PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

S.L. 1º, 21, 1-7; Matheus Luiz Grou, cremos que foi o inventariado em Jundiahy em 1658, casado com Izabel de Pinha Cortes f.a de Braz de Pina e Izabel Lopes. com geração de 7 filhos. 2-1 a 2-7

2-2 Domingos Luiz Grou

2-5; Izabel de Pinha casada com Manoel Antunes Preto

 

Subsídios à Genealogia Paulistana (Bartyra Sette)

 

Domingos Luiz Grou, inventariado em 1678 em São Paulo, casado com Maria Antunes, foi o filho de Mateus Luiz Grou e Izabel da Pinha Cortes, citado na GP sem o seu casamento e geração (e não filho de Luiz Eanes Grou e Guiomar Rodrigues conforme está no DBS).

 

Maria Antunes ou Peres, órfã criada por Maria Antunes e Manoel Peres Calhamares, que, em testamento, a fez sua herdeira. (SAESP vol. 16º Manuel Peres Calhamares neste site). Também herdou de Manoel Fernandes Gigante, provavelmente neta. Porém foi criada em casa estranha e adotou os apelidos de seus pais de criação.

Domingos Luiz Grou e Maria Peres tiveram três filhas que não constam da GP:

- Catharina, nascida por 1666

- Domingas, nascida por 1669

- Maria, nascida por 1672.

 

Izabel da Pinha, citada no inventário abaixo, é irmã do inventariado, filhos ambos de Mateus Luiz Grou e Izabel de Pinha Cortes, conforme está em SL. 1º, 22, 2-5.

 

Nota:

Segundo Carvalho Franco (DBS-186) Domingos, casado com Maria Antunes, foi filho de Luiz Eanes Grou e Guiomar Rodrigues. Conforme o inventário de Guiomar Rodrigues (SAESP vol. 3º, neste site), seu filho Domingos Luiz já era falecido em 1625, deixando uma filha natural chamada Maria, nascida por 1606, havida em uma índia. Não deve ser confundido com o abaixo inventariado, bem mais moço.

 

DOMINGOS LUIZ GROU

Inventário

 

SAESP vol. 19, fls. 308 a 319

Inventário: 1-8-1678

Local: vila de São Paulo, nas casas de morada de Bartholomeu da Rocha do Canto, onde estava a viúva

Juiz dos Órfãos: Salvador Cardoso de Almeida.

Escrivão dos Órfãos: Jorge Lopes Ribeiro

Avaliadores: Mathias da Costa e Lopo Rodrigues.

Declarante: a viúva Maria Antunes. Assinou por ela seu procurador Bartholomeu da Rocha do Canto.

 

Declarou que seu marido morrera em deserto sem testamento.

 

Título dos filhos:

- Catharina, de 12 anos

- Domingas, de nove

- Maria, de seis anos, todos pouco mais ou menos.

 

Avaliações.

 

Lançamento de gente da terra: com declaração que Francisca e seu filho José há duvidas sobre eles o qual se averiguará com os herdeiros de Izabel de Pinha mãe de uns órfãos de Manuel Antunes igual herdeiros nos bens do pai e mãe do dito defunto Domingos Luiz Grou.

 

fls. 314: aos 1-8-1678 procurador dos órfãos a Francisco Pereira de Faro.

 

fls. 316: (...) tendo também a viuva e órfãos sua parte como for direito em uma légua de terras em Jundiaí aonde o defunto lavrava.

 

aos 1-8-1678 a viúva para curadora de seus filhos, deu como fiador a Bartholomeu da Rocha do Canto.

aos 9-12-1682 curador dos órfãos a Jose Antunes