PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

VALENTINA DE MATTOS

(atualizado em 22-março-2017)

 

 

Bartyra Sette

Regina Junqueira

 

 

                   Valentina de Mattos, natural da freguesia de N. Sra. do Desterro de Campo Grande do Bispado do Rio de Janeiro, filha de Miguel Barbosa, natural da freguesia de Santo Antonio de Jacutinga Bispado do Rio de Janeiro e Ursula Mendes, natural de S. João do Meriti do dito bispado.

 

                   Em Barbacena aos 20-11-1734 casou com Tomás da Silva, natural da freguesia de Santo Estevão do Alto da cidade de Lisboa, filho de José de Torres e Teresa da Silva. José de Torres era natural da Freguesia de Santo Estevão de Alfama da Cidade de Lisboa e Thereza da Vila da Moita, do Patriarcado de Lisboa. (conf batismo da netos)

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). - casamentos, matriz, livro 1-A (1731-1741) fls.115 verso, 20/11/1734, Barroso, Thomaz da Silva, filho de Joseph Torres e de Thereza da Silva, com Valentina de Matos, filha de Miguel Barbosa e de Úrsula Mendes.

 

                   Tomás faleceu aos 23-03-1762 e foi sepultado na Capela de S. Ana do Barroso. Valentina faleceu em Prados aos 12-01-1807 e foi sepultada na capela da Lagoa.

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG), aos 23-03-1762 faleceu Thomas da Silva, casado com Valentina de Mattos. Sem testamento, sepultado na Capela de S. Ana do Barroso.

 

Prados, MG obitos - aos 12-01-1807 na capela da Lagoa faleceu Valentina de Mattos. Foi sepultada no adro da dita capela.

 

 

                   Foram filhos do casal, q.d.:

 

1- Antonio da Silva Mattos, batizado aos 03-12-1736. Foi o primeiro marido de Ana Francisca da Conceição, filha única de João Francisco da Silva e sua primeira mulher Francisca Teresa da Conceição. Geração na família “João Francisco da Silva”.

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). -Santana do Barroso (f. Barbacena) lv. 1 bat. 1727-1737: 80 verso 03/12/1736 Antônio filho de Tomás da Silva e de Valentina Matos.

2- Lourenço, batizado aos 01-09-1738.

B7: batismos, Barbacena-MG, aos 01-09-1738 LOURENÇO, f. de Thomas da Silva e Valentina de Mattos, padr.: Antonio Martins, forriel

3- Manoel da Silva, batizado aos 15-02-1740 e falecido aos 07-10-1761. Solteiro.

B7: - batismos, Barbacena-MG, aos 15-02-1740 MANOEL, f. de Tomas da Silva e s/m Valentina de Mattos, padr.: Antonio ---- Bahia e Maria Sardinha mulher de ---------

 

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). Óbitos Matriz N.Sra. Piedade da Borda do Campo, lv. F-4 (1750-1759) fls. 244 v. Barroso, 07/10/1761, Manoel da Silva, solteiro, 22 anos, filho de Tomaz da Silva.

4- Felícia Teresa de Jesus, batizada aos 03-07-1741 em Barbacena onde aos 30-12-1755 casou com Estácio da Costa, natural do lugar de Feiteira da Ilha do Faial e filho de Estacio Dutra da Costa e Maria do Espirito Santo.

B7: - batismos, Barbacena-MG, aos 03-07-1741 capela de Sta. Ana do Barroso, FELLICIA, f.l. de Thomas da Silva e s/m Valentina de Mattos, padr.: Antonio Martins Bahia e Joanna de Souza.

 

B7: casamentos de Barbacena, MG, capela Sta. Ana do Barroso, 30-12-1755, Estacio da Costa, natural do lugar da Feiteira, Ilha do Faial, bispado de Angra, f. Estacio Dutra da Costa e Maria do Espirito Santo, com Felicia Teresa, n. e b. nesta freguesia, f. de Tomás da Silva e Valentina de Matos.

Pais de, q.d.:

4-1 Lisarda, batizada aos 05-06-1757. Lisarda Maria, viúva em 1822, legatária da irmã Valentina.

B7: batismos  Barbacena - Barroso aos 05-06-1757 LISARDA nascida aos 12-05, f.l. de Estacio José da Costa e s/m Felicia Theresa; np de Estacio da Costa natural da freguesia da Feiteira e s/m Maria do Spirito Santo da freguesia de n. Sra. da Luz ambos da Ilha do Faial Bispado de Angra; nm de Thomé da Silva natural de Lisboa, freguesia de Sto. Estevão de Alfama e s/m Valentina de Mattos natural do Rio de Janeiro.

4-2 Maria, aos 19-10-1758

B7: batismos  Barbacena - Barroso aos 19-10-1758 MARIA nascida em 01, f.l. de Estácio da Costa n. freguesia do Spirito Santo dolugar da Feiteira Ilha do Faial Bispado de Angra e s/m Felicia Theresa n. desta freguesia; np de Estacio de Utra e s/m Maria do Spirito Santo naturais da dita Ilha e freguesia; nm de Thomas da Silva natural da freguesia de Sto. Estevão de Alfama da cidade de Lisboa e s/m Valentina de Mattos natural do Rio de Janeiro. Padr.: Lourenço Pinto Barbosa, solteiro viandante, e a dita Valentina de Mattos.

4-3 Vicente da Costa Silva, batizado aos 25-07-1760. Em Prados aos 21-09-1779 casou com Joaquina Gonçalves de Moura, daí natural e filha do Capitão João Gonçalves de Moura e Maria Genebra, família “Antonio de Oliveira Gago”.

B7: batismos  Barbacena - Barroso aos 25-07-1760 VICENTE, f.l. de Estácio da Copsta e s/m Felicia Theresa de Jesus; np de Estacio da Costa natural da freguesia de Feiteira Bispado de Angra e s/m Maria do Espirito Santo natural da freguesia de N. Sra. da Luz do dito bispado; nm de Thomas da Silva natural da freguesia de Santo Estevão da Alfama cidade de Lisboa e s/m Valentina de Mattos natural da freguesia de N. Sra. do Desterro Bispado do Rio de Janeiro. Padr.: Antonio Mis Leal, aolteiro morador na freguesia dos Prados e, Ritta Maria do Sacramento mulher de Manoel Francisco de Paiva.

 

B7:- Prados, Minas Gerais (e capelas filiadas) - casamentos - matriz de Prados aos 21-09-1779 Vicente da Costa Silva, f.l. de Estacio da Costa e Feliciana Theresa, n/b na freguesia da Borda do Campo = Joachina Gonçalves de Moura, f.l. do Capitão João Gonçalves de Moura e Maria Genebra, n/b nesta.

          Pais de, q.d.:

4-3-1 João da Costa e Silva, batizado em 30-09-1782. Aos 10-02-1814 casou com Ana Joaquina dos Santos, exposta.

Barbacena, MG bat. - aos 30-09-1782 na capela do Barroso filial desta matriz, bat. João n. aos 22 do dito mes, f.l. Vicente da Costa e Joaquina Gonçalves de Moura, padr.: Estacio da Costa, e Ana filha do dito.

 

São José del Rei, Minas Gerais e capelas filiadas, aos 10-02-1814; Bixinho; João da Costa e Silva; f. Alferes Vicente da Costa e Silva e Joaquina Gonçalves de Moura; Barbacena; cc Ana Joaquina dos Santos; Exposta Maria Josefa de Conceição; São Jose

4-4 Ana Maria Joaquina batizada aos 20-08-1762. Aos 18-06-1783 casou com Caetano de Carvalho Duarte, filho de Caetano de Carvalho Duarte e Catharina de S. José. Geração na família “Os Carvalho Duarte” Cap. 7º

B7: Barbacena, MG - aos 20-08-1762 capela de Sta. Anna do Barroso, ANNA, f.l. de Estácio da Costa e s/m Felicia Teresa; nmaterna de Tomás da Silva e s/m Valentina de Mattos e neta paterna de Estácio da Costa e s/m Maria da Assumpção; padr.: Pedro Teixeira de Carvalho, casado, e Ipolita Joaquina da freguesia dos Prados.

4-5 Bárbara batizada em 31-12-1765.

Barbacena, MG aos 31-12-1765 na capela de Santa Ana do Barroso, filial desta matriz, bat a Barbara, f.l. de Estacio da Costa natural da freguesia da Feiteira Ilha do Faial Bispado de Angra e de Felicia Teresa de Jesus, natural desta freguesia, npaterna de Estacio de Utra da Costa, natural da dita freguesia da Feiteira e de s/m Maria do Espirito Santo, natural da freguesia de N. Sra da Luz Ribeirão dos Flamingos da dita Ilha do Faial, neta materna de Tomas da Silva, natural da freguesia de Santo Estevão de Alfama da cidade de Lisboa e de sua mulher Valentina de Mattos, natural da freguesia do Desterro da cidade do Rio de Janeiro. Foram padrinhos Manoel Jose da Silveira, solteiro morador na vila de S. José, e Albina Joaquina mulher de João Luiz Coelho desta mesma freguesia.

4-6 Valentina Teresa de Jesus faleceu aos 52 anos com testamento de 08-04-1822 e foi sepultada na capela dos Olhos d’água filial da matriz dos Prados. Declarou seu matrimônio com o Alferes José Antonio de Andrade Magalhães, com geração de sete filhos. Alferes José Antonio, filho de João Crisostomo de Magalhães e Bárbara Maria Dias - família “João Crisostomo de Magalhães” onde estão descritos os sete filhos do Alf. José Antonio e Valentina.

(indicação de William Horst Richter) Prados, MG obitos - aos 28-04-1822 na capela do Olho de Agoa filial de Prados sepultou-se D. Valentina Theresa de Jesus casada com o Alferes Jose Antonio de Magalhães, que faleceu de sirro cancroso tendo de idade 52 anos, sendo antes assistida com todos os sacramentos. Fez seu testamento na forma seguinte: (...) eu Valentina Theresa de Jesus, f.l. de Estacio da Costa e Felicia Theresa de Jesus (...) faço este meu testamento na forma seguinte: encomenda a alma.

Sou casada como Alferes Jose Antonio de Andrade Magalhães de cujo matrimonio tive os seguintes filhos: Constancia, Jose, Maria, Antonio, João, Florentino, e Barbara os quais instituo por meus herdeiros.

Testamenteiros: a meu marido o Alf. Jose Antonio de Andrade Magalhães, a meu filho Jose Antonio, a meu filho Antonio Jose e aquele que tomar conta desta minha testamentaria deixo-lhe da minha terça em premio de seu trabalho 30$000 reis.

Encomendações e legados pios. Legados: a minha irmã Lizarda Maria, viúva, 16 oitavas; a minha neta Maria, filha de minha filha Constancia, 16 oitavas; a Maria Joaquina, filha de Fulgencio morador no curtume, 6 oitavas. Olhos de Agoa oito de abril de 1822, por não saber ler nem escrever pedi e roguei ao Padre Gonçalo F. da Fonseca que este me escrevesse e a meu rogo assinasse.

Seguia aprovação.

4-7 Vicencia Maria do Sacramento batizada em Barbacena aos 11-02-1772. Em Aiuruoca aos 14-10-1793 casou com João da Silva Pereira, filho do Cap. Manoel Luiz da Soçva e Inácia Maria do Espírito Santo. Geração na família “Manoel Luiz da Silva”.

Barbacena, MG aos 11-02-1772 na capela de Santa Ana do Barroso bat a Vicencia, f.l. de Estacio da Costa e Felicia Teresa, foram padrinhos o R.do Lourenço Pinto Barbosa e Gertrudes da Silva Mattos mulher de Andre Roiz Chaves.

 

Aiuruoca, MG Igreja N Sra da Conceição aos 14-10-1793 na Capela da Sra do Turvo João da Silva Pereira, f.ll. Cap. Manoel Luiz da Silva e D. Inacia Maria do Espirito Santo, nat/bat. nesta freguesia = cc Vicencia Maria do Sacramento, f.l. Estacio da Costa e Felicia Teresa de Jesus, nat/bat na freguesia da vila de [apagado]

 

5- Rita Maria do Sacramento, batizada em Maio de 1743. Aos 29-10-1759 casou com Manoel Francisco de Paiva, filho de Euzébia Pereira da Silva  e seu primeiro marido Manoel Francisco de Paiva, natural da freguesia de S. Pedro do Paraiso do Douro Bispado de Lamego, família “Domingos Gonçalves Chaves e Micaela dos Anjos Coutinho“. Manoel Francisco nasceu e foi batizado na Freguesia de N Sra da Assunção do Engenho do Mato, Comarca do Rio das Mortes-MG.

B7: Batismos Barbacena, no mês de Maio de 1743 capela Barroso, RITTA, f.l. de Thomas da Silva n/b na freguesia de S. Estevão do Altaira (?) da cidade de Lisboa e s/m Valentina de Mattos n/b na freguesia do Desterro Bispado do Rio de Janeiro; np de José de Torres, da dita freguesia de St. Estevão e s/m ----- da Silva natural da vila de Moita Patriarcado de Lisboa; nm de Miguel Barbosa e de Ursula Mendes. Padr.: Antonio da Silva Nogueira e Eusebia Pereira mulher de João Gls Guimarães e por não se achar este assento (...) 02-07-1755

 

B7: casamentos Barbacena, capela Sta. Ana do Barroso, 29-10-1759 Manoel Francisco de Paiva, n. e b. freguesia de N. Sra. da Assunção do Engenho do Mato, comarca das Minas desta Comarca do Rio das Mortes, filho de Manoel Francisco de Paiva, já falecido, e de Euzébia Pereira da Silva, com Rita Maria do Sacramento, n. e b. na freguesia da Borda do Campo, filha de Tomás da Silva e de Valentina de Mattos.

 

            Euzébia, natural da cidade do Rio de Janeiro, foi casada segunda vez com João Gonçalves Guimarães, natural de S. Martinho de Armil, termo da Vila de Fafe, Arc. de Braga e filho de Francisco Gonçalves e Maria de Sampaio. João faleceu em Barbacena aos 04-07-1758 com testamento de 19 de junho do memo ano. Sem geração, deixou legados as enteadas, Helena, Teodósia, filhas de Euzébia.

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG), aos 04-07-1758 fal. João Glz Guimarães, cc. Euzebia Pr.ª. Fez testamento

(...) aos doze dias do mês de Junho de 1758 eu, João Glz (...) faço este testamento na forma seguinte:

Rogo aos Srs. Manoel de Araujo, a João Lopes de Paiva, e a minha mulher Euzebia Pereira da Silva (...) ser meus testamenteiros.

Sou n. da freguesia de S. Martinho de Armil termo da vila de Fafe Arc. de Braga, f.l. de Fran.co Glz e de Maria de Sam Payo, já defuntos. Sou cc. nesta dita freguesia, donde sou fregues, com Euzebia Pereira da Silva de que não tenho filhos.

Declara bens, dividas, (entre elas)

- a Antonio Rabelo 486$000 réis.

- a Manoel de Araujo por um crédito 280$000 réis

- a João Lopes de Paiva 136$000 réis e um crédito.

- a Manoel Francisco de Paiva de sua legítima 346$000 réis.

- a Ipolito Glz Lage 346$000 réis de legitima pertencente a sua mulher.

Cujas dividas todas fazem a importancia de dois contos duzentos e vinte e cinco mil e duzentos reis as quais minha mulher fica obrigada a pagar a metade desta dita importância que toca a minha meação que de tudo fizemos a parte(?) antes da mesma escritura para o que della lhe pertença cobrar as dividas que se devem ao mesmo casal que são as seguintes:

- Manoel Rodrigues dos Santos me é devedor por um crédito de 300$000 réis que corria juros dos quais juros fica desobrigado;

- Francisco Glz Sobrinho, f.º do Capitão Manoel Pereira da Silva me é devedor de resto de um crédito de maior quantia o q. do mesmo crédito constar;

- Faustino Teixeira do Couto, homem do caminho me é dever por credito de 34$000 réis

Declaro que todas estas dividas aqui mencionadas fica só pertencendo a cobrança delas a dita minha mulher para satisfação do mesmo ajuste que fizemos e assim mais da mesma sorte em dinheiro que lhe fica em seu poder 689$310 que tudo é para principio de pagas das dividas que deve o casal por cuja razão é que fica devendo a quantia de 2:500$000 réis do que fizemos escritura e passando dois anos q lhe dou para ajustamentos das pagas das ditas dividas que o deve principiara a dar cada ano 400$000 réis ate finalizar a quantia de minha meação o q. fica obrigada para satisfação de todos os meus legados e herança de meu pai.

Declaro que por me tocar a minha meação 2:500$000 réis fica pertencendo desta importancia ao dito meu pai Fran.co Glz. por herança as duas partes desta importancia, e a parte que me toca disponho na forma seguinte: legados pios; missas; legados:

- deixo a meu sobrinho Antonio Soares de esmola 70$000 réis;

- a meu sobrinho Manoel Soares, de esmola 70$000 réis;

- a minha inteada Elena, filha de Manoel Fran.co de Payva, já defunto, 50$000 réis;

- a minha inteada Theodosia, irnan da dita acima, de esmola 50$000 réis;

Declaro que das duas partes da minha meação que pertencem por herança ao dito meu pai, caso q este seja falecido antes de meu falecimento, instituo por herdeiros de tal herança em igual parte a meus sobrinhos e sobrinhas que se acharem vivos, filhos de meu irmão Jo-- Glz. e minhas irmãs Maria Gonsalves e Clara Gonsalves que se acham moradores na dita minha Patria, sem que nesta dita herança entrem os q. por hora se acham em esta America.

Rogo a meu testamenteiro administrar a herança do dito meu pai Francisco Gonsalves morador na freguesia de S. Martinho de Armil termo da vila de Fafe Arc. de Braga

Roguei ao Lic. Manoel Roiz de Ar.º que este por mim fizesse e como testemunha assinasse.

Arraial da Igreja de N. Sra. da Piedade da Borda do Campo Lide, em os dezanove dias do mês de Junho de 1758, eu Manoel Roiz de Ar.º o escrevi a rogo do testador : (aa) Manoel Roiz de Ar.º - João Glz.

 

5-1 Manoel, falecido aos 27-12-1760

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG), aos 27-12-1760 fal. Jose, parvulo, filho de Manoel Francisco de Paiva. Sepultado dentro desta matriz

5-2 José Francisco de Paiva, batizado aos 10-08-1761. Aos 31-03-1788 casou com Brigida Maria Lopes, batizada na da Vila de São José em 27-01-1759, filha de Manoel Martins Lopes e Rosa de Santo Antonio.

B7: batismos  Barbacena - Ajuda aos 10-08-1761 JOSE, f.l. de Manoel Francisco de Paiva natural da freguesia do Engenho do Mato deste bispado e s/m Rita Maria da Assumpção natural desta freguesia; np de Manoel Francisco de Paiva natural de S. Pedro do Paraiso de Sima do Douro Bispado de Lamego e s/m Eusebia Pereira da Silva natural da cidade do Rio de Janeiro; nm de Thomas da Silva natural da freguesia de Sto Estevão de Alfama cidade de Lisboa e s/m Valentina de Mattos natural da freguesia do Desterro do Rio de Janeiro. Padr.: José da Silva Pontes morador na vila de S. José e Eusébia Pereira da Silva.

 

B7: Prados, Minas Gerais (e capelas filiadas) - casamentos - Capela Sra, do Livramento aos 31-03-1788 Jose Francisco de Paiva, f.l. do Alferes Manoel Francisco de Paiva e Ritta Maria do Sacramento, n/b na freguesia da Borda do Campo = Brigida Maria Lopes, f.l. de Manoel Martins Lopes e Roza de Santo Antonio, n/b freguesia da vila de S. Jose.

 

            Antes de Brigida, Manoel e Rosa tiveram ao menos os filhos João e José, igualmente batizados em Tiradentes:

São José del Rei, Minas Gerais e capelas filiadas, batismos - aos 27-01-1759 matriz, Brigida, f.l. Manoel Martins Lopes e Rosa de Santo Antonio, padr.: Alexandre da Fonseca Cardoso e Maria Madalena de Jesus, viuva.

 

São José del Rei, Minas Gerais e capelas filiadas, batismos - aos 02-03-1753 matriz, João, f.l. de Manoel Martins Lopes e Rosa de Santo Antonio, padr.: Domingos Barbosa Pereira e D. Francisca Xavier da Gama

 

São José del Rei, Minas Gerais e capelas filiadas, batismos - aos 30-06-1755 Cap. do Pilar, Joseph, f.l. Manoel Martins Lopes e Rosa de Santo Antonio, padr.: Caetano da Cunha Ferreira e Joana da Encarnação, mulher do Cap. Manoel Pereira da Mota.

 

 

 

5-3 Joaquim, batizado aos 22-03-1763.

B7: Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG), aos 22-03-1763 Capela do Barroso filial desta matriz, bat. a Joaquim, f.l. de Manoel [danificado] de Paiva, n. da freguesia de N. Sra. da [danificado]pção do Engenho do Mato Caminho do Rio de Janeiro deste Bispado e de s/m Ritta Maria, n. desta freguesia da Borda do Campo. np de Manoel Francisco de Paiva, n. da freguesia do Paraiso(?) de Sima do Douro Bispado de Lamego e de s/m Eusebia Pereira da Silva, n. da cidade do Rio de Janeiro e falta avos maternos e padrinhos

5-4 Francisco, aos 27-10-1764.

B7: batismos  Barbacena - Barroso aos 27-10-1764 FRANCISCO nascido aos 29-09, f.l. de Manoel Francisco de Paiva natural do Engenho do Matto Caminho do Rio de Janeiro deste bispado. e s/m Ritta do Sacramento natural desta freguesia; np de Manoel Francisco de Paiva natural da freguesia de S. Pedro do Paraizo Bispado de Lamego e s/m Eusebia Pereira da Silva natural da cidade do Rio de Janeiro; nm de Tomas da Silva natural da freguesia de Santo Estevão de Alfama cidade de Lisboa e s/m Valentina de Mattos natural da freguesia de Desterro do Campo Grande do Rio de Janeiro. Padr.: Antonio da Costa Valle, solteiro.

5-5  Manoel, aos 21-12-1767

B7: batismos  Barbacena - Faria aos 21-12-1767 MANOEL nascido aos 03, f. de Manoel Francisco de Paiva natural da freguesia de N. Sra. da Assunção do Engenho do Mato Caminho Novo do Rio de Janeiro desta Comarca, e s/m Rita Maria do Sacramento natural desta; np de Manoel Francisco de Paiva natural da freguesia de S. Pedro do Paraiso do Douro Bispado de Lamego e s/m Eusebia Pereira da Silva natural do Rio de Janeiro; nm de Tomas da Silva natural da freguesia de Sto. Estevão de Alfama cidade de Lisboa e s/m Valentina de Mattos natural da fregusia Desterro do Campo Grande Bispado do Rio de Janeiro. Padr.: Manoel Pereira Alvim, solteiro e Felicia Teresa mulher de Estacio da Costa.

5-6 Antonio, aos 12-11-1769

B7: batismos  Barbacena - Ajuda do Faria aos 12-11-1769 ANTONIO, f.l. do Alferes Manoel Francisco de Paiva e s/m Rita Maria do Sacramento, np de Manoel Francisco de Paiva natural de S. Pedro do Paraiso Bispado do Lamego e Eusebia Pereira da Silva natural do Bispado do Rio de Janeiro; nm de Thomas da Silva natural da freguesia de S. Estevão da Alfama da cidade de Lisboa e de Valentina de Mattos natural da freguesia do Campo Grande Bispado do R. de Janeiro. Padr.: Francisco Jose de ---, solteiro e Maria de Jesus Montes, mulher de Lourenço Pinto Barbosa.

5-7 Felisberto Francisco de Paiva, batizado no ano de 1768. Aos 23-01-1797 casou com Hipólita Rosa Maria de Jesus, filha de Manoel da Silva Espindola e Luiza Rosa.

B7: Barbacena -batismos suplemento do lv. 5 ano de 1768 N. Sra Ajuda, FELISBERTO, f.l. de Manoel Francisco de Paiva e Rita Maria do Sacramento. Padr.: Lourenço Pinto Barbosa, casado e Felicia da Silva, mulher de Estacio da Costa. Todos desta freguesia. Registro aos 02-02-1793

 

B7: casamentos Barbacena na Ermida de S. Sebastião do Engenho aos 23-01-1797 Felisberto Francisco de Paiva, f.l. de Manoel Francisco de Payva e Ritta Maria; = Hipolita Roza Maria de Jesus, f.l. de Manoel da S.ª Espindola e Luiza Rosa. Nts/bts nesta. Foto

 

          Foram moradores em S. Miguel das Almas de João Gomes onde comparecem no censo de 1831, ele com 62 anos declarados e ela com 46:

Distrito de S. Miguel e Almas de João Gomes, freg. do Engenho do Matto, termo da Vila de Barbacena- 1831, fogo 14,

Felisberto Francisco de Paiva, branco, livre, 62, casado, lavrador, Eng. De cana

Hipólita, branca, livre, 46, casada

Joaquim, branco, livre, 12, solteiro

Maria, branca, livre, 10, solteira

          Entre seus filhos:

5-7-1 José, batizado aos 10-03-1805.

B7: Batismo Barbacena, Curral aos 10-03-1805 Joze, f.l. de Felisberto Fr.co de Paiva e de Hipolita Roza, padr.: Jose Ferr.ª Armd.e e s/m Anna Maria.

5-8 Ana Esméria de Jesus, batizada aos 31-03-1771. Aos 01-03-1802 casou com Francisco Gonçalves Campos, filho de Gabriel Gonçalves Campos e Ana Mauricia de Paiva. Geração na família “Os Irmãos Gonçalves Campos: Gabriel e Dionisio” I- 2.

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). Batizados da Capela de Nossa Senhora da Ajuda Do Faria:, Livro D- 14 [Batizados da Borda do Campo 1763/1771 ) fls. 166 v. 31/03/1771, Anna, filha de Manoel Francisco de Paiva e de Ritta Maria do Sacramento.

5-9 Luciana Maria de Jesus aos 22-06-1801 casou com Silvestre Gonçalves Campos, irmão inteiro de Francisco Gonçalves Campos. Geração na família supra citada.

5-10 Maria Claudina de São José casou aos 27-10-1802 com Elias Gonçalves Campos, irmão de Silvestre e Francisco supra citados.

5-11 Jacinto José de Paiva batizado no ano de 1777. Aos 28-04-1808 casou com Maria Inácia da Silva, filha de Inacio Xavier de Mendonça(?) e Maria Garcia.

B7: batismos suplemento do lv. 5 - Barroso ano 1777 JACINTO, f.l. de Manoel Francisco da Payva e s/m Rita Maria do Sacramento. Padr.: João Luiz Coelho de Garre e s/m Albina Joaquina. Lançado aos 14-04-1803.

 

B7: - casamentos Barbacena - Engenho do Mato aos 28-4-1808 Jacinto Jose de Paiva, f.l. de Manoel Francisco de Paiva e Rita Maria,; = Maria In.ca da S.a, f.l. de In.co Xavier de M-nd.ª  e Maria Garcia. Nts. e bts nesta.

 

6- Albina Joaquina da Silva, batizada aos 23-11-1744. Aos 12-02-1765 casou com João Luiz Coelho de Garre, natural da freguesia de S. Salvador de Bairão do Bispado do Porto, filho de Manoel Coelho e Jerônima de Souza.

B7: batismos, Barbacena-MG, aos 23-11-1744 ALBINA, nasceu aos 27 de Outubro, f.l. de Thomas da Silva, n. da freguesia de Santo Estevão do Alto, da cidade de Lisboa e s/m Valentina de Mattos, n. da freguesia de N. Sra, do Desterro de Campo Grande, do bispado do Rio de Janeiro, npaterna de José de Torres e de s/m Theresa da Silva; nmaterna de Miguel Barboza e Ursula Mendes. Padr. o Dr. Antonio Correa, morador na vila de S. José e Quiteria Pereira moradora na freguesia da Borda do Campo.

 

Barbacena, MG matr -aos 12-02-1765 na capela do Barroso se receberam João Luiz Coelho de Garre, n/b na freguesia de S. Salvador de Bairão do Bispado do Porto, f.l. de Manoel Coelho e de Jeronima de Souza = Com Albina Joaquina da Silva Mattos, n/b nesta freguesia da Borda do Campo, f.l. de Tomas da Silva e de Valentina de Mattos. Foram testemunhas Estacio da Costa e Felicio da Costa moradores no Barroso.

João Luiz e Albina tiveram q.d:

6-1 Luiza, batizada aos 30-12-1765.

B7: batismos  Barbacena - Barroso aos 30-12-1765 LUIZA nascida aos 15, f. de João Luiz Coelho de Garra natural da freguesia de S. Salvador de Bayão Bispado do Porto e s/m Albina Joaquina da Silva natural desta freguesia; np de Manoel Coelho e s/m Jeronima de Sousa naturais da sobredita freguesia de Bayão; nm de Thomas da silva natural da freguesia de Sto. Estevão de Alfama cidade de Lisboa e s/m Valentina de Mattos natural da freguesia de Destero do Rio de Janeiro. Padr.: Lourenço Pinto Barbosa e a dita Valentina de Mattos.

6-2 João, nascido aos 18-08-1767 e batizado aos 01-09.

B7: batismos  Barbacena - Barroso aos 01-09-1767 JOÃO nascido aos 18-08, f. de João Luiz Coelho de Garre natural da freguesia de S. Salvador do Bayão Bispado do Porto e s/m Albina Joaquina da Silva natural desta; np de Manoel Coelho e s/m Jeronima de Souza naturais da dita freguesia de Bayão; nm de Tomas da Silva natural da freguesia de Sto. Estevão de Alfama cidade de Lisboa e s/m Valentina de Matos natural da freguesia da Candelaria do Rio de Janeiro. Padr.: Capitão Dionisio Gls Campos, viuvo, e Ana Mauricia de Paiva mulher de Gabriel Gls. Campos.

6-3 Ana, batizada aos 27-06-1767

B7: batismos  Barbacena - Barroso aos 27-06-1767 ANNA nascida aos 17, f.l. de João Luis Coelho de Garre e s/m Albina Joaquina da S.ª Mattos. Padr.: Gabriel Gls. Campos e Anna Francisca mulher de Antonio da S.ª Mattos.

6-4 Manoel, batizado em 23-05-1771.

Barbacena, MG aos 23-05-1771 na capela de Santa Ana do Barroso bat Manoel, f.l. de João Luiz Coelho, n/b na freg. de S. Salvador de Bairão Bispado do Porto e de s/m Albina Joaquina da Silva Mattos, n/b nesta freguesia da Borda do Campo, np Manoel Coelho e Jeronima de Souza, naturais da dita freguesia de Bairão, nmaterna de Tomás da Silva, n. da freg. de S. EStevão Bispado de Lisboa e s/mValentina de Mattos, n/b na freguesia da Candelaria do Rio de Janeiro. Foram padrinhos O Pe,. João Teixeira e Ana Francisac mulher de Antonio da Silva Matos. Nasceu aos 10 de maio do dito ano.

6-5 Maria em 29-12-1772.

Barbacena, MG aos 29-12-1772 na capela de Santa Ana do Barroso bat a Maria, f.l. de João Luiz Coelho de Garre, n. da freguesia de S. Salvador de Bairão Bispado do Porto e Albina Joaquina da Silva, n. desta freguesia, np de Manoel Coelho e Jeronima de Souza, naturais da dita freguesia de Bairão, nmaterna de Tomás da Silva e s/m Valentina de Mattos. Foram padrinhos Miguel da Costa Maya, viandante e Ana Maria, solteira, filha de Manoel Machado Parreiras da freguesia dos Prados. Nasceu no dia 10 do dito mes e ano.

6-6 Francisco, batizado aos 26-10-1780

B7: batismos suplemento do lv. 5 - Barroso aos 26-10-1780 FRANCISCO, f.l. de João Luiz Coelho de Garre e Albina Joaquina da S.ª. Padr.: Pe. Joze da Silva Mattos e Anna da Silva Mattos. Lançado aos 16-05-1808.

6-7 Jeronima de Souza Neves batizada em 08-08-1784. Aos 28-05-1801 casou com Gabriel Gonçalves Campos, filho de Gabriel Gonçalves Campos e Ana Mauricia de Paiva. Geração na família “Os Irmãos Gonçalves Campos: Gabriel e Dionisio”.

Barbacena, MG aos 08-08-1784 na capela de Santa Ana do Barroso bat a Jeronima, f.l. de João Luiz Coelho de Garre e de s/m Albina Joaquina da Silva. Foam padrinhos Domingos da Silva Loures e s/m Francisca Rosa da Conceição, todos desta fregusia, Nasceu no dia 7 de julho do dito ano. E por não aparecer este assento nos livros dos batizados, me informei com pessoas fidedignas e lancei neste de Suplementos aos 26-04-1801 anos.

6-8 Rosa Maria de Nazaré, natural de Barbacena, em Prados aos 25-10-1821 casou com Cap. Joaquim José da Cruz, viúvo de Ana Izabel Vieira e filho de Acacio Jose da Cruz e Rita Joaquina do Rosario, família “Acacio José da Cruz”.

Rosario dos Pretos aos 25-10-1821 Cap. Joaquim Jose da Cruz, viuvo de D. Anna Izabel = D. Rosa Maria de Nazareth, f.l. de João Luiz Coelho e D. Albina Joaquina. n/b freguesia da vila de Barbacena,

          Faleceu Rosa Maria com testamento registrado no Livro de Obitos de Passatempo em 05-02-1863. Viúva, sem geração.

Passatempo, MG Igreja Passatempo Registro de Testamento de Rosa Maria de Nazareth. (...) eu Rosa Maria de Nazareth faço este meu testamento. Sou f.l. de João Luiz Coelho e Albina Joaquina da Silva, natural da freguesia de Barbacena onde fui batizada, e presente moradora na freguesia de N. Sra da Gloria do Passatempo do termo da vila da Oliveira. Declaro que fui casada com o S. Mor Joaquim Jose da Cruz de cujo matrimonio não tivemos filhos, por isso não tenho herdeiros ascendentes nem descendentes.

Testamenteiros em 1º lugar a meu compadre Luiz Jose de Oliveira, casado com minha sobrinha Barbara, em 2º lugar a meu sobrinho João Antonio de Campos, em 3º a meu sobrinho e afilhado Eduardo Gomes Pinheiro.

Encomenda missas, entre elas: pela alma de meu cunhado Jose Rosa e s/mulher.

Instituo por meus legitimos herdeiros do restante dos meus bens a meu afilhado Eduardo Gomes Pinheiro e minha afilhada Maria, filha do meu compadre Luiz Jose de Oliveira, e a minha sobrinha e afilhada mulher de Luiz Miz Bello, os quais todos herdarão com igualdade.

Pedi ao Alf. Jose Antonio de Moraes que este por mim fizesse e meu nome assinasse o Vigario Jose Fabião Cordeiro. Assino a rogo da testadora D. Rosa Maria de Nazareth = o Vig. Jose Fabião Cordeiro. Como testemunha que este fiz e vi assinar Jose Antonio de Moraes.

Nada mais se continha no dito testamento Passatempo 5 de fevereiro de 1863.

 

7- José, batizado aos 13-08-1747

B7: batismos - Barbacena - aos 13-08-1747 na capela do Barroso JOSE, nasceu aos 28 de julho, f. de Tomás da Silva, n/b na freguesia de S. Estevão da cidade de Lisboa e de Valentina de Matos, natural da freguesia de Desterro do Campo Grande, bispado do Rio de Janeiro; np de José de Torres e Theresa da S.ª; nm de Miguel Barboza e Ursula Mendes. Padr.: Luiz Barboza Brandão e s/m Francisca Gomes por pp apresentada por Pascoa dos Santos.

8- Ana, batizada aos 03-05-1750 e falecida em 28-09-1752.

B7: batismos  Barbacena , aos 03 maio de 1750, ANNA, f.l. de Thomas da Silva e Valentina de Mattos, np de Joze de Torres da cidade de Lisboa e Thereza da Silva da mesma freguesia, nm de Miguel Barboza e Urçulla Mendes.

Padr.: D.os Ouvidor do Rio das Mortes Thomas Ru-- de Barros Barreto do Rego e Guiomar Caetano, mulher de Joam da Silva.

 

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). matriz, obitos lv. F-3, 1747-1754. fls.  65 v. Barroso 28/09/1752 Ana párvula, filha de Tomás da Silva e de Valentina de Matos.

9- José, batizado aos 05-04-1752.

B7: batismos  Barbacena, aos 05-04-1752 no Barroso, JOZE, f.l. de Thomas da Silva e Valentina de Mattos; np de Joze de Torres e Teresa da Silva, natural de Santo Estevão d'Alfama; nm de Miguel Barboza e de Ursula Mendes. Padr.: Joze Viçoso e Maria Dias.

10- Gertrudes Joaquina da Silva, batizada aos 05-04-1752.  Em outubro de 1771 casou com André Rodrigues Chaves, natural da Freguesia de Santa Martha de Pinho termo de Monte Alegre, Comarca de Chaves Arcebispado de Braga e filho de Domingos Alvar, natural da freguesia de Vilar de Perdizes da mesma comarca de Chaves e de Maria Rodrigues, natural da dita freguesia de Santa Marta do Pinho

B7: batismos  Barbacena, aos 05-04-1752 no Barroso, GERTRUDES, f.l. de Thomas da Silva e Valentina de Mattos; np de Joze de Torres e Teresa da Silva, natural de Santo Estevão d'Alfama; nm de Miguel Barboza e de Ursula Mendes. Padr.: Luis Franco e Pascoa De Mattos.

 

B7: casamentos Barbacena - Barroso em dias do mes de Outubro de 1771 Andre Roiz Chaves, f.l. de Domingos Alvar e Maria Roiz, natural do Arcebispado de Braga; = D. Gertrudes Joaquina da Silva, f.l. de Tomas da Silva e Valentina de Mattos, n/b nesta.

 

          Foram moradores na Lagoa Dourada onde André redigiu seu testamento em 25-04-1802, declarou “tenho nove filhos quatro Machos e cinco femias,” faleceu em 09-09-1810. Gertrudes fez seu testamento em 24-05-1825 e faleceu em 28-11-1826 (resumos neste site, publicado “In REZENDE, Artur, Genealogia Mineira vol IV, RJ, 1939).

Prados, MG obitos. Aos 09-09-1810 faleceu o Cap. Andre Rodrigues Chaves, foi sepultado na porta principal da parte de fora da Capela da Lagoa Dourada filial desta matriz de Prados e tinha seu testamento solene.

 

10-1 José Rodrigues Chaves nasceu aos 22 de setembro e foi batizado aos 4 de outubro do mesmo ano de 1774 na capela do Barroso filial da matriz de N. Sra da Borda do Campo.

Prados, MG Igreja N Sra da Conceição aos 22 de setembro nasceu e aos quatro do mes de outubro do mesmo ano de 1773 na capela do Barroso filial da matriz de N Sra da Piedade da Borda do Campo bat a Jose, f.l. de Andre Rodrigues Chaves, n/b na freguesia de Santa Marta do Pinho termo do Monte Alegre comarca de Chaves Arc. de Braga e de Gertrudes Joaquina da Silva, n. desta freguesia da Piedade da Borda do Campo. Neto paterno de Domingos do Alvar natural da freg. de Vilar de Perdizes da mesma comarca de Chaves e Arc. de Braga e de Maria Rodrigues, natural da dita freguesia de Santa Marta do Pinho; e pela materna neto de Thomas da Silva, natural [espaço] e de Valentina de Matos, natural [espaço]; foram padrinhos Valentina de Matos e seu filho Jose, e em lugar da madrinha por pp tocou a criança o Revdo Lourenço Pinto Barbosa. o padrinho da freguesia da Borda do Campo e os mais desta.

 

Capitão José casou com Maria Josefa de Jesus, filha de Francisco José Ferreira de Souza e Antonia Rita de Jesus Xavier. Geração na família Os Rodrigues Dantas e os Silva Xavier” Cap. 2º.

 

10-2 Padre Antonio Rodrigues Chaves, batizado na capela de Santo Antonio da Lagoa Dourada aos 28-02-1775.

Prados, MG Igreja N Sra da Conceição aos 28-02-1775 na cap. de Santo Antonio da Lagoa Dourada filial desta matriz dos Prados bat a Antonio, f.l. de Andre Rodrigues Chaves, natural da freguesia de Santa Marta do Pinho termo do Monte Alegre comarca de Chaves, arc. Braga, e Gertrudes Joaquina da Silva, n. da freg. da Piedade da Borda do Campo, bisp. de Mariana; np de Domingos do Alvar natural da freg. de Vilar de Perdizes da mesma comarca de Chaves e Arc. de Braga e de Maria Rodrigus, natural da dita freguesia de Santa Marta do Pinho;; nm  de Thomaz da Silva natural de Santo Estevão de Alfama Patriarcado de Lisboa, e Valentina de Matos, natural da freguesia de N.Sra. do Desterro do Campo Grande da cidade e bispado do Rio de Janeiro. Padrinhos: o revdo. Lourenço Pinto Barbosa e Anna, solteira, filha de Valentina de Mattos, da freg. da Borda do Campo.

Faleceu Padre Antonio com testamento redigido em Lagoa Dourada aos 02-05-1842 e aberto e aos 29-09-1844. Nomeou por testamenteiros m primeiro lugar ao irmão Manoel, também herdeiro do remanescente da terça, em segundo e terceiro aos sobrinhos Antonio Rodrigues da Silva Chaves e Francisco Rodrigues Chaves. Deixou legados para os sobrinhos e afilhados Antonio filho de seu sobrinho Manoel Rodrigues,  Maria Theresa, filha de Antonio Rodrigues da Silva Chaves e Maria, filha de José Francisco da Fonseca. Contemplou também os filhos de seu primo Tomas da Silva Fraga.

          Nomeou por herdeiros dos dois terços de seus bens os filhos havidos de Gertrudes Maria de Jesus, moradores em Lagoa Dourada: “as duas partes de meus bens serão como disse dos meus quatro herdeiros, que reconheço filhos”. Testamento neste site, colaboração de Anamaria Nunes Vieira Ferreira

10-2-1 Ana Joaquina de Jesus

10-2-2 Valentina Joaquina de Jesus. Valentina Joaquina da Silva casou com Joaquim José do Vale e faleceu aos 15-12-1853, deixando entre seus bens parte das terras da Mutuca, herdadas do Padre Antonio, por disposição testamentária dele. Joaquim José casou novamente.

Com Valentina teve o filho único:

10-2-2-1- Ricardo José do Valle, com 3 anos em 1855

10-2-3 Joaquim Rodrigues de Paula Chaves

10-2-4 Gertrudes Joaquina de Jesus

 

10-3 Joaquim Rodrigues Chaves casou com Rosa Maria de Jesus, irmã inteira de Maria Josefa. Geração na família “Os Rodrigues Dantas e os Silva Xavier” Cap. 2º.

 

10-4 Manoel Rodrigues Chaves casou duas vezes. Aos 08-09-1811 com Tereza Maria de Jesus Xavier, falecida em 16-09-1749 e segunda vez com Antonia Rita de Jesus Xavier, ambas filhas de Francisco José Ferreira de Souza e Antonia Rita de Jesus Xavier. Família supra citada.

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). Real Vila de Queluz, cas. 1795-1824 tomo I fls,  100 Curtume, 08/09/1811, Manoel Rodrigues Chaves, filho do capitão Andre Rodrigues Chaves e de Gertrudes Joaquina da Silva, com Thereza Maria de Jesus, filha de Francisco Joze Ferreira e Antonia Ritta de Jesus.

 

          Em 1831 Manoel e sua primeira mulher moravam em Lagoa Dourada, com os filhos e escravos:

Distrito de Lagoa Dourada Termo de São José Del Rei, 1831. Fogo 48 – todos brancos

Manoel Rodrigues Chaves, chefe do fogo, negociante, 42

Tereza de Jesus, cônjuge, 40

Dependentes: Antonio Rodriguez, 20, tropeiro; Francisco Rodriguez, 18, tropeiro; Manoel Rodriguez, 16, feitor; André Rodrigues Chaves, 15; Cypriano Rodriguez, 11; Pedro Rodriguez,9; Estevão Rodriguez,7; Valentim Rodriguez,6; Grinaldo Rodriguez,3; Maria Thereza Rodriguez, 13; Gertrudes,5.

35 escravos

          Em testamento de 05-04-1749, publicado por Artur Resende e resumido neste site, Tereza declarou os onze filhos:

10-4-1 Antonio Rodrigues da Silva Chaves, com 20 anos e tropeiro no censo de 1831.  2º testamenteiro do tio Padre Antonio Rodrigues Chaves. Casado com Maria Antonia. Pais de, pelo menos:

10-4-1-1 Maria Teresa, legatária do Padre Antonio Rodrigues Chaves.

10-4-2 Francisco Rodrigues Chaves, feitor com 18 anos no censo. 3º testamenteiro do tio Padre Antonio. Casou com Maria Rita de Jesus Xavier. Francisco ditou seu testamento em Lagoa Dourada em 10 de Julho de 1882, aberto aos 18 do mesmo mês. (neste site, colaboração de Anamaria Nunes Vieira Ferreira)

Foram filhos de Francisco e Maria Rita, citados no testamento:

10-4-2-1 Maria Francisca da Fonseca Chaves casada com Antonio Rodrigues da Fonseca Chaves

10-4-2-2 Pedro Rodrigues da Fonseca Chaves, já falecido em 1882, foi casado com Mariana Rodrigues Chaves, de cujo matrimônio ficaram dois filhos: Cipriano e Francisco;

10-4-2-3 Francisco Rodrigues da Fonseca Chaves casado com Mariana Rodrigues Chaves

10-4-2-4 Afonso Rodrigues Chaves casado com Maria Valentina Rodrigues Chaves

10-4-2-5 Cristiano Rodrigues Chaves casado com Maria Teresa Rodrigues Chaves

10-4-2-6 Maria Cristina da Fonseca Chaves casada com Francisco Ferreira da Fonseca

10-4-2-7 Maria Cornélia da Fonseca Chaves, já falecida em 1882, foi casada com Tobias Rodrigues Chaves, de cujo matrimônio ficaram os seguintes filhos: Randholpo, Eduardo, Francisco e Maria Isabel

10-4-2-8 Evaristo Rodrigues Chaves casado com Maria Guilhermina Rodrigues Chaves

10-4-2-9 Maria Cristiana da Fonseca Chaves casada com Luis Rodrigues Chaves

10-4-2-10 Maria Isabel da Fonseca Chaves casada com Manoel Rodrigues Chaves

10-4-2-11 Theófilo Rodrigues Chaves

 

10-4-3 Manoel Rodrigues, feitor com 16 anos no censo. Casou com Maria Joaquina. Provável pai de Antonio, legatário do Padre Antonio abaixo.

10-4-4 André Rodrigues Chaves, 15 anos em 1831. Casado com Ana Carolina

10-4-5 Maria Tereza Rodrigues, com 13 anos em 1831. Casada com José Ferreira

10-4-6 Cypriano Rodrigues, com 11 anos em 1831. Em 1849 estava casado com Maria Madalena

10-4-7 Pedro Rodrigues, com 9 anos. Em 1849 estava casado com Maria Carolina.

10-4-8 Estevão Rodrigues, com 7 anos.

10-4-9 Valentim Rodrigues, com 6 anos.

10-4-10 Gertrudes Maria com 5 anos em 1831. Em 1849 estava casada com João Ferreira

10-4-11 Geraldo Rodrigues, com 3 anos em 1831.

 

10-5 Severino Rodrigues Chaves casou duas vezes. Aos 23-11-1814 com Ana Gonçalves de Miranda, filha de Joaquim de Miranda Ramalho e Joaquina Plácida de Souza. Segunda vez com Maria Rita de Mendonça, filha de Matheus Furtado de Mendonça

          Capitão Severino faleceu em 18-10-1857 e foi inventariado por sua viúva Maria Rita de Mendonça (inventário neste site, colaboração de Anamaria Nunes Vieira Ferreira).

Teve oito filhos do primeiro casamento:

10-5-1 a 10-5-8, descritos na Família Maria Teixeira de Carvalho, Miranda Ramalho - Gonçalves da Costa § 4º, 1.

 

Das segundas núpcias com Maria Rita teve dois filhos:

10-5-9 João, com sete anos em 1857. João Evangelista Chaves, em 1891 tinha mais de 30 anos, era  demente e “existe na Santa Casa de Misericórdia desta cidade”.

10-5-10 Ângela, com cinco anos. Ângela Antonina de Mendonça Chaves casou com Serafim Esteves dos Santos. Era viúva em 1891.

 

 

Maria Rita foi primeiro casada com o Capitão Francisco Balbino de Mello falecido em 02-06-1843, com inventário aberto em 1845 na Vila de São José, onde eram proprietários de parte da fazenda Carandaí e de terras nas fazendas Cachoeira e Mosquito. Maria fez partilha de seus bens em 1873. Faleceu em 10-07-1891 e foi inventariada no mesmo ano (partilha e inventários neste site). Tiveram cinco filhos, conforme os inventários:

I- Antonio com 8 anos em 1845. Antonio Gonçalves de Mendonça casou com Carolina Cândida da Silva. Já era falecido em 1891 e foi representado por seus filhos:

- Antonio Gonçalves de Mendonça, com dezoito anos em 1891

- Ana Maria, solteira com vinte e dois anos, residente em Três Corações do Rio Verde.

- Francisco com dezesseis anos

 

II- Francisco 6 anos. Francisco Balbino de Mello, viúvo em 1891, inventariante materno.

III- Clara com 5 anos. Clara Maria de Mendonça casou com Antonio Chaves de Miranda. Em 1891 eram moradores no Termo de Tiradentes

IV- Maria com 3 anos. Maria José de Mendonça casou com Francisco José de Miranda. Em 1891 eram residentes em Bambuí

V- José, falecido depois do pai.

 

Maria Rita teve o neto Antonio Agripio, filho de José Pereira de Araújo tutor e representante do filho no inventário da avó.

 

10-6 Maria Rodrigues da Silva aos 17-08-1795 casou com José de Miranda Ramalho, filho de João de Miranda Ramalho e Maria Teixeira de Carvalho. Geração na família citada § 3º.

B7: Prados, Minas Gerais (e capelas filiadas) - casamentos - Lagoa aos 17-08-1795 Jose de Miranda Ramalho, f.l. de João de Miranda Ramalho e Maria Teixeira de Carvalho = Maria Rodrigues da Silva, f.l. de Andre Rodrigues Chaves e Gertrudes Joaquina da Silva. Nts/bts freg. Prados.

10-7 Valentina Joaquina da Silva e João Miranda Ramalho, também filho de João de Miranda Ramalho e Maria Teixeira de Carvalho. Sem geração, família citada § 5º.

10-8 Vicencia Joaquina da Silva, em Prados aos 21-07-1800, casou comm Jose Ferreira de Souza, filho de Francisco Jose Ferreira de Souza e Antonia Rita de Jesus Xavier. Geração na família “Os Rodrigues Dantas e os Silva Xavier” Cap. 2º, 7-11.

10-9 Antonia Rodrigues Chaves aos 16-08-1808 na Lagoa Dourada casou com Domingos Gonçalves de Carvalho, filho do Alferes Domingos Gonçalves de Carvalho e Maria Vitoria de Jesus Xavier. Geração na família Os Rodrigues Dantas e os Silva Xavier” Cap. 2º,

11 Ana da Silva Mattos, batizada aos 09-11-1760. Aos 13-01-1779 dispensados “do impedimento de parentesco em segundo grao” casou com Antonio Francisco Souto, viúvo.

B7: batismos  Barbacena - Barroso aos 09-11-1760 ANNA, f. de Thomas da Silva e s/m Valentina de Mattos; np de José de Torres natural da freguesia de Santo Estevão de Alfama, cidade de Lisboa e s/m Theresa da Silva natural da vila da Moita (?) do dito Patriarcado de Lisboa, nm de Miguel Barbosa natural da freguesia de Santo Antonio de Jacotinga Bispado do Rio de Janeiro e s/m Ursula Mendes natural de S. João deo Meriti do dito bispado. Padr.: Pedro Teixeira de Carvalho morador na freguesia dos Prados e Eysebia Pereira moradora nesta freguesia.

 

-B7: casamentos Barbacena, aos 13-01-1779 na capela de Santa Anna do Barroso - Antonio Francisco Souto, viuvo, = com Anna da Silva Mattos, f.l. de Thomas da Silva e Valentina de Mattos, n/b nesta freguesia. Depois de dispensados pelo mesmo revdo. do impedimento de parentesco em segundo grao.

Pais de, pelo menos:

11-1 Francisco Antonio Souto natural de Barbacena, em Aiuruoca aos 11-05-1803 casou com Francisca Luiza da Silva, filha do Cap. Manoel Luiz da Silva e Inácia Maria do Espírito Santo, de quem foi o segundo marido, família “Manoel Luiz da Silva“.