PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

 

SILVA PEREIRA

(atualizado em 23-janeiro-2017)

 

 

Regina Junqueira

Bartyra Sette

 

 

A grande maioria dos reinóis que vieram para o Brasil no século XVIII e se estabeleceram no sul de Minas Gerais eram naturais do norte e nordeste de Portugal, nascidos em freguesias no mais das vezes rurais, abrangidas principalmente pelo Arcebispado de Braga. Em geral homens de “letras gordas” que “se coziam com linhas curtas”.

 

Chegavam solteiros e depois de acumularem algum cabedal, aqui se casavam com filhas de famílias antigas da terra, suas filhas com outros conterrâneos e assim sucessivamente.

 

O caso dos “Silva Pereira” no entanto, tem características bem diferentes, segundo informações colhidas no testamento do Dr Gomes da Silva Pereira.

 

O tronco desta família foi João da Silva Pereira, morador em Lisboa, onde era oficial da “Mesa da Consciência”.

 

Casou com Páscoa Maria Clemencia do Espírito Santo com quem teve dois filhos nascidos em Lisboa. Aparentemente o casal possuía alguma largueza de bens e prezava a educação formal: ao menos dois de seus filhos se formaram em Direito pela Universidade de Coimbra e uma filha escrevia de próprio punho.

 

Por volta de 1730, João deixou a família em Lisboa e com bastante cabedal se transferiu para o Brasil. Foi não para o sul de minas, mas para a Vila do Príncipe, sede da comarca das minas de Serro Frio, nas cabeceiras do Rio Jequitinhonha. Norte da então Capitania de Minas Gerais.

 

Passado um tempo, João “convidou” sua mulher para vir “fazer companhia” e ela “obedeceu”, trazendo consigo seus dois filhos lisboetas.

 

Por algum motivo o casal se transferiu para São João del Rei, sem no entanto perder o vinculo com a Vila do Príncipe, onde viveram ao menos dois de seus filhos, deixando geração.

 

Um irmão de João, Custódio da Silva Pereira, também veio para o Brasil, onde faleceu com inventário aberto em 1775, em São João Del Rei. Foi seu inventariante o sobrinho Dr Gomes da Silva Pereira.

MRSJDR, cx 344 – Inventário de Custódio da Silva Pereira

Transcrito por Edriana Aparecida Nolasco a pedido de Regina Junqueira

Data: 22-11-1775 – Local: São João Del Rei

fls. 01 - Inventário dos bens que ficaram por falecimento de Custódio da Silva Pereira de quem é testamenteiro o Doutor Gomes da Silva Pereira

Presentes: Dr. Gomes da Silva Pereira, como testamenteiro de seu finado tio Custódio da Silva Pereira, de quem ficou poucos e insignificantes bens (...).

Nota: documento incompleto

 

Pascoa Maria, viúva, faleceu em São João del Rei aos 27-08-1788 sem testamento:

Matriz de Nossa Senhora do Pilar SJDR e capelas filiadas - obitos - aos 27-08-1788 faleceu Pascoa Maria Clemencia, viuva de João da Silva Pereira, Sepultada dentro da capela da Veneravel Ordem Terceira de N. Sra do Carmo desta vila. Sem testamento por não ter de que.

 

Encontramos em documentos cinco filhos de João e Páscoa Maria:

 

1- João da Silva Pereira

2- Gertrudes Ana da Motta

3- Gomes da Silva Pereira

4- Simão da Silva Pereira

5- Mariana Bernarda de Oliveira

 

 

1- João da Silva Pereira

 

João nasceu em Lisboa onde foi batizado na Igreja Matriz de Santa Catharina do Monte Sinai, e se formou advogado pela Universidade de Coimbra. Veio para o Brasil com sua mãe antes de 1738, mas não sabemos se já veio formado ou se voltou a Portugal para estudar e depois de novo para o Brasil, o que é mais provável.

Doutor João casou com Thereza Joaquina Lins, natural da Freguesia de Muribeca, Recife-PE, onde foi batizada na Matriz de Corpo Santo aos 12-09-1741, filha de Luis Pinhão Mattos e Vitoriana Lins de Albuquer.

Luiz e Vitoriana se casaram aos 09-11-1739 na Igreja de São Pedro, ele exposto ao Capitão José Pinhão e ela filha de Simão Lins de Albuquer e Mariana Camello.

Foram moradores na Vila do Príncipe onde faleceram e lá deixaram geração. Encontramos dois filhos do casal:

 

1-1 Genoveva Margarida Lins casada com o Cirurgião Mor Antonio José Rodrigues, moradores em Vila do Príncipe. Tiveram ao menos:

1-1-1 Simão, afilhado e legatário do tio avô homônimo.

1-1-1 Genoveva, legatária da tia Mariana Bernarda

1-1-2 Ana, idem

 

1-2 João da Silva Pereira, batizado aos 18-01-1767. Em 1789 habilitou-se às ordens sacerdotais em processo aberto no Serro (neste site), onde apresentou as certidões referentes à seus ascendentes maternos.

 

 

2- Gertrudes Ana da Motta

 

Também nascida em Lisboa. Veio solteira para o Brasil e aqui se casou com Lopo de Moraes Durão, o qual era tio de um “Desembargador Durão”, que foi ouvidor em Serro Frio.

 

 

3- Gomes da Silva Pereira

 

Juiz de Direito, sempre referido como Dr Gomes da Silva Pereira ou simplesmente “Doutor Gomes”. Nasceu em São João del Rei onde foi batizado aos 05-09-1739.

(pesq. Sílvia Eleutério) GOMES, filho de João Silva Pereira e Páscoa Maria Clemência, foi batizado na Matriz de Nossa Senhora do Pilar, em 05 de setembro de 1739. Padrinhos: Governador GOMES FREIRE DE ANDRADE e Dona CATARINA GODÓI. Padre Celebrante: BENTO GOMES DA SILVA. Padre Tabelião: MANUEL ROSA COUTO.

 

Dr. Gomes casou duas vezes, ambas na família Furquim.

 

Primeiro com Mariana Joaquina da Silva, filha do Sargento Mor João Rodrigues da Silva e Maria Josefa da Conceição do Rego Barros, neta paterna de João Rodrigues da Silva e Maria Rodrigues Alves, neta materna de Arcângela Furquim da Luz e Francisco do Rego Barros.

 

Dr Gomes casou em segundas com Gertrudes Maria de Paula, sobrinha da primeira mulher, filha de Inácio Antonio da Cunha e Francisca Maria de Paula, esta irmã inteira de Mariana.

B7 - SJDR- casamentos - Matriz- Aos 25-02-1810, com dispensa de impendimento de afinidade licita. Dr Gomes da Silva Pereira, viuvo de Mariana Joaquina da Silva = Gertrudes Maria de Paula, filha legitima do Capitão Inacio Antonio da Cunha e D. Francisca Maria de Paula. Ambos desta freguesia. Testemunhas: Desembargador Francisco de Moraes Castro Pimentel e Cel Francisco Joaquim de Araujo Magalhães

 

Faleceu em São João del Rei em 1839, com cem anos de idade:

RMJ: SJDR - Óbitos- Matriz - Em o primeiro de Maio de mil oitocentos e trinta e nove nesta Cidade de São João d’El Rei falleceo da vida presente o Doutor Gomes da Silva Pereira, branco, casado de idade de cem anos e falleceo de febre e de velhice. Foi encomendado e sepultado no Cemitério do Carmo.

 

Seu testamento foi redigido em 1834 e transcrito no livro de óbitos da matriz de São João del Rei, onde ocupa cinco ou seis paginas escritas com letras miúdas e traz muitas informações sobre sua vida, a de seus pais, irmãos e filhos. Não se refere a filhos das segundas núpcias, mas nomeia quatro, dois legítimos e dois naturais havidos de mulheres brancas e solteiras, que na ocasião estavam sob a proteção de seus pais.

RMJ: SJDR : Testamento com que fallleceo o Dr Gomes da Silva Pereira

Data: 15-10-1834

Nota: O testamento ocupa 5 a 6 folhas do livro de óbitos transcrito com letras miudas. Nele o testador conta a vida e os cargos ocupados pelo pai, as pensões recebidas pela mãe, detalhes de processos judiciais, acertos e dissabores com os filhos, alem das determinações e legados pios, etc.

 

Resumo e trechos

Filho legitimo do Guarda Mor João da Silva Pereira e sua mulher Pascoa Maria Clemencia do Espirito Santo

" Sendo meo pai Oficial da Mesa da Consciencia largou o cargo e foi para as minas do Serro e frio (sic) com boa carregação de fazenda seca, ficando minha mãe em Lisboa com dois filhos que lá nasceram .... "

Passado um tempo, o pai convidou a mãe para vir "lhe fazer companhia" e ela "obedeceu", trazendo mais muitos trastes que duraram um tempo, mas depois a família empobreceu.

Ela  trouxe consigo os dois filhos:

- Gertrudes Anna da Motta "que casou nesta Villa com Lopo de Moraes Durão, tio do  Desembargador Durão..."

- João da Silva Pereira, advogado pela Universidade de Coimbra.

Testamenteiros;

1) a mulher Gertrudes Maria de Paula

2) o filho natural João da Silva Pereira

Declarou que em solteiro teve dois filhos naturais, havidos em mulheres solteiras e brancas, que estavam sob a proteção de seus pais:

- Antonia que se batizou como exposta, e que casou com Manoel José da Silva Bastos

- João da Silva Pereira, que criou em sua companhia

"Declaro que casei primeira vez com Marianna Joaquina da Silva, filha do (rasurado) Mor João Rodrigues da Silva e D. Josefa da Conceição.

Dois filhos destas nupcias:

- D. Maria Izabel, casada com Dr Joaquim Inácio Palmella

- Francisco Joaquim Araujo Pereira da Silva, "hoje viúvo com filhos".

Neste ponto relata dissabores e questões legais ref. à filha e filho.

Refere-se à "minha falecida irmã Mariana Bernarda de Oliveira."

Deixou a terça para a segunda mulher .

Não se refere a filhos do segundo casamento.

 

Filhos legítimos com Mariana, melhor descritos na família “Antonio Furquim da Luz”:

3-1 Francisco Joaquim da Silva, ou de Araújo Pereira da Silva. Em 1819 era cadete do Regimento de Linha da Capitania das Minas.

          Francisco casou primeira vez com Josefa Amália Pereira da Costa e em segundas com Vitória Fausta Pereira da Costa, sem filhos desta.

          Nascido e morador em São João Del Rei, Comendador Francisco Joaquim escreveu seu testamento aos 09-06-1863 e faleceu em Matozinhos aos 03-11-1868 (inventário neste site).

          Segundo seu testamento teve três filhos com Josefa Amália, descritos na família “Antonio Furquim da Luz”, entre eles o Barão de São João Del Rei. Geração e mais informações na família citada, neste site.

 

3-2 Maria Izabel (Custódia) de Oliveira e Silva casou aos 14-07-1839 com Dr. Joaquim Inácio Palmella, natural da Freguesia de Oliveira Bispado de Viseu, filho de José Miguel Ferreira e Maria Engracia de Souza Palmella.

B7: - Casamentos - SJDRei, aos 14-07-1830 matriz, Dr. Joaquim Ignacio Palmella, f.l. Jose Miguel Ferreira e D. Maria Engracia de Sousa Palmella, n/b na freg. Oliveira de Prades Bispado de Viseu Reino de Portugal; = cc. D. Maria Isabel de Oliveira Silva, f.l. Dr. Gomes da Silva Pereira e D. Mariana Joaquina da Silva, n/b nesta freguesia.

 

          Dr. Joaquim faleceu em 1840 e Maria Izabel em 1868 sem herdeiros necessários porque seu único filho, João Inácio Palmella faleceu solteiro aos 22 anos no RJ em 1860 (inventários do casal neste site).

 

Filhos naturais do Dr Gomes, havidos de mulheres solteiras que ainda estavam sob a proteção dos pais:

3-3 Antonia, “que se batizou por exposta”. Antonia Bernardina de Senne, filha de Maria Caetana Rosa da Anunciação, neta materna do Capitão Antonio José de Castro e Ana Maria Joaquina Rosa. Ana Maria por sua vez foi filha de Antonio Martins Branco e Josefa Caetana Rosa e irmã de Josefa Joaquina da Câmara citada na família José Joaquim Correa, neste site.

          Maria Caetana Rosa, que foi irmã do Padre Manoel Antonio de Castro, faleceu solteira com testamento ditado aos 1-06-1837. Alem da filha Antonia Bernardina, deixou também o filho José Eleutério da Fonseca Castro, que foi seu inventariante. Inventário e testamento de Maria Caetana Rosa transcrito e disponibilizado neste site por Silvia Eleutério.

 

          Antonia Bernardina casou com Manoel José da Silva Bastos, ou Ribeiro Bastos. Manoel José faleceu na Vila da Princesa em 1813 com quarenta anos de idade e teve inventário de seus bens iniciado em São João Del Rei em 01-10-1829 (neste site, onde está a certidão de óbito). Alem da viúva e inventariante Antonia Bernardina de Senne (Pereira no batismo da filha Antonia), deixou seis filhos:

3-3-1 João Ribeiro Bastos, batizado em 28-01-1798.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 28-01-1798 João, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e D. Antonia Bernardina de Sene, padr.: Cap. Antonio Francisco de Andrade, casado e D. Mariana Joaquina a Silva.

3-3-2 Mariana Bernardina, batizada em 03-05-1800. Aos 06-08-1819 casou com o viúvo Alferes José Pedro de Carvalho, natural de Óbios Patriarcado de Lisboa, filho de Francisco Carvalho da Costa e Joaquina Rosa

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 03-05-1800 Mariana, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e Antonia Bernardina de Sene Pereira, padr.: Cap. Luiz Cardoso Fontes, solteiro e Maria Caetana da Anunciação, solteira.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 06-08-1819 Alf. Jose Pedro Carvalho, viuvo de D. Maria Nazare Floricia de Castro = cc D. Mariana Bernardina da Silva, desta, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e D. Antonia Bernardina Sene Pereira. Test.: Francisco Jose Alves Santiago e Jose Eleuterio de Castro

 

José Pedro fora casado aos 17-07-1799 com Maria de Nazaré Floricia de Castro natural de Barbacena, inventariada em 1819, filha do Alf. João de Castro Guimarães e Ana Ignez Floricia de Santa Teresa. Geração deste matrimônio na família “Antonio Miguel Pinheiro”, neste site.

     Em 1831 Mariana e José Pedro viviam no Arraial de Carrancas, ele com 50 anos, ela 32:

Censo de Conceição de Carrancas, 1831 – fogo 15 – todos brancos

José Pedro de Carvalho, 50 anos, casado, negociante

Mariana Bernardina, 32, casada

Filhos: João Pedro, 19 anos; Maria do Carmo, 18 anos; Inacia Mariana, 17; Claudina Teodora, 13; Mariana Delfina, 7; Antonio Pedro, 11; Francisco José, 10; Candido José, 3; José Pedro, 1.

 

Entre os filhos de José Pedro e Mariana:

3-3-2-1 Antonio Pedro de Carvalho, batizado em 16-05-1820. Aos 22-12-1823 casou com Delfina Emilia de Carvalho filha de José Joaquim Coelho e Ana Rita de Jesus. Outras informações da família de Delfina na família “Tomé Inácio Botelho”.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 16-05-1820 Antonio, f.l. Alf. Jose Pedro de Carvalho e D. Mariana Bernardina de Carvalho, padr.: João Pedro Diniz Junqueira por pp a João Pedro de Carvalho, e Helena Constancia Joaquina por pp a Maria Candida.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 22-12-1823 Delfina, f.l. Jose Joaquim Coelho e D. Ana Rita de Jesus, padr.: Manoel Francisco Coelho, da vila de Resende e Joaquina Maria da Assunção, da vila de Resende por pp ao Padre Manoel Joaquim Castro Vianna.

 

3-3-2-2 Francisco, batizado em 31-07-1821. Em 1837 vivia com a bisavó Maria Caetana Rosa, de quem foi legatário.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 31-07-1821 Francisco, f.l. Alf. Jose Pedro de Carvalho e D. Mariana Bernardina de Carvalho, padr.: Francisco Jose Alves Santiago e D. Messias Candida de Jesus.

3-3-2-3 Martiniano, batizado em 21-10-1822.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 31-10-1822 Martiniano, f.l. Alf. Jose Pedro de Carvalho e D. Mariana Bernardina de Carvalho, padr.: João Damasceno Machado e D. Maria Candida da Anunciação, solteira.

3-3-2-4 Guilhermina, em 04-11-1825.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 04-11-1825 Guilhermina, f.l. Alf. Jose Pedro de Carvalho e D. Mariana Bernardina de Carvalho, padr.: Batista Caetano de Almeida e D. Maria Nogueira da Conceição, solteiros.

3-3-2-5 Pedro, nasceu em 27-02-1841 e foi batizado aos 12-04 do mesmo ano.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 12-04-1841 Pedro n. 27-02-1841, f.l. Alf. Jose Pedro de Carvalho e D. Mariana Bernardina de Carvalho, padr.: Alf. Antonio Fernandes Moreiram casado e D. Mariana Delfina da Conceição, solteira.

3-3-2-6 Helena Candida de Carvalho, natural de Carrancas. Aos 02-08-1862 casou com José Manoel Ribeiro Campos Jr., filho de outro e Delfina Joaquina Lopes.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 02-08-1862 Jose Manoel Ribeiro Campos Junior, desta, f.l. Jose Manoel Ribeiro Campos e Delfina Joaquina Lopes = cc Helena Candida de Carvalho, de Carrancas, f.l. Jose Pedro de Carvalho e Mariana Bernardina de Carvalho. Test.: Cristiano Jose Pereira e Joaquim Bernadino Sene.

3-3-3 Balbina Leocadia da Silva, batizada em 09-12-1801. Aos 17-02-181 casou com Antonio Francisco de Oliveira, das Lavras do Funil, filho de Nicolau de Oliveira Pedroso e Izabel Maria de Jesus casados em Itapetininga-SP em 18-02-1784, neto paterno de Manoel de Oliveira Pedroso e Andreza Nunes, neto materno de Lourenço Nunes Bicudo e Maria Ribeira, família “Souto Maior”.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 09-12-1801 Balbina, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e D. Antonia Bernardina de Sene Pereira, padr.: Jose Antonio da Fonseca Castro e s/irmã Maria Caetana Rosa da Anunciação, solteiros.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 17-02-1817 Antonio Francisco de Oliveira, da freg. Lavras do Funil, f.l. Nicolau de Oliveira Pedroso e Izabel Maria de Jesus = cc Balbina Leocadia da Silva, desta, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e D. Antonia Bernardina de Sene. Test.: Francisco Xavier de Castro e Francisco Pinto Magalhães

 

Antonio Francisco de Oliveira tem seus pais citados na GP, sem a geração (SL. 3, 537, 5-3 e 4, 556, 4-1).

 

3-3-4 Maria Cândida de Jesus, batizada em 04-05-1807. Legatária do tio-avô Simão. Aos 08-02-1824 casou com José Rodrigues Vianna, filho de Manoel Rodrigues Vianna e Ana Maria da Luz.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 04-05-1807 Maria, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e Antonia Bernardina de Sene Pereira, padr.: Cap. Jose Moreira Rocha e Maria Caetana Rosa da Anunciação, solteiros

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 08-02-1824 Jose Rodrigues Vianna, desta freguesia, f.l. Manoel Rodrigues Vianna e Ana Maria Luz = cc Maria Candida de Jesus, desta, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e ------ Bernardina Sene. Test.: Alf. Luiz Alves de Magalhães e Furriel Antonio Jose de Freitas.

 

Maria e José tiveram filhos batizados em S. João del Rei, q.d.:

3-3-4-1 Guilhermina em 31-03-1830, paedrinhos Batista Caetano de Almeida e D. Vitoria, solteira filha de D. Ignez Carlota

3-3-4-2 Ignez em 15-07-1837, padrinhos João Alves de Magalhães e D. Ignez

3-3-4-3 Eduardo, nasceu em 13-10-1842 e foi batizado aos 12 do mes seguinte, padrinhos Jose Teixeira Coelho e D. Guilhermina Vitoria Rodrigues Vianna, solteiros.

 

3-3-5 Antonia, batizada na Matriz de N Sra do Pilar de SJDR aos 10-12-1810, faleceu aos 18-08-1817 de “feridas na cabeça”. Certidões no inventário do pai.

3-3-6 Irene Felisbina da Conceição, batizada em 03-11-1812. Aos 03-02-1829 casou com João Francisco Balandim, russo, filho de Frederico Balandim e Maria Izabel.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 03-11-1812 Irene, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e Antonia Bernardina de Sene Pereira, padr.: Guareda Mor Manoel Soares Lopes e D. Maria Caetana Rosa da Anunciação, solteiros.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 03-02-1829 João Francisco Balandim, do Imperio Russo, f.l. João Frederico Balandim e Maria Izabel = cc Irene Felisbina da Conceição, desta, f.l. Manoel Jose Ribeiro Bastos e Ana Antonia Bernardina Sene. Test.: Francisco Jose Salles e Luiz Alves de Magalhães.

Tiveram, q.d.:

3-3-6-1 João, batizado em 13-02-1830, padrinhos Tenente Comendador Luiz Manoel da Silva Caldas e D. Laureana Maria de Jesus

 

3-4 João da Silva Pereira, criado por seu pai e indicado segundo testamenteiro dele. Era negociante em São João Del Rei onde ajudava o pai nos negócios. Cremos ser o mesmo João da Silva Pereira, filho de Ana Praxedes de Paiva (família “Joaquim Pinto de Magalhães” § 2º), casado com Maria Madalena da Silva, filha de Manoel Ferreira da Silva e Mariana Moreira de Souza.

          João foi inventariado em 1857 e Maria Madalena em 1870. Segundo seus inventários, deixaram geração descrita na família “João Gonçalves de Mello”.

 

 

4- Simão da Silva Pereira

 

Também nascido em São João del Rei conforme declarou em seu testamento aí redigido aos 14-12-1823. Foi Cavaleiro Professo da Ordem de Cristo e irmão terceiro da Ordem do Carmo.

Simão faleceu em 1829 e teve seu testamento transcrito no livro de óbitos da Matriz de São João del Rei.

Solteiro “livre e desimpedido”, nomeou por herdeiros os dois sobrinhos, filhos do Dr Gomes e de Mariana. Deixou uma verba para que o sobrinho Padre João da Silva Pereira rezasse missas por sua alma e legados a diversas pessoas, entre elas:

- Maria Candida, filha de Manoel José Ribeiro Bastos e D. Antonia Bernardina de Senne

- Inácia Francisca da Conceição, mulher parda, filha de Salvador de Oliveira, viúva de Francisco José Rabelo. Inácia casou com Francisco José antes de 1787, quando do inventário de sua mãe Maria Joaquina da Conceição (neste site). No testamento de Mariana Bernarda, Maria Joaquina foi referida como Maria Mendes.

- Simão, sobrinho e afilhado, filho do Dr Antonio José Rodrigues

- Joaquina, afilhada, filha do “meu sobrinho Alferes Joaquim da Silva

- Manoel Joaquim da Silva, natural de Sao João del Rei, filho de Josefa Joaquina e do escrivão do correio de Vila do Príncipe.

RMJ: SJDR : Óbito- 1829

Testamento do Tenente Coronel Simão da Silva Pereira

São João del Rei, 14-12-1823

Resumo:

Filho legitimo de João da Silva Pereira e Pascoa Maria Clemencia, já falecidos.

Sou Cavalheiro Professo da Ordem de Cristo, natural e batizado na Vila de São João del Rei.

Sou irmão da Ordem Terceira do Carmo em cujo habito quero ser envolto

Sou solteiro, livre e desimpedido.

Nomeio por meus universais herdeiros em partes iguais a meus sobrinhos o Cadete Francisco Joaquim de Araujo Pereira e D. Maria Izabel, filhos de meu irmão Dr Gomes da Silva Pereira e sua falecida mulher D. Marianna.

A parte de Maria Izabel fica retida no juizo dos Órfão até ela tomar estado de casada com sujeito limpo de sangue e igual à sua pessoa. Até lá ela usufruirá dos rendimentos.

Caso faleça solteira, herdará minha sobrinha D. Genoveva, filha do meu irmão João da Silva Pereira, casada com o Cirurgião Mor Antonio José Rodrigues, moradores na Vila do Principe.

Faz. Vários legados. Entre eles:

- Para a cunhada Gertrudes Maria de Paula, c.c. Dr Gomes da Silva pereira, 100$000 "para seus alfinetes".

- Para Maria Candida, filha de Manoel José Ribeiro Bastos e D. Antonia Bernardina de Senne, 10$000

- Para alguma mulheres pardas

- Para Inacia Francisca da Conceição, parda, filha de Salvador de Oliveira, viúva de Francisco José Rabelo, 5$000

- Para o afilhado Simão, filho do Cirurgião mor Antonio José Rodrigues

- Para a afilhada Joaquina, filha do meu sobrinho Alferes Joaquim da Silva 100$000

- Para Manoel Joaquim da Silva, natural desta Freguesia, filho de Josefa Joaquina e do Escrivão do Correio da Vila do Principe, 20$000

- Ao sobrinho Padre João da Silva Pereira para que reze umas missas por sua alma

À sobrinha Maria Izabel deixou o oratório com várias imagens.

 

 

5- Mariana Bernarda de Oliveira

 

Natural de São João del Rei, moradora no Arraial de Matozinhos da Alagoa Verde. Solteira, ditou seu testamento aos 29-08-1817, ressalvando que não o redigia de próprio punho em razão de sua moléstia.

Faleceu aos 19-01-1819 sem geração, deixou por herdeiros os sobrinhos filhos do Dr Gomes e sua primeira mulher D. Mariana.

RMJ- SJDR- Óbitos - Matriz

Aos 19-01-1819 faleceu D. Mariana Bernarda de Oliveira solteira.

Testamento (resumo)

Sou filha legítima do Guarda-Mor João da Silva Pereira e D. Pascoa Maria Clemencia, natural de São João del Rei e moradora em Matozinhos da Alagoa Limpa. Solteira sem filhos. Nomeio por testamenteiros primeiro meu irmão Dr Gomes da Silva Pereira, em segundo meu irmão Coronel Simão da Silva Pereira, também morador no arraial de Matozinho. Declaro que ontem dei à minha sobrinha Maria Izabel Custódia filha do Dr Gomes e Mariana Joaquina (muitas jóias que decreve). Legatários:

-  Constancia Januária de Oliveira, afilhada, filha de Gregório Lamada e Romana Maria da Silva

- Genoveva,sobrinha, filha de João da Silva Pereira já falecido no Serro Frio.

- Genoveva e Ana, filhas legitimas da sobrinha Genoveva

- Ignacia Mendes e Maria Hilaria, filhas de Salvador de Oliveira e Maria Mendes, pardos, já falecidos.

- Deixo por herdeiros em partes iguais ao meu irmão Dr Gomes da Silva Pereira e seus filhos Francisco Joaquim de Araujo Pereira que atualmente é Cadete do Regimento de Linha desta Capitania, e Maria Izabel Custódia