PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

Maria do Prado cc Miguel de Almeida

(atualizado em 18-novembro-2017)

 

S.L. 3º, 362, Cap. 7º; Maria do Prado, f.ª do tronco (João do Prado e Filippa Vicente), foi casada com Miguel de Almeida de Miranda, natural de Cascais, falecido com testamento em 1659 em S. Paulo. Faleceu Maria do Prado em 1670 em S. Paulo com testamento e teve os 12 f.ºs seguintes:

 

 

Bartyra Sette

Fabricio Gerin

 

 

Maria do Prado, viúva de Miguel de Almeida, testou em 23-04-1669. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 09-07-1670.. Declarou onze filhos de seu casal:

1- Catarina de Almeida

2- Marta de Miranda

3- Ana de Almeida

4- Felipa de Almeida

5- Ursula de Almeida

6- Maria da Assunção

7- Salvador de Miranda

8- Miguel, religioso de S. Francisco

9- Diogo de Almeida

10- [rasgado] morreu sem filhos

11- Francisco de Almeida

 

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin

Maria do Prado

Autos aos [molhado]

Defunta Maria do Prado

 

Titulo dos Filhos:

- os herdeiros de Salvador de Miranda

- os herdeiros de Marta de Miranda

- Catarina de Almeida mulher de Pero Fernandes Aragones

- Ana de Almeida mulher de Henrique da Cunha Machado

- Felipa de Almeida mulher do Cap. João da Cunha Lobo

- Maria da Conceição, freira

- Ursula de Almeida mulher de Lourenço de Amores

- restante danificado= molhado

 

Testamento: Aos [molhado] Eu Maria do Prado (...)

Testamenteiros: meu genro Pedro Fernandes Aragones e a meu genro Henrique da Cunha.

Fui cc Miguel de Almeida e tive seis filhas a saber: Catarina de Almeida cc Pero Fernandes Aragones = Marta de Miranda, ja defunta, cc Antonio da Cunha = Ana de Almeida cc Henrique da Cunha = Felipa de Almeida cc João da Cunha = Ursula de Almeida cc Lourenço de Amores = Maria da Assunção que nunca quiz casar. Tivemos cinco filhos varões: Salvador de Miranda, ja defunto, que deixou filhos = Miguel, que morreu, religioso de S. Francisco = Diogo de Almeida, que morreu sem filhos = [rasgado] morreu sem filhos = Francisco de Almeida, morreu menor.

(....) São Paulo 23-04-1669 assina a rogo da testadora Maria do Prado (Padre Vigario João Leite e Padre Antonio de Lima).

Cumpra-se 09-07-1670

 

1- Catarina de Almeida foi casada com Pedro Fernandes Aragones, natural de Malaga Provincia da Andaluzia. Foram moradores em Juqueri Mirim termo da vila de S. Paulo onde Pedro, viúvo, testou em 11-02-1682 e foi inventariado no mesmo ano. Não tiveram geração.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Pedro Fernandes Aragones

Autos em 1682 neste sitio e fazenda do defunto Pedro Fernandes Aragones e Catarina de Almeida, sua mulher, chamado Juqueri Mirim termo da vila de S. Paulo

[danificado] -( parte do testamento): 1682. Nós Pedro Fernandes Aragones e Catarina de Almeida (...)

(...) nem juntamente tenho herdeiros.

Testamenteiros D. Francisco de Lemos e Domingos ------.

Temos em casa uma menina orfã do defunto Luiz Fernandes, por nome Maria, nossa sobrinha, a qual criamos como filha. A dita orfa Maria do Prado -----

Testamento aos 11-02-1682 do dito ano eu Pedro Fernandes Aragones (...) meu testamento.

Sou natural da cidade de Malaga Prov. de Andaluzia, fui cc nesta vila de S. Paulo com Catarina de Almeida, f. de Miguel de Almeida e Maria do Prado, da qual não tive nunca filhos, e nem juntamente tenho herdeiros forçados

Fiz testamento de amigavel composição com minha mulher Catarina de Almeida ja defunta e porque me é necessario revogar pelo acordo que ----- tomei, faço esta minha ultima vontade da minha ametade da fazenda que se achar no monte mor.

(...) minha sobrinha Antonia de Siqueira.

Declaro que criei em casa uma menina orfã, sobrinha minha por afinidade, por nome Maria do Prado, a qual lhe deixavamos, eu e a defunta minha mulher, o que tinhamos e possuiamos encabeçado e a faziamos herdeira nossa. A qual orfã a casei com Joao Pereira de Avelar, e pelo dito Joao Pereira não me saber agradar, lhe revogo por este testamento o que de minha parte lhe deixava.

Meu afilhado Pedro, filho do dito João Pereira. Meu afilhado João, filho do dito João Pereira.

Cumpra-se 21-02-1682

Recibos: recebi de Cap. Matheus de Leão como testamenteiro do defunto (...)

 

2- Marta de Miranda, casada com Antonio da Cunha Gago, testou em 17-08-1668. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 10-09-1668 e foi inventariada em 12 de novembro do mesmo ano. Declarou dez filhos vivos de seu casal, cinco machos e cinco femeas, e citou onze:

1- Antonio da Cunha

2- Simao da Cunha

3- Bartolomeu da Cunha

4- Francisco de Almeida

5- Miguel de Almeida

6- Diogo de Almeida

7- Maria de Almeida q foi cc Jose Preto

8- Marta de Miranda cc Francisco Cubas

9- Catarina de Unhate cc Garcia Rodrigues

10- Felipa de Almeida cc Francisco de Aguiar

11- Sebastiana de Unhate cc Jorge Velho.

 

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Marta de Miranda 1668

Autos aos 12-11-1668 nesta vila de S. Paulo termo e limite dela paragem chamda Juquiri. Sitio e fazenda que ficou da defunta Marta de Miranda.

Declarante o viuvo Antonio da Cunha Gago.

Testamento - aos 17-08-1668 testamenteiros meu marido Antonio da Cunha Gago e meu filho Francisco de Almeida.

Sou natural da vila de S. Paulo, f. de Miguel de Almeida e Maria do Prado. Sou cc Antonio da Cunha Gago e temos dez filhos vivos, cinco(sic) machos e cinco femeas. Antonio da Cunha = Simao da Cunha = Bartolomeu da Cunha = Francisco de Almeida = Miguel de Almeida = Diogo de Almeida = Maria de Almeida q foi cc Jose Preto = Marta de Miranda cc Francisco Cubas = Catarinha de Unhate cc Garcia Rodrigues = Felipa de Almeida cc Francisco de Aguiar = Sebastiana de Unhate cc Jorge Velho.

Cumpra-se 10-09-1668

 

Titulo dos Filhos:

Maria de Almeida, viuva

Marta de Miranda cc Francisco Cubas

Antonio da Cunha de Miranda casado

Simao da Cunha, casado

Catarina de Unhate cc  Gracia Rodrigues

Felipa de Almeida cc Francisco de Aguiar

Francisco de Almeida, menor de 29.

Miguel de Almeida, casado

Bartolomeu da Cunha, casado

Sebastiana de Unhate cc Jorge Velho

 

- Mariana, batizada em 1658. Não é citada no testamento materno.

SP, SP Igreja N. Sra da Assunção aos [danificado] 1658 bat a Mariana, f. de Antonio da Cunha e [-------] Miranda; foram padrinhos Antonio de Miranda e Catarina de Unhate.

2-1 Antonio da Cunha de Miranda, casado. Antonio da Cunha Gago foi primeira vez casado com Ana Portes del Rei, filha de João Portes Del Rei e Juliana Antunes - família Gaspar Vaz Guedes. Ana Portes já era falecida há alguns anos; a partilha de seus bens, por estarem vários herdeiros ausentes, foi feita em 1704.

          Antonio casou segunda vez com Ana Pedrosa e foi por ela inventariado em 02-outubro-1714.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventários de Taubaté 1713-1716

Inventariado Antonio da Cunha Gago 1714//

Obs. falta a primeira folha do inventário.

[sem o inicio] e que deste matrimonio não ficaram mais que uma filha chamada Ursula, a qual é sua legítima herdeira. Assinou a seu rogo Manoel Cubas do Prado.

 

Titulo de Filhos: Ursula de Almeida.

 

Avaliaçõe

Bens de Raiz, entre eles:

- Declarou a viuva inventariante cabeça de casal, haver este sitio no termo desta vila na paragem chamada Caçapava, com casas de três lanços (...).

 

Dividas desta fazenda, entre elas:

- a umas filhas de Domingos Rodrigues cem mil reis.

- aos orfãos do defunto João Portes del Rei 70 mil reis a ganhos de nove-abril-1708 até o presente.

 

Pela inventariante foi dito que havia dado a inventário todos os bens pertencentes ao casal de que tinha noticia (...). Assino a rogo de D. viúva Ana Pedrosa = Miguel da Silva.

 

Termo de Procurador alidem que faz D. Viúva inventariante. Data: 21-novembro-1714 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate a Miguel da Silva de Siqueira.

Procuração ao orfão, filho do defunto Roque Homem, na pessoa de Placido dos Santos Vianna. 21-novembro-1714

Procuração aos orfãos, filhos de Antonio Portes e de Salvador da Veiga por parte de uma sua filha ao dito Salvador da Veiga, e ao Sargento Mor [danificado]. Aos orfãos do defunto Antgnio Portes ao Sargento Mor Thome Moreira e para a orfã filha de Salvador da Veiga ao dito seu pai. (aa: Thome Moreira Velho e Salvador da Veiga).

 

(...) o juiz reviu estes autos de inventário dos bens que ficaram por falecimento do defunto Antonio da Cunha Gago, dos quais lhe constou ter falecido com testamento e condesilo e nele declarou os herdeiros que tinha (...).

Obs.: não consta dos docs.

 

Citação feita aos herdeiros deste inventário para as partilhas 21-novembro-1714: Citei a:

- viuva inventariante Ana Pedrosa e a Miguel da Silva de Siqueira pela cabeça de sua mulher Ursula de Almeida

- a Izabel de Siqueira e a seu genro Silvestre Diniz Pacheco e ao procurador do orfão Roque, Placido dos Santos Vianna.

- ao Sarg. Mor Thome Moreira Velho como procurador e curador dos orfãos de Antonio Portes del Rei.

- a Salvador da Veiga, como tutor de sua filha Ana.

 

Partilhas:

Monte Mor 151$040 reis

parte a viúva: 75$520 reis

cabe a terça 25$173

Liquido para partir por três cabeças a saber:

Ursula de Almeida e os herdeiros de Antonio Portes, os herdeiros de Roque Homem a quantia de 50$340 reis. Cabe a cada cabeça 16$782 reis

 

Pagamento feito a D. viuva inventariante.

a herdeira Ursula de Almeida.

aos herdeiros do defunto Antonio Portes; partido por três cabeças.

aos herdeiros do defunto Roque Homem; partido por dois herdeiros, e a parte de Ana Portes foi entregue a seu marido Silvestre Diniz Pacheco

 

Pagamento da terça.

 

Nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate faz citada Ana Pedrosa, dona viuva que ficou do defunto Antonio da Cunha Gago, para dar a inventário os bens que ficaram por falecimento do dito seu marido como para as partilhas (...) 02-outubro-1714

 

Diz Ignacio Portes, morador da vila de Mogi e ora estante nesta de Taubaté, f.l. de Antonio Portes e de s/m Maria Jacome, ja defuntos, por cujo falecimento ficou o suplicante representando a sua pessoa para haver a legitima que lhe pertencer por falecimento de seu avo Antonio da Cunha Gago (...).

Como pede (25-dezembro-1728)

 

Diz Bernardo de Moraes, morador da vila de Mogi e ora estante nesta de Taubaté, que ele é casado com Nataria Portes, f. de Antonio Portes e de Maria Jacome, neta de Antonio da Cunha, ja defunto. (...) requer os bens que ficaram do dito seu avo, por cabeça de sua mulher (...)

Como pede (25-dezembro-1722)

 

Diz o Sarg. Mor Tome Moreira Velho, morador na vila de Santa Ana das Cruzes de Mogi, que ele é tutor dos orfãos que ficaram do defunto Antonio Portes da Cunha, netos dele suplicante

Termo de curadoria: tutor de seus netos, filhos de Antonio Portes da Cunha e de sua filha Maria Jacome (...).

 

Certifico eu, P.e Preg.or Fr. Ignacio da Visitação, Monge do Patriarca S. [-----], corri os assentos dos batizados desa igreja Matriz de N. Sra da Concição da Paraiba e achei o seguinte: aos seis de novembro de 1706 batizei e pus os santos oleos a Ana, inocente, filha de Salvador da Veiga e de s/m Catarina Portes, foram padrinhos o Cap. Manoel de Aguiar -----, e Izabel Roiz// Joseph Gomes de Moraes//~e não continha mais o assento e outro si certifico ser viva a dita menina Ana, e o juro in verbo sacerdotis aos 20-novembro-1714

 

Procuração que faz: Francisco Felix Lobo

Data: 02-novembro-1714, nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate.

Procurador nesta vila a João Rodrigues Montemor (...).

im 315) Em virtude desta procuração, recebi 50.000 reis que devia Antonio da Cunha a Juliana de Oliveira, digo Roiz, casada com Francisco Felix, e a dita sua mulher filha de D.os Roiz que Ds haja. 14-janeiro-1715 João

 

Digo eu Salvador da Veiga, que recebi 8$700 reis a conta de 34 mil reis que era a dever Antonio da Cunha, que Ds haja (...) 04-novembro-1714 = Salvador da Veiga.

Digo eu Antonio da Cunha Gago que é verdade que devo a meu sobrinho Salvador da Veiga 24 mil reis em din. o qual lhe pagarei deste a dois meses e lhe passei este credito aos 30-janeiro-1712. Antonio da Cunha Gago

 

Aos 30-julho-1720 fiz estes autos conclusos

Filhos de Antonio da Cunha e Ana Portes que foram representados no inventário::

2-1-1 Antonio Portes da Cunha (ou del Rei) foi o primeiro marido de Maria Jacome, filha do Sargento Mor Tomé Moreira Velho e Nataria Gomes - família “Godoys”. Antonio foi inventariado em 23-01-1705, compareceram 3 filhos:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

2o. cartório de Moji das Cruzes

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariado Antonio Portes da Cunha - 1705

Autos 23-01-1705 em moradas de Tomé Moreira Velho (foto)

Titulo dos Filhos: Ignacio 12 anos = Caterina, 11 = Nataria, 9 anos.

2-1-1-1 Catarina Portes, batizada em março de 1691. Casou com Salvador da Veiga.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, de Março-1691 a Catarina, f. Antonio Portes da C----- e Maria Jacome, padr.: Francisco Jacome e Roque Portes del Rei

Pais de:

2-1-1-1-1 Ana batizada em Jacarei em 06-11-1706 (termo no inventário do bisavô Antonio).

2-1-1-2 Inácio Portes, com 12 anos em 1705. Em 1729 estava casado.

2-1-1-3 Nataria Portes, com 9 anos em 1705. Casou com Bernardo de Moraes.

 

2-1-2 Roque Homem del Rei casou com Izabel de Siqueira Antunes, irmã de Garcia Rodrigues de Siqueira. Roque faleceu antes de sua mãe.

          Izabel casou segunda vez com Antonio Carvalho falecido em 28-03-1713 e inventariado no mesno ano. Tiveram 3 filhos: Antonio, 4 anos = Antonia, 2 anos = Maria de ano ou pouco menos. Em 1719 Izabel estava casada com Rafael de Souza.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Antonio Carvalho 1713

Auto de inventário dos bens e fazendas que se achou por morte de Antonio Carvalho e se continuou com a viuva Izabel de Siqueira, cabeça de casal.

Pela dita viuva foi dito que ficaram três filhos, duas femeas e um macho a saber: Antonio, 4 anos = Antonia, 2 anos = Maria de ano ou pouco menos. E que o dito defunto falecera aos 28 dias de março de setecentos e treze anos rigorosamente de um tiro (...) a rogo de minha irmã Izabel de Siqueira = Garcia Roiz de Siqueira.

 

Avaliações/ Dividas que se deve a esta fazenda/ no inventário do defunto Roque Home, que Ds haia, em umas partilhas q se fizeram .

 

Termo de curadoria - a viuva Izabel de Siqueira, curadora de seus filhos orfãos: Manoel(sic) = Antonia = Maria. Foram seus fiadores o Cap. Francisco Alz Correa e Silvestre Diniz Pacheco, tanto da conta destes orfãos como a de seu filho Roque, a quem deve esta fazenda 57.000 reis (...).

 

Recebi 21.280 reis que eu paguei pelo defunto meu primo Antonio Carvalho; que paguei ao padre vighario Antonio Barreto de Lima (...) 10-outubro-1713 Antonio Leite Ribeiro

 

Partilha de Antonio Carvalho e seus enteados, filhos de Roque Homem, que Ds Haja. = Juizo dos Orfãos =

Justificante Antonio Carvalho = 002-maio-1712

Diz Antonio Carvalho, por sua mulher Izabel de Siqueira Antunes, que depois do falecimento de Ana Portes, que Ds tenha, e inventariada, morreu uma filha da dita sua mulher por nome Catarina, legitima herdeira no quinhão da fazenda que tocou a seu antecessor Roque Homem del Rei, filho da dita defunta Ana Portes. E porque o Juiz dos Orfãos que então existia, so fez menção de tres herdeiros que estavam vivos para a partilha, sendo que havia de ser incluida a dita defunta Catarina para ser inteirada de seu quinhão. A dita Izabel de Siqueira, sua mãe, por ser herdeira forçada quer ele suplicante faça nova partilha dos bens que se acharem que couberam aos tres herdeiros, visto ter havido erro nela pela ignorancia do juiz aque fez a dita partilha.

Justificado 30-abril-1712

 

Foram inquiridas as testemunhas 02-maio-1712:

- Francisco Alz Correa, morador nesta vila, de idade 70 anos. (...) o inventario da defunta Ana Portes, mulher do Cap. Antonio da Cunha Gago, e por haverem herdeiros ausentes não fizeram partilha quando se fez o inventário; e nesse meio tempo faleceu uma menina, filha do defunto Roque Homem, que ele ja era falecido antes da morte da dita sua mãe Ana Portes, e a dita menina faleceu depois da morte da dita sua avó, depois do inventário feito. E quando se fez partilha dos bens inventariados, não se fez menção do quinhão que cabia a parte da dita menina, que pertencia a sua mãe Izabel de Siqueira como herdeira da dita menina por ter morrido depois de sua dita avo.

- Gaspar Martins, morador nesta vila, de idade 66 anos.

 

Certifico que, vindo o Juiz Ordinario e dos Orfãos, no ano de 1704 ao sitio do Cap. Antonio da Cunha Gago fazer a partilha no inventário de sua mulher Ana Portes del Rei em cuja casa se achou a Sra Izabel de Siqueira, mulher que foi do herdeiro Roque Homem, que seus quatro filhos herdam no seu quinhão; e como tivesse morrido uma menina desses quatro herdeiros, a dita senhora Izabel de Siqueira falou com o Cap. Antonio da Cunha sobre o quinhão que se avia de fazer para aquela filha que lhe tinha morrido ao que lhe respondeu o dito capitão "que os mortos que não herdariam"; e ela se calou. (...) passei aos 04-maio-1712 anos.

 

Certifico que eu citei a Silvestre Diniz Pacheco, marido de uma filha de Roque Homem, para nova partilha, 05-julho-1712.

Auto de nova partilha no inventário da defunta Ana Portes del Rei para fazer quinhão a quatro orfãos, que herdão no quinhão de Roque Homem, filho da dita defunta.

08-julho-1712 apareceu Silvestre Diniz Pacheco, cc Ana Portes, filha do defunto Roque Homem; Antonio Carvalho, marido da sra. Izabel de Siqueira, mãe dos ditos orfãos

 

Procuração: a Manoel Homem Albernaz que procurasse pela justiça do orfão menor Roque, conteudo no inventario.

 

882$220 reis os quais foram repartidos pelos quatro herdeiros do defunto Roque Homem, a saber: Ana Portes, ja casada = Antonio e Roque, e Catarina, ja morta e tudo foi feito cabendo a cada orfão 220$555.

Pagamento feito a Izabel de Siqueira de 441$110 reis que lhe cabem por falecimento de seus filhos Antonio e Catarina.

Pagamento feito a herdeira Ana Portes 220$555.

Pagamento feito ao orfão Roque 220$555

Julgo estas partilhas por sentença Taubate 12-junho-1712.

 

Aos 09-agosto-1717 nesta vila tutor para o orfão Roque, filho de Roque Homem, que Ds. haja, ao Cap. Thome Nunes Paes (tutor dativo escolhido pelo juiz).

 

Aos 08-maio-1719 nesta vila por Rafael de Souza foi requerido ao dito juiz que ---- folha de partilha como herdeiro do que tocava a seu enteado Roque Homem del Rei, ja defunto, (...) 

 

Treslado de justificação de Raphael de Souza. 31-agosto-1718

Nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta, apareceu Raphael de Souza, morador no distrito desta vila, e por ele me foi apresentada a petição adiante (...).

Diz Raphael de Souza, morador desta vila, que ele é casado com Izabel de Siqueira Antunes, e como cabeça de casal, que a legitima de um filho da dita sua mulher, por ter falecido, quer tirar destar deste juizo (...).

Justificação autentica em como é falecido Roque Homem del Rei, menor de idade, filho da dita sua mulher (...)

Aos 31-agosto-1718 foram apresentadas as testemunhas:

- Sebastião Gago de Oliveira, morador nesta vila, de idade 26 anos. Sabia que tinha falecido o enteado do justificante, e fora enterrado na freguesia de N. Sra da Piedade.

- João Machado de Lima, morador nesta vila de idade 23 anos

 

Roque e Izabel tiveram 4 filhos:

2-1-2-1 Ana Portes del Rei casou com Silvestre Diniz Pacheco - são o tronco da família “Silvestre Diniz Pacheco”, neste site.

2-1-2-2 Catarina, faleceu depois de inventariada sua avó paterna.

2-1-2-3 Antonio faleceu na infância.

2-1-2-4 Roque Homem del Rei, já falecido em 1719, foi sepultado na freguesia de N. Sra da Piedade-SP

 

Filha única de Antonio da Cunha e Ana Pedrosa:

2-1-3 Ursula de Almeida casou com Miguel da Silva de Siqueira

 

2-2 Simão da Cunha Gago (tambem de Miranda), casado com Catarina Portes, filha de João Portes del Rei e Juliana Antunes. Geração na família Gaspar Vaz Guedes.

2-3 Bartolomeu da Cunha Gago casado com Maria Portes del Rei, filha de João Portes del Rei e Juliana Antunes, ambos já falecidos em 1685 família Gaspar Vaz Guedes.

          Bartolomeu faleceu com testamento e foi inventariado em 1685. Declarou três filhos vivos de seu casal:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

[capa] Bartolomeu da Cunha Gago 1685

Inicio danificado

(...) sou filho legitimo de Antonio ---- Gago e ------------------- . Sou casado com Maria Portes del Rei, filha leg. de João Portes del Rei e Juliana Antunes Cardosa, todos ja defuntos. Temos quatro filhos, um faleceu ----- e tres sao vivos: Marta de Miranda del Rei cc Amador Bueno = Bartolomeu da Cunha = Juliana Antunes.

Marta de Miranda casada com Amador Bueno da Veiga

Juliana Antunes, tonta e muda, de idade de 10 anos pouco mais ou menos

Bartolomeu de idade de 8 anos.

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Bartolomeu da Cunha Gago

Inventariante : Maria Portes del Rei

25-06-1685 no sitio e fazenda do defunto Capitam Bertholomeu da Cunha Gago onde o juiz achou a viúva Maria Portes del Rei viúva do defunto......Assinou por ela o Cel Sebastião de Freitas

 

TESTAMENTO - 16-01-1685 eu Bartholomeu da Cunha doente de cama........ faço este testamento na forma seguinte Encomendou a alma e fez invocações pias

Rogo e peço a minha mulher Maria Portes del Rey juntam.te com meu cunhado Thome Portes del Rey e em segundo lugar a Manoel -digues Moreira ...queiram ser meus testamenteiros.

Fez recomendações sobre seu funeral e encomendou muitas missas

Sou natural da Villa de S Paulo filho leg de Anto da Cunha Gago e Marta de Miranda cazado em Santana da Cruzes de Mogi com Maria Portes del Rei filha do Cap João Portes del Rei e s/m Juliana Antunes Cardosa todos já defuntos.

Declaro que temos coatro filhos de legitimo matrimonio (  ) faleceo logo depois de seu nascmº e três sam vivos a saber: Marta de Miranda del Rei cc Amador Bueno e Bartolomeu da Cunha e Juliana Antunes meus legítimos erdeiros.

Declarou bens

Declaro que tenho uma bastarda solteira em minha casa de nome Maria (deixou a mãe dela o marido e dois filhos, de esmola para quando ela se casasse)

Deixou forra a negra Lucrecia e seus três filhos obrigados a servir o filho Bartolomeu

Declaro que tenho mais três bastardos em minha casa a saber Amrique, Vitorino e a rapariga Joana os coais deixo forros e peço a minha molher que lhe de o tratamento e os ampare como filhos

- Cumpra-se - 31-01-1685

Seguem recibos da testamentaria e de dividas quitadas

Titulo dos Filhos

Marta de Miranda  cc Amador Bueno da Veiga

Juliana Antunes surda e muda de idade de 10 anos pouco mais ou menos

Bartolomeu de idade pouco mais ou menos de 8 anos

 

Seguem as avaliações de muitos bens. De tempos em tempos a viúva presta contas da "gente" que coube a seus filhos. O ultimo termo do inventario é uma declaração de fuga de uma dessas pessoas.

 

2-3-1 Marta de Miranda em 1685 estava casada com Amador Bueno da Veiga

2-3-2 Juliana com 10 anos, tonta e muda.

2-3-3 Bartolomeu da Cunha Gago com 8 anos em 1685. Dispensados do impedimento de consanguinidade em 4º grau por duas vias, casou com Margarida Bueno da Veiga, filha de Baltazar da Costa da Veiga e Maria Bueno de Mendonça - familia Maria da Cunha e Jeronimo da Veiga - e família Domingos de Góes, neste site.

Com três filhos descritos em SL. 5º, 185, 3.2:

2-3-3-1 Maria Portes de El-Rei

2-3-3-2 Antonio da Cunha Portes del Rei

2-3-3-3 Francisca Homem del Rei foi a segunda mulher de Miguel Pinheiro de Rezende, viúvo de Margarida Bicuda - família Francisco Correa de Oliveira, neste site.

ACMSP - Dispensa Matrimonial

Dispensa dos oradores Miguel Pinheiro de Rezende e Francisca Homem del Rey - 22-novembro-1717 vindos da vila de Taubate.

Autos aos 30-outubro-1717 vila S. Francico das Chagas de Taubate.

Miguel Pinheiro de Rezende, natural da vila de [danificado]var Bispado do Porto, e morador nesta vila de Taubate, viuvo de Margarida Bicuda = e Francisca Homem del Rei, n. desta vila de Taubate - parentesco por afinidade no 3ºª grau pela oradora e a dita Margarida Bicuda.

(...) dois irmãos a saber Tome Portes del Rei e Maria Portes del Rei, de Thome Portes del Rei nasceu João Portes del Rei e deste Margarida Bicuda mulher que foi do orador Miguel Pinheiro de Rezende,

De Maria Portes del Rei nasceu Bartolomeu da Cunha Gago e deste Francisca Homem del Rei oradora - 3º grau de consanguinidade com a defunta Margarida Bicuda.

A oradora é orfã de pai, sua mãe se haver casado, e estar ela oradora com sua avó mulher velha e doente e a oradora nãoa ter tutor (...).

Testemunhas:

Francisco Alz Correa, morador nesta vila, idade de 65 anos pouco mais ou menos, parente do orador por afinidade.

Estevão Cabral do Prado, morador nesta vila, de idade de 35 anos, parente da oradora.

 

Depoimento do orador: de idade 33 anos, pouco mais ou menos.

Depoimento da oradora Francisca Homem del Rei, de idade 15 anos pouco mais ou menos

2-4 Francisco de Almeida, menor de 29 anos em 1688.

2-5 Miguel de Almeida Cunha, casado com Maria Vieira, filha de Antonio Vieira da Maia e Maria Cardoso Cabral - família Gaspar Vaz Guedes, neste site.

          Cap. Miguel faleceu com testamento e foi inventariado em Taubaté em 01-12-1687. Teve geração de três filhos (idade pouco mais ou menos)

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Miguel de Almeida Cunha

Inventariante: Maria Vieira

Taubate - 01-12-1687 no sitio e fazenda q ficou do defunto Cap Miguel de Almeida Cunha onde estava Maria Vieira dona viúva mulher que foi do defunto Capitão

 

TESTAMENTO: Aos 08-11-1687 eu Miguel dalmeida e Cunha .... Primeiramente......-Testamenteiros: minha mulher, meu irmão Anto da Cunha,e Paulo Luiz Edra- Natural da Vila de S Paulo filho de Antonio da Cunha Gago, cazado com mª vieira - filhos: Salvadora Vieira e logo Francisca dalmeida e logo Miguell dalmeida-

Cumpra-se: 08-11-1687

 

Como sindico de Sta Clara recebi de Paulo Vieira testamenteiro do defunto Miguel dalmeida de esmola da sepultura das grades pª dentro.... 17-11-687.

 

Titulo dos filhos

Salvadora Vieira 18 anos pouco mais ou menos

Francisca Vieira de Almeida 14 anos pouco mais ou menos

Miguel de Almeida 11 anos pouco mais ou menos

 

Curador dos órfãos: Paulo Vieira, tio deles

 

Recebi de Paulo Vieira de Maya testamenteiro do defunto Miguel de Almeida da Cunha...

 

Aos 06-03-1693- o Juiz chamou Maria Vieira mulher q foi de Miguel de Almeida da Cunha para dar conta dos bens que ficaram para a filha Salvadora visto haver se casado segunda vez"...(no arrolamento das peças diz-se que a negra Sabina foi dada para a órfã porque ela era "doentia") Assinou por Maria Vieira seu irmão Domingos Vrª

Seguem termos de tomada de dinheiro a ganhos

2-5-1 Salvadora Vieira 18 anos

2-5-2 Francisca Vieira de Almeida 14 anos em 1687. Segundo SL. 5º, 199, 3-2, casou com Antonio de Godoy Pires, filho de Francisco de Godoy Moreira e Tomasia Rodrigues. Geração na família “Godoys”, neste site.

2-5-3 Miguel de Almeida 11 anos.

 

2-6 Diogo de Almeida, batizado em 02-08-1645. Provavelmente o filho varão falecido.

SP, SP Igreja N. Sra da Assunção aos 02-08-1645 bat a Diogo, f. de Antonio da Cunha e de s/m Marta de Miranda; foram padrinhos Diogo [danificado] e [danificado] Almeida.

2-7 Maria de Almeida viúva de José Preto inventariado em 1665, filho de José Preto e Catarina Dias, neto materno de Gaspar Vaz Guedes e Francisca Cardoso - família “Gaspar Vaz Guedes”.

2-8 Marta de Miranda casada com Francisco Cubas, filho de outro e de Maria Antunes. Geração legitima e ilegitima em aportes à GP: Gaspar Cubas - SL. VI, 221, 2-1.

          Marta faleceu em Pindamonhangaba e foi inventariada aos 15-06-1689. Compareceram cinco filhos do casal:

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Marta de Miranda

Auto de Inventario dos bens q ficaram por falecimento de Marta de Miranda

Taubaté- 15-06-1689 na Paragem chamada Pindamonhangaba fazenda e casa da defunta Marta de Miranda onde os testamenteiros da dita defunta Cap.am Domingos do Prado Miz e Francisco Cubas Preto e Antonio da Cunha Gago prestaram juramento e disseram que ficaram dois erdeiros forçados a saber Francisco Cubas Preto e Antonio da Cunha Gago e assim mais três filhas casadas por nomes Maria de Miranda Antunes molher de João Correa da Veiga e Marta de Miranda molher de Francisco Correa da Veiga e Izabel de Miranda molher de Domingos do Prado Miz- E foi logo exibido o dito testamento...

 

Dizem Fran.co Cubas e Antº da Cunha filhos que ficaram de Francº Cubas Preto e s/m Marta de Miranda (que querem o traslado de uma petição de sua mãe)

Sr Juiz dos Orfãos diz Marta de Miranda dona viúva q ficou de Francisco Cubas preto (que é tutora e curadora de seus filhos Francisco e Antonio cuja herança do pai e da "vó" está a ganhos e q ela quer tomar esse dinheiro para sustentar os filhos...) São Paulo 28-12-1680

 

Titulo dos erdeiros

Francisco Cubas Preto 26 anos pouco mais ou menos

Antonio da Cunha Gago 25 anos pouco mais ou menos

Maria de Miranda Antunes cc João Correa da Veiga

Marta de Miranda cc Francisco Correa da Veiga

Izabel de Miranda cc Domingos do Prado Martins

 

- partilhas do gentio

 

2-8-1 Maria, com 18 anos em 1673. Maria de Miranda Antunes casou com João Correa da Veiga

2-8-2 Marta, com 15 anos. Marta de Miranda casou com Francisco Correa da Veiga, filho de Geraldo Correa Soares e Estacia da Veiga. Geração na família Maria da Cunha e Jeronimo da Veiga, neste site.

2-8-3 Izabel, com 10 anos. Izabel de Miranda casou com Domingos do Prado Martins

2-8-4 Francisco, com 7 anos. Francisco Cubas Preto 26 anos em 1689.

2-8-5 Antonio, com 4 anos. Antonio da Cunha Gago 25 anos em 1689.

 

2-9 Catarinha de Unhate casada com Garcia Rodrigues, filho de Manoel Garcia Velho, inventariado em 12-08-1659 (SAESP vol.27º) e Maria Moniz da Costa. Entre seus seis filhos citados em S.L. 7º, 458, 3-1:

2-9-1 Antonio Garcia da Cunha natural de São Paulo, casou com Maria Antunes Cardosa, filha de Thome Portes del Rei e Juliana de Oliveira - família Francisco Correa de Oliveira.

         Guarda Mor Antonio Garcia da Cunha testou em Guaratingueta em 25-02-1731. Declarou doze filhos de seu casal. Seu testamento foi aberto em 26 de fevereiro e foi inventariado no mesmo ano. Maria Antunes faleceu aos 26-10-1758 e foi inventariada no mesmo ano.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventário do Guarda Mor Antonio Garcia da Cunha - ano de 1731 [inicio danificado]

Titulo dos Filhos:

- Juliana de Oliveira, casada com Antonio Raposo.

- Angela da Mota casada com João Fernandes.

(restante da folha rasgado)

- Margarida Antunes, viuva.

- Luzia de 10 anos.

 

(inventário muito danificado)

Avaliações e dividas.

Soma o liquido da meação com os meio dotes  1:249$885 reis

Terça 416$628 reis

Para partir por doze herdeiros 833$256 reis - para cada um 69$438 reis

 

Pagamentos

- a Antonio Raposo Barreto, herdeiro

- a viuva cabeça de casal

- ao orfão João Antonio 69$438 reis

- a orfã Marta 69$438 reis

- a orfã Gertrudes 69$438 reis

- a orfã Luzia 69$438 reis

 

Termo de Tutor: aos 20-julho-1732 a João Barbosa Lima para que fosse tutor e curador de seus cunhados (...).

 

Pagamento a João Fernandes por cabeça de sua mulher/ a Guilherme Moreira./ a Margarida Antunes/

 

Recibos de João Antonio Garcia (08-no vembro-1739) da partilha. Guilherme Moreira, idem/

 

Contas do testamento do defunto Antonio Garcia da Cunha tomadas do testamenteiro João Barbosa de Lima - 08-abril-1738

 

Testamento: (...) aos 24-fevereiro-1731 nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta eu Antonio Garcia da Cunha (...) faço este meu testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: a meu genro João Fernandes Souza, morador nesta mesma vila, e na vila de Taubate a João Barbosa de Lima, meu genro; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da cidade de S. Paulo, f.l. de Garcia Rodrigues e de Catarina de Unhate, ja defuntos. Sou casado com Maria Antunes Cardoso de cujo matrimonio tivemos doze filhos a saber: Francisco Portes, ja casado a quem dei (...) = Juliana de Oliveira casada com Antonio Raposo a quem dotei (...). = Catarina de Unhate ja casada com Alvaro Soares a quem dotei (...) = Margarida Antunes ja casada com o defunto Manoel Moreira, a quem dotei (...) = Angela da Mota casada com João Fernandes Souza a quem dotei (...) = Francisca Cardosa ja casada com Gaspar Vaz a quem dotei (...) = Antonia Portes ja casada com João Barbosa a quem dotei (...) = Maria Portes casada com Guilherme Moreira a quem dotei (...) = João, Marta, Gertrudes, Luiza (sic), solteiros; que são meus herdeiros legitimos. Declara bens. Remanescente de minha terça para minhas tres filhas solteiras, em igual parte, Marta, Gertrudes, e Luiza. Nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta aos 25 dias dias mes de fevereiro de 1731 = Antonio Garcia da Cunha =

Aprovação: 25-fevereiro-1731

Cumpra-se

Abertura aos 26-fevereiro-1731 nesta vila de S. Antonio de Guaratingueta.

 

Recibos pios e outros.

Autuação do testamento com que faleceu Antonio Garcia da Costa - 10-maio-1731 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate -

Testamenteiro João Barbosa de Lima

 

Recibos

Termo de declaração que faz Antonio Raposo Barreto por seu procurador o Lic. Thimotheo Correa de Toledo - 05-maio-1732 S. Francisco das Chagas de Taubate.

Queria entrar a colação da partilha dos bens que ficaram por falecimento de seu sogro Antonio Garcia da Cunha. (discrimina o dote recebido).

 

Aos 06-maio-1732 Alvaro Soares Fragoso declarou os bens com que foi dotado.

Aos 06-maio-1732 Guilherme Moreira declarou os bens com que foi dotado.

Aos 06-maio-1732 Gaspar Vaz declarou os bens com que foi dotado.

Aos 06-maio-1732 João Barbosa de Lima declarou os bens com que foi dotado.

Aos 07-maio-1732 declaração que faz Margarida Antunes, por seu procurador Antonio Pio Ferreira, declarou os bens com que foi dotada.

Aos 10-maio-1732 declaração que faz João Frz Souza do dote que recebeu.

Nomeado procurador ao ausente Francisco Portes aos 02-maio-1732 a Alvaro Soares Fragoso para assistir a colação e partilhas deste inventário. E logo por ele dito Alvaro Soares Fragoso foi trazido o rol que levou para entrar a colação.

 

Precatoria citatória a Luiz Fernandes Souza para vir assistir as partilhas - 05-maio-1732.

Dou-me por citado 08-maio-1732 Luiz Fernandes Souza

Procuração que faz Luiz Fernandes Souza.

Vila de Santo Antonio de Pindamonhangaba aos 06-maio-1732

Procuradores Nomeados: nesta vila a Jose Coelho de Lemos e Francisco Alvares Preto; em Taubate ao Cap. Miguel Pinheiro de Rezende e Domingos Andre dos Santos.

 

Procuração que Faz Antonio Raposo Barreto

Vila S. Francisco das Chagas de Taubate aos 25-março-1725(sic)

Procuradores Nomeados: João Fernandes Souza e a Matheus Leme Barbosa e a Manoel Nunes

 

Procuração que faz Margarida Antunes

S. Francisco das Chagas de Taubate aos 03-maio-1732

Procurador Nomeado Antonio Pio Ferreira.

 

Procuração que faz Maria Antunes Cardosa

S. Francisco das Chagas de Taubate aos 04-maio-1732

Procurador Nomeado João Barbosa de Lima

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventário de Maria Antunes Cardosa, moradora que foi no termo desta vila e nela viuva que ficou de Antonio Garcia da Cunha.

Autos aos 02-dezembro-1758 citado pelo juiz como inventariante João Antonio Garcia, filho da defunta. Sua mãe havia falecido aos 26-outubro deste presente ano com testamento que logo apresentou e que ela seria casada só uma vez com seu pai, que Ds haja, o Guarda Mor Antonio Garcia da Cunha.

 

Diz Jose Moreira Cordeiro, desta vila, q de presente é falecida sua sogra Maria Antunes Cardosa ficando em posse de alguns poucos bens que havia seu filho João Antonio Gracia, e porque este não cuida em fazer inventario dentro deste termo (...) quer se proceda inventario e partilhas.

 

Titulo dos filhos e netos orfãos:

1- Juliana casada com Antonio Raposo Barreto, morador no termo do Rio das Mortes pequeno.

2- Catarina casada com Alvaro Soares, ambos ja defuntos e deixaram filhos como adiante se vera.

3- Margarida Antunes casada que foi com Manoel Moreira, ja defunto, e mora no distrito do Rio das Mortes pequeno.

4- Angela, que hoje se chama Maria Antunes, casada que foi com João Fernandes de Souza moradora no termo da vila de Guaratingueta.

5- Francisca casada com Gaspar Vaz Guedes, morador no termo desta vila.

6- Antonia, casada com João Barbosa de Lima, moradores nas minas de Goiases no arraial do Pilar.

7- Maria, casada com Guilherme Moreira, morador no termo desta vila.

8- Gertrudes casada com João Alves Moreira, morador no termo desta vila.

9- Luzia casada com Domigos Roiz Arzão, morador nesta vila ou seu distrito.

10- Marta casada com Joseph Moreira Cordeiro, morador no termo desta vila.

11- João Antonio Garcia, casado e morador no termo desta vila.

 

Titulo dos netos, filhos de Alvaro Soares Fragoso:

1- João, solteiro maior de 40 anos.

2- Joana casada com Manoel Marques, morador no termo desta vila

3- Rosa casada com Antonio Pedroso de Moraes, (a margem: diz de Manoel Pedroso de Moraes).

4- Bartolomeu, solteiro, 30 anos.

5- Maria casada com Gaspar Correa de Moraes, morador no termo desta vila.

6- Quiteria casada com Roque Bicudo morador no termo desta vila.

7- Ana casada com Antonio Rodrigues de Carvalho, morador no termo desta vila.

8- Rita, de idade 25 anos.

9- Josepha de 22 anos

10- Francisco de 23 anos, casado e morador no termo desta vila.

11- Gertrudes, solteira 21 anos.l

12- Catarina 14 anos.

 

Declaração dos bens/ dividas que se deve ao monte/ dividas que o monte deve/.

Auto de Partilhas aos 22-setembro-1760:

Cabe a cada herdeiro 94$100 reis. Pagamentos aos herdeiros:

- Antonio Raposo de Brito

- aos herdeiros do defunto Alvaro Soares.

- Guilherme Moreira

- Gaspar Vaz Guedes

- João Barboa de Lima.

- Margarida Antunes, viuva.

- Maria Antunes, viuva de João Frz

- João Alves Moreira

 

Pagamento a Domingos Roiz de Arzão por cabeça de sua mulher.

- a Jose Moreira Cordeiro.

 

Termo de conclusão aos 08-outubro-1760 anos.

 

Cap. Jose Moreira Cordeiro, morador nesta vila (...) requer folha de partilha por cabeça de sua mulher - 23-outubro-1762.

Recebi da S.ª Maria do Rosario(sic), minha cunhada, 4$620 reis do que fica repondo nas partilhas da defunta minha sogra, a sua irmã Marta de Jesus e como consta na folha de partilhas e eu como cabeça de casal recebi e estou pago e satisfeito; e mandei passar este e assinar por meu filho Antonio por eu não poder em pessoa. Hoje 29-janeiro-1762 = Jose Moreira Cordeiro.

 

João Francisco Vieira, escrivão de órfãos na vila de Taubate e seu termo- Certifico em como fui ao sitio de Gaspar Vaz Guedes para o requerer pelo que deve nesta folha a requerimento de Jose Moreira, e o não achei em casa, dizendo me um seu genro havia feito viagem para a vila e que se desencontraria comigo - 17 de abril de 1762.

 

Foram doze os filhos do Guarda Mor Antonio Garcia da Cunha e sua mulher Maria Antunes Cardosa.

2-9-1-1 Francisco Portes, já casado em 1731, ausente.

2-9-1-2 Juliana de Oliveira casada com Antonio Raposo Barreto, dotada pelo pai. Em 1758 eram moradores no termo do Rio das Mortes pequeno.

Pais de, pelo menos:

2-9-1-2-1 Ana Moreira Barbosa, natural de Taubaté-SP, casou com Cap. Antonio Barreto de Lima, filho de Onofre Jorge Velho e Maria Barbosa de Lima ambos naturais da cidade de S. Paulo. Geração na família “Gaspar João Barreto, o filho” § 10º.

2-9-1-2-2 Maria Rosa, solteira em 1766. Madrinha juntamente com o pai:

Batismos - Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 20-03-1766 Cap. S. Gonçalo, Inacio, f. nat de Antonia escrava de Antonio Raposo Barreto, Padr.: o mesmo senhor e sua filha Maria Rosa, solteira.

2-9-1-2-3 Rosa Maria de Jesus ou Rosa Moreira. Solteira em 1753

Carrancas, Minas Gerais aos 27-04-1739 Angela, f.l. Bernardo Teixeira e Sebastiana de Oliveira, padr.: Tome Alves Moreira e sua irmã Rosa Moreira, solteira, filhos do Cap. Antonio Raposo, da Caveira.

 

Catrancas, MG aos 20-01-1745 Inacio, f. natural de Rosa carijo e pai icognito, administrada de Antonio Moreira, padr.: Alberto Pires e Rosa Maria de Jesus, solteiros filhos do Cap. Antonio Raposo todos desta freguesia.

2-9-1-2-4 Tome Alves Moreira padrinho com a irmã Rosa, ambos solteiros em 1753.

Carrancas, MG aos 01-11-1753 Maria n. aos 22-10, f.l. Francisco de Souza Rabello n. Congonhas de Sabara e Joana Maria n. desta freguesia, np Carlos de Souza Rabello e Feliciana(sic) Pinta de Mesquita, nm Domingos Fernandes e Teodosia Antunes nts de Taubate, padr.: Tome, solteiro filho de Antonio Raposo n. desta freguesia, e Rosa Maria, solteira filha do mesmo Antonio Raposo.

2-9-1-2-5 Alberto Pires, solteiro em 1754, padrinho com a irmã Helena Maria.

2-9-1-2-6 Helena Maria Moreira, solteira em 1754.

Carrancas, MG aos 03-11-1754 matriz, Jose n. aos 17-10, f.l. Roque Alves da Costa e Maria Martins nts da vila de S. Jose, np Antonio Alves n. Vila Real e Felipa Rodrigues natural de Taubate, materno de João Rodrigues n. Taubate e Ana Vaz Cardosa n. Pindamonhangaba, padr.: Alberto Pires, solteiro e Helena Maria, solteira filhos do Cap. Antonio Raposo naturais de Taubate e todos fregueses desta.

 

Carrancas, MG aos 25-12-1754 Joana n. aos 09, f.l. Alexandre Pires de Camargo n. da freg. de Pitangui e Maria de Oliveira n. Jacarei, np Fernando Ortiz de Camargo e Romana Pires, materna de Pedro de Oliveira Nunes e Joana Ribeira, padr.: Caetano Jose Penna n. Arc. Braga e Helena Moreira filha de Antonio Raposo todos moradores desta.

2-9-1-3 Catarina de Unhate casada com Alvaro Soares Fragoso, dotada pelo pai. Alvaro, com 23 anos em 1703, era filho de Ascença da Motta e de Domingos Soares, este falecido nas Minas e inventariado em Taubaté em 23-11-1703.

Foram irmãos inteiros de Alvaro:

I- Antonia Fragosa casada com Januário Rodrigues.

II- Angela da Motta, falecida depois do pai, herdou a mãe.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado - Domingos Soares ano 1703

Autos aos 23-novembro-1703 nesta vila em pousadas de Ascença da Motta, dona viúva, inventariante.

Declarou que seu marido falecera nas minas havera ano e meio pouco mais ou menos e fizera seu apontamento e que deste matrimonio teve tres filhos que são seus legitimos herdeiros; e tem uma filha dos tres que é casada e dotada.

 

(...) esmola do acompanhamento dos ossos do defunto D.os Soares, e assim mais da tumba e cruz da fabrica (...) hoje 23-9bro-1703 Antonio Barr. Lima.

Recebi a esmola do enterro de D.os Soares, de seu filho Alvaro Soares dez patacas, e do enterro de uma irmã sua seis patacas  (...) hoje 23-novembro-1703 Jose Cardoso -----

Recebi 8.000 reis de vinte velas do reino para o enterro da sobredita defnta Angela da Motta (...) 23-9bro-1703. Jose

 

(...) digo Antonia Fragosa casada com Januario Roiz e Angela, menor de 25 anos, que depois da morte de seu pai Domingos Soares, e Alvaro Soares pelos quais se ainda repartiu os bens que se tocar e porque não faça duvida na parte que tocar a filha Angela que morreu (...)

 

Pagamentos feitos: a víuva// a Angela, ja defunta// a herdeira Antonia Fragoza, por ela seu marido Januario Roiz // ao orfão de menor, Alvaro Soares, de idade 23 anos//

 

Catarina faleceu em 19-03-1751 e Alvaro já era falecido em 1758 (inventário da sogra).

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Catarina de Unhate

Autos aos 19-novembro-1751 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, Alvaro Soares Fragoso, viuvo inventariante. Sua mulher fora casada somente com ele inventariante de cujo matrimonio tiveram doze filhos a saber: João de 40 anos = Joana de 30 anos = Rosa de 25 anos = Bartolomeu de 23 anos = Maria de 22 anos = Quiteria de 20 anos = Ana de 19 anos = Rita de 18 anos = Josefa de 16 anos = Francisco de 16 anos = Gertrudes de 14 anos = Catarina de 8 anos; e que a dita sua mulher morrera sem testamento aos 19 de março do presente ano

 

Titulo dos Filhos:

1-João 40 anos;

2-Joana 30 anos;

3-Rosa 25 anos

4-Bartolomeu 23 anos

5-Maria 22 anos

6-Quiteria 20 anos

7-Ana 19 anos

8-Rita 18 anos

9-Josefa 16 anos

10-Francisco 16 anos

11-Gertrudes 14 anos

12-Catarina 8 anos.

 

Avaliações

Monte mor 125$820

meação 62$920

terça 20$970 reis

importa o funeral em 24$160 reis, excede a terça em 3$190 reis.

cabe a cada um dos doze herdeiros 4$244 reis

 

Pagamentos: das dividas/ funeral/

Pagamento ao inventariante/ aos herdeiros: Bartolomeu = Francisco = Manoel Marques por cabeça de sua mulher Joana = Manoel Pedroso por cabeça de s/m Rosa = Gaspar Correa por cabeça de s/m Maria = Roque Bicudo por cabeça de s/m Quiteria = Antonio Roiz por cabeça de s/m Ana = a herdeira Rita = a menor Josepha = a menor Gertrudes = a menor Catarina =

 

Pagamento de dividas/

Diz Francisca Correa, filha natural do falecido Francisco Correa de Oliveira, que o dito seu pai lhe deixou de esmola 6$--- reis os quais estão na mão de Alvaro Soares Fragoso, e que declarou o dito Fragoso se achão hoje na mão de Euzebio da Cunha Souza (...) se lhe entregue a dita quantia.

Não tenho duvida nenhuma que se entregue o dinheiro a dita legataria Francidsca Correa (...) Taubate 21-abril-1754 Alvaro Soares Fragoso.

 

 [borrado] por cabeça de casal de Florencia Correa seis mil e [borrado] deicha que o defunto seu pai Francisco Correa de Oliveira por sua morte, cujo dinheiro ficou depositado em poder do meu tio Alvaro Fragoso, cujo meu tio me pagou (...) hoje 05-outubro-1742

Devo que pagarei a meu genro Gaspar Correa de Moraes (...) que me emprestou. Taubate -- de outubro de 1750. Alvaro Soares Fragoso.

 

Procuração que faz Gaspar Correa de Moraes

S. Francisco das Chagas de Taubate aos 26-janeiro-1754

Procurador Nomeado: Guilherme Moreira.

 

Segundo o testamento, foram doze os filhos de Catarina e Álvaro, e que representaram a mãe do inventário da avó materna em 02-12-1758 (idades em 19-11-1751):

2-9-1-3-1 João 40 anos em 1751. Solteiro em 1758.

2-9-1-3-2 Joana 30 anos, casada com Manoel Marques.

2-9-1-3-3 Rosa 25 anos, casada com Manoel Pedroso de Moraes.

2-9-1-3-4 Bartolomeu 23 anos. Solteiro em 1758.

2-9-1-3-5 Maria 22 anos casada com Gaspar Correa de Moraes.

2-9-1-3-6 Quiteria 20 anos. Casou com com Roque Bicudo.

2-9-1-3-7 Ana 19 anos. Casou com Antonio Rodrigues de Carvalho

2-9-1-3-8 Rita 18 anos em 1751 e 25 em 1758.l

2-9-1-3-9 Josefa 16 anos em 1751 e 22 anos em 1758.

2-9-1-3-10 Francisco 16 anos. Em 1758, casado, era morador no termo da vila de Taubaté.

2-9-1-3-11 Gertrudes 14 anos. Solteira em 1758.

2-9-1-3-12 Catarina 8 anos em 1751 e 14 anos em 1758.

 

2-9-1-4 Margarida Antunes Portes ou Cardosa foi dotada pelo pai. Casou com Manoel Moreira de Brito, natural de Taubate, filho de Serafino Correa e Branca Raposo - aportes à GP: Antonio Raposo Barreto, capitão - SL. III, 88, 1-7, neste site.

          Manoel faleceu com testamento em 07-03-1722 no caminho das minas e foi inventariado em Taubate em 29-11-1723. Em 1758 Margarida era moradora no distrito do Rio das Mortes pequeno.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Falecido Manoel Moreira de Brito

Inventariante Margarida Antunes Cardosa

a margem: tirou folha de partilha o herdeiro Antonio Moreira aos 22- 01- 1745.

 

Autos de inventario aos 29-novembro-1723 Inventariante Margarida Antunes Cardosa, viuva do dito defunto. Seu marido fora somente casado com ela e fizera testamento e falecera a sete de março de 1722 no caminho das minas. Assina a seu rogo seu pai Antonio Gracia da Cunha.

 

Testamento: (...) aos vinte e dois(sic) de fevereiro de 1722 eu Manoel Moreira de Brito (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: a meus irmãos Antonio Raposo, e Salvador Correa; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da vila de S. Francisco as Chagas de Taubate, f.l. de Serafino Correa e de Branca Raposa; sou casado com Margarida Antunes Portes, de cujo matrimonio temos quatro filhos: Antonio, Salvador, Gertrudes e Teresa os quais são meus legitimos herdeiros.

Declara bens, dividas. Meu casamento foi por carta de ametade. Herdeira do remanescente da terça a minha mulher Margarida Antunes Portes. (...) = Manoel Moreira de Brito.

 

Testamento: (...) aos vinte e oito(sic) dias do mes de fevereiro de 1722 eu Manoel Moreira de Brito (...) idem ao anterior. (...) 28-fevereiro-1722 eu Antonio Pio Ferreira q o escrevi e como testemunha me assino.

 

Titulo dos filhos:

1- Gertrudes, de nove anos.

2- Antonio de 7 anos.

3- Salvador de 4 anos.

4- Teresa de dois anos.

 

Bens - avaliações - partilhas.

 

Termo de tutor e curador dos orfãos a Antonio Garcia da Cunha, avô materno - 23-dezembro-1725.

 

Taubate ano de 1772 Juizo de Órfãos.

Autos de habilitação q faz Teresa Maria de Jesus, - 13-outubro-1772 nesta vila.

Teresa Maria de Jesus, moradora da vila de Guaratingueta e ora estante nesta vila, f.l. de Manoel Moreira de Brito e de Margarida Antunes Cardosa, que ela é maior de 25 anos e tem capacidade para reger e governar quaisquer bens que lhe pertençam no inventário do referido seu pai (...).

Testemunhas:

Alferes Antonio Moreira Portes, casado, morador e natural dest vila, vive de seus negocios, primo carnal da habilitante.

Francisco Moreira de Castilho, solteiro, natural desta vila, vive de lavoura, 28 anos, primo da justificante.

Manoel Moreira Portes, solteiro, morador e natural desta vila, vive de sua agencia, idade 22 anos, primo da justificante.

Margarida e Manoel tiveram quatro filhos, tutelados pelo avô materno:

2-9-1-4-1 Gertrudes com 9 anos em 1723.

2-9-1-4-2 Antonio Moreira, com 7 anos. Tirou a folha de partilha em 1745.

2-9-1-4-3 Salvador 4 anos. Salvador Moreira de Castilho, natural de Carrancas-MG. Em S. Paulo em 1760 tirou dispensa do impedimento de consanguinidade no 4º grau misto com 3º para se casar com Ana Ribeiro Leme, batizada em Taubate aos 21-06-1739, filha de João Rodrigues do Prado e Maria Moreira (SL. 3º, 314, 4-1).

SP, SP Dispensas Matrimoniais ano 1760

Autos de Casamento 23-11-1760 Salvador Moreira de Castilho e Ana Ribeira Leme

Salvador Moreira de Castilho, f.l. Manoel Moreira de Brito e de Margarida Antunes Cardosa, natural da freguesia de N. Sra da Conceição das Carrancas comarca do Rio das Mortes Bispado de Mariana com Ana Ribeira Leme, f.l. de João Rodrigues do Prado e de Maria Moreira, natural da freguesia de S. Francisco das Chagas da Vila de Taubate - impedimento no 4º grau de consanguinidade misto com 3º.

Que Serafino Correa e Manoel Roiz Moreira eram irmãos, daquele nasceu Manoel Moreira de Brito e deste o orador Salvador Moreira de Castilho.

Que de Manoel Roiz Moreira procedeu outro Manoel Roiz Moreira que gerou Maria Moreira mãe da oradora Ana Ribeira.

 

O Lic. João de Bessa Pasos, vigario colado na igreja matriz de S. Francisco das Chagas da Vila de Taubate certifico que: -no L. 6 que serviu para assentos dos batizados desta freguesia a f 56v esta o assento: aos 21-06-1739 o Padre Frei João de Santa Izabel bat a Ana, filha de João Rodrigues do Prado e de s/m Maria Moreira moradores em Tremembe e dai naturais . Foram padrinhos Miguel Rodrigues, solteiro filho de F[danificado] e [danificado] mulher de M[danificado]gues do Prado do mesmo bairro.

 

Testemunhas de Salvador Moreira de Castilho

1- Cap. Antonio do Rego Barreto, casado, morador do Rio Ingahii distrito da freguesia das Carrancas, de idade de 75 anos, vive de sua agencia, natural da vila e freguesia de S. Francisco de Taubate Bispado de S. Paulo, tio e padrinho do justificante.

Disse que o justificante era solteiro, livre e desimpedido, filho legitimo de Manoel Moreira de Brito, ja defunto e de s/m Margarida Antunes Cardosa, a quem ele testemunha muito bem conhece, e que é natural desta freguesia das Carrancas e fora batizado na capela de N. Sra da Conceição do Rio Grande e hoje filial desta matriz das Carrancas, por um religioso chamado Frei Gabriel de Santa Maria da Ordem de S. Francisco, e que ele testemunha vira e presenciara o batismo do justificante e fora seu padrinho e fora madrinha Maria Correa, ja defunta, mulher que foi de um Bernardo Teixeira. Que o justificante tera de idade 38 para 39 anos.

2- Domingos Garcia, casado, morador nas cabeceiras distrito desta freguesia das Carrancas, de idade 67 anos, vive de sua agricultura, natural da cidade e bospado de S. Paulo, parente do justificante (aa. Domingos Garcia Gonçalves).

3- Francisco Alves Barbosa, solteiro, morador nesta freguesia das Carrancas, de idade 50 anos pouco mais ou menos, vive de agricultura; primo do justificante.

 

Depoimento do justificante: que era natural da freguesia das Carrancas, Bispado de Mariana, f.l. de Manoel Moreira de Brito e de Margarida Antunes Cardosa, tinha de idade 39 anos, e que tendo de idade 34 anos pouco mais ou menos saira da sua freguesia em direitura para a de Taubate onde tem assistido até o presente fazendo suas viagens a sobredita freguesia das Carrancas onde não fazia assistencia por mais de dois ou tres meses (...) é solteiro, livre e desimpedido.

Autos conclusos em 24-9bro-1760

2-9-1-4-4 Teresa Maria de Jesus, dois anos em 1723. Tirou sua folha de partilha em 1772.

 

2-9-1-5 Angela da Mota casada com João Fernandes Souza, dotada pelo pai. Angela em 1732 passou a chamar-se Maria Antunes Cardosa.

2-9-1-6 Francisca Cardosa casada com Gaspar Vaz Guedes, tambem dotada pelo pai.

2-9-1-7 Antonia Portes casada com João Barbosa Lima, tambem dotada pelo pai.

2-9-1-8 Maria Portes casada com Guilherme Moreira, tambem dotada pelo pai. Legatária da avó materna.

2-9-1-9 João Antonio Garcia, solteiro em 1731. Em 1758, casado, morador no termo de Taubaté.

2-9-1-10 Marta de Jesus casou com José Moreira Cordeiro. Legatária da avó materna.

2-9-1-11 Gertrudes Garcia casou com João Alves Moreira, filho de Pedro Leme, já falecido em 1757, neto paterno de Manoel Rodrigues Moreira e Ana Ribeiro Leme. Geração na família Gaspar Vaz Guesdes, neste site.

2-9-1-12 Luzia (Luiza) com 10 anos em 1731. Luiza Garcia de Jesus casou com Domigos Rodrigues de Arzão, natural da Parnaiba, filho de Manoel Marques de Carvalho, natural da vila de Obidos Arc. de Lisboa e de s/m Izabel Rodrigues, natural da Parnaiba. Pais de, pelo menos:

2-9-1-12-1 Rosa Maria Rodrigues, batizada em Taubate aos 14-06-1757. Com provisão, na Parnaiba aos 13-07-1779 casou com Lourenço Justiniano Leite Penteado, aí batizado em 18-01-1740, filho de Antonio Rodrigues Penteado e Rosa Maria da Luz (SL. 3º, 432, 2-3)

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1779

Lourenço Justiniano Leite Penteado e Rosa Maria Rodrigues 26-junho-1779

Ele, f.l. de Antonio Rodrigues Penteado e de Rosa Maria da Luz, ja defunta, natural desta cidade. Ela, f.l. de Domingos Rodrigues de Arzão, ja defunto e Luiza Garcia de Jesus, natural e batizada na vila de Taubate. Ambos os contraentes moradores e fregueses da vila de Santa Ana da Parnaiba.

Banhos: denunciados os contraentes saiu Angela Bernardina, filha solteira de Andre Fernandes da Silva, moradora na freguesia de N. Sra da Penha de Araçariguama a qual me disse que o contraente lhe prometera casamento

- Depoimento da Impediente: aos 26-junho-1779 Angela Bernardina, natural da freguesia de Araçariguama, solteira e moradora na vila da Parnaiba, de idade 25 anos; o dito Lourenço Justiniano prometera a ela depoente casar se com ela, por tres vezes estando doente, e indo ela impediente visita-lo, cuja promessa fora aceita por ela dita Angela Bernardina, tornando ele ratificar lhe esta promessa, depois de sua ceitação; porem que ela cedia deste contrato que com ele tivera; porquanto se tinham justado e ela depoente estava ressarcida pelo mesmo impedido e contraente em tudo quanto se tinham justado, pelo que cedia de todo o direito de o poder obrigar e livremente consentia que se casasse com a mesma com quem estava proclamado (...).

Certidões:

- S. Francisco das Chagas de Taubate: aos 14-junho-1757 bat e pus os santos oleos a Rosa, f. de Domingos Roiz Arzam e de s/m Luiza Garcia de Jesus, naturais desta freguesia; foram padrinhos João Antonio Garcia, casado e Antonia Francisca de Moraes mulher de Cristovão da Cunha Gago, todos moradores nesta freguesia. Taubate 11-maio-1779

- aos 18-janeiro-1740 batizou e pos os santos oleos, de licença minha, o R.do Manoel Mendes de Almeida vigario da vila de Parnaiba na sua igreja matriz a Lourenço, f.l. de Antonio Rodrigues Penteado e de s/m Rosa Maria da Luz, moradores nesta cidade; foram padrinhos o Sarg. Mor Rafael de Olivera e s/m Barbara Garcia ambos moradores na vila de Parnaiba. S. Paulo 25-junho-1779.

 

Santana de Parnaiba, SP Lourenço Justiniano Leite com Rosa Maria Rodrigues - aos 13-julho-1779 nesta igreja se receberam Lourenço Justiniano Leite Penteado, n. da cidade de S.Paulo, f.l. de Antonio Rodrigues Penteado e de Rosa Maria da Luz naturais da cidade de S. Paulo, neto paterno de João Correa Penteado e de s/m Izabel Paes de Barros, natureais da cidade de S. Paulo, neto materno do Cap. Antonio Correa de Lemos e de s/m Maria(dsic) da Luz naturais da mesma cidade de S. Paulo = com Rosa Maria Rodrigues, n. da freguesia de Taubate, f.l. de Domingos Rodrigues de Arzão, n. desta freguesia e de s/m Luiza Francisca de Jesus, n. da dita freguesia de Taubate, neta paterna de Manoel Marques de Carvalho, n. da vila de Obidos Arc. de Lisboa e de s/m Izabel Rodrigues, n. desta freguesia, e neta materna do Guarda Mor Antonio Garcia e de s/m Maria Antunes, naturais da freguesia de Taubate. Ambos os contraentes moradores nesta freguesia; foram testemunhas Ignacio Rodrigues Fam, filho soltgeiro de Antonio Rodrigus Penteado, Antonia da Fonseca mulher de Manoel Fernandes Souto, o velho, e Dona Izabel Buena mulher de Francisco Xavier Leite todos moradores nesta freguesia

 

2-9-4 Marta, batizada em São Paulo aos 06-11-1655.

SP, SP - N Sra da Assunção-– Aos 6 de 9bro baptizei e puz os S.tos oleoa a Marta fª de M.el Garcia Roiz e Catrª de Unhate. Padrinhos M.el R--- ---lho e Catrª dias

2-9-6 Manoel Garcia da Cunha, natural da cidade de S. Paulo, foi casado com Margarida Gaga Bicuda, natural de Mogi das Cruzes, filha de Fernando Munhoz Paes e de Mecia Nunes Bicuda - família Domingos de Góes.

SL. 7, 464, 4-6 Manoel Garcia da Cunha, f.o de 3-1, foi C.c. Margarida Bicudo, teve:

5-1 Miguel Garcia Bicudo

5-2 Manoel Garcia Bicudo, casado com Margarida Bicudo. V. 3.º pág. 87

 

         Ambos faleceram em Pindamonhangaba com testamento. O de Manoel recebeu o cumpra-se em 22-06-1726 e foi inventariado em 1730; deixou legado para duas netas: Maria Fragosa de Jesus e Maria de Brito. O testamento de Margarida foi aberto em 24-05-1751:

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Pidamonhangaba - 1730

Defunto: Manoel Garcia da Cunha

Testamenteiro Garcia Rodrigues da Cunha

Autos aos 28-março-1730 nesta vila de N. Sra do Bom Sucesso de Pindamonhangaba.

Testamento: (...) aos 15-maio-1726 eu Manoel Garcia da Cunha faço este meu testamento; encomenda a alma.

Testamenteiros: meu filho Fernando Munhos Garcia, e Garcia Rodrigues da Cunha e ao Cap. Tome Nunes Pais; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da cidade de S. Paulo, f.l. de Garcia Roiz Moniz e de Catarina de Unhatte; fui casado na vila de Mogi com Margarida Gaga Bicudo de cujo matrimonio tivemos seis filhos machos a saber: Miguel = Fernando = Manoel = Garcia = Antonio = Francisco = e duas filhas a saber: Feliciana = e Mecia. Declaro que estas esão casadas e inteiradas de seus dotes de que lhes não devo nada. Fui casado por carta de ametade. Declara bens. Legados: deixo uma rapariga por esmola a minha neta Maria Fragosa, filha de meu filho Miguel Garcia Bicudo; a minha neta Maria de Brito uma rapariga

Vendi a meu cunhado Jeronimo da Veiga 200 braças de terras; o remanescente de minha terça deixo a minha mulher.

(...) nesta vila de N. Sra do Bom Sucesso de Pindamonhangaba aos 15-maio-1726 = Manoel Garcia da Cunha.

 

Cumpra-se Taubate 22-junho-1726

 

Vários recibos pios/

Declaro que recebi uma rapariga de meu tio Garcia Roiz da Cunha como testamenteiro do defunto seu pai Manoel Garcia, que Ds haja, cuja rapariga me deixou de esmola na sua terça. Pedi a meu tio Francisco de Gusmão este por mim fizesse e assinasse como testemunha = Francisco de Gusmão = Maria Fragosa de Jesus.

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Traslado do testamento com que faleceu Margarida Gaga Bicuda: aos 10-novembro-1750 anos nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate eu Margarida Gaga Bicuda (...) faço este meu testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: meu neto o Tenente Pascoal de Oliveira Couto, ao Lic. Timoteo Correa de Toledo, e a meu neto Cristovão da Cunha; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da vila de Mogi comarca de S. Paulo, f.l. de Fernando Munhoz Paes e de s/m Mecia Nunes Bicuda. Fui casada com Manoel Garcia da Cunha e tivemos os filhos seguintes: Miguel Garcia Bicudo, ja defunto = Fernando Munhoz Paes, tambem ja defunto = Antonio Garcia Bicudo falecido em solteiro = Garcia Rodrigues da Cunha = Francisco da Cunha = Feliciana Bicuda = Mecia Maria de Jesus que são meus herdeiros necessários.

Declaro que em todo o monte ha os bens seguintes: um taxo grande de cobre. Declaro que agora me lembro que tenho um filho mais por nome Manoel Garcia, casado em a vila de Guaratingueta, o qual é tambem legitimo herdeiro.

Declara os bens. Legados: deixo a minha neta Antonia Bicuda, mulher de Euzebio de Oliveira (...), a meu neto Tenente Pascoal de Oliveira (..l.). Declaro que em vida de meu marido casamos as filhas nomeadas e estão inteiradas do seu dote.

Declara dividas. Instituo por herdeira do remanescente da minha terça a minha filha Mecia Maria de Jesus (...) Nesta vila, dia mes era atras declarado Margarida Gaga Bicuda.

Aprovação: aos catorze digo aos quatro de outubro de 1750

Cumpra-se como nele se contem Taubate 24-maio-1751

Abertura: 24-maio-1751

 

Arrematações/

Procuração Que Fazem: Francisco Borges Rodrigues, o moço, Onofre Jorge de Lima e Margarida Nunes Bicuda, moradores nesta vila.

Vila de Sto Antonio de Guaratingueta 28-março-1752

Procuradores Nomeados: Euzebio de Oliveira Magalhães, Manoel Jose Bittencourt e outros.

 

Diz Miguel Roiz de Faria, desta vila, legitimo herdeiro, por cabeça de sua mulher, do defunto Garcia Rodrigues da Cunha que fazendo-se inventário e partilha dos bens de Margarida Gaga Bicuda avó de sua mulher, e seu cunhado Jose Correa Leme, e os orfãos filhos do defunto Ignacio Barbosa (...)

 

Inúmeros recibos.

 

Termo de obrigação que faz Pascoal de Oliveira Couto a legitima de Francisco da Cunha, filho da defunta Margarida Gaga de Oliveira da quantia de 112$020 reis.

Aos 07-dezembro-1751 Pascoal de Oliveira Couto era compelido a dar fiança da quantia da legitima que coube a Francisco da Cunha, por morte e falecimento de sua mãe Margarida Gaga da Cunha, por este se achar ausente (...).

 

Dizem Jose Correa Leme e Miguel Roiz de Faria lhes é necessário por certidão o inventário que se fabricou por falecimento de Manoel Garcia da Cunha, dos dotes que entraram a colação, e se foram ou não inteirados (...).

Domingos Vieira da Silva, escrivão de orfãos nesta vila, (...) no inventario e partilhas que se procedeu neste juizo por falecimento de Manoel Garcia da Cunha, consta entraram a colação Mecia Nunes, filha do dito defunto, que foi casada com João Raposo com 143$200 reis; o Cap. Gaspar Vaz Cardoso entrou com 182$840 reis; (...) 05-agosto-1751

 

Diz Mecia Maria de Jesus, viuva, moradora na vila de Taubate, lhe é necessário por certidão, no inventário dos bens de seu pai Manoel Garcia da Cunha em seu testamento, o que declara que lhe deu em dote (...)

 

Apenço ano 1751 Taubate

Falecida Luzia Barbosa, filha de Garcia Rodrigues da Cunha, que Ds haja.

Inventário que se fez dos bens de Luzia Barbosa, filha de Garcia Rodrigues da Cunha, que Ds haja, inventariante Miguel Rodrigues de Faria, cunhado da dita defunta.

Autos aos 14-junho-1751 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate

Titulo dos herdeiros:

Luzia Rodrigues de Almeida - avó

Margarida Gaga da Cunha - avó

 

Bens/ Dividas/ gastos do enterro.

Autos conclusos junho-1751: partilhas para as duas avós a quem compete por falta de herdeiros, estas pagarão as custas.

 

Quitação que da João Raposo de Brito a este inventário assim de sua legitima materna como do mais que lhe se devia o dito inventário- 14-agosto-1758

 

[partes manchada com água] Autos de inventário aos 14-junho-1751 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate nas casas aonde assistia a defunta Margarida Gaga Bicuda; inventariante Pascoal de Oliveira Couto.

 

Titulo dos Herdeiros:

Miguel Garcia Bicudo, morto

Garcia Rodrigues da Cunha, morto

Manoel Garcia da Cunha

Francisco da Cunha, ausente

Fernando Munhoz Paes, morto casado com Francisca Romeira

Feliciana Bicuda,

Mecia Maria Bicuda digo Mecia Maria de Jesus.

 

Avaliações/ Pagamentos, entre eles:

a legataria da terça Mecia de Jesus do remanescente 153$828

- aos herdeiros de Miguel Garcia 118$239

- aos herdeiros de Garcia Rodrigues da Cunha 118$239

- ao herdeiro Manoel Garcia 118$239

- ao herdeiro ausente Francisco da Cunha 118$239

- a [molhado] Francisca Romeira 118$239.

- a herdeira Feliciana Bicuda 118$239

- a herdeira dotada Mecia de Jesus 118$239.

 

Manoel de Siqueira Furtado, tutor ad lide dos orfãos neste inventário e por ele foi dito ao juiz que o herdeiro Gaspar Rodrigues era defunto e lhe haviam ficado tres herdeiros a saber: Jose Correa Marzagão(sic) casado com Catarina Barbosa, filha do dito defunto; Miguel Rodrigues de Faria casado com Maria Barbosa da Silva, filha do dito defunto; Joana Barbosa, falecida, que foi casada com Ignacio Barbosa de Moraes, tambem falecido de cujo matrimonio ficaram filhos orfãos que ignora os nomes e se acham no termo da cidade de S. Paulo no bairro de N. Sra da Conceição dos Guarulhos.

(...) do herdeiro Miguel Garcia Bicudo lhe ficaram os herdeiros seguintes: Francisco Borges Rodrigues casado com Maria Fragosa filha do defunto; Inofre Jorge de Lima casado com Catarina de Sene Bicuda, filha do dito; Margarida Bicuda filha; Euzebio de Oliveira Magalhães casado com Antonia Bicuda Guedes(sic); João, orfão filho do dito defunto.

 

Diz Pedro Rodrigues da Cunha, f.l. de Ignacio Barbosa de Moraes e s/m Joana Barbosa ambos ja defuntos, bisneto de Margaria Gaga mãe de seu avo Garcia Roiz da Cunha (...).

Pedro Rodrigues da Cunha, natural da vila de Taubate, f.l. de Ignacio Barbosa de Moraes e s/m Joana Barbosa que o suplicante para haver de se casar nesta cidade com Ana do Amaral Grugel (requer por certidão o teor do assento do dito seu casamento).

- Sé Catedral desta cidade de S. Paulo: aos 06-setembro-1763 nesta Sé e testemunhas o R.do P.e Francisco Bicudo de Siqueira e Jose Barbosa Cubas se receberam Pedro Roiz da Cunha, f.l. de Ignacio Barbosa de Moraes e de s/m Joana Barbosa, npaterno de Salvador Jorge e de s/m Francisca Cubas naturais todos desta cidade, e neto materno de Garcia Rodrigues da Cunha cuja mulher ignoravam, natural de Taubate = com Ana do Amaral Gurgel, f.l. de Jose dos Reis Ribeiro e de s/m D. Isidora do Amaral, n. desta cidade, np de Antonio Gonçalves e de s/m Maria Leme naturais desta cidade, neta materna de Bento do Amaral da Silva e de s/m Escolastica do Amaral todos naturais desta cidade. S. Paulo 01-julho-1765

 

Testemunhas, entre elas:

- Jose Correa Leme Marzagão, morador no termo desta vila, vive de suas lavouras, de idade 50 anos, casado. Confirma os itens.

- Jose Francisco de Siqueira, n. desta vila, vive de suas lavouras, de idade de 20 anos

- Cap. João Ferreira Torres, morador desta vila,vive de suas agencias, de idade 70 anos

 

Dizem Jose Barbosa da Cunha e seu irmão João Roiz do Prado, moradores do termo desta cidade, e legitimos herdeiros dos defuntos Ignacio Barbosa de Moraes e de s/m Joana da Cunha moradores que foram da vila de Taubate; que falecendo sua visavo Margarida Gaga e sua avó(sic) Luzia Roiz se fez quinhão (...) [requerem suas folhas de partilha 18-07-1763].

 

Autos de justificação e emancipação 18-julho-1763 nesta cidade de S. Paulo presentes Jose Barbosa da Cunha e João Rodrigues do Prado, moradores no termo desta cidade e por eles me foram apresentada uma sua petição(...). Que eles se acham com idade e capacidade para se governar e regerem seus bens sem dependencia de tutor nem curador. E para se lhes entregar suas legitimas dos ditos seus pais que são falecidos, seu pai nesta cidade e a mãe em Taubate

Traslado dos Banhos de Jose Barbosa da Cunha com Maria Custodia da Luz e certidão do Reverendo Vigario de Taubate que os apregoou:

Quer casar Jose Barbosa da Cunha, f.l. de Ignacio Barbosa de Moraes e Joana Barbosa, batizado nesta freguesia de Taubate = com Maria Custodia da Luz, viuva que ficou de Jose Correa e filha legitima de Jose Simões de Moraes, natural e batizada na Sé da cidade de S. Paulo.

Certidão: nesta paroquia de S. Francisco das Chagas de Taubate aos 09-janeiro-1735 bat a Jose, f.l. de Ignacio Barbosa de Moraes e de Joana Barbosa, foram padrinhos o Juiz Ordinario Manoel Pinto Barbosa e Maria Barbosa de Lima, ambos casados e desta paroquia fregueses. 02-julho-1763

 

Certidão de Batismo de João Rodrigues do Prado: nesta paroquia de S. Francisco das Chagas de Taubate aos 10-julho-1736 bat a João, f.l. de Ignacio Barbosa de Moraes e de Joana Barbosa da Silva, moradores em huna; o pai é natural da cidade de S. Paulo e a mãe natural de Huna desta freguesia; foram padrinhos Garcia Rodrigus da Cunha e s/m Maria Barbosa da Silva moradores em Huna. Taubate 18-abril-1763

 

Testemunhas.

Manoel e Margarida tiveram, segundo os testamentos, oito filhos:

1- Miguel Garcia Bicudo

2- Fernando Munhoz Garcia

3- Manoel Garcia Bicudo

4- Garcia Rodrigues da Cunha

5- Antonio de Siqueira Garcia

6- Francisco da Cunha

7- Feliciana Bicudo Garcia

8- Mecia Maria de Jesus ou

2-9-6-1 Miguel Garcia Bicudo, natural de Taubaté. Em 1708 tirou dispensa do impedimento de consanguinidade em 3 e 4º grau para se casar com Margarida Vaz de Siqueira, filha de Domingos Vaz de Siqueira e neta paterna de Catarina de Unhate.

RMJ MF 115 4859 Item IV - vol 4 -1704 a 1709 ACMSP V 4- Est 4 Gav 1

Miguel Garcia Bicudo e Margarida Vaz de Siqueira - 15-04-1708

Villa de Taubathe de onde os oradores são naturais.

3o e 4o grau de parentesco de consanguinidade porque descendem de 2 primos irmãos a saber:

Domingos Vaz de Siqueira é o pai da oradora

Catharina de Unhate, mãe de Manoel Garcia pai do orador

Causas que alegam para serem dispensados:

A oradora é filha de pais honrados e dos principais desta terra embora velhos e faltos de cabedal, e com muitos filhos. O orador pode sustentar sua parente.

Testemunhas

Sebastiam Fernandes Correa, natural de SP e morador em Taubathe, 43 anos, parente dos oradores em 2 para 3 graus.

Gabriel Nunes, natural da Ilha de São Sebastião e morador em Taubathe, 55 anos, parente dos oradores em 2 para 3 graus.

Cap Sebastião de Siqueira Gil, natural de Taubate,parente da oradora em grau remoto.

 

Miguel, já falecido em 1750 (testamento materno) foi representado no inventário pelos filhos:

2-9-6-1-1 Maria Fragosa de Jesus, legatária do avô paterno. Casou com Francisco Borges Rodrigues.

2-9-6-1-2 Catarina de Sene Bicuda casada com Onofre Jorge de Lima, filho de Gaspar João Barreto e Maria Jorge de Lima e viúvo de Maria Gomes do Amaral. Geração na família "Gaspar João Barreto", o filho.

2-9-6-1-3 Margarida Nunes Bicuda

2-9-6-1-4 Antonia Bicuda casada com Euzebio de Oliveira Magalhães

2-9-6-1-5 João.

2-9-6-2 Fernando Munhoz Paes casou com Francisca Romeira. Já falecido em 1750.

2-9-6-3 Manoel Garcia da Cunha, casado.

2-9-6-4 Garcia Rodrigues da Cunha, testamenteiro paterno. Casou primeira vez com Maria Barbosa da Silva, filha de Baltazar do Rego da Silva e Luzia Rodrigues de Almeida - Aportes: Antonio Raposo Barreto, capitão - SL. III, 88, 1-7.

          Faleceu Garcia em 14-07-1749 com testamento de 24-03-1749 e foi inventariado em conjunto com Maria Barbosa da Silva em 16-09-1749. Estava casado segunda vez com Quitéria Moreira de Castilho, sobrinha de José Vieira de Almeida, morador no Rio das Mortes na Ressaca.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Garcia Rodrigues da Cunha e 1a esposa Maria Barbosa

Inventário de Garcia Rodrigues da Cunha, como tambem da defunta sua mulher Maria Barbosa, moradores nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate.

Autos aos 16-setembro-1749 no sitio onde assiste o herdeiro Jose Correa Leme, como tambem a segunda mulher do dito defunto chamada Quiteria Moreira, na paragem chamada uma acima do mato dentro distrito da vila de S. Francisco das Chagas de Taubate.

Quiteria Moreira, viuva cabeça de casal, declarou que o dito defunto falecera aos 14 dias do mes de julho do ano presente com testamento que apresentou, deixando filhos da primeira mulher e do seu matrimonio não houve nenhum,

 

Titulo dos filhos herdeiros desta fazenda.

Joana Barbosa ja defunta, e foi casada com Ignacio Barbosa de Moraes, e faleceu com herdeiros.

Luzia da Silva, de idade 35 anos, pouco mais ou menos.

Catarina da Silva casada com Jose Correa Leme.

Maria Barbosa casada com Miguel Rodrigues de Faria.

 

Termo de curadoria e tutoria aos orfãos deste inventário a Jose Correa Leme, genro do dito defunto -

 

Avaliações

Monte 717$415

meação 358$707

terça 119$569

Para os tres herdeiros, toca a cada um 79$712 reis

 

Pagamento feito a legataria orfã 95$461 reis

Pagamento feito a legataria Maria Barbosa da Silva 95$461 reis

Pagamento feito a viúva 358$077

Pagamento feito a herdeira orfã Luzia dos dois quinhões juntos 295$066

Pagamento feito ao herdeiro Jose Correa, por cabeça de sua mulher 295$066.

Pagamento feito ao herdeiro Miguel Rodrigues, por cabeça de sua mulher 295$066.

 

Luzia Barbosa, orfã que ficou de Garcia Roiz da Cunha (...) requer se lhe de 12.$800 reis (07-dezembro-1750)

 

Treslado do testamento de Garcia Rodrigues da Cunha: (...) aos 24-março-1749 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate eu Garcia Rodrigues da Cunha (...) faço este meu testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: a meu genro Jose Correa Leme, e a Jose da Silva Rego e ao Juiz Andre Cursino dos Santos; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural desta vila de Taubate, f. de Manoel Garcia da Cunha e de Margarida Gaga Bicuda. Fui casado com Maria Barbosa da Silva, ja defunta, de cujo matrimônio tivemos oito filhos dos quais são vivos quatro: Joana Barbosa a qual casou com Ignacio Barbosa, que faleceu; e os três filhos Luzia, Catarina a qual casou com João Correa Leme, outra Maria. Declaro que sou casado segunda vez com Quiteria Moreira de Castilho. Declara bens, dividas, devedores.

Devo a minha sogra Luzia Rodrigues (...); declaro que o defunto meu sogro Baltazar do Rego me deve (...); minha irmã Mecia Nunes Bicuda (...);

Declara o dote da filha Joana Barbosa quando casou com Ignacio Barbosa de Moraes; e Catarina da Silva quando casou com João Correa Leme, não dei nada. O dito meu genro Ignacio Barbosa deve no monte um boi capado. Minha Mulher Quiteria Moreira tem 150$000 reis que seu tio Jose Vieira de Almeida, morador no Rio das Mortes na Ressaca, os mandou. (...) Hoje 23-março-1749 Garcia Rodrigues da Cunha

Aprovação: 24-março-1749

Cumpra-se como nele se contem Taubate 14-julho-1749

Termo de abertura aos 14-julho-1749 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate me foi apresentado este testamento por Jose Correa Leme (...).

 

Traslado do codicilo do defunto Garcia Roiz da Cunha: aos 19-maio-1749 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate eu Garcia Rodrigus da Cunha (...) faço este codicilo: encomenda a alma.

Declaro que no meu testamento declaro tudo o que me pertence (...). Faz determinações quanto aos escravos. = Garcia Rodrigues da Cunha.

Aprovação: 20-maio-1749

Termo de abertura aos 14-julho-1749

 

Traslado do codicilo do defunto Garcia Roiz da Cunha: encomendações pias 14-junho-1749 = Garcia Rodrigues da Cunha.

Aprovação: 14-junho-1749

 

Recebi de Jose Correa Leme, como tutor de sua cunhada Luzia Barbosa, orfã que ficou de Garcia Rodrigues da Cunha, 8$000 reis (...) Taubate 4-maio-1751 Cap. Estevão Cabral do Prado.

 

Dizem Jose Correa Leme e Miguel Rodrigues de Faria, cunhados da orfã Luzia, que pela razão de a terem em sua casa, sendo mulher ja de idade mas incapaz (...).

 

Garcia Rodrigues da Cunha, sem geração do segundo matrimônio, teve quatro filhos do primeiro:

2-9-6-4-1 Luzia da Silva ou Barbosa, com 35 anos em 1749. Foi inventariada em 1751, herdaram as avós paterna e materna.

Apenso ao inventário da avó paterna:

Apenço ano 1751 Taubate

Falecida Luzia Barbosa, filha de Garcia Rodrigues da Cunha, que Ds haja.

Inventário que se fez dos bens de Luzia Barbosa, filha de Garcia Rodrigues da Cunha, que Ds haja, inventariante Miguel Rodrigues de Faria, cunhado da dita defunta.

Autos aos 14-junho-1751 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate

Titulo dos herdeiros:

Luzia Rodrigues de Almeida - avó

Margarida Gaga da Cunha - avó

 

Bens/ Dividas/ gastos do enterro.

Autos conclusos junho-1751: partilhas para as duas avós a quem compete por falta de herdeiros, estas pagarão as custas.

2-9-6-4-2 Joana Barbosa casou com Inacio Barbosa de Moraes, filho de Salvador Jorge de Lima e de s/m Francisca Cubas (SL. 8º, 379, 3-2).

          Joana foi inventariada em Taubaté em 15-06-1742. Inácio faleceu em São Paulo aos 02-05-1751.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventário de Joana Barbosa moradora no distrito desta vila.

Inventariante Ignacio Barbosa de Moraes

Autos aos 15-junho-1742 nesta vila em o sitio de Ignacio Barbosa de Moraes viuvo inventariante. Declarou que a defunta fora casada somente com ele e que os filhos adiante declararia e que fizera testamento, o qual ja entregou

 

Titulo dos filhos que são orfãos: José, João, Pedro, menores.

 

Avaliações/Bens/Partilhas

Custas do treslado do Testamento:

 

SP, SP aos 02-maio-1751 faleceu Inacio Barbosa, morador no bairro da Borda do Campo desta freguesia, f. de Salvador Jorge de Lima e de s/m Francisca Cubas.

Foram três os filhos do casal (certidões inseridas no inventário de Margarida Gaga Bicuda):

2-9-6-4-2-1 José Barbosa da Cunha, batizado em Taubaté aos 09-01-1735. Com provisão de 1763, casou com Maria Custódia da Luz, viúva de José Correa e filha de José Simões de Moraes, batizado em 29-08-1717 e de Maria de Moraes Oliveira batizada em novembro de 1727, ambos na Sé de São Paulo, neta materna de Francisco da Silva e Francisca de Moraes Oliiiera. SL. 8º, 381, 5-1 onde não consta a conjuge de José Simões e sua filiação.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1763

13-maio-1763 - Oradores Jose Barbosa da Cunha e Maria Custodia da Luz, viuva de Jose Correa das Neves, moradora no bairro de Caguassu da freguesia da Sé desta cidade - impedidos no 3º grau de consanguinidade misto com 2º.

PQ Ignacio Barbosa foi irmão de Ignes de Lima, filhos de Salvador Jorge.

PQ Ignacio Barbosa gerou o orador Jose Barbosa.

PQ da dita Ignez de Lima nasceu Jose Simões de Moraes o qual gerou a oradora Maria Custodia.

a oradora é viúva de Jose Correa das Neves e tem de idade pouco mais de treze anos, e é muito pobre.

 

Depoimento dos oradores e testemunhas.

Certidão: aos 09-9bro-1761 anos faleceu Jose [borrado] casado com Maria Simões de Moraes, filha de Jose Simões de Moraes, sem sacramento algum por morrer logo no bairro do Pilar em cuja capela foi enterrado (...) 4-fevereiro-1764

 

ACMSP Dispensa Matrimoniais ano 1745

José Simões e Maria de Oliveira - 1745

Jose Simões, f. de Jeronimo Frz e de s/m Ignez de Lima = Maria de Oliveira, f. de Francisco da Silva e de s/m Francisca de Moraes todos noradores e naturais desta freguesia da cidade de S. Paulo.

Certidões:

- aos 29-agosto-1717 bat a Jose, f. de Jeronimo Frz e de Ignes de Lima, foram padrinhos Jose Barbosa de Lima e Maria Barboa de Lima.

- aos -- do mes de novembro de 1727 bat a Maria, f. de Francisco da Silva e de Francisca de Moraes, foram padrinhos Cipriano da Silva e Maria Leite da Silva

Depoimento dos contraentes:

Maria de Oliveira,, n. da cidade de S. Paulo, f.l. de Francisco da Silva e Francisca de Moraes e Oliveira, de idade de dezoito para dezenove anos,

Joseph Simões, n. da cidade de S. Paulo, f. de Hieronimo Fernandes de Carvalho e de s/m Ignez de Lima, de idade de 26 anos pouco mais ou menos

2-9-6-4-2-2 João Rodrigues do Prado, batizado em 10-07-1736.

2-9-6-4-2-3 Pedro Rodrigues da Cunha, na Sé de S. Paulo aos 06-09-1763 casou com Ana do Amaral Gurgel, filha de José dos Reis Ribeiro e de s/m D. Isidora do Amaral, n. desta cidade, np de Antonio Gonçalves e de s/m Maria Leme naturais desta cidade, neta materna de Bento do Amaral da Silva e de s/m Escolastica do Amaral todos naturais desta cidade. S. Paulo (SL. 4, 308, 4-1).

2-9-6-4-3 Catarina da Silva (ou Barbosa) casou com José Correa Leme (Marzagão?)

2-9-6-4-4 Maria Barbosa da Silva casou com Miguel Rodrigues de Faria

 

2-9-6-5 Antonio Garcia Bicudo, segundo testamento materno (1750) falecido solteiro.

2-9-6-6 Francisco da Cunha, ausente em 1751.

2-9-6-7 Feliciana Bicudo, casada em vida do pai com Cap. Gaspar Vaz Cardoso.

2-9-6-8 Mecia Maria de Jesus, herdeira da terça materna. Casada em vida do pai com João Raposo de Brito, filho do capitão Antonio Raposo Barreto e Maria de Brito Leme - Aportes à GP: Antonio Raposo Barreto, capitão - SL. III, 88, 1-7

          Ambos faleceram em Taubate; João em 12-02-1723 com testamento e foi inventariado em 24-11-1725. Mecia em 30-11-1757 e inventariada em 17-05-1758

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventário de João Raposo de Brito, inventariante Mecia Nunes Barbosa.

Autos aos 24-novembro-1725 inventariante a cabeça de casal Mecia Nunes Barbosa, viúva que ficou do dito defunto. Disse que seu marido não havia sido casado mais que primeira vez com ela e do dito matrimonio lhe ficaram filhos, e falecera com testamento e codicilo que se lhe mandara dar cumprimento em 12 dias do mes de fevereiro do ano de 1723 como consta do termo de abertura,

 

Titulo dos filhos do casal:

1- Maria, de idade 14 anos.

2- Gertrudes de 9 anos.

3- João de 8.

4- Quiteria de 4(sic) anos.

 

Testamento: (...) eu João Raposo de Brito (...) faço este meu testamento; encomenda a alma.

Testamenteiros a minha mulher Mecia Nunes Bicuda e a meu irmão Baltazar do Rego e a Salvador Moreira; encomenda o sepultamento e missas.

Sou casado com Mecia Nunes Bicuda, filha de Manoel Garcia da Cunha e de s/m Margarida Gaga, e dentre ambos temos quatro filhos a saber: Maria/ Gertrudes/ João/ e Margarida os quais são meus legitimos herdeiros.

Declara bens, entre eles, este sitio partindo com meu irmão Baltazar do Rego (...); cita tambem o irmão Maximiano Barbosa. Declara dividas e devedores.

Deixo o remanescente de minha terça a minha filha Maria de Brito, (...) 14-junho-1720 anos em esta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate = João Raposo de Brito.

 

Declaro mais que tenho um livro de quarto, de papel feito pela minha mão, com a capa de couro branco no qual tenho algumas cousas em assento (...).= João Raposo de Brito.

Aprovação: 15-junho-1720

 

Codicilo aos 28-janeiro-1723 (declara devedores e dividas). Declara dever lhe seu sogro Manoel Garcia da Cunha 200 braças de terras que lhe prometeu em dote as quais lhe não foram entregues.

Declarou dever ele testador a seu filho natural Antonio Raposo 9$600 reis.

Declarou haver de sua mulher mais uma filha a qual se chama Quiteria. (...).= João Raposo de Brito.

 

Partilhas:

Monte Mor liquido 2:305$735 reis

meação da viúva: 1:157$867 reis

terça 384$289 reis ficou o remanescente em 364$749 reis

para os 4 herdeiros 768$578 reis sendo 192$144 reis para cada um.

 

Aos 06-03-1732 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, Pascoal de Oliveira Couto e por ele foi dito que se dava por pago e satisfeito, por cabeça de sua mulher filha do defunto João Raposo de Brito.

 

Recebeu Pascoal de Oliveira Couto, por cabeça de sua mulher Gertrudes Maria de Jesus (...) Taubate 02-abril-1736

 

Autuação do testamento de João Raposo de Brito - 24-abril-1723

Inventariante Mecia Nune Bicuda

Titulo dos filhos:

- Maria de 12 anos.

- Gertrudes de sete anos.

- João de seis anos.

- Margarida que teria de idade ano e meio.

 

Avaliações/ Dividas, entre elas: declarou dever o casal a Antonio Raposo, como declara no testamento 8$800 reis.

 

Diz Baltazar do Rego da Silva, morador nesta vila, como testamenteiro do defunto João Raposo (...).

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventario de Mecia Maria de Jesus, moradora que foi no termo desta vila

Autos aos 17-maio-1758, inventariante Manoel Lopes Vieira Moura, genro da defunta. Disse que sua sogra Mecia Maria de Jesus havia falecido aos 09-dezembro do ano passado de 1757 digo aos 30 dias do mes de novembro do dito ano e que fizera testamento.

 

Titulo dos herdeiros:

1- Maria, viuva, casada que foi com Gaspar João Barreto.

2- Gertrudes casada com o Tenente Pascoal de Oliveira Couto.

3- João Raposo, casado

4- Quiteria Maria casada com ele inventariante Manoel Lopes Vieira Moura

 

Bens/devedores/dividas que o monte deve/

 

Termo de tutoria e curadoria ad liden a herdeira Maria, ausente - aos 20-maio-1758 a João Manoel de Oliveira Couto.

Auto de Partilhas aos 30-maio-1758. Cabe a cada um dos 4 herdeiros 86$944 reis.

Obs - não tem o testamento.

 

Alem da geração legítima, João Raposo de Brito teve o filho natural:

I- Antonio Raposo: “Declarou dever ele testador a seu filho natural Antonio Raposo 9$600 reis.”

 

Mécia Maria de Jesus e João tiveram os filhos (idades em 24-11-1725)

2-9-6-8-1 Maria de Brito com 14 anos, legatária do avô materno e herdeira da terça paterna. Em 1758, viúva de Gaspar João Barreto, estava ausente.

          Muito provavelmente a Maria de Brito, Maria Raposo de Brito ou tambem Maria de Brito Leme, casada com Gaspar João Barreto e moradores em Aiuruoca onde batizarm os filhos:

2-9-6-8-1-1 Inácio em 17-02-1737.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 17 fev 1737 matriz, Ignacio, f. Gaspar João Barreto e s/m Maria Rapoza de Brito, padr.: Francisco Barbosa Lima e s/m Maria de Andrade.

2-9-6-8-1-2 Pedro em 29-06-1738.

Aiuruoca, MG aos 29-06-1738 nesta paroquial bat a Pedro, f. de Gaspar Barreto e s/m Maria de Brito Leme, foram padrinhos Joam Batista [danificado] e Teresa(sic) Barbosa Lima, filha do Sarg. Mor Francisco Barbosa Lima, solteira, todos desta freguesia.

2-9-6-8-1-3 Rita Maria de Jesus batizada em 01-06-1741. Em 29-08-1757 casou com Antonio Alves Taveira, filho de Manoel Alves Taveira e Josefa Lemes de Lima. Geração na família Manoel Alves Taveira.

Igreja, N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos -. aos 01 junho 1741 Lagoa, Ritta, f. Gaspar João Barreto e de s/m Maria de Brito Leme, padr.: Antonio Barbosa, solteiro

2-9-6-8-1-4 Ana, em 17-03-1743.

Igreja, N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 17 março 1743 matriz, Anna, f. de Gaspar João Barreto e s/m Maria de Brito Leme, padr.: Francisco Gonçalves de Carvalho e Maria Barbosa do Amaral.

2-9-6-8-1-5 Ana em 23-11-1744.

Igreja, N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos-  aos 23 nov 1744 matriz, Anna, f. de Gaspar João Barreto e s/m Maria de Britto Lemme, padr.: Francisco da Sylva Britto e Angela Fernandes da Rocha mulher de João Raposo Barbosa.

2-9-6-8-1-6 Inácio em 19-05-1746.

Igreja, N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos-  aos 19 maio 1746 matriz, Ignacio, f. Gaspar João Barreto digo Gaspar João Barreto e s/mulher Maria de Britto Leme, padr.: Jose Martins Borralho e s/m Theodora Barbosa, todos desta freguesia.

2-9-6-8-1-7 Manoel Inácio dos Santos, batizado em Aiuruoca em 10-08-1747. Em Lavras aos 13-01-1793 casou com Ana Jacinta de Jesus, batizada em Aiuruoca aos 30-07-1769, filha de Bento da Rocha Leme e Maria Pinta Ribeira. Geração na familia Artur da Rocha.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos-. aos 10 agosto 1747 matriz, Manoel, f. Gaspar João Barreto e s/m Maria de Brito, padr.: Gabriel Barbosa Lima e Francisca Leite de Moraes cc. Francisco B----, todos desta freguesia.

 

Casamentos - Sta Ana das Lavras do Funil, 13-01-1793 Cap. de Carrancas, Manoel Ignacio dos Sanctos, f.l. de Gaspar João Barreto e Maria de Brito Lemes, b. na freg. Aiuruoca; = cc. Anna Jacinta de Jesus, f.l. de Bento da Rocha Leme e Maria Pinta Ribeira, bat. na freguesia Aiuruoca.

2-9-6-8-1-8 Joaquim Barbosa, em Aiuruoca aos 08-11-1774 casou com Catarina da Silva Correa, filha de Francisco da Silva Correa (antes Francisco Xavier de Souza), natural de Guaratingueta-SP e Eugenia Garcia Cardosa, natural de Pindamonhangaba-SP e casados em Aiuruoca em 07-04-1755, neta paterna de Francisco da Silva e de Catarina Correa, neta materna de Sebastião de Freitas Cardoso e de Rosa Maria Garcia

Aiuruoca, MG aos 08-11-1774 nesta matriz se receberam Joaquim Barbosa, filho de Gaspar João Barreto e de s/m Maria de Brito Leme, n/b nesta freguesia = Com Catarina da Silva Correa, f.l. de Francisco da Silva Correa e Eugenia Garcia Cardosa, n/b nesta freguesia.  Testemunhas o Padre Manoel Esteves de Lima e João ----

 

Aiuruoca, MG “Aos 7 dias do mes de Abril de 1755 na igreja de Nossa Senhora  da Conceição de Aiuruoca casamento de Francisco Xavier de Sousa filho de Francisco da Silva e de Catarina Correia natural de Guaratinguetá e Eugenia Garcia Cardosa filha de Sebastião de Freitas Cardoso e de sua mulher Rosa Maria Garcia natural de Pindamonhangaba...

2-9-6-8-2 Gertrudes, 9 anos. Gertrudes Maria de Jesus casou com Tenente Pascoal de Oliveira Couto.

2-9-6-8-3 João 8 anos. João Raposo de Brito deu quitação em 1758 no inventário da avó materna. Estava casado.

2-9-6-8-4 Margarida com ano e meio em 1723. Não é citada no inventário.

2-9-6-8-5 Quitéria nascida antes de 28-01-1723 (codicilo paterno). Quiteria Maria casou com Manoel Lopes Vieira Moura

 

2-10 Felipa de Almeida casada com Francisco de Aguiar

2-11 Sebastiana de Unhate, batizada em 04-02-1641, casada com Jorge Velho, natural de S. Paulo, filho de Manoel Gracia Velho e de s/m Maria Nunes da Costa.

SP, SP Igreja N. Sra da Assunção aos 04-02-1641 bat a Sebastiana, f. de Antonio da Cunha e de s/m Martna de Miranda; foram padrinhos Francisco Roiz Velho e Maria dalmeida.

          Sebastiana testou em Taubaté aos 14-07-1698. Declarou seis filhos de seu casal. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 24-outubro-1702 e foi invenntariaeda em 16-04-1703:

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Sebastiana de Unhate ano 1703

Autos aos 16-04-1703 nesta vila em casas e morada do Cap. Jorge Dias Velho, marido que foi da defunta, inventariante.

 

Herdeiros maiores e menores:

Antonio da Cunha, casado

Miguel Garcia, casado

Maria Velha, casada

Marta de Miranda, viúva de João Barbosa Correa

Jorge Velho, solteiro

Manoel Rodrigues, solteiro

 

Avaliações.

 

Pagamentos feitos:

- ao herdeiro maior de 25 anos, Antonio da Cunha Garcia.

- ao Cap. Antonio Cabral da Silva por cabeça de sua mulher Maria Velha.

- a herdeira Marta de Miranda, dona viuva

- ao herdeiro Miguel Garcia Velho, maior de 25 anos.

- ao herdeiro Jorge Velho, menor de 25 anos.

- ao herdeiro Manoel Rodrigues, menor de 14 anos.

 

Treslado do Testamento- aos 14-07-1698 eu Sebastiana de Unhate (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: meu marido Jorge Velho e a meu filho Antonio da Cunha. Encomenda o sepultamento e missas.

Sou casada com Jorge Velho, natural de S. Paulo, e eu tambem natural da vila de S. Paulo, filha de Antonio da Cunha Gago e de s/m Marta de Miranda, naturais da vila de São Paulo, e meu marido Jorge Velho filho de Manoel Gracia Velho e de s/m Maria Nunes da Costa naturais da vila de São Paulo, de que temos quatro filhos e duas filhas a saber: Antonio da Cunha Velho = Miguel Garcia = Jorge Velho = Manoel Rodrigues = Maria Velha = Marta  de Miranda e todos são meus herdeiros legitimos.

Declara bens. Deixo o remanescente da minha terça a meu marido. Legados, entre eles: deixo a minha sobrinha Mecia --iz uma rapariga; a m/sobrinha Antonia Gago  (...); (...) Roguei a meu primo Antonio da Cunha Cardoso se assinasse por mim - hoje 14-julho-1698

Cumpra-se como nele se contem S. Francisco das Chagas 24-outubro-1702.

Cumpra-se enquanto o pio pela alma da testadora e enquanto as alforrias. Taubate 17-abril-1703

 

Recibos diversos, entre eles:

- recebi do Cap. Jorge Velho, como testamenteiro da defunta sua mulher Sebastiana de Unhate, (...) acompanhamento, os oficios, cruz de fabrica e tumba. Hoje 30-outubro-1702 Antobio Barreto de Lima.

- recebi (...) dos oficios e musicos. Hoje 30-outubro-1702

 

Termo de curadoria a orfã Marta de Miranda, surda e muda, mulher que ficou de João Barbosa Correia, na pessoa do Cap. Francisco de Godoy de Almeida. 07-dezembro-1731 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate.

 

2-11-1 Antonio da Cunha Garcia (ou Gago), casado com Margarida Antunes Cardosa, filha de Thome Portes del Rei e Juliana de Oliveira - família “Francisco Correa de Oliveira”.

2-11-2 Miguel Garcia Velho, casado com Leonor Homem del Rei, filha de Thome Portes del Rei e Juliana de Oliveira - família “Francisco Correa de Oliveira”.

2-11-3 Maria Velha, casada com Cap. Antonio Cabral da Silva

2-11-4 Marta de Miranda, surda muda, viúva de João Barbosa Correa inventariado em 1696.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado - João Barbosa Correa 1696

- Faltam as primeira folhas

 

Bens moveis e de Raiz

Termo de procurador da viúva- Ao Cap Gaspar Vaz da Cunha para procurador da viúva Marta de Miranda nas partilhas

Procurador dos órfãos: Cap.am Jorge Velho Garcia para procurador dos órfãos seus netos. Assinou Jorge Dias Velho

 

Soma a fazenda: 625.746 reis; cabe a viúva 312.873 e aos orfãos a cada um deles 156.435 reis.

Quinhão da viúva;

Quinhão da órfã Domingas Barbosa

Quinhão do órfão Tanazio Barboza

 

21-02-1696 - termo de juntada

 

10-05-1702 apareceu Domingos Vaz de Siq.ra e disse que seu irmão Gaspar Vaz da Cunha devia neste inventario....

Im 404 - 05-maio-1722 apareceu Jorge Dias Velho tutor de seu neto neste inventario....

 

Quitação dos servos q recebeo o tutor o Cap Francisco de Godoy de Almeida - 02-02-1732 apareceu Francisco de Godoy de Almeida perante o escrivão dando quitação de um dinheiro q recebeu.

Seguem quitações de diversas pessoas que deviam ao inventario

 

- 08-08-17?? Presente o Cap.am Ignacio Vieira de Almeida que prestou juramento para ser curador de Marta de Miranda, surda muda, mulher que foi do defunto João Barbosa.

         Pais de, pelo menos:

2-11-4-1 Domingas Barbosa

2-11-4-2 Atanasio Barbosa.

 

2-11-5 Jorge Velho, solteiro.

2-11-6 Manoel Rodrigues, solteiro.

 

3- Ana de Almeida casada com Henrique da Cunha (Machado no título dos herdeiros da sogra), testamenteiro da sogra. Henrique foi curador de seus netos, filhos de Miguel, e já era falecido em 01-02-1681.

          Entre os filhos do casal, citados em SL. 5º, 5, 2-1:

3-1 Miguel de Almeida foi inventariado em 08-08-1677. Compareceram quatro filhos legitimos de seu matrimonio com Maria Soares, tutelados pelo avô paterno. Teve tambem dois filhos naturais:

3-1-1n Antonio.

3-1-2n Domingas.

 

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Miguel de Almeida 1677

Autos aos 08-08-1677 nesta vila de S. Paulo paragem chamada -------------- Pinhais, sitio e morada que foi do defunto.

Declarante a viuva Maria Soares. Assina a seu rogo Francisco Bicudo de Siqueira

Titulo dos Herdeiros:

Bartolomeu, de -- = João de 2 anos = Maria, de 5 anos = Maria de 4 meses.

e dois filhos naturais:  Antonio e Domingas os quais não são admitidos nesta herança pela antiga nobreza de seus antepassados.

 

Termo de Curadoria: a Henrique da Cunha, curador de seus netos orfãos. (aa) Henrique da Cunha Gago.

Aos 01-02-1681 curadoria dos orfãos a Maria Soares, mãe, por ser morto o curador.

          Maria Soares Ferreira, natural da Conceição dos Guarulhos, filha de Antonio Soares Ferreira e Domingas Antunes, faleceu em Itu aos 19-11-1725 casada segunda vez com Sebastião Gil de Godoy, aí falecido em 18-03-1744, filho de outro Sebastião Gil de Godoy e Izabel da Silva. Geração em SL. 6º, 153, 1-7.

Itu-SP Igreja N Sra da Candelaria Maria Soares mulher de Sebastião Gil faleceu da sua doença aos 19 de novembro da sobredita era (1725). Fez testamento. Testamenteiros Miguel Dias Ferreira, Luiz Soares, Joam da Costa Aranha. Deixou o remanescente de sua terça a uma neta por nome Maria Soares, filha de seu filho João de Alm.ª

 

Itu, SP aos 18-março-1744 faleceu Sebastião Gil de Godoy, de idade 80 anos pouco mais ou menos, natural da vila de Santa Ana da Parnaiba, f. de Sebastião Gil de Godoy e de s/m Izabel da Silva, morador desta vila, fez testamento. Testamenteiros a seu filho Francisco de Godoy Moreira, ao Alf. João da Costa Aranha, a Estevão Cardoso de Negreiros, deixou legados pios. Sepultado na igreja N. Sra do Carmo.

 

3-1-1 Bartolomeu.

3-1-2 Maria com 5 anos em 1677. Maria de Almeida, natural de Itu, casou com Manoel Tavares de Miranda. Maria faleceu aos 15-03-1688 com testamento.

Itu, SP Maria de Almeida, natural e freguesa desta vila de Itu, f. de Miguel de Almeida, ja defunto e de s/m Maria Soares, faleceu aos 15-março-1688 fez testamento. Testamenteiro a seu marido Manoel Tavares de Miranda encomendou missas.

3-1-3 João com 2 anos em 1677.

3-1-4 Maria com 4 meses. Maria de Almeida Ferreira, natural da Conceição dos Guarulhos casou com João de Godoy da Silva, natural da Parnaiba e falecido em Itu aos 25-08-1743, filho de Sebastião Gil de Godoy e de s/m Izabel da Silva

Itu, SP aos 25-agosto-1743 faleceu João de Godoy da Silva, natural da vila de Parnaiba e morador e fregues desta, filho de Sebastião Gil de Godoy e de s/m Izabel da Silva, ja defuntos, casado copm Maria de Almeida, filha de Miguel de Almeida e de s/m Maria Soares, ja defuntos. Fez testamento, instituiu testamenteiros a seu filho Pedro de Godoy da Silva e Tome de Lara. Encomendou missas. Sepultado na capela da Sra do Carmo. Tinha de idade 84 anos.

         Maria faleceu em Itu aos 05-03-1741 com testamento. Declarou dois casais de filhos.

Itu, SP aos 05-março-1741 faleceu nesta vila onde era moradora Maria de Almeida Ferreira, n. da freguesia de N. Sra da Conceição termo da cidade de S. Paulo, filha de Miguel de Almeida e de s/m Maria Soares Ferreira, ja defuntos, mulher de João de Godoy da Silva do qual matrimonio teve dois casais de filhos. Teria de idade 55 anos. Fez testamento nomeou testamenteiros a seu marido João de Godoy da Silva, a seu filho Pedro de Godoy da Silva, e a seu neto João de Godoy da Silva. Encomendou missas.

Geração de dois filhos descrita em SL. 6°, 177, 1-12, encontramos mais o filho João:

3-1-4-1 Maria Soares Ferreira em Itu aos 20-04-1705 casou com Joaquim de Barrros, filho de Manoel Freire e Izabel de Proença. Geração em SL. 6º, 178, 2-1.

Itu, MG Igreja N. Sra da Candelaria na era de 1705 Joaquim de Barros, f.l. Manoel Freire e Izabel de Proença moradores na vila de N. Sra da Ponte da vila de Sorocaba = cc Maria Soares Ferreira, f.l. João de Godoy e Maria de Almeida moradores desta propria vila. Test.: Cap. Miguel Soares Ferreira e Antonio Frz de Abreu, Maria Soares, Maria Ribeira. a vinte de abril da sobredita era.

3-1-4-2 Pedro de Godoy da Silva testamenteiro materno. Casou aos 04-06-1736 com Mecia de Proença, filha de Jose Ribeiro da Costa e de s/m Maria de Proença. Geração em SL. 6º, 178, 2-2.

Itu, SP aos 04-junho-1736 nesta matriz se casaram Pedro de Godoy da Silva, f. de João de Godoy da Silva e de s/m Maria de Almeida, nts e moradores desta vila = com Messia de Proença, f. de Jose Ribeiro da Costa e de s/m Maria de Proença, todos nts e moradores desta mesma vila. Foram testemunhas Sebastião Gil de Godoy, viuvo, Luiz Fernandes de Abreu, casado, ambos moradores desta vila.

3-1-4-3 João de Godoy, falecido aos 28-12-1745 em Itu aos 44 anos. Solteiro.

Itu, SP aos 28-dezembro-1745 faleceu João de Godoy, filho de João de Godoy da Silva e de s/m Maria de Almeida, ja defuntos. Solteiro, fregues desta vila, sem testamento, de idade 44 anos.

 

4- Felipa de Almeida, casada com Cap. João da Cunha Lobo, testou em 14-10-1674. Seu testamento recebeu o cumpra-se dois dias depois e foi inventariada em 25-12-1675. Declarou oito filhos sendo dois falecidos. Cap. João faleceu com testamento e foi inventariado em 09-12-1681 (SAESP vol. 20º). Declarou oito filhos, sendo dois falecidos. Declarou tambem um neto bastardo, por nome Paulino, o qual deixou forro.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Felipa de Almeida - 1675

Autos aos 25-12-1675 nesta vila de S. Paulo nas casas da morada de Miguel Fernandes Cortes.

Declarante o Cap. João da Cunha Lobo marido que foi da defunta.

Titulo dos Filhos:

Maria de Freitas cc Lourenço de Lemos

Ana da Cunha cc Baptista Maciel

Izabel da Cunha cc Miguel Fernandes Cortes

Catarina de Almeida, orfã com 23

Felipa de Almeida, de 20

Miguel de Almeida de 18

 

Testamento aos 14-10-1674 eu Felipa de Almeida (...) sou cc [danificado] João da Cunha e Henrique da Cunha e um vivo por nome Miguel e cinco filhas vivas duas solteiras Felipa de Almeida e Catarina de Almeida, e tres casadas Maria de Freitas cc Lourenço de Lemos, Izabel da Cunha cc Miguel Fernandes, e Ana da Cunha cc Baptista Maciel.

Mando que de minha fazenda se de a Leonor do Prado e Maria do Prado, filhas de Antonia Leme, por esmola 15 varas de pano de algodao a cada uma.

Testamenteiro meu marido João da Cunha.

Cumpra-se 19-10-1674

          João da Cunha Lobo declarou em testamento o neto bastardo, por ele comprado e alforriado:

4-?-1b Paulino: “Declaro que tenho um bastardo por nome Paulino meu neto o qual deixo forro porque o tenho comprado por um rapaz por nome Gabriel, e assim não se entenderão com ele os meus herdeiros”.

- João da Cunha e Henrique da Cunha, já falecidos em 1675.

4-1 Maria de Freitas casada com Lourenço de Lemos.

4-2 Ana da Cunha, batizada em 04-08-1646. Casada com Batista Maciel, filho de outro e de Izabel Rodrigues. Geração na família “Batista Maciel”.

São Paulo – Igr N Sra da Assunção- Aos 04-08-1646 bat Ana filha de Joam da Cunha Lobo e Phelipa de Almeida. Padrinhos: Anto da Cunha Gago e Mª da Conceisam

4-3 Izabel da Cunha, casada com Miguel Fernandes Cortes

4-4 Catarina de Almeida com 23 anos em 1675. Casou com Sebastião Machado de Lima

4-5 Felipa de Almeida, batizada em agosto de 1654. Com 20 anos em 1675, maior em 1681.

São Paulo - Igr N Sra da Assunção- Aos  0?-08-1654 bat Phelipa filho de João da Cunha e Phelipa de Almeida. Padrinhos:Capitão J--- de Siqueira e Catherina de Almeida

4-6 Miguel de Almeida, batizado em São Paulo aos 15-05-1656.

São Paulo - Igr N Sra da Assunção- 15-05-1656 bat Miguel fl de João da Cunha Lobo e de Filipa de Almeida. Padrinhos: Cap Antonio do Canto e Maria da Assunção, freira. João dos P*a Santos

          Em 1681 estava no sertão como filho família a mando de seu pai, segundo declaração deste em testamento:

“Declaro que mandei meu filho Miguel para o sertão com oito negros e uma negra três escopetas com o mais necessário para o sertão e se trouxer alguma coisa se partirão entre todos como deles espero....

          Com provisão pedida aos 18-10-1687, casou com Maria de Camargo, batizada na Sé de S. Paulo em 01-09-1654, filha de Marcelino de Camargo e Mecia Ferreira.

RMJ - ACMSP 2-4-1 - 1689 a 1699

Miguel de Almeida e Maria de Camargo - 18-10-1687

4o grau de consanguinidade

Maria Pires e Izabel --- eram irmãs.

Izabel Frz'  foi may de Henrique da Cunha de quem procedeo João da Cunha pai delle orador

Maria Pires foi may de Maria R---- e desta nasceu Messia Ferreira may della oradora

A oradora é orfã e tem duas irmãs donzelas todas com limitado dote para poderem casar com pessoas de sua qualidade e nobreza que gozam por seus pais e avos que serviram os cargos honrados da republica

São oriundos neophitos

Testemunhas

O Juiz dos Orphaos Salvador Cardoso parente por consanguinidade do orador e por afinidade da oradora em 4o grau.

Joseph de Ortiz de Camargo, 63 annos, parente dos oradores no 3o e 4o grau

Cel João Raposo Bocarro, 50 annos parente dos orados em 3o para 4o grau de sanguinidade.

Cap Pedro Ortiz de Camargo, 34 annos, parente dos oradores em 2o e 4o graus.

 

SP, SP Igreja N Sra da Assunção ao 01-09-1654 bat a Maria, f.l. Marcelino de Camargo e Mecia Fr.ª

          Miguel teve inventário aberto pela viúva aos 05-02-1700

Arquivo do Estado de SP- Inventarios não publicados – 1700

Miguel de Almda – Inventariado

Maria de Camargo – Inventariante

Abertura: 05-02-1700 e na Vª de S Paulo em casa do juiz ordinário Cap Frcº de Camargo Pimentel- juiz Paulo da Fonseca Bicudo

Prestou juramento a viúva Maria de Camargo- disse que seu marido não fez testamento e que os herdeiros serão nomeados adiante. Assinou por ela Joseph de Camargo (Lima na assinatura)

Herdeiros

Marselino de Camargo de idade de nove anos

João da Cunha de oito anos pouco mais ou menos

Messia Fr.ª de sete anos pouco mais ou menos

 

Segue o termo de juramento dos avaliadores e a avaliação dos bens. Entre eles barras de ouro.

Diz Gaspar Cubas Frª por cabeça de sua molher e Marcelino de Camargo e João de Almda de Camargo órfãos que ficaram de Miguel de Almeida ....

 

Diz Gaspar Cubas Ferª morador desta Cidade e nella cazado em face da Igreja... com Mecya Frª órfã que ficou de mIguel de Almeida Prado que Deus aja ...

 

17-02-1713 Marcelino de Camargo de Almeida pede para justificar sua emancipação.

Diz João de Almeida de Camargo órfão que ficou por falecimento de Miguel de Almeida Prado (que ele já tem idade suficiente para se emancipar e gerir seus bens)

Segundo o inventário, Miguel e Maria tiveram três filhos:

4-6-1 Marcelino de Camargo de Almeida com nove anos em 1700, em 1713 pediu sua emancipação. Em 12-04-1720 pediu dispensa dos impedimentos de consanguinidade para se casar com Ana de Lima, filha de Jeronimo da Rocha. Geração em SL. 5º, 56, 4-3.

RMJ Dispensa Matrimonial- 1718 a 1720 - ACMSP Vol 8 estante 4 gaveta 2

Marcellino de Almeida e Anna de Lima 12-04-1720 - Consanguinidade por duas vias.

Na primeira em 3º e 4º grau. Na segunda em 3º grau

Marcelino de Camargo e Anna Maria de Camargo foram irmãos.

De Marcelino de Camargo procedeo Maria de Camargo mãe do orador

De Anna Maria nasceu Leonor Domingues e desta Hieronimo da Rocha pai da oradora.

Mecia de Tavora E Pedro da Rocha foram irmãos.

De Mecia de Tavora nasceu Maria de Camargo mãe do orador.

De Pedro da Rocha procedeo Hieronimo da Rocha pai da oradora

São de familias dilatadas onde todos de sua qualidade são parentes, a oradora é órfã de pai

Testemunhas e.o.

Estevão da Cunha de Abreu, 79 anos casado, parente dos oradores em 3º grau de consanguinidade

Rev Pe Fco Correa Coutinho parente dos oradores por 3º grau de consanguinidade em uma linha e em outra em 4º grau.

 

4-6-2 João da Cunha de Almeida ou João de Almeida de Camargo, com oito anos em 1700. Casou com Maria Furquim da Silva, filha de Claudio Furquim de Abreu e Leonor de Siqueira. Geração em SL. 5, 31, 4-1,

4-6-3 Messia Ferreira, com sete anos em 1700. Casou durante a inventariança de seu pai com Gaspar Cubas Ferreira (ou Preto). Geração em SL. 1º, 459, 3-1.

 

5- Ursula de Almeida casada com Lourenço de Amores de Siqueira, natural de Santos, filho Domingos de Amores e Antonia de Siqueira. Lourenco faleceu com testamento de 03-06-1685 e foi inventariado em 09-03-1686. Ursula faleceu em 08-07-1723 e foi inventariada no mesmo ano.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Lourenço de Amores de Siqueira 1686

Autos aos 09-03-1686 nesta vila de S. Paulo em casas e morada de Domingos Fernandes

Declarante a viuva Ursula de Almeida. Assinou a seu rogo Gervasio Lobo de Oliveira.

Titulo dos herdeiros:

Antonia de Siqueira cc Manoel da Cunha Gago.

Maria do Prado cc Gervasio Lobo

Inacia de Siqueira cc Antonio Vieira.

Catarina de Almeida cc Paulo Maia

Domingos de Amores, de 24 anos

Marta de Miranda de 16 anos.

Vitoria de Siqueira de 14 anos.

 

Testamento aos 03-06-1685 eu Lourenço de Amores de Siqueira (...) testamenteiros João Amaro Maciel e meu genro Manoel da Cunha e meu compadre Tomas Mendes.

Sou natural da vila de Santos, f. de Domingos de Amores e Antonia de Siqueira. Sou cc na vila de S. Paulo com Ursula de Almeida filha de Miguel de Almeida e Maria do Prado, da qual tivemos seis filhas e um filho. Antonia de Siqueira cc ----------, seu tio Pedro ---- Gomes. Casei ------- do Prado com Gervasio Lobo. Casei ------ de Siqueira com Antonio Vieira. Casei -----------  de Almeida com Paulo Vieira.

 

Inventariada: Úrsula de Almeida

Auto de inventário que se fez dos bens de Ursula de Almeida aos 08-julho-1723 inventariante João Pires de Brito.

 

Titulo dos Filhos:

- Antonia de Siqueira cc Manoel da Cunha Gago.

- Maria do Prado cc Gervasio Lobo.

- Inacia de Siqueira, casada com Antonio Vieira Roiz.

- Marta de Miranda cc João Pires de Brito, inventariante.

- Catarina de Almeida cc Paulo Vieira da Maia.

- Domingos de Amores, falecido, cc que foi com Messia da Rocha de que lhe ficaram filhos.

 

Bens - avaliações - partilhas.

 

Foram sete os filhos do casal:

5-1 Antonia de Siqueira casada com Manoel da Cunha Gago.

5-2 Maria do Prado casada com Gervasio Lobo

5-3 Inacia de Siqueira casada com Antonio Vieira.

5-4 Catarina de Almeida casada com Paulo Vieira da Maia

5-5 Domingos de Amores, de 24 anos em 1686. Jã falecido em 1723, foi casado com Messia da Rocha, com geração.

5-6 Marta de Miranda de 16 anos em 1686. Aos 08-02-1687 casou com João Pires de Brito, filho dos falecidos João de Brito e Ignez de Goes.

Nazaré Paulista, SP igreja N. Sra de Nazaré [João Pires de Brito e Marta de Almeida]. Aos 08-02-1687 João Pires de Brito, f.l. João de Brito e Ignez de Goes, falecidos = cc Marta de Almeida, f.l. Lourenço de Amores e Ursula de Almeida, todos naturais de S. Paulo.

5-7 Vitoria de Siqueira de 14 anos. Não é citada em 1723 no inventário materno.

 

6- Maria da Assunção (ou Conceição) que nunca quiz casar.

 

7- Salvador de Miranda, ja falecido, foi representado no inventário materno por seus filhos. Salvador testou em 1668. Declarou seu casamento com Antonia Ribeira e a geração de dois filhos e uma filha.

          Antonia testou em 13-06-1680. Declarou um primeiro casamento com Gaspar (Vaz Cardoso), com filha única descrita na família “Gaspar Vaz Guedes”. Declarou o segundo casamento com Salvador e a geração de:”quatro filhos machos e uma fêmea”. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 14-05-681 e foi inventariada em 9 de dezembro do mesmo ano (SAESP vol. 20º).

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Salvador de Miranda 1668

Testamento: Ano de 1668 eu Salvador de Miranda (...).

Sou cc Antonia Ribeira e tivemos dois filhos Miguel de Almeida = e Antonio de Miranda = e uma filha Maria Ribeira cc Belchior de Godoy.

(no texto) meu cunhado Pedro Fernandes Aragones. Meu sobrinho João da Cunha, o moco.

7-1 Miguel de Almeida não comparece, nem é representado, no inventário materno.

7-2 Antonio de Miranda

7-3 Maria Ribeira casada, em vida do pai, com Belchior de Godoy Moreira, inventariado em 07-11-1680 (SAESP vol. 19º). Geração na família “Godoys”.

 

8- Miguel, que morreu, religioso de S. Francisco

9- Diogo de Almeida, que morreu sem filhos.

10- [rasgado] morreu sem filhos

11- Francisco de Almeida morreu menor