PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

MANOEL DA COSTA VALLE

Aportes à Genealogia Paulistana

SL. 3º, 50, 4-3 Maria do Rosario Pedroso, casada com Manoel da Costa.

(atualizado em 08-abril-2017) 

 

 

Colaboração de: Moacyr Urbano Villela

 

 

O português Manoel da Costa Valle nasceu “moribundo” na aldeia de Gresufes da Freguesia de Santa Eulalia de Balazar, que hoje pertence ao Concelho de Povoa de Varzim, antes parte de Barcelos. Enquanto as crianças nascidas nesse lugar e em todo mundo católico recebiam o batismo e os santos oleos nos primeiros dias de vida, Manoel recebeu “exorcismos” aos 16-11-1704. Também não teve padrinhos, mas pessoas que assistiram os tais exorcismos.

Registros Paroquiais de Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Mel – Aos desesseis dias do mês de novembro de mil setecentos e quatro fiz os exorcismos a Manoel filho de Antonio da Costa e de sua molher Mª Miz de gresufes assistiu a eles Mel Gomes e Maria da Costa a que lhe tinha lançado a agua em casa por nascer moribundo todos da mesma aldeia e por verdade fiz este assento que assignei – João da Sylva

 

Ascendencia de Manoel da Costa Valle

 

Vindo para o Brasil, talvez com um tio materno falecido em 1728, ou mais tarde, Manoel aqui casou com Maria do Rosario Pedrosa de Moraes, natural de Guaratinguetá-SP, filha de João Pedroso de Moraes e Ana Barbosa de Lima.

 

Maria do Rosário e Manoel da Costa Valle tiveram os filhos, q.d.:

 

1- Maria Francisca de Moraes, natural de Lavras do Funil, em 1775 requereu dispensa do “Impedimento em 3º grau de consanguinidade misto com segundo” para casar,como casou aos 29-11-1777 em Carrancas-MG, com Domingos de Bastos Antunes, natural de Guaratinguetá-SP, filho de Maria Barbosa de Lima e Antonio de Bastos Antunes.

Igreja Sant'Ana (Lavras, Minas Gerais) - Casamentos - 1775 - dizem os oradores Dom.os de Bastos Antunes e Maria Francisca de Moraes, ele n/b na vila de Guaratingueta Bispado de S.Paulo e esta n/b na freguesia de Lavras do Funil Com. do Rio das Mortes - Dispensa do Impedimento em 3º grau de consanguinidade misto com segundo:

- que Maria Barboza de Lima e Anna Barboza de Lima são irmãs e que de Maria Barboza de Lima procedeu Dom.os de Bastos o orador;

- que de Anna Barboza de Lima procedeu Maria Rozr.º Pedroza e desta Maria Francisca de Moraes - a oradora -

 

B7: casamentos - Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 29-11-1777, os contraentes parentes por consanguinidade de segundo grau misto com o terceiro do que foram dispensados, Domingos de Bastos Antunes, f.l. Antonio de Bastos Antunes e Maria Barbosa de Lima, n/b na freg. Sto Antonio da vila de Guaratingueta bispado de S.Paulo; = cc. Maria Francisca de Moraes, f.l. Manoel da Costa Valle e Maria Pedrosa de Moraes, n/b na freg. da Borda do Campo deste bispado e fregueses desta.

 

Domingos não consta na GP no rol dos filhos de Maria Barbosa Lima:

SL. 3, 52, 3-5 Maria Barbosa de Lima em 1755 era viúva de Antônio de Bastos Antunes, natural de Portugal. Teve q. d:

4-1 Antonio de Bastos Antunes

4-2 Maria Antunes

4-3 José de Bastos Antunes

4-4 Gaspar de Bastos Antunes

4-5 Anna Maria de Jesus

4-6 Branca Maria,

 

          Maria Francisca casou aos 11-09-1788 em segundas com Jerônimo de Oliveira Carneiro, filho de Francisco Mendes Carneiro e Josefa Maria. Faleceu em 24-12-1789.

Casamentos - Freguesia de N.S. da Conceição das Carrancas e Sta Ana das Lavras do Funil, aos 11-09-1788 nesta paroquial, Jeronimo de Oliveira Carneiro, f.l. Francisco Mendes Carneiro e Josefa Maria, n/b na freg. Congonhas do Campo; = cc. Maria Francisca de Moraes, f.l. Manoel da Costa Valle e Maria do Rosario Pedrosa, viúva de Domingos de Bastos Antunes, moradora em Lavras.

 

Lavras, MG aos 24-12-1789 faleceu Maria Francisca de Moraes casada com Jeronimo de Oliveira Carneiro, foi sepultada dentro desta matriz.

 

 

Maria e Domingos tiveram, q.d.:

1-1 Luiz de Bastos Antunes, batizado aos 28-08-1784 em Lavras do Funil. Na matriz de S. João del Rei aos 14-01-1810 casou com Izabel Maria, filha do Tenente José Maria de Moura e Genoveva Maria de Oliveira

Lavras, MG Igreja Santana - aos 28-08-1784 nesta matriz bat a Luiz, f.l. Domingos de Bastos Antunes e Maria Francisca de Moraes, padr.: Manoel Joaquim Costa e D. Joana Teodora de Moraes filha do Cap. Francisco Alves Landim.

 

Casamentos - Sta Ana das Lavras do Funil, aos 14-01-1810 na Ermida de S. Bernardo do Maccaia, f. matriz de S. João del Rei, Luiz de Bastos Antunes, f.l. de Domingos de Bastos Antunes e Maria Francisca de Moraes; = Izabel Maria, f.l. do Tenente Jose Maria de Moura e Genoveva Maria de Oliveira. Nts/bts nesta.

1-2 Maria Angélica de Moraes casou em primeiras aos 02-08-1797 com Miguel Dias de Moura, irmão inteiro de Izabel Maria supra. Segunda vez, aos 28-05-1813, com Frutuoso José da Silva, filho de Pedro da Silva de Gouvea e Perpétua Maria de Oliveira. Geração deste matrimonio na família “José de Gouvea”.

Casamentos - Sta Ana das Lavras do Funil,  matriz aos 02-08-1797 Miguel Dias de Moira, f.l. de Joze Maria de Moira e Genoveva Maria de Oliveira; = cc. Maria Angelica de Moraes, f.l. de Domingos de Bastos Antunes e Maria Francisca de Moraes.

 

Casamentos - Sta Ana das Lavras do Funil, aos 28-05-1813 matriz, Frutuoso Jose da Silva, f.l. Pedro da Silva de Gouvea e Perpetua Maria de Oliveira, n/b Capela do Garambeo, filial de Barbacena e morador nesta, de idade 26 anos; = cc. Maria Angelica de Moraes, f.l. Domingos de Bastos Antunes e Maria Francisca de Moraes, viuvo por falecimento de Miguel Dias de Moura.

 

          Maria Angélica e Miguel Dias tiveram, pelo menos, os filhos:

1-2-1 José batizado em 12-09-1802.

Lavras, MG Igreja Santana - aos 12-09-1802 na capela da Sra do Rosario bat a Joze, f.l. de Dias de Moura e Maria Angelica de Moraes, padr.: João Grisostomo [cortado o final da pagina].

1-2-2 Emerenciana em 02-02-1804.

Lavras, MG Igreja Santana aos 02-02-1804 na caplela da Sra do Rosario filial desta matriz bat a Emerenciana, f.l. Miguel Dias e Maria Angelica, padr.: Cap. Silvestre Jose Freire e D. Esmeria Candida, todos desta freguesia.

1-2-3 João Batista em 1806.

Lavras, MG Igreja Santana no ano de 1820 digo 1806 na capela de S. Bernardo filial da freg. de Bom Suceso bat a João Baptista, f.l. Miguel Dias de Moura e Maria Angelica de Moraes, padr.: Manoel Dias de Oliveira e Maria Custodia

1-2-4 Miguel Dias de Moura, solteiro com 22 anos em 1831, vivia em Bom Sucesso com a mãe e o padrasto.

1-2-5 Venancio Dias de Moura, com 20 anos em 1831.

1-2-6 Marcelino Dias de Moura, solteiro com 17 anos em 1831.

 

1-3 José de Bastos Antunes aos 15-10-1806 em Lavras-MG casou com sua prima Bernarda Inácia do Rosário, filha do Alferes Manoel Joaquim da Costa e Antonia Violante do Espírito Santo, neta paterna Manoel da Costa Valle e Maria do Rosário Pedroso, neta materna de Francisco Inácio Botelho e Maria Theresa de Araújo Botelho. Família “Francisco Inácio Botelho”.

Pesquisa realizada por Luis Antonio Villas Bôas no dia 27/MAR/2003 no microfilme 1285469, item 2, livro s/n de casamentos de Lavras (1793-1839 desordenado, faltando anos) onde à folha 59 consta : "Aos 15 de outubro de 1806 nesta Matriz .... matrimônio de JOSÉ DE BASTOS ANTUNES filho legítimo de DOM.os DE BASTOS ANTUNES e MARIA FRANCISCA DE MORAES e BERNARDA IGN.ca DO RASARIO filha legítima do Alferes MANOEL JOAQUIM COSTA e IGNACIA DO ROSARIO. Foram testemunhas MANOEL  (ilegivel) SOARES e Capitão JOSE de (ilegivel).

 

2- Manoel Joaquim da Costa Valle, nasceu aos 18-11-1754 e foi batizado na capela das Lavras em 19-02-1755.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 19-02-1755 cap. das Lavras, Manoel n. aos 18-11-1754, f.l. Manoel d Costa Valle n. da freg. de Balazar Arc. Braga e D. Maria do Rosario, não disse de donde era natural (na entrelinha - Guaratingueta), np Antonio da Costa e Maria Martins nts da dita freguesia de Balazar, nm Belxior(sic) Pedroso de Moraes n. S. Paulo e Ana Barbosa de Lima n. de Guaratingueta, padr.: Manoel Francisco Boeno e D. Maria Pedrosa Aranha por pp desta a Domingos Rodrigues de Afonseca.

          Casou três vezes. Primeira vez, aos 20-06-1787, com Antonia Violante do Espírito Santo, filha de Francisco Inácio Botelho, natural da Vila da Covilha, batizado na Freguesia de São Thiago Bispado da Guarda de Portugal e Maria Teresa de Araújo Meneses, natural da Campanha-MG, neta paterna de Francisco José Botelho e de Theresa Maria Joana, neta materna de Domingos Gonçalves Vianna e Branca Theresa de Toledo (inventário de Francisco Inácio neste site e SL. 5º, 448, 4-4)

Casamentos - Freguesia de N.S. da Conceição das Carrancas e Sta Ana das Lavras do Funil, aos 20-06-1787 nesta paroquia, Manoel Joaquim da Costa Valle, f.l. Manoel da Costa Valle e Maria Pedrosa de Moraes; = cc. Antonia Violante do Spirito Santo, f.l. Francisco Ignacio Botelho e D. Maria Theresa de Araujo Meneses. Nts. desta freguesia

 

          Antonia Violante faleceu 20-09-1790 e foi inventariada em 1791. Manoel Joaquim segunda vez, aos 21-01-1793, casou com Mariana de Souza Monteiro, filha de André Martins Ferreira e Maria de Souza Monteiro

SJDRei, aos 21-01-1793 Capela S. Gonçalo da Ibituruna, Manoel Joaquim da Costa, f.l. Manoel da Costa Valle e Maria do Rozario Pedrosa e Moraes, viúvo de Antonia Violante do Espirito Santo; = cc. Mariana de Souza Monteiro, f.l. Andre Martins Ferreira e Maria de Souza Monteiro, n/b nesta freguesia.

 

          Mariana de Souza faleceu aos 26-12-1818 e foi inventariada no ano seguinte. Manoel, terceira vez, casou com Mariana Vitória de Moraes. Em 1831 moravam em São João Nepomuceno, ele com 74 anos e Mariana Vitória com 50:

Censo 1831 São João Nepomuceno de Lavras, fogo 19

MANOEL JOAQUIM DA COSTA, chefe do fogo, branco, 74, casado

MARIANNA VICTORIA, cônjuge, branco, 50, casado

BERNARDINO JOAQUIM DA COSTA, dependente, branco, 30, solteiro

JOAQUIM DA COSTA MONTEIRO, dependente, branco, 18, solteiro

 

Mariana Vitória natural de Lavras, viúva em primeiras núpcias de José Manoel de Oliveira, era filha de Pedro Gonçalves da Silva e Maria da Conceição e Moraes, casados em Carrancas-MG em 19-01-1768, neta paterna do Sargento Mor Inácio Gonçalves da Silva e Maria da Silva, neta materna de João Pedroso de Moraes e Ana Barbosa de Lima (SL. 3º, 50, 4-8 e Genealogia Guaratinguetaense; Pe. Adalberto Ortmann: AGL nº 4; 1952, fls. 371, Tn93:)

B7: casamentos - Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 19-01-1768 cap. do Rosario, Pedro Gonçalves da Silva, n. freg. S. João del Rei, f.l. Sarg. Mor Inacio Gonçalves da Silva e D. Maria da Silva; = cc Maria da Conceição e Moraes, n. freg. Guaratingueta bispado de S. Paulo, f.l. Cap. João Pedroso de Moraes e D. Ana Barbosa de [danificado].

 

          Manoel faleceu com testamento e foi inventariado em 1835. Sem geração do terceiro matrimônio deixou geração do primeiro descrita na família “Francisco Inácio Botelho”, e do segundo na família “Souza Monteiro - Monteiro Lopes” Cap. 1º § 9º.

 

          Mariana Vitória faleceu aos 05-05-1860 em Nepomuceno onde era moradora, e foi inventariada em 1861 (inventário neste site). Sem geração de ambos os matrimônios deixou legados a diversos sobrinhos e sobrinhos netos e como herdeiros os enteados do segundo matrimônio de Manoel.

Irmãos de Mariana citados em seu testamento:

- Polidoro, pai de Maria e Mariana, legatárias da tia Mariana.

- Joaquina, mãe de Joana e Antonia, idem.

- Rosa, mãe de Mariana que era mãe de Maria e Ana, as três ultimas legatárias de Mariana.

 

José Manoel de Oliveira, primeiro marido de Mariana Vitória, foi casado três vezes. Era natural da freguesia de S. Salvador Bispado do Porto, filho de Manoel de Oliveira e Ana Maria do Rosário. Casou primeira vez em Lavras aos 28-04-1770 com Maria Jerônima Marques, natural de S. João del Rei, filha de Manoel Marques da Cunha e Helena Marques. Segunda vez, também em Lavras, com Brigida Antonia da Silva inventariada em 1807. Terceira vez com Mariana Vitória sua inventariante.

B7: casamentos Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 28-04-1770 José Manuel de Oliveira, n/b na freg. de S. Salvador da Lavra Bispado do Porto, f.l. Manoel de Oliveira e Ana Maria do Rosario; = cc. D. Maria Jerônima Marques, n/b na freg. do Pilar da vila de S. João del Rei, f.l. Manoel Marques da Cunha e D. Helena Marques. Test.: Alf. Francisco Alves Landim e João Francisco do Valle.

 

          Segundo testamento e inventário de José Manoel (neste site) teve geração dos dois primeiros matrimônios:

Com Maria Jerônima, dois filhos:

I- José Joaquim Marques, batizado em 20-04-1771, casou com Ana Joaquina do Espirito Santo.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 20-04-1771 matriz, Jose, f.l. Jose Manoel de Oliveira e Maria Jeronima Marques, padr.: Cap. Francisco Alves Landim e D. Brites da Costa, viuva.

         Pais de, pelo menos:

I-1 Graciana, legatária do avô paterno.

II- Ana Felícia de Oliveira aos 11-06-1791 casou com Furriel Uriel Jonas de Toledo exposto em casa do Revdo. João Gomes Salgado.,

Freguesia de N.S. da Conceição das Carrancas e Sta Ana das Lavras do Funil, aos 11-06-1791 nesta matriz, Uriel Jonnas de Tolledo, exposto em casa do Revdo. João Gomes Salgado; = cc. Anna Felicia de Oliveira, f.l. do Cap. Jose Manuel de Oliveira e D. Maria Jeronima Marques. Nts/bts nesta.

Pais de, pelo menos:

II-1 Leodora, legatária do avô paterno. Leodora Candida Miquelina de Oliveira aos 21-02-1814 casou com André Ferreira Ribeiro, filho de José Ferreira Ribeiro falecido em 22-08-1809 e sua segunda mulher Ana Espindola do Rosário, falecida em 16-05-1796 (inventários com subsidios, neste site).

Sta Ana das Lavras do Funil, MG aos 21-02-1814 matriz, Andre Ferr.ª Ribeiro, f.l. de J.e Ferr.ª Ribr.° e Anna de Espindola; = cc. Leodora Candida Miquelina de Oliveira, f.l. de Uriel Jonas de Toledo e Anna Felicia de Oliveira. Nts/bts nesta.

II-2 Jonas, batizado em agosto de 1799.

Lavras, MG Igreja Santana Lv Suplemento no mes de agosto de 1799 bat a Jonas, f.l. Uriel Jonas de Toledo e Ana Felicia de Oliveira, foram padr.: Jose Joaquim Marques e D. Brigida Antonia da Silva.

II-3 Eduardo, batizado em 24-02-1803.

Lavras, MG Igreja Santana aos 24-02-1803 nesta bat a Eduardo, f.l. Furriel Uriel Jonas de Toledo e Felicia de Oliveira, padr.:Cap. Jose Joaquim Teixeira e  D. Ana Clara.

II-4 Marciano Herculano de Oliveira, batizado em 29-09-1806 e falecido em 20-02-1836.

Lavras, MG Igreja Santana aos 29-09-1806 nesta matriz bat a Marciano, f.l.  Furriel Uriel Jonas de Toledo e D. Felicia de Oliveira, padr.: Ten. Manoel Antonio Teixeira e D. Joana Teodora de Landim.

 

Lavras, MG Igreja de Santa Ana Óbitos aos 20-02-1836 fal. Marciano Herculano de Oliveira, de idade 25 anos, f.l. Uruiel Jonas de Toledo e Ana Felicia. Foi sepultado no adro desta matriz

 

Com Brigida, segundo inventário de ambos (neste site), quatro filhos:

III- Alferes Flavio José de Oliveira, 16 anos em 1807. Em 1819 estava casado com Eleodora Cândida dos Serafins;

IV- Manoel José de Oliveira, 14 anos. Em 1819 estava casado com Flávia Antonia de Araújo.

V- Antonia Joaquina de Oliveira, com 12 anos em 1807. Aos 05-02-1810, casou com José Ferreira Ribeiro, filho de José Ferreira Ribeiro e sua primeira mulher Ana de Espindola do Rosário (inventário de José e Ana com subsídios, neste site).

Casamentos - Sta Ana das Lavras do Funil, aos 05-02-1810 matrIz, Jose Ferreira Ribeiro, f.l. de Jose Ferreira Ribeiro e Anna de Espindola; = cc. Antonia Joaquina de Oliveira, f.l. do Cap. Jose Manoel de Oliveira e D. Brigida Antonia da Silva. Nts/bts nesta freguesia de Lavras.

VI- Carlos José Ribeiro, 7 anos. Aos 15-11-1819 casou com Antonia Maria de Oliveira, filha de Antonio de Pádua da Silva Leite e Ana Maria de Oliveira

inserido no inventário paterno:

Acento de casamento - livro de casamentos Lavras fl 242

-Aos 15 de novembro de 1819 na ermida do Capitão Joaquim Gonçalves desta matriz, o padre Antonio Gonçalves de licença assistiu ao matrimonio que contrairam, Carlos Jose de Oliveira, filho legitimo de Jose Manoel de Oliveira e Dona Brígida Antonia da Silva, com Dona Antonia Maria de Oliveira filha legitima de Antonio de Pádua da Silva Leite e Dona Ana Maria de Oliveira....( final rasgado)....

 

3- José, batizado em 22-02-1756.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 22-02-1756 cap. Sta Ana das Lavras, Jose n. aos 10-02, f.l. Manoel da Costa Valle n. da freg. de Valazar do Arc. Braga e Maria do Rosario Pedrosa de Moraes n. vila Guaratingueta-SP, np Antonio da Costa e Maria Martins nts e moradores da freguesia de Valazar, nm Belchior Pedroso de Moraes e Ana Barbosa de Lima nts e moradores na dita vila de Guaratingueta, padr.: Diogo Bueno de Afonseca e Lucrecia Leme de Siqueira mulher de Manoel Francisco Boeno, todos moradores desta.

          José da Costa Valle testou em 18-04-1809 e faleceu em 20 de agosto do mesmo ano. Era viúvo de Joana Ferreira da Encarnação, filha de Agostinha Francisca dos Anjos. Declarou dez filhos de seu casal:

Camara Municipal de Sabara-MG - CMS - 00100

Freguesia de Nossa Senhora da Conceição

Copia do testamento com que faleceu José da Costa Valle, morador em Taquarasu aos 20 de agosto de 1809.

 (...) eu Jose da Costa Valle, n/b na freguesia de Santa Ana das Lavras do Funil Comarca do Rio das Mortes Bispado de Mariana (...) o meu testamento na forma seguinte: (...) sou filho legitimo de Manoel da Costa Valle, ja falecido e de Maria do Rosario Pedrosa de Moraes, ainda viva e moradora na dita Comarca do Rio das Mortes freguesia de Santa Ana das Lavras do Funil. Sou viuvo da falecida Joana Ferreira da Encarnação de cujo matrimonio tivemos os filhos seguintes = Jose = Dionisia = Francisco = Caetano = Joana = Manoel = Joaquim = Maria = João = Joaquina = e a estes instituo por meus legitimos e universais herdeiros de todos os meus bens depois de pagas as m inhas dividas.

Testamenteiros em 1º lugar a meu filho Jose, em segundo a meu filho Francisco, em 3º ao Ten, João Pinto Pereira, em 4º a Jose Joaquim da Silva Lima. O remanescente de minhas terça, depois de cumpridos os meus sufragios, o meu testamenteiro os entregara as minhas três filhas solteiras Joana = Maria = e Joaquina.

Declara dividas.

Minha filha Dionisia se acha casada com Jose Antonio da Silva. Meu cunhado o Cap. Francisco Pinto = meu cunhado o Cap. Luiz Pinto = assim mais trinta oitavas que deu sua avó Agostinha Francisca dos Anjos a sua filha para a neta Dionisia = assim mais cinco oitavas e ¾ de açucar que lhe deu o Cap. Joaquim da Costa Vianna = assim mais um cordão de ouro que tem em seu poder, dadiva de sua vó.

Devo a minha filha Joana cem mil reis que lhe deixou seu padrinho o Cap. Jose P. Guerra. Devo mais a minha filha Maria Angelica 14 mil reis que deu em ouro lavrado velho seu padrinho para fazer uns brincos.

Declaro que os bens que possuo tanto moveis como de raiz constam de uma lista por mim somente assinada que se acha em mão e poder de meu compadre o Cap. Manoel Pinto Moreira.

Declaro que o que aceitar esta testamentaria seja o tutor de meus filhos. (...) Taquarasu de cima 18 de abril de 1809. Jose da Costa Valle.

Aprovação do Tabelião e cumpra-se do Dr. Provedor aos 29 de agosto de 1809 e a abertura aos 20 de agosto de 1809

3-1 José

3-2 Dionisia Ferreira da Encarnação, natural de Caete. Em Sabara aos 20-01-1808, casou com José Antonio da Silva, natural da freguesia de Santa Luzia, exposto a Vitoria Alves da Silva.

Sabara, MG aos 20-01-1808 na capela do Carmo desta vila de Sabara e testemunhas o Alf. Antonio Alves Pa\checo e Pedro Pacheco de Souza se receberam Jose Antonio da Silva, exposto a Vitoria Alves da Silva, natural da freguesia de SAnta Luzia, = e Dionisia Ferreira da Encarnação, f.l. de Jose da Costa Valle e D. Joana Ferreira da Encarnação, n/b na freguesia de Caethe, e ambos moradores na dita vila.

3-3 Francisco

3-4 Caetano

3-5 Joana

3-6 Manoel

3-7 Joaquim

3-8 Maria Angelica

3-9 João

3-10 Joaquina Luzia do Espirito Santo, em Sabará aos 23-11-1819, casou com Antonio Pinto Ribeiro, filho de Manoel Pinto Ribeiro e Ana de Siqueira de Queiros

Sabara, MG aos 23-11-1819 nsta matriz de Sabara e testemunhas o Cap. Antonio Rodrigues de Carvalho e o Cap. Francisco de Assis Martins da Costa, se receberam Antonio Pinto Ribeiro, f.l. de Manoel Pinto Ribeiro e Ana de Siqueira de Queiros = e Joaquina Luzia do Espirito Santo, f.l. de Jose da Costa Valle e Joana Ferreira da Encarnação. Ambos nts e residentes nesta freguesia.

 

4- Joaquim, em 16-04-1758.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 16-04-1758 cap. Sta Ana, Joaquim n. aos 01, f.l. Manoel da Costa Valle n. da freg. de Valazar Arc. Braga e D. Maria do Rosario Pedrosa n. da vila de Guaratingueta Bispado de S. Paulo, np Antonio da Costa e Maria Martins da dita freguesia de Valazar, nm João Pedroso de Moraes e Ana Barbosa de Lima nts da dita vila de Guartingueta, padr.: Cap. Bartolomeu Bueno do Prado por seu pp Manoel do Monte Gato, e Maria Jorge assistindo e tocando na pia o batizado Domigos Rodrigues da Silva seu marido,

 

5- Izabel, em 18-09-1763.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 23-08-1763 nasceu Izabel, f.l. Manoel da Costa Valle e Maria do Rosario Pedrosa de Moraes, batizada em 18 de setembro pelo Reverendo Padre Manoel da Sª com licença do Reverendo Vigario Manoel Martins; e lhe pos os santos oleos e foram padrinhos Jose Garcia filho do defunto Diogo Garcia, solteiro e Julia Maria mulher de Miguel Lopes da Silva, e foi batizada na capela de N. Sra do Rosario filial desta matriz.

 

6- Antonio, em 26-05-1765.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 26-05-1765 cap. Rosario, Antonio, f.l. Manoel da Costa Valle e Maria do Rosario, padr.: Luiz Dias de Almeida e s/m Luzia da Palma

 

7- Joana, em 14-11-1766.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 14-11-1766 cap. Rosario, Joana, f.l. Manoel da Costa Valle n. das freg. de Baladares Arc. Braga e Maria do Rosario Pedrosa n. da freg. Guaratingueta-SP, padr.: João Pedro de Bustamante e Sá por pp a Manoel Jose Vieira.

 

8- Francisco José da Costa, batizado em Carrancas aos 20-11-1767. Aaos 01-11-1790 casou com Francisca de Paula da Anunciação, filha do Tenente José Maria de Moura e Genoveva Maria de Oliveira, já citados.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 20-11-1767 cap. do Rosario, Francisco n. aos 18, f.l. Manoel da Costa Valle n. freg. Santa Maria Arc. Braga e Maria do Rosario de Moraes n. vila Guaratingueta-SP, padr.: Cap. Mor Manoel Antunes Nogueira e s/m D. Rita Luiza Vitoria por pp ao Cap. Manoel Jose Vieira e Maria da Conceição

 

Casamentos - Freguesia de N.S. da Conceição das Carrancas e Sta Ana das Lavras do Funil, aos 01-11-1790 matriz, Francisco Jose da Costa, f.l. Manoel da Costa Valle, já falecido e Maria do Rozario Pedrosa de Moraes, n/b freg. Lavras; = cc. Maria de Paula da Anunciação digo, Francisca de Paula da Anunciação, f.l. Tenente José Maria de Moura e D. Genoveva Maria de Oliveira, n/b freg. Vila de Jurucaba, digo, vila de Surocaba (?) Bispado de S. Paulo.

 

9- Ana Maria de Jesus Moraes, batizada em 23-02-1769. Aos 19-07-1784 casou com Domingos Francisco de Oliveira, filho de Domingos Francisco Leitão e Margarida Bicuda Lemes

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 23-02-1769 Ana n. aos 10, f.l. Manoel da Costa Valle e Maria do Rosario Pedrosa de Moraes, padr.: Revdo Padre Manoel da Silva de Jesus.

 

Casamentos - Freguesia de N.S. da Conceição das Carrancas e Sta Ana das Lavras do Funil, aos 19-07-1784 matriz S. Ana, Domingos Francisco de Oliveira, f.l. Domingos Francisco Leitão e Margarida Bicuda Lemes, n/b freg. N.Sra. da Piedade Bispado de S.Paulo; = cc. Anna Maria de Jesus Moraes, f.l. Manoel da Costa Valle e Dona Maria do Rozario Pedroza de Moraes, n/b freg. S. Barbara do Mato Dentro.

 

 

NOTA:

 

Tomé da Costa Valle, filho natural do Sargento Mor Manoel da Costa Valle e Felipa Coelha, já falecidos. natural de Sabara onde faleceu com testamento em 29-03-1817. Solteiro, instituiu por herdeiro seu filho natural Francisco, filho de Maria escrava que foi do Sargento Mor Antonio Machado Sotto Maior.

Camara Municipal de Sabara-MG CMS - 00167

Freguesia de Nossa Senhora da Conceição

Copia do testamento com que faleceu Tome da Costa Valle, morador nesta vila aos 29 de Março de 1817.

Em nome (...) eu Tome da Costa Valle (...) disposições seguintes = sou solteiro e nunca fui casado, e filho natural do Sargento Mor Manoel da Costa Valle e de Felipa Coelha, ja falecidos, natural desta vila onde de presentemente resido na Rua do Quequende.

Declaro que por não ter herdeiros ascendentes, nem descendentes, que um unico filho natural por nome Francisco, filho de Maria, que se acha no termo de Curvelo em companhia desta sua mãe, casada com um pardo que segundo alem branca por nome Luiz, todos escravos que foram do Sargento Mor Antonio Machado Sotto Mayor, cujo filho instituo por meu legitimo herdeiro do restante dos meus bens, depois de pagas as minhas dividas.

Testamenteiros em 1º lugar ao Sr. Jose Rodrigues de Araujo, em 2º a meu sobrinho Jose de Bretes, em 3º ao meu filho Francisco que ja foi instituido por meu legitimo herdeiro.

Declara dividas e bens.

Declaro que fui tutor dos orfãos do falecido Manoel Caetano, cujas contas ficam aprovados no Juizo de Orfãos desta vila (...) 09 de março de 1817 Thome da Costa Valle = como testemunha que este fiz a rogo do testador Jose Anastacio do Amparo.

Aprovado pelo Tabelião Francisco de Assis Martins da Costa e aberto para se cumprir as determinações funerárias. Sabara 22 de junho de 1817.

 

______________________________________________________________________

 

Ascendencia de

Manoel da Costa Valle

 

 

Regina Moraes Junqueira

ADPorto - Povoa de Varzim - Balazar

 

Manoel da Costa VallE, primogênito de Antonio da Costa e sua mulher Maria Martins, veio de uma família de aldeões que vivia nas aldeias da freguesia de Santa Eulalia de Balazar, Barcelos-PT. Várias dessas aldeias, Gresufes, Tello, Vila Pouca, Escaris, hoje ainda existem como povoados de Balazar do Concelho de Povoa do Varzim.

 

OS PAIS

 

2- Antonio da Costa, nascido no lugar de Escaris, da dita freguesia de Santa Eulalia, aos 31-05-1676.

Registros Paroquiais de Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Aos 31-05-1676 annos eu o Pe Silvestre da Costa Montalvão Reitor desta Igreja de Stz Eulalia de Balazar baptizei e puz os + Stos óleos a Antonio filho de Mel frz’ e de sua mer Mª Francª do lugar de Escaris forão padrinhos Pº Des da Igra e Luzia solteira da Tinta fª que ficou de Antonio Frco e de Anna frz’ do lugar de Gresufes todos desta freguesia e por verdade me assino dia mês e anno ut Sª

 

Aos 16-09-1703, Antonio casou com:

 

3- Maria Martins, falecida viúva aos 08-01-1742.

Registros Paroquiais de Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos- Aos dezasseis dias do mês de setembro de mil setecentos e três se receberam em minha presença na forma do Sagrado Conc. Tri. Antonio da Costa filho de Manoel frz’ de Escaris e Maria miz fa de Pedro Miz e de Ana Des sua mer de Tello estando presentes Mel Miz de Villa pouqua e Mel da Costa de Escaris e por verdade fiz este assento que assignei era ut supra – João da Sylva

 

Povoa de Varzim – Balazar – Obitos- Aos 08-01-1742 faleceu Maria Martins veuva que ficou por morte de Antonio da Costa de Gresufes com todos os sacramentos abintestada foi sepultada no adro na parte norte pegado ao cabido da Igreja e por assim ser verdade fiz este assento que assinei era ut supra – O Reitor Antonio da Silva e Souza

 

Alem do nosso Manoel, nascido em 1704, Antonio e Maria tiveram mais filhos que encontramos nos registros de batismos de Santa Eulalia de Balazar:

 

2-2 Mariana, nascida aos 01-10-1708

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Mariana- filha legitima de Antonio da Costa e sua mulher Maria Miz de Gresufes nasceo o primeiro dia de Outubro de mil setecentos e oito e foi baptizada por mim João da Sylva Reitor desta Igreja aos sete do mesmo mês e ano forão padrinhos Manoel da Costa de ---- e Angelica filha de Pedro Martins do Tello e por verdade fiz este assento.

2-3 Maria, nascida aos 03-12-1710

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Maria – filha legitima de Antonio da Costa e sua mulher Maria Martins da aldeia de Gresufes nasceo aos trez dias do mês de dezembro de mil setecentos e dez e foi Baptizada por mim João da Sylva Reitor desta Igreja aos oito dias do mesmo mês e anno forao padrinhos Antonio Gonsalves solteiro da mesma aldeia e Maria Francisca molher de Manoel da Costa de Esaris todos desta freguesia.

2-4 Santos, nascido aos 09-04-1713. Talvez falecido na infância.

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Santos – filho legítimo de de Antonio da Costa e sua mulher Maria Martins da aldeia de Gresufes nasceo aos nove de abril de mil setecentos e treze e foi Baptizado por mim João da Sylva Reitor desta Igreja aos dezessete dias do mesmo mês e anno forão padrinhos Custodio da Costa da mesma aldeia e Mariana solteira filha de Manoel Fernandes de Escaris, todos desta freguesia de Balazar

2-5 João, nascido em 26-12-1715

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - João filho legítimo de de Antonio da Costa e sua mulher Maria Martins de Gresufes nasceo aos vinte e seis dias do mês dezembro de mil setecentos e quinze batizado aos trinta dias do mesmo mês – padrinhos: João da Costa clérigo filho de Manoel da Costa de Escaris (que assinou o assento) e Maria solteira filha de Ana solteira de gresufes.

2-6 Antonio, nascido em 1717.

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Antonio – filho legitimo de Antonio da ---e --- Maria Martins de gresufes nasceo aos oito dias do mês ----- de mil setecentos e dezassete foi batizado aos o—ze dias do mesmo mês e ano forao padrinhos Manoel solteiro filho de Pedro Martins do Telo e Ma(ria?) solteira filha de Manoel Fernandes de Escaris

2-7 João, nascido aos 03-01-1720

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - João filho legítimo de de Antonio da Costa e sua mulher Maria Martins da aldeia de Gresufes nasceo aos 03-01-1720 batizado aos 07 do mesmo mês – padrinhos: Antonio Domingues, de Gandra e Maria solteira filha de Antonio Martins de Gresufes

2-8 Santos nascido aos 17-05-1723, segundo filho de mesmo nome.

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Santos filho legítimo de Antonio da Costa e sua mulher Maria Martins da aldeia de Gresufes nasceo aos 17-05-1723 bat aos 23 do mesmo mês. Padrinhos: Antonio solteiro filho de Manoel da Costa descaris e Mariana solteira filha de Manoel Fernandes descaris e testemunhas Manoel Gomes e Manoel da Costa descaris

 

Os Avós

 

4- Manoel Fernandes, nascido no lugar de Escaris da Freguesia de Santa Eulalia de Balazar. faleceu aos 13-06-1726, sepultado dentro da Igreja de Balazar.

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos -  Aos 13-06-1726 faleceo Manoel Fernandes veuco dos Caris com todos os sacramentos abintestado foi sepultado na Igreja junto ao ----ico  por verdade fiz este assento que assinei era ut supra – João da Sylva

 

          Aos 10-12-1670 casou com:

 

5- Maria Francisca, natural da Tinta falecida, aos 11-04-1720 e sepultada na parte norte do adro da matriz..

Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos - Aos 10-02-1670 Mel Frz’ de Escaris fº de Fco Frz’ e sua mer fca glz com Mª Fcª fª de Antº Frco da tinta e de sua mer Ana Frz’ (já?) defunta.

 

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos - Aos 11-04-1720 faleceu Maria Francisca mulher de Manoel Fernandes descaris com todos os sacramentos foi sepultada no adro da parte do norte, abisntestada

 

Manoel Fernandes é identificável nos livros paroquiais de Balazar pela aldeia onde era morador e onde foi o único Manoel Fernandes em sua época. Já em outras aldeias vizinhas aparecem vários desse nome, um deles casado com outra Maria Francisca.

Manoel e Maria Francisca, avós paternos do nosso Manoel da Costa Valle, tiveram mais filhos que encontramos nos registros paroquiais de Balazar, todos nascidos na aldeia de Escaris:

 

4-2 Manoel Fernandes batizado aos 30-08-1671. Casou aos 26-04-1701 com Catarina Martins, filha de Domingos Gonçalves e Maria Martins

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos -  Aos 30-08-1671 bat Manoel fº de Manoel Frz de Escaris e de sua mer Mª Francisca – Padrinhos: Mel e Anna solteiros filhos de Antonio Francisco da tinta

 

Povoa de Varzim – Balazar –Casamentos- aos 26-04-1701 se receberam Mel Fdz fº de Mel Frz e sua mulher Mª Frca com Catherina Miz fª de Dos Glz e sua mulher Mª Miz

4-3- Antonio batizado aos 05-02-1673 o primeiro deste nome. Provavelmente falecido porque em 1676 seus pais batizaram outro Antonio..

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Na margem: Anto fº de Mel Frz de Escaris e sua mer Mª Frcª-  Aos 05-02-1673 bat o Padre Antonio Vaz cura desta Igreja a Anto fº de Mel Fdz’ de Escaris foram padrinhos Glo solteiro filho de Dos Frz -- -- ---- e Mª Frcª mer de Baptista --- do tello.

4-4 Maria da Costa, batizada aos 03-02-1675. Aos 13-06-1700 casou com Manoel Machado, viuvo de Domingas Francisca, seu parente em quarto grau.

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Aos 03-02-1675 batizou o Pe Manoel da Costa cura desta Igreja a Mª filha de Manoel Frz de Escaris e sua mulher Mª Frcª

 

Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos- Aos 13-06-1700 se receberam dispensados de 4º grau de consanguinidade Mel Machado veuvo q ficou de Domingas Fca fª que ficou de Antonio Frco e de Das Frca da Aldeia de Tello e Mª da Costa fª de Mel Frz’ e de Mª Frca da aldeia de Escaris todos desta freguesia estando presentes Mel da Costa de Escariz e João Machado da aldeia de Tello e João Teixeira da aldeia de Villa pouca

4-5 Mariana Francisca, batizada aos 05-11-1679. Casou aos 19-05-1726 com o viuvo Simão Martins. Em seu termo de casamento assinou em cruz como testemunha Antonio da Costa. Seria seu irmão nº 2 acima?

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - No mesmo dia mês e anno (05-11-1679)... bat Marianna fª de Mel Frz’ e de Mª Frcª moradores em Escaris. Padrinhos João frz’ morador na freg de Gueral irmão do dito Mel Frz e Anna solteira filha de Domingas Glz viúva de Escaris

 

Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos- Aos 19-05-1726 se receberam Simão Martins viuvo de Maria de (Sá?) e Marianna Francisca filha de Manoel Fernandes e Maria Francisca já defunta de Escaris – presentes Antonio da Costa e Francisco Machado ambos de Gresufes e Manoel Francisco e João Domingues ambos da Lem- (assina Antonio + da Costa)

4-6 Eugenia, batizada aos 21-02-1683

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - 21-02-1683 bat Eugenia fª de Mel Frz’ e de Mª Frcª da aldeia de Escaris- padrinhos: Baptista Des do Tello e Mª Miz da aldeia da Gandra, todos desta freguesia.

4-7 Clemente, batizado aos 13-02-1684

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Aos 13-02-1684 bat Clemente filho de Mel Frz’ e de Mª Frda aldeia de Escaris- padrinhos: Mathias Frcº de Villa Pouca e Anna da Costa minha irmã – Silvestre da Costa Montalvão

4-8 João, batizado aos 06-04-1686

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Aos 06-04-1686 bat Joam filho de Mel Frz’ e de Mª Frcª da aldeia de Escaris- padrinhos: Pº Frz’ solteiro irmão do dto Mel Frz e Anna da Costa minha irmã - Silvestre da Costa Montalvão

 

6- Pedro Martins, avô materno de Manoel da Costa do Valle. Casou em Balazar aos 21-11-1677 com sua parente em quarto grau de consanguinidade:

Foram moradores na aldeia de Tello da freguesia de Balazar, onde ele faleceu viuvo aos 07-02-1726.

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos - Aos sete dia do mês de febreiro de mil setecentos e vinte e seis faleceu Pedro Martins viuvo do Tello com todos os sacramentos abintestado foi sepultado no adro da parte norte ... e por verdade fiz este assento que assinei era ut supra – João da Sylva

 

7- Ana Domingues

Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos- Aos vinte e hum dias do mês de 9bro de mil seiscentos e setenta e sete anos se receberam em minha presença e de toda a frga Pedro Miz fo de Po Miz e Ana Domingues mors em villa pouca e Anna Domingues fa de Manoel Glz’ e Domingas Antonia mors  no Tello todos desta frga sendo dispensados no 4º  grau de consanguinidade e por verdade me assino dia mês e anno ut Sª  - Silvestre da Costa Montalvão

 

Alem de Maria Martins, que se casou com Antonio da Costa, Pedro e Ana tiveram mais q.d:

 

6-1 Angelica Martins, batizada aos 1683. Foi madrinha de diversas crianças da família. Em 1728, viúva e moradora em Negreiros, recebeu a terça de seu irmão João.

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Aos 20-11-1683 bat Angelica filha de Pº Miz e sua mer Ana Des da aldeia de Tello - padrinhos: Mel Glz o novo e Mª frz’ viúva

6-2 Ana, nasceu muito fraca e foi batizada em casa por Eulalia Domingues aos 29-07-1686.

Aos 29-07-1686 batizou Eulalia Des mer de Dos Andre do Tello a Ana filha de Pº Miz e sua mer Ana Des da mesma aldeia por nascer muito fraca.

6-3 Vicente, batizado aos 28-11-1688.

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos – Aos 28-11-1688 – bat Vicente filho de Pº Miz e sua mer Ana Des da aldeia de Tello. Padrinhos: Antonio João de Goardinhos e Maria Miz mulher de Mel Gomes da aldeia de Gresufes

6-4 Manoel, batizado aos 26-05-1691. Em 1717, ainda solteiro, foi padrinho de seu sobrinho Antonio, filho de Maria Martins.

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Aos 26-05-1691 bat Manoel filho de Pº Miz e sua mer Ana Des da aldeia de Tello. Padrinhos Fco Miz e sua mer Das Glz’ de Villa Pouca

6-5 João, batizado aos 13-12-1693. João veio para o Brasil e em 1728, ao voltar para Portugal, morreu afogado no mar. Deixou sua terça para Angelica, sua irmã.

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos- Aos 13-12-1693 bat João filho de Pº Miz e sua mer Ana Des da aldeia de Tello. Padrinhos: Mel Miz de Villa pouca e Mª Des mulher de Antonio João da aldeia de Goardinhos.

 

Povoa de Varzim – Balazar – Obitos - Aos 11-06-1728 vejo noticia serta que João filho de Pedro Martins do tello vindo do Brazil faleceu no mar fez testamento disse deixava sua terça a sua irmã Angelica Martins viúva de Negreiros.

6-6 Ana, batizada aos 29-07-1696

Povoa de Varzim – Balazar – Batismos - Aos 29-07-1696 bat Ana filha de Pº Miz e sua mer Ana Des da aldeia de Tello. Padrinhos: João Andre da mesma aldeia e Mª Domingues mulher de Antonio Joam da Aldeia de Goardinhos.

 

 

Os Bisavos

 

8- Francisco Fernandes

9- Francisca Gonçalves

Moradores na Aldeia de Escaris, freguesia de Balazar, pais de Manoel Fernandes e mais, q.d:

8-2 João Fernandes, padrinho de batismo da sobrinha Mariana. Em 1679 morava na Freguesia de Gueral?

8-3 Pedro Fernandes, solteiro em 1686 quando apadrinhou o sobrinho João.

 

 

10- Antonio Francisco

11- Ana Fernandes

Moradores na Aldeia de Tinta da freguesia de Balazar. Ana Fernandes faleceu antes do casamento da filha Maria Francisca em 1670.

 

 

12- Pedro Martins

13- Ana Domingues

Pedro e Ana casaram em Balazar aos 02-11-1653.

Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos- Aos 02-11-653 recebi a Pº Miz e Anna Des na forma do Sagrado Conci, Trid. Estando presentes pessoas Pº Miz descaris ......

 

Foram moradores na Aldeia de Vila Pouca da mesma freguesia de Balazar, onde ela faleceu aos 20-10-1681 e ele mais de dez anos depois, aos 14-11-1792.

Povoa do Varzim- Balazar- Obitos- Aos 20-10-1681 faleceo Anna Dez mer de Pº Miz de villa pouca com todos os sacramentos não fez manda no dia de seu enterro se lhe fez hum officio de dez padres e se satisfez com tudo do dia --- conforme o costume de que fiz este assento dia mês e anno ut Sª - Silvestre da Costa Montalvão

 

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos - Aos 14-11-1792 faleceo de morte súbita Pº Miz de Villa pouca abintestado seu fº Frco Miz lhe mandou fazer oficio no dia de seu enterro de dez pes e se satisfez com tudo conforme o costume desta Igra ...

 

Além de Pedro Martins, avo materno do nosso Manoel da Costa Valle, tiveram mais q.d:

12-2 Francisco Martins casou aos 16-11-1676 com Domingas Gonçalves, filha de Manoel Gonçalves e Domingas Antonia, 14 e 15 abaixo,

Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos- aos 16-11-1676 se receberam Francisco Miz filho de Pedro Miz e sua mulher Ana Des da Aldeia da villa pouca e Das Glz fa de Mel Gls e de Domingas Antonia do lugar do Tello

 

12-3 Ana faleceu solteira aos 26-01-1684

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos - Aos 16-01-1684 faleceu Anna solteira filha de Pº Miz viuvo da Vila Pouca com o sacramento da confissão somente por morrer apressada e não se lhe fez mais que uma missa de corpo presente...

 

12-4 Domingas faleceu aos 28-04-1692, também solteira

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos - Aos 28-04-1692 faleceu Domingas solteira filha de Pº Miz viuvo de villa pouca com todos os sacramentos...

 

12-5 Maria Martins casou aos 27-05-1687 com seu parente Manoel Gomes, filho de Antonio Gomes e Eulalia Fernandes. Ela faleceu aos 31-08-1722.

Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos-  Aos 27-05-1687 com dispensa de 4º grau de consanguinidade se receberam Mel Gomes fº que ficou de Anto Gomes e Eulalia Fdz mores que foram da aldeia de Gresufes e Mª Miz fª de Pº Miz e Ana Dez da aldeia de vila pouca.

 

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos - aos 31-08-1722 faleceu Maria Martins mulher de Manoel Gomes de Gresufes, com todos os sacramentos – fez testamento

 

12-6 Manoel Martins, casou aos 05-07-1693 com Isabel Francisca, filha de Matias Francisco e Isabel Francisca.

Povoa de Varzim – Balazar – Casamentos-  Aos 05-07-1693 se receberam Manoel Miz filho que ficou de Pº Miz e Ana Dez moradores que foram da aldeia de villa pouca com Isabel Fca fª q. ficou de Mathias Fco e Isabel Fca da aldeia de vila pouca estando presentes Dos Frz e Fca Miz de Villa pouca.

 

 

14- Manoel Gonçalves

15- Domingas Antonia

Moradores na Aldeia de Tello, onde ela faleceu aos 03-11-1683 e ele aos 02-04-1695.

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos -  Aos 03-11-1683 faleceu Das Anta mer de Mel Glz do Tello com todos os sacramentos exceto o da unção .. não fez manda no dia de seu enterro se lhe fez um oficio de dez padres e se satisfez com tudo conforme o costume  e por verdade fiz este assento q assino dia mês e anno ut Sª - Silvestre da Costa Montalvão

 

Povoa de Varzim- Balazar- Obitos - Aos 02-04-1695 faleceu Mel Glz viuvo da aldeia de Tello com todos os sacramentos não fez manda e verbalmente deixou deante de seu genro Pº Miz e de sua fª Ana Dez que além dos trez officios q. se --- fazer por sua alma os quais seriam de dez padres deixou mais outro oficio de dez padres pelas almas dos seus defuntos e tudo não se fez nada por serem dias empedidos e se satisfez contudo o do dia do enterro conforme o costume de q fiz este assento que assino dia mês e anno ut Sª - Silvestre da Costa Montalvão