PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

JOSÉ RODRIGUES DA FONSECA, tenente coronel

(atualizado em 09-novembro-2016)

 

 

Bartyra Sette

 

 

Tenente Coronel José Rodrigues da Fonseca, natural de Lisboa-PT casou com Ana de Madureira, natural da cidade de S. Paulo ou de Sorocaba-SP.

 

Estabeleceram-se no sul de Minas no início do século XVIII.

Em 1715 José morava no Caminho Velho das Minas. Com “9 escravos e duas roças a saber: Ingai e Traituba mais uma venda no caminho”(APM - CC 1012 APM Casa de Contos) (pesq. Moacyr Villela).

Em 1720 foi recenseado com 16 escravos no mesmo local. Em 1724 morador na Traituba pede sesmaria mais para o interior: “Com seus gados quer se mudar para longe da Estrada que lhe tem dado prejuizos” (pesq. Moacyr Villela).

Juiz ordinario em São João Del Rei em 1737. Em 1743 como juiz municipal esta atuante em São Gonçalo da Campanha onde as lavras são diputadas por centenas de mineradores (pesq. Moacyr Villela).

 

 

 

José faleceu em Baependi com testamento em 21-11-1751 e Ana em 06-11-1752:

Baependi-MG Igreja N Sra da Piedade aos vinte de novembro de 1751 faleceu Jose Rodrigues da Fonseca casado com Ana de Madureira. Foi sepultado na capela de N Sra da Conceição do Rio Verde filial desta matriz, fez testamento. Os bens de alma são os seguintes: ordeno que por minha morte se digam cem missas pela minha alma na minha freguesia e na da Campanha do Rio Verde e nesta mesma (...)

 

Baependi-MG obitos - aos 06-11-1752 fal D. Ana de Madureira, viuva do Ten Cel. Jose Rodrigues da Fonseca, foi sepultada na capela da Conceição do Rio Verde. Não fez testamento nem tinha de que.

 

Encontramos em documentos os filhos do casal:

 

1- Inácia de Madureira, natural de S. Paulo. Em Baependi aos 28-11-1754 casou com Francisco Xavier do Prado, natural de Guaratinguetá-SP, filho de Domingos Martins do Prado e Ignez de Lima.

(pesq. Moacyr Villela) Baependi-MG - “Aos 28 de Novembro de 1754 na Matriz ...sem impedimentos...Francisco Xavier do Prado nt.e bt na Freguesia  de Guaratingueta filho legitimo de Domingos Martins do Prado  e de Ines de Lima ja defuntos e D. Inacia de Madureira nt e bt na cidade de São Paulo filha legitima de Jose Rodrigues da Fonseca e Dona Ana de Madureira ja defuntos e presentemente eles contraentes moradores nesta Freguesia de Baependi...Foram testemunhas Luis Pereira Dias e Lourenço Leme do Prado todos desta Freguesia ...”

 

2- Ângelo Rodrigues da Fonseca, natural de Baependi, foi morador na cidade de S. Paulo.  Em 09-09-1750 na Parnaiba-SP casou com Ângela Cândida de Siqueira, dai natural, filha de José Ribeiro de Siqueira, natural da cidade de S. Paulo e Joana do Prado natural de Jundiaí casados na Parnaiba em 08-11-1722, neta paterna dos falecidos Manoel Lopes de Siqueira e Joana de Castilho, neta materna do falecido Antonio de Oliveira Cordeiro e Maria de Abreu - família “Atanásio da Mota”, neste site.

Santana da Parnaiba-SP Igreja de Santa Ana aos 09-09-1750 nesta igreja matriz  de Santa Ana da freguesia da Parnaiba se receberam Angelo Rodrigues da Fonseca, natural e batizado na freguesia de N Sra do Monserrate de Baependi Bispado de Mariana, f.l. do Ten. Cel. Jose Rodrigues da Fonseca e D. Ana de Madureira morador na cidade de S. Paulo = cc Angela Candida de Siqueira, natural e batizada nesta freguesia, f.l. de Jose Ribeiro de Siqueira e Joana do Prado, moradora nesta freguesia. Foram testemunhas o Revdo Padre Simão Pinto, clerigo do habito de S. Pedro morador em a cidade de S. Paulo, e o Alf. Jose Cordeiro de Abreu, casado e morador em a freguesia de Jundiaia, Angela Candida de Siqueira mulher de Francisco Rodrigues dos Santos moradora na cidade de S. Paulo, Maria do Nascimento de Siqueira mulher do Alf. João D. Furtado, moradora nesta freguesia da Parnaiba.

 

Santana da Parnaiba-SP Igreja de Santa Ana aos 08-11-1722 nesta matriz se receberam Jose Ribeiro de Siqueira, natural da cidade ade S. Paulo, f.l. Manoel Lopes de Siqueira e Joana de Castilho, já defuntos = cc Joana do Prado, natural de Jundiai e moradora nesta vila, f.l. Antonio de Oliveira Cordeiro, ja defunto e Maria de Abreu.

 

Geração de cinco filhos de Ângelo e Ângela em SL. 7, 311, 4-2, entre eles:

2-1 Gertrudes, batizada na Campanha aos 03-10-1751, padrinhos o tio paterno e tia materna.

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 03-10-1751 Gertrudes, f.l. Angelo Rodrigues da Fonseca n/b na freg. de Monserrate de Baependi e Angela de Siqueira n. vila Parnaiba-SP, np Ten Cel Jose Rodrigues da Fonseca, de Lisboa e s/m D. Ana de Madureira n. da cidade de S. Paulo, nm Jose Ribeiro da Fonseca, n. da cidade de S. Paulo e Joana do Prado n. vila de Parnaiba, padr.: Jose Rodrigues da Fonseca, e Maria de Abreu mulher de Joaquim Rodrigues da Fonseca.

          Gertrudes Maria de Jesus, na Parnaiba em 23-07-1773, casou com Manoel Ferreira da Silva, natural de Mogi Guaçu, filho do Cap. Manoel Ferreira da Silva e Izabel de Souza, neto materno de Lourenço Ribeiro Leme e de Messia de Andrade.

Santana da Parnaiba-SP Igreja de Santa Ana [corria o ano de 1773] Aos 23 dias do mes de julho de mil sette centos, trinta(sic) tres anos nesta igreja matriz de Santa Ana da vila da Parnaiba procedendo licença do Reverendissimo Senhor Doutor Governador deste Bispado Antonio de Tolledo Lara, passada aos seis de Julho deste mesmo Anno, se recebeu por palavras de presente na presença do Reverendo padre Antonio do Padre e Siqueira, vigario atual da vila de Mogi Mirim, Manoel Ferreira da Silva natural da freguesia de Mogi Guassu, f.l. do Cap. Manoel Ferreira da Silva e Izabel de Souza, cujas naturalidades se ignora, neto paterno se não sabe, neto por parte materna de Lourenço Ribeiro Leme e de Messia de Andrade, cujas naturalidades se ignoram = cc Gertrudes Maria de Jesus, natural da freguesia da Campanha Comarca do Rio das Mortes, f.l. Angelo Rodrigues da Fonseca natural da freguesia de N. Sra do Monserrate de Baependi do Bispado de Mariana, e de Angela Candida de Siqueira natural desta freguesia, neta paterna do Tenente Coronel Jose Rodrigues da Fonseca natural da cidade de Lisboa cuja freguesia se ignora, e de sua mulher Ana de Madureira natural que se diz ser da vila de Sorocaba, e neta materna de Jose Ribeiro de Siqueira natural da cidade de S. Paulo e de s/m Joana do Prado natural da vila de Jundiai. O contraente morador na freguesia de Mogi Mirim e a contraente nesta freguesia da Parnaiba. Foram testemunhas Antonio Francisco de Andrade, Rosa do Prado Cordeira, mulher do Ajudante João da Costa Silva,. o Ten. Policarpo Joaquim de Oliveira, e Francisca Maria do Rosario filha solteira de Jose Ribeiro de Siqueira, moradores nesta freguesia.

 

3- Joaquim Rodrigues da Fonseca, natural de Baependi. Morador na cidade de S. Paulo, no mesmo dia que seu irmão Ângelo, casou com Maria de Abreu, irmã inteira de Ângela Cândida citada em 2.

Santana da Parnaiba-SP Igreja de Santa Ana aos 09-09-1750 nesta igreja matriz  de Santa Ana da freguesia da Parnaiba se receberam Joaquim Rodrigues da Fonseca, natural e batizado na freguesia de N Sra do Monserrate de Baependi Bispado de Mariana, f.l. do Ten. Cel. Jose Rodrigues da Fonseca e D. Ana de Madureira morador na cidade de S. Paulo = cc Maria de Abreu, natural e batizada nesta freguesia, f.l. de Jose Ribeiro de Siqueira e Joana do Prado, moradora nesta freguesia. Foram testemunhas o Revdo Padre Manoel de Barros, sacerdote do habito de S. Pedro, Antonio da Silva Figueiró, casado, morador na cidade de S. Paulo, Barbara Garcia mulher do Sargento Mor Rafael de Oliveira Leme, e Maria de Araujo, dona viuva, moradores nesta freguesia.

 

4- Marta batizada em Baependi em 1725

Baependi-MG - aos 28-01-1725 bat a Martha, f.l. Ten Cel Jose Rodrigues da Fonseca e Ana de Madureira, padr.:  Cel. Inacio Franco Torres e Maria de Madureira.

 

5- José Rodrigues da Fonseca, batizado em 17-08-1726. Em São João del Rei aos 01-04-1758 casou com a viúva Maria Nogueira do Prado, natural de Baependi, filha de Tomé Rodrigues Nogueira do Ó e Maria Leme do Prado.

Baependi-MG aos 17-08-1726 bat a Jose, f.l. Ten Cel Jose Rodrigues da Fonseca e D. Ana de Madureira, padr.:  Antonio Roiz de Azevedo e Maria Dias Nogueira.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar SJDR e capelas filiadas aos 01-04-1758 - Matriz - José Rodrigues de Affonseca, nat da Freguesia de N Sra de Monserrate de Baependi, fl de José Rodrigues de Affonseca e Dona Anna Madureira, já defunctos. C.c. -ona Maria Nogueira, nat de Baependí, f. de Tomé Rodrigues Nogueira e Donna Maria Leme do Prado, viuva que ficou de João Alves Sobreira.

          Maria foi casada primeira vez em Carrancas-MG aos 04-07-1751 com João Alvares Sobreira, natural de S. Pedro da Sobreira Bispado do Porto, filho dos falecidos João Alvares e Ana Antonia. João fez seu testamento em 17-12-1753, aberto em 05-04-1756. Foi inventariado pela viúva em S. João del Rei em 1756.

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 04-07-1751 João Alvares Sobreira, n/b na freg. de S. Pedro da Sobreira Bispado do Porto, f.l. João Alvares e Ana Antonia, ambos já defuntos; cc Maria Nogueira do Prado, n/b na freg. de N. Sra. de Monserrat de Baependi, fl. Cap. Mor Tome Rodrigues Nogueira, já defunto e D. Maria Leme do Prado. Test.: Capitão Domingos Teixeira Villela e Francisco de Avila Fagundes, casados fregueses desta freguesia e Sebastião Ferreira Leitão, solteiro, natural do Reino e fregues da freguesia de São João del Rei.

 

Inventario e testamento de João Alvares Sobreira

Ano: 1756- caixa 526

Inventariante: Maria Nogueira do Prado - viúva

Local: Paragem da Cachoeira - São João del Rei

Anotado por Moacyr Villela

Inventario aberto a 19 de Junho de 1756.

Testamento escrito em 17-12-1753 aprovado a 19-12-1753 e aberto em 05-04-1756: Declara ser natural da Freguesia de São Pedro de Sobreira Termo e Bispado do Porto, filho legitimo de Juliam Alvares e ..(rasgado) Antonia ja defuntos. Casado com Maria Nogueira do Prado de  quem  tem uma  filha por nome Ana a qual institue por herdeira

Declara Bens: Um sitio em que vive chamado Cachoeira, no Bairro da Conceição com casas de vivenda, senzalas e paiol que confronta com João Soares de Bulhões, com o padre Manoel Afonso e com o capitão João Lopes de Siqueira.

Dividas Passivas:

Ao compadre Sebastião Ferreira Lestano o que constar;

A Manoel Dias Pereira o que constar;

Ao compadre e cunhado João Gomes de Lemos o que constar por cavalos que comprou a credito

Tem contas com Jeronimo da Silva Rego e com Jeronimo Pereira Guimarães;

Dividas Ativas:

 Jose de Moraes Raposo deve 25.500;

 Domingos Vieira de Morais – ( rasgado)

12 escravos

 

 

João Alves Sobreira e Maria Nogueira tiveram a filha única:

I- Ana Antonia Sobreira, natural de S. João, em Baependi aos 09-11-1770 casou com o viúvo João Antonio, natural da Ilha do Faial, filho de José Luiz de Andrade e Izabel da Luz. João Antonio era viúvo de Antonia Maria de Almeida, filha de José Garcia da Costa e Bernarda Maria de Almeida, neta paterna de José Luiz de Andrade e Izabel da Luz, neta materna de Feliciano Cardoso e Catarina de Almeida, família “Feliciano Cardoso” § 2º.

Baependi-MG Igreja N Sra da Piedade aos 09-11-1770 nesta capela de N Sra da Conceição do Rio Verde filial desta igreja de N Sra do Monserrate de Baependi, João Antonio, viúvo, natural e batizado na freguesia de N Sra das Angustias da Ilha do Faial, f.l. José Luiz de Andrade e Izabel da Luz = cc D. Ana Antonia Sobreira, n/b na freguesia de S. João, f.l. João Alves Sobreira e de D. Maria Nogueira.

Ana Antonia e João Antonio tiveram pelo menos os filhos:

I-1 João Alves Sobreiro, natural de Baependi com 36 anos em 13-11-1805, casou com Ana Angélica de Jesus, filha do Alf. Antonio Martins Borralho e Senhorinha Antonia do Nascimento, neta paterna de José Martins Borralho e Teodora Barbosa de Lima, neta materna de Manoel Martins Covas e Maria da Silva Luz, família “Os Barbosa Lima de Aiuruoca” I Cap. 7º, neste site.

Baependi, MG (a margem: João Alz Sobreiro br 36 e Ana Angelica de Jesus br 22)aos 13-11-1805 nesta matriz, Alf. João Alves Sobreiro, f.l. João Antonio e D. Ana Antonia Sobreira, n/b nesta freguesia de Baependi = cc D. Ana Angelica de Jesus, f.l. Alf. Antonio Martins Borralho e D. Senhorinha Antonia do Nascimento, n;b na freg. de Aiuruoca ambos nesta freguesia de Baependi. Test.: Ten. Manoel Vieira Peixoto e Alf. Antonio Lopes de Faria Pinto.

I-2 Capitão Vitoriano José Nogueira, natural de Baependi, foi o primeiro marido de Ana Joaquina Nogueira, filha de Manoel Joaquim Nogueira e Ana Antonia de Jesus, neta paterna de Manoel Nogueira de Sá e Inácia Maria de Jesus, neta materna Antonio Gonçalves Penha e Florencia Maria de Jesus, por esta bisneta de Caetano de Carvalho Duarte.

Capitão Vitoriano faleceu aos 16-01-1828 com testamento redigido em 06 do mesmo mês. Declarou os quatro filhos de seu casal e “por miséria humana tive” quatro filhos naturais. Geração na família “Caetano Carvalho Duarte” Cap. 3º.

 

Maria Nogueira do Prado e seu segundo marido José Rodrigues da Fonseca tiveram outros filhos alem dos citados na GP:

SL. 6, 432, 6-6: Maria Nogueira do Prado, f.ª do capitão-mór Thomé Rodrigues de pag. 362, casou com o tenente José Rodrigues da Fonseca, que foi morador na Campanha do Rio Verde, f.º de outro de igual Nome fal. em 1751 em Baependy, e de Anna de Madureira. Teve q. d:

7-1 Rita Theodora Nogueira

7-2 Maria Custodia Nogueira,

7-3 Custodia Maria Nogueira

7-4 José Custodio Nogueira

 

5-1 Alferes Felisberto José Nogueira, batizado na Campanha em 19-02-1759. Em Aiuruoca aos 23-07-1786 casou com Ana Margarida de Barros, ai batizada em 10-06-1769, filha de José de Barros Monteiro e Ana Teresa da Assunção.

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 19-02-1759 Felisberto, f.l. Jose Roiz da Fonseca n. freg. de Baependi deste bispado e Maria Nogueira n. da mesma freguesia, np Jose Roiz da Fonseca n. da cidade de Lisboa e s/m Ana de Madureira n. da cidade de S. Paulo, nm Tome Roiz Moreira(sic) n. do Reino de Portugal e s/m Maria Leme do Prado e não souberam dar melhor noticia das naturalidades; padr.: Cap. Reg. Bento Pereira de Sá, solteiro e Maria do Nascimento por seu pp e marido Dionisio da Fonseca.

 

B7: Igreja, N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, aos 23 julho 1786 - Porto do Turvo -  Alferes Felizberto Jose Nogueira e Anna Margarida de Barros. Ele f.l. do ten. Jose Rodrigues da Fonseca e d. Maria Nogueira do Prado, n. da freg. de St. Antonio da Campanha do Rio Verde. Ela f.l. de Jose de Barros Monteiro e d. Anna Teresa da Assumpção, n. e b. na freg. de Aiuruoca.

 

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - aos 10 junho 1769 na fazenda de João Ribr. da S.ª, ANNA, f.l. de Jose de Barros Montr. e s/m Anna Theresa de Assumpção, q.n. em 28 mayo do m. ano., pos os sanctos oleos o Vigario Collado da freg. de Prados Mel. Martins de Carvalho com licença do Revdo. Vigario Capitular Ignacio Cor.ª  de S.a, padr.: o mesmo revdo vigario supra e Leonor de Assumpção avó materna.

 

Entre os filhos do casal citados em SL. 6, 419, 8-2:

5-1-1 Floriana Silveria Nogueira de Barros, batizada em Aiuruoca aos 27-05-1787. Casou com Manoel Garcia de Souza, batizado em Barbacena aos 11-06-1770, filho de José Garcia e Maria das Neves Freitas, neto paterno de Antonio Gracia e Maria Josefa de Santo Antonio, família “Antonio Gracia” Cap. 1º, neste site.

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - aos 27 maio 1787 Porto do Turvo, Floriana, f.l. do cap. Felisberto Jose Nogueira e d. Anna Margarida de Barros; padr.: ten. Jose Rodrigues da Fonseca e d. Anna Theresa da Assumpção.

Manoel faleceu em Baependi aos 25-11-1821, com testamento, e sem geração. Institui herdeiras as sobrinhas e por testamenteiros a mulher e os cunhados Francisco de Assis Nogueira e o Revdo Pudenciano Antonio Nogueira.

5-1-2 Domiciano Claudio Nogueira aos 15-07-1812 casou com Maria Marcelina Constança do Nascimento, filha do Alf. Antonio Teixeira Marinho e Micaela Emerenciana do Nascimento, família “João Teixeira Marinho” neste site.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, aos 15 jul 1812 cap. Madre de Deos - Domiciano Claudio Nogueira, f.l. do cap. Felisberto Jose Nogueira e D. Ana Margarida de Barros, n. b. e morador na freg. de Baependi; c/ D. Maria Marcelina Constança, f.l. do Alf. Antonio Teixeira Marinho e D. Michaela Emerenciana do Nascimento, n. b. e moradora nesta freguesia. Test.: Valeriano Jose da Rosa e o Ten. João Teixeira Marinho.

5-1-3 Francisco de Assis Nogueira aos 28-11-1816 casou com Ana Theodora Teixeira, filha de Antonio Teixeira Marinho e Micaela Emerenciana do Nascimento; família “João Teixeira Marinho”.

Baependi, MG - aos 28 novembro 1816 - matriz; Francisco Nogueira de Assis e Anna Theodora Teixeira. Ele f.l. do cap. Felisberto Jose Nogueira e D. Anna Margarida de Barros. Ela f.l. do alf. Antonio Teixeira Marinho e D. Micaela Emerenciana do Nascimento.

         Francisco e Ana Teodora tiveram outros filhos, alem dos 14 citados em SL. 6, 419; 9-2:

5-1-3-1 Carlos Severiano Nogueira, batizado em Baependi em 22-11-1817. Casou com Maria Gomes Nogueira. Geração em SL. 6º, 383, 9-1.

Baependi MG - Carlos - Inocente - Branco. Aos vinte e dous dias do mes de Novembro de mil oito centos e desesete anos nesta Matriz de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi o Reverendo Coadjutor Antonio Gonçalves Penha baptizou solemnemente e pos os Santos Oleos a Carlos inocente filho legitimo de Francisco de Assis Nogueira, e de Dona Anna Theodora Teixeira: forão P.P. Domecianno Claudio Nogueira, e Dona Michaela Emerencianna do Nascimento e para constar se fes este assento que asignei. O Vigário Domingo Rodrigues Affonso (pesq. Joaquim dos Santos Neto)

5-1-3-2 Mecias, batizado em 20-07-1819. Não consta do rol de seus irmãos na GP.

Baependi, MG - Mecias - Inocente - Br. Aos vinte dias do mes de Julho de mil oito centos e dezanove anos, nesta Matris de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi, o Reverendo Antonio Gonçalves Penha com licença Parochial baptizou solenemente e pos os Santos Oleos a Mecias inocente filho ligitimo de Francisco de Assis Nogueira, e de Anna Theadora: foram P.P. o Reverendo Prudenciano Antonio Nogueira, e sua Mae Dona Margarida de Barros, e para constar se fes este assento que assignei. O Coadjutor Antonio Gonçalves Penha

5-1-3-3 Francisco de Assis Nogueira, batizado em 25-02-1821.

Baependi MG - Francisco- Inocente - Branco

Aos vinte e sinco dias do mes de Março digo de Fevereiro de mil oitocentos e vinte e hum nesta Matriz de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi o Reverendo Coadjutor Julião Carlos Rangel da Silva baptizou solenemente e pos os Santos Oleos a Francisco inocente filho legitimo de Francisco de Assis Nogueira e de Anna Theodora: foram padrinhos Jose Moreira da Silva e Maria Marcelina e para constar se fes este assento que asignei.O Vigario Domingos Rodrigues Affonso (pesq. Joaquim dos Santos Neto).

          Dispensados do impedimento de consanguinidade em 2º grau misto de 3º, casou com Delfina Candida de Jesus, filha de Francisco Ribeiro do Valle, e de Ana Umbelina da Conceição - família Antonio Vieira de Moraes, Cap. 1º § 3º, neste site.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) ACMSP - São Paulo-SP Dispensas Matrimoniais - volume 7143 ano 1848

Autos de Justificação de Batismo e menoridade a favor dos Justificantes Francisco d’Assis Nogueira e Delfina Candida de Jesus.

Data: 12-08-1848

Autos conclusos em 14-08-1848

Pg. sento e sessenta rs. de Sello. Freguezia de Casa Branca filial de Jacuhy 6 de Junho de 1849.

Com favor de Deos e da Santa Igreja querem contrahir o sacramento do matrimonio Francisco de Assis Nogueira Filho ligitimo de Francisco de Assis Nogueira e de D. Anna Theadora Teixeira natural e baptizado na Villa de Santa Maria de Baipendi bispado de Marianna e D. Delfina Candida de Jesus Filha ligitima de Francisco Ribeiro do Valle e de D. Anna Umbelina da Conceição, natural e Baptizada na Freguezia de Cajurú, Bispado de Marianna e de prezente moradoura na capella das Dores de Guaxupé Filial de Jacuhy aonde satisfas os preceitos da Santa Igreja e acham se os contraentes em 2.o grao misto de 3.o em linha transversal disigual do qual espera obter a competentes dispensa.

 

Certifico que estes contrahentes forão proclamados em um festivo à Estação da Missa Conventual, e não resultou impedimento, nem eu sei o haja, senão o constante dos proclamas supra. O referido he verdade que juro aos Evangelhos Santos. Jacuhy.

16 de Maio de 1848

O Vigario Francisco Maria de Carvalho

 

Pago 160 reis

Pg. Sento e sessenta reis de sello

Vara de Caza Branca 6 de Junho de 1848

 

Com favor de Deos e da Santa Igreja querem contrair o Sacramento do Matrimonio Francisco de Assis Nogueira filho legitimo de Francisco de Assis Nogueira e de D. Anna Theodora Teixeira, natural e baptisado na Vila de S. Maria de Bapendi Bispado de Mariana, e D. Delfina Candida de Jesus filha de Francisco Ribeiro do Valle, e de D. Anna Humbilina da Conceição, natural, e baptisada na Freguesia de Cajuru e de presente moradores na Capella das Dores de Guaxupe filial de Jacuhy, e onde satisfas os preceitos da Santa Igreja, e o contraente morador na Freguesia de Caconde deste Bispado e onde satisfaz os preceitos da Santa Igreja, e achão se impedidos os contraentes em 2.° grao misto e de 3.° grao e linha transversal desigual o que espera obter a competente dispença.

Certifico que forão proclamados tres canônicas vezes e não resultou impedimento algum mais do que os depoentes ao asima nomiado e nem um consta que aja algum outro a faser constar satisfez ao Santo Preceito da Igreja e pella Sub fide Parochi. Caconde a 6 de Junho de mil oito e quarenta e oito.

O Vigario Pudenciano Antonio Nogueira

 

5-1-3-4 Brás, batizado em 10-11-1822.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG B 1803 1826 IMG 550 - Aos des dias do mes de Novembro de mil oitocentos e vinte e dois annos nesta Matris de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi o Reverendo Pudencianno Antonio Nogueira com licença Parochial baptizou solemnemente e pos os Santos Oleos a Bras inocente filho legitimo de Francisco de Assis Nogueira e de Dona Ana Theodora: forão Padrinhos Antonio Felisberto Nogueira e Dona Anna Thereza Nogueira e para constar fis este assento que asignei. O coadjutor Juliao Carlos Rangel da Silva.

5-1-3-5 Ana, batizada em 15-12-1823

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi B 1803 1826 IMG 532 - Aos quinze de Dezembro de mil oito centos e vinte e três, nesta Matris de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi, baptisei solenemente e pus os Santos Oleos a Anna inocente filha legitima de Francisco de Assis Nogueira, e de Dona Anna Theodora, e para constar se fes este assento que asignei. O Coadjutor Julião Carlos Rangel da Silva.

5-1-3-6 Antonio batizado em 23-10-1825.

Baependi, MG - Antonio- Inocente - Aos vinte e tres do mes de Outubro de mil oito centos e vinte e sinco anos nesta Matris de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi baptizei solemnemente e pus os Santos Oleos a Antonio inocente filho legitimo de Francisco de Assis Nogueira e de Anna Theodora Teixeira: forão padrinhos José Theodoro Nogueira e Anna Luiza Teixeira por procuraçoens apresentadas por Romão Nogueira e Michaela Emerencianna do Nascimento e para constar fis este assento que assignei. O Coadjutor Julião Carlos Rangel da Silva (pesq. Joaquim dos Santos Neto)

5-1-3-12 Messia Honória Nogueira, falecida em 1845, foi casada com Venerando Ribeiro da Silva, filho do Capitão Félix Ribeiro da Silva e Teresa Mendes do Nascimento, neto paterno de João Ribeiro da Silva e Maria Branca Leme da Silva, neto materno de Bento Manoel do Nascimento e Teresa Gonçalves de Jesus. Família “Venerando Ribeiro da Silva.

5-1-4 Padre Prudenciano Antonio Nogueira, nasceu aos 30-01-1790 e foi batizado aos 14 do mês seguinte. 3º testamenteiro do cunhado Manoel Garcia de Souza.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG 1785 1793 IMG 071 - Aos quatorze dias do mês de Fevereiro de mil e sete centos e noventa nesta Igreja Matris de Nossa Senhora de Monserrate de Baependy, Baptizei e pus os Santos oleos a Prudenciano, Inocente, nascido aos trinta de janeiro, filho legitimo do Capitam Filisberto Jose Nogueira, e de Dona Anna Margarida de Barros, foram Padrinhos o Quartel Mestre Francisco Gomes Nogueira Com Cuja procuração, tocou o Inocente o Alferes João de Souza Nogueira ambos solteiros, e Dona Custodia Maria Nogueira tambem solteira todos desta Freguezia de que para constar mandei fazer este asento q' asignei. O Vigario Domingos Lopes de Mattos

5-1-5 Silvéria, batizada em 06-03-1791.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG B 1785 1793 IMG 098. Aos seis dias do mês de Março de mil e sete centos e noventa e hum nesta Igreja Matris de Nossa de Monserate de Baependi Baptizei e pus os Santos oleos, a Silveria innocente, Filha legitima do Capitam Felisberto Nogueira e De Dona Anna Margarida de Barros; Forão Padrinhos o Sargento Mor Antonio de Castro e Souza casado, e Dona Joaquina Belizaria de Barros, solteira, digo Mulher de Antonio Jose de Bairros, moradora na Ayuruoca, por Procuração, Digo Foi Madrinha Dona Leonor Felizarda de Barros por Procuração que aprezentou Dona Joaquina Belizaria de Barros, e hé solteira a Madrinha, e tambem moradora na dita Ayuruoca e os mais nesta freguezia, do que para constar mandei fazer este assento que asignei. O Vigario Domingos Lopes de Mattos.

5-1-6 Antonio Felisberto Nogueira batizado em Baependi aos 17-02-1793.

(pesq. de Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG- Antonio, innocente. Aos deseSete dias do mes de Fevereiro de mil e Sete centos e noventa e tres annos nesta Igreja Matris de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi, baptizei e pus os Santos oleos a Antonio innocente filho legitimo do Capitam Felisberto Jozé Nogueira, e Dona Ana Margarida de Barros, foram padrinhos o Capitam Theodoro Gomes Nogueira, solteiro, todos desta mesma freguesia de que para constar mandei fazer este assento que assignei. O Vigario Domingos Lopes de Mattos

         Em Camanducaia-MG aos 14-01-1826, viúvo de Ana Joaquina, Antonio Felisberto casou com Maria Gabriela, filha do Cap. Manoel Furquim e Ana Bernardina. Geração deste matrimônio em SL. 6º, 265, 6-6.

(pesq. de Joaquim dos Santos Neto) Camanducaia, MG - Antonio Feslisberto, e D. Maria Gabriella. Aos quatorze de Janeiro de mil oito centos e vinte e sinco ao meio dia com digo vinte, e seis Provisão do Vigário Capitullar Doutor Manoel Joaquim, sem mais proclamas = de minha Licença em presença Padre Policarpo se casarão Antonio Felisberto viuvo de Anna Joaquina, e Maria Gabriella, filha do Capitam Manoel Furquim, e de Dona Maria, digo, Dona Anna Bernardina, natural desta, do Bairro do Registo, e logo lhes dei as benças, sendo testimunhas o Capitam Felis, e Joao da Silveira, todos desta Matris.

O Vigario Collado Jose Maria de Moura

Testemunhas Capitam Felis, e João da Silveira.

 

5-1-7 (SL. 6, 426, 9-5) Leonor Nogueira casou com Joaquim de Souza Pinto.

 

5-1-8 José Teodoro Nogueira, batizado aos 25-11-1796 em Baependi onde aos 15-06-1820 casou com Angelica Cezarina de Jesus (ou de Souza) filha de Inácio José de Souza e Genoveva Maria Ribeira. Geração na família “João Pinto Ribeiro” neste site.

pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG 1795 1802 IMG 028. Aos vinte e sinco dias do mês de Novembro de mil settesentos, e noventa e seis annos nesta Matris de Baependy bap. E pus os S.O. ao inocente Jozé filho legitimo do Capitão Felisberto Joze Nogueira e de Dona Anna Margarida de Barros nepto pella parte paterna do Tenente Joze Roiz da Fonseca e de Dona Maria Nogueira desta freguezia, e pella materna do Capitão Joze de Barros Monteiro (...) e de Dona Anna Thereza da Assumpçam natural da Freguezia dos Prados deste Bispado de Marianna. forão P.P Antonio Joaquim Nogueira, e Dona Maria Luiza Nogueira filha de Dona (sic) de Jesus Nogueira desta freg. de que fis este assento. O Vigario Domingos Roiz Affonso.

 

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG M 1800 1832 IMG 163 - Aos quinze dias do mês de Junho de mil oito centos e vinte annos nesta Matris de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi feitas as diligencias na forma do Concilio Tridentino e Constituição do Bispado sem impedimento e por Provizão recebi em Matrimonio os contrahentes Jose Theodoro Nogueira filho legitimo do Capitão Felisberto Jose Nogueira e de D. Anna Margarida de Barros, e D. Angelica Cezarina de Jesus filha legitima de Ignacio Jose de Souza e de Genoveva Maria Ribeira e lhes conferi as bençaons nupciaes na forma do Ritual Romano perante as testemunhas o Tenente Andre Bernardes de Gusmão e o Alferes José Ramos e para constar se fes este assento que assignei. O Vigario Domingos Roiz Affonso

5-1-9 Ana, batizada em 27-05-1798.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG B 1795 1802 IMG 062 - aos 27-05-1798 nesta matriz de Baependi bat a Ana, f.l. do Cap. Felisberto Jose Nogueira e de D. Ana Margarida de Barros; foram P.P. Jose Basilio da Affonseca, solteiro e D. Ana Esmeria Mendes mulher do Cap. Jose Nogueira de Sa, todos desta freguesia

5-1-10 Romão, batizado em 01-01-1802.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG 1795 1802 IMG 140. No primeiro de Janeiro de mil, oito sentos e dois nesta Matris de Nossa Senhora do Monserrate de Baependi Baptizei e pus os Santos Oleos a Romão innocente filho legitimo do Capitam Felisberto Jose Nogueira, e de Dona Anna Margarida de Barros; forão Padrinhos o Alferes Manoel Joaquim Nogueira casado, e Dona Maria Antonia Nogueira mulher do Tenente Jose de Meireles todos da Freguezia de Baependi de q' para constar mandei fazer este asento, q' asignei. O Vigario Domingos Roiz Affonso.

5-1-11 Mariana batizada em 20-10-1803.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG B 1803 1826 IMG 017. Aos vinte dias do mês de Outubro de mil oito centos e três nesta Matris de Baependy baptizei e pus os Santos Oleos a inocente Marianna, filha legitima do Capitão Felisberto Jose Nogueira, e de Dona Anna Margarida de Barros: foram padrinhos o Capitam Felles Ribeiro da Silva casado, e Dona Anna Antonia de Jesus, mulher do Alferes Manoel Joaquim Nogueira, todos desta freguezia, de que fis este assento. O Vigario Domingos Roiz Affonso

         Mariana Cezarina Nogueira casou com Bento Ribeiro da Silva, filho do Cap. Felix Ribeiro da Silva e Teresa Mendes do Nascimento; família “João Ribeiro da Silva” neste site. Com geração de 7 filhos em SL. 6, 426, 9-6 onde não consta a filha:

5-1-11-8 Leonor, batizada em Baependi aos 21-01-1830.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Baependi, MG B 1803 1832 IMG 109 - Aos vinte e hum dos mes de Janeiro de mil oito centos e vinte e nove digo, mil oito centos e trinta annos nesta Matris de Baependi o Reverendo Coadjutor Francisco Antonio Grillo baptizou solemnemente e pos os Santos Oleos a Leonor inocente filha legitima de Bento Ribeiro da Silva e de Dona Marianna Cesarina Nogueira: forão P.P. Joaquim de Souza Pinto, e D. Leonor Felizarda Nogueira e para constar fis este assento que asigno, digo com Procuração de D. Francisca Monica Carn. ra. O Coadj. tor Juliao Carlos Rangel da S. a

5-1-12 Maria Custódia Nogueira foi a segunda mulher do Cap. Felix José de Noronha, filho do Cap. Francisco Xavier Monteiro de Noronha e Maria Clara de Assis e Castro; família “Antonio Alves de Castro” neste site.

Segundo SL. 6, 429, 9-8, Maria (Honória) e Felix tiveram nove filhos, entre eles:

5-1-12-1 Rita, batizada aos 31-12-1825 em Camanducaia.

(pesq. Joaquim dos Santos Neto) Camanducaia, MG bat 1823 1831 img 050 Igreja Imaculada Conceição fls. 48, Ritta- Aos trinta e hum de Dezembro de mil oito centos e vinte e sinco batizei e pus os Santos óleos, digo batizou em Santa Ritta Filial desta Matriz o P.e Policarpo a Ritta de idade de hum mês filha legitima do Capitam Felis Jose de Noronha e de Dona Maria Custodia Nogueira. Padrinho por procuração de Francisco de Assis Nogueira, Antonio Felisberto Nogueira moradores de Baependy, madrinha Dona Maria Clara Noronha por Procuração de Dona Anna Margarida de Barros todos empregados no Registro de Jaguari desta Freguesia. O Vigr.o Coll. José Maria de Moura Leite.

 

5-2 Maria Custódia Nogueira, batizada em 16-03-1760. Casou com João Francisco da Silva, filho de Manoel Francisco da Silva e Izabel Francisca do Espírito Santo. Geração na família “Manoel Francisco da Silva“ Cap. 1º.

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 16-03-1760 Maria, f.l. Jose Rodrigues de Afonseca e D. Maria Nogueira nts da freg. da Piedade deste bispado, padr.: o Revdo Vigario atual Manoel Caetano Rodrigues, e Inacia da Silveira mulher de Domingos Dias Chaves. Avos paternos o Ten. Cel. Jose Rodrigues de Affonseca e Ana de Madureira, maternos o Cap. Mor Tome Rodrigues do Ó e D. Maria Leme do Prado.

5-3 Custódia Maria Nogueira, batizada em 25-12-1761. Em Baependi aos 23-06-1801 casou com Capitão Teodoro Gomes Nogueira, com 51 anos, filho de João Gomes de Lemos e Joana Nogueira do Prado (SL. 6, 379, 7-6)

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 25-12-1761 Custodia, f.l. Jose Rodrigues da Fonseca n/b na freg. de Baependi deste bispado e D. Maria Nogueira n/b na mesma freguesia de Baependi, np Ten. Cel. Jose Rodrigues da Fonseca e D. Ana de Madureira, ambos já defuntos, maternos Cap. Mor Tome Rodrigues Nogueira do O e D. Maria Leme do Prado, padr.: Simão Antonio Pereira, e D. Antonia do Espirito Santo mulher de Manoel Leite Ferreira.

 

Baependi-MG. aos 23 junho 1801 na matriz - Cap. Theodoro Gomes Nogueira e Custodia Maria Nogueira. Ele 51 anos, br., f.l. de João Gomes de Lemos e Joanna Nogueira do Prado;  n. e b. nesta freguesia. Ela 39 anos, br., f.l. de Francisco Jose Roiz da Fonseca e D. Maria Nogueira do Prado; n. e b. na nobre e leal vila da Campanha da Princesa.

          Ambos testaram na Fazenda do Rio do Peixe, Cap. Teodoro em 12-03-1824 e faleceu em 04-06-1824 e Custódia em 23-05-1840 e faleceu em 13-07-1849. Sem geração.

Baependi-MG - aos 05-06-1824 fal. e foi sepultado o Cap. Mor Theodoro Gomes Nogueira (80 anos).

Eu Theodoro Gomes Nogueira, f.l. João Gomes de Lemos e D. Joanna Nogueira do Prado, já falecidos, n/b e morador nesta freguesia de Santa Maria do Baependi.

Sou cc. D. Custodia Maria Nogueira de cujo matrimonio não temos filhos e porque meus pais e avós são falecidos não tenho herdeiros forçados, ascendentes e nem descendentes; por isso instituo por minha universal herdeira a dita minha mulher D. Custodia Maria Nogueira, depos de cumpridos os meus legados.

Testamenteiros: 1º a minha mulher D. Custodia Maria Nogueira; 2º Rev. Pudenciano Antonio Nogueira; 3º Joaquim Vieira da Silveira.

Deixo as minhas sobrinhas: Ana Hypolita = Maria Honoria = Mariana e Leonor, filhas do Capitão Felisberto Jose Nogueira (...).Quero que os meus expostos, Maria, Ana, e Denis fiquem no poder e cuidado de minha mulher que os beneficiara com o poder.

Declaro que sou socio em igual parte com meu irmão Capitão Hilario Gomes Nogueira ha mais de 40 anos em todos os negocios e bens havidos entre nós como esta fazenda do Rio do Peixe, desta freguesia de Baependi; a das Três Barras na Provincia de S. Paulo; S. João Marcos na do Rio de Janeiro, e porque eu e minha mulher doamos por uma escritura ao Ten. Cel Joaquim Silverio de Castro e a sua mulher e nossa sobrinha Dona Flora Berenice Nogueira a meação que tinhamos nas fazendas e mais pertences das referidas fazendas das Três Barras, S. João Marcos (...) constantes da tal escritura e nosso socio o dito meu irmão Ilario Gomes Nogueira e porque ele, por carta sua que temos, não aceitou a doação intentada por nós, afim de se evitarem, por minha morte duvidas ou litigios, tambem quero que fique sem efeito aquela doação em geral e só é minha intenção que, liquidada que seja a nossa meação nas ditas fazendas e bens, se de, do que lá nos pertencer a mencionada Dona Flora Berenice Nogueira mulher do Ten. Cel Joaquim Silverio de Castro, minha sobrinha e filha do meu irmão e sócio o dito Capitão Ilario Gomes Nogueira, a quantia de oito mil cruzados (...); se darão ao Rev. Antonio Gomes Nogueira Freire seiscentos mil réis; ao Cel. Pedro Gomes Nogueira dous mil cruzados; e ao Rev. Pudenciano Antonio Nogueira quatrocentos mil réis.

Declaro que ja paguei o dote de Antonio Jacinto Nogueira por se casar com a minha exposta Rita Jesuina, e ainda ele me fica a dever por credito 146.000 rs, e o mesmo já pratiquei com Joaquim Vieira da Silveira por se casar com a minha exposta Silveria Berenice.

(...) dara de esmola a Rita, nossa afilhada, filha de Jose Custodio Nogueira (...).

Citio ou Fazenda do Rio do Peixe 12-03-1824

Registrado aos 04-06-1824.

 

B7: Baependi-MG - Óbitos, aos 13-07-1849 fal. nesta vila D. Custodia Maria Nogueira, viuva do Capitão Mor Theodoro Gomes Nogueira, de idade 80 anos.

Registro Testamento (trechos)

D. Custodia Maria Nogueira, n. da cidade Campanha e presentemente moradora nesta freguesia e vila de Santa Maria de Baependi, f.l. do Tenente Jose Rodrigues de Affonseca e D. Maria Nogueira do Prado, ja falecidos.

Sou viúva do Capitão Mor Theodoro Gomes Nogueira de cujo matrimonio não tivemos filhos.

Legados:

- a cada uma de minhas sobrinhas Ana e Maria, filhas de meu irmão Joaquim Custodio Nogueira, 100$000 réis.

- deixo a meus afilhados, filhos de meu sobrinho Francisco de Paula Nogueira, Theodoro e Joam 50$000 réis.

- deixo a Domiciano Rodrigues Nogueira ...

- deixo a minha sobrinha Mariana, filha de meu compadre Miguel Ferreira da Silva ...

Declaro que me foram extorquidos, sem papel de doação, a Maria Nogueira, filha natural de meu irmão Thome Rodrigues Nogueira, cuja doação dou por nula.

Dos remanescenste instituo por universal herdeiro o meu testamenteiro que aceitar: 1º Manoel de Sousa Alvares; 2º Francisco de Paula Nogueira, 3º meu afilhado Jose Ferreira da Silva.

Fazenda dos Rio do Peixe 23-05-1840 Custodia Maria Nogueira.

Aprovação

Registro Baependi 13-07-1840.

 

Cap. Teodoro teve, segundo seu testamento, cinco expostos:

1ex- Rita Jesuina Nogueira casada aos 12-04-1818 com Antonio Jacinto Nogueira, filho do Alf. João de Souza Nogueira e Maria Teodora de Barros. Geração em SL. 6, 413, 9-5.

Baependi, MG Igreja N Sra da Piedade aos 12-04-1818 nesta matriz de N Sra do Monserrate de Baependi Antonio Jacinto Nogueira, f.l. do Alf. João de Souza e D. Maria Theodora de Barros = cc D. Rita Jesuina Nogueira, exposta em casa do Cap. Theodoro Gomes Nogueira, Testemunhas as abaixo assinadas.

2ex- Silveria Berenice casada com Joaquim Vieira da Silveira.

3ex- Maria

4ex- Ana

5ex- Denis

5-4 Rita Teodora Nogueira, natural de Baependi. Testou no Sitio do Rio do Peixe da Freguesia de Baependi 09-09-1827 e faleceu aos 12 do mesmo mês. Solteira, sem descendentes, instituiu universal herdeira “a minha sobrinha Maria Custodia, filha de meu 3º testamenteiro Jose Custodio Nogueira e se ela falecer primeiro do que eu, neste caso, declaro e instituo por minhas universais herdeiras as irmãs da mesma que existirem solteiras por meu falecimento”.

Baependi - Óbitos, aos 12-09-1827(sic) faleceu D. Rita Theodora Nogueira, solteira de bexigas. Jaz dentro desta matriz de Baependi, tendo feito seu solene testamento

 

CAMARA MUNICIPAL DE CAMPANHA - MG

Centro de Memoria Cultural do Sul de Minas

Baependi  Testamento 1819 a 1823

Registro do Testamento de D. Rita Theodora Nogr.ª de quem é testamenteiro o Cap. Vitorianno Jose Nogr.ª = falecida aos 13-09-1827

Eu Rita Theodora Nogueira, f.l. do Tenente Jose Rodrigues da Fonseca e Dona Maria Nogueira do Prado, n/b e moradora nesta freguesia de S. Maria de Baependi.

Testamenteiros: 1º Capitão Vitoriano Jose Nogueira, 2º Rev. Jose Ignacio Nogueira, 3º Jose Custodio Nogueira.

Declaro que, como não tenho herdeiros forçados ascendentes nem descendentes, instituo e declaro por minha universal herdeira a minha sobrinha Maria Custodia, filha de meu 3º testamenteiro Jose Custodio Nogueira e se ela falecer primeiro do que eu, neste caso, declaro e instituo por minhas universais herdeiras as irmãs da mesma que existirem solteiras por meu falecimento..

(...) minha mana D. Custodia Maria Nogueira

(...) Vigario Domingos Rodrigues Affonço este por mim escrevesse e roguei a Bento Pinto de Vasconcellos por mim assinasse. Sitio do Rio do Peixe da Freguesia de Baependi 09-09-1827

Aprovação 10-09-1827

Abertura: aos 12-09-1827 me foi entregue.

Teermo de aceitação: 12-09-1827 Capitão Vitoriano Jose Nogueira aceita.

 

5-5 José Custódio Nogueira, natural de Baependi, 3º testamenteiro da irmã Rita supra. Em Barbacena aos 22-02-1808, como José Basilio Nogueira, casou com Ana Custódia de Souza, filha de Manoel de Souza Passos e Custodia Maria.

Casamentos Barbacena-MG Santa Rita aos 22-02-1808 Jose Basilio Nogr.ª, f.l. de Joze Roiz da Fon.ca e Maria Nogr.ª, natural da freguesia de Baependi; = Anna Custodia de Sza., f.l. de Manoel de Souza Passos e Custodia Maria, natural desta.

          Geração na família “Francisco de Oliveira Braga”. Entre seus filhos:

5-5-1 Maria, batizada em 08-12-1808. Maria Custódia herdeira da tia Rita supra: “declaro por minha universal a minha sobrinha Maria Custodia, filha de meu 3º testamenteiro Jose Custodio Nogueira e se ela falecer primeiro do que eu, neste caso, declaro e instituo por minhas universais herdeiras as irmãs da mesma que existirem solteiras por meu falecimento.”

B7: Barbacena-MG - Sta. Rita aos 08-12-1808 Maria, f.l. de Jose Basilio Nogra. e Anna Costodia, padr.: Manoel de Souza Passos e s/m Costodia Maria.

 

5-6 Joaquim Custódio Nogueira, batizado em S. João del Rei aos 06-01-1767.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 06-01-1767 Joaquim, f.l. Ten. Jose Rodrigues da Fonseca e Maria Nogueira, padr.: Padre Matias Antonio Salgado e D. Ana Joaquina de Almeida casada com Alf. Nicolau Antonio Nogueira.

          Suas filhas Ana e Maria foram legatárias da tia Custódia Maria supra: “a cada uma de minhas sobrinhas Ana e Maria, filhas de meu irmão Joaquim Custodio Nogueira”.

 

5-7 Antonio, batizado em 13-06-1769.

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 13-06-1769 Antonio, f.l. Ten. Jose Rodrigues da Fonseca n. da freg. de Baependi e D. Maria Nogueira n. da mesma freguesia, np Ten. Cel. Jose Rodrigues da Fonseca e D. Ana da Madureira, maternos Cap. Mor Tome Rodrigues Nogueira do Ó e D. Maria Leme do Prado; padr.: Cap. Domingos Teixeira Villela e D. Maria Angela mulher do Licenciado Antonio Carvalho.

 

5-8 Tomé Rodrigues Nogueira teve a filha natural: (Testamento da irmã Custódia) “Declaro que me foram extorquidos, sem papel de doação, a Maria Nogueira, filha natural de meu irmão Thome Rodrigues Nogueira, cuja doação dou por nula.”

3-8-1 Maria Nogueira.

 

6- Manoel Rodrigues da Fonseca teve a filha natural com Mariana da Veiga, natural de Taubate-SP, filha de Jacinto da Veiga e Teresa Muniz:

Mariana da Veiga em 16-03-1749 estava casada com Manoel Rodrigues da Costa, natural de Guaratinguetá-SP. Tiveram filhos batizados em Campanha.

 

6-1n Marta Rodrigues, batizada em Campanha aos 16-03-1749. Em Baependi aos 23-10-1765 casou com Salvador Alves de Oliveira, dai natural, filho de João Alves de Oliveira e Angela Pereira

(pesq. Moacyr Villela) Batismos de Campanha-MG. “Aos 16 de Março de 1749 na Matriz de Santo Antonio batizei Marta filha de Manoel Rodrigues da Fonseca, filho do tenente Jose Rodrigues da Fonseca, e de Mariana da Veiga hoje mulher de Manoel da Costa natural de Taguaté (sic) Bispado de São Paulo. Foram padrinhos Jeronimo da Veiga Leme solteiro filho de Guilherme da Cunha Gago defunto e de sua mulher Mecia da Veiga. Viuva e madrinha a dita Mecia da Veiga todos moradores nesta Freguesia...”

 

(pesq. Moacyr Villela) Casamentos de Baependi-MG “Aos 23 de Outubro de 1765 na Matriz de Baependi contraiu matrimonio Salvador Alves de Oliveira filho legitimo de João Alves de Oliveira e de Angela Pereira natural desta Freguesia de Baependi com Marta Rodrigues filha natural de Manoel Rodrigues da Fonseca e de Mariana da Veiga natural e batizada na Freguesia da Campanha do Rio Verde...”