PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

HELENA DO PRADO CABRAL

Aportes à Genealogia Paulistana

 

Silvia Buttros

 

SL. 7, 392, 1-4 Helena do Prado Cabral, f.a do Cap. 5.o, casou-se em Pindamonhangaba com o Coronel Pedro da Fonseca Magalhães, irmão de João Corrêa Magalhães n. 1-3 retro (natural de Conselho de Tendaes, comarca de Lamego, da casa e morgado de Sifães, f.º de Lourenço da Silva e de Beatriz Correa, n. p. do senhor do morgado de Sifães - Manoel de Vasconcellos Pereira, n. m. de Pedro Fernandes Ruivo e de Leonor Correa, cuja qualificada nobreza (dos pais e avós) foi justificada em 1684 em Tendaes).

Teve:

2-1 Pedro da Fonseca Magalhães

2-2 Francisca Romeiro Velho Cabral

 

Helena do Prado Cabral, natural de Taubaté-SP, filha de Antonio Bicudo Leme e Francisca Romeiro Velho Cabral, esta batizada na Sé de São Paulo em 06-10-1641, neta paterna de Brás Esteves Leme e de Margarida Bicudo de Brito, neta materna de Manoel da Costa Cabral, da ilha de S Miguel, e de Francisca Cardoso, natural de Mogi das Cruzes.

SP, SP Igreja N Sra da Assunção bat 1640-1662 imagem 13 aos 06-10-1641 bat a Fr.ca f.l. Manoel da Costa Cabral e Francisca Cardosa, padr.: Jose de Camargo e Luzia Moreira.

 

Casou com Coronel Pedro da Fonseca Magalhães, natural da freguesia de Santa Maria de Almacave Bispado de Lamego, filho de Lourenço da Silva Magalhães e D. Beatriz da Fonseca.

 

Foram moradores em Catas Altas, MG onde faleceram em casa do genro Tomé Fernandes do Vale. Pedro faleceu em 01-07-1731 e Helena em 17-10-1742.

(pesq. Silvia Buttros) Catas Altas, MG. Ao 1°/07/1731, faleceu com todos os sacramentos o Coronel Pedro da Fonseca Magalhães, natural da freguesia de Santa Maria de Almacave, Bispado de Lamego, filho legítimo de Lourenço da Silva de Magalhães, e de D. Brites da Fonseca, e casado com D. Helena do Prado Cabral, meus freguês e assistente em casa de seu genro Tomé Fernandes do Vale, ficou com seus bens a dita sua mulher; sepultou-se dentro do Cruzeiro desta Matriz, ao pé do Altar de S. Antônio, de que fiz este assento era ut supra. O Vig.ro Domingos Luís da Silva.

 

(pesq. Silvia Buttros) Catas Altas, MG. Aos 17/10/1742, faleceu ab intestada e sem sacramentos, por morrer inesperadamente, D. Helena do Prado Cabral, filha legítima de Antônio Bicudo Leme, e de Francisca Romeira, natural da freguesia de Taubaté, e viúva de Pedro da Fonseca Magalhães, e assistente nesta freguesia em casa de seu genro o Capitão Tomé Fernandes do Vale, aonde faleceu; foi sepultada aos dezoito dias do dito mês no arco Cruzeiro desta Igreja Matriz, na terceira sepultura da parte do Evangelho, junto da grade, de que fiz este assento era ut supra. O Vig.ro Manoel da Cruz.

 

Coronel Pedro e Helena tiveram outros filhos, alem dos dois citados por Silva Leme:

1- Pedro da Fonseca Magalhães

2- Francisca Romeiro Velho Cabral

3- Helena das Chagas do Lado de Cristo (ou Helena Prado)

4- Ana Maria do Prado da Fonseca,

5- Luzia

6- Teresa da Fonseca Magalhães

 

 

1- Pedro da Fonseca Magalhães, natural de Taubaté-SP. Casou em 1728 com Ana Ribeira Leite (citada na GP como Ana de Cerqueira Paes), filha de Francisco Leite Ribeiro e de Maria Cerqueira Paes.

Dispensa Matrimonial- 1726-1727 - ACMSP Vol 13 estante 4 gaveta 3

Justificante Pedro da Fonseca Magalhães, natural da vila de Taubate, f.l. de Pedro da Fonseca Magalhães e D. Elena do Prado Cabral, casou nesta cidade com Ana Ribeira Leite, filha de Fran.co Leite Ribeiro e de s/m Maria de Sequeira.

Aos 30-06-1728 nesta cidade me foi apresentado requerimento do Justificante.

Diz Pedro da Fonseca Magalhães, natural da vila de Taubate, f.l. do Cel Pº da Fonca Mag.es e sua molher D. Elena do Prado Cabral, que ele suplicante esta contratado para se receber com Ana Ribeira Leite, filha legitima de Fco Leite Ribeiro já defunto e sua molher Mª de Serqra, naturais e moradores desta cidade.

 

Ele quer justificar em como é livre e desempedido, sem impedimento algum, posto que assiste ele suplicante nas minas do ouro a 22 anos pouco mais ou menos, que saiu da dita sua patria de dous anos

Testemunhas:

- Francisco Coelho da Costa, de idade 33 anos.

- Diogo Gonçalves Moreira, de idade 23 anos.

 (...) mando que depositando o suplicante vinte mil reis ou dando fiança segura e abonada, a mandar vir seus banhos em forma, assim de Taubate, donde é natural, como das Minas do Ouro Preto donde assiste tantos anos, em tempo de nove meses que lhe confiro. Se lhe passe Provissão. São Paulo 3 de janeiro de 1729.

Aos 10-01-1729 paga fiança dando por fiador João Leite Penteado.

Termo de Descarga aos 29-10-1729.

 

2- Francisca Romeiro Velho Cabral casou primeira vez com Manoel Pereira de Castro e Silva. Segunda vez casou com Coronel Jeronimo Pedroso de Barros. Teve geração de ambos os matrimônios.

SL. 7, 392, 2-2 Francisca Romeiro Velho Cabral foi 1.º casada com Manoel Pereira de Castro e Silva, natural de Viana, irmão do coronel Faustino casado com 2-6 de pág. 392; segunda vez foi casada com o coronel Jeronimo Pedroso de Barros f.º de Pedro Vaz de Barros e de Maria Leite de Mesquita. Faleceu em 1771 nas Minas Gerais e teve do 1.º marido 5 f.ºs. Do 2. marido teve 3 f.os (em SL. 3, 460, 2-11)

 

3- Helena das Chagas do Lado de Cristo ou Helena do Prado, natural de Taubaté-SP. Faleceu em 17-08-1731, viúva de Antonio da Cruz Duarte. Deixou quatro filhos de seu casal.

Catas Altas, obitos. Aos 17-08-1731 faleceu D. Helena das Chagas do Lado e Cristo, natural da Vila de Taubaté, e filha legítima do Coronel Pedro da Fonseca Magalhães, já defunto, e de D. Helena do Prado Cabral, e viúva que ficou de Antônio da Cruz Duarte, e moradora que era na freguesia do Rio das Pedras, destas Minas, de donde vindo a visitar seu cunhado Tomé Fernandes do Vale, morador nesta freguesia das Catas Altas, faleceu em sua casa; fez testamento nucumpativo em que nomeou seu testamenteiro o Alferes Manoel Antunes Mascarenhas seu cunhado morador em Rio das Pedras, a João Gonçalves Fernandes, a Antônio da Fonseca Magalhães, a Pedro Corton, e ao Padre João Soares Brandão Vigário do Rio das Pedras, declarou ter de legítimo matrimônio 4 filhos a saber D. Helena, D. Angela, José e Cristóvão. (...) Foi sepultada nesta Matriz ao pé da pia de água benta, como declarou em seu testamento. E de tudo fiz este assento era ut supra. O Vig.ro  Domingos Luís da Silva.

3-1 Helena

3-2 Angela da Cruz faleceu em 22-04-1735. Solteira, de idade 14 para 15 anos.

Rio das Pedras (Acurui)-MG obitos - aos 22-04-1735 faleceu Angela da Cruz, f.l. de Antonio da Cruz Duarte, ja defunto e de s/m Elena do Prado, tambem defunta, natural e batizada nesta fregueszia de N. Sra da Conceição do Rio das Pedras das minas, solteira, de idade de catorze para quinze anos

3-3 José

3-4 Cristovão

 

4- Ana Maria do Prado da Fonseca, natural de Taubaté-SP, filha do Coronel Pedro da Fonseca Magalhães e Helena do Prado Cabral. Casou com Pedro Cortão, natural da Provincia de Borgonha, Reino de França. Foram moradores em Taubaté e em Caete-MG.

Entre os filhos do casal:

4-1 Helena Cortão da Fonseca casou com José Coelho Santiago, ambos naturais de S. João do Morro Grande-MG, ele filho de Jorge Coelho, natural da freguesia de de S. Verissimo de Nevogilde e de Maria da Silva da freguesia de Loredo Bispado do Porto.

Pais de, pelo menos, batizados em S. João do Morro Grande (Barão de Cocais):

4-1-1 Antonio Coelho Santiago habilitado de genere et moribus em 1752, juntamente com seu irmão Manoel.

São Paulo, SP ACMSP - Parte A - Aplicação Sacerdotal (genere et moribus) 1752

Processo nº 2008 , estante 3 gaveta 78- ACMSP

Requisitória de genere do Bispado de Mariana para o Bispado de São Paulo - aos 17-01-1752. a favor dos habilitandos Antonio Coelho Santiago e seu irmão Manoel Coelho Santiago.

(...) Antonio Coelho Santiago e seu irmão Manoel Coelho Santiago, filhos legitimos de Joseph Coelho Santiago e de Ilena Cortã da Fonseca, naturais e batizados na matriz de São João do Morro Grande deste Bispado, netos por parte paterna de Jorge Coelho, natural da freguesia de S. Verissimo de Nuvegilde e de Maria da Silva da freguesia de Loredo Bispado do Porto, e pela materna de Pedro Cortão, natural do Reino de França e de Ana Maria do Prado, natural e batizada na freguesia da vila de Taubate Bispado de S. Paulo.

Testemunhas dos Habilitandos 07-11-1751 - em Taubaté-SP aos 10-11-1751

Antonio Pio Ferreira, n. desta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate e nela morador e casado, de idade de 71 anos pouco mais ou menos.

Manoel Nunes de Souza, n. da ilha de S. Sebastião Bispado do Rio de Janeiro, e morador e casado nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, de idade de 75 anos pouco mais ou menos.

Domingos Martins Correa, n. desta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, e nela morador, casado, de idade de 59 anos pouco mais ou menos

Francisco Vieira de Toledo

Manoel Pinto Barbosa, n. da cidade do Rio de Janeiro e morador e casado nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate.

Pantaleão Ferreira de Mendonça, natural da vila de Sorocaba e morador e casado nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, q vive de sua lavoura, de idade de 75 p/78 anos. Confirma os itens, e que conhece Joseph Coelho Santiago e sua mulher Elena Correa da Fonseca naturais e batizados na matriz de S. João do Morro Grande de Caete, os quais viviam de suas lavouras e retirar ouro. Conhece os avos dos ditos habilitandos, chamados Pedro Cortão e sua mulher Ana Maria do Prado, esta natural e batizada nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubaté como filha legitima de Pedro da Fonseca Magalhães e de s/m Elena do Prado, e o dito Pedro Cotão natural do Reino de França, os quais viviam de suas lavouras e de retirar ouro nas Minas donde os conheceu, sendo primeiro moradores na paragem chamada o borba distrito desta vila donde tambem os tratou como vizinho na mesma paragem.

Francisco Botelho de Oliveira, n. da vila de Aveiro Bispado de Coimbra e morador na vila de Pindamonhangaba Bispado de S. Paulo, viuvo, que vive de suas lavoura, de idade de 75 anos pouco mais ou menos.

João Ribeiro Aranha, n. da cidade do Porto, morador e casado nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta, que vive de seu oficio de sapateiro, de idade de 46 anos pouco mais ou menos.

 

4-1-2 Padre Manoel Coelho Santiago, batizado em S. João do Morro Grande, habilitado de genere et moribus em 1752. Padre Manoel testou na Vila Nova da Rainha de Caete, onde era morador, em 18-09-1813. Declarou e instituiu por herdeiro universal o filho, tido no estado de secular. Foi sepultado dentro da matriz em 18-01-1814.

Caete, MG obitos - aos 12-01-1814 se deu sepultura dentro desta matriz da Senhora do Bom Sucesso da vila Nova da Rainha para o Reverendo Doutor Manoel Coelho Santiago, morador nesta mesma vila. Faleceu com todos os sacramentos, fez testamento e é o seguinte = (...) aos 18-09-1813 eu o Reverendo Manoel Coelho Santiago, bacharel formado pela Universidade de Coimbra e morador nesta Vila Nova da Rainha de Caete, estando em meu perfeito juizo e entendimento faço este meu testamento na forma seguinte.

(...) sou natural e batizado na freguesia de São João Batista do Morro Grande, filho legitimo do Capitão Jose Coelho Santiago e Dona Elena Cortão da Fonseca, já falecidos e sou sacerdote.

Determina o funeral.

- Testamenteiros em 1º lugar a meu afilhado Joaquim Antonio Marques, em 2º Antonio Jose Marques e eem 3º a Ignacio Antonio Marques.

Sou amigo e nunca fui sócio do Capitão José Antonio Marques. Trouxe o de Portugal em minha companhia e sempre o protegi sem reparar de nalguma despesa que com ele tenha feito e com toda a sua família, e por isso com ele não tenho contas de dever e a de aver.

(...) Legados pios. Legados: deixo a xacra que tenho na Pedra Branca. que constam de terras muradas de pedras, aguadas e casa de pedra em paredes e algumas capoeiras, a minha comadre Ana da Costa Guimarães. Sou senhor de uma lavra e terras minerais constantes de formações e pedras de ouro (...) Declara mais bens. Instituo por meu universal herdeiro a Antonio Coelho Xavier Borges, exposto ao Tenente Antonio Xavier Borges, filho de Barbara da Costa, por ser meu filho que tive no estado de secular. E como tal instituo por meu universal herdeiro de toda a minha fazenda depois de pagas as minhas dividas e satisfeitas as minhas disposições.

Roguei a Pedro Pereira de Almeida Rego que este por mim escrevesse e como testemunha assinasse - era ut supra Padre Manoel Coelho Santiago.

Seguia a aprovação.

4-1-2-1 Antonio Coelho Xavier Borges, filho de Barbara da Costa e do Padre Manoel, exposto ao Tenente Antonio Xavier Borges.

4-2 Francisca Cortão da Fonseca casou com Sargento Mor Pedro da Costa Pacheco, natural da vila Ribeira Grande da ilha de S. Miguel, filho de Pedro da Costa Pacheco e Beatriz Alvares.

Pais de, q.d.:

4-2-1 Inacia batizada em 24-08-1749.

Caete, MG aos 24-08-1749 bat. a Inacia nascida a desaseis deste, filha do Capitão Pedro da Costa Pacheco e de Francisca Cortão da Fonseca, npaterna de Pedro da Costa Pacheco e de Beatriz Alvres, da vilada Ribeira Grade Ilha de S. Miguel, e nmaterna de Pedro Cortão e de Ana Maria da Fonseca; padrinhos Antonio Furtado Leite e Inacia, filha de Domingos Nunes Carneiro.

4-2-1 Bernardo batizado em 27-09-1751

Caete, MG aos 27-09-1751 o Dr. Lourenço Jose de Queiroz Coimbra, Vigario da Matriz e Geral do Sabara na capela de N. Sra da Madre de Deus das Roças Novas desta freguesia e de licença minha por ser meu fregues batizou e pos os santos oleos a Bernardo, f. do Sargento Mor Pedro da Costa Pacheco e de s/m Francisca Cortão da Fonseca, npaterno de Pedro da Costa Pacheco e de s/m Beatriz Alvres, da vila Ribeira Grande da ilha de S. Miguel, neto materno de Pedro Cortão do Reino de França Provincia de Borgonha e de Ana Maria da Fonseca, natural de S. Paulo. Foram padrinhos Manoel Moreira Mosso e s/m Domingas Cortão da Fonseca.

4-2-2 Pedro em 03-07-1753.

Caete, MG aos 09-07-1753 batizou a Pedro, f.l. do Sargento Mor Pedro da Costa Pacheco e de s/m Francisca Cortão, cujos nomes dos avós fica ja declarado no termo de Bernardo a fls 27v, e nasceu aos 28 de junho; foram padrinhos o P.e Manoel Pereira Mendes e D. Francisca Antonia Xavier.

4-2-3 Manoel em 09-02-1756

Caete, MG aos 09-02-1756 bat a Manoel, f.l. do Sargento Mor Pedro da Costa Pacheco e de s/m Francisca Cortão, cujos nomes dos avós fica ja declarado no termo de Bernardo a fls 27v, foram padrinhos o Rdo. Pedro Antonio Tavares Barros e Maria Cortão da Fonseca.

 

4-3 Felícia Cortão da Fonseca casou com Antonio Coelho Guimarães, filho de Jorge Coelho e Maria da Silva, naturais de S. Veríssimo de Nevogilde, Bispado do Porto, já citados.

          Pais de, q.d.:

4-3-1 Ana, batizada em Caete em 01-04-1750.

Caete, MG em 1°/04/1750 bat. Ana, que nasceu a dezoito de março passado proximo, f.l. de Antônio Coelho Guimarães e de Felícia Cortão da Fonseca, neta paterna de Jorge Coelho e Maria da Silva, naturais de S. Veríssimo de Nevogilde, Bispado do Porto; neta materna de Pedro Cortão, natural da Borgonha de França, e de Ana Maria da Fonseca, natural de São Paulo. Padrinhos: Francisco Teixeira e Domingas Cortão da Fonseca.

4-3-2 Maria em 24-05-1753.

Caete, MG aos 24-05-1753 bat a Maria, f.l. de Antônio Coelho Guimarães, e de Felícia Cortão da Fonseca, neta paterna de Jorge Coelho e Maria da Silva, naturais de S. Veríssimo de Nevogilde, Bispado do Porto; neta materna de Pedro Cortão, natural de França, e de Ana Maria da Fonseca, natural de Taubaté. Padrinhos: José Antônio Lobão, e Maria da Costa Cortan.

 

4-4 Maria Cortão da Fonseca casou com Francisco Teixeira da Silva, filho de Leandro Teixeira da Silva e Maria Coelho naturais da freguesia da Meynedo Bispado do Porto.

Pais de, q.d.

4-4-1 Antonio batizado em 27-01-1749

Caete, MG aos 27-01-1749 bat a Antonio que nasceu a nove deste, f.l. de Francisco Teixeira da Silva e Maria Cortão da Fonseca, npaterno de Leandro Teixeira da Silva e s/m Maria Coelho naturais da freguesia da Meynedo Bispado do Porto, e nmaterno de Pedro Cortão, n. de Borgonha da França e de Ana Maria da Fonseca, n. de Taubate; foram padrinhos o Revdo Vigario desta freguesia Henrique Pereira, e Rosa Vieira mulher de Manoel Cortão.

4-4-2 Clara em 12-08-1750.

Caete, MG aos 12-08-1750 bat a Clara, f.l. de Francisco Teixeira da Silva e Maria Cortão da Fonseca, foram padrinhos Luiz de Souza Novaes e D. Francisca, mulher de Bernardino Cardoso.

4-4-3 Inácio em 25-11-1751.

Caete, MG aos 25-11-1751 bat a Inacio que nasceu a 15 deste, f.l. de Francisco Teixeira da Silva e Maria Cortão, npaterno de Leandro Teixeira da Silva e Maria Coelha. naturais de Santa Maria de Meynedo Bispado do Porto, e nmaterno de Pedro Cortão, de Borgonha e Ana Maria da Fonseca, de Pindamonhangaba. Foram padrinhos o Padre Francisco Gonçalves Rosa e Leonor Cortão, solteira.

4-4-4 Maria Luciana da Silva casou com João de Magalhães do Vale Maldonado. Geração em 6-1.

 

5- Luzia, natural de Minas. Faleceu, aos 02-01-1734 em Rio das Pedras, casada com o Licenciado João Alves Nogueira. Deixou um filho lactante.

Rio das Pedras (Acurui)-MG obitos - Aos 02/01/1734 faleceu de feridas mortais, sacramentada, D. Luzia mulher do Licenciado João Alves Nogueira, ab intestada, natural destas Minas e batizada nos Campos do Lana Freguesia de N.S. do Pilar do Ouro Preto, filha legítima do Coronel Pedro da Fonseca, e sua mulher D. Helena do Prado, e moradora nesta freguesia de N.S. da Conceição do Rio das Pedras, de cujo matrimônio lhe fica um filho lactante, foi sepultada dentro desta Matriz das grades para dentro, ao pé do Altar de N.S. do Terço, cuja sepultura se lhe deu grátis por causa, e para constar fiz este assento era ut supra. João Soares Brandão.

 

6- Teresa da Fonseca Magalhães (tambem Teresa de Jesus Magalhães), natural de Congonhas do Campo-MG, casou duas vezes. Primeira vez casou com o Cap. Tomé Fernandes do Vale, natural da freguesia de S. Tomé de Prozelo, termo de Entre Homem e Cávado, Arcebispado de Braga, filho legítimo de João Fernandes do Vale e de sua mulher Isabel Gonçalves.

          Cap. Tomé Fernandes faleceu aos 24-01-1747 com testamento. Declarou dois filhos de seu casal.

Catas Altas, MG - Aos 24-01-1747 faleceu o Cap. Tomé Fernandes do Vale casado que foi com Dona Teresa da Fonseca de Magalhães

Testamento do Cap. Tomé Fernandes do Vale:

Em nome da Santíssima Trindade (...) no ano de nascimento de N. S. Jesus Cristo de mil setecentos e quarenta e sete(sic) anos, aos dez dias do mes de novembro do dito ano, eu Tomé Fernandes do Vale (...) encomenda a alma.

Peço e rogo ao Capitão Domingos Rodrigues Fontes, ao tenente Coronel João Alves Fraga, ao Guarda Mor José da Silva Pontes, Cap. Luís Fernandes de Oliveira, e a Francisco da Silva Magalhães, no Rio de Janeiro, Antônio de Gouvea Pinto, Agostinho Ferreira Pinto, e A-Gregorio Pr.ª que por serviço de Deus ...meus testamenteiros.

Declaro que sou natural da freguesia de S. Tomé de Prozelo, termo de Entre Homem e Cávado, Arcebispado de Braga, filho legítimo de João Fernandes do Vale, e de sua mulher Isabel Gonçalves, já defuntos. Declaro que sou casado com D. Teresa da Fonseca Magalhães.

Declara os bens, devedores e dividas.

Declaro que entre mim e minha mulher há dois filhos, um por nome João e o outro por nome Ana.

Encomendações e legados pios.

Legados, entre outros: a meu irmão Manoel Frz, da freguesia de Prozelo 200 mil reis. - a meu cunhado ------- de Carvalho, da dita freguesia de Prozelo, 200 mil reis. - deixo de esmola a Mariana, filha de meu compadre Mel. Luiz Chaves 200 mil reis - e as suas irmãs Luiza e Theodora a cada uma cem mil reis - a minha afilhada Maria, filha de meu compadre Francisco de Faria Albernaz, 200 mil reis - a m/afilhada Rosa, filha de meu compadre Domingos Lopes, morador na freguesia de S. Antonio da Pedreira cento e trinta oitavas de ouro de esmola - a Anna filha de D. Pascoa do Rio das Pedras, neta do Sargento Mor Lourenço Henriques do Prado, cento e trinta oitavas de ouro de esmola -,  a Thereza filha do compadre Domingos Pinto Porto do Brumado, cento e trinta oitavas de ouro de esmola.

Deixo o remanescente de minha terça a meus filhos em igual parte.

(...)

Era ut supra Thome Frz do Vale.

 

          Segunda vez em Barbacena aos 22-12-1752, Teresa casou com Alferes Bernardo José Monteiro, natural da freguesia de Santa Maria de Mourelas Bispado do Porto, filho de Manoel Teixeira Ribeiro e de Escolastica Bernarda.

Barbacena, MG - [Bernardo Jose Monteiro com Teresa da Fonseca Magalhães] aos 22-12-1752 nesta matriz se casaram Alferes Bernardo Jose Monteiro, natural da freguesia de Santa Maria de Mourelas Bispado do Porto, f.l. de Manoel Teixeira Ribeiro e de Escolastica Bernarda = com Teresa da Fonseca Magalhães, já viúva do Cap. Thome Frz do Valle, filha legitima de Pedro da Fonseca Magalhães e de D. Elena do Prado, natural da freguesia de N. Sra da Conceição das Congonhas do Campo. Testemunhas o Cap. Manoel Lopes de Oliveira e João Marques Viana e Sebastião de Arruda.

Cap. Tomé e Teresa tiveram dois filhos, segundo testamento paterno.

- Gonçalo, batizado em 20-06-1735. Foi sepultado aos 22 de julho do mesmo ano no cruzeiro da igreja matriz de Catas Altas.

Catas Altas, MG aos 20-06-1735 nesta matriz bat a Gonçalo, f.l. de Thome Fernandes do Valle e D. Teresa de Jesus de Magalhães, meus fregueses; foram padrinhos João Gonçalves Fraga, e D. Rosa Maria da Fonseca, mulher do Capitão Manoel Coelho Ferreira.

 

Catas Altas, MG aos 22-07-1735 se sepultou dentro do cruzeiro desta igreja matriz a Gonçalo, menor, f.l. de Thome Fernandes do Vale e de D. Teresa de Jesus de Magalhães.

- Francisco batizado aos 12-02-1737. Não é citado no testamento.

Catas Altas, MG aos 12-02-1737 nesta matriz bat a Francisco, f.l. do Cap. Tome Fernandes do Vale e D. Teresa de Jesus Magalhães, meus fregueses; foram padrinhos o Coronel Faustino Pereira e Silva e D. Helena do Prado Cabral.

- Luís batizado em 28-02-1744 e falecido em 03-11-1744.

Catas Altas, MG - aos 28-02-1744 na pia batismal da capela da Senhora Santa Ana de que é administrador o Capitão Tome Fernandes do Vale, de minha licença, bat a Luiz, f.l. do Cap. Tomé Fernandes do Vale e de D. Teresa de Jesus Magalhães, npaterno de João Fernandes do Vale e s/m Izabel Gonçalves, e nmaterno de Pedro da Fonseca Magalhães e de s/m D. Helena do Prado Cabral assistentes nesta freguesia. Os avós apternos naturais da freguesia de S. Tome de Proselo concelho de Entre Homem e Cavado Arc. de Braga. Nasceu aos 14 dias do dito mes, foram padrinhos o Rdo. Padre Manoel da Silva Lagoinha, vigario da Borda do Campo por pp que enviou ao Cap. Jose Ferreira de Araujo, e D. Ana Maria mulher de Pedro Cotão (sic).

 

Catas Altas, MG - aos 03-11-1744 faleceu Luis, parvulo, f.l. do Cap. Tomé Fernandes do Vale e e D. Teresa da Fonseca Magalhães. Foi sepultado nesta igreja.

 

6-1 João de Magalhães do Vale Maldonado

6-2 Ana da Fonseca Magalhães

 

6-1 João de Magalhães do Vale Maldonado, batizado em Catas Altas em 31-03-1736.

Catas Altas, MG aos 31-03-1736 nesta matriz bat a João, f.l. de Thome Fernandes do Valle e D. Teresa de Jesus de Magalhães, meus fregueses; foram padrinhos João Gonçalves Fraga, e D. Rosa Maria da Fonseca, mulher do Capitão Manoel Coelho Ferreira

          Aos 13-02-1768 na catedral de Mariana, com registro em Catas Altas, casou com Maria Luciana da Silva, filha de Francisco Teixeira da Silva e de D. Maria Cortão da Fonseca, neta paterna de Leandro Teixeira da Silva e Maria Coelho, neta materna de Pedro Cortão e Ana Maria do Prado Fonseca, 4-4-4 supra.

Catas Altas,MG aos 13-02-1768 na catedral de Mariana se receberam João de Magalhães Vale Mardonado com D. Maria Luciana da Silva, por seu procurador bastante o Cap. Mor Jose da Silva Pontes. Foram testemunhas o R. Francisco Esteves, o Sarg. Mor João da Silva Tavares, Antonio Pires da Silva Pontes, Jose da Silva Pontes.

 

          Tiveram os filhos batizados em Catas Altas, q.d.:

6-1-1 Antônio, batizado em 06-03-1769 e falecido em dez do mesmo mês e ano.

Catas Altas, MG bat - aos 06-03-1769 na capela de Santa Ana filial desta matriz bat a Antonio, f.l. de João de Magalhães do Vale Maldonado e de D. Maria Luciana da Silva, neto paterno do Cap. Tome Fernandes do Vale e de s/m D. Teresa da Fonseca Magalhães, neto materno de Francisco Teixeira da Silva, e de D. Maria Corton da Fonseca. Foram padrinhos Capitão Paulo Mendes Ferreira Campelo, e sua mulher D. Ana da Fonseca Magalhães.

 

Catas Altas, MG obitos - aos 10-03-1769 faleceu Antonio, f.l. de João de Magalhães do Vale Maldonado e de Maria Luciana da Silva. Sepultado dentro desta matriz.

 

6-1-2 Joana, batizada em 26-07-1770, na Capela de Santa Ana. D. Joana de Magalhães Maldonado madrinha do irmão Joaquim.

Catas Altas, MG aos 26-07-1770 na capela de Santa Ana bat a Joana, f.l. de João de Magalhães do Vale Maldonado e de D. Maria Luciana da Silva,foram padrinhos o Revdo Vigario da vila de Caete Henrique Pereira, e D. Joana Pereira da Silva, e foram seus procuradores o Cap. Mor José da Silva Pontes, e o Sargento Mor Antônio da Mota Magalhães.

6-1-3 Tomé, batizado em 19-03-1774 na Capela de Jesus Maria José da Roça Grande.

Catas Altas, MG aos 19-03-1774 na capela de Jesus Maria Jose da freguesia da Roça Grande batisou sub conditione por duvidar do valor do batismo feito em caso de necessidade e pos os santos oleos a Tome, f.l. do Tenente João de Magalhães Maldonado e D. Maria Luciana da Silva. Foram padrinhos José de Góis de Morais de Ribeiro Lara, Ouvidor da vila de Sabará, por sua procuração que apresentou Félix Pereira da Silva, e D. Joana Pereira da Silva.

6-1-4 Ana, batizada em 16-12-1775.

Catas Altas, MG aos 16-12-1775 na capela de Santa Ana, filial desta matriz, bat a Ana, f.l. do Tenente João de Magalhães Maldonado do Vale e de D. Maria Luciana da Silva, foram padrinhos Capitão Mor José da Silva Pontes, e D. Ana da Fonseca Magalhães, mulher do Capitão Paulo Mendes Campelo.

6-1-5 José, batizado em 03-12-1776.

Catas Altas, MG aos 03-12-1776 na capela de Santa Ana bat a José, f.l. do Tenente João de Magalhães Maldonado do Vale e de D. Maria Luciana da Silva, foram padrinhos Alferes João Domingues da Silva, e Francisco de Sá Quinteiro.

6-1-6 Maria, batizada em 26-04-1780. Maria Luciana de Magalhães aos 01-12-1810 casou com seu primo o Guarda Mor Tomé Fernandes Campelo 6-2-5 abaixo.

Catas Altas, MG aos 26-04-1780 na Capela de S. Ana bat a Maria, f.l. do Tenente João de Magalhães Maldonado do Vale e de D. Maria Luciana da Silva, foram padrinhos D. Rodrigo José de Menezes, Governador e Capitão General desta Capitania, e sua mulher D. Maria José Ferreira de Eça e Bourbon, por procuração sua que apresentou o Tenente Coronel do Regimento de Dragões Francisco de Paula..

6-1-7 Joaquim, batizado em 17-01-1782.

Catas Altas, MG bat 1768-1798 im 75 aos 17-01-1782 na Capela de S. Ana bat a Joaquim, f.l. Tenente João de Magalhães Maldonado do Vale e de D. Maria Luciana da Silva, neto paterno do Capitão Tomé Fernandes do Vale, e de D. Teresa da Fonseca Magalhães, neto materno de Francisco Teixeira da Silva, e de D. Maria Corton da Fonseca. Padrinhos: D. Rodrigo José de Menezes, Capitão General e Governador destas Minas, por seu procurador Francisco de Sá Quinteiro, e D. Joana de Magalhães Maldonado, filha do dito Tenente.

 

6-2 Ana. Muito provavelmente a Ana da Fonseca Magalhães falecida em 01-01-1812, viúva do Capitão Paulo Mendes Ferreira Campelo.

Catas Altas, MG - aos 01-01-1812 faleceu D. Ana de Afonseca Magalhães, viúva do Cap. Paulo Mendes. Sepultada no Arco Cruzeiro desta matriz.

Capitão Paulo e Ana tiveram os filhos, q.d.:

6-2-1 Ana Clara da Fonseca Magalhães, batizada em 20-08-1763. Madrinha da irmã Antonia em 08-04-1782.

Catas Altas, MG aos 20-06-1765 na capela de Santa Ana, filial desta matriz, pos os santos óleos a Ana, f.l. do Cap. Paulo Mendes Ferreira Campello e D. Ana da Fonseca Magalhães, e foi batizada em casa em articulo, digo em perifo de vida pelo R.P. João de Souza meu segundo Coadjutor no dia 20 de agosto de 1763 e toda a demora que houve para a imposição dos santos oleos procedeo de não poder vir a igreja a mesma inocente, por molelstias graves que sempre padeceu.

6-2-2 Paulo, batizado em 22-03-1767.

Catas Altas, MG aos 22-03-1767 na capela de Santa Ana da Cachoeira, filial desta matriz, bat a Paulo, f.l. do Cap. Paulo Mendes Ferreira Campelo e de Ana da Fonseca Magalhães. Foram padrinhos o Cap. Mor Jose da Silva Pontes e o Sarg. Mor João da Silva Tavares.

6-2-3 Joana batizada em 23-01-1770.

Catas Altas, MG aos 23-01-1770 na capela de Santa Ana bat a Joana, f.l. do Capitão Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães. Foram padrinhos: Capitão Bernardo Vasco Cardoso, morador na cidade de Mariana, e D. Maria Luciana da Silva, mulher de João de Magalhães do Vale Maldonado.

6-2-4 José batizado em 08-09-1771. Faleceu aos 04-10-1771.

Catas Altas, MG na capela de Santa Ana bat a Jose, f.l. do Capitão Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães. Foram padrinhos: Capitão Mor José da Silva Pontes, e D. Maria Luciana da Silva, com procuração de D. Teresa da Fonseca Magalhães

 

Catas Altas, MG obitos - aos 04-10-1771 faleceu Jose, inocente, filho do Cap. Paulo Mendes Ferreira Campelo. Sepultado dentro desta matriz.

6-2-5 Tomé batizado em 17-12-1775. Guarda Mor Tomé Fernandes Campelo (tambem Fernandes Mendes Campelo).

Catas Altas, MG bat 1768-1798 im 48 aos 17-12-1775 na capela de Santa Ana bat a Tome, f.l. do Capitão Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães. Foram padrinhos Capitão Mor José da Silva Pontes, e por procuração de sua irmã Inácia Feliciana da Silva Pontes, e o Tenente João de Magalhães, por procuração

do Alferes João Domingues da Silva.

 

APM - SECRETARIA DE GOVERNO DA CAPITANIA

SG-Cx.81-Doc.17 - 25/01/1810 - Requerimento de TOMÉ FERNANDES MENDES CAMPELO solicitando provisão para o cargo de Guarda-Mor substituto no Ribeirão de Matipó no Rio Doce, comarca de Vila Rica.

         Aos 01-12-1810 casou com Maria Luciana de Magalhães, filha de João de Magalhães Maldonado do Valle e de D. Maria Luciana da Silva 6-1-6 supra.

Catas Altas, MG matr - aos 01-12-1810 nesta matriz se receberam o Guarda Mor Tomé Fernandes Campelo, f.l. do Cap. Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães = e D. Maria Luciana de Magalhães, f.l. do Ten. João de Magalhães Maldonado do Valle e de D. Maria Luciana da Silva. Ambos meus paroquianos.

 

Guarda Mor Tomé Fernandes casou segunda vez com Rita Benedita de Cassia (ou da Silva).

 

Maria Luciana e Guarda Mor Tomé tiveram os fiilhos batizados em Catas Altas, q.d.:

6-2-5-1 Manoela batizada em 21-07-1811

Catas Altas, MG aos 21-07-1811 na capela de Santa Ana bat a Manoela, f.l. do Guarda Mor Tome Fernandes Monteiro(sic) e de s/m D. Maria Luciana do Carmo. Foram padrinhos o G. M. Inocencio Vieira da Silva e D. Ana da Fonseca Magalhães.

6-2-5-2 Tomé em 28-02-1813

Catas Altas, MG aos 28-02-1813 na capela de Santa Ana bat a Tome, f.l. do Guarda Mor Tome Fernandes Mendes Campelo e de D. Maria Luciana do Carmo, neto paterno do Cap. Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães, neto materno do Tenente João de Magalhães Maldonado do Vale e D. Maria Luciana da Silva; foram padrinhos Manoel Ferreira da Costa e D. Ana Rosa de Magalhães.

6-2-5-3 Maria batizada em 12-04-1814.

Catas Altas, MG aos 12-04-1814 na capela de Santa Ana bat a Maria, f.l. do Guarda Mor Tome Frz Campelo e de D. Maria Luciana do Carmo; foram padrinhos O P.e Jose Vieira da Silva e D. Ana Clara Mendes de Magalhães.

 

Guarda Mor Tomé teve tambem um exposto em sua casa:

6-2-5-4ex Fernando, batizado em 09-09-1820. Exposto em casa do Guarda Mor Tomé Fernandes Mendes.

Catas Altas, MG aos 09-09-1820 na capela de Santa Ana bat a Fernando, inocente, exposto em casa do Guarda Mor Tome Fernandes Mendes. Foram padrinhos Joaquim Jose de Figueiredo e Rita Justa de Cassia.

 

Filhos do Guarda Mor e sua segunda mulher Rita Benedita, q.d.:

6-2-5-5 Antonio batizado em 25-09-1822

Catas Altas, MG aos 25-09-1822 na capela de Santa Ana bat. a Antonio, f.l. do G. M. Tome Fernandes Campelo e D. Rita Benedita de Cassia; foram padrinhos o Alf. Francisco Vieira da Silva, solteiro e D. Maria Perpetua de Nazareth residente na freguesia de S. João do Morro Gr.de.

6-2-5-6 Ana em 28-12-1823.

Catas Altas, MG aos 28-12-1823 na capela de N. Sra da Conceição da Cachoeira, filial desta matriz de N. Sra da Conceição de Catas Altas, bat a Ana, f.l. do G. M. Tome Fernandes Mendes Campelo e D. Rita de Cassia, foram padrinhos o Alf. Francisco Vieira da Silva e D. Maria Felisberta Carolina de Jesus.

6-2-5-7 João em 13-07-1826

Catas Altas, MG aos 13-07-1826 na capela de N. Sra da Conceição bat a João, f.l. do G. M. Tome Fernandes Mendes Campelo e D. Rita de Cassia, foram padrinhos eu e D. Maria Claudia da Fonseca. O Vig. Francisco X.er Augusto de França

6-2-5-8 Maria em 18-05-1828.

Catas Altas, MG aos 18-05-1828 na capela de Santa Ana bat a Maria, f.l. do G. M. Tome Fernandes Mendes Campelo e D. Rita da Silva, foram padrinhos o Revdo Vigario de Santa Barbara João Baptista de Fig.do e D. Maria do Carmo.

6-2-5-9 Maria batizada em 30-10-1836.

Catas Altas, MG aos 30-10-1836 nesta matriz bat a Maria, f.l. do Cap. Tomes Fernandes Mendes e D. Rita de Cassia; foram padrinhos Jose Ferreira da Costa e D. Ana Mendes de Magalhães.

 

6-2-6 Teresa batizada em 27-06-1776.

Catas Altas, MG aos 27-06-1776 na Capela de S. Ana bat a Teresa, f.l. do Capitão Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães. Foram padrinhos o Capitão Mor José da Silva Pontes, D. Francisca Joaquina de Almeida, filha de D. Antônia Josefa de Almeida, moradora na Cidade de Mariana, por procuração que apresentou D. Maria Luciana, mulher do Tenente João de Magalhães do Vale Maldonado.

6-2-7 José em 07-06-1780.

Catas Altas, MG aos 07-06-1780 nesta matriz bat a Jose, f.l. do Cap. Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães. Foram padrinhos Manoel Martins Gonçalves, e D. Teresa da Fonseca Magalhães.

6-2-8 Antonia Eugenia Joaquina batizada em 08-04-1782. Em 26-09-1801 casou com Narciso Xavier Mendes Campelo, natural da freguesia de S. Salvador do Arc. de Braga, filho de Francisco Alves e Maria Teresa Ferreira da Silva.

Catas Altas, MG aos 08-04-1782 na Capela de S. Ana bat a Antonia, f.l. do Cap. Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães. Foram padrinhos o Reverendo Joaquim de Oliveira Gago, e D. Ana Clara da Fonseca Magalhães, filha do dito Capitão.

Catas Altas, MG matr 1742-1854 im 99 aos 26-09-1801 nesta matriz se receberam Narciso Xavier Mendes Campelo, f.l. de Francisco ----- Alz e de Maria Teresa Ferreira da Silva, nascido e batizado na freguesia de S. Salvador do Arc. Braga = e D. Antônia Eugenia Joaquina, f.l. do Cap. Paulo Mendes Ferreira Campelo e D. Ana da Fonseca Magalhães, n/b na freguesia de N. S. da Conceição das Catas Altas onde ambos são moradores.

         Furriel Narciso Xavier, viúvo, aos 25-01-1812 casou segunda vez com Maria Bernardina de Souza Coutinho, filha do Alferes Francisco Xavier de Freitas e Antonia Maria Angelica de França - família “João Godinho Rosado”, neste site.

Catas Altas, MG matr 1742-1854 im 110 aos 25 de janeiro de 1812 se receberam Furriel Narcizo Xavier Mendes Campelo, viúvo de Antonia Eugenia Joaquina = com D. Maria Bernardina de Souza Coutinho, f.l. do Alf. Francisco Xavier de Freitas e D. Antonia Maria Angelica de França.