PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

 

GUIOMAR DE ALVARENGA

(atualizado em 27-janeiro-2018)

 

 

SL. 5º, 431, 2a parte: De Manoel Rodrigues de Alvarenga, natural de Lamego, que veio residir no Rio de Janeiro, foi f.ª:

Guiomar de Alvarenga, natural do Rio de Janeiro, que foi a 2.ª mulher de Francisco Alvares Correa, natural da Vila Real, de nobilíssima ascendência, provedor da fazenda real da capitania de S. Vicente, o qual, quando passou pela Bahia, foi hospedado pelo governador geral do estado no seu palácio. Teve Guiomar de Alvarenga os seguintes f.ºs, naturais de Mogi das Cruzes:

Cap. 1.º Andreza de Castilho

Cap. 2.º João Corrêa

Cap. 3.º Maria Moreira

Cap. 4.º José de Castilho Moreira

Cap. 5.º Francisco Alvares Corrêa

Cap. 6.º Manoel Rodrigues Moreira

Cap. 7.º Antonia de Castilho

 

Bartyra Sette

 

Guiomar de Alvarenga, batizada na Igreja do Santíssimo Sacramento da cidade do Rio de Janeiro em 22-01-1617, era filha de Manoel Rodrigues de Alvarenga e Guiomar de Castilho.

Rio de Janeiro, RJ Igreja do Santissimo Sacramento ao dito dia acima (22 de janeiro de 1617) bat a Guiumar, filha de Manoel Roiz dalvarenga e de s/m Guiumar de Castilho, foi padrinho Niculao Barroso e Maria de Maris mulher de João Gomes da Silva.

 

Casou com o viúvo Francisco Alvares Correa e foram moradores em Mogi das Cruzes e Taubate. Francisco foi primeira vez casado com Margarida Gonçalves e tiveram, pelo menos o filho:

I- Baltazar Correa

 

 

Francisco e Guiomar tiveram outros filhos, alem dos sete descritos na GP:

Cap. 1.º Andreza de Castilho

Cap. 2.º João Correa (Moreira)

Cap. 3.º Maria Moreira

Cap. 4.º José de Castilho

Cap. 5.º Francisco Alvares Correa

Cap. 6.º Manoel Rodrigues Moreira

Cap. 7.º Antonia de Castilho

Cap. 8º Serafino Correa

Cap. 9º Diogo Pires Moreira

Cap. 10º Ana Moreira de Castilho

 

 

I- Baltazar Correa, irmão de Serafino Correa (Dispensa matrimonial de Matheus Martins e Andreza de Castilho), filho de Francisco Alvares Correa e Margarida Gonçalves.

S.L. 1º, 32, 5-4 Izabel Affonso casou em S. Paulo com Balthazar Corrêa f.o de Francisco Alvares Corrêa e de Margarida Gonçalves

 

          Baltazar casou com Izabel Afonso, filha de Pascoal Dias e Felipa Rodrigues. Pais de, q.d.:

- Salvador Correa

- Francisca Correa

 

I-1 Salvador Correa casou com Helena da Silva, filha de Andre Bernardes (Bernal) e Domingas Ribeiro, neta paterna de João Bernardes e Helena Gonçalves, neta materna de João do Prado e de Maria da Silva de Sampaio (S.L. 3º, 195, 2-1)

I-1-1 Maria da Luz Correa casou com Braz Esteves Leme, natural de São Paulo, filho de outro e de Margarida Bicuda de Brito

RMJ ACMSP Volume 1 - Estante 4 -Gaveta 1 (1667 a 1688)

Braz Esteves e Maria da Luz Correa - 31-03-1681

Estavam casados pela Igreja a 3 ou 4 meses e agora descobriram que eram parentes por descenderem ambos de João do Prado e Felipa Vicente, que foram pais de Elena do Prado e João do Prado.

De Elena do Prado nasceu Braz Esteves Leme pai do orador.

João do Prado gerou Domingas Ribeira e desta nasceu Elena da Silva mãe da oradora.

3º para 4º grau de consanguinidade.

Pedem dispensa por já serem casados e tambem porque ambos tem sangue de gentios.

Testemunhas:

Cap João do Prado da Cunha, 62 para 63 anos, morador desta Villa. Braz Esteves era primo dele testemunha e por isso sabia do parentesco que havia entre os oradores. O suplicante tinha algum cabedal e isso sabia por ouvir dizer porque os suplicantes moravam em Taubaté ou Guaratinguetá, muito longe de São Paulo onde ele testemunha morava. E "tambem sabe terem ambos sangue de gente brasilca por procederem e serem de troncos mui antigos desta ----""

Salvador Cardoso de Almeida 41 anos, parente em 3 grau do orador.

Confirma o parentesco e "sabe mais ele testemunha serem sempre ambos descendentes de gente brasílica por via de Phelippa Vicente..."

Belchior da Cunha, 53 anos, Confirma que por Felipa Vicente os oradores tinham sangue de gente Brasilica.e por isso cabia a dispensação.

João Lopes e Medeiros, parente em 3 grau do orador e 4 grau da oradora. Disse que os oradores descendiam de gente brasilica conforme alegaram.

 

Brás Esteve Leme testou em Pindamonhangaba em 17-03-1701 com codicilo de 20-04-1702, ambos abertos em 29 abril de 1702. Foi inventariado em 23-06-1702 em Taubaté. Declarou de seu primeiro casamento com Maria Raposa Barbosa a geração de nove filhos (citados em SL. 6º, 327, 3-4), e do segundo com Maria da Luz Correa a geração de cinco filhos.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Braz Esteves Leme ano 1701

Autos aos 23-junho-1702

 

Testamento: Aos 17-03-1701 eu Bras Esteves Lemme (...) faço este testamento na forma seguinte: encomenda a alma.

Testamenteiros a meus filhos Diogo Barbosa Rego, Bras Esteves Rego, Pedro de Brito Lemme e a minha mulher Maria da Luz Correa. Encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da vila de S. Paulo, f.l. de Bras Esteves Lemme e de Margarida Bicuda de Brito. Fui casado duas vezes; primeira vez com Maria Raposa Barbosa da qual tivemos cinco filhos machos e quatro femeas os quais todos são vivos, das quais dei estado a tres; dos machos são casados os dois mais velhos. Segunda vez sou casado com Maria da Luz Correa da qual temos tres filhas e dois filhos Salvador e Francisco, os quais todos são meus herdeiros forçados.

Declara dividas e devedores.

Declaro que tenho um bastardo por nome João Leme, o qual ?????? com titulo de meu filho, peço a meus herdeiros que como tal se azão com ele segundo seu proceder.

(...) Freguesia de N. Sra do Bom Sucesso em 17-março-1701 Bras Esteves Lemme.

Cumpra-se como nele se contem Pindamonhangaba 27-abril-1702

Cumpra-se como nele se contem Pindamonhangaba 29-abril-1702

 

Aos 20-abril-1702 nesta freguesia de N. Sra do Bom Sucesso eu Bras Esteves Lemme faço este Codicilio: (...) declaro que no meu testamento tenha nomeado testamenteiros algumas pessoas, é minha ultima vontade que sejam só as seguintes a saber: meu irmão Antonio Bicudo Lemme em 1º lugar, em 2º a minha mulher Maria da Luz Correa, em 3º a meu filho Pedro de Brito.

(...) pedi a meu sobrinho Antonio Cabral da Silva que escrevesse este Codicilio

Cumpra-se como nele se contem Pindamonhangaba 27-abril-1702

Cumpra-se como nele se contem Pindamonhangaba 29-abril-1702

 

Digo eu Gregorio Mendes de Mendonça que recebi do Dr. Cap. Pedro de Brito Lemes nove mil reis os quais era devedor o defunto Bras Esteves Lemes ao defunto meu pai Antonio Mendes de Mendonça (...). Hoje Comparaty aos 10-setembro-1702 Gregorio Mendes

 

Recebi do Cap. Antonio Bicudo Leme. como testamenteiro do defunto seu irmão o Alcaide Mor Bras Esteves Leme, a esmola de tres missas (...) Hoje 28-abril-1702 anos Fr. Fran.co de S. Lourenço.

 

Certifico eu, Fr. Serafino de Sta. Rosa que recebi de meu pai Antonio Bicudo Leme a esmola de tres missas que mandou dizer pela alma do alcaide mor Bras Esteves Leme (...)Hoje 28-abril-1702 anos Fr. Serafino de Sta. Rosa.

 

Maria da Luz e Brás tiveram cinco filhos (citados em SL. 6º, 327, 3-4):

I-1-1-1 Salvador Correa Leme, batizado em Pindamonhangaba em 19-10-1690. Casou com Maria de Faria Ribeiro, com geração de nove filhos em SL. 6º, 334, 4-11. Entre eles:

I-1-1-1-4 Escolastica Correa Leme, batizada em Pindamonhangaba em 23-06-1720. Aos 08-10-1737 casou com Manoel Alves Coelho, natural da freguesia de Carvalho concelho de Celorico de Bastos Comarca de Guimarães Arc. de Braga, filho de Antonio Pires e de s/m Antonia Coelho. Geração de três filhos em SL. 6º, 336, 5-4.

I-1-1-1-4-1 Maria da Anunciação de Jesus, batizada em Pindamonhangaba em 23-08-1739. Aos 07-02-1753, dispensados do impedimento de consanguinidade em 4º grau, casou com João da Motta Paes, batizado em 07-07-1731 em Guaratinguetá e casados em Pindamonhangaba em 07-02-1753, filho de Salvador da Motta Paes e sua primeira mulher Maria Bicudo Leme (SL, 3º, 84, 3-6).

          Pais de, pelo menos:

I-1-1-1-4-1-1 Manoel Alvares Coelho, batizado em Pindamonhangaba em 07-11-1778. Habilitou-se às ordens sacras em 1798.

ACMSP - Aplicação Sacerdotal (genere et moribus) ano 1798

Habilitando Manoel Alves Coelho

26-11-1798 diz Manoel Alz Coelho, n/b na vila de Taubate, f.l. de João da Motta Paes, n. de Guaratingueta e de Maria da Anunciação de Jesus, n. de Pindamonhangaba, neto paterno de Salvador da Motta Paes e Maria Bicudo Leme nts de Guaratingueta, e materno de Manoel Alz Coelho, n. da freguesia de Carv.º comarca de Guimarães Arc. Braga e de Escolastica da Silva, n. de Pindamonhangaba (...).

 

Freguesia de N. Sra do Bom Sucesso da vila de Pindamonhangaba - Certidões -

- em o L. 2º f. 57 = aos 23-08-1739 bat a Maria, f. de Manuel Alves Coelho e de s/m Escolatisca da Silva, foram padrinhos Domingos Rodrigues Ramos e Maria de Faria Albernas, todos desta freguesia.

- em o L. 1 a f. 67: aos 23-06-1720 bat a Escolastica, f. do Cap. Salvador Correa Leme e de s/m Maria de Faria, foram padrinhos Domingos Soares Neves e Caetana Gomes da Silva

- em o L. 1 f. 53v.= aos 07-02-1753 nesta Igreja de N. Sra do Bom Sucesso da vila de Pindamonhangaba, sendo dispensados do parentesco de consanguinidade no 4º grau em que estavam pelo Bispo de S. Paulo e as testemunhas Salvador da Silva de Toledo e Ignacio Correa Leme, se casaram João da Motta, n. da vila de Guaratingueta, f.l. de Salvador da Motta e de s/m Maria Bicuda = com Maria da Anunciação, f.l. de Manoel Alz e de Escolastica da Silva, naturais e moradores nesta vila de Pindamonhangaba.

 

- em o mesmo livro a f. 21v - aos 08-10-1737 se receberam, em licença do Reverendo Vigario da Vara, Manoel Alves Coelho, f.l. de Antonio Pires e de s/m Antonia Coelho, natural da freguesia de Carvalho concelho de Cerolico(sic) de Bastos Comarca de Guimarães Arc. de Braga = com Escolastica da Silva, f.l. de Salvador Correa Leme e de s/m Maria de Faria naturais desta vila e nela fregueses. Testemunhas Antonio Francisco Pimentel e Francisco Botelho e Oliveira, ambos desta mesma vila. Vila de Pindamonhangaba 01-03-1799

 

Freguesia de Santo Antonio da vila de Guaratingueta - certidões:

- L. de batizados em um deles a f. 19 verso se acha: aos 07-07-1731 bat a Joam, f. de Salvador da Motta Paes e de Maria Margarida(sic) sua mulher, foram padrinhos Lourenço de Sa e Joana Vieira, todos fregueses e moradores nesta vila. Guaratingueta 14-04-1799

 

Genere Manoel Alves Coelho - 15-09-1799 nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta em casas de morada de Dona Rosa Jacinta de Vasconcellos (...) para efeito de inquirir as testemunhas (...).

5ª Testemunha: Antonio Pereira Leite, casado e morador nesta vila de Guaratingueta, natural da freguesia de São Lourenço do Prado termo de Melgaço do Arc. de Braga, que vive de suas lavouras, de idade de 70 anos pouco mais ou menos,

 

Certidão de Batismo do Habilitando:

Certifico que vendo os livros de batizados dos brancos desta natriz de S. Francisco das Chagas da vila de Taubate, em um deles achei o assento do teor seguinte: aos 07-11-1778 bat. nesta matriz a Manoel, f. de João da Motta Paes, natural de Guaratingueta e de s/m Maria da Anunciação, natural de Pindamonhangaba e moradores nesta vila; foram padrinhos Joaquim dos Santos Alves e Abreu, natural de S. Paulo e Maria Antunes de Siqueira, mulher de Salvador Rodrigues da Roza(?) naturais desta freguesia.

 

Certifico que vendo os livros de casamentos desta matriz em um deles a f. 22 verso se acha o assento: aos 08-10-1737 se receberam Manuel Alves Coelho, f.l. de Antonio Pires e de s/m Antonia Coelho, natural da freguesia de Carvalho conselho de Cerolico (sic) de Basto comarca de Guimarãess Arc. de Braga = com Escolastica da Silva, f.l. de Salvador Correa Leme e de s/m Maria de Faria, naturais desta vila e nela fregueses. Foram testemunhas Antonio Francisco Pimentel e Francisco Botelho de Oliveira, ambos desta vila

I-1-1-1-9 Maria da Purificação, batizada em Pindamonhangaba em 02-02-1744. Em Taubaté aos 17-06-1764 casou com Lino Manoel de Toledo, aí batizado em 18-06-1738, filho de José Rodrigues do Prado e Isabel Pedroso SL. 5º, 565, 3-5.

Pais de, q.d.:

I-1-1-1-9-1 Emidio Correa de Toledo, batizado em Taubate aos 05-04-1784. Em 1806 habilitou-se às ordens sacras.

ACMSP - Aplicação Sacerdotal - De genere et moribus ano 1806 Habilitando Emygdio Correa de Toledo 29-12-1806

Emygdio Correa de Toledo, n. da vila de Taubate deste bispado, f.l. de Lino Manoel de Toledo e de Maria da Purificação, todos naturais da dita vila, neto paterno de Jose Roiz do Prado e de Izabel Pedrosa, naturais da dita vila, e materno de Salvador Correa Leme e Maria de Lara, naturais da vila de Parnaiba.

 

Certidões -

- em um dos livros de assentos de casamentos a 41v: aos 17-06-1764 nesta igreja matriz de S. Francisco das Chagas de Taubate e as testemunhas Cap. Bento Lopes de Leam e João de Toledo Piza se receberam Lino Manoel de Toledo, f.l. de Jose Rodrigues do Prado e Izabel Pedrosa, natural e batizado nesta freguesia = com Maria da Purificação, f.l. de Salvador Correa Leme e Maria de Faria Ribeira, n/b na freguesia de Pindamonhangaba.

 

- no L. 6 de assentos de batismos a 115v: aos 18-06-1738 bat a Lino, f.l. de Jose Rodrigues do prado e Izabel Pedrosa, moradores em Piracangagua desta fregusia e daqui naturais; foram padrinhos Bernardo Guedes de Toledo marido de Maria Antunes, e Estacia, solteira filha de João de Godois, todos desta freguesia.

 

- em 19-10-1690 bat a Salvador, f. do Cap. Braz Esteves Leme e de s/m Maria da Luz Correa, foram padrinhos Domingos do Prado Martins e Francisca Correa.

 

- em os 02-02-1744 bat a Maria, f.l. de Salvador Correa e Maria de Faria Albernaz. foram padrinhos Manoel Alvares Coelho e Leonor Correa Leme mulher de Antonio Luiz Pereira, todos desta freguesia. Vila de Pindamonhangaba 12-03-1807.

 

Quanto aos assentos da avo materna do habilitando e termo de casamento dos mesmos, se não acham nos livros os referidos termos. Pindamonhangaba 12-03-1807.

 

Livros dos assentos de batismos desta freguesia no L. 11 a 101 se acha o assento seguinte: aos 05-04-1784 bat nesta igreja matriz de S. Francisco das Chagas de Taubate a Emidio, f. de Lino Manoel de Toledo, natural desta vila e morador no bairro de Ihuna, e de s/m Maria da Purificação, natural de Pindamonhangaba, foram padrinhos Manoel Jose de Mattos, natural da Europa, casado, e Ana Maria casada, mulher de Francisco Vieira da Silva, natural de Sorocaba e moradores no bairro de Ihuna.

 

I-1-1-2 Francisco Correa Leme casou em 1725 em Pindamonhangaba com Mariana Bicudo Leite, filha de Paulo de Barros e de Maria Pacheco. Geração em SL. 6º, 337, 4-12.

I-1-1-3 Maria de Brito casou com Domingos da Silva Ferreira. Geração em SL. 6º, 337, 4-13.

I-1-1-4 Francisca Leme da Silva casou com Domingos de Amores, filho de Gervasio da Cunha Lobo e Maria do Prado (SL. 7º, 547, 3-4)

I-1-1-5 Helena da Silva foi a terceira mulher de Manoel da Cruz da Silva, natural da vila do Aveiro, filho de João Ribeiro da Silva e de s/m Izabel da Cruz. Manoel Faleceu com testamento em 26-09-1722 e foi inventariado por sua quarta mulher Margarida Buena - família “Domingos de Goes”.

Segundo o testamento e inventário, Manoel e Helena tiveram dois filhos:

I-1-1-5-1 Izabel da Silva casada, em vida do pai, com Antonio da Cunha Guedes, filho de Miguel Garcia da Cunha e de Maria de Gusmão. Geração de dois filhos em SL. 7º, 461, 5-3.

          Antonio faleceu nas minas de goiases e foi inventariado em Taubate em 19-02-1734.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventario que se fez por falecimento de Antonio da Cunha Guedes, morador que foi desta vila, falecido nas Minas dos Guayases, e nesta vila casado.

Autos aos 19-fevereiro-1734 prsente Izabel da Silva, mulher do defunto Antonio da Cunha Guedes o qualo faleceu nas Minas dos Guayases, sendo a dita viúva a inventariante.

 

Titulo dos Filhos:

Antonio, de idade doze anos.

Maria, de oito anos.

Manoel de seis anos.

Ilena de cinco anos.

 

Bens - avaliações

Compareceram quatro filhos no inventário de Antonio, Pedro da Silva Guedes não é mencionado.

I-1-1-5-1-1 Antonio com 12 anos em 1734. Em Curitiba aos 27-04-1751, Antonio da Silva Guedes casou com Francisca Pereira Maciel (citada como Maria Pereira Maciel na GP), filha de Manoel Pereira dos Passos e de s/m Messia Leme da Silva (SL. 7º, 508, 5-2).

Curitiba, PR aos 27-abril-1751 nesta igreja matriz de N. Sra da Conceição onde os contraentes são moradores e testemunhas Sebastião Teixeira de Azevedo e Salvador Fernandes de Siqueira, se receberam Antonio da Silva Guedes, f. de Antonio da Cunha Guedes e de s/m Izabel da Silva = com Francisca Pereira Maciel, f. de Manoel Pereira dos Passos e de s/m Messia Leme da Silva, todos moradores desta freguesia.

I-1-1-5-1-2 Maria com oito anos.

I-1-1-5-1-3 Manoel de seis anos. Em Atibaia-SP aos 10-07-1755, Manoel da Silva Pinto casou com Luzia Buena, filha de José Correa de Moraes e de Maria de Godois, naturais de Atibaia, neta paterna de José Correa de Moraes (ou de Lemos), natural da cidade de S. Paulo e de Lucrecia de Mendonça, natural de Atibaia, nm de Fernando de Godois Moreira, natural de Mogi das Cruzes e de Ana Maria de Camargo, natural de Atibaia. Geração em SL. 7º, 461, 6-1.

Atibaia, SP aos 10-julho-1755 nesta freguesia de S. João de Atibaia e na igreja matriz se receberam Manoel da Silva Pinto, n. da freguesia de Taubate, f.l. de Antonio da Cunha Guedes, n. de Taubate e de s/m Izabel da Silva, natural da mesma, np de Miguel Garcia da Cunha e de Maria de Gusmão naturais de Taubate, nm de Manoel da Cruz da Silva, n. de Viana do Minho e da avo materna me não soube = com Luzia Buena, f. de Jose Correa de Moraes e de Maria de Godois, naturais desta freguesia, np de Jose Correa de Moraes, n. da cidade de S. Paulo e de Lucrecia de Mendonça, n. desta freguesia, nm de Fernando de Godoids Moreira, n. da vila de Mogi das Cruzes e de Ana Maria de Camargo, n. desta freguesia e todos nela moradores.

I-1-1-5-1-4 Helena com 5 anos em 1734, filha de Antonio da Cunha Guedes e Izabel da Silva.

 

Desentroncado

 

I-1-1-5-1d Pedro da Cunha Guedes, natural de Taubaté. Não é citado no inventário de Antonio da Cunha Guedes. Segundo seu termo de casamento, foi filho de Antonio da Cunha Guedes e Isabel Maria da Conceição. Em Aiuruoca aos 20-02-1797 casou com Luzia Maria da Conceição, dai natural, filha de Antonio Soares Guimarães e Antonia Maria de Mendonça - familia Francisco Farto.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, aos 20 fev 1797 Livramento - Pedro da Cunha Guedes, f.l. de Antonio da Cunha Guedes e Isabel Maria da Conceição, n. e b. freg. S. Francisco das Chagas de Taubaté, SP; c/ Lusia(sic) Maria da Conceição, f.l. de Antonio Soares Guimarães e Antonia Maria de Mendonça, n. da freg. de Aiuruoca.

 

I-1-1-5-2 Brás, menor de 12 anos em 1723, filho de Manoel da Cruz da Silva e Helena da Silva.

 

I-2 Francisca Correa (Moreira) casou com Matheus Martins do Prado, batizado na Sé de São Paulo em 19-05-1641, filho de André Bernardes (Bernal) e Domingas Ribeiro, neto materno de João do Prado, conforme processo matrimonial de seu filho Baltazar.

SP, SP Igreja N Sra da Assunção aos 19-05-1641 bat a Matheus, f.l. Andre Bernal e Domingas Ribeira, padr.: Cap. Antonio Pedroso e Izabel Bicuda.

Francisca e Matheus foram pais de, q.d.:

I-2-1 Baltazar Correa (Moreira) casou com Fabiana da Costa Rangel, com processo de dispensa por consanguinidade. Geração na família Lucrecia Leme Barbosa.

RMJ Dispensa Matrimonial- 1718 a 1720 - ACMSP

Balthazar Correa e Fabiana Correa - 11-05- 1719

"Os humildes oradores naturais da Va de S Anto de Gua(buraco)

havera vinte e dou (buraco) se receberam de acordo com o Concilio Tridentino, "

Parentes em 4º grau por linha lateral por descenderem de dois irmãos, João do Prado e Helena do Prado.

De João do Prado descendeo Das Ribra e desta Matheus Miz pai do orador Baltazar Correa.

De Elena do Prado nasceu Matheus Leme e deste Lucrecia Leme mãe da oradora Fabiana da Costa.

Causas que alegam é serem casados havera vinte e dous (buraco) e estavam carregados de filhos.

I-2-2 Domingas Ribeira (Domingas Ribeira do Prado, tambem citada como Maria Martins nas dispensas, e Domingas de Almeida Ribeira na GP) casou com Lourenço Leme de Brito. Entre seus filhos:

I-2-2-1 Sargento Mor Lourenço de Brito Leme casou com Cristina Maria de Siqueira. Tronco da familia Lourenço de Brito Leme.

I-2-2-2 Domingos Bicudo de Brito casou com Joana Nunes Bicudo, filha de Domingos Nunes Paes e Luiza de Siqueira Sobrinha. Aportes à GP: Pedro Vidal - SL. Iº, 23, 2-3 cc Mecia de Siqueira - SL. IIº, 43-1-13;

I-2-2-3 Mateus Martins de Brito, dispensados do impedimento de consanguinidade de 2º grau misto ao 4º, casou com Andreza de Castilho, filha de Serafino Correa e Branca Raposo. Geração no Cap. 8º nesta família.

ACMSP - Dispensas Matrimoniaias ano 1715 a 1717 - Vol 7

Matheus Martins e Andreza de Castilho - nesta cidade do Rio de Janeiro 03-02-1716 autuação de uma petição.

Aos 19-01-1711 Villa de São Francisco das Chagas de Taubathe, me foi apresentada a sua petição:

O orador natural de Guaratingueta e a oradora natural desta vila de Taubate.

Os oradores descendem de quatro irmãos a saber: Baltazar Correa e Serafino Correa, Domingos Bicudo e Margarida Bicuda.

De Baltazar Correa nasceu Francisca Correa, e desta nasceu Domingas Ribeira mãe do orador Matheus Martins.

De Serafino Correa nasceu Andreza de Castilho oradora - 2o grau mixto de 4o.

Domingos Bicudo e Margarida Bicuda a saber:

De Domingos Bicudo nasceu Lourenço de Britto pai do orador.

De Margarida Bicuda nasceu Maria de Brito e desta Branca Raposa mãe da oradora Andreza de Castilho.

Oradora é filha de pais honrados e já velhos.

Testemunhas aos 19-janeiro-1711 Vila S. Francisco das Chagas de Taubate.

Mel Roiz Moreira, natural de Mogy, morador em Taubate, 67 anos, irmão do pai da oradora.

Francisco Alz Correa, natural da Villa de Mogy e mor em Taubate, 68 anos, irmão do pai da oradora

Pº Leme do Prado, natural de Taubate, 53 anos, parente da oradora em 3o grau.

I-2-3 Salvador Correa do Prado, natural de Guaratinguetá, filho de Matheus Martins do Prado e de s/m Francisca Correa Moreira. Casou primeira vez com Margarida Bicuda Leme e segunda vez com a viúva Beatriz Barbosa (3º, 30, 3-1).

         Beatriz, filha de Filipe de Gusmão e Branca Raposo, foi casada com Domingos Gomes da Costa, falecido em 27-03-1714 em Taubate. Geração na família Lazaro de Torres.

         Salvador testou em Pindamonhangaba em 08-maio-1747. Declarou naturalidade, filiação, ambos os matrimonios, com geração de nove filhos do primeiro, um falecido em menoriedade. Seu testamento foi aberto em 21-08-1747 e foi inventariado em 8 de novembro do mesmo ano.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventario que se fez por falecimento de Salvador Correa do Prado.

Autos aos 08-novembro-1747 no sitio onde morou o defunto Salvador Correa do Prado, no bairro de Piracoama em casas de morada que foi do dito defunto, presente a viuva que ficou do dito, Beatriz Barbosa em poder de quem existiam os bens, pertencentes ao casal, e os filhos do defunto. Pela inventariante não saber escrever, assinou a seu rogo seu filho Matheus Leme da Costa.

 

Titulo dos filhos que ficaram por morte do defunto Salvador Correa do Prado:

1- João, de maior, já casado.

2- Matheus, já casado.

3- Jose, solteiro, que tera de idade 28 anos pouco mais ou menos.

4- Francisco, de 25 anos pouco mais ou menos, solteiro.

5- Margarida, casada.

6- Ana Maria, casada.

 

Bens - avaliações -

Dizem Matheus Martins e seus irmãos, herdeiros do defunto Salvador Correa do Prado, pai dos suplicantes, que a viúva que ficou do dito defunto (do segundo matrimonio) (...).

 

Procuração que Fazem: Matheus Martins Correa, morador nesta dita vila, João Correa do Prado e Pedro Nunes Fialho moradores na vila de Guaratingueta.

Data: 25-janeiro-1748 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate

Fins: representa-los nas partilhas e legitimas dos orfãos por falecimento de Salvador Correa.

Procuradores: Sargento Mor Manoel Pinto Barbosa e Antonio de Padua Moreira, moradores desta vila.

 

Partilhas:

Pagamento feito a cabeça de casal/ ao testamenteiro, da terça/

Pagamentos aos herdeiros: João/ Matheus /Jose/ Francisco/ Ana/ Margarida//

Diz Francisco Botelho de Oliveira, morador da vila de Pindamonhangaba, que por uma precatória deste juizo foi advertido para vir aceitar ou não por testamenteiro do defunto Salvador Correa em cujo testamento foi o primeiro nomeado, e pq o suplicante é de comprida idade e com outras cousas q lhe impedem não pode aceitar (...).

 

Diz Antonio Vellozo da Costa, morador em Guaratingueta, esta este fazendo inventário e partilhas dos bens de Salvador Correa do Prado, sogro do suplicante; tocou a sua m.er Margarida Bicuda 45.000 reis; por q. a dita sua mulher é falecida fica a dita quantia pertencendo a seus filhos menores João, Margarida que existem em companhia do suplicante seu pai (...).

 

Treslado do testamento de Salvador Correa do Prado, falecido na vila de Pindamonhangaba.

(...) aos 08-maio-1747 nesta vila Real de Nossa Senhora do Bom Sucesso de Pindamonhangaba eu Salvador Correa do Prado (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: Sargento Mor Francisco Botelho de Oliveira, ao Ten.te Luiz Lopes da Costa e a Antonio da Cruz Barbosa; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da vila e Santo Antonio de Guaratingueta, f.l. de Matheus Martins do Prado e de s/m Francisca Correa Moreyra, ja defuntos. Fui casado com a primeira mulher por nome Margarida Bicuda Leme de cujo matrimonio tivemos nove filhos e filhas a saber quatro machos e cinco femeas cujos nomes são os seguintes: Joam, ja casado// Matheus, já casado// Jose e Francisco, solteiros// Francisca casada com Francisco da Cunha// Ana casada com Antonio Velloso// Margarida casada com Antonio Velloso// Ana que esta ja declarada e casada com Bartolomeu da Cunha e não com o Velloso// e Ana Maria casada com Pedro Nunes Fialho// e assim outro macho por nome  An---- morreu de menor idade que faz o numero dos nove cujos foram de legitimo matrimonio os quais todos estão satisfeitos de suas legitimas da minha parte por falecimento de sua mãe minha primeira mulher e se acha suas legitimas dos menores no cofrre do Juiz dos Orfãos desta vila de Guaratingueta e as femeas casadas estão satisfeitas e não lhes devo mais nada. Fui casado segunda vez com Beatriz Barbosa, tambem viuva ha catorze ou quinze anos, vivendo sempre bem casado de cujo matrimonio não tivemos filhos. Declara bens - (declara os bens que ele e a segunda mulher trouxeram para o monte)

 

(...) deixo as partilhas todos os meus bens assim moveis como de raiz nas disposições da Justiça (...) assim com os meus filhos com os filhos do primeiro marido de minha mulher, herdeiros dela, seja tudo feito em forma que for melhor (...).

Legados pios e outros. Deixo o remanescente de minha terça a filha mais velha do defunto Antonio Correa da Silva (...).

Assino a rogo do testador Salvador Correa do Prado e como testemunha que este testamento fiz = João Antonio da Costa.

Aprovação 08-maio-1747

Cumpra-se como nele se contem Pindamonhangaba 21-agosto-1747

Abertura Aos 21-agosto1747 nesta vila Real de N. Sra do Bom Sucesso de Pindamonhangaba em casas do juiz ordinario foi aberto este testamento.

 

Segundo seu testamento e inventário, foram filhos de Salvador e Margarida:

1-2-3-1 João Correa do Prado, casado.

1-2-3-2 Matheus Martins Correa, casado.

1-2-3-3 José, solteiro, com 28 anos em 1747.

1-2-3-4 Francisco, solteiro, 25 anos.

1-2-3-5 Francisca casada com Francisco da Cunha

1-2-3-6 Ana casada com Bartolomeu da Cunha.

1-2-3-7 Margarida, casada com Antonio Veloso da Costa, faleceu durante a inventariança e deixou dois filhos menores: João e Margarida.

1-2-3-8 Ana Maria casada com Pedro Nunes Fialho

 

 

 

Cap. 1º Andreza de Castilho

 

Andreza de Castilho, filha de Guiomar da Alvarenga e Francisco Alvares Correa, segundo SL, foi casada com Domingos Alves Ferreira e pais de:

 

1-1 Capitão Domingos Alves Ferreira, natural de Taubaté, casou com Tomásia Pedroso da Silveira, tambem natural de Taubaté-SP, filha do Mestre de Campo Carlos Pedroso da Silveira e de Izabel de Sousa Ebanos Pereira.

          Foram moradores nas Minas Gerais onde Cap. Domingos deixou geração legítima e bastarda. Tronco da família Cap. Domingos Alves Ferreira, neste site.

 

1-2 Bárbara Moreira de Castilho foi casada com Miguel de Sousa e Silva filho de Manoel Francisco de Moura e de Maria da Silva, do Alemquer.

1-2-1 Helena da Silva Rosa casou com Leopoldo da Silveira e Souza, com 19 anos em 1719, filho de Izabel de Sousa Ebanos Pereira casada em S. Vicente com o Mestre de Campo Carlos Pedroso da Silveira, falecido com testamento em 17-08-1719, neto paterno de Gaspar Cardoso Guterres e de Gracia da Fonseca.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Carlos Pedroso da Silveira, mestre de Campo - 1719

Auto de inventário dos bens que ficaram do Mestre de Campo Carlos Pedroso da Silveira,

Aos 18-agosto-1719 nesta vila em casas de morada de Dona viuva Izabel de Souza Ebanos, dona viuva que ficou do Mestre de Campo Carlos Pedroso da Silveira. Declarou que ficaram seis filho a saber tres machos e tres femeas, e que o dito defunto falecera aos 17 dias deste presente mes de agosto e fizera testamento. Assinou a seu rogo seu filho Leopoldo da Silveira Souza.

 

Titulo dos filhos (idades pouco mais ou menos):

1- Gaspar Guterres, casado, de 33 anos.

2- Leopoldo de Souza, de 19 anos.

3- Leonel de Souza de 16 anos.

4- Maria Pedrosa, casada, 26 anos.

5- Tomasia Pedrosa, casada, 23 anos.

6) Bernarda Pedrosa, defunta, de 25 anos.

 

Termo de acostamento de testamento e requerimento dos herdeiros - aos 22-agosto-1719

Testamento: (...) aos 15-agosto-1719 eu Carlos Pedroso da Silveira (...) faço este testamento na forma seguinte: encomenda a alma.

Testamenteiros: meu irmão Joseph Cardoso Guterres e a meu filho Leopoldo de Souza; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da cidade de São Paulo, f. de Gaspar Cardoso Guterres e de Grassia da Fonseca, de legitimo matrimonio. Sou casado na vila de São Vicente com Izabel de Souza Ebanos de cujo matrimonio tenho os filhos seguintes: Gaspar Guterres = Leopoldo de Souza = Leonel de Souza = Maria Pedrosa = Thomasia Pedrosa = e Bernarda Pedrosa os quais são meus herdeiros necessários. Declaro que as 3 filhas acima nomeadas as casei e dotei com o que pude. Declara bens - devedores - dividas. Devo a meu genro Domingos Alz Ferreira (...); meu casamento foi por carta de ametade; (...) roguei a Antonio de Aguiar Ferreira este por mim fizesse e por não poder assinar tambem por mim assinasse nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate era e ano ut supra. Assino a rogo do testador Antonio de Aguiar Ferreira.

Aprovação vila de S. Francisco das Chagas de Taubate 15-agosto-1719

Cumpra-se como nele se contem 17-agosto-1719

 

Termo de desistencia dos herdeiros - aos 22-agosto-1719.

Cap. Antonio de Aguiar Ferreira como pp da viúva Izabel de Souza Ebanos e Domingos Alvres Ferreira como herdeiro por cabeça de s/m Thomazia Pedrosa, o Cap. Joseph Cardoso Guterres como tutor dos herdeiros menores deste defunto e por eles todos foi dito ao dito juiz que eles desistiam de toda e qualquer herança que lhes pertencesse nesta fazenda e que não queriam ser herdeiros nela.

 

Bens - Avaliações - devedores -

 

Encerramento do inventario e de declaração - aos 26-agosto-1719 foi dito pela Dona Viuva, cabeça de casal inventariante Izabel de Souza Ebanos, que ela havia feito este inventario por morte de seu marido o Mestre de Campo Carlos Pedroso da Silveira (...). (...) porquanto este defunto assistira nas minas muitos anos, havia pouco mais de mes que tinha chegado das minas quando o mataram, e não tinha o conhecimento de que havia na fazenda de diminuição (...). Assinou a seu rogo seu procurador o Cap. Antonio de Aguiar Ferreira.

 

Aos 26-agosto-1719 estando feito o termo do encerramento (...).

 

18-agosto-1719 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate - Termo de tutoria e curadoria aos orfãos deste inventário ao Cap. Jose Cardozo Guterres, por parte paterna dos ditos orfãos.

 

21-outubro-1724 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate - termo de tutor e curador deste inventário a Manoel Pedroso de Toledo, primo direto do defunto Mestre de Campo Carlos Pedroso da Silveira, para ser tutor e curador do orfão Leonel Pedroso da Silveira, filho do dito defunto.

 

Geração de Helena e Leopoldo em SL. 5º, 509, 2-2.

 

1-2-2 Andreza de Castilho casou em Taubate com Pedro da Fonseca de Carvalho, natural da Sé de Lamego, filho de Manoel Baptista e de s/m Maria Pereira. Pedro testou em 18-08-1718, faleceu em 19 do mesmo mês e foi inventariado em 19-09-1718. Deixou filho único:

1-2-2-1 Pedro com 13 anos em 1718.

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Pedro da Fonseca de Carvalho 1718

Autos aos 19-setembro-1718 nesta vila em casas de morada do Cap. Joseph Cardoso Guterres onde assistia a dona viuva cabeça de casal inventariante Andresa de Castilho, dona viuva que ficou por falecimento de Pedro de Afonseca de Carvalho. Declarou que só lhe ficara um filho macho e que o dito defunto falecera aos 19 de agosto do presente ano e fizera testamento

 

Titulo dos filhos: Pedro de idade 13 anos, pouco mais ou menos.

 

Testamento: (...) aos 18-agosto-1718 nesta vila, eu Pedro da Fonseca de Carvalho (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: Miguel Pinheiro de Rezende e ao Cap. Antonio de Aguiar Ferreira; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da cidade de Lamego da praça da Sé, f.l. de Manoel Baptista e de s/m Maria Pereira. Sou casado na vila de S. Francisco das Chagas de Taubate com Andreza de Castilho Souza, f.l. de Miguel de Souza Silva e de s/m Barbara Moreira. Do casal tenho um legitimo por nome Pedro que é meu herdeiro. Declara bens, dividas, devedores, entre eles: me deve meu tio D.os Alz Ferreira 22$000 reis. Meu casamento foi por carta de ametade. Instituo por minha universal herdeira do remanescente da terça a minha mulher. (...) Taubate 18-agosto-1718 assino a rogo do Sr. Pedro da Fonseca de Carvalho por ele não poder assinar Francisco da Silva

Aprovação Taubate 18-agosto-1718

Cumpra-se como nele se contem 19-agosto-1718

 

Bens - avaliações - dividas - devedores -

 

Treslado do testamento

 

1-2-3 Francisco de Moura Ferreira casou com. Catarina de Almeida Lima filha de Antônio Raposo e de Maria de Lima do Prado. Geração em SL. 3º, 44, 3-8.

 

 

Cap. 2º João Correa

 

João Correa, natural de Mogi das Cruzes, casou com Catarina Cisneira de Albernaz, filha de Salvador de Faria Albernaz e Francisca Ribeira Duarte, neta paterna de Antonio de Faria Albernaz e Catarina de Cisneiro, neta materna de Januario Ribeiro e Marina de Lara - aportes à GP: Antonio de Faria Albernaz, capitão - SL. VIIIº, 5, 4-1.

João testou em Taubaté em 14-março-1670 e foi inventariado no mesmo ano. Com geração que não chegou a idade adulta. Segunda vez Catarina casou com o viúvo Antonio de Barros Freire, filho de Antonio de Barros de Alcassova e Mariana Cardoso, com geração nos aportes supra citado.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Vila de S. Francisco das Chagas, inventário por morte e falecimento do defunto João Correa marido de Catarina Sisneira, no ano de 1670.

Inventariante Catarina Sisneira. Assinou a seu rogo o Cap. Manoel Vieira Sarmento

 

Titulo dos filhos: João de idade de um mês.

 

Testamento: (...) aos 14-março-1670 eu João Correa (...); encomenda a alma, sepultamento e missas.

Sou filho do defunto Francisco Alvares Correa e de minha mãe Guiomar de Alvarenga, natural da vila de Santa Ana das Cruzes de Mogi, casado com Catarina Sisneira, filha de Salvador de Faria e Francisca Ribeira, e entre nós não temos filhos nenhum até o presente da feitura deste e anda minha mulher pejada, nascendo a criança [buraco] minha herdeira. Declara bens.

Testamenteiro a meu irmão Manoel Roiz e a minha mulher Catarina Cisneira, e a ambos queiram ser curador de meu filho ou filha.

Pedi ao P.e Jorge Moreira fizesse e se assinasse nele como testemunha.

Cumpra-se como nele se contem - S. Francisco das Chagas [danificado] março de [danificado].

Cumpra-se como nele se contem - S. Francisco das Chagas 1670@

 

 

Cap. 3º Maria Moreira

 

 

Maria Moreira, filha de Francisco Alvares Correa e Guiomar de Alvarenga. Em Taubate casou com o Alcaide Mor Manoel Vieira Sarmento, filho de Belchior Felix e Ana Sarmento. Maria testou em 11-dezembro-1674, declarou sete filhos de seu casal. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 17-01-1675 e foi inventariada aos 23 de maio do mesmo ano - família Jaques Felix.

Segunda vez, Manoel Vieira casou com Domingas da Veiga, filha do Capitão Pedro Gil e Izabel da Cunha - família Sebastião Gil Cap. 4º.

 

 

Cap. 4º José de Castilho

(atualizado em 07-março-2018)

 

José de Castilho (Moreira), filho de Francisco Alvares Correa e Guiomar de Alvarenga, casou com Izabel Fragosa (de Freitas), filha do Coronel Sebastião de Freitas e de Maria Fragosa, falecida com testamento de 27-02-1684 e aberto em 08-04-1687, neta materna de Baltazar Lopes Fragoso, natural de Lisboa, falecido em 1635 e inventariado em 03-01-1636 (SAESP vol. 9º, neste site). - família Gaspar Vaz Guedes. Em 1745, na dispensa matrimonial de Carlos Moreira de Castilho, 4-8-4 abaixo, Baltazar foi referido como Gaspar Lopes Fragoso.

Foram moradores em Taubaté onde José testou em 27-07-1684. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 13-08-1684 e seu inventário foi aberto por Izabel em 29 do mesmo mês e ano.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado  Jose de Castilhos

Inventariante  Izabel Fragosa

- Aos 29-08-1684 o juiz deu juramento a Izabel Fragosa mulher que ficou de Joseph de Castilho e disse que seu marido fizera testamento que logo apresentou.

 

Titulo dos Filhos

Sebastião 14 anos pouco mais ou menos

Manoel 12 anos pouco mais ou menos

Francisco 11 anos pouco mais ou menos

Joseph 9 anos pouco mais ou menos

João 8 anos pouco mais ou menos

Antonio 6 anos pouco mais ou menos

Izabel 3 anos pouco mais ou menos

Salvador 5 meses pouco mais ou menos

 

Testamento - Aos 27-07-1684 eu Joseph de Castilho (doente de cama mas em perfeito juízo, faz seu testamento)

Primeiramente (encomendou a alma e fez invocações pias) Rogo a meu sogro o Cel Sebastião de Freitas e a meo irmão Francisco Alvares Correa ... queiram ser meus testamenteiros. Meu corpo será sepultado em o Convento de S.ta Clara.... Por minha Alma as seguintes missas......Declaro que sou filho legitimo de Francisco Alvares Correa e de Guiomar de Alvarenga; declaro que sou casado com Izabel Fragosa de q temos sete filhos e hua filha q são os meus erdeiros... declaro que deixo a minha amada molher Izabel Fragosa por tutora e curadora dos meus filhos...Roguei a meo irmão Francº Alvarenga Correa este por mim fizesse e comigo assinasse = Jose de Castilho

29-07-1684 na casa de Sebastião de Freitas foi o tabelião encontrar Jose de Castilho para receber o testamento.

Cumpra-se 13-agosto-1684

 

Seguem recibos ref aos procedimentos do enterro e acompanhamentos datados de 21/22 agosto 1684

 

- Dizem Antº Pio Frrº e Salvador Moreira que eles estão emancipados conforme ley e tem noticias que por morte de seu pai Joseph de Castilho se fizera inventario e partilhas sendo juiz Amador Bueno da Veiga (e pedem suas folhas de partilhas)

- Salvador Moreira de Castilho e Anto Pio Frrª passam recibos da suas legitimas 31-12-1703

22-10-1692 termo de curadoria passada a Sebastião de Freitas que jurou cuidar de seus sobrinhos filhos de seu cunhado Joseph de Castilho

- Joam de Castilho órfão q ficou por morte e falecimento de Joseph de Castilho (diz que está emancipado e quer a folha de partilhas) 30-06-1698

 

( ) da erança q tocava a minha molher Izabel de Castilho 11$080 da mão do juiz ordinário e dos órfãos João Vaz Cardozo ... 16-02-1703 - Sebastião Ferrº Albernaz.

 

Foram oito os filhos do casal, idades pouco mais ou menos em 29-08-1684:

 

4-1 Sebastião 14 anos. Sebastião de Freitas Moreira casou com Josefa Moreira de Castilho, filha do Cap. Francisco Alvares Correa e Mécia Bicudo. Geração no Cap. 5º, nesta família.

4-2 Manoel 12 anos. Manoel Ferreira de Castilho, natural de Taubate, em 1745 estava casado quando foi testemunha na dispensa do sobrinho Carlos Moreira de Castiho: Manoel Ferreira de Castilho, casado nesta vila e dela natural, vive de suas lavouras, de idade 66 anos. Tio legitimo do dito justificante por ser irmão de seu pai.

4-3 Francisco 11 anos. Francisco Alvares de Castilho teve com Ana Leite, do gentio da terra, a filha natural:

4-3-1n Josefa Moreira de Castilho, natural de Taubaté-SP, em 1717 requereu dispensa do impedimento de consanguinidade em segundo grau misto de terceiro para se casar com seu primo Sebastião Correa, filho natural de Ana Leite, do gentio da terra, e do Capitão Jerônimo Ferreira de Mello, este irmão de Izabel Fragoso, nestes aportes em “Maria Fragoso, SL. VIIIº, 4, 3-2”.

(pesq. Moacyr Villela) AEAM – Processo Matrimonial aberto em 18-11-1717

São João Del Rei – Rio das Mortes Pequeno

Orador – Sebastião de Freitas filho natural do Capitão Jerônimo Ferreira de Melo e de Rebeca do gentio da terra

Oradora- Josefa Moreira de Castilho filha natural de Francisco Alvares de Castilho e Ana Leite do gentio da terra

Ambos naturais de Taubaté e moradores no Rio das Mortes Pequeno.

Impedimento de consanguinidade em segundo grau misto de terceiro

A oradora é neta paterna de Isabel Fragosa irmã de Jerônimo Ferreira de Melo

Testemunhas

1 Jerônimo Ferreira de Melo morador em seu sitio junto ao Rio das Mortes Pequeno, natural da Vila de Taubaté, casado, 50 anos mais ou menos, pai do orador e tio da oradora

2 Francisco Álvares de Castilho, casado, morador no Rio das Mortes Pequeno, natural de Taubaté, 40 anos mais ou menos

3 João Rodrigues Moreira, casado, morador no Rio das Mortes Pequeno, natural da Cidade de São Paulo, 30 anos mais ou menos parente da oradora em quarto grau de consanguinidade.

Pais de, pelo menos:

4-3-1n-1 Luzia Moreira de Castilho, natural de Pouso Alto. Em Baependi aos 15-09-1759 com dispensa por cópula ilícita, casou com Timoteo Fernandes Correa, filho natural de Sebastião Fernandes Correa e Ursula Bicuda - família Braz de Piña.

 

4-4 José 9 anos. José de Castilho Moreira casou com Maria da Silva Reis, filha de Messia Nunes da Silva Paes e João Vaz dos Reis. Geração na família Domingos de Góes cc Joana Nunes, neste site.

4-5 João 8 anos. João de Castilho, emancipado, requereu a folha de partilha em 30-06-1698.

4-6 Antonio 6 anos. Antonio Pio Ferreira, emancipado, recebeu a legitima paterna em 31-12-1703.

4-7 Isabel de Castilho, batizada em 22-03-1682, com 3 anos em 1684. Em 10-05-1700 casou com Sebastião Ferreira Albernaz, batizado aos 07-07-1670 em Taubaté, filho do Cel. Sebastião de Freitas Cardoso e de Izabel de Faria Albernaz - família Gaspar Vaz Guedes (assentos paroquiais no genere de José de Andrade e Silva)

          Em 1745, Izabel foi testemunha na dispensa do sobrinho Carlos Moreira de Castilho: - Izabel de Castilho, natural desta vila de Taubate, viuva do Mestre de Campo Sebastião Ferreira, de idade de sessenta digo [danificado] sessenta e sete anos, tia legitima por ser irmã de seu pai.

          Mestre de Campo Sebastião Ferreira Albernaz e Izabel de Castilho faleceram em Taubaté com testamento, ele em 18-07-1726 e Izabel em 16-04-1751. Declararam nove filhos do casal:

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Sebastião Ferreira Albernaz, mestre de campo 1727

Inventariante Izabel de Castilho. Assina a seu rogo Antonio Pio Ferreira

Titulo dos filhos:

- Inacia Ferreira casada com Manoel Vieira de Amores.

- Maria Antonia de Castilho casada com Jose Moreira de Castilho.

- Bernardina de Freitas cc [rasgado] Moreira de Castilho.

- Izabel de Albernaz cc João Alvres da Veiga

- Padre Francisco de Loiola, da Companhia de Jesus.

- João, menor de idade.

- [rasgo]tonio, menor de idade

- [rasgo]ph, de menor idade.

- [rasgo] de menor idade

 

Testamento: (...) aos 11-julho-1726 eu Sebastião Ferreira Albernaz (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros meu genro Manoel Vieira de Amores em primeiro lugar, em segundo a Miguel Pinheiro de Rezende; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, f.l. de Sebastião de Freitas Cardoso e de Izabel de Farias Albernaz, ja defunta. Sou casado com Izabel de Castilho de cujo matrimonio tivemos nove filhos que são vivos e chamados: Inacia cc Manoel Veira de Amores = Izabel de Farias cc João Alvres da Veiga = Maria Antonia de Castilho cc Jose Moreira = Bernardina de Freitas cc Salvador Moreira = Padre Francisco de Loiola, religioso da companhia de Jesus = João = Antonio = Joseph = e Ursula. Declara o dote das filhas casadas. Declara bens - devedores - dividas.

Declaro que foi o meu casamento por carta de ametade e como tal eu e minha mulher somos meeiros nos bens, pagas as dividas. Deixo o remanescente da minha terça a minha filha Ursula. (...) Vila de Nossa Senhora do Bom Sucesso de Pindamonhangaba dia, mes e ano atras declarado.

Aprovação 11-julho-1726

Cumpram o que nele se contem.

 

Codicilo = (...) aos 14-julho-1726 nesta vila Real de N. Sra do Bom Sucesso de Pindamonhangaba o Mestre de Campo (...) queria fazer seu codicilo de algumas cousas que lhe tinham lembrado, fora do seu testamento:

Eu Sebastião Ferreira Albernaz faço este codicilo na forma seguinte: nas contas de meu compadre Miguel Pinheiro (...); declaro que devo (...); meu compadre Salvador Moreira de Castilho me é a dever (...); tenho minhas contas com meu genro e compadre Manoel Vieira de Amores; encomendei a Alberto Pires duas canoas, e lhe não tenho dado cousa alguma. (...)

Cumpram o que nela se contem

 

Apresentado na paroquial matriz desta vila 18-julho-1726

 

Bens - Avaliações - dividas - dotes -

 

Termo de tutoria aos 20-setembro-1732 a Joseph Moreira de Castilho cunhado dos orfãos deste inventário.

 

Partilhas: Monte Mor

da viuva =  1:365$705 reis

do defunto = 1:365$705 reis

da terça = 455$250 reis

a cada um dos nove herdeiros = 237$122 reis

 

Carta de folha de formal partilhas de Frei João, da ordem dos capuchos, filho do Mestre de Campos Sebastião Ferreira Albernaz.

Autuação: no ano de 1727 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate aos 18 dias do mes de março em casas de morada de Izabel de Castilho, dona viuva do mestre Sebastião Ferreira Albernaz, fazer inventário dos bens do dito defunto (...). Seu marido só tinha sido casado com ela e lhe ficaram entre ambos os filhos cujos nomes se seguem ao diante e falecera com testamento cujo apresentava e morrera nesta vila aos 18 dias do mes de julho do ano passado de 1726(...) e a seguir logo o titulo dos filhos que é da forma e teor seguinte:

1- Inacia Ferreira casada com Manoel Vieira de Amores.

2- Maria Antonia de Castilho casada com Cap. Jose Moreira de Castilho.

3- Bernarda de Freitas cc Salvador Moreira de Castilho.

4- Izabel de Albernaz cc João Alvres da Veiga

5- Padre Francisco de Loiola, da Companhia de Jesus.

6- João, de menoridade.

7- Antonio, de menoridade

8- Joseph, de menoridade.

9- Ursula de menor idade

 

Declarou a viuva Izabel de Castilho que nomeava por seu procurador para a fatura deste inventário a seu irmão Antonio Pio Ferreira (...).

 

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Izabel de Castilho

Inventariante Antonio de Pádua Moreira

Autos aos 03-agosto-1751 neta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate Antonio de Padua Moreira para dar a inventario os bens que ficaram por falecimento da defunta sua mãe Izabel de Castilho, em cujo poder existiam os bens. A dita defunta sua mãe havia falecido com testamento

Titulo dos herdeiros:

- Manoel Vieira de Amores por cabeça de s/m.

- Maria Antonia, já defunta, casada com Jose Moreira.

- Luiz Fernandes por cabeça de s/m Bernardina Correa.

- Jose de Mello, falecido, com tres filhos a saber: Joaquim, Ana e Maria erdão Cristovão João por cabeça de sua mulher segd.º matrimonio.

- Geraldo Pinheiro da Veiga por cabeça de sua mulher Ursula dos Santos.

- o Padre Francisco de Loiola, ja defunto.

- o Padre Frei João, franciscano

- Antonio de Padua Moreira.

 

Termo de conclusão  08-agosto-1752

 

Meio dote dos dotados, entre eles: da dotada Bernardina Correa, hoje casada com Luiz Fernandes.

 

 (...) presentes os herdeiros dotados Manoel Vieira de Amores, Jose Moreira Cordeiro, Luiz Fernandes e Antonio de Padua herdeiro, e o tutor e curador dos orfãos e ausentes Domingos Teixeira de Almeida, que eles entre si em amigavel composição estavam compostos (...).

 

Pagamentos.

Termo de declaração - aos 20-agosto-1752 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate Cristovão João de Mendonça, nomeado por tutor dos orfãos deste inventario, filhos de Jose de Mello,

 

4-7-1 Inacia Ferreira de Loyola, batizada em Taubaté em 25-01-1703. Casou aos 11-09-1715 com Manoel Vieira de Amores (SL 7º, 388, 2-2).

Genere do neto Carlos Correa de Toledo Mello

Dos livros de assentos de batizados não consta o do batismo do avô do suplicante, e tambem dos livros dos casamentos; e só consta de um caderno das lembranças do dito avô que diz: Recebi me com a Ignacia Ferreira de Loyola aos onze de setembro de 1715; e a mim me lembra que os vi recebendo sendo ----- o P.e Antonio Barreto de Lima.

          Geração de quatro filhos descrita em SL 7º, 388, 2-2, entre eles:

4-7-1-1 Izabel, batizada em 16-05-1720 e crismada como Ursula. Ursula Izabel de Mello (ou Ursula Romeira) casou com Timoteo Correa de Toledo, filho de João Vaz Cardoso Cortez e de Francisca de Freitas. Geração na família “Sebastião Gil” Cap. 5º.

Genere do filho Carlos Correa de Toledo Mello

Não cause duvida se chamar, a mãe do suplicante, no seu batismo Izabel e no seu casamento Ursula, porque este foi da crisma e aquele do batismo. Taubate 23-julho-1763.

4-7-1-3 Inácio Vieira de Almeida, batizado em Taubaté em 25-03-1728. Em Pindamonhangaba aos 20-01-1756 casou com Maria da Conceição de Jesus, aí batizada em 29-10-1735, filha do Cap. Mor Luiz Lopes da Costa, n. da freguesia de S. Barbara das Nove Ribeiras da Ilha Terceira Bispado de Angra, e de Rosa Maria de Jesus, batizada aos 13-02-1718 em Pindamonhangaba e ai casados em 16-07-1732, neta paterna de Luiz Lopes Lourenço e de s/m Ana das Candeas Velha, ambos naturais da sobredita Ilha Terceira, neta materna de Antonio Veloso da Costa, n. da ilha de S. Sebastião e de s/m Izabel Pedrosa de Aguiar, n. de Guaratingueta

Alem de Maria da Conceição, Cap. Mor Luiz Lopes da Costa e Rosa Maria de Jesus tiveram os filhos, q.d.:

II- Padre José Lopes de Aguiar Romeiro, batizado em Pindamonhangaba em 29-11-1742. Foi vigario da freguesia da Conceição dos Guarulhos..

ACMSP Aplicação Sacerdotal (genere et moribus) ano 1755

Autos de Habilitação de José Lopes de Aguiar - aos 02-janeiro-1760.

José Lopes de Aguiar, morador da vila de N. Sra do Bom Sucesso de Pindamonhangaba, f.l. de Luiz Lopes da Costa, e de Rosa Maria de Jesus, npaterno de Luiz Lopes Lourenço e de s/m Ana das Candeias, ja defuntos, naturais da Ilha Terceira freguesia de Santa Barbara, e neto materno de Antonio Veloso da Costa, n. da ilha de S. Sebastião Bispado de S. Paulo e de s/m Izabel Pedrosa de Aguiar, n. da vila de Guaratingueta do mesmo bispado, ja defuntos.

 

Proceda-se as deligencias 28-fevereiro-1755// testemunhas.

 (...) vigario de Guaratingueta, certifico que: o habilitando, por sua avó Izabel Pedrosa de Aguiar, natural desta freguesia, era de limpo sangue sem nota alguma de infecta nação, a qual sua avo, natural desta freguesia, morou e faleceu na de Pindamonhangaba casada que foi com Antonio Veloso, natural este da Ilha de S. Sebatião. Guaratingueta 08-dezembro-1756.

 

(...) o habilitando por parte de seu avo materno Antonio Veloso da Costa, natural desta vila de S. Sebastião, em freguesia dela batizado e que é limpo de sangue (...) S. Sebastião 15-janeiro-1759

 

Batismo do habilitando: em os vinte e [---]e dias do mes de novembro de 1742 bat a Jose, f. de Luiz Lopes da Costa e de s/m Rosa Maria desta freguesia; foram padrinhos Antonio Francisco Pimentel e sua mulher Maria Ramos, ambos desta freguesia. Pindamonhangaba 13-7bro-1759.

Batismo da mãe do habilitando, Rosa Maria de Jesus: aos 13-fevereiro-1718 bat a Rosa, f. de Antonio Veloso da Costa e de s/m Izabel Pedrosa de Aguiar, foram padrinhos o Ldo. Domingos Roiz [------] e Maria Martins da Assunção. Pindamonhangaba 13-7bro-1759

Cidade de Angra Governador do Bispado: faço saber que: Na paroquial igreja de Santa Barbara do lugar das Nove Ribeiras desta ilha Terceira e bispado de Angra foi denunciado em tres dias festivos  em como estava casado sobre fiança Luiz Lopes da Costa, f.l. de Luiz Lopes Lourenço e de s/m Ana das Candeyas, ambos ja defuntos, com Rosa Maria de Jesus, f.l. de Antonio Veloso da Costa e de s/m Izabel Pedrosa de Aguiar, naturais da vila de Pindamonhangabam batizada na igreja de N. Sra do Bom Sucesso da dita vila comarca da cidade de S. Paulo Bispado do Rio de Janeiro Estado do Brasil; e o contraente natural e batizado na dita igreja de Santa Barbara do Lugar das Nove Ribeiras desta ilha 3a.(...).

Casamento dos pais do habilitando: Pindamonhangaba - aos 16-julho-1732 se receberam Luiz Lopes da Costa, f.l. de Luiz Lopes da Costa e de s/m Ana das Candeas, naturais da Ilha Terceira Bispado de Angra freguesia de Santa Barbara = com Rosa Maria de Jesus, f.l. de Antonio Veloso da Costa e de s/m Izabel Pedrosa de Aguiar. Foram testemunhas o Cap. Domingos Roiz Ramos, Francisco Bor[---] de Oliveira. Pindfamonhangaba 13 de 7[danificado]

 

Jutificação do casamento de Antonio Veloso da Costa e Izabel Perosa de Aguiar. Foram apresentadas testemunhas.

III- Luiz Justino Velho Colombreiro, batizado em Pindamonhangaba em 15-01-1764. Habilitou-se às ordens sacras.

ACMSP Aplicação Sacerdotal (genere et moribus)

Habilitando Luiz Justino Velho Colombreiro - 07-abril-1785.

Natural da vila de N. Sra do Bom Sucesso de Pindamonhangaba, f.l. do Cap. Mor Luiz Lopes da Costa, n. da freguesia de S. Barbara da Ilha Terceira e de D. Rosa Maria de Jesus, n. da dita vila de Pindamonhangaba, np de Luiz Lopes Lourenço e de s/m Ana das Candeas Velha, ambos naturais da sobredita ilha Terceira, nmaterno de Antonio Veloso da Costa, n. da vila de S. Sebastião e de s/m Izabel Pedrosa de Aguiar, n. da vila de Guaratingueta deste bispado de S. Paulo.

O suplicante é legitimo irmão do Padre Jose Lopes de Aguiar Romeiro, vigario atual da freguesia da Sra da Conceição dos Guarulhos e tambem natural deste bispado onde foi setenciado.

Certidões:

- aos 16-julho-1732 se receberam Luiz Lopes da Costa, f.l. de Luiz Lopes da Costa e de s/m Ana das Candeas, naturais da ilha Terceira Bispado da cidade de Angra, freguesia de Santa Barbara = com Rosa Maria de Jesus, f.l. Antonio Veloso da Costa e de s/m Izabel Pedrosa de Aguiar. Testemunhas Dom.os Roiz Ramos e Sargento Mor Francisco Botelho de Oliveira. Pindamonhangaba 13-setembro-1759.

- em os 29-novembro-1742 bat a Jose, f.l. de Luiz Lopes da Costa e de s/m Rosa Maria, desta freguesia; foram padrinhos Antonio Francisco Pimentel e s/m Maria Ramos, desta freguesia. Pindamonhangaba 13-setembro-1759.

 

Certidão de idade de Luiz Justino Velho Colombreiro:- (...) se acha o assento em que consta ter sido batizado aos 15-janeiro-1764 por f.l. do Cap. Mor Luiz Lopes da Costa e de s/m Rosa Maria de Jesus. S. Paulo 23-junho-1787

Inácio Vieira de Almeida e Maria da Conceição de Jesus tiveram um filho descrito em SL. 7º, 389, 3-3:

4-7-1-1 Francisco Xavier Ferreira e Melo, batizado aos 22-08-1759 em Pindamonhangasba. Habilitou-se ás ordens sacras.

ACMSP Aplicação Sacerdotal (genere et moribus) Parte A ano 1792

Habilitando Francisco Xavier Ferreira e Melo 24-fevereiro-1792

Diz Francisco Xavier Ferreira e Melo, presbitero secular deste bispado, f.l. do Cap. Inácio Vieira de Almeida, n. da vila de Taubate e de Maria da Conceição de Jesus, n. da vila de Pindamonhanga, neto paterno de Manoel Vieira de Amores, e Inácia Ferreira, naturais de Taubaté; neto materno do Cap. Mor Luiz Lopes da Costa, n. da cidade de Angra, e Rosa Maria de Jesus, n. de Pindamonhangaba.

 

(...) justificação da fraternidade do Revdo Con. Jose Lopes de Aguiar com Maria da Conceição de Jesus, mãe do suplicante; e da fraternidade do Cap. Ignacio Vieira de Almeida, pai do suplicante, com Ursula Izabel de Mello mãe do Revdo Carlos Correa de Toledo, presbitero secular, natural da vila de Taubate.

Testemunhas confirmam as fraternidades.

 

Certidões vila de Pindamonhangaba:

- aos 22-agosto-1759 bat a Francisco, f.de Ignacio Vieira de Almeida, de Taubaté e de s/m Maria da Conceição de Jesus, n. desta vila e freguesia, de que fui eu (Revdo Padre Frei Antonio de S. Domingos Vieira, religioso capucho) o padrinho e madrinha Rosa Maria de Jesus mulher de Luiz Lopes da Costa, desta freguesia.

- aos 29-outubro-1735 bat a Maria, f. de Luiz Lopes e de s/m Rosa Maria de Jesus, foram padrinhos o Sarg. Mor Francisco Botelho e Maria da Silva mulher de Francisco Rodrigues, todos desta vila de Pindamonhangaba.

- aos 29-novembro-1742 bat a Jose, f. de Luiz Lopes da Costa e s/m Rosa Maria desta freguesia, foram padrinhos Antonio Francisco Pimentel e s/m Maria Ramos, ambos desta freguesia.

- aos 20-janeiro-1756 nesta vila de Pindamonhangaba e testemunhas Francisco Xavier Bezerra e Manoel Gomes da Costa se receberam Ignacio Vieira de Almeida, n. da vila de Taubate, f.l. de Manoel Vieira de Amores e de Ignacia Ferreira - com Maria da Conceição de Jesus, f.l. do Ten. Luiz Lopes da Costa e de Rosa Maria de Jesus, n. desta vila. Pindamonhangaba 01-março-1792

 

(...) solicita ao Reverendo Paroco da vila de Taubate certidões  de: batismo do Cap. Ignacio Vieira de Almeida, pai do suplicante, f.l. de Manoel Vieira de Amores e de Ignacia Ferreira, e tambem o batismo de Ursula Izabel de Mello, filha legitima de Manoel Vieira de Amores e de Ignacia Ferreira e tambem o batismo do Reverendo Carlos Correa de Toledo, f.l. de Themoteo Correa de Toledo e de s/m Ursula Izabel de Mello.

Vila de Taubate:

- aos 25-março-1728 bat a Ignacio, f. do C. Manoel Vieira de Amores e de s/m Ignacia Fereira. P.P. C. Miguel Pinheiro de Rezende e Rosa de Lima. Jose Correa.

- aos 06(sic)-maio-1720 bat a Izabel, f. de Manoel Vieira de Amores e de s/m Ignacia Fereira de Loyola; foram padrinhos L.ço de Amores e Izabel de Faria Albernaz. Antonio Barreto de Lima.

- aos 18-abril-1736 nesta paroquial de S. Francisco das Chagas de Taubate bat a Carlos, f. de Timoteo Correa, natural desta vila e nela morador, e de s/m Ursula Romeyra, natural desta vila, foram padrinhos o msmo Revdo. Pe. que o batizou e Antonia Coutinha, viuva de Domingos Cordeiro desta vila. Taubate 28-fevereiro-1792

 

Autos de deligencias do Patrimonio.

4-7-2 Izabel de Farias ou Izabel Ferreira Albernaz casada com João Alvares Veiga. Pais de, q.d.:

4-7-2-1 Ana Joaquina Correa, batizada nas Carrancas em 21-06-1738. Em Taubate aos 25-07-1753 casou com Manoel de Oliveira Neves, natural e batizado na freguesia de S. Mateus Bispado do Porto, filho de Manoel de Oliveira e de Maria Lopes Teixeira.

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 21-06-1738 cap. N. Sra da Conceição, Ana, f.l. João Alves Veiga e Izabel Fr.ª Albernaz, padr.: Cap. Mor João de Toledo Piza e Ana Ferreira de Toledo, do Rio Grande.

Geração de sete filhos em SL. 8º, 7, 7-1, entre eles:

4-7-2-1-2 Salvador José de Oliveira, natural de Taubate. Em Guaratingueta aos 18-05-1790 casou com Teresa Angelica de Macedo, dai natural, filha de Pedro Pereira de Macedo, natural da freguesia de N. Sra a Purificação do Lugar de Fiolhoso do Arc. Braga e de Rosa Maria da Conceição, natural de Guaratingueta onde casaram em 10-07-1747, neta paterna de Francisco Pereira de Macedo e de s/m Maria de Oliveira, neta materna de Antonio da Costa Chaves e de s/m Ignacia Rodrigues Bicuda, natural de Guaratingueta.

Guaratingueta, SP aos 18-maio-1790 nesta capela de São Jose, filial desta matriz de Guaratingueta e testemunhas eu Vigario e Francisco Alves de Araujo, solteiro e filho de Pedro Alves ja defunto, se receberam Salvador Jose de Oliveira e Teresa Angelica de Macedo, ambos moradores nesta freguesia. Ele contraente n. da vila de Taubate filho do Ajudante Manoel de Oliveira Neves e de s/m Ana Joaquina Correa ou Ana Joaquina de Freitas, da naturalidade daquele me não deram noticias, e só me disseram era filho de Portugal e esta filha da mesma vila de Taubate; dos avós paternos e maternos me não deram noticia alguma. Ela contraente n. desta vila, filha de Pedro Pereira de Macedo e de Rosa Maria da Conceição, de cujas naturalidades me não deram noticia alguma, assim como me não deram noticia alguma dos avos paternos e maternos.

 

Guaratingueta, SP em 10-julho-1747 se receberam Pedro Pereira de Macedo, filho de Francisco Pereira de Macedo e de s/m Maria de Oliveira, n/b na freguesia de N. Sra a Purificação do Lugar de Fiolhoso do Arc. Braga = com Rosa Maria da Conceição, f. de Antonio da Costa Chaves e de s/m Ignacia Rodrigues Bicuda, natural desta freguesia. Test.: Francisco de Souza Mursa e Manoel Martins de Macedo

4-7-2-1-3 Ana Joaquina de Oliveira, batizada em Taubate em 20-04-1762.Em 20-04-1769 casou com Cap. Ignacio Marcondes do Amaral, filho do Cap. Antonio Marcondes do Amaral e Maria Magdalena de Jesus, neto paterno de Dionisio Marcondes e de s/m Maria Vieira, e neto materno de Carlos Cardoso Cabral e Francisca Correa.

          Geração em SL. 7º, 367, 4-2, entre eles:

4-7-2-1-3-2 Monsenhor Inácio Marcondes de Oliveira, batizado em Guaratingueta em 07-12-1783. Habilitou-se às ordens sacras em 1806.

SP, SP ACMSP Parte A - Aplicação Sacerdotal - De genere et moribus ano 1806

Autos de Genere a favor de Ignacio Marcondes de Oliveira 08-11-1806.

Ignacio Marcondes de Oliveira, nal. da vila de Pindamonhangaba deste bispado, f.l. do Cap. Ignacio Marcondes do Amaral, e de Ana Joaquina de Oliveira, npaterno do Cap. Antonio Marcondes do Amaral, n. da Europa e de Maria Madalena, n. da sobredita vila de Pindamonhangaba, nmaterno de Manoel de Oliveira Neves, n. da Europa e de Ana Joaquina Correa, n. de Minas Gerais.

 

Certifico que revendo os livros de casamentos em um deles a 194v se acha o assento seguinte: aos 25-07-1753 nesta freguesia recebi a Manoel de Oliveira Neves, natural e batizado na freguesia de S. Mateus Bispado do Porto, f.l. de Manoel de Oliveira e de Maria Lopes Teixeira = com Ana Joaquina Correa, n/b na freguesia do Rio Grande de Nossa Sra da Conceição, f.l. de João Alvres Veiga e de Izabel Ferreira Albernaz. Test.: Gaspar Monteiro de Andrade, casado e Luiz Lopes da Costa, casado e morador na freguesia de N. Sra do Bom Sucesso da vila de Pindamonhangaba e outras pessoas mais que se acharam presentes, todas moradoras nesta freguesia.

 

Em outro livro de casamentos a 60v se acha o assento seguinte: aos 20-04-1779 nesta igreja matriz de S. Francisco das Chagas de Taubate e as testemunhas Cap. Domingos Vieira da Silva e o Cap. Antonio Marcondes do Amaral, ambos moradores em Pindamonhangaba se receberam o Cap. Ignacio Marcondes do Amaral, f.l. do Cap. Antonio Marcondes do Amaral e de s/m Maria Madalena Correa, neto paterno de Dionisio Marcondes e de s/m Maria Vieira, e neto materno de Carlos Cardoso Cabral e Francisca Correa = com Ana Joaquina de Oliveira, f.l. do Ajudante Manoel de Oliveira Neves e de Ana Joaquina Correa, npaterna de Manoel de Oliveira Pinho e de s/m Maria Lopes Teixeira, nmaterna de João Alvres Veiga e de s/m Izabel Ferreira Albernaz. Testemunhas Pedro da Fonseca de Carvalho, Antonio Marcondes, Domingos Vieira da Silva.

 

Lv. de batismos a 160 se acha o assento seguinte: aos 20-04-1762 bat a Ana, f.l. de Manoel de Oliveira Neves e Ana Joaquina Correa, foram padrinhos Ignacio Vieira de Almeida, casado e Izabel Ferreira Albernaz mulher de Cristovão João de Mendonça, todos fregueses desta matriz.

 

(...) em os 15-10-1741 nesta igreja de Pindamonhangaba assisti ao matrimonio que nesta igreja celebraram Antonio Marcondes do Amaral, f. de Dionisio Marcondes e de s/m Maria Vieira, naturais do lugar de Achadinha freguesia de N. Sra do Rosario Bispado de Angra da Ilha de S. Miguel = e Magdalena Correa de Lemes, f. de Carlos Cardoso e de s/m Francisca Correa da Silva, nts desta freguesia, Testemunhas Antonio Francisco Pimentel e Domingos Vieira

 

Certidão - aos 07-12-1783 bat a Ignacio, f.l. do Cap. Ignacio Marcondes do Amaral e Ana Joaquina de Oliveira, npaterno do Cap. Antonio Marcondes do Amaral e de Madalena, e neto materno de Manoel de Oliveira Neves e de Ana Joaquina Correa; foram padrinhos o L.do João Pereira dos Santos Dias, morador na vila de Parati, e Maria Correa mulher do Cap. Mor Ignacio B. de Siqueira, todos desta freguesia.

4-7-3 Maria Antonia de Castilho casada com José Moreira de Castilho, filho de Domingos Cordeiro Gil e Andreza de Castilho. Geração na família “Sebastião Gil” Cap. 9º.

4-7-4 Bernardina Correa de Freitas casou três vezes. Primeira vez casou com Salvador Moreira Cordeiro, filho de Domingos Cordeiro Gil e Andreza de Castilho. Geração na família “Sebastião Gil” Cap. 9º.

          Segunda vez em Taubaté aos aos 20-02-1738, Bernardina casou com Francisco Rodrigues Tenorio, filho de João de Barros de Alcaçova e de sua mulher Maria Dias Tenoria. Francisco foi inventariado em 05-06-1743. Em 1751 (inventário materno) Bernardina estava casada com Luiz Fernandes da Costa.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Francisco Rodrigues Tenorio, morador nesta vila.

Inventariante Bernardina Correa

Autos aos 05-06-1743 nesta vila em casas do defunto Francisco Rodrigues Tenorio, presente Bernardina Correa, dona viuva que ficou por falecimento de Francisco Rodrigues Tenorio, morador que era desta dita vila. Assinou a seu rogo Manoel de Freitas.

Titulo dos filhos:

- Tomas de 4 para 5 anos.

- Jose de 3 anos.

Bens - avaliações - dividas que deve o casal

Bernardina e Francisco Rodrigues tiveram dois filhos:

4-7-4-1 Tomás com 4 para 5 anos em 1743.

4-7-4-2 José de Andrade e Silva com 3 anos em 1743. Habilitou-se às ordens sacras em 1763.

ACMSP - Aplicação Sacerdotal - ano 1763 im 724

Habilitando José de Andrade e Silva, 05-junho-1763

Pedro da Fonseca de Carvalho, Presbitero do Habito de S. Pedro, Vigario Colado nesta freguesia de S. Francisco das Chagas da vila de Taubate, certifico que Jose de Andrade e Silva, é natural e batizado nesta dita freguesia, filho legitimo de Francisco Rodrigues Tenorio e de sua mulher Bernardina Correa de Albernaz, neto paterno de João de Barros de Alcaçova e de sua mulher Maria Dias Tenoria, e neto materno do Mestre de Campo Sebastião Ferreira Albernaz e de sua mulher Izabel de Castilho. Taubate 07-novembro-1763

 

Testemunhas:

- João Leite de Miranda

- Antonio Gomes Botelho

- João Ferreira Torres

- Francisco de Lima Paes

- Luiz de Souza Portugal

- Antonio Gonçalo de Oliveira

- Manoel Garcia Velho

- João Francisco Vieira

 

(...) Em 01-fevereiro-1764 ajuntei aos autos, vindo do Juizo da Vara da Comarca da Ilha Grande:

O Dr. Manoel Antunes Proença, vigario paroquial colado nesta freguesia de N. Sra da Conceição certifico que informando me da limpesa de sangue do habilitando Jose de Andrade e Silva por sua avó paterna, achei ser legitimo, inteiro cristão velho, sem raça alguma de judeu e mouro, mourisco e mulato ou outra infecta nação. As testemunhas que foram depor nesta inquirição são as seguintes: Joaquim de Lara = Martinho Correa = Manoel Homem Maciel = Josefa da Costa = Maria Muniz (...).

 

Jose de Andrade e Silva, filho legitimo de Francisco Rodrigues Tenorio e de sua mulher Bernardina Correa de Albernaz, naturais do Bispado de S. Paulo, neto paterno de João de Barros de Alcaçova, n. do dito bispado de S. Paulo e de sua mulher Maria Dias Tenoria, n/b na freguesia da Ilha Grande (...).

Testemunhas na Ilha Grande:

- Joaquim de Lara e Moraes, solteiro, morador no termo desta vila paragem chamada Japuibam natural desta freguesia, vive de suas lavouras, de idade 64 anos. (...) disse que conheceu Maria Dias Tenoria, natural desta freguesia e nela moradora algum tempo, e que conheceu todos os seus irmãos como Bento Rodrigues Tenorio, e Antonio Pereira Dias, e Martim Pereira, e os mais não sabe, que eram naturais desta freguesia (...).

- Manoel Homem Maciel, solteiro, morador no termo desta vila na paragem chamada Saco de Jap-nha, natural desta mesma freguesia, vive de seu negocio de ferreiro, de idade 66 anos.

- Martinho Correa Ferreira, solteiro, morador no termo desta vila, natural desta freguesia, vive de suas lavouras, de idade 70 anos.

- Maria Muniz, casada, vive debaixo do dominio de seu marido Bento Luiz, natural desta freguesia de idade 62 anos.

- Josefa da Costa, casada com João de Castro, natural desta freguesia, moradora para a banda de Vila Velha, de idade 64 anos.

 

Justificação de Batismo de José de Andrade e Silva:

17-dezembro-1764 nesta vila de S. Francisco das Chagass de Taubate - Inquirição das testemunhas:

- Antonio de Padua Moreira, casado, natural e morador desta vila, vive de sua agencia, de idade 48 anos.

- Inacia Ferreira, mulher de Manoel Vieira de Amores, n/b nesta vila, vive em companhia de seu marido, de idade 62 anos, tia do justificante. (...) filho legitimo dos proprios pais, fora batizado nesta freguesia havera 25 anos pouco mais ou menos (...)

 

(...) lhe é necessário que o Reverendo Paroco da vila lhe passe por certidão o teor do assento de casamento de seus avós João de Barros Alcaçova e Maria Dias Tenoria, o que ha de constar dos livros dos assentos, e tambem as certidões dos batismos dos ditos avós:

Vila N. Sra dos Remedios de Parati e seu termo - certifico que, nos livros findos que servirão dos assentos tanto dos batizados, casamentos como dos mortos desta fregeusia de N. Sra dos Remedios da vila de Parati, neles não achei assento algum que conste dos batismos, casamentos, nem falecimento dos sobreditos avos (...).

 

(...) certidão dos assentos de batismos dos pais do habilitando, Francisco Roiz Tenorio e Bernardina Correa de Albernaz, de seus avós paternos e maternos, Sebastião Ferreira Albernaz e s/m Izabel de Castilho , e João de Barros de Alcaçova e de s/m Maria Dias Tenoria:

 

Certidões = Paroquial de S. Francisco das Chagas de Taubate:

- aos 14-julho-1715 bat. a Francisco filho de [apagado] de Barros e de sua mulher Maria Tenoria [apagado] foram padrinhos Manoel da Silva Leme e s/m Maria Pedrosa.

- aos 02-junho-1712 bat a Bernardina, f. de Sebastião Ferreira Albernaz e de s/m Izabel de Castilho, foram padrinhos Antonio Marques e Ana Pedrosa de Castilho

 

Casamento dos pais = aos 20-fevereiro-1738 nesta paroquial de S. Francisco das Chagas da vila de Taubate se receberam Francisco Rodrigues Tenorio, f. l. de João de Barros de Alcaçova e de sua mulher Maria Tenoria = com Bernardina Correa de Freitas, f.l. de Sebastião Ferreira de Albernaz e de s/m Izabel de Castilho, todos desta vila, ela já viuva de Salvador Moreira, filho de Domingos Cordeiro Gil desta vila; foram testemunhas o R.do Francisco Correa de Toledo e João Pedroso, todos desta freguesia.

 

Batismo dos avós maternos: em os dias sette do mes de julho de 1670 bat a Sebastião, f.l. de Sebastião de Freitas e de s/m Izabel de Faria, foram padrinhos o Cap. Sebastião de Freitas e Francisca Ribeira.

- aos 22-março-1682 bat a Izabel, f. de Jose de Castilho e de s/m Izabel Fragosa, foram padrinhos Antonio de Barros e Maria Fragosa.

 

- aos 10-maio-1700 se receberam Sebastião de Freitas(sic), f. do Cel. Sebastião de Freitas Cardoso = com Izabel de Castilho, f.l. de Jose de Castilho e de s/m Izabel Fragosa. Testemunhas: Francisco [apagado] e o Sarg. Mor Francisco Felis Correa.

 

Batismos e casamento dos avos paterno não consta.:

Só se acharam os assentos retro (...) Taubate 29-outubro-1764. Pedro da Fonseca de Carvalho.

Autos de Patrimonio do habilitando 24-outubro-1765.

 

4-7-5 Padre Francisco de Loiola, da Companhia de Jesus. Já falecido em 1751.

4-7-6 Padre Frei João, franciscano.

4-7-7 Antonio de Padua Moreira em 1764, casado, de idade 48 anos. Foi casado com Maria da Silva, com 9 anos em 1729, filha de Manoel Dias de Siqueira e Maria do Prado - família “Sebastião Gil” Cap. 4º.

genere José de Andrade e Silva: Justificação do Batismo 17-dezembro-1764 nesta vila de S. Francico das Chagas de Taubate - Inquirição das testemunhas:

- Antonio de Padua Moreira, casado, natural e morador desta vila, vive de sua agencia, de idade 48 anos.

          Antonio e Maria tiveram, q.d.:

4-7-7-1 Ana da Silva, batizada em Taubate em 05-11-1743. Em 1772 tirou dispensa do impedimento em 4º grau para se casar com Manoel Correa Moreira, batizado em 22-05-1727, filho de Eleutério Felix de Oliveira e Ignez Gonçalves Moreira (família Jaques Felix), neto materno de Francisco Rodrigues Moreira e Maria de Góes da Costa, por Francisco bisneto de Manoel Rodrigues Moreira e Maria Bicudo Cap. 6º abaixo.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1771

18-outubro-1771 Manoel Correa Moreira e Ana da Silva, moradores de Taubate, deste bispado - impedidos em 4º grau de consanguinidade por linha direita.

- Manoel Rodrigues Moreira e Jose de Castilho Moreira eram irmãos.

- Manoel Roiz Moreira gerou Francisco Roiz Moreira este a Ignez Gonçalves Moreira e desta nasceu Manoel Correa Moreira orador.

- Jose de Castilho Moreira gerou Izabel de Castilho e desta nasceu Antonio de Padua Moreira e este gerou Ana da Silva oradora.

 

Testemunhas

Depoimento dos oradores:

Manoel Correa Moreira, f.l. de Eleuterio Felis de Oliveira e de Ignez Gonçalves Moreira, ja defuntos = com Ana da Silva, f.l. de Antonio de Padua Moreira e de s/m Maria da Silva, naturais e batizados nesta matriz de S. Francisco das Chagas de Taubate Bispado de S. Paulo.

Certidões: Nesta paroquial de S. Francisco das Chagas de Taubate:

- aos 22-maio-1727 bat a Manoel, f. de Eleuterio Felis de Oliveira e de s/m Ignez Gonçalves Moreira, foram padrinhos Timoteo Frz e Violante de Siqueira.

- aos 05-novembro-1743 bat a Ana, f. de Antonio de Padua Moreira e de s/m Maria da Silva naturais desta freguesia, foram padrinhos Manoel Pinto Barbosa, casado e Bernardina Correa, viuva.

4-7-7-2 Leonardo Ferreira Albernaz em 1779 tirou dispensa do impedimento de consanguinidade em 4º grau para se casar com Isabel Francisca, filha de Manoel Garcia Soares e Mecia Pedrosa, neta materna de João de Arruda Cabral e Andreza de Castilho Moreira Cap. 5º nesta família.

ACMSP - Dispensas Matrimoniais ano 1779

Leonardo Ferreira Albernaz e Isabel Francisca 09-outubro-1779

Autos de dispensa de consanguinidade em 4º grau

PQ eles descendem de dois irmãos: Jose de Castilho Moreira e Francisco Alz Correa.

Q de Jose de Castiolho Moreira procede Izabel de Castilho de quem nasceu Antonio de Padua e deste procede Leonardo Ferreira Albernaz o orador.

Q de Francisco Alz Correa procede Andreza de Castilho, desta nasceu Mecia Pedrosa e desta Izabel Francisca oradora.

 

Quer casar Leonardo Ferreira Albernaz, f.l. de Antonio de Padua e de s/m Maria da Silva = com Isabel Francisca, f.l. de Manoel Garcia e de s/m Mecia Pedrosa, ja defuntos, todos naturais e batizados nesta matriz de S. Francisco das Chagas de Taubate

- aos [apagado] de junho de mil setecentos e cincoenta e [apagado] bat a Isabel, f. de Manoel Garcia Soares e de s/m Messia Pedrosa, foram padrinhos Manoel Gonçalves de Carvaloho morador na vila de Pindamonhangaba e Teresa de Jesus mulher de Antonio Glz de [apagado], todos desta fregeusia.

- [apagado] de mil setecentos e [apagado] bat a \Leonardo [apagado] de Padua Moreira e de s/m Maria da [apagado]; foram padrinhos [apagado] e Ursula da Trindade, solteira filha de [apagado] Barbosa moradores nesta vila de Taubate.

 

4-7-8 José Alves de Mello, em Mogi das Cruzes aos 31-01-1740, casou com Antonia de Vasconcellos, filha do Ten. Cel. Simão da Cunha Gago e Ana Pimenta - família Lazaro de Torres.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 31-01-1740 Jose Alves de Mello, f.l. Mestre de Campo Sebastião Ferreira Albernaz e Izabel de Castilho, nts da vila de Taubate = cc Antonia de Vasconcellos, f.l. Ten. Cel. Simão da Cunha Gago e Ana Pimenta, nts e moradores desta freg.

          Já falecido em 03-08-1751, José foi representado no inventário materno por seus três filhos: Joaquim, Ana e Maria. Nos documentos encontramos quatro filhos:

4-7-8-1 Joaquim de Mello, em Mogi das Cruzes aos 24-06-1792, casou com Ana Maria da Conceição, filha de Francisco Jose Machado e Maria Clara de Santa Ana.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 24-06-1792 Joaquim de Mello, n. vila Taubate, f.l. Jose de Mello, falecido e Antonia de Vasconcellos = cc Ana Maria da Conceição, n. desta, f.l. Francisco Jose Machado e Maria Clara de Santa Ana.

4-7-8-2 Ana de Mello, aos 25-06-1765 em Mogi das Cruzes, casou com Manoel da Cunha, f.l. Salvador da Cunha e Maria de Siqueira desta freguesia, np Bartolomeu da Cunha Gago e Maria de Mattos, nm João Cardoso e Izabel de Siqueira, todos de Mogi das Cruzes.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1765

Manoel da Cunha e Ana de Melo 21-05-1765

Ele, f.l. de Salvador da Cunha e de s/m Maria de Siqueira, naturais da vila de Mogi - com Ana de Nello, f.ll. de Jose Alvres de Melo, ja defunto e de s/m Antonia de Vasconcelos; e a contraente batizada na vila de ?S. Francisco das Chagsas da vila de Taubate deste Bispado.

Certidões:

- aos 20-junho-1742 bat. a Manoel, f. de Salvador da Cunha Gago e de s/m Maria de Siqueira; padrinhos Francisco Nunes de Mattos e Maria de Jesus, casados, todos desta freguesia. Vila de Mogi 19-maio-1765

- aos 09-mço-1743 bat Ana, f. de Jose Alves e de s/m Antonia de Vascconcelos, naturais desta freguesia, foram padrinhos Francisco V. de Toledo, casado e Izabel Leite de Barros mulher de Antonio Galvam de França, moradora na vila de Guaratingueta, os mais todos moradores nesta freguesia. Taubate 15-maio-1765

 

 

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SPaos 25-06-1765 Manoel da Cunha, f.l. Salvador da Cunha e Maria de Siqueira desta freguesia, np Bartolomeu da Cunha Gago e Maria de Mattos, nm João Cardoso e Izabel de Siqueira, todos desta = cc Ana de Mello, f.l. Jose Alves de Mello n. de Taubate e Antonia de Vasconcellos desta freguesia, np Sebastião Ferreira Albernaz e Izabel de Castilho nts de Taubate, nm Simão da Cunha Gago n. de Santos e Ana Pimenta de Abreu desta vila.

4-7-8-3 Maria de Castilho de Mello, batizada em Taubate em setembro de 1746. Em 06-05-1766, com provisão, casou com José de Miranda, batizado na Sé de S. Paulo em 01-02-1742, filho de Ignacio de Miranda e de s/m Izabel Fernandes de Oliveira, np Jorge Velho e Leonor de Miranda, nm José Fernandes e Maria Ribeira, todos de S. Paulo.  Geração na família Matias de Oliveira, neste site.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1766

Jose de Miranda e Maria de Castilho de Mello

Autos de Casamento aos 30-abril-1766

Jose de Miranda, f.l. de Ignacio de Miranda e de s/m Izabel Frz, natural da cidade de S. Paulo donde o contraente foi batizado = Maria de Castilho de Mello, f.l. de Jose Alz de Melo e de s/m Antonia de Vasconcellos, batizada na igreja de S. Francisco das Chagas da vila de Taubate, e seu pai já defunto.

 

Certidões: igreja de S. Francisco das Chagas da vila de Taubate: aos --- de setembro de 1746 bat a Maria, filha de Jose Alz de Mello e s/m Antonia de Vasconcelos, foram padrinhos ----------, homem solteiro e Maria Bernarda de Castilho mulher de Francisco Luiz Roiz, todos moradores nesta freguesia.

Taubate 26-abril-1766

 

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, fls 94v aos 06-05-1766 Jose de Miranda, f.l. Inacio de Miranda e Izabel Fernandes, np Jorge Velho e Leonor de Miranda, nm Jose Fernandes e Maria Ribeira, todos de S. Paulo = cc Maria Castilho de Mello, f.l. Jose Alvares de Mello e Antonia de Vasconcellos, np Sebastião Ferreira e Izabel de Castilho, de Taubate, nm Sarg. Mor Simão da Cunha Gago e Ana Pimenta desta freguesia.

 

SP, SP aos 01-fevereiro-1742 nesta igreja matriz bat a Jose, f.l de Ignacio de Miranda e de s/m Izabel Fernandes de Oliveira, foram padrinhos Antonio Machado, casado e Ana de Godoy, solteira.

 

4-7-8-4 Maria de Vasconcelos, batizada em Mogi das Cruzes em 01-11-1751. Em 05-02-1771, com provisão, casou com Joaquim Rodrigues de Oliveira, batizado em Conceição dos Guarulhos em 15-10-1743, filho de Martinho Rodrigues de Oliveira e Joana de Macedo np Antonio Rodrigues e Maria de Ponte e nm Manoel de Miranda e Catarina Pires. Maria faleceu aos 04-julho-1796 e Joaquim tirou provisão para se casar, como casou aos 18-07-1797, com Catarina Maria de Godoy, f.l. de Pedro de Godoy Moreira e s/m Luzia Paes Pedrosa - Nunes de Pontes Cap. 1º § 3º.

SP-SP- Santana de Mogi das Cruzes batismos- Ao 01-11-1751 bat Maria filha de Jose Alvares de Mello e s/m Antonia de Vasconcellos. Foram padrinhos João Pimenta de Abreu e Maria de Godoy Ferraz casados todos moradores desta freguesia

 

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1771

Joaquim Rodrigues de Oliveira e Maria de Vasconcellos

Autos de casamento aos 26-janeiro-1771.

Joaquim Rodrigues de Oliveira, f.l. de Martinho Roiz de Oliveira e de s/m Joana de Macedo, da freguesia de N. Sra. da Conceição dos Guarulhos = Maria de Vasconcellos, f.l. de Jose Alz de Melo, ja defunto, e de s/m Antonia de Vasconcelos desta vila de Mogi das Cruzes, todos deste bispado.

 

Certidões: ao primeiro dia do mes de [danificado] de 1751 nesta matriz bat a Maria, f. de Jose Alvres de Mello e de s/m Antonia de Vas.cos, foram padrinhos João Pim. e Maria de Godoy Ferraz, casados, todos moradores desta freguesia. Mogi das Cruzes 23-janeiro-1771

Freguesia de N. Sra a Conceição dos Guarulhos - aos 15-outubro-1743 bat na capela de N. Sra do Bom Sucesso, com licença do Reverendo Vigario, a Joachim, f.l. de Martinho Rodrigues e de s/m Joana de Macedo. Padrinhos: Bras Cubas de Avila e s/m Benta Maria de Assunção fregueses a cidade de S. Paulo, e o pai e a mãe do inocente desta freguesias.

 

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 05-02-1771 Joaquim Rodrigues de Oliveira, n. freg. Conceição dos Guarulhos, f.l. Martinho Rodrigues de Oliveira e Joana de Macedo np Antonio Rodrigues e Maria de Ponte e nm Manoel de Miranda e Catarina Pires = cc Maria de Vasconcellos, n. desta, f.l. Jose Alves de Mello e Antonia de Vasconcellos, np Sebastião Ferreira Alvernaz e Izabel de Castilho, nm Simão da Cunha Gago e Ana Pimenta

 

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1797

Joaquim Rodrigues de Oliveira e Catharina Maria de Godoy

Autos aos 11-julho-1797.

Joaquim Rodrigues de Oliveira, viuvo de Maria de Vasconcelos = com Catarina Maria de Godoy, f.l. de Pedro de Godoy Moreira e s/m Luzia Paes Pedrosa. Os contraentes naturais e batizados nesta freguesia de S. Ana de Mogi das Cruzes Bispado de S. Paulo.

Certidões:

- aos 04-julho-1796 nesta vila de Mogi das Cruzes faleceu Maria de Vasconcellos, natural de Taubate, de idade de 44 anos, mulher de Joaquim Rodrigues de Oliveira (...).

- aos 25-07-1777 nesta matriz de Santa Ana de Mogi das Cruzes bat a Catarina, f. de Pedro de Godoy Moreira e de s/m Luzia Rodrigues Pedrosa, foram padrinhos Marcelino Pedroso de Siqueira e s/m Ignacia Fragosa, todos desta freguesia. Mogi das Cruzes 30-junho-1797

 

Mogi das Cruzes, SP matr 1795-1815 im 22 - aos 18-07-1797 nesta matriz e testemunhas João Rodrigues de Oliveira casado, fregues a Conceição dos Guarulhos, e o Alf. Manoel da Cunha Machado, solteiro, se receberam Joaquim Rodrigues de Oliveira, viuvo de Maria de Vasconcelos = e Catarina Maria de Godoy, f.l. de Pedro de Godoy Moreira e s/m Luzia Paes Perdrosa

 

4-7-9 Ursula dos Santos casou com Geraldo Pinheiro da Veiga. Geração em SL. 3º, 235, 4-1.

 

4-8 Salvador 5 meses em 29-08-1684. Salvador Moreira de Castilho, emancipado, recebeu a legitima paterna em 31-12-1703. Casou com Izabel de Miranda, natural de Taubate. Ambos já falecidos em 1745 (dispensa do filho Carlos).

          Encontramos alguns filhos do casal entre os primeiros povoadores de Barbacena-MG:

1- Marta de Miranda

2- Catarina Moreira de Castilho

3- Inácia Ferreira

4- Carlos Moreira de Castilho

 

4-8-1- Marta de Miranda, natural de Taubaté, casou duas vezes. Primeiro com João (também citado como Francisco) Antunes.

B7: - batismos, Barbacena-MG - aos 12-03-1741 JOÃO, f.l. de Antonio de Avila e Bitancurt e Ignacia Ferreyra; padr.: Francisco Luiz de Bitancurt, casado, e Marta de Miranda, mulher de João Antunes.

 

B7: batismos, Barbacena-MG - aos 13-06-1744 MANOEL, f.;l. de Antonio de Avila, natural da Ilha do Pico e s/m Ignacia Ferreira, natural de Taubaté; np de Jeronimo Vieira e de Maria de Vicurt; nm de Salvador Moreira e de Izabel de Miranda. Padr.: Joachim dos Santos e Martha de Miranda, mulher de Francisco Antunes.

          Segunda vez em Barbacena aos 03-09-1752 Marta casou com Vital Ferreira, natural da freguesia de N. Sra. da Piedade da Ilha do Pico, filho de Jerônimo Vieira e Maria do Rosário Bittencourt.

B7: casamentos Barbacena-MG - aos 03-09-1752, matriz, VITAL Ferr.ª, f. de Salvador digo, Jeronimo Vieira e de Maria do Rosário Bitencort, natural da Ilha do Pico; com Marta de Miranda, filha de Salvador Moreira de Castilho, já defunto, e de Izabel de Miranda, natural da Freguesia de S. Antonio das Chagas. Testemunhas Antonio Pinto Guimaraens e Manoel Figueira.

 

          Marta e Vital foram pais de, q.d.:

4-8-1-1 Manoel nascido aos 19-12-1751, antes do casamento de seus pais, e batizado em Barbacena aos 21-01-1752

B7: batismos  Barbacena-MG - aos 21-01-1752 na matriz, MANOEL, nascido aos 19-12-1750 digo 1751, filho natural  de Vital Ferreyra de Bittencort, solteiro, n/b na freguesia de N. Sra. da Piedade da Ilha do Pico, Bispado de Angra, f.l. de Jeronimo Vieira e Maria do Rosario de Bittencourt; = e de Martha de Miranda, que dizem ser viúva que ficou de Francisco Antunes, natural da vila de Taubaté, Bispado de S. Paulo. Padr.: Francisco Luiz de Bittencurt e Ignacia Ferreira, mulher de Antonio d'Avila.

4-8-1-2 Antonio, nascido aos 02-10-1753 e batizado aos 12 do mesmo mês.

B7: batismos Barbacena-MG - aos 12-10-1753 ANTONIO nascido aos 02 do dito, filho de Vital Ferreira, n/b na freguesia de N. Sra. da Piedade da Ilha do Pico, Bispado de Angra e de Martha de Miranda, n/b freguesia de Taubaté, Bispado de S. Paulo; np de Jeronimo Vieira e s/m Maria de Bitencour naturais da dita freguesia; nm de Salvador Moreira de Castilho e s/m Izabel de Miranda naturais da dita vila de Taubaté. Padr.: Antonio Pinto Guima---, solteiro, viandante e N. Sra. da Penha.

4-8-1-3 Ana, nascida aos 01-03-1755 e batizada aos 10.

B7: batismos  Barbacena-MG, matriz aos 10-03-1755 ANNA, nascida aos 01, f.l. de Vital Ferreira n/b freguesia de N. Sra. da Piedade da Ilha do Pico e s/m Martha de Miranda n/b freguesia de S. Francisco das Chagas de Taubaté; np de Jeronimo Vieira e s/m Maria de Bitancurt, naturais da dita freguesia e ilha e Bispado de Angra; np de Salvador Moreira de Castilho  e s/m Izabel de Miranda, naturais da dita vila e Bispado de S. Paulo. Padr.: Pedro ----, solteiro e viandante e Izabel Francisca mulher de João Marques Viana.

 

4-8-2 Catarina Moreira de Castilho, natural de Taubaté-SP. Na matriz de Barbacena-MG aos 04-06-1736 casou com Francisco Luiz de Bittencourt, natural da freguesia da Piedade da Ilha do Pico, irmão de Vital Ferreira supra citado.

Pólis 30: termos paroquiais transcritos pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG).

Barbacena-MG, casamentos, matriz, livro 1-A (1731-1741) fls.126, 04/06/1736, Matriz, Francisco Luís de Bitencur, natural da Ilha do Pico, filho de Jerônimo Vieira e de Maria do Rosário Bitencur, com Catarina de Castilho, natural de Taubaté filha de Salvador Moreira e de Izabel de Miranda.

 

Catarina, já falecida em 1760 (casamento da filha Teresa), e Francisco tiveram, q.d.:

4-8-2-1 Maria Moreira de Bittencourt (ou de Castilho), batizada aos 24-05-1739 em Barbacena-MG onde casou duas vezes. Primeiro aos 17-05-1767 com Diogo Gomes Pereira, natural de Inhomirim-RJ, filho de Henrique Gomes e Maria das Neves.

Barbacena, MG aos 24-05-1739 nesta matriz bat a Maria, f.l. de Francisco Luiz de Bittencourt e Catarina Moreira, foram padrinhos Pedro Rodrigues Villarinho e Maria Moreira mulher de Duarte da Silva, todos moradores nesta freguesia.

 

B7: casamentos Barbacena-MG, aos 17-05-1767 matriz, Diogo Gomes Pr.ª, n/b freguesia de N. Sra. da Piedade de Inhomerim Bispado do Rio de Janeiro, filho de Henrique Gomes e s/m Maria das Neves; = com Maria Moreira de Bitancur, natural desta freguesia da Borda do Campo, f.l. de Fran.co Luiz Bitancourt e de Catarina Moreira de Castilho. Test.: Joze Nunes de Abreu e Dom.os dos Santos de Oliveira, moradores neste Arraial.

 

         Segunda vez aos 01-04-1778 com Antonio José Rabelo Guimarães, natural da freguesia de Cruxemil da vila de Guimarães Arcebispado de Braga, filho de Manoel Francisco e Catarina Rabella.

B7: casamentos Barbacena-MG, aos 01-04-1778 Antonio Joze Rabelo Guimarães, natural da freguesia de Cruxemil da vila de Guimarães, ARc. de Braga, f.l. de Manoel Fran.co e de Caterina Rabella = com Maria Moreira de Castilho, n/b nesta freguesia, viuva que ficou por falecimento de Diogo Gomes Per.ª que se acha sepultado nesta matriz.

Obs. a margem: este casamento se deu por nulo - por um impedimento que havia de afinidade que sera dispensado por ---- Bispo ---- (...).

 

         Antonio José e Maria faleceram com testamento em 1791. Ele em 06 de junho e Maria em 19 de agosto. Declararam quatro filhos, sendo duas nascidas antes do casamento e batizadas como expostas:

Barbacena, MG aos 06-06-1791 faleceu Antonio Jose Rabello casado com Maria Moreira. Sepultado dentro da capela mor desta matriz.

Testamento: (...) eu Antonio Jose Rabello Guimarães sou f.l. Manoel Francisco e Catarina Rabella falecidos, n/b na freg. de S. Miguel de Croxemil termo de Guimarães Arc. Braga. Sou cc nesta freguesia de N. Sra da Piedade do Campo Lide com Maria Moreira de Bittencourt de cujo matrimonio temos dois filhos que vem a ser Ana e Jose, e dois antes do Matrimonio a saber: Francisca casada com Manoel da Costa e suposto fosse exposta e batizada como tal é minha filha e da dita minha mulher inda que se acha no livro dos assentos da igreja uma declaração de Diogo Gomes Pereira foi para não haver desordem consideravel e maior dano, e outra menina por nome Lucrecia cuja foi exposta e por tal batizada sendo tambem minha filha e da dita minha mulher, que a todos quatro instituo por meus legitimos herdeiros. Minha filha Lucrecia se acha casada com Antonio da Costa.

Nomeio para meus testamenteiros a m/mulher Maria Moreira de Bittencourt e a meu genro Antonio da Costa Felis adjuntos em primeiro lugar, em segundo a meu genro Manoel Dias da Costa e Antonio Tx.ª Pinto, e em 3º ao Guarda Mor Manoel Jose de Avilla.

(...) legados pios, pedidos de missas entre elas pela alma de meu sogro Francisco Luiz de Bittencourt.

Roguei a João Batista Ferreira da Cunha que este por mim fizesse. Fazenda do Pinheirinho aos 03-06-1791 assino a rogo do testador Antonio Jose Rabello Guimarães – João Batista Ferreira da Cunha (...). E logo se seguia a aprovação deste testamento (...) e não se continha mais no dito testamento ao qual me reporto. Igreja Nova 4 de Julho de 1791.

 

Barbacena, MG aos 19-08-1791 faleceu Maria Moreira de Bittencourt viuva de Antonio Jose Rabello, sepultada dentro desta matriz,

Testamento: (...) eu Maria Moreira de Bittencourt sou f.l. Francisco Luiz de Bittencourt e Catarina Moreira de Castilho, falecidos, e natural desta freguesia de N. Sra da Piedade do Campo Lide.

Fui casada com Diogo Gomes Pereira de cujo matrimonio não tive filhos e por falecimento deste casei-me com Antonio Jose Rabello Guimarães de quem tive quatro filhos a saber Ana e Jose depois de casada e Francisca e Lucrecia antes de casada sendo todos estes filhos meus e do dito meu marido Antonio Jose Rabello e suposto no assento do batisteriro se achem ambas as filhas Francisca e Lucrecia por enjeitadas são minhas filhas e do dito meu marido Antonio Jose Rabello e por ele já declarado no seu testamento e eu tambem declaro e os instituo por meus legitimos herdeiros.

Missas por alma de minha mãe, meu pai, meus avos, minhas madrinhas Marta de Miranda e Maria Moreira e meus padrinhos, e de Diogo Gomes e por alma de minha escrava Ana, por alma de Antonio de Avila e Manoel Ferreira e Jose de Castilho.

Legados:

- a m/sobrinha e afilhada Quiteria 50$000 rs; a m/sobrinho Leonardo 50$000; a minha afilhada Ana 50$000; a m/sobrinha Maria 50$000; a m/sobrinho Francisco 50$000; todos estes filhos de minha irmã Teresa de Jesus e Manoel Fernandes Lima; cujas esmolas se entregarão aos proprios. Caso algum destes sobrinhos tenha morrido se dara a mesma quantia a outro sobrinho ou sobrinha irmã ou a seu pai ou mãe.

- a minhas netas Ana e Maria, filhas de Manoel Dias da Costa, a cada uma 200$000 rs que morrendo uma se dara todo o compato a outra.

Dividas:

- a minha comadre Gertrudes mulher de meu compadre Antonio Ferreira Pinto vinte oitacas =

Legados pios.

Testamenteiros em 1º a meu genro Antonio da Costa Feliz, em 2º a meu genro Manoel Dias da Costa e em 3º a meu conpadre Carlos Gomes Monteiro.

Deixo a minha afilhada Maria, filha de Bras Cordeiro da Rosa 25$000rs que se darão a seu pai ou mãe Mariana Joaquina da Assunção.

Por não poder escrever pedi e roguei a Luiz Rodrigues de Araujo que este por mim fizesse e depois de eu o ler e estar conforme assinei aos 03-07-1791 Maria Moreira de Bittencourt. (...). E logo se seguia a aprovação deste testamento (...) e não se continha mais no dito testamento ao qual me reporto. Vila de Barbacena 29 de agosto de 1791.

 

4-8-2-1-1 Francisca Maria da Trindade casada com Manoel Dias da Costa, natural da freguesia de S. Miguel de Varziela  Concelho de Filgueiras Arc. de Braga, filho de Manoel Dias da Costa e Maria da Costa.

          Manoel testou em 14-06-1804 e faleceu em Barbacena aos 26-02-1806. Declarou duas filhas de seu casal, tambem legatárias da avó materna: :”a minhas netas Ana e Maria, filhas de Manoel Dias da Costa”:

4-8-2-1-1-1 Maria

4-8-2-1-1-2 Ana

Barbacena, MG. Aos 26-02-1806 faleceu sem sacramento algum por ser a sua morte repentina, Manoel Dias da Costa, casado com Francisca Maria da Trindade. Sepultado dentro desta matriz.

Testamento: aos 14-06-1804 eu o Cap. Manoel Dias da Costa (...) faço este meu testamento na forma seguinte e pedi a meu primo o Padre Antonio Jose Coelho este me fizesse: encomenda a alma; sou natural da freguesia de S. Miguel de Varziela  Concelho de Filgueiras Arc. de Braga, f.l. de Manoel Dias da Costa, ja falecido e Maria da Costa. Declaro que me transportei a este Continente freguesia de Barbacena, sitio e morada do Pinheirinho onde me acho permanente e casado com D. Francisca Maria da Trindade, e do constante matrimonio tivemos duas filhas a saber Dona Maria e Dona Ana =

Declaro que no constante matrimonio comprei a fazenda do Pinheirinho cita no Campo e a fazenda da Serra e as casas da vila, tudo citas nesta freguesia de Barbacena.

Encomendações pias, missas, entre elas: pela alma de meu tio Luiz da Costa Gomes falecido na vila do Principe. Legados, entre eles a meu primo Antonio da Costa, aqui existente comigo, 50$000 rs. Deixo a Francisca, filha do falecido Salvador 50$000 rs. Deixo o resto de minha terça as minhas filhas, partido em igual parte.

Testamenteiros em 1º lugar a Jose de Araujo Barbosa, em 2º Cap. Domingos Dias, em 3º Teodoro de Araujo Barbosa e em 4º meu cunhado Jose Antonio Rabelo e todos desta freguesia de Barbacena.

(...) e eu que este a rogo fiz = O padre Antonio Jose Coelho = Manoel Dias da Costa = e logo se seguia a aprovação deste testamento.

4-8-2-1-2 Lucrecia casada com Antonio da Costa Felix.

4-8-2-1-3 Ana Joaquina de Jesus, natural de Barbacena onde aos 07-08-1799 casou com João Antonio Rodrigues, filho de João Rodrigues Nunes e Maria Antonia de Jesus.

B7: casamentos Barbacena-MG, Sta Rita de Itapeva aos 07-08-1799 João Antonio Roiz, f.l. de João Roiz Nunes e Maria Antonia de Jesus; = Anna Joaq.na de Jesus, f.l. de Antonio Jose Rebelo e Maria Moreira de Bitencor. Nts e bts nesta.

4-8-2-1-4 José Antonio Rabelo, 4º testamenteiro do cunhado Manoel Dias da Costa, supra citado.

 

4-8-2-2 Teresa de Jesus, batizada aos 09-01-1742 em Barbacena onde aos 18-11-1760 casou com Manoel Fernandes Lima, natural da freguesia de S. João da Ribeira termo da vila de Ponte de Lima Arcebispado de Braga, filho de Domingos Fernandes e Maria Rodrigues, ambos já falecidos em 1760.

B7: batismos, Barbacena-MG, aos 09-01-1742 THEREZA, fa. de Francisco Luiz Vitancort e s/m Catharina Moreyra de Castilho, padr.: João Lopes e Maria de Oliveyra, fa. de João Delgado de Oliveira.

 

B7: casamentos Barbacena-MG, aos 18-11-1760 matriz, Manoel Frz. Lima, n/b na freguesia de S. João de Ribeira do Lugar de ---- Termo da vila Ponte de Lima, Arc. Braga, f.l. de D.os Frz. e s/m Maria Rodrigues, já falecidos; = com Theresa de Jesus, n/b freguesia de N. Sra. da Piedade da Borda do Campo, desta comarca, f.l. de Francisco Luiz de Bitancour e s/m Catharina Mor.ª, já falecida. Test.: Gregorio Correa e Vital Frr.ª.

         Pais de, q.d., batizados em Barbacena-MG:

4-8-2-2-1 Francisco aos 05-08-1761.

B7: batismos  Barbacena-MG, matriz aos 05-08-1761 FRANCISCO nascido aos 27-07, f.l. de Manoel Frz Lima e s/m Theresa de Jesus; np de Domingos Frz e s/m Maria Rosa naturais da freguesia de S. João da Ribeira termo da Ponte de Lima Arc. de Braga; nm de Francisco Luis Bitancor natural da Ilha do Pico Bispado de Angra e s/m Catherina Moreira natural da vila de Taubaté, Bispado de S. Paulo. Padr.: Gregorio Correa,solteiro e Martha de Miranda mulher de Vital Ferreira.

4-8-2-2-2 Quitéria, aos 02-02-1763.

B7: Barbacena, MG - BATISMOS, matriz, aos 02-02-1763 - batizei QUITERIA, f.l. de Manoel Frz Lima e de s/m Teresa de Jesus; np de Domingos Frz. e s/m Maria Rois naturais da freguesia de São João da Ribeira Termo de Ponte de Lima, arc. de Braga; nm de Francisco Luiz Bitancor, natual da freguesia da Piedade, Ilha do Pico, Bispado de Angra e s/m Catarina Moreira natural da vila de Taubaté, Bispado de SP. Padrinhos: Alexandre Peixoto, solteiro e Maria, solteira, filha de Francisco Luiz Bitancort.

4-8-2-2-3 Manoel, aos 19-11-1764.

B7: batismos Barbacena-MG, matriz aos 19-11-1764 MANOEL nascido aos 10, f.l. de Manoel Frz Lima natural da freguesia de S. João da Ribeira Arc. Braga e s/m Theresa de Jesus natural desta; np de Domingos Frz e s/m Maria Rois naturais da dita freguesia da Ribeira; nm de Francisco Luiz Betancor natural da freguesia da Piedade da Ilha do Pico Bispado de Angra e s/m Catharina Moreira de Castilhos natural de Taubaté Bispado de S. Paulo. Padr.: Francisco Luis Ramalho, solteiro e Martha de Miranda mulher de Vital Ferreira.

4-8-2-2-4 Maria, aos 21-10-1765.

B7: batismos  Barbacena-MG, matriz aos 21-10-1765 MARIA nascida aos 09, f.l. de Manoel Frz Lima natural da freguesia de S. Jo]ao da Ribeira Termo de Ponte de Lima Arc. de Braga e s/m Theresa de Jesus natural desta freguesia; np de Domingos Frz natural de Fornalbro (?) do dito Arc. de Braga e s/m Maria Rois natural da dita freguesia de S. João da Ribeira; nm de Francisco Luis Betancur natural da fregusia de N. Sra. da Piedade da Ilha do Pico Bispado de Angra e s/m Catharina Moreira natural da vila de Taubaté Bispado de S.Paulo. Padr.: Martinho da Costa, solteiro e Ignacia Ferreira mulher de Antonio de Avilla.

4-8-2-2-5 Ana, aos 09-08-1767

B7: batismos  Barbacena-MG, matriz aos 09-08-1767 ANA nascida aos 01, f. de Manoel Frz Lima natural da freguesia de S. João da Ribeira Arc. de Braga e s/m Teresa de Jesus natural desta; np de Domingos Frz e s/m Maria Roiz naturais da sobredita freguesia de S. João d Ribeira; nm de Francisco Luis Bitancor natural da freguesia da Piedade Ilha do Pico Bispado de Angra e s/m Caterina Moreira natural da vila de Taubaté Bispado de S. Paulo. Padr.: Diogo Gomes, casado e Angelica, solteira, filha de Jose da Silva de Andrade.

4-8-3 Inácia Ferreira, natural de Taubaté, na matriz de Barbacena aos 04-03-1737 casou com Antonio d’Ávila Bittencourt, natural da Ilha do Pico, filho de Jerônimo Vieira e Maria do Rosário Bittencourt, já citados.

Pólis 30: termos paroquiais transcritos pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). Barbacena-MG - casamentos, matriz, fls. 16, livro 1-A (1731-1741) fls. 131 verso, 04/03/1737, Matriz, Antônio Dávila Bitencur, natural da Ilha do Pico, filho de Jerônimo Vieira e de Maria do Rosário Bitencur, com Ignacia Ferreira, natural de Taubaté, filha do Sargento-Mor Salvador Moreira de Castilho e de Izabel de Miranda.

 

          Antonio faleceu em Barbacena aos 13-01-1785, com testamento ditado em 08-08-1780:

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG) (Antonio de Avila) matriz aos treze dias de Janeiro de 1785 fal. Antonio de Avilla Bitencourt, casado, com solene testamento. Sepultado nesta matriz.

Testamento:

(...) eu Antonio de Avila Bittencourt assistente nesta freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, Minas e Comarca do Rio das Mortes, f.l. de Jeronimo Vieira e de s/m Maria do Rosario de Bittancur, natural e batizado na freguesia de N. Sra da Piedade da Ilha do Pico Bispado de Angra, (...) faço este meu testamento pela maneira seguinte:

Testamenteiros: 1º a minha mulher Ignacia Ferreira, 2º meu filho Manoel Jose de Avila, 3º a meu filho Antonio José de Avila.

Meu corpo será sepultado dentro desta matriz de N. Sra. da Piedade da Borda do Campo.

(...) missas pela alma (...) de meu filho Lourenço.

Declaro que sou casado com Ignacia Ferreira e dela tenho os filhos seguintes a saber: = Salvador que se acha casado, a quem ainda não dei coisa alguma; = José que tambem esta casado, e lhe não dei nada; = João que tambem se acha casado, e lhe não dei nada; = Antonio que tambem esta casado, e lhe não dei nada; = Manoel, que esta solteiro, lhe não dei nada; = Ignacio, que esta casado, e lhe não dei nada; =Maria, que esta casada com João Maquieiro, e lhe dei uma morada de casas neste Arraial e uma mulata e um cavalo enfreado; = Ana, que esta casada com Ricado da Silva Borges, e lhe dei um sitio que foi de João do Rego e uma crioula e mais 40$000 réis que lhe mandei dar por meu filho Manoel Jose de Avila e um cavalo; = Izabel que está solteira, e lhe não dei nada; = Genoveva, que se acha viuva e lhe dei uma crioula e (...), todos estes sobreditos meus filhos são os meus legitimos herdeiros daquilo que ficar por minha morte e tocar a minha meação que a outra metade é de minha mulher.

Declaro que na minha pátria tenho umas terras que herdei de meus pais (...). Declaro que tenho uma demanda com Antonio Jose Rebello.

Declara dividas, entre elas: devo a: Jose Ribeiro Teixeira, Ignacio Rodrigues da Ribeira.

(...) o que ficar da minha terça. depois de pagos os meus legados, instituo por minha universal herdeira a minha filha Izabel e se esta falecer primeiro a minha filha Genoveva.

(...) pedi e roguei a José Lourenço Ferreira que este testamento a meu rogo escrevesse e como testemunha assinasse.

Arraial da Borda do Campo 08-08-1780

sinal do testador Antonio de Avila Bittencourt com uma cruz

Testemunhas: José Lourenço Ferreira, Laureano Jose de Castro, Luciano Pereira de Castro, Antonio Ferreira Pinto

 

          Inácia e Antonio tiveram:

4-8-3-1 Salvador, batizado aos 30-12-1737. Em 1780 “se acha casado, a quem ainda não dei coisa alguma”

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). livro D-10(Casamentos e Batizados 1737/1751) fls. 2, 30/12/1737, Salvador filho de Antônio Dávila e de Inácia Ferreira.

4-8-3-2 José de Castilho de Ávila, batizado aos 05-10-1739 em Barbacena onde a 11-02-1766 casou com Ana Micaela de Villas Boas.

B7: batismos, Barbacena-MG - Aos 05-10-1739 JOZE, f. de Antonio d Ávila e s/m Ignacia Frr.ª, Pedro ----(Dutra?) de Medeiros e Maria da Silveira, mulher de Pedro da ----- (Costa de Medeiros ?).

 

Pólis 30: termos paroquiais transcritos pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). Casamentos da Matriz de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena-MG do Livro E-14 (Casamentos 1752/1781) 93 v. Matriz, 11/02/1766, Joze de Castilho de Ávila, desta freguezia, filho de Antonio de Ávila e de Ignacia Ferreira, com Anna Micaela de ViIlas Boas, desta, filha de Bento de Villas Boas e de Luzia da Silva.

         Ana Micaela de Villas Boas, batizada em Barbacena aos 21-03-1746, filha de Bento de Villas Boas, natural da freguesia de Santa Lucrecia Arcebispado de Braga e Luzia da Silva Tavares, natural de Barbacena, neta paterna de Antonio Domingues e Maria Villas Boas, naturais da dita freguesia de Santa Lucrecia, neta materna de Lourenço da Silva Tavares, natural da cidade do Porto-PT e Izabel da Rosa, natural de Barbacena (naturalidades no termo de batismo da neta Clara, abaixo).

B7: batismos, Barbacena-MG, aos 21-03-1746 ANNA, nascida aos 10, f.l. de Bento de Villas Boas, natural da freguesia de Santa Lucrecia da Ponte de Douro (?), arc. de Braga e s/m Luzia da Silva Tavares, natural desta freguesia; np de Antonio Domingues e Maria Villas Boas; nm de Lourenço da Silva Tavares e de Izabel da Rosa. Padr.: Manoel Fernandes Reis e Anna Maria sua mulher

 

B7: batismos  Barbacena-MG, Cachoeira aos 25-08-1760 CLARA nascida aos 12, f.l. de Bento de Villas, natural de Santa Lucrecia de Ponte do -ouro, Arc. de Braga e s/m Luzia da Silva Tavares natural desta freguesia; np de Antonio Dorningues e de Maria de Villas Boas naturais da sobredita freguesia de Santa Lucrecia; nm de Lourenço da Silva Tavares natural da cidade do Porto, e de s/m Izabel da Rosa natural desta freguesia. Padr.: o Padre José Dias, morador nesta freguesia.

         José faleceu aos 01-11-1785 em Barbacena..

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG) matriz aos 01-11-1785 nesta matriz foi sepultado Jose de Castilho de Avilla, casado.

Ana Micaela e José tiveram os filhos, batizados em Bar4bacena, q.d.:

4-8-3-2-1 Manoel, falecido ao nascer.

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG), aos 31-01-1766 fal. Manoel, parvolo, f. natural de Ana Micaella e Jose de Castilho de Avilla. Foi batizado em casa por nascer moribundo.

4-8-3-2-2 Inácia, batizada aos 02-12-1767

B7: batismos Barbacena-MG, matriz aos 02-12-1767 IGNACIA nascida aos 23-11, f. de Jose de Castilho de Ávilla e s/m Anna Micaela, ambos naturais desta; np de Antonio de Ávilla natural da Ilha do Pico Bispado de Angra e s/m Ignacia Ferreira natural da vila de Taubaté Bispado de S. Paulo; nm de Bento de Villas Boas natural da freguesia de Sta. Lucrecia Arc. de Braga e s/m Luzia da Silva Tavares natural desta, Padr.: Manoel e Maria, ambos solteiros e filhos do dito Antonio de Avilla, todos moradores nesta.

4-8-3-2-3 Antonio, batizado aos 08-12-1770

B7: batismos  Barbacena-MG, aos 08-12-1770 ANTONIO, f.l. de José de Castilho e Anna Micaella naturais desta; np de Antonio de Ávila e s/m Ignacia Ferreyra; nm de Bento de Villas Boas e Luzia da Silva. Padr.: Antonio de Avilla e Anna.

4-8-3-2-4 Maria Inácia da Silva, natural de Barbacena onde aos 09-01-1799 casou com Estanislau Rodrigues de Araújo.

B7: casamentos Barbacena-MG, Ermida de Sta. Rita aos 09-01-1799 Estanislau Rois de Ar.º, f.l. de Manoel Rois de Ar.º e In.ca Joaq.na de Jesus; = Maria In.ca da Silva, f.l. de Joze de Castilho e Micaela V.as Boas. Nts e bts. nesta.

 

          Estanislau Rodrigues de Araújo, natural de Barbacena, filho de Manoel Rodrigues de Araújo natural da freguesia de Santa Maria de Silvaldes Bispado do Porto e Inácia Joaquina de Jesus (ou de Oliveira) natural de Barbacena. neto paterno do Reverendo Dr. Antonio Rodrigues de Araújo e Benta de Oliveira, neto materno de Antonio Gonçalves de Moraes natural da Ilha do Pico e Ana Maria da Luz natural da freguesia de S. Pedro de Alfama da cidade de Lisboa. Outras informações sobre a família de Estanislau inseridas na família “Maria de Gusmão” onde consta o irmão de Estanislau, Luiz Rodrigues de Araújo casado com Joaquina Maria da Conceição.

 

4-8-3-3 João, batizado aos 12-03-1741. Em 1780 “que tambem se acha casado, e lhe não dei nada”. João José de Ávila, em São João del Rei aos 23-02-1773, casou com Quitéria Maria do Nascimento, filha de João Gomes do Nascimento e Rita Maria da Conceição. Geração na família “Maria Inácia de Jesus”.

B7: batismos, Barbacena-MG, aos 12-03-1741 JOÃO, f.l. de Antonio de Avila e Bitancurt e Ignacia Ferreyra; padr.: Francisco Luiz de Bitancurt, casado, e Marta de Miranda, mulher de João Antunes.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 23-02-1773 João Jose de Avila, da freg. Borda do Campo, f.l. Antonio Avila Bittencourt  = cc Quiteria Maria do Nascimento, desta, f.l. João Gomes do Nascimento e Rita Maria da Conceição. Test.: Padre Jose Rodrigues Mattos e Francisco Costa Dias.

4-8-3-4 Antonio José de Avila, batizado aos 01-01-1743. Na Capela da Ajuda do Faria aos 08-02-1774 casou com Angélica Felícia da Silva, filha de Manoel Martins Bahia e Quitéria da Silva Leite - família “Manoel Martins Bahia”.

B7: batismos, Barbacena-MG, aos 01-01-1743 nasceu ANTONIO, f.l. de Antonio davilla e s/m Ignacia Frr.ª,, batizado aos 09 do mesmo mês, padrinhos Manoel Moreira e Urçulla do Brum mulher de Joze da Silva. Npaterno de jeronimo Vr.ª e s/m Maria de Vitancor, da freguesia de S. Sº da Ilha do Pico, bispado de Angra. Nmaterno de Salvador Moreira de Castilho e s/m Izabel de Miranda, moradores nesta freguesia e naturais deste bispado.

 

B7: casamentos Barbacena-MG, .na Capela da Ajuda do Faria filial desta matriz, aos 08-02-1774 Antonio José de Avilla, f.l. de Antonio de Avilla e Inácia Ferreira; = cc. Angélica Felícia da Silva, f.l de Manoel Martins Bahia e de Quitéria da Silva Leite. Ambos nts/bts nesta freguesia. Test.:o Padre José Dias de Carvalho e Francisco da Silva Preto, todos desta freguesia.

4-8-3-5 Manoel José de Ávila, batizado aos 13-06-1744. Solteiro em 1780, 2º testamenteiro paterno.

B7: batismos, Barbacena-MG, aos 13-06-1744 MANOEL, f.;l. de Antonio de Avila, natural da Ilha do Pico e s/m Ignacia Ferreira, natural de Taubaté; np de Jeronimo Vieira e de Maria de Vicurt; nm de Salvador Moreira e de Izabel de Miranda. Padr.: Joachim dos Santos e Martha de Miranda, mulher de Francisco Antunes. Nasceu aos 04 do dito.

         Manoel faleceu em 03-02-1811, solteiro com testamento. Sem herdeiros forçados herdaram seus irmãos germanos.

Barbacena, MG igreja N. Sra da Pìedade aos 03-02-1811 faleceu Manoel Jose de Avilla, solteiro, sep. dentro desta matriz.

Testamento: Eu Manoel Jose de Avilla, f.l. Antonio de Avila Bitancurte e Inacia Ferreira, falecidos, n/b nesta freguesia de N. Sra da Piedade do Campolide e hoje vila de Barbacena.

Testamenteiros: em 1º lugar a meu sobrinho o o Cap. Silvestre Pacheco de Castro, em 2º m/sobrinho o Cap.  Joam Ferreira de Castro, em 3º Teodoro de Araujo Barbosa.

Nunca fui casado nem tenho filhos e por isso não tenho herdeiros forçados e para herdeiro dos remanescentes dos meus bens instituo meu irmão João Jose de Avilla e Inacio Ferreira de Avilla e minha irmã Genoveva e a todos os meus sobrinhos e sobrinhas filhos do falecido meu irmão Salvador Jose de Avila = e de Maria Inacia Ferreira = e Ana Maria de S. Jose que foram casadas com Ricardo da Silva Borges e com João Maqueiro. Erdando tanto os ditos meus irmãos vivos como os ditos meus sobrinhos todos dos falecidos meus irmãos cada um em igual parte.

(...) por não poder escrever roguei a Joaquim Rodrigues de Araujo e Oliveira mo escrevesse, e declarao que tambem instituo herdeuris na forma declarada meus sobrinhos filhos de Jose Castilho e Avila e depois de o ler e estar conforme, nesta vila de Barbacvena aos 02-02-1811 Manoel Jose de Avilla

4-8-3-6 Inácio Ferreira de Avila Bittencourt, batizado aos 31-10-1745. Estava casado em 1780.

B7: batismos, Barbacena-MG, aos 31-10-1745 IGNACIO, nascido aos 24-10, f.l. de Antonio de Ávilla, natural da Ilha do Pico e de s/m Ignacia Ferreira, natural de Taubaté; np de Jeronimo Vieira e de Maria de Vitancur; nm de Salvador Moreira de Castilho e de Izabel de Miranda. Padr.: Jose Pinto Reis.

         Faleceu em 16-02-1821 com testamento redigido em 19-11-1819, viúvo de Bernarda Francisca Justina de Sá. Sem geração, instituiu universal herdeiro Manoel do Carmo:

Matriz N. Sra do Pilar de S. João del Rei e capelas filiadas, aos 16-06-1821 nesta vila de S. João del Rei faleceu com seu solene testamento Inacio Ferreira de Avila Bitancurt, viuvo de Bernarda Francisca Justina, de idade de setenta anos, sepultado na capela de S. Francisco desta vila.

Testamento: aos 19-11-1819 nesta vila de S. João del Rei. Eu Inacio Ferreira Avila de Bitancurt filho leg. de Antonio de Avila Bitancurt e de [rasgado] Ferreira de Miranda, n/b na [rasgado] N. Sra [rasgado] da vila de Barbacena.

Meus pais são falecidos e eu sou viuvo de Bernarda Francisca Justina de Sá de quem não tive filhos. Testamenteiros: 1º ao Revdo Jose Antonio Ferreira da Costa, em 2º a Manoel do Carmo e em 3º a Manoel Joaquim de Assis.

Declaro que meu sobrinho o Cap. Silvestre Pacheco de Castro me é devedor de 44$000 rs que me tocava da testamentaria de meu irmão o Guarda Mor Manoel Jose de Avila (...)

Instituo por meu universal herdeiro a Manoel do Carmo.

4-8-3-7 Maria Ignacia Ferreira, batizada aos 28-12-1747 em Barbacena onde casou com João Maguieiro, natural da Espanha, filho de Lourenço Maguieiro e Bernarda de Castro.

B7: batismos - Barbacena-MG, aos 28-12-1747 matriz, MARIA, nascida aos 19 do dito, f.l. de Antonio de Avilla e Betancor, natural das Ilhas e s/m Ignacia Ferr.ª, np de Jeronimo  Vieira e Maria de Bitancor, naturais da freguesia de N. Sra da Piedade da Ilha do Pico; nm de Salvador Mor.ª de Castilho e Izabel de Miranda, naturais da freguesia de Taubaté, Bispado de S. Paulo. Padrinhos  Antonio G.lo Guimarães e N. Sra. da Conceição.

 

Pólis 30: termos paroquiais transcritos pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG).

Casamentos da Matriz de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena Livro E-14 (Casamentos 1752/1781) fls. 119 v. Matriz, 18/09/1769, João Maguieiro, natural de São Veríssimo de Barros, Termo de Ponte Vedra, Arquidiocese de Santiago de Galiza, Espanha, filho de Lourenço Maguieiro e de Bernarda de Castro, com Maria Ignacia Ferreira, desta freguezia, filha de Antonio Davila Bitancur e de Ignacia Ferreira.

         João faleceu aos 07-06-1789 e Maria Ignacia aos 21-03-1796. Foi inventariada no mesmo ano por seu filho Silvestre, tutor de seus irmãos menores (inventário neste site colaboração de José Olinto Xavier da Gama)

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG) - matriz aos 07-06-1789 faleceu João Maquieiro, casado com Maria Ignacia Ferreira. Sep. nesta matriz

          Foram nove os filhos do casal:

4-8-3-7-1 Ana Bernarda de Castro, solteira com cerca de 26 anos na abertura do inventário materno. Faleceu aos 16-09-1796.

4-8-3-7-2 Inácia Felicia de Jesus aos 29-09-1788 casou com João da Costa Mattos, natural de S. Pedro da vila de Covilhã Bispado da Guarda, filho de Bento José da Costa Mattos e Antonia Maria da Fonseca.

Barbacena, MG Igreja N Sra da Piedade - aos 29-09-1788 nesta matriz João da Costa Mattos, f.l. Bento Jose da Costa Mattos e Antonia Maria da Fonseca, natural e batizado na freguesia de S. Pedro da vila da Covilhã Bispado da Guarda = cc Ignacia Felicia de Jesus, f.l. João Maquiero e Maria Inacia Ferreira, nat/bat nesta freguesia. Test.: Manoel Roiz Valle e Antonio Felizberto da Costa.

4-8-3-7-3 Silvestre Pacheco de Castro, 23 anos mais ou menos.

4-8-3-7-4 Clara Cândida do Espirito, batizada em 19-08-1778. Casou aos 01-05-1800 em Barbacena-MG com Antonio Martins Couto, batizado aos 24-08-1777 em Santa Maria de Nine, Vila Nova de Famalicão Arc. Braga, filho de Domingos da Costa Pinto e Ana Maria Couto, neto paterno de Domingos Lopes Loureiro e Antonia da Costa, neto materno de Marcos Martins e Maria Luiz.

Barbacena, MG Igreja Nossa Senhora da Piedade aos 19-08-1778 nesta matriz bat a Clara, f.l. de João Maquieiro e  Maria Ignacia Ferreira, foram padrinhos o Padre Manoel Ferreira Coelho e Ignacia Ferreira avó da dita Clara, todos desta freguesia. Nasceu aos [espaço] do dito mes e ano.

 

Barbacena, MG Igreja Nossa Senhora da Piedade. Ao primeiro de Mayo de mil e oitocentos depois de feitas as denunciacoes […] da Vara desta Comarca nesta matriz de Barbacena […]  ao sacramento do matrimonio dos contraentes Antonio Martins Couto filho legitimo de Domingos da Costa e Anna Maria Couto nascido e batizado na freguezia de Santa Maria de Nine, Arcebispado de Braga, e Clara Candida do Espirito Santo, filha legitima de João Maquieiro e Maria Inacia Ferreira, nascida e batizada nesta freguesia e dei as bencaos nupciais na forma do […] testemunhas Silvestre Pacheco de Castro e Joao Ferreira de Castro […] (pesq. Sandro C. Andrade).

 

Braga-PT, Vila Nova de Famalicão. Nine Santa Maria, Batismos 1714-1870 Image 285 fls. 144 - Aos vinte e quatro dias do mes de agosto do anno de mil setecentos e setenta e sete, batizei e pus os santos oleos a Antonio, fiho de Domingos da Costa Pinto e de sua molher Anna Maria, da aldea de Villa D'Este desta freguezia de Santa Maria de Nine. Netto pela parte paterna de Domingos Lopes Loureiro e de sua molher Antonia da Costa da dita aldea, e pela materna de Marcos Martins e sua mulher Maria Luiz da aldea de Quintella freguezia de Santa Maria de Arnoso. Nasceo a os dezessete dias do ditto mes e ano. Foram padrinhos Antonio da Costa Pinto, primo terceiro e Luiza prima terceira, filha de Matheus Luiz Pinto, da aldea de Villar, todos da freguezia do Salvador de Lemenhe (pesq. Sandro C. Andrade)

Pais de, q.d.:

4-8-3-7-4-1 Julio, batizado em 13-10-1803.

Barbacena, MG Igreja Nossa Senhora da Piedade bat 1798-1809 im 147. Aos treze de Outubro de mil oitocentos tres anos nesta Matriz de Barbacena […] Francisco de Salles Alves batizou e pos os santos oleos a Julio inocente, filho legitimo de Antonio Martins Couto e Clara Candida. Foram padrinhos o Alferes Silvestre Pacheco de Castro e Francisca da Conceicao, mulher do Cap. Mel. Roiz da Rocha, todos desta freguezia. Nasceo no dia tres do dito mes (pesq. Sandro C. Andrade).

4-8-3-7-5 Maria Custodia do Carmo, 18 anos mais ou menos. Aos 25-07-1797 casou com Miguel Jose de Siqueira, natural de Ouro Branco-MG, filho de Joana Xavier do Bom Sucesso.

B7: casamentos Barbacena-MG,. matriz aos 25-07-1797 Miguel José de Seqr.ª, filho de Joana X.er do Bom Sucesso, n/b freguesia de Ouro Branco; = Maria Custodia do Carmo, f.l. de João Maquieiro e Maria In.ca, n/b nesta.

 

4-8-3-7-6 João, batizado em 31-08-1783. Em 1816 serve de ofício de Tabelião desta Vila bem como outros mais ofícios da Câmara.

Barbacena, MG bat. - aos 31-08-1783 nesta matriz bat. João n. aos 23 do dito, f.l. João Maquieiro e Maria Inacia Ferreira, padr.: Guarda Mor Manoel Jose de Avila, solteiro morador nesta freguesia e Quiteria Maria do Nascimento mulher de João de Avila moradores na freg. de S. João del Rei.

4-8-3-7-7 Francisca Bernarda de Castro, batizada aos 08-03-1785. Aos 18-07-1800 casou com José Antonio Duarte, exposto em casa de José Duarte.

B7: batismos Barbacena-MG, matriz aos 08-03-1785 FRANCISCA, f.l. de João Maguieiro e Maria Inacia Ferreira. Padr.: Antonio Ferreira Pinto e Anna Bernarda, irmã da batizada. . Lançado aos 10-07-1800

 

B7: casamentos Barbacena-MG, matriz aos 18-07-1800 José Antonio Duarte, exposto em casa de José Duarte = com Francisca Bernarda de Castro, fa. de João Maquieiro e Maria Inacia Ferr.ª. Ambos naturais e batizados nesta.

          Francisca e José tiveram, q.d.:

4-8-3-4-7-1 Silvestre, batizado aos 09-09-1801

B7: batismos Barbacena-MG, aos 09-09-1801 Silvestre, f. de José Antonio Doarthe e Francisca Bernarda de Castro, padr.: João Ferr.ª de Castro, solteiro, e Maria Custodia do Carmo mulher de Miguel J.e de Siqr.ª.

4-8-3-4-7-2 Cândida, aos 31-01-1803.

B7: batismos Barbacena-MG, matriz aos 31-01-1803 Candida, f.l. de J.e Antonio Duarte e Francisca Bernarda, padr.: Silvestre Pacheco de Castro, solteiro, e Clara Candida mulher de Antonio Alz.

4-8-3-4-7-3 Maria, aos 17-02-1807

B7: batismos Barbacena-MG, matriz aos 17-02-1807 Maria, f.l. de Jose Antonio Duarte e Francisca Berarda, padr.: Jose Antonio Frz e Anna, filha de Manoel Carv.º de Mag.es.

4-8-3-4-7-4 Maria, aos 13-09-1808

B7: batismos Barbacena-MG, matriz aos 13-09-1808 Maria, f.l. de Jose Antonio Duarte e Fran.ca Bernarda, padr.: Elias Roiz de Araujo e Maria Felicia V.as Boas.

4-8-3-7-8 Agostinho José Frederico de Castro, com 8 anos mais ou menos em 1796. Em 1805 “Mora com o tutor, se acha aprendendo o ofício de carpinteiro”. Aos 29-04-1811 casou com Joana Batista do Vale, natural de Prados-MG, filha de Mauricio Antonio Cláudio e Francisca Carlota.

B7: casamentos Barbacena-MG, Bandeira aos 29-04-1811 Agostinho Jose de Castro, f.l. de João Maquiero e de Maria In.ca Ferreira, n/b nesta matriz; = Joana Batista do Vale, f.l. de Mauricio Antonio Claudio e de Francisca Carlota. n/b freguesia Prados.

4-8-3-7-9 Domingos, 7 anos mais ou menos. Em 1805 “de presente se acha servido da ocupação de sacristão da Igreja matriz desta vila”.

4-8-3-8 Ana Maria de São José, batizada aos 12-10-1750 e falecida aos 26-08-1789. Foi a primeira mulher de Ricardo da Silva Borges, casados em Barbacena aos 18-09-1769. Ricardo era filho de Domingos Borges da Silva e de Suzana Leite. Geração na família “Domingos Borges da Silva”.

B7: batismos  Barbacena-MG, aos 12-10-1750 matriz, ANNA, f.l. de Antonio de Avilla e Bitancourt e s/m Ignacia Frr.ª, np de Jeronimo Vieira e Maria de Bitancourt moradores na Ilha do Pico, nm de Salvador Moreira de Castilho e Izabel de Miranda moradores em Taubaté, freguesia de S, Francisco das Chagas. Padr.: Antonio Machado de Miranda.

 

Pólis 30: termos paroquiais transcritos pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). Casamentos da Matriz de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena do Livro E-14 (Casamentos 1752/1781) fls. 119 v. Matriz, 18/09/1769, Ricardo da Silva Borges, desta freguezia, filho de Domingos Borges da Silva e de Susana Leite, com Anna Maria de São Joze, também desta, filha de Antonio Davila Bitancur e de Ignacia Ferreira.

 

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG) matriz, aos 26-08-1789 fal. Ana Maria de São Jose, casada com Ricardo da Slva Borges. Sep. nesta matriz 

4-8-3-9 Izabel, batizada aos 17-04-1752. Solteira em 1780, herdeira do remanescente da terça paterna.

B7: batismos  Barbacena, aos 17-04-1752 IZABEL, f.l. de Antonio d'Avila, n/b  em N. Sra. da Piedade da Ilha do Pico, f.l. de Jeronimo Vieira e Maria de Bittencourt; e de Ignacia Ferreyra, natural da vila de S. Francisco das Chagas, Bispado de S.Paulo, f.l. de Salvador Moreyra e de Izabel de Miranda. Padr.: Manoel Moreira dos Santos e Maria de Vittencourt, filha de Francisco Luiz de Bittencourt. Fiz este assento aos 11 de Agosto da dita era.

4-8-3-10 Lourenço, batizado aos 11-08-1754 e já falecido em 1780

B7: batismos Barbacena, aos 11-08-1754 matriz, LOURENÇO, f.l. de Antonio de Avilla, natural da freg. de N. Sra da Piedade da Ilha do Pico e s/m Ignacia Frr.ª, natural da freguesia de Taubaté, np de Jeronimo Vieira e Maria de Bitancourt; nm de Salvador Moreira de Castilho e Izabel de Miranda, naturais de Taubaté. Padrinhos Antonio Jose Ramos, solteiro e Maria Moreira de Bittencurt, solteira, fa. de Francisco Luiz de Bitancurt.

4-8-3-11 Genoveva Ferreira d’Ávila, batizada aos 20-05-1756. Aos 16-01-1770 casou com Félix da Silva Borges, nascido em Barbacena aos 28-08-1744, irmão de Ricardo da Silva Borges supra citado. Félix já era falecido em 1780. Geração na família “Domingos Borges da Silva”..

B7: batismos Barbacena-MG, aos 20-05-1756 matriz, GENOVEVA, f.l. de Antonio de Avilla, natural da freguesia de N. Sra. da Piedade da Ilha do Pico, Bispado de Angra e s/m Ignacia Ferreira, natural da vila de Taubaté, Bispado de S. Paulo; np de Jeronimo Vieira e s/m Maria do Rosario de Bitancur, naturais da dita ilha; nm de Salvador Moreira de Castilho e s/m Izabel de Miranda, naturais da dita vila de Taubaté. Todos moradores nesta.

 

Pólis 30: termos paroquiais transcritos pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). Casamentos da Matriz de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena do Livro E-14 (Casamentos 1752/1781) fls. 122 e v. Matriz, 16/01/1770, Félix da Silva Borges, natural desta freguezia, filho de Domingos Borges da Silva e de Susana Leite, com Genoveva Ferreira Davila, também desta, filha de Antonio Davila e de Ignacia Ferreira.

4-8-4 Carlos Moreira de Castilho, batizado em Taubate em 05-11-1713. Em 1745 requereu dispensa de afinidade lícita em 4º grau para se casar com Quiteria Loureira de Jesus, viúva de João de Barros Pereira, falecido em Taubaté em 09-07-1743, filho de João de Barros, neto paterno de Mariana Cardosa, bisneto de Violante Cardosa irmã de Maria Fragosa bisavó de Carlos Moreira de Castilho - família Gaspar Vaz Guedes.

ACMSP Dispensas Matrimoniais - ano 1745 im 60 a 95

Carlos Moreira de Castilho e Quiteria Loureira de Jesus

Autuação aos 06-outubro-1745 nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta me foi apresentada a dispensa ao diante junta, que na vila de Taubate havia tirado o reverendo vigario dela, por requerimento dos oradores Carlos Moreira e Quiteria de Jesus.

Dizem Carlos Moreira e Quiteria de Jesus, naturais e moradores da vila de Taubate que eles estão contratados para se receberem e o não podem fazer por estarem impedidos em 4º grau de parentesco de afinidade licita por haver a oradora casado com João de Barros Pereira, o qual é parente no 4º grau como orador

 

arvore a margem: Tronco: Gaspar Lopes Fragoso //

irmãs 1º grau [dobra] Fragosa - Violante Cardosa

2º grau primos: Izabel Fragosa - Mariana Cardosa.

3º gr. primos 2.os Salvador Moreira - João de Barros

4º grau pr.os 3.os: Carlos Moreira - João de Barros Pereira, marido que foi da oradora.

 

Inquirição das Testemunhas aos 05-outubro-1745 na vila de Taubate:

- Diogo Barbosa Rego, casado, da vila de Santo Antonio de Guaratingueta e ora assistente nesta vila, que trata de suas lavouras, de idade 85 anos. Disse que Maria Fragoso era irmã legitima de Violante Cardoso, filhas de Gaspar(sic) Lopes Fragoso, e que destas nasceram Izabel Fragosa, filha de Maria Fragosa, e Mariana Cardosa, filha de Violante Cardosa - primas irmãs; e da dita Izabel Fragosa nasceu Salvador Moreira pai do justificante Carlos Moreira, e da dita Mariana Cardosa nasceu Joam de Barros pai do marido da justificante Quiteria de Jesus

 

- Ana Maria Cabral, mulher do Cap. Diogo Barbosa Rego, natural da vila de Taubate, de idade de 62 anos. Disse que Gaspar Lopes Fragoso era pai legitimo de Maria Fragosa e de Violante Cardosa, irmãs legitimas no primerio grau; e da dita Maria Fragosa nasceu Izabel Fragosa prima irmã de Mariana Cardosa filha legitima da dita Violante Cardosa; e da dita Izabel Fragosa nasceu Salvador Moreira pai do orador Carlos Moreira e da dita Mariana Cardosa nasceu Joam de Barros pai de Joam de Barros Pereira marido que foi da oradora Quiteria de Jesus.

 

Izabel de Castilho, dona viuva que ficou de Sebastião Ferreira Albernaz, natural da vila de Taubate e nela assistente, que vive de suas lavouras, de idade de 62 anos, aos costumes disse que era tia legitima do orador Carlos Moreira, e do dito Joam de Barros marido que foi da oradora Quiteria de Jesus tinha parentesco com ele no 4º grau por sanguinidade. Confirma os itens.

 

Diz Carlos Moreira, da vila de Taubate, que ele tem justificado em como esta no 4º grau de afinidade licita com Quiteira de Jesus Loureira (...).

 

Diz Carlos Moreira de Castilho, que estando recebido em face da igreja com Quiteria Loureira de Jesus, ambos assistentes em Taubate, sendo dispensados no 4º grau de afinidade como consta da serie do parentesco, e vivendo como casados em boa fé, foram notificados para se separarem  para serem novamente dispensados (...).

Que de Gaspar Lopes Cardoso nasceram Maria Fragosa e Violante Cardosa, e que de Maria Fragosa nasceu Izabel Fragosa e de Izabel Fragosa nasceu Salvador Moreira e deste Carlos Moreira de Castilho como consta do 1º auto.

Que de Violante Cardosa nasceu Mariana Cardoza e de Mariana Cardosa nasceu João de Barros, e deste João de Barros Pereira este foi casado com Quiteria Loureira de Jesus, donde se acha o impedimento do 4º grau por afinidade licita, como consta do mesmo auto.

Que ela é viuva e moça honesta, e que tera hoje 23 anos pouco mais ou menos como consta do depoimento da contraente no 2º auto e da certidão do R. Paroco no 2º auto.

Que eles foram recebidos em facie eclesia com [danificado]

 

Serie de Parentesco.

Tronco: Gaspar(sic) Lopes Cardoso

1º grau: Maria Fragosa irmã de Violante Cardosa.

2º grau: Izabel Fragosa - Mariana Cardosa

3º grau: Salvador Moreira - João de Barros

4º grau: Carlos Moreira - João de Barros Pereira, este foi casado com Quiteria Loureira de Jesus oradora, donde resulta o impedimento do 4º grau por copula licita.

 

02-janeiro-1746 nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta por parte de Carlos Moreira de Castilho e Quiteria Loureira de Jesus me foi apresentado o mandado de comissão (...).

Quer casar Carlos Moreira de Castilho, f.l. de Salvador Moreira de Castilho e de s/m Izabel de Miranda, ja defuntos = com Quiteria Loureira de Jesus, viuva que ficou de João de Barros Pereira, filha legitima de João da Silva Lima e de s/mulher [dobra]fina do Nascimento, todos naturais e moradores desta vila.

 

Igreja Matriz de S. Francisco das Chagas de Taubate - Certidões:

- Livro 3º de batizados: aos 05-novembro-1713 bat a Carlos, f. de Salvador Moreira e de s/m Izabel de Miranda, foram padrinhos Jose de Castilhos e Maria de Oliveira [dobra] Carlos de Figueiroa de Mendonça.

- Outrossim o marido da contraente faleceu nesta freguesia aos nove do [danificado] de 1743. Taubate 8-novembro-1745

 

Testemunhas - 02-dezembro-1745 nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta a requerimento dos oradores que se receberam estando dispensados para se receberem:

- Francisco de Godoy de Almeida, natural da vila de Taubate e nela casado e morador, vive de sua lavoura, de idade 55 anos; parente de Carlos Moreira em 4º grau. Sabia que entre eles havia impedimento de consanguinidade por proceder Carlos Moreira de Izabel de Miranda irmã legitima de Antonio Vieira Cardoso Bichinho e este gerou a Delfina de Jesus, mulher engeitada em casa do defunto Antonio Velho Cabral, e desta Delfina de Jesus nasceu Quiteria Loureira de Jesus, viuva que ficou de João Pereira. Izabel de Miranda é irmã legitima de Antonio Vieira Cardoso Bichinho, desta nasceu Carlos Moreira de Castilho por cuja razão se acham empedidos os contraentes no 3º grau de consanguinidade, de que ele testemunha ouviu a sua mãe Francisca Veira, que Ds. haja, de como a Delfina de Jesus era filha natural do dito Antonio Vieira Bechenho, e assim mais ouvira a Ignacia Ferreira e a Garcia de Miranda irmão legitimo da mãe do contraente que ouviram dizer se que Delfina de Jesus era filha natural de Antonio Vieira Cardoso Bichinho e assim mais ouvira a sua mulher Izidoria Portes del Rei que ela dita ouvira a Izabel de Miranda, ja defunta, que a dita Delfina ouvira “dizerçe”(sic) que era filha de Antonio Vieira Bichinho seu irmão, como outrosim ouvira dizer a Ignacia Ferreira (...) tambem ouvira que a dita Delfina de Jesus era filha de um religioso e o mesmo ouvira a Thimoteo Correa de Toledo e a Gaspar Correa Moreira que era muito da casa donde a dita Delfina se tinha criado (...).

 

Diz Carlos Moreira de Castilho (...) ao impedimento o Cap. Francisco de Godoy maliciosamente afim de perturbar o intendo do suplicante por ser seu parente, dizendo que a mãe da sobredita contraente é filha de Antonio Vieira, tio do suplicante, e que por este motivo não devia aceitar-se tal casamento, o que tudo é falso, porque pessoas da criação da dita mãe e elas sabem o contrario como são o Reverendo Frei Miguel de Santa Barbara, Andreza de Souza, Maria da Veiga, Manoel Ferreiera e Andreza de Castilho e Ana Maria, todos da dita vila, e como parte do impediente é excessivo o empenho que tem a que não haja efeito, o que melhor se comprova com o que ele exprimiu verbalmente perante Ignacio Pedroso, dizendo que bem sabia o como aquilo se levava, por não era conveniente (...).

1- Se é ou não certo que o dito impediente Godoy é homem mal intencionado e intrometido em todos os negocios//

2- Que o dito Ignacio Pedroso deponha a cerca do exposto (...).

3- Que deponhão se ha ou não, da parte dele impediente empenho notavel a que se não efetue o desposario por ser parente.

4- Que deponham se sabem ou não o contrario do impedimento.

 

Testemunhas: 20-dezembro-1745 vila S. Francisco das Chagas de Taubate:

- Manoel Ferreira de Castilho, casado nesta vila e dela natural, vive de suas lavouras, de idade 66 anos. Tio legitimo do dito justificante por ser irmão de seu pai. (...) sabe q verdadeiramente não é a mãe da contraente, Delfina do Nascimento, filha do tal Antonio Vieira Bichinho [danificado] .e sim de certo religioso que via muitas vezes entrar e sair na casa da avó da contraente mãe da dita Delfina do Nascimento, e nunca teve fama, somente ser filha do dito religioso e como tal sempre a tratou com todo o necessário na casa donde se criou, e a razão porque sabe não ser filha do dito Antonio Vieira Bichinho é porque sendo ele rapaz andava folgando com ele tambem sendo de menoridade e de que era impossivel ser filha do dito Antonio; outrosim sabe quanto o dito impediente é homem mui intencioso e naturalmente amigo de fazer mal a todos quanto pode (...).

- Ignacio Pedroso, casado nesta vila e natural da vila de N. Sra do Bom Sucesso de Pindamonhangaba, de idade 40 anos, dos costumes disse ser primo irmão e parente no 2º grau. (...) dela contraente sabe que a mãe da contraente, Delfina do Nascimento, é filha de um religioso que sempre a tratou como sua filha e nunca ouviu dizer ser filha do tal Antonio Vieira Bichinho, e que tambem ouvira dizer a seu pai Manoel Ferreira de Castilho, em muitas vezes, que quando nasceu a dita mãe da contraente era Antonio Vieira Bichinho rapaz de menor idade e não era inda capaz de ter filho, outrossim sabe que o dito Francisco de Godoy de Almeida, o impediente, é homem intencioso e acostumado a fazer mal (...)

- Jose de Castilho, casado, natural desta vila de Taubate e nela assistente, vive de suas lavouras, de idade 35 anos. Primo irmão do contraente, parente no segundo grau. (...) nunca ouvira dizer ser filha de Antonio Vieira Bichinho (...).

- Izabel de Castilho, natural desta vila de Taubate, viúva do Mestre de Campo Sebastião Ferreira, de idade de sessenta digo [danificado] sessenta e sete anos, tia legitima por ser irmã de seu pai. (...) que Delfina do Nascimento se criou em casa de Antonio Velho Cabral, e que sabe ser filha de certo religioso o qual a pos a criar nesta casa por ser amigo particular do dito Antonjio Velho Cabral, e lhe assistia com tudodo o necessário (...).

- Andreza de Souza, n. desta vila e nela casada com Bernardo Teixeira, que vive de suas lavouras, de idade [danificado] cincoenta e cinco anos, prima segunda no 3º grau com o contraente.

- Andreza de Castilho, natural desta vila de Taubate, viuva do Cap. João darruda, de idade 53 anos, tia segunda no 3º grau do contraente. (...) sabe que foi criada a mãe da contraente Delfina do Nascimento, em casa de Antonio Velho Cabral e sempre tida e havida por filha de um certo religioso que a sustentou sempre com o necessario na casa donde se criou tanto a ela como a sua mãe, que não fora enjeitada senão posta na dita casa por mão do mesmo religioso e pedido a Antonio Velho Cabral para criala, assistindo a toda a sua criação e ausentando-se o dito religioso desta vila deixara 200 mil reis ao dito Antonio Velho Cabral para seu dote e nunca ouvira dizer a pessoa alguma ser filha de Antonio Vieira Cardoso por alcunha o Bichinho senão agora de presente na cabeça do Cap. Francisco de Godoy (...).

 

-Ana Maria, n. desta vila, mulher do Cap. Diogo Barbosa Rego, de idade 63 anos (...).

 

-Miguel de Sta. Barbara, religioso professo de N.P.S.Fran.co desta provincia da Conceição certifico que Delfina do Nascimento sempre ouvi dizer a pessoas fidedignas, ser filha de uma pessoa eclesiastica, e a conheci criando-se em casa de Antonio Velho Cabral e que assim mais nunca ouvira a voz que agora é a dizer-se ser filha de Antonio Vieira Cardoso. Convento de S. Clara de Taubate 29-dezembro-1745

 

Depoimento dos Impedidos:

Carlos Moreira de Castilho, filho do falecido Salvador Moreira de Castilho e de sua mulher Izabel de Miranda, natural da vila de Taubate, de idade de 33 para 34 anos (...).

Quiteria Loureira de Jesus, filha de João da Silva Lima e de sua mulher Delfina do Nascimento, todos assistentes na vila de Taubate, de idade de 20 anos pouco mais ou menos (...). (aa Quiteria Lourera de Jesus)

 

Termo de conclusão aos 03-janeiro-1746 nesta vila de Santo Antonio de Guaratingueta

 

Quer casar Carlos Moreira de Castilho, n. desta vila de Taubate, f.l. do Sargento Mor Salvador Moreira de Castilho e de s/m Izabel de Miranda, ja defuntos = com Quiteria Loureira de Jesus, f.l. de João da Silva Lima e de s/m Delfina do Nascimento e ela viuva de João de Barros Pereira e dispensados do 4º grau de afinidade.

 

Igreja Matriz de S. Francisco das Chagas de Taubate  - (...) o marido da contraente faleceu nesta freguesia; no lv. de assentos dos mortos esta o assento do teor e forma seguinte: aos 09-março-1743 faleceu nesta freguesia abintestado João de Barros Pereira, casado com Quiteria de Jesus Loureira, ambos naturais desta freguesia. Sepultado na matriz.

Lv. 3º de batizados: [uma linha danificada] de novembro de 1713 bat a Carlos, f. de Salvador Moreira e de s/m Izabel de Miranda, foram padrinhos Jose de Castilho e Maria de Oliveira// Carlos de Figueiroa Montr.º. [danificado] 17-janeiro-1746

 

 

Cap. 5º Francisco Alvares Correa

 

S.L. 5º, 436, S.L. 5º, 436, Cap. 5º. Francisco Alvares Corrêa faleceu em 1725 no estado de viúvo de Maria Bicudo. Teve (C. O. de Taubaté):. 1-1 a 1-7

 

Francisco Alvares Correa, filho de Francisco Alvares Correa e de Guiomar de Alvarenga. faleceu em Taubaté em abril de 1725 e foi inventariado em 20-09-1726.

Foi casado com Mecia (ora Maria) Bicudo nascida em 1644, filha de Salvador Pires de Medeiros e Ana de Proença - aportes à GP: Ana de Proença - SL. IV, 383, 2-2

Em seu inventário compareceram sete herdeiros:

1- Alberto Pires Ribeiro

2- Francisco Alves Correa

3- Andreza de Castilho Moreira viúva de João de Arruda Cabral

4- Ana Moreira, viuva.

5- José de Castilho Moreira, genro do dito defunto

6- Sebastião de Freitas Moreira, genro do defunto

7- Salvador Moreira, já falecido, herdaram seus filhos tutelados por Antonio Pio Ferreira.

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Francisco Alves Correa

Aos 20-setembro-1726 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, Francisco Alves Correa procurador bastante de seu pai Francisco Alves Correa e Domingos Borges da Silva procurador bastante de Alberto Pires Ribeiro, filhos do dito defunto, e Antonio Pio Ferreira procurador bastante de seu irmão Sebastião de Freitas, genro do defunto e curador dos orfãos filhos de Salvador Moreira, filho do defunto e moradores da ilha Grande, e Jose de Castilho Moreira, genro do dito defunto os quais sendo herdeiros todos juntos (...) que o defunto será falecido nesta vila em dias do mes de abril do ano proximo passado, de que fora abintestado. Herdeiras filhas do defunto chamadas Andreza de Castilho Moreira viuva de João de Arruda Cabral, como tambem Ana Moreira viuva que era, haviam sido dotadas e não tinham com que satisfazer por viuvarem sem bens

 

Curador aos orfãos de Salvador Moreira a Antonio Pio Ferreira

 

Titulo dos Filhos:

1- Alberto Pires Ribeiro

2- Francisco Alves de Castilho, digo Correa

3- Andreza de Castilho Moreira casada com João de Arruda Cabral

4- Ana Moreira, viuva

5- Jose de Castilho, casado

6- Sebastião de Freitas Moreira casado.

7- Salvador Moreira, seus herdeiros.

 

Avaliações - dividas - Partilhas -

Monte 168$980 reis que partido por tres herdeiros cabe a cada um 56$326 reis.

Pagamento de Dividas

Pagamento aos herdeiros:

Alberto Pires da quantia de 56$326 reis.

Francisco Alz Correa de 56$326 reis.

Aos herdeiros filhos de Salvador Moreira 56$326 reis.

 

5-1 Alberto Pires Ribeiro, representado no inventário do pai por seu procurador Domingos Borges da Silva

 

5-2 Francisco Alves Correa (ou de Castilhos) casou com Maria Pedroso da Silveira, filha do Mestre de Campo Carlos Pedroso da Silveira, natural da cidade de S. Paulo e de s/m Isabel de Souza Ebanos Pereira natural da cidade do Rio de Janeiro. Foram moradores em S Caetano-MG onde nasceram filhos e onde Maria Pedroso, viúva, faleceu em 30-07-1743.

Monsenhor Horta, S. Caetano-MG - aos 30-07-1743 faleceu Maria Pedrosa da Silveira, natural da vila de Taubate, viuva que ficou de Francisco Alvares de Castilhos, fregueses que foram desta freguesia. Faleceu sem testamento por não ter de que; foi sepultada dentro desta igreja (pesq. Sílvia Buttros).

Com nove filhos em SL. 5º, 512, 2-4, onde se deve acrescentar mais um:

5-2-10 Francisco Alvares Correa, procurador do pai no inventário do avô paterno, não consta do rol de seus irmãos.

5-2-4 e 5-2-5 José Bento da Silveira e Carlos Pedroso da Silveira, naturais de São Caetano-MG, habilitaram-se as ordens sacras.

ACMSP Habilitação de Genere et Moribus - ano 1755

Habilitandos José Bento da Silveira, e Carlos Pedroso da Silveira 28- maio-1758

Requisitória do Bispado de Mariana: José Bento da Silveira, e Carlos Pedroso da Silveira, naturais de São Caetano deste bispado, filhos leg. de Francisco Alves Correa, e de Maria Pedrosa da Silveira, nts da vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, neto paterno de Francisco Alves Correa e s/m Mecia Bicuda, nts da dita vila de Taubate, e netos maternos do Mestre de Campo Carlos Pedroso da Silveira, n. da cidade de S. Paulo e de s/m Isabel de Souza Ebanos Pereira n. da cidade do Rio de Janeiro.

 

Inquirição das testemunhas na vila de Taubate - 03-julho9-1758

 

Requerem certidões dos batismos e casamentos de seus pais Francisco Alves Correa, e de Maria Pedrosa da Silveira, como os batismos e casamento de seus avós paternos Francisco Alz Correa e s/m Maria Bicuda, todos naturais da freguesia de S. Francisco das Chagas de Taubate.

 

5-3 Andreza de Castilho Moreira casou com João de Arruda Cabral, natural de Taubate, filho de Manoel da Costa Cabral e de s/m Ana Ribeira Leme (ou de Alvarenga) - família “Gaspar Vaz Guedes”.

          João testou em Taubate em 13-junho-1726. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 15 do mesmo mês e foi inventariado em 18 de novembro do mesmo ano.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Falecido João de Arruda Cabral

Inventariante Andresa de Castilho

Autos aos 18-novembro-1726 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate em casas onde vivia e morava João de Arruda Cabral, inventariante Andresa de Castilho para declarar todos os bens que ficaram do defunto seu marido (...)

 

Titulo dos Filhos:

1- Mecia Nunes Pedrosa, solteira de 18 anos.

2- Manoel Pires Cabral, solteiro 17 anos.

3- Ana Ribeira, solteira 13 anos.

4- Maria Micaela Arcangela solteira 12 anos.

5- Francisco, de idade 10 anos.

6- João de idade 9 anos

7- Rosa de idade 7 anos.

8- Arnaldo de 6 anos

9- Maria de 4 anos

10- Escolastica de 3 anos.

11- Antonio de um ano.

 

Testamento: (...) aos 13-junho-1726 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate eu João de Arruda Cabral (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros Diogo Barbosa Rego, Domingos Borges da Silva, Francisco da Silva; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural desta vila de Taubate, f.l. de Manoel da Costa Cabral e de s/m Ana Ribeira Leme, ja defuntos. Sou casado com Andresa de Castilho de cujo matrimonio temos onze filhos a saber: Mecia/ Manoel/ Ana/ Maria/ Francisco/ João/ Arnaldo/Rosa/ Escolastica/ Maria/ Antonio/ os quais são meus legitimos herdeiros. Declara bens, devedores e dividas. Devo mais a Diogo Barbosa Rego, meu cunhado, (...). Meu casamento foi por carta de ametade. (...) João de Arruda Cabral

Cumpra-se Taubate 15-junho-1726

Apresentado no dito dia 16-junho-1726 que (...) no livro do tombo neste cartorio da vara,

Foram onze os filhos do casal, idades em 18-11-1726:

5-3-1 Mecia Nunes Pedrosa, solteira de 18 anos. Casou com Manoel Garcia Soares. Pais de, q.d.:

5-3-1-1 Alferes Manoel Monteiro de Castilho casou com Antonia Cardoso de Jesus, filha do Cap. Antonio Marcondes do Amaral e sua primeira mulher Maria Madalena de Jesus. Geração SL 7, 361, 4-1.

5-3-1-2 Izabel Francisca em 1779 tirou dispensa do impedimento de consanguinidade em 4º grau para se casar com Leonardo Ferreira Albernaz, filho de Antonio de Pádua Moreira e Maria da Silva Cap. 4º, nesta família.

5-3-2 Manoel Pires Cabral, solteiro 17 anos. Casou primeira vez com Margarida da Cunha Pontes, filha de Manoel da Cunha Lobo e Izabel de Pontes. Geração na família Nunes de Pontes Cap. 1º § 3º.

          Segunda vez, Manoel casou com Catarina Vaz dos Reis. Pais de, q.d.:

5-3-2-1 Capitão Antonio Ribeiro de Mattos, batizado em Taubate em 09-05-1743. Casou primeira vez com Genoveva Maria de Jesus e segunda vez com Rosa /Flora de Jesus. Tronco da família “Cap. Antonio Ribeiro de Mattos”, neste site.

5-3-2-2 Angelo Bento Cabral, natural de Baependi-MG. Em Resende-RJ aos 03-10-1787 casou com Maria Xavier da Anunciação, natural de Guaratingueta-SP, filha de Francisco Xavier dos Santos.

03-10-1787 na matriz do Campo Alegre, pelo Padre Coadj. Francisco Xavier de Toledo. Angelo Bento Cabral, n/b no Monteserrat de Baependi, f.l. de Manoel Cabral e Catharina Vaz dos Reis; = cc. Maria Xavier da Anunciação, n/b na vila de Guaratinguetá, f.l. de Francisco Xavier dos Santos e de s/m ilegível. (acervo Itamar Bopp - ficha 0079)

5-3-3 Ana Ribeira, solteira 13 anos em 1726.

5-3-4 Maria Micaela Arcangela solteira 12 anos.

5-3-5 Francisco, de idade 10 anos.

5-3-6 João de idade 9 anos

5-3-7 Rosa de idade 7 anos.

5-3-8 Arnaldo de 6 anos

5-3-9 Maria de 4 anos

5-3-10 Escolastica de 3 anos.

5-3-11 Antonio de um ano. Antonio Alves Correa em Baependi aos 24-10-1754, viúvo de Rita Lopes dos Santos, casou com Maria Pereira de Almeida natural de Baependi filha legitima de João Pereira de Magalhães e de sua mulher Maria de Lara. Geração na familia João Pereira Themudo Cap. 3º.

 

5-4 Ana Moreira, viúva em 1721. Confundida na GP com sua tia homônima.

          Ana Moreira de Castilho foi casada com Sebastião de Arruda Cabral, natural de Taubate, filho de Manoel da Costa Cabral e Ana Ribeira de Alvarenga - família “Gaspar Vaz Guedes”.

          Sebastião testou em 17-03-1703. Seu testamento foi aberto no dia seguinte e inventariado aos 21 do mesmo mês e ano. Geração na família citada.

 

5-5 filha casada com José de Castilho Moreira.

 

5-6 Josefa Moreira de Castilho casada com Sebastião de Freitas Moreira, irmão de Antonio Pio Ferreira, filhos de José de Castilho e Izabel Fragoso de Freitas, netos paterno de Francisco Alvares Correa e Guiomar de Alvarenga, netos maternos do Cel. Sebastião de Freitas e Maria Fragoso - nesta família Cap. 4º.

 

Josefa e Sebastião tiveram, pelo menos, a filha:

5-6-1 Luzia Moreira de Castilho, natural de Pouso Alto-MG. Em Baependi-MG aos 15-09-1759, dispensados do impedimento por copula ilícita, casou com Timoteo Fernandes Correa, natural de Taubate Bispado de S. Paulo, filho natural de Sebastião Fernandes Correa e de Ursula Bicuda.

Baependi-MG -

Oradores Timoteo Fernandes Correa e Luzia Moreira de Castilho, moradores na freguesia de N. Sra de Monserrate de Baependi

28-08-1758.

Itens:

- O contraente é natural/batizado na freguesia de S. Francisco das Chagas de Taubate, Bispado de S. Paulo, filho natural de Sebastião Fernandes Correa e de Ursula Pires já defunta.

- A contraente é n/b na freguesia de N. Sra da Conceição do Pouso Alto deste bispado, f.l. de Sebastião de Freitas e Josefa Moreira de Castilho, já defuntos.

 

- Que Ana Ribeira é irmã de Sebastião Fernandes e esta mãe de Bernardino Pinto com o qual a contraente teve copula ilicita pela qual contraiu afinidade com o contraente.

- Q os contraentes, por fragilidade humana, tiveram copula carnal.

 

Testemunhas:

- Inacio Pedroso de Castilho, homem casado, morador nesta freguesia que vive de sua lavoura,

 

Baependi, MG aos 15-09-1759 nesta matriz e testemunhas Domingos da Costa Pereira e Antonio Pires (assina Antonio Pires Monteiro) se receberam Timoteo Fernandes Correa, n. da freguesia de S. Francisco das Chagas da vila de Taubate Bispado de S. Paulo, filho natural de Sebastião Fernandes Correa e de Ursula Bicuda = e Luzia Moreira de Castilho, n. da freguesia de Pouso Alto deste bispado, f.l. de Sebastião de Freitas e Josefa Moreira de Castilho.

 

5-7 Salvador Moreira, já falecido em 1726, herdaram seus filhos tutelados por Antonio Pio Ferreira

 

 

Cap. 6º Manoel Rodrigues Moreira

 

 

Manoel Rodrigues Moreira, filho de Francisco Alvares Correa e Guiomar de Alvarenga. Casou com Maria Bicudo, filha de Gaspar Vaz Madeira e de Catarina Bicudo (SL. 6º, 466, 3-4).

Maria Bicuda, após a morte de Manoel, fez partilha de seus bens em vida em 1722, reservando-se somente a sua terça. Alguns filhos já eram falecidos, herdaram os netos. Testou em 30-06-1726, faleceu em março de 1728 e foi inventariada em 8 de abril do mesmo ano.

Geração descrita na família “Gaspar Vaz Guedes”, neste site.

 

 

Cap. 7º Antonia de Castilho

 

 

S.L. 5º, 444, Cap. 7º; Antonia de Castilho foi casada e teve a filha Joanna Moreira que foi casada e teve o filho Francisco Rodrigues Moreira que foi casado e teve o filho João Rodrigues de Siqueira

Obs. Joana Moreira foi filha de Diogo Pires Moreira.

 

Antonia de Castilho era irmã legítima de Manoel Rodrigues Moreira e de Diogo Pires Moreira, filhos de Francisco Alvares Correa e Guiomar de Alvarenga (dispensa matrimonial dos filhos de Diogo)

Segunda ASBRAP 10, 172 nota 1 (Helvecio V. Castro Coelho) Antonia Moreira de Castilho, n. cerca de 1658, Cc. Bartolomeu Nogueira.

 

Antonia Moreira casou com Bartolomeu Nogueira seu inventariante em 18-08-1702 em Pindamonhangaba.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Antonia Moreira 1702

Autos aos 18-08-1702 na freguesia de N. Sra. do Bom Sucesso de Pindamonhangaba para fazer inventário dos bens que ficaram por falecimento de Antonia Moreira, mulher de Bartolomeu Nogueira, inventariante.

Titulo dos filhos:

- Margarida Moreira cc Luiz de Souza.

- Izabel de Brito, de idade 12 anos.

- João de idade de 8 anos.

- [danificado]

- Manoel Nunes de Brito, de idade 6 anos pouco mais ou menos.

- Antonia Moreira, de idade de ano e meio.

- Simão de dois anos(sic) pouco mais ou menos.

 

Compareceram no inventário sete filhos, situação em 18-08-1702:

7-1 Margarida Moreira casada com Luiz de Souza.

7-2 Izabel de Brito, com 12 anos.

7-3 João, de 8 anos.

7-4 [danificado]

7-5 Manoel Nunes de Brito, de 6 anos.

7-6 Antonia Moreira, de ano e meio.

7-7 Simão de dois anos(sic..

 

 

Cap. 8º Serafino Correa

 

Serafino Correa, natural de Mogi das Cruzes, era filho do Cap. Francisco Alvares Correa e de s/m Guiomar de Alvarenga. Casou com Branca Raposo, filha do Cap. Antonio Raposo Barreto e Maria de Brito Leme - Aportes à GP: Antonio Raposo Barreto, capitão - SL. III, 88, 1-7.

 

Serafino testou em Taubate aos 16-março-1717, com codicilo de 17 do mesmo mês e ano. Seu testamento foi aberto em 18-03-1717 e foi inventariado em 12 abril do mesmo ano. Declarou dez filhos de seu casal, cinco são citados em SL. 3º, 88, 2-2.

1- Francisco Alvres Barbosa,

2- Manoel Moreira de Brito,

3- Antonio Raposo Barreto,

4- Serafino Correa da Silva,

5- Salvador Correa Bocarro.

6- Joseph

7- Miguel

8- Maria Alz da Porciuncula.

9- Andreza de Castilho.

10- Margarida Bicuda.

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Serafino Correa 1717

Autos aos 12-abril-1717 neste bairro ----ganho termo desta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate em as casas e morada de dona viuva Branca Raposa, mulher que ficou de Serafim Correa. Assinou a seu rogo seu filho Salvador Correa Bocarro.

 

Titulo dos filhos e herdeiros do casal:

1- Francisco Alvres Barbosa, casado.

2- Manoel Moreira de Brito, casado.

3- Antonio Raposo Barreto, casado.

4- Serafino Correa da Silva, casado.

5- Salvador Correa Bocarro de idade de 22 anos, pouco mais ou menos.

6- Joseph de idade de 20 anos, pouco mais ou menos.

7- Miguel de idade de 18 anos, pouco mais ou menos.

8- Maria Alz da Porciuncula, cc João Roiz do Prado.

9- Andreza de Castilho, cc Cap. Mateus Martins de Brito.

10- Margarida Bicuda, cc João Leme do Prado.

 

Bens - Avaliações - dividas

Entre os bens: um sitio na paragem chamada Piracangagua

Termo de declaração e amigavel conciliação que faz a viuva Branca Raposo com os mais herdeiros - 05-maio-1724: a dita viuva e bem assim Antonio Raposo Barreto pp de Izabel Fragosa, viuva de Francisco Alves filho do dito defunto, e de seus filhos, e como tutor e curador dos orfãos filhos do defunto Manoel Moreira de Brito, e como terceiro herdeiro; e Francisco da Silva pp de Serafino Correa quarto herdeiro do defunto; e o Sargento Mor Ignacio Moreira pp [fim da pagina, sem continuação]

 

18-abril-1724 a viuva Branca Raposo, Antonio Raposo Barreto por si e como tutor dos filhos de seu irmão Manoel Moreira, e Ignacio Moreira pp de seu sobrinho Salvador Correa Bocaro e curador ede Joseph Moreira e Miguel Pires estes presentes; e Francisco da Silva pp de Serafim Correa todos herdeiros filhos do defunto Serafino Correa e Branca Raposa (...).

 

Avaliações -

05-maio-1725 meio dote para entrar a colação:

 

Treslado do testamento e codicilio com que faleceu Serafino Correa: (...) aos 16-março-1717 eu Serafino Correa (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: a meu sobrinho Salvador Moreira e Miguel Pinheiro Caminha e a minha mulher Branca Raposa; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da vila de Mogi, f.l. de Francisco Alvares Correa e de s/m Guiomar de Alvarenga. Sou casado com Branca Raposa, morador na vila de Taubate. Tenho da dita minha mulher sete filhos machos e três filhas femeas que todos são meus herdeiros forçados. Declaro que as minhas filhas estão casadas e inteiradas dos seus dotes que lhes prometi.

Declara bens. Tenho em minha casa duas bastardas que as criei, uma por nome Ana e outra Dorotea, e peço a minha mulher e herdeiros as casem. Em minha casa tenho uma rapariga por nome Marinha, bastarda, a qual deixo que assista e seja administrada por minha mulher.

Meu sobrinho João Rodrigues me deve ...; meu filho Manoel Moreira deve 3$500 cruzados do sitio que me comprou das Carrancas (...); (...) Vila de Nossa Senhora do Bom Sucesso de Pindamonhangaba aos 16-março-1717 Seraphino Correa

Aprovação 16-março-1717

Cumpra-se como nele se contem 18-março-1717

 

Codicilio: aos 17-março-1717 nesta vila de Nossa Senhora do Bom Sucesso de Pindamonhangaba: Declaro que devo ao Cap. Bento da Costa Preto 314$800 reis...; devo ao Cap. Sebastião de Siqueira Gil  ...; (...).

 

Recebi do Cap. Salvador Moreira de Castilho, como testamenteiro do Cap. Serafino Correa que Ds haja, por missas (...). Hoje 10-maio-1717.

 

Procuração que Faz: Salvador Correa Bocarro

Data: Vila de S. João del Rei do Rio das Mortes - Rio Grande 22-dezembro-1722 anos

Procuradores Nomeados: Sarg. Mor Ignacio Moreira de Castilho e a meus irmãos Joseph Moreira de Castilho e Miguel Pires Barreto

Fins: herança que me couber dos bens que ficara por falecimento de meu pai Serafino Correa.

 

Digo eu Izabel Fragosa, dona viuva, moradora nesta comarca da vila de S. João del Rei do Rio das Mortes, q para as partilhas que ficaram dos bens do Cap. Seraphino Correa, em as quais temos, eu e meus filhos, o que nos tocar, constituo por meus procuradores ao Cap. Antonio Raposo Barreto, ao Cap. Serafino Correa e a Jose Moreira. 09-dezembro-1722 Assino a rogo de minha mãe Izabel Fragoza = João Alz Barbosa

 

Partilhas.

 

8-1 Francisco Alves Barbosa casado com Isabel Fragosa. Francisco já era falecido em 09-12-1722 quando Isabel passa procuração em São João del Rei:

Digo eu Izabel Fragosa, dona viuva, moradora nesta comarca da vila de S. João del Rei do Rio das Mortes, q para as partilhas que ficaram dos bens do Cap. Seraphino Correa, em as quais temos, eu e meus filhos, o que nos tocar, constituo por meus procuradores ao Cap. Antonio Raposo Barreto, ao Cap. Serafino Correa ee a Jose Moreira. 09-dezembro-1722 Assino a rogo de minha mãe Izabel Fragoza = João Alz Barbosa

Francisco e Isabel tiveram os filhos, q.d.:

8-1-1 Maria Alves (Barbosa) da Porciuncula casou dua vezes. Em Carrancas-MG aos 24-05-1734 casou com Cap. Inácio Franco Torres, filho do falecido José Franco Torres e Teresa da Silveira, naturais da cidade da Bahia. Maria casou segunda vez aos 09-07-1737 com Francisco de Ávila Fagundes, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da cidade e Bispado de Angra da Ilha Terceira, filho de João de Lima Fagundes e Maria da Conceição. Maria é o tronco da família Maria Alves da Porciúncula

8-1-2 Rosária Maria de Jesus casou com Matheus Leme Barbosa, filho de Francisco Nunes da Costa e Lucrécia Leme Barbosa, família “Lucrecia Leme Barbosa” neste site. Matheus é o tronco da família de seu nome.

8-1-3 Francisco Alvares Barbosa, solteiro em 1748.

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 07-01-1748 Inacio, f.l. Jose de Souza e Joana Ribeira, padr.: Francisco Alvares Barbosa, solteiro filho de Izabel Fragoza viuva, e Maria Alvares Taveira mulher de Estanislau Teixeira, todos desta freguesia.

8-1-4 João Alvares Barbosa, assinou a rogo da mãe no inventário do avô paterno. Solteiro em 1748:

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 29-09-1748 Maria, f.l. Jose Rodrigues Golarte e Iabel Pedrosa, padr.: João Alvares Barbosa, solteiro filho de Izabel Fragosa viuva, e D. Maria Barbosa da Perciuncula mulher de Francisco de Avila Fagundes.

8-1-5 Maria da Encarnação, solteira em 1744.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 13-07-1741 Maria adulta, de idade que disse ter pouco mais ou menos de 20 anos por ter duvida em seu primeiro batismo, filha legitima de Francisco Alvares Barbosa e Izabel Fragoza; padr.: eu Padre Manoel de Barros paroco desta freguesia e Maria Alvares da Porciuncula mulher de Francisco de Avila Fagundes.

 

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 24-10-1744 cap. N. Sra da Conceição do Rio Grande, Branca, f.l. Miguel Pires Barreto e D. Joana Pedroza de Toledo, padr.: Ten. João Lopes e Sequeira e Maria da Encarnação filha de Izabel Fragoza viúva, todos desta freguesia.

 

Testamento de Francisco de Ávila Fagundes 05-04-1759: Declaro que minha cunhada Maria da Encarnação é possuidora de um sítio das Carrancas e por seu consentimento o vendi a Luís Gomes por preço de trezentos mil réis (...).

 

8-1-6 Josefa Barbosa (da Silva) casou com João de Almeida da Fonseca, filho de João de Almeida e Francisca da Fonseca naturais da freguesia de Santo Ildefonso da cidade do Porto. Tiveram os filhos, q.d.:

8-1-6-1 João de Almeida da Fonseca batizado em Carijós (Conselheiro Lafaiete) em 02-09-17334. Padrinho da irmã Micaela.

Conselheiro Lafaiete-MG Igreja N Sra da Conceição aos 02-09-1733 nesta matriz bat a João, f.l. de João de Almeida da Fonseca e de Josepha Barbosa, moradores nesta freguesia, Foram padrinhos o Lic. Antonio de Araujo, solteiro e Ana Maria Angelica mulher do Cap. Francisco Pinto de Souza, todos moradores nesta freguesia.

8-1-6-2 Francisco, batizado em 08-09-1734.

Conselheiro Lafaiete-MG Igreja N Sra da Conceição aos 08-09-1734 bat a Francisco, f.l. de João de Almeida e de s/m [------]pha  Barbosa, foram padrinhos Bartolomeu Gomes, moradores todos nesta freguesia e madrinha Josefa Maria do Espirito Santo mulher de Luiz Vieira moradores da freguesia das Congonhas.

8-1-6-3 Maria Madalena de Jesus casou com Geraldo da Silva Araujo, filho de Domingos da Silva e Ana de Araujo, naturais da freg. de Santa Lucrecia de Ponte de Louro Arc. Braga

Tiveram os filhos batizados em Ouro Branco-MG, q.d.:

8-1-6-3-1 Maria, batizada em 03-04-1755.

Ouro Branco, MG Igreja de Santo Antonio aos 03-04-1755 bat Maria n. aos 26-03, f.l. Geraldo da Silva Araujo e Maria Madalena, npaterna de Domingos da Silva e Ana de Araujo nts da freg. de Santa Lucrecia de Ponte de Louro Arc. Braga, e pela materna de João de Almeida da Fonseca e de Josefa Barbosa da Silva. Padr.: Cap. Antonio João Bellas, cc Antonia Marcelina, e Josefa Barbosa mulher do dito João de Almeida.

8-1-6-3-2 Genoveva em 19-08-1756.

Ouro Branco, MG Igreja de Santo Antonio aos 19-08-1756 bat a Genoveva nascida aos 12, f.l. Geraldo da Silva Araujo e Maria Madalena de Jesus, npaterna de Domingos da Silva e Ana de Araujo nts da freg. de Santa Lucrecia de Ponte de Louro Arc. Braga, e pela materna de João de Almeida da Fonseca e de Josefa Barbosa da Silva. Padr.: Cap. Silvestre da Silva Araujo e Maria de Jesus, viuva.

8-1-6-3-3 Ana em 08-05-1758.

Ouro Branco, MG Igreja de Santo Antonio bat 1728-1774 im 33 aos 08-05-1758 bat a Ana, f.l. Geraldo da Silva Araujo e Maria Madalena de Jesus, npaterna de Domingos da Silva e Ana de Araujo nts da freg. de Santa Lucrecia de Ponte de Louro Arc. Braga, e pela materna de João de Almeida da Fonseca e de Josefa Maria digo Barbosa da Silva. Padr.: Manoel Dias de Souza, solteiro e Ana Maria, solteira fiha de Luiz Vieira

8-1-6-3-4 Teresa em 01-10-1759.

Ouro Branco, MG Igreja de Santo Antonio aos 01-10-1759 bat a Teresa, f.l. Geraldo da Silva Araujo e Maria Madalena de Jesus, npaterna de Domingos da Silva e Ana de Araujo nts da freg. de Santa Lucrecia de Ponte de Louro Arc. Braga, e pela materna de João de Almeida da Fonseca n. da cidade do Porto e de Josefa Barbosa da Silva,  n. das Carrancas deste bispado. Padr.: Manoel Fernandes --, solteiro e Antonia Marcelina mulher do Cap. Antonio João Bellas.

8-1-6-4 José Mariano de Almeida batizado na capela da Passagem de Ouro Branco em 08-03-1753. Faleceu na Campanha em 13-10-1799, com testamento.

Ouro Branco, MG Igreja de Santo Antonio aos 08-03-1753 na capela da Passagem bat a Jose, f.l. João de Almeida da Fonseca e Josefa Barbosa, npaterno de João de Almeida e Francisca da Fonseca nts da freg. de Santo Ildefonso da cidade do Porto, e pela materna de Francisco Alves Barbosa e Izabel Fragosa moradores na freguesia das Carrancas; padr.: Alf. Antonio Luiz Costa, solteiro e Maria da Encarnação, solteira sobrinha di dito João de Almeida, todos moradores nesta freguesia.

 

Campanha, MG Igreja Santo Antonio aos 13-10-1799 foi sepultado na capela de N Sra do Rosario Jose Mariano de Almeida, homem branco, solteiro. Fez seu solene testamento

Copia do Testamento com que faleceu Jose Mariano de Almeida: (...) eu Jose Mariano de Almeida, f.l. João de Almeida de Afonseca e de Josefa Barbosa da Silva, n/b na freguesia do Ouro Branco Bispado de Mariana, morador de presente nesta freguesia da Campanha do Rio Verde comarca do Rio as Mortes.

Testamenteiros em 1º lugar a Maria The---- Madalena, em 2º Manoel da Silveira, em 3º a Jose da Costa Cardoso

Depois de pagas as minhas dividas, o restante dos meus bens instituo por meus universais herdeiros os filhos de minha comadre Maria The---- Madalena a saber: Matheus = Luiz = Jose = Joaquim = e João.

Arraial da Campanha aos 11-10-1798 Jose Mariano de Almeida

8-1-6-5 Micaela, batizada em 14-10-1755.

Ouro Branco, MG Igreja de Santo Antonio aos 14-10-1755 bat a Micaela n. aos 08,  f.l. João de Almeida da Fonseca e Josefa Barbosa, npaterno de João de Almeida e Francisca da Fonseca nts da freg. de Santo Ildefonso da cidade do Porto, e pela materna de Francisco Alves Barbosa e Izabel Barbosa moradores na freguesia das Carrancas; padr.: João de Almeida da Fonseca, solteiro filho do mesmo João de Almeida.

 

8-2 Manoel Moreira de Brito casado com Margarida Antunes Cardosa (ou Portes), filha do Cap. Antonio Garcia da Cunha e Maria Antunes Cardoso. Manoel faleceu com testamento em 07-03-1722 no caminho das minas e foi inventariado em Taubate em 29-11-1723, seus filhos foram tutelados pelo avô materno - família “Maria do Prado cc Miguel de Almeida”.

8-3 Antonio Raposo Barreto, casado.

8-4 Serafino Correa da Silva, casado.

8-5 Salvador Correa Bocarro com 22 anos em 1717. Casou com Ana Ferreira de Toledo, filha de João de Toledo Piza Castelhanos e Maria Pedrosa, neta paterna de João de Toledo Castelhanos e Maria de Lara e Almeida, neta materna de Francisco Felix Correa e Ana Ferreira de Mello. Guarda Mor Salvador Correa Bocarro faleceu na Campanha aos 14-08-1750, com testamento. Declarou dez filhos de seu casal descritos na família Francisco Felix Correa.

8-6 José com 20 anos em 1717. José Moreira de Castilho procurador do irmão Salvador no inventário paterno.

8-7 Miguel de 18 anos. Cap. Miguel Pires Barreto procurador do irmão Salvador no inventário paterno. Casou com Joana Pedrosa de Toledo, irmã inteira de Ana Ferreira de Toledo, filhas de João de Toledo Piza Castelhanos e Maria Pedrosa, netas paterna de João de Toledo Castelhanos e Maria de Lara e Almeida, netas materna de Francisco Felix Correa e Ana Ferreira de Mello. Joana faleceu em 06-02-1751 com testamento, com geração de doze filhos descritos na família supra citada.

8-8 Maria Alvares da Porciuncula casada com João Rodrigues do Prado. Maria faleceu em Taubate em 02-08-1723 e foi inventariada em 12-05-1729. Compareceram oito filhos:

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Maria Alvares da Porciuncula

Autos aos 12-maio-1729 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate presente João Rodrigues do Prado, viuvo de sua primeira mulher Maria Alvares da Porciuncula, para fazer inventário (...). Ela falecera sem testamento aos 02-agosto-1723

 

Titulo dos filhos:

1- Luzia Rodrigues casada com Francisco de Gusmão.

2- Serafino Correa, solteiro de 18 anos.

3- João Rodrigues, solteiro de 16 anos.

4- Maria Correa casada com Salvador Correa

5- Salvador Correa, 13 anos.

6- Ana Moreira 12 anos.

7- Gertrudes com 10 anos.

8- Maria com 7 anos.

 

Bens - avaliações - dividas - partilhas

Pagamento ao cabeça de casal de sua meação: 343$780

Termo de tutor e curador dos menores, ao pai João Rodrigues do Prado.

8-8-1 Luzia Rodrigues casada com Francisco de Gusmão.

8-8-2 Serafino Correa, solteiro de 18 anos em 1729

8-8-3 João Rodrigues do Prado, com 16 anos rem 1729. Casou com Maria de Gusmão (Guedes), filha de Miguel da Cunha Garcia e Maria de Gusmão. Geração de sete filhos em SL. 7º, 463, 5-5, entre eles.

8-8-3-1 Inacio Rodrigues Barbosa, natural de Taubate. Em Resende-RJ aos 05-01-1796 casou com Ana Francisca de Alvarenga, natural de Taubate, filha de Salvador Pereira de Castro e Tereza Maria de Jesus.

05-01-1796 na matriz do C. Alegre p.p. Antº Mattos Nobrega de Andrade, Ignacio Rodrigues Barbosa, n. de Taubaté Bispado de S. Paulo, f.l. João Rodrigues do Prado e Maria de Gusmão Guedes; = cc. Ana Francisca de Alvarenga, n. vila de Taubaté Bispado de S. Paulo, f.l. de Salvador Pereira de Castro e Tereza Maria de Jesus. Test.: Guarda Mor Simplicio Correa da Costa e Manoel Antonio da Rocha (Acervo Itamar Bopp - ficha 2123)

8-8-4 Maria Correa casada com Salvador Correa

8-8-5 Salvador Correa, 13 anos.

8-8-6 Ana Moreira, 12 anos.

8-8-7 Gertrudes com 10 anos.

8-8-8 Maria com 7 anos.

 

8-9 Andreza de Castilho, dispensados do impedimento de consanguinidade de 2º grau misto ao 4º, casou com Cap. Mateus Martins de Brito, natural de Guaratinguetá, filho de Lourenço Leme de Brito e de s/m Domingas de Almeida Ribeira, neto paterno de Domingos Bicudo de Brito e Francisca Leme de Alvarenga, neto materno de Matheus Martins e Francisca Correa, nesta família I-2-2-3. Mateus não consta no rol de seus irmãos em SL. 6º, 434, 3-2.

ACMSP - Dispensas Matrimoniaias ano 1715 a 1717 - Vol 7

Matheus Martins e Andreza de Castilho - nesta cidade do Rio de Janeiro 03-02-1716 autuação de uma petição.

Aos 19-01-1711 Villa de São Francisco das Chagas de Taubathe, me foi apresentada a sua petição:

O orador natural de Guaratingueta e a oradora natural desta vila de Taubate.

Os oradores descendem de quatro irmãos a saber: Baltazar Correa e Serafino Correa, Domingos Bicudo e Margarida Bicuda.

De Baltazar Correa nasceu Francisca Correa, e desta nasceu Domingas Ribeira mãe do orador Matheus Martins.

De Serafino Correa nasceu Andreza de Castilho oradora - 2o grau mixto de 4o.

Domingos Bicudo e Margarida Bicuda a saber:

De Domingos Bicudo nasceu Lourenço de Britto pai do orador.

De Margarida Bicuda nasceu Maria de Brito e desta Branca Raposa mãe da oradora Andreza de Castilho.

Oradora é filha de pais honrados e já velhos.

Testemunhas aos 19-janeiro-1711 Vila S. Francisco das Chagas de Taubate.

Mel Roiz Moreira, natural de Mogy, morador em Taubate, 67 anos, irmão do pai da oradora.

Francisco Alz Correa, natural da Villa de Mogy e mor em Taubate, 68 anos, irmão do pai da oradora

Pº Leme do Prado, natural de Taubate, 53 anos, parente da oradora em 3o grau.

Andreza e Mateus tiveram, pelo menos:

8-9-1 Mateus Martins de Brito, natural da freguesia da Piedade (Lorena-SP). Em Atibaia aos 21-07-1763 casou com Mariana Pedrosa (de Alvarenga), natural de Nazare, filha do falecido João Ribeiro de Alvarenga e de Francisca Pedrosa, naturais de Nazare, neta paterna dos falecidos João Ribeiro de Alvarenga e de s/m Maria da Luz de Siqueira, naturais de Nazare, e por parte manterna neta do falecido Paulo Pereira de Avelar e de s/m Rosa Maria de Siqueira, ambos naturais de Nazare (SL. 5º, 370, 5-4) família "Isabel Ribeiro de Alvarenga".

Atibaia SP aos 21-07-1763 nesta freguesia se receberam Mateus Martins de Brito, n. da freguesia de N. Sra da Piedade do distrito da vila de Guaratingueta, f.l. de Mateus Martins de Brito, n.de Taubate e de s/m Andreza de Castilho, ja defunta natural da mesma Taubate, neto paterno de Lourenço Leme de Brito e de s/m Maria Martins, ambos já defuntos naturais de Taubate, neto materno de Serafino Correa de Alvarenga, n. da vila de Itu e de s/m Branca Raposa, n. de Taubaté, já defuntos = cc Mariana Pedrosa, n. da freg. de Nazare e moradora nesta, f.l. João Ribeiro de Alvarenga, já defunto e de Francisca Pedrosa, naturais de Nazare e esta moradora nesta freguesia, neta paterna de João Ribeiro de Alvarenga e de s/m Maria da Lus de Siqueira, já defuntos naturais de Nazare, e por parte materna neta de Paulo Pereira de Avelar e de s/m Rosa Maria de Siqueira, aquele já defunto e esta moradora nesta freguesia, ambos nts de Nazare. Test.: Manoel Pereira de Andrade e João Pereira de Camargo, ambos casados e moradores nesta freguesia.

          Segunda vez em Atibaia aos 10-07-1781, Mateus casou com Ana da Silva Padilha, natural da cidade de S. Paulo, viúva de Inácio Preto de Oliveira (ou de Oliveira Preto) SL. 6º, 300, 6-1

10/07/1787 (Atibaia): Mateus Martins de Brito, natural da freguesia da Piedade, viúvo de Mariana Pedroso de Alvarenga, com Ana da Silva Padilha, natural da cidade de São Paulo, viúva de Inácio Preto de Oliveira, moradores em Rio Abaixo.

 

8-10 Margarida Bicuda (ou da Conceição), casada com João Leme do Prado. Com sete filhos em 1739, João já falecido:

8-10-1 Maria Leme Barbosa, natural da Pìedade (Lorena). Com 23 anos em 1739 tirou dispensa do impedimento de consanguinidade em 4º grau para se casar com Romualdo de Toledo Leme, com 32 anos, filho de Salvador de Siqueira Leme e Joana Maria de Toledo - família “Sebastião Gil” Cap. 4 º.

8-10-2 Serafino Correa Bocarro, natural de Lorena. Casou com Catherina Paes de Siqueira, natural de Jacarei, filha de Domingos Nunes Paes e Luiza de Siqueira Sobrinha - aportes à GP: Pedro Vidal - SL. Iº, 23, 2-3 cc Mecia de Siqueira - SL. IIº, 43-1-13;

Pais de, q.d.:

8-10-2-1 Salvador Correa Bocarro casado com Faustina Ribeiro de Alvarenga com geração na família Gabriel Nunes e Izabel Pedrosa Rangel, neste site.

8-10-2-2 José Correa de Alvarenga casou em Campanha aos 17-04-1796 com Domingas Pereira da Fonseca, filha de Matias Gonçalves Moinhos e Ana Joaquina de Lima. Geração na família “Lopes de Siqueira” Cap. 5º.

8-10-2-3 Maria Donata de São José, batizada em Santana do Sapucai em 14-07-1765 onde aos 23-01-1783 casou com Baltazar Correa de Alvarenga, batizado na Campanha em 03-02-1754, filho de Baltazar Correa, natural de Pindamonhangaba e falecido na Campanha em 30-07-1812 e de Úrsula Pedrosa Rangel, aí falecida em 23-02-1793, neto paterno de João Bicudo Correa de Jacarei e s/m Ana da Costa Colassa de Pindamonhangaba, neto materno de Manoel Nunes de Souza n. da Ilha Grande e Tomasia Ribeira de Alvarenga n. de Taubate-SP (SL. 3º,11, 3-2 onde não consta a filha Úrsula).

Campanha, MG aos 23-02-1793 foi sepultada dentro da capela de S. Gonçalo Ursula Pedrosa Rangel, mulher de Baltazar Correa, moradores no Mato dentro.

 

Campanha, MG aos 30-07-1812 foi sepultado no adro da capela de S. Gonçalo Baltazar Correa, de idade cento e um anos, morador em Mato dentro.

Entre os vários irmãos de Baltazar: Maria batizada na Campanha em 01-04-1752:

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 01-04-1752 Maria, f.l. Baltazar Correa n. freg. Pindamonhanga e Ursula Pedrosa Rangel n.vila de Taubate, np João Bicudo Correa da freg. de Jacarei e s/m Ana da Costa Colassa da freg. de Pindamonhangaba, nm Manoel Nunes de Souza n. da Ilha Grande e Tomasia Ribeira de Alvarenga n. de Taubate-SP, padr.: Manoel Teixeira Ribeiro e D. Blanca Teresa de Toledo mulher de Domingos Gonçalves Vianna.

 

         Maria Donata e Baltazar Correa tiveram os filhos, batizados em Santana do Sapucai, q.d.:

8-10-2-3-1 Ana Barbara da Conceição aos 14-11-1804 casou com Joaquim Garcia da Rosa, filho de Joaquim Garcia da Rosa e Bernardina de Souza Pereira - família Lamim - desentroncados 1d1-1-10.

Campanha, MG aos 14-11-1804 Joaquim Garcia da Rosa, f.l.de Joaquim Garcia da Rosa e Bernardina de Souza Pereira = cc Ana Barbara da Conceição, f.l. de Baltazar Correa de Alvarenga e Maria Donata de São Jose. Ambos os contraentes batizados nesta freguesia.

8-10-2-3-2 Joaquim, batizado em 15-10-1786.

Campanha, MG - Igreja Santo Antonio aos 15-outubro-1786 na capela de S. Gonçalo bat a Maria, f.l. de Baltazar Correa de Alvarenga e Maria Donata de São Jose; foram padrinhos Baltazar Correa e Maria do Bom Sucesso, solteira.

8-10-2-3-3 Maria em 12-07-1791.

Campanha, MG - Igreja Santo Antonio aos 12-julho-1791 na capela de S. Gonçalo bat a Maria, f.l. de Baltazar Correa de Alvarenga e Maria Donata de São Jose; foram padrinhos o padre João Machado dos Santos e Dona Maria do Nascimento.

8-10-2-3-4 João Batista de Alvarenga, batizado em 21-07-1793. Em 1819 habilitou-se às Ordens Sacras.

Campanha, MG - Igreja Santo Antonio aos 21-julho-1793 na capela de S. Gonçalo bat a João, f.l. de Baltazar Correa de Alvarenga e Maria Donata; foram padrinhos o Reverendo João Machado dos Santos e [-----] Maria do Nascimento.

ACMSP - Aplicação Sacerdotal ano 1819

Habilitando João Batista de Alvarenga

Autos de Compatriotado a favor de João Batista de Alvarenga - 10-dezembro-1819

Digo eu Joana Maria de Siqueira, viuva de Joaquim Gonçalves de Oliveira Lopes, que entre os mais bens que possuo uma morada de casas citas no arraial de Pouso Alegre na rua do Rosário no valor de 50 mil reis (...) de minha livre vontade e sem constrangimento de pessoa alguma, dou e com efeito dadas tenho de hoje para todo sempre a meu sobrinho João Batista de Alvarenga (...).

 

Depoimento do Justificante: João Batista de Alvarenga, solteiro, natural da vila da Campanha da Princesa Bispado de Mariana, morador na freguesia de Pouso Alegre deste bispado onde vive de assistencia de seus pais, de idade 25 anos (...).

 

Autos de Genere a favor de João Batista de Alvarenga - 15-dezembro-1819

João Batista de Alvarenga, natural da Campanha Bispado de Mariana e morador na freguesia de Pouso Alegre, filho de Baltazar Correa de Alvarenga, n. da dita vila da Campanha e de Maria Donata de São José, n. da freguesia de Santa Ana de Sapucai deste bispado. NP de Baltazar Correa de Alvarenga, e Úrsula Pedrosa Rangel, natural da vila de Taubate; NM de Serafim Correa Bocarro, natural da freguesia de Lorena e de Catarina Paes, natural da vila de Jacarei deste bispado.

 

Certidões:

- aos 14-junho(sic)-1765 bat a Maria, f.l. de Serafino Correa Bocarro, n/b na freguesia da Piedade Bispado de S. Paulo e de s/m Catarina Paes, n/b na vila de Jacarei do mesmo bispado; avos paternos João Lemes do Prado e Margarida da Conceição, maternos Domingos Nunes Paes e Luiza de Siqueira. Foram padrinhos o Padre João Caetano e Rosa Cardosa mulher de Antonio de Pontes assistentes todos nesta freguesia.

- Livro de casamentos a fls. 119: aos 23-janeiro-1783 nesta matriz de Santa Ana do Sapucai se casaram Baltazar Correa de Alvarenga com Maria Donata de São Jose. O contraente natural e batizado na capela e S. Gonçalo filial do Rio Verde, f.l. de Baltazar Correa e de s/m Ursula Pedrosa. A contraente natural e batizada nesta freguesia de S. Ana, f.l. de Serafino Correa Bocarro e de s/m Catarina Paes de Siqueira, deste bispado de S. Paulo. Foram padrinhos Pedro José e Padre Jose de Mello.

 

- aos 03-fevereiro-1754 bat a Baltazar, f.l. de Baltazar Correa de Alvarenga e de s/m Ursula Pedrosa Rangel. Foram padrinhos Manoel Teixeira de Carvalho por pp, e Catarina Dias, todos desta freguesia. Campqanha da Princesa 30-outubro-1816

- aos 14-julho(sic)-1765 bat a Maria, f.l. de Serafino Correa Bocarro, n/b na freguesia da Piedade Bispado de S. Paulo e de s/m Catarina Paes, n/b na vila de Jacarei do mesmo bispado; avos paternos João Lemes do Prado e Margarida da Conceição, maternos Domingos Nunes Paes e Luiza de Siqueira. Foram padrinhos o Padre João Caetano e Rosa Cardosa mulher de Antonio de Pontes assistentes todos nesta freguesia

- Certidão de batismo do habilitando: aos 21-julho-1793 na capela de S. Gonçalo, filial desta matiz, bat a João, f.l. de Baltazar Correa de Alvarenga [danificado o restante]

 

Autos de Patrimonio: o R.m Conego Antonio Paes de Camg.º como pp do Tenente Ignacio Glz Lopes

Procuração Que Faz: Tenente Ignacio Glz Lopes

Procutradores Nomados na cidade de S. Paulo: Conego Antonio Paes de Camargo e Antonio Marques Henriques.

Fins: assinar um termo de fiança ao Patrimonio do Padre João Batista de Alvarenga

Data: 18-junho-1820 Pouso Alegre.

8-10-2-3-5 Maria em 29-08-1796.

Campanha, MG - Igreja Santo Antonio aos 29-agosto-1796 na capela de S. Gonçalo bat a Maria, f.l. de Baltazar Correa de Alvarenga e Maria Donata de São Jose; foram padrinhos o padre João Machado dos Santos e Dona Maria Escolastica.

8-10-2-4 (muito provavelmente) Joana Maria de Siqueira, doadora de bens de raiz ao sobrinho João Batista de Alvarenga. Era então viúva de Joaquim Gonçalves de Oliveira Lopes.

Genere João Batista de Alvarenga:

Digo eu Joana Maria de Siqueira, viuva de Joaquim Gonçalves de Oliveira Lopes, que entre os mais bens que possuo uma morada de casas citas no arraial de Pouso Alegre (...) de minha livre vontade e sem constrangimento de pessoa alguma, dou e com efeito dadas tenho de hoje para todo sempre a meu sobrinho João Batista de Alvarenga (...).

Foram filhos de Joana e Joaquim, q.d.:

8-10-2-4-1 Prudenciana Flavia de Oliveira, natural da Campanha. Em Pouso Alegre aos 01-11-1817 casou com Francisco de Borgia e Silva, naturqal de Lavras, filho do do Cap. Francisco Lopes e Ana Luiza Mafra.

Pouso Alegre, MG Igreja Bom Jesus aos 01-11-1817 nesta matriz sem impedimento Francisco de Borgia e Silva, f. do Cap. Francisco Lopes e Ana Luiza Mafra, natural das Lavras =- cc Prudenciana Flavia, f. Joaquim Gonsalves de Oliveira e Joana Maria de Siqueira, natural da vila da Campanha. Test.: Ten. Ignacio Gonsalves Lopes e João Gonsalves Lopes.

8-10-2-4-2 Dionisia, batizada em 27-01-1793.

Campanha, MG aos 27-01-1793 na capela de S. Gonçalo, filial desta matriz da Campanha, bat a Dionisia, f.l. de Joaquim Gonçalves de Oliveira e de Joana Maria; foram padrinhos o Cap. Antonio Gonçalves de Carvalho e D. Dionisia Angelica do Nascimento.

8-10-2-4-3 Joaquim em 1795.

Campanha, MG no ano de 1795 na capela do Ouro Falla bat a Joaquim, f.l. de Joaquim Gonçalves de Oliveira e de Joana Maria de Cerquei8ra, foram padrinhos Cipriano Coelho e D. Maria Perpetua sua mulher.

8-10-2-4-4 Prudenciana em 1803.

Campanha, MG aos 20-02-1803 na capela de S. Gonçalo, filial desta matriz da Campanha, bat a Prudenciana, f.l. de Joaquim Gonçalves de Oliveira e de Joana Maria; foram padrinhos Alf. Jose Gonçalves de Carvalho e D. Margarida da Luz.

 

 

Cap. 9º Diogo Pires Moreira

(atualizado em 27-janeiro-2018)

 

SL. 1, 27, 4-1 Anna Maria de Medeiros, fallecida em 1705 em Mogy das Cruzes, casada com Diogo Pires Moreira f.o de Garcia Rodrigues Velho e de Beatriz Moreira. Com geração em Garcias Velhos 2-1.

 

SL. 7, 442, 2-1, Diogo Pires Moreira, com 7 anos de idade em 1632, foi C.c. Ana Maria de Medeiros, natural de S. Paulo, fal. em 1705 em Mogi das Cruzes com testamento, f.a de Antônio de Madeiros e de Leonor Gomes. V. 1.o pag. 27. Teve 8 f:os: 3-1 a 3-8

3-1 Manoel Moreira

3-2 Diogo Moreira

3-3 Francisco Alvares Corrêa

3-4 Antonio Moreira

3-5 Maria Moreira estava casada com João de ...

3-6 Anna Moreira

3-7 Joanna Moreira, casada com João Rodrigues Góes

3-8 Izabel Corrêa

 

Segundo dispensa matrimonial de seus filhos, Diogo era irmão legitimo de Manoel Rodrigues Moreira e Antonia de Castilho, todos filhos de Francisco Alvares Correa e Guiomar de Alvarenga. Diogo é citado na GP como filho de Garcia Rodrigues Velho e de Beatriz Moreira

 

Casou com Ana Maria de Medeiros. Entre os oito filhos do casal, citados na GP (SL. 7º, 442, 2-1):

 

9-3 Francisco Alvares Correa (ou Moreira) casou com Domingas de Miranda (ou Gusmão) filha de Pedro de Miranda de Gusmão e sua primeira mulher Joana de Castilho. Geração em SL. 7º, 442, 3-3.

         Pedro de Miranda de Gusmão, natural da Parnaíba, filho de Dom João de Espindola de Gusmão e Izabel de Proença, faleceu com testamento em Taubaté em 28-10-1726. Foi inventariado em 03-03-1727 por sua segunda mulher Suzana de Góes, filha de Manoel Gil de Siqueira e Ignez Dias Felix. Sem geração deste matrimônio - família Sebastião Gil Cap. 8º.

 

9-4 Antonio Moreira casou com Maria da Silva de Aguiar. Entre seus filhos (SL. 7º, 442, 3-4)

9-4-8 Ana Maria da Silva casou com Bras Esteves Leme, filho de Francisco Leme da Silva, falecido em S. Bartolomeu-MG em 13-02-1728, e Izabel de Anhaya, falecida em Itu em 12-12-1712, neto paterno de Domingos Leme da Silva e Francisca Cardoso- família Gaspar Vaz Guedes neste site.

SL. 7º, 443, 4-8 Anna Maria (filha de Antonio Moreira e Maria da Silva de Aguiar), casada com Braz Esteves Leme

SL. 2º, 254, 3-4 Brás Esteves Leme, casou em Pouso Alto com Ana Maria da Silva. Teve q. d.: 4-1 a 4-3.

 

          Ana Maria e Brás Esteves foram moradores em Pouso Alto-MG onde tiveram os filhos, q.d.:

9-4-8-1 Francisco Leme da Silva em 1748 em Guaratingueta casou com Maria Leme do Rosario, filha de de Francisco Rodrigues Coura e de Lucrécia Leme Rangel -= família Lucrecia Leme Barbosa.

         Francisco e Maria tiveram outros filhos, alem de Tomé, citado na GP:

9-4-8-1-1 Tome Leme da Silva, natural de Pouso Alto-MG. Em Nazaré Paulista em 26-02-1805 casou com Escolastica Maria de Jesus, natural dessa freguesia, filha do Cap. Manoel de Oliveira Franco e de D. Maria Gertrudes de Jesus, np de João Correa de Moraes, n. de Mogi das Cruzes e de Dorotea de Moraes Franca, n. desta freguesia, nmaterna de Jose Elias Moreira n. da cidade de S. Paulo e de Apolonia Rodrigues da Cunha, n. da Conceição dos Guarulhos. Geração em SL. 2º, 254, 5-1

Nazare Paulista, SP aos 26-fevereiro-1805 nesta matriz da Senhora de Nazare e testemunhas o Alf. Jose Antonio de Oliveira, solteiro e Jose Rodrigues Bueno, casado se receberam Tome Leme da Silva, natural de Pouso Alto Bispado de Mariana, f.l. do Cap. Francisco Leme da Silva e de D. Maria Leme do/Rosario, np de Bras Esteves e dos mais não houve quem desse noticias, e nem da parte materna = com Escolastica Maria de Jesus, n. desta freguesia, f.l. do Cap. Manoel de Oliveira Franco e de D. Maria Gertrudes de Jesus, np de João Correa de Moraes, n. de Mogi das Cruzes e de Dorotea de Moraes Franca, n. desta freguesia, nmaterna de Jose Elias Moreira n. da cidade de S. Paulo e de Apolonia Rodrigues da Cunha, n. da Conceição dos Guarulhos. A contraente freguesa desta freguesia e o contraente da vila de Bragança.

9-4-8-1-2 Josefa Maria, natural de Pouso Alto. Em 1798 requereu dispensa do impedimento de consanguinidade em 3º grau misto com 2º para se casar com Tomé Rodrigues de Mira, natural da freguesia de N. Sra da Conceição do Rio Verde, filial de Baependi, filho de José Luis de Mira e Ana Rodrigues Braga - familia sargento mor José Rodrigues Braga.

9-4-8-1-3 Antonio Lemes Barbosa em 1798 requereu dispensa de impedimento para se casar com Joaquina Rodrigues de Mira, irmão inteira de Tomé Rodrigues de Mira, família supra citada.

9-4-8-1-4 Ana Lemes, natural de Pouso Alto. Casou com José Francisco Lisboa, filho de Antonio Francisco Lisboa natural da Cidade de Lisboa e de Apolônia Pedrosa de Brito. Geração na família Bento da Costa Preto Cap. 8º.

9-4-8-1-5 Lucrecia Lemes do Rosário casou com Francisco Lobo de Almeida. Pais de, pelo menos:

9-4-8-1-5-1 Antonio Ribeiro Vianna, batizado em Pouso Alto em 10-10-1773. Em 1814 requereu licença para se casar com Claudina Maria de Jesus, batizada em Pouso Alto em 04-06-1797, filha de Antonio Lemes e de Joaquina de Mira 9-4-8-1-3 supra.

9-4-8-2 Antonio Leme da Silva, natural de Pouso Alto. Em  Itu-SP aos 02-01-1750 casou com Catarina Leme de Godoy, natural de itu, filha do falecido Jose Leme do Prado e de Maria de Frias Taveira. Geração em SL. 2º, 255, 4-2.

Itu, SP aos 02-janeiro-1750 nesta igreja de N. Sra da Candelaria Vila de Itu e testemunhas Manoel de Frias Taveira e Sebastião da Silva Moreira, moradores desta fregeusia se receberam Antonio Leme da Silva, n. das minas gerais freguesia dos Pousos Altos Bispado de Mariana, f. de Bras Esteves Leme e de s/m Ana Maria da Silva = com Catarina Leme de Godoy, n. desta vila e freguesia de N. Sra da Candelaria, filha de Jose Leme do Prado, ja defunto, e de s/m Maria de Frias Taveira.

9-4-8-3 João Leme da Silva, natural de Pouso Alto. Em Itu aos 03-10-1752 casou com Ana Martins, dai natural, filha do falecido Antonio Martins de Freitas e Maria de Lima.

Itu, SP Igreja N. Sra da Candelaria aos 03-10-1752 nesta matriz e testemunhas o Lic. João Martins Barros, solteiro e Antonio Leme da Silva, casado moradores desta freguesia se casaram João Leme da Silva, natural da freguesia dos Pousos Altos e morador desta vila de Itu, f.l. de Braz Esteves Leme e de s/m Ana Maria Sardinha = e Ana Martins, natural e moradora desta vila, f.l. de Antonio Martins Freitas, ja defunto e de s/m Maria de Lima, moradores desta mesma vila e freguesia

9-4-8-4 Francisca Leme da Silva, natural de `Pouso Alto, casou com Mateus Machado Pacheco, natural da  vila Nova do Topo Ilha de S. Jorge Bispado de Angra, filho de Manoel Teixeira da Cunha e s/m Maria do Rosario. Pais de, pelo menos:

9-4-8-4-1 Ana Maria Pacheca, batizada na Campanha-MG em 10-07-1759. Em 1780 requereu dispensa do impedimento de consanguinidade em 3º grau para se casar com Joaquim José de Mello, filho de Teresa Moreira de Carvalho e Sebastião Ferreira de Mello 9-4-1b-1-1 abaixo.

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 10-07-1759 Ana, f.l. Mateus Machado Pacheco n/b na vila Nova do Topo Ilha de S. Jorge Bispado de Angra e Francisca Leme da Silva n/b na freg. do Pouso Alto deste bispado, np Manoel Teixeira da Cunha e s/m Maria do Rosario, nm Cap. Bras Esteves Leme e s/m Ana Maria da Silva, padr.: Revdo João Manoel Machado Caldeira com pp do Revdo João de Mattos da Silveira, e Domingas de Moraes mulher de Jose Borges da Costa.

 

9-4 Antonio Moreira alem da geração legitima supra citada, teve a filha bastarda:

9-4-1b Domingas Moreira, mãe de:

9-4-1b-1 Teresa Moreira de Carvalho casou com Sebastião Ferreira de Mello. Pais de, pelo menos:

9-4-1b-1-1 Joaquim José de Mello, natural de Pouso Alto. Em 1780 requereu dispensa do impedimento de consanguinidade em 3º grau para se casar com Ana Maria Pacheco, filha de Mateus Machado Pacheco e Francisca Leme da Silva - 9-4-8-4-1 supra.

Dispensas matrimonias Aiuruoca-MG aos 11-11-1780

Oradores Joaquim Jose de Mello e Ana Maria Pacheco.

Que Ana Maria da S.ª e Domingas Moreira são irmãs por bastardia e de Ana Maria da S.ª nasceu Francisca Leme da S.ª e desta  Ana Maria Pacheco oradora. Que de Domingas Moreira, irmã por bastardia de Ana Maria da S.ª, nasceu Teresa Moreira e desta nasceu Joaquim Jose de Melo - 3º grau de consanguinidade por bastardia com a oradora. Que o orador teve copola com a oradora. A oradora não foi raptada mas sim em poder de sua mãe viuva.

 

Depoimento dos oradores:

Ele n/b na freg. do Pouso Alto, f.l. Sebastião Ferreira de Mello e Teresa Moreira de Carvalho, que era neto de Domingas Moreira irmã por bastardia de Ana Maria da Silva, e da dita Domingas Moreira procedeu sua mãe Teresa Moreira de Carvalho e desta o orador. Que Ana Maria da Silva fora irmã por bastardia de sua avo Domingas Moreira, e de Ana Maria da Silva procedeu Francisca Leme da Silva e desta Ana Maria Pacheca oradora - 3º grau de consanguinidade por bastardia.

Ela f.l. Mateus Machado Pacheco e Francisca Leme da Silva, esta f.l. de Ana Maria da Silva avó da dita oradora e irmã de Domingas Moreira, por bastardia, de quem procedeu Teresa Moreira mãe do orador.

 

Grafico

                         Antonio Moreira da Silva(sic)

Ana Maria da Silva, fa. leg.              Domingas Moreira, bastarda

Francisca Lemes da Silva              primos     Teresa Moreira

Ana Maria Pacheca         oradores Joaquim Jose de Mello

 

Joaquim Jose de Mello e Ana Maria Pacheca moradores na freg. do Pouso Alto (...)

 

9-5 Maria Moreira, filha de Diogo Pires Moreira e Ana Maria de Medeiros. Casou com João Damasceno de Lara, filho de Francisco Martins Bonilha e Ana de Lara. Geração em SL. 7º, 271, 2-2.

SL. 7, 443, 3-5 Maria Moreira estava casada com João de ...

SL. 7, 271, 2-2 João Damasceno de Lara, foi casado com Maria Moreira e teve q. d.:. 3.1 e 3.2

 

9-6 Ana Moreira, em Mogi das Cruzes aos 30-09-1682, casou com João Rodrigues Madeira, filho de Antonio Rodrigues Madeira, inventariado em Mogi aos 23-09-1680 e de Izabel Ferreira Dormonde - inserido em aportes à GP: Antonio Vaz da Cunha - citado em SL. V, 92, 4-8

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 30 de setembro de 1682 João Roiz, f. Antonio Roiz Madeira e Izabel Fr.ª = cc Ana Mor.ª, f. Diogo Pires Moreira e Ana M.ª, moradores desta vila. Test.: Cap. Manoel Pinto do Rego, Diogo Pires Moreira, Sebastiana Bicuda e D.as Roiz.

          Segundo a GP, Ana Moreira casou com Francisco da Cunha Lobo.

SL. 7º, 443, 3-6 Ana Moreira, estava C.c. Francisco da Cunha Lobo.

 

9-7 Joana Moreira natural de Jacarei, filha de Diogo Pires Moreira e Ana Maria de Medeiros, neta paterna de Francisco Alvares Correa e sua segunda mulher Guiomar de Alvarenga. Casou com João Rodrigues Goes, natural de Jacarei e tiveram os filhos, q.d.:

SL. 7º, 443, 3-7 Joana Moreira, C.c. João Rodrigues Góes.

 

9-7-1 José Rodrigues Moreira, natural de Jacarei, casou com Izabel Rodrigues Sobrinha, natural de Mogi das Cruzes, filha de Miguel Dias Falcão e Paula Rodrigues Sobrinha, naturais de Jacarei. Pais de, q.d.:

9-7-1-1 Inacio Rodrigues Moreira, batizado em Jacarei em 30-07-1733. Com provisão, em Mogi das Cruzes em 21-07-1763, casou com Antonia Cleta do Prado, batizada em Mogi aos 04-05-1741, filha de Manoel Alvares Cousseiro e Maria da Luz do Prado - “família João Bernal Maciel, capitão” neste site.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1763 - 10-julho-1763 Autos de Casamento de Inacio Rodrigues Moreira e Antonia Cleta do Prado, da vila de Mogi das Cruzes.

Inacio Rodrigues Moreira, f.l. de Jose Roiz Moreira, ja defunto e de s/m Izabel Roiz Subrinha, natural e morador na freguesia de N. Sra da Conceição da vila de Jacarei = com Antonia Cleta do Prado, f.l. de Manoel alz Couceiro, ja defunto e de s/m Maria da Luz do Prado, natural e moradora nesta freguesia de S. Ana das Cruzes da vila de Mogi, Bispado de S. Paulo.

- Aos 04-maio-1741 bat a Antonia, f. de Manoel Alvares e de s/m Maria da Luz, foram padrinhos o R.P. Francisco Mendes do Couto e Joana Ribeira, solteira. Mogi 30-junho-1763

- Aos 30-julho-1733 bat a Ignacio, f. de Jose Roiz Moreira e Izabel Roiz Sobrinha sua mulher, foram padrinhos João Ribeiro Moreira e Maria Pereira Sobriunha. João Carneiro da Silva - Jacarei 13-junho-1763

 

Casamentos - Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 21-07-1763 Inacio Rodrigues Moreira, f.l. Jose Rodrigues Moreira, n. Jacarei e Izabel Rodrigues Sobrinha n. desta, np João Rodrigues Goes e Ana Moreira, digo Joana Moreira nts de Jacarei, nm Miguel Dias Falcão e Paula Rodrigues nts de Jacarei cc Antonia Cleta do Prado n. desta, f.l. Manoel Alvares Couceiro e Maria da Luz do Prado nts desta, np João Rodrigues Nogueira e Ana Antunes de Vasconcellos nts desta, nm  [---]vão Gago Raposo n. do Rio d[-----] Janeiro e Maria da Luz do Prado n. desta vila.

 

9-7-2 Francisco Rodrigues Moreira, filho de Joana Moreira, neto paterno de Diogo Pires Moreira, por este bisneto de Francisco Alvares Correa e sua segunda mulher Guiomar de Alvarenga (S.L. 5º, 444, 2-1).  Casou com Antonia Nunes de Siqueira. Teve q.d.:

9-7-2-1 Manoel Rodrigues de Siqueira, natural de Guaratinguetá, com 34 anos em 1761. Casou com Francisca Correa, com 36 anos em 1761, filha de Manoel Homem de Azeredo e Branca Raposo, neta paterna de Maria Bicudo Moreira que foi filha de Manoel Rodrigues Moreira, este filho de Francisco Alvares Correa e sua segunda mulher Guiomar de Alvarenga.

SL. 3º, 31, 5-3 Francisca Correa, f.ª de 4-1, supra casou-se em 1762 em Pindamonhangaba com Manoel Rodrigues de Siqueira f.º de Francisco Rodrigues Moreira e de Antonia Nunes de Siqueira.

         Casados em boa fé há seis anos e com três filhos, descobriram ser parentes no 4º grau de consanguinidade e pediram dispensa em 1761:

ACMSP - Dispensas matrimoniais ano 1761

Manoel Rodrigues de Siqueira e Francisca Correa - 4º grau de consanguinidade - 23-setembro-1761.

Manoel Rodrigues de Siqueira e Francisca Correa, moradores na vila de Pindamonhangaba deste bispado, que achando-se casados ha seis anos sem serem sabedores de haver impedimento entre eles, e agora de proximo se descobriu serem parentes em 4º grau de consanguinidade por isso se acham separados, querem ser dispensados e querem justificar os itens seguintes:

Q Manoel Rodrigues Moreira e Antonia de Castilho eram irmãos, que daquele procedeu Maria Bicuda e desta nasceu Manoel Homem de Azeredo e deste Francisca Correa a oradora.

Q de Antonia de Castilho nasceu Joana Moreira, desta Francisco Rodrigues Moreira e deste procedeu Manoel Rodrigues de Siqueira orador.

Os oradores se casaram em boa fé, viveram seis anos e ja estão com três filhos.

 

Testemunhas - 09-setembro-1761 vila de Pindamonhangaba:

- Pedro da Fonseca de Carvalho,

- Salvador Bicudo Moreira, solteiro, de idade 69 anos, n/b na vila de Jacarei, parente de ambos no 4º grau por consanguinidade. Que Manoel Rodrigues Moreira e Antonia de Castilho eram irmãos legitimos e que de Manoel Rodrigues Moreira procedeu Maria Bicuda e desta nasceu Manoel Homem de Azeredo e deste Francisca Correa oradora. Disse ao segundo que suposto era verdade Manoel Rodrigues Moreira irmão legitimo de Antonia de Castilho, contudo ignorantemente alegaram os oradores proceder Joana Moreira de Antonia de Castilho por ignorarem ou não sabiam. É certo que Manoel Rodrigues Moreira e Antonia de Castilho foram irmãos legitimos de Diogo Pires Moreira de quem procedeu Joana Moreira e desta Francisco Rodrigues Moreira e deste Manoel Rodrigues de Siqueira o orador - ficando assim os oradores ligados em parentesco no 4º grau de consanguinidade.

- Manoel Barbosa Moreira, viuvo, de idade 57 anos, n/b na freg. de S. Francisco das Chagas de Taubate, parente da oradora no 3º grau e do orador no 4º ambos por consanguinidade. Disse que Manoel Rodrigues Moreira e Antonia de Castilho eram irmãos legitimos e que de Manoel Rodrigues Moreira procedeu Maria Bicuda e desta nasceu Manoel Homem de Azeredo e deste Francisca Correa oradora. Que Joana Moreira procedera de Diogo Pires Moreira irmão legitimo de Manoel Roiz Moreira e de Antonia de Castilho; e que alegaram os oradores que Joana Moreira procedera de Antonia de Castilho por ignorancia, porque de Diogo Pires Moreira descendeu Joana Moreira desta Francisco Rodrigues Moreira e deste procedera Manoel Roiz de Siqueira o orador.

- Alberto Pires Monteiro, casado, natural da vila de Taubate, de idade de 60 anos, parente de ambos no 4º grau por consanguinidade. (...) ao segundo disse que os oradores ignorantemente alegaram proceder Joana Moreira de Antonia de Castilho e que o certo era proceder a dita Joana Moreira de Diogo Pires Moreira que tambem era irmão de Manoel Rodrigues Moreira e de Antonia de Castilho.

 

Depoimento do orador: Manoel Rodrigues de Siqueira, n. da freguesia de Guaratingueta, de idade 34 anos, pouco mais ou menos, morador desta vila de Pindamonhangaba. Ao segundo disse que suposto tenha alegado em sua petição que Joana Moreira procedera de Antonia de Castilho, fora ignorantemente por lhe parecer que alega em verdade, mas que informando se depois de pessoas antigas e fidedignas viera no conhecimento que Manoel Rodrigues Moreira e Antonia de Castilho eram irmãos legitimos de Diogo Pires Moreira e que deste procedera Joana Moreira e desta Francisco Rodrigues Moreira e deste Manoel Rodrigues de Siqueira orador. (...).

Depoimento da oradora: Francisca Correa, n. da vila de Taubate e moradora nesta de Pindamonhangaba, de idade 36 anos, pouco mais ou menos. (...).

 

9-7-2-2 João Rodrigues de Siqueira, natural de Guaratingueta, com 24 anos em 1761. Casou com Inácia Correa, natural de Pindamonhangaba, com 25 anos em 1761, filha de Manoel Homem de Azeredo e Branca Raposo, neta paterna de Maria Bicudo Moreira que foi filha de Manoel Rodrigues Moreira, este filho de Francisco Alvares Correa e sua segunda mulher Guiomar de Alvarenga.

         Casados em boa fé, ha dois anos e com filhos, descobriram ser parentes no 4º grau de consanguinidade e pediram dispensa em 1762:

SP, SP Dispensas matrimoniais ano 1762

Aos 15-fevereiro-1762 João Roiz de Siqueira e Ignacia Correa, naturais e moradores de Pindamonhangaba deste bispado, que achando-se casados ha dois anos sem serem sabedores de haver entre eles parentesco algum. Se descobriu serem parentes em 4º grau de consanguinidade.

Q Manoel Roiz Moreira e Antonia de Castilho eram irmãos, daquele procedeu Maria Bicuda e desta nasceu Manoel Homem de Azevedo e deste procedeu Ignacia Correa - oradora.

Que de Antonia de Castilho nasceu Joana Moreira e desta Francisco Rodrigues Moreira e deste João Roiz de Siqueira - orador

Que os oradores se casaram e no estado de casados tem vivido ate o presente.

** a margem: v. a arvore do Par.co pois esta está errada. P.P

 

Testemunhas 14-setembro-1761 vila Pindamonhangaba:

- Salvador Bicudo Moreira, solteiro, de idade de 69 anos, batizado na vila de Jacarei deste bispado, parente de ambos os contraentes no 4º grau. Os oradores estão casados ha dois anos, em boa fé, e tem filhos.

Que Manoel Roiz Moreira e Antonia de Castilho, conhecidos no primeiro interrogatório, eram irmãos e que de Manoel Rodrigues Moreira procedeu Maria Bicuda e desta nasceu Manoel Homem de Azevedo e deste Ignacia Correa oradora.

Disse ao segundo: que suposto era verdade ser Manoel Rodrigues Moreira irmão legitimo de Antonia de Castilho, contudo, ignorantemente alegaram os oradores proceder Joana Moreira de Antonia de Castilho por ignorar ou por não saber. O certo é que Manoel Rodrigues Moreira e Antonia de Castilhos foram irmãos legitimos de Diogo Pires Moreira do qual procedeu Joana Moreira e desta Francisco Rodrigues Moreira e deste João Rodrigues de Siqueira orador.

 

- Manoel Barbosa Moreira, viuvo, de idade 57 anos, natural e batizado na freguesia de S. Francisco das Chagas de Taubate, que vive de suas lavouras, parente da oradora no 3º grau e do orador no 4º ambos por consanguinidade. Aos segundo disse que Joana Moreira procedera de Diogo Pires Moreira, irmão legitimo de Manoelo Rodrigues Moreira e de Antonia de Castilho (...).

Alberto Pires Monteiro, casado, natural de Taubate, de idade de 60 anos pouco mais ou menos, parente de ambos os oradores no 4º grau por consanguinidade.

Depoimento dos oradores:

Jose Rodrigues de Siqueira, natural da vila de Guaratingueta e morador nesta de Pindamonhangaba de idade de 24 anos.

Ignacia Correa, natural da vila de Pindamonhangaba e nela moradora, de idade de 25 anos.

 

9-8 Izabel Correa Moreira casou com Manoel Delgado da Silva. Geração de quatro filhos em SL. 7º, 443, 3-8, entre eles:

9-8-1 Ignez Dias Moreira, em Sorocaba aos 24-07-1729, casou com Salvador Nunes de Mattos, filho de João Nunes de Mattos e Teresa Fernandes Nogueira,

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 24-07-1729 nesta igreja matriz celebraram o matrimonio Salvador Nunes de Mattos, f.l. João Nunes de Mattos e Teresa Fernandes moradores desta vila = cc Ignez Dias Morera, f.l. Manoel Delgado da Silva e Izabel Correa Moreira, moradores nesta vila.; Test.: João Vaz dos Reis, Francisco de Almeida, Suzana Rodrigues e Luzia Fernandes.

Geração de oito filhos em SL. 5º, 72, 5-2, entre eles:

9-8-1-1 Manoel Nunes da Silva, em Sorocaba aos 02-11-1766, casou com Maria da Fonseca, filha de Manoel da Fonseca Pereira e Gertrudes de Almeida, naturais de Sorocaba.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 02-11-1766 nesta matriz e tesstemunhas João da Silva Franco e Marcelino de Godoy, casados. Manoel Nunes da Silva, f.l. Salvador Nunes de Mattos e Ignez Moreira da Silva, naturais todos desta freguesia = cc Maria da Fonseca, f.l. de Manoel da Fonseca Pereira e Gertrudes de Almeida naturais desta freguesia e onde são naturais e moradores os contraentes os quais não souberam de seus avós

9-8-1-2 Maria Nunes da Silva primeira vez, aos 21-10-1767 em Sorocaba, casou com Miguel da Fonseca, filho de Manoel da Fonseca Pereira e Gertrudes de Almeida, todos naturais de Sorocaba.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 21-10-1767 nesta matriz e testemunhas Caetano da Fonseca, casado e João Nunes Nogueira, casado ambos desta freguesia. Miguel da Fonseca, f.l. de Manoel da Fonseca Pereira e Gertrudes de Almeida, todos naturais desta vila = cc Maria Nunes da Silva, f.l. Salvador Nunes de Mattos e Ignez Moreira da Silva, todos naturais desta vila onde são moradores. O contraente neto paterno de João da Fonseca e mais não souberam dizer, e materno de Sebastião Subtil e de Luiza de Mendonça naturais desta vila. A contraente neta paterna de João Nunes de Mattos natural de Mogi das Cruzes e de Teresa Fernandes natural de Mogi das Cruzes, neta materna de Manoel Delgado da Silva natural do bispado de Mariana e Izabel Correa natural da cidade de Mariana.

         Segunda vez aos 14-02-1768, Maria casou com João Lourenço Corim, filho de Antonio Antunes Paes e Josefa de Oliveira Leme

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 14-02-1768 nesta matriz e testemunhas o Cap. Paulino Ayres de Aguirre e Miguel Antunes, casados e ambos desta freguesia. João Lourenço Corim, f.l. Antonio Antunes Paes e Josefa de Oliveira Leme = cc Maria Nunes da Silva, f.l. Salvador Nunes e Ignez Moreira da Silva todos naturais e moradores desta freguesia de onde são naturais e moradores os contraentes. O contraente não soube quais foram seus avos. A contraente é neta paterna de João Nunes Nogueira natural de Mogi das Cruzes e de Teresa Nogueira tambem de Mogi das Cruzes, e neta materna de Manoel Delgado e Izabel Correa naturais de Jacarei

9-8-1-4 João Nunes de Mattos natural de Sorocaba onde aos 28-11-1761 casou com Maria Paes de Freitas, filha de Pascoal Moreira Gracia e de Maria Borges

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte [João Nunes com Maria Paes] aos 28-11-1761 nesta igreja matriz e testemunhas Manoel de Moraes Navarro e Domingos Pereira, casados e moradores desta freguesia. João Nunes de Mattos, natural e batizado nesta freguesia, f.l. Salvador Nunes de Mattos e Ignez Moreira da Silva = cc Maria Paes de Freitas, natural e batizada nesta freguesia, f.l. Pascoal Moreira Gracia e de Maria Borges, todos moradores desta freguesia, e dos avós não souberam dizer.

9-8-1-5 Luzia Nunes da Silva, primeira vez aos 05-11-1754 em Sorocaba, casou com Duarte Pacheco, filho dos falecidos Manoel Pacheco e Catarina de Godoy, neto paterno de Duarte Pacheco, natural de Lisboa, neto materno de Bras Rodrigues de Arzam. Duarte era viúvo de Mariana Machada da Silva com geração em SL. 8, 369, 3-1. Duarte e Luzia não tiveram filhos - família Duarte Pacheco de Albuquerque Cap. 1º.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 05-11-1754 nesta matriz Duarte Pacheco, f.l. Manoel Pacheco e Catarida de Godoy, ja defuntos = cc Luzia Nunes, f.l. de Salvador Nunes e Ignez Morera, ela natural e ambos moradores nesta vila de Sorocaba e ele contraente viuvo de Mariana Machada da Silva. O pai do dito contraente natural de S. Paulo e foi neto paterno de Duarte Pacheco natural de Lisboa e por parte materna neto de Bras Rodrigues de Arzam. O pai da contraente foi natural de Mogi e foi neta paterna de Joam Nunes de Mattos natural da vila de Itu e pela materna de Manoel Delgado natural de S. Paulo. Foram testemunhas Joam Nunes de Mattos, casado e Joam da Silva Franco, casado.

 

         Segunda vez aos 05-02-1758, Luzia casou com Vicente Ferreira Maciel, filho de Estevão Sanches Paes natural de S. Paulo e Maria Antunes Maciel natural de Sorocaba, neto paterno de Pedro Domingues Paes natural de S. Amaro e de Izabel Soares natural de S. Paulo, neto materno de João Antunes Maciel natural de Pernaiba e Joana Gracia natural de S. Paulo (SL. 1, 142, 4-9).

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 05-02-1758 nesta matriz onde ambos os contraentes são fregueses e testemunhas Diogo Domingues de Farias, casado e Claudio de Madureira, solteiro. Vicente Ferreira Maciel, f.l. Estevão Sanches Paes natural de S. Paulo e Maria Antunes Maciel natural desta freguesia = cc Luzia Nunes da Silva, natural desta vila, viuva de Duarte Pacheco, f.l. Salvador Nunes de Mattos e Ignez Morera da Silva. O contraente é neto paterno de Pedro Domingues Paes natural de S. Amaro e de s/m Izabel Soares natural de S. Paulo, neto materno de João Antunes Maciel natural de Pernayba e s/m Joana Gracia natural de S. Paulo. A contraente filha de Salvador Nunes natural de Mogi das Cruzes e s/m Ignez Moreira natural de Jacarei, neta paterna de João Nunes de Matos natural de S. Paulo e s/m Teresa Fernandes Nogueira natural de Mogi das Cruzes, neta materna de Manoel Delgado natural de Mogi e s/m Izabel Correa Morera natural de Jacarei.

 

Luzia foi inventariada por Vicente em 07-01-1777 em Sorocaba. Tiveram os filhos:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventário de Luzia Nunes da Silva apenso ao de Roque Missel e s/m Juliana Leme 1679.

Inv. de Luzia Nunes da Silva, moradora que foi desta vila, mulher que foi de Vicente Ferreira Maciel.

Aos 07-01-1777 nesta vila de N Sra da Ponte de Sorocaba.

Declarante Vicente Ferreira Maciel, viuvo que ficou da defunta.

Titulo dos Filhos:

- Ana Antunes da Silva cc Jose Manoel Pereira

- Francisca Maria Maciel, de 11 anos.

- Maria Francisca de Belem, de -

- Catarina Nunes, de 10 anos

Curadoria a Benedito Nunes Maciel.

Diz Jose Manoel Pereira por cabeça de sua mulher Ana Antunes da Silva que falecendo sua sogra Luzia Nunes da Silva, ficou seu sogro Vicente Ferreira Maciel empossado de todos os bens que possuiam, deixando quatro filhas orfãs e uma delas com quem o suplicante era casado.

9-8-1-5-1 Ana Antunes da Silva aos 24-11-1775 casou com José Manoel Pereira, filho de João Bicudo de Anhaya e Rosa Maria de Almeida

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 24-11-1775 nesta matriz e testemunhas Vicente Rodrigues de Anhaya e Joseph de Souza Quintanilha, casados, ambos desta freguesia. Joseph Manoel Pereira, f.l. João Bicudo de Anhaya e Rosa Maria de Almeida = cc Ana Antunes, f.l. Vicente Ferreira Maciek e Luzia Nunes todos naturais e moradores desta vila de onde são naturais e moradores os contraentes, os quais não souberam dizer quais foram seus avós.

9-8-1-5-2- Francisca Maria Maciel, de 11 anos

9-8-1-5-3- Maria Francisca de Belem,

9-8-1-5-4- Catarina Nunes, de 10 anos

9-8-1-6 Anselmo Nunes, aos 09-02-1755 em Sorocaba, casou com Josefa Ribeira, filha de Manoel Pereira Sardinha e Cizilia Leme ambos naturais de S. Paulo e moradores nesta vila de Sorocaba, neta paterna de Domingos Pereira Sardinha e Izabel Ribeira, ja defunta, ambos naturais de S. Paulo, neta materna de Antonio Viegas e s/m Catarina de Souza ambos naturais de S. Paulo.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 09-02-1755 nesta matriz Anselmo Nunes, natural e morador desta vila de Sorocaba, f.l. Salvador Nunes natural e morador em a vila de Mogi e s/m Ignez Moreira natural de Guaratingueta e moradora nesta vila, neto paterno João Nunes de Mattos, natural de S. Paulo e s/m Tereza Nogueira natural da vila de Mogi, neto materno de Manoel Delgado e Izabel Correa ambos naturais de Mogi = cc Josefa Ribeira, natural e moradora desta vila, f.l. Manoel Pereira Sardinha e Cizilia Leme ambos naturais de S. Paulo e moradores nesta vila de Sorocaba, neta paterna de Domingos Pereira Sardinha e Izabel Ribeira, ja defunta, ambos naturais de S. Paulo, neta materna de Antonio Viegas e s/m Catarina de Souza ambos naturais de S. Paulo. Foram testemunhas Miguel Antunes Pereira, casado e João Antunes, casado.

9-8-1-7 Izabel Nunes, aos 21-07-1759 casou com João Baptista Machado, filho de Domingos Rodrigues Machado natural de S. Paulo e da falecida Lucrecia Pedrosa, natural de Itu.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 21-07-1759 nesta matriz onde ambos os contraentes são naturais e fregueses sendo testemunhas Miguel Antunes Pereira e João Nunes Nogueira, casados. João Baptista Machado, f.l. Domingos Rodrigues Machado natural de S. Paulo e Lucrecia Pedrosa, ja defunta e natural de Itu = cc Izabel Nunes, f.l. Salvador Nunes de Mattos natural de Mogi das Cruzes e Ignez Moreira da Silva natural de Taubate. O contraente neto paterno de Francisco Rodrigues Machado e s/m Margarida Fernandes ambos naturais de S. Paulo, neto materno de João Lourenço Corim natural desta vila e s/m Maria de Jesus natural de Itu. A contraente neta paterna de João Nunes de Mattos natural de S. Paulo e de s/m Teresa Fernandes Nogueira natural de Mogi das Cruzes, neta materna de Geraldo Fernandes Nogueira e s/m Catarina Gomes ambos de Mogi das Cruzes.

9-8-1-8 José Nunes da Silva aos 30-06-1775 casou com Maria Pedrosa de Anhaia, filha de Alberto da Silva e Francisca de Anhaia

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 30-06-1775 nesta matriz e testemunhas Miguel Antunes Pereira e Antonio de Oliveira Falcão, casados, ambos desta freguesia. Joseph Nunes da Silva, f.l. Salvador Nunes de Matos e Ignez Morera = cc Maria Pedrosa de Anhaya, f.l. Alberto da Silva e Francisca de Anhaya, todos naturais e moradores desta vila de onde são naturais e moradores os contraentes os quais não souberam dizer quais foram os seus avós.

 

9-8-2 Manoel Correa da Silva, já falecido em 1757, foi casado com de Antonia Rodrigues Vidal, natural de Sorocaba, filha de Estevão Sanches de Oliveira, n. de Itu e de s/m Ana Rodrigues, n. de Santo Amaro. Pais de, q.d.:

9-8-2-1 José Correa da Silva, em Sorocaba aos 06-02-1757, casou com a viúva Felipa Nunes de Faria, filha de José Nunes de Faria e de Maria das Candeas, naturais de Mogi das Cruzes, neta paterna de Bento de Faria, n. de S. Paulo e de s/m Maria de Mattos Maciel, neta materna de Gregorio João e Joana Sobrinha, naturais de Mogi das Cruzes. Felipa caqsou primeira vez aos 13-09-1745 com João Rodrigues Machado, n. de Santo Amaro, filho de Domingos Rodrigues Machado e de s/m Maria Domingues, ja falecida.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 06-fevereiro-1757 nesta matriz onde ambos os contraentes são naturais e fregueses, sendo testemunhas Vito Pereira Maciel, casado e Salvador de Moraes, solteiro, se casaram José Correa da Silva, f.º de Manoel Correa da Silva, ja defunto e de Antonia Rodrigues Vidal, n. desta vila, npaterno de Manoel Delgado da Silva, n. de S. Paulo e de s/m Izabel Correa Moreira, n. da vila de Mogi, nmaterno de Estevão Sanches de Oliveira, n. de Itu e de s/m Ana Rodrigues, n. da freguesia de Santo Amaro = com Phelipa Nunes de Faria, f.l. de Jose Nunes de Faria, n. da vila de Mogi e de s/m Maria das Candeas natural da mesma vila, neta paterna de Bento de Faria, n. de S. Paulo e de s/m Vitoria(sic) Nunes de Matos natural da vila de Jacarei. E logo lhes dei as bençãos.

Advertencia sobre o assento acima: a contraente Phelipa Nunes de Faria é neta por parte materna de Gregorio João, natural da vila de Mogi e de s/m Joana Sobrinha, tambem natural de Mogi. A mesma contraente é viuva de João Rodrigues Machado; e por isso não recebeu as bençãos.

 

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 13-setembro-1745 se receberam João Rodrigues Machado, n. da freguesia de Santo Amaro, filho de Domingos Rodrigues Machado e de s/m Maria Domingues, ja defunta, moradores desta vila = com Felipa Nunes, n. desta vila, f. de Jose Nunes de Faria e de s/m Maria das Candeas naturais desta vila. Test.: Jose Antonio Guimarães, Gregorio Dias de Madureira, Gertrudes de Almeida, e Lucrecia Pedrosa.

 

9-8-3 Ana Maria Leme da Silva, em Sorocaba aos 10-01-1730, casou com Domingos da Fonseca Lobo, filho de Manoel da Fonseca e Cecilia Ribeira - família Clemente Alvares Cap.1º. Geração em SL. 7º, 444, 4-3

Sorocaba-SP Igreja N Sra da Ponte aos 10-01-1730 Domingos da Fonseca Lobo, f.l. Manoel da Fonseca e Cecilia Ribeira, nts e moradores nesta vila = cc Ana Maria Leme da Silva, f.l. Manoel Delgado da Silva e Izabel Correa Moreira, todos moradores nesta vila. Testemunhas Ten. Baltazar de Godoy e Jose Nogueira Homem, Maria da Fonseca, e Angela de Almeida.

 

 

Cap. 10º Ana Moreira de Castilho

(atualizado em 08-janeiro-2018)

 

Ana Moreira de Castilho, filha do tronco. Confundida na GP com sua sobrinha homônima, filha de Francisco Alvares Correa e Mécia Bicuda, casada com Sebastião de Arruda Cabral.

Ana casou com Gaspar Martins falecido em Taubaté aos 13-11-1716 e inventariado em 2 de dezembro do mesmo ano. Ana foi inventariada em 16-06-1721.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Gaspar Martins 1716

Autos aos 02-dezembro-1716 neste bairro chamado nhunguã termo da vila de S. Francisco das Chagas de Taubate em casas de Ana Moreira para se fazer inventário dos bens que ficaram por morte de Gaspar Martins, estando presente a cabeça de casal Ana Moreira, viuva que ficou do dito defunto. Declarou que ficaram seis filhos a saber: Joseph Moreira, casado, que tera de idade 50 anos pouco mais ou menos = Ignacio Moreira, de 39 anos pouco mais ou menos, casado = Maria Moreira, casada com Vasco Fernandes, que tera de idade 45 anos pouco mais ou menos = Izabel Moreira de Castilho, que tera de idade 41 anos pouco mais ou menos casada com Placido dos Santos Viana = Maria da Conceição, que tera de idade 24 anos pouco mais ou menos, casada com Manoel Pedroso de Toledo = Maria do Rosario, orfã, que tera de idade 24 anos pouco mais ou menos, que são gemeas com Maria da Conceição. E que o dito defunto falecera aos 13 de Novembro deste presente ano uma sexta feira e fizera testamento.

 

Bens - Avaliações - Dividas que se devem ao casal - Dividas que este casal deve -

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Ana Moreira 1721

Dizem Ignacio Moreira e mais herdeiros que ficaram por falecimento de Ana Moreira que eles queriam dar a inventario e partilhas aos bens.

Auto de inventário aos 16-junho-1721 nesta vila em casas do Cap. Ignacio Moreira de Castilho, inventariante filho da dita defunta. Ela fizera testamento e faria nomeação dos filhos que lhe ficaram, seus irmãos, assim machos como femeas e os dotes que tinha lembrança.

 

Titulo dos filhos da defunta.

1- Joseph Moreira de Castilho, maior.

2- Maria Moreira cc Vasco Frz de Toledo.

3- Izabel de Castilho cc Placido dos Santos Viana.

4- Ignacio Moreira de Castilho, maior.

5- Maria da Conceição cc Manoel de Toledo.

6- Maria do Rosario cc Antonio da Rocha Pita.

 

Dotes: Maria Moreira ...// Izabel de Castilho ... // Maria da Conceição ...// Maria do Rosario ...//

Bens - Avaliações - Dividas - Partilha

Monte Mor liquido 778$980 reis

Pertence a cada herdeiro 259$660 reis

Pagamentos aos herdeiros: Jose Moreira de Castilho// Ignacio Moreira de Castilho//

 

Dizem o Cap. Ignacio Moreira de Castilho e Teresa Fragosa de Jesus, por seu bastante procurador, que eles estão obrigados neste Juizo dos Orfãos pelo Cap. Joseph Moreira de Castilho por certa quantia de dinheiro (...) e porque tem por noticia se esta processando na fatura do inventário dos bens que ficaram por falecimento de sua mãe e avó Ana Moreira, na qual tem de haver o dito Cap. Joseph Moreira de Castilho sua herança (...). 15-julho-1721

 

Carta Precatória para ser citado o Sargento Mor Joseph Moreira de Castilho para vir assistir as partilhas dos bens que ficaram por falecimento de Gaspar Martins, seu pai (...) 20-março-1721

Eu Joseph Moreira de Castilho, me dou por citado e se poderão fazer as partilhas sem que eu esteja presente. (...) fica para minha mãe se servir enquanto sua vida e por sua morte ocorrendo eu serei pago (...) 06-maio-1721 Joseph Moreira de Castilho

 

- 1723 - Folha de Partilha a favor de Ignacio Moreira de Castilho - de Gaspar Martins e de Ana Moreira

 

Foram seis os filhos do casal, situação em 02-12-1716:

 

10-1 Sargento Mor José Moreira de Castilho, com 50 anos, casado.

10-2 Maria Moreira com 45 anos, em 1716 estava casada com Vasco Fernandes Rodovalho (ou de Toledo), natural de São Paulo, filho de João Vaz Cardoso e de Ana Ribeiro - família Gaspar Vaz Guedes.

          Vasco testou em 25-07-1733 e faleceu em 6 de setembro do mesmo ano. Foi inventariado em 15 de setembro do mesmo, compareceram quatro filhos do casal.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventario de Vasco Fernandes Rodovalho, morador que foi nesta vila.

Autos aos 15-setembro-1733 no sitio em que morreu o defunto Vasco Fernandes Rodovalho; inventariante a viuva Maria Moreira, mulher que foi do dito defunto.

Tutor dos orfãos a seu tio Manoel de Toledo (aa Manoel Pedroso de Toeldo)

 

Titulo dos Filhos:

Manoel, de idade 19 anos.

Gertrudes, de idade 17 anos.

Clemente, emancipado.

Rosa Maria casada com Antonio da Silvr.ª

 

Bens - avaliações - devedores -

Colação da herdeira Rosa Maria

 

Partilhas - Pagamento a viúva e aos herdeiros.

Partidos os 360$106 liquidos, cabe a cada um dos quatro herdeiros 90$026 reis.

 

Testamento: (...) em os 25-julho-1733 eu Vasco Frz Rodovalho (...) faço este meu testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros ao Cap. Garcia Pereira de Castro e a minha mulher Maria Moreira: encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da cidade de São Paulo, f.l. de João Vaz Cardoso e de Ana [danifiado]; sou casado com [danificado 3 linhas] trudes e dois machos que são Clemente de Toledo e Manoel de Toledo os quais são meus legitimos herdeiros.

Declara bens. Declaro que casei [danificado]. Declaro mais que tenho dado a minha filha Gertrudes, com o consentimento de minha mulher, como aos irmãos (...). Declara devedores.

Testamento bem danificado.

O P.e Salvador Fernandes Furtado que este fiz e escrevi a rogo do testador acima assinado.

 

Aprovação: aos 26-julho-1733 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate.

Abertura: aos 06-setembro-1733

Cumpra-se como nele se contem 06-setembro-1733

 

Sentença de folha de partilha a favor de Maria Moreira, dona viuva.

          Maria Moreira teve inventário de seus bens aberto em 14-08-1734, a requerimento de seus filhos, por se encontrar lesa e desassisada. Compareceram seis filhos, os dois mais velhos do primeiro casamento.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventario dos bens que se fez de Maria Moreira, por se achar lesa, moradora desta vila.

Autos aos 14-agosto-1734 nesta vila no sitio da viuva Maria Moreira, a qual se achava desassisada e lesa do entendimento, a requerimento de seus herdeiros

Inventariante Clemente de Toledo, filho da dita viuva

Titulo dos filhos:

- Antonio Pires Ferreira, casado.

- Francisca Moreira, casada.

- Rosa Maria, casada.

- Clemente, emancipado.

- Gertrudes, de idade 17 anos.

- Manoel, de idade 19 anos.

 

Bens - avaliações -

 

Termo de composição que faz Antonio Pires Ferreira, Antonio da Silveira Goularte, Clemente de Toledo, Francisca Moreira, e o tutor dos orfãos em que cada um da a parte que lhe poderia tocar, a sua irmã Gertrudes, de um mulatinho por nome Joam - 14 de agosto de 1734.

 

Termo de Curadoria - foi nomeado para curador de Maria Moreira, por se achar lesa e desassisada, a seu irmão o Sargento Mor Ignacio Moreira, por ser homem rico e abonado (...).

 (...) citei a Antonio Pires Ferreira, em sua propria pessoa e como tutor de sua mãe e herdeiro, juntamente a Clemente de Toledo como herdeiro e procurador do herdeiro Gaspar Francisco, e a herdeira Francisca Moreira viuva em sua propria pessoa, para as partilhas e colação e o herdeiro Manoel de Toledo em sua propria pessoa para as partilhas (...)

Colação do meio dote da herdeira Rosa Maria.

 

458$234 partido por seis herdeiros, toca a cada um deles, 76$372 reis.

Pagamentos: a herdeira Francisca Moreira/ ao herdeiro Antonio Pires Ferreira/ ao herdeiro Antonio da Silveira, por cabeça de sua mulher Rosa Maria/ ao herdeiro Gaspar Francisco, por cabeça de sua mulher Gertrudes de Toledo/ ao herdeiro Manoel de Toledo/

 

Diz Clemente de Toledo Pisa, morador nesta vila, por pp de sua mãe Maria Moreira de Castilho (...).

 (...) fez partilha de 150000 reis em todos herdeiros, do primeiro e segundo matrimonio, pertencendo a partilha desta ametade a herança dos segundos filhos por morte de seu pai, e a outra ametade a todos nesta partilha.

Na partilha assistiu o herdeiro Antonio Pires como herdeiro por si e como tutor de sua mãe lesa, como procurador de [----]

A nova tutoria feita a 24 de março e a partilha feita e compensada a dez do mesmo mes.

 

Termo de conclusão aos 30-junho-1739

Foram filhos de Maria Moreira de seu primeiro matrimônio:

10-2-1 Antonio Pires Ferreira, estava casado em 1734. Em 1738 foi tutor dos filhos de sua irmã Francisca abaixo. Antonio foi casado com Izabel de Miranda Silva, inventariada em 09-04-1744 em Taubaté.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventário que se fez por morte de Izabel de Miranda Silva, mulher de Antonio Pires Ferreira.

Autos aos 09-abril-1744 nesta vila, em casas de morada de Antonio Pires Ferreira. Declarou que a defunta falecera com testamento, que logo apresentou.

 

Titulo dos filhos (idades pouco mais ou menos):

1- Candida de idade de 22 anos.

2- Mesia de 19 anos.

3- Izabel de 16 anos.

4- Maria, de 10 anos.

5- Antonio de seis anos.

6- Jose de 4 anos.

 

Bens - avaliações -

Antonio e Izabel tiveram seis filhos, idades em 09-04-1744, todos pouco mais ou menos:

10-2-1-1 Candida, 22 anos.

10-2-1-2 Messia, 19 anos.

10-2-1-3 Izabel, 16 anos.

10-2-1-4 Maria, 10 anos.

10-2-1-5 Antonio 6 anos.

10-2-1-6 José, 4 anos.

 

10-2-2 Francisca Moreira (de Castilho), casada. Francisca casou com Francisco da Silva, falecido nas minas dos goiases e inventariado em Taubaté aos 06-10-1738, deixando quatro filhos: (idades em 1738)

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventário que se fez por morte de Francisco da Silva, morador desta vila e falecido nas minas dos goases

Vila de Taubathe, 06-10-1738 em casas de morada de Francisca Moreira viúva q ficou por falecimento de seu marido Francisco da Silva a quem foi dado juramento pelo juiz dos órfãos o Sgto Mor Thome Portes del Rei, disse q seu marido faleceu nas minas dos goazes... assinou pela viúva Domingos Andre dos Santos.

 

Termo de tutoria a Antonio Pires Ferreira irmão da viúva e tio dos orfãos

 

Titulo dos Filhos

Francisco 18

Ignacia 17

Francisca 15

Ignacio 12

 

Declaração de bens

Diz Miguel Pinheiro de Rezende (que o defunto lhe devia uma certa quantia)

Domingos Andre dos Santos diz que a fazenda de Francisco da Silva lhe deve conforme rol que apresenta (im 164- lista de tecidos, aviamentos).

 

15-07-1741- Auto de contas que presta o tutor dos órfãos Antonio Pires Ferreira (presta contas e diz que 32$336 estavam nas mãos da mãe dos órfãos que estava nas minas gerais im 170).

 

Diz Francisca Moreira de Castilho, viuva que ficou de Francisco da Silva moradora nesta vila de Taubathe, entre os bens que ficaram do seu casal foram duas casas de taipa (...)

 

Aos 16-agosto-1746 presente Clemente de Toledo, e por ele foi feito desistencia das casas que havia comprado de seus sobrinhos (...).

 

10-2-2-1 Francisco, 18 anos em 1738. Com sua irmã Inacia, em 1736, apadrinharam Francisco 10-2-3-4 abaixo:

Freguesia de S. Francisco das Chagas de Taubate, em um dos livros que servem de assentos dos batizados nesta freguesia: aos 29-novembro-1736 nesta paroquial bat a Francisco, f. de Antonio da Silveira e de s/m Rosa Maria, moradores em Itahim, ele natural da ilha do Faial Bispado da Ilha Terceira, e ela natural desta freguesia do bairro de Aguapahu; foram padrinhos Francisco e Ign.ca solteiros filhos de Francisco da Silva e de s/m Francisca Moreira desta vila. O Vigario Felippe da Silva.

10-2-2-2 Inacia 17 anos.

10-2-2-3 Francisca 15 anos.

10-2-2-4 Inacio, 12 anos.

 

Foram quatro os filhos de Maria Moreira e Vasco Fernandes:

10-2-3 Rosa Maria

10-2-4 Clemente de Toledo Piza

10-2-5 Manoel de Toledo

10-2-6 Gertrudes de Toledo

 

10-2-3 Rosa Maria da Toledo, natural de Taubate. Casou com Antonio da Silveira Goulart, natural da Ilha do Faial. Antonio faleceu no Rio das Mortes-MG e foi inventariado em Taubaté em 21-04-1756.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Antonio da Silveira Gularte 1756

Inventario que se fez por morte de Antonio da Silveira Gularte, morador que foi no termo desta vila e faleceu nas minas do Rio das Mortes.

Autos aos 21-abril-1756 nesta vila, em casas de morada da viuva, que ficou do defunto Antonio da Silveira Gularte, Rosa Maria de Toledo, inventariante. Asinou a seu rogo Gabriel Barbosa Lamim.

 

Tutoria e curadoria aos orfãos ao irmão mais velho Antonio Jose de Toledo.

Titulo dos filhos:

1- Antonio Jose de Toledo, casado.

2- Salvador de idade 22 anos, pouco mais ou menos.

3- Ana Ferreira, viuva e tem um fiho orfão por nome Ignacio.

4- Francisco, 18 anos.

5- João, 13 anos, pouco mais ou menos.

6- Maria, 11 anos, pouco mais ou menos.

 

Bens - avaliações -

 

Recebi do Sr. Salvador Thomas da Silveira, treze oitavas e quarto e dois vintens de ouro que importou o funeral de Antonio da Silveira Golarte, (...) e por verdade passei este, hoje Vila de São João del Rei 31 de julho de 1758. P.e Manoel Affonseca

 

Quitação que da Salvador da S.ª Moreira, a sua mãe, de sua legitima da quantia de 24$218 reis - 05-novembro-1758 anos. (aa Salvador da Silva Mor.ª)

 

Justificação para habilitação de Francisco Alves de Toledo por herdeiro de seu pai Antonio da Silveira Gularte.

Vila de S. Francisco das Chagas de Taubate no ano de 1762 por Francisco Alves de Toledo, com idade maior de 25 anos, me foi dado uma sua petição para receber a sua legitima (...)

Freguesia de S. Francisco das Chagas de Taubate, em um dos livros que servem de assentos dos batizados nesta freguesia: aos 29-novembro-1736 nesta paroquial bat a Francisco, f. de Antonio da Silveira e de s/m Rosa Maria, moradores em Itahim, ele natural da ilha do Faial Bispado da Ilha Terceira, e ela natural desta freguesia do bairro de Aguapahu; foram padrinhos Francisco e Ign.ca solteiros filhos de Francisco da Silva e de s/m Francisca Moreira desta vila. O Vigario Felippe da Silva. Taubate 12 de setembro de 1762

Rosa e Antonio tiveram seis filhos, situação em 21-04-1756.

10-2-3-1 Antonio José de Toledo casado com Madalena de Jesus (ou Madalena Francisca dos Santos), filha Francisco Guedes de Azevedo e Maria Garcia, família Sebastião Gil Cap. 6º. Antonio José foi tutor de seus irmãos orfãos.

         Tiveram ao menos:

10-2-3-1-1 Alexandre Alves da Silveira casou em Guaratinguetá aos 07-07-1792 com Maria Antonia da Silva (não Silveira como está na GP), filha de João Fernandes da Silva e s/m Maria Domingues de Jesus, casados em 24-10-1758, todos de Guaratingueta, np de Jose Dias Morgado e Maria Bicudo de Brito, naturais de Guaratingueta, nm de Mateus Martins de Brito, natural de Guaratingueta e de Eugenia Maria de Jesus, natural de Parati; por João Fernandes bisneta de Matias de Oliveira e Catarina Rodrigues e de Amaro Lobo e Maria de Barros; por Maria Domingues bisneta de Antonio Pedroso e Maria da Luz e de Francisco Pires e Maria da Conceição, todos de Guaratingueta.

Santo Antonio de Guaratinguetá-– Aos 07-07-1792 nesta matriz sem impedimento pelas 4h da tarde se receberam por marido e mulher Alexandre Alves da Silveira fl de Antonio Jose da Silveira e s/m Madalena de Jesus nat de Taubaté, np de Antonio da Silveira nat da Ilha do Fayal e s;m Rosa Maria de Toledo nat de Taubaté, nm de Francisco Guedes de Azevedo e s/m Maria Garcia ambos nat de Taubaté; com Maria Antonia da Silva fl de João Fernandes da Silva e s/m Maria Domingues de Jesus todos desta vila, np de Joseph Dias Morgado e Maria Bicudo de Brito naturais desta vila, nm de Matheus Martins de Brito natural desta vila, e s/m Eugenia Maria de Jesus nat da vila de Paraty filial da Cidade do RJ. Testemunhas o Guarda Mor Antonio de Moura e o Alferes Joseph de Vargas Leal, ambos casados e todos desta freguesia

 

Guaratinguetá-SP Igreja Sto Antonio aos 24-10-1758 João Fernandes da Silva, desta, filho de José Dias Morgado e Maria Bicudo de Brito, n.p. de Matias de Oliveira e Catarina Rodrigues e n.m. de Amaro Lobo e Maria de Barros, com Maria Domingues de Jesus, desta, filha de Mateus Martins e Eugênia Maria, n.p. de Antonio Pedroso e Maria da Luz e neta mat. de Francisco Pires e Maria da Conceição, todos desta

10-2-3-1-2 Ana Joaquina de Toledo casou em Cunha aos 11-03-1788 com Antonio José de Sampaio, filho de pais incógnitos, exposto ao Padre Jose Gomes Granito.

Fagundes, Joaquim Roberto- Casamentos em Cunha- Antônio José de Sampaio, n. em Cunha, fº de pais incógnitos, exposto em casa do Reverendo José Gomes Granito, com Ana Joaquina de Toledo, n. em Taubaté, fª de Antônio José de Toledo e de Madalena Francisca dos Santos, naturais de Taubaté; n.p. de Antônio da Silveira Goulart e de Maria Rosa de Toledo; n.m. de Francisco Guedes e Maria Garcia. Tt.: Tomaz da Silva Reis e Manuel Antônio Barata. Fls. 38v. – 11-MAR-1788[7].

10-2-3-2 Salvador da Silva Moreira, com 22 anos. Em 05-11-1758 deu quitação de sua legítima a sua mãe.

10-2-3-3 Ana Ferreira da Silveira casou com Felipe do Rego Pimentel, irmão de Andre do Rego Lopes. Felipe foi inventariado em Taubate em 26-02-1752.

SL. 5, 560, 3-3 Ana Ferreira C.c. Felipe do Rego Pimentel, Teve q. d.: 4-1 Inácio do Rego Pimentel

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Autos de inventário dos bens que ficaram por falecimento de Phelipe do Rego Pimentel casado com a viuva sua mulher Ana da Silveira. 26-fevereiro-1752.

Seu marido falecera sem testamento, e fora casado somente com ela de cujo matrimonio tiveram somente um filho por nome Inacio de idade de dois anos

 

Titulo dos filhos: Ignacio de idade de dois anos.

 

Tutor do orfão: Francisco da Silva Moreira

Bens - avaliações -

(...) neste cartorio acerto entre partes Ana Ferreira da Silveira, viuva de Phelipe do Rego Pimentel e D.os [-------]

 

Diz Francisco da Silva Moreira, como tutor de seu sobrinho, orfão que ficou de Phelipe do Rego (...).

Diz Francisco da Silva Moreira do termo desta vila, tutor do orfão Ignacio filho de Phelipe do Rego Pimentel que se fez inventario dos bens que lhe ficaram e havendo letigio com seu irmão Andre do Rego Lopes, o suplicante a defender o seu orfão que ficou convencido, sendo os ditos bens postos em deposito, de cujo poder e deposito ouve a si os procuradores do dito Andre do Rego e requereu o suplicante ao juiz dos orfãos que o salario do procurador que defendeu a causa seja pago pelos bens do dito orfão (...)

10-2-3-3-1 Inácio com 2 anos em 1752.

10-2-3-4 Francisco Alves de Toledo, batizado em 29-11-1736. Em 1762 requereu sua legítima. Francisco Moreira da Silva, tutor de seu sobrinho Inácio, filho de Ana Ferreira da Silveira.

10-2-3-5 João com 13 anos,

10-2-3-6 Maria com 11 anos.

 

10-2-4 Clemente de Toledo Piza, inventariante materno. Casou com Marinha Garcia de Peralta, filha de Manoel Garcia de Peralta e Maria Leme do Prado - família Sebastião Gil Cap. 5º.

10-2-5 Manoel de Toledo com 19 anos em 1733.

10-2-6 Gertrudes de Toledo com 17 anos em 1733. Casou com Gaspar Francisco.

 

10-3 Izabel Moreira de Castilho, 41 anos, casada com Placido dos Santos Viana, natural de São João da Foz Bispado do Porto, filho de Manoel Gonçalves Viana e Jeronima dos Santos.

          Placido testou em Pindamonhangaba em 24-09-1734. Seu testamento foi aberto aos nove de outubro e o inventário em 25-10-1734.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponinilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado Placido dos Santos Vianna morador desta vila.

Autos aos 25-outubro-1734 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate em casas de morada que foram do defunto Placido dos Santos Vianna presente Izabel Moreira, viuva do dito defunto.

 

Treslado do testamento: (...) aos 24-setembro-1734 nesta vila de N. Sra. do Bom Sucesso de Pindamonhangaba comarca da cidade de São Paulo eu Plazito dos Sanctos Viana (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: a meu filho Antonio dos Sanctos, ao Sr. Vitoriano Correa em segundo lugar, e em terceiro ao Sr. Constantino de Oliveira; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural de São João da Foz Bispado do Porto, f.l. de Manoel Gonçalves Viana, ja defunto e de s/m Jeronima dos Sanctos Viana, ja defunta digo Jeronima dos Sanctos. Sou casado com Izabel Moreira de Castilho, natural de Taubaté, f.l. de Gaspar Martins e de s/m Ana Moreira, ja defuntos. Somos casados por carta de ametade, de cujo matrimonio temos cinco filhos a saber: Antonio/ Joseph/ Pedro/ Mariana/ Maria os quais são meus legitimos herdeiros necessários.

Declara bens, dividas. Deixo o remanescente de minha terça para minha filha Mariana. (...) Pedi a Domingos Nunes de Mendonça que por minha disposição me escrevesse por eu não poder escreve lo nem assina lo pelo impedimento das mãos, da molestia do desastre de uma moenda que me cortou os dedos, e roguei ao Sargento Mor Domingos Antunes que este a meu rogo assinasse = Domingos Nunes de Mendonça que a seu rogo fiz era dia mes ano atras declarado/ Domingos Nunes de Mendonça// a seu rogo por não poder o testador = Domingos Antunes de Souza //

Aprovação 25-setembro-1734 em morada de Placito dos Sanctos Vianna

Abertura: aos 09-outubro-1734 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate  em casas de morada do Juiz Ordinario foi apresentado este testamento com que faleceu Placito dos Santos Viana (...) de que fiz este termo de abertura. Taubate Desase[--] novembro 1734

 

Tutor dos órfãos, filhos do defunto Placido dos Santos Vianna a Antonio Vianna dos Santos, filho do dito defunto (aa. Antonio Vianna dos Santos)

 

Titulo dos Filhos:

Antonio Vianna dos Santos, casado.

Joseph, orfão.

Pedro, orfão.

Mariana -

Maria, casada.

 

Bens- avaliações - dividas que deve o casal - dividas que se deve ao casal.

 

Partilhas:

Monte liquido: 130$700 reis partido em duas partes fica a cada uma 65$350 reis.

Terça: 12$343

24$686 reis partidos amigavelmente por cinco herdeiros cabe a cadas um 4$937 reis

 

Pagamento feito a viúva de 65$350 reis.

Pagamento feito a 3ª 12$343

Pagamentos: ao herdeiro Antonio Vianna dos Santos 4$937 / a herdeira Maria, casada 4$937 / aos três orfãos 14$811 reis//

          Foram cinco os filhos do casal:

10-3-1 Antonio Vianna dos Santos, casado. Tutor de seus irmãos órfãos. Foi casado com Clara Maria de Jesus, filha de Antonio Gonçalves do Prado e Maria da Veiga Fragoso (SL. 3, 216, 4-1, onde Clara é citada como Maria de Jesus).

          Pais de, pelo menos:

10-3-1-1 José Alvares Vianna casou com Teresa Maria de Jesus, filha de Francisco Rodrigues Barbosa e Joana Damasceno (SL. 8º, 245, 4-3)

10-3-1-2 Francisco José de Andrade, aos 05-09-1774 na matriz de Aiuruoca dispensados do impedimento de consanguinidade de 4º grau, casou com Joaquina Escolastica de Toledo (falecida solteira segundo a GP), filha de Manoel Correa Arnaut e Teresa Joaquina de Toledo. Geração na família Sargento Mor Francisco Félix Correa.

10-3-2 Maria, casada.

10-3-3 José, orfão.

10-3-4 Pedro, orfão. Pedro dos Santos Vianna em Guaratingueta em 1744, viúvo de Catarina Rodrigues de Oliveira, casou com Luzia Leme Barbosa, filha de Salvador da Mota Paes e Maria Bicudo Leme (SL. 3º, 85, 4-3)

Casamentos de Guaratingueta - 1744; Copia de Gastao de Meireles França; RGB nº 7: N.º 96 - Pedro dos Santos Viana, filho de Plácido dos Santos Viana e Isabel Moreira de Castilho, e viuvo de Catarina Rodrigues de Oliveira, com Luzia Leme Barbosa, filha de Salvador da Mota Paes e Maria Bicudo Leme

10-3-5 Mariana, herdeira da terça paterna.

 

10-4 Ignacio Moreira de Castilho, filho de Ana Moreira de Castilho e Gaspar Martins, com 39 anos em dezembro de 1716. Neste ano estava casado. Foi casado com Maria do Espirito Santo, filha de Duarte de Faria e Maria Raposa de Brito - aportes à GP: Antonio Raposo Barreto, capitão - SL. III, 88, 1-7.

SL. 5º, 437, 2-4 Sargento-mor Ignacio Moreira de Castilho foi casado com Maria ... Sobrinha. Teve q. d.: 3-1

 

Ignacio e Maria do Espírito Santo foram pais de, pelo menos:

SL. 5º, 437, 3-1 Antonio Moreira de Castilho, falecido em 1755 em Taubaté, foi casado com Anna Corrêa da Luz. Teve (C. O. de Taubaté):

4-1 Custodia

4-2 Firmiano

4-3 João

4-4 Maria.

 

10-4-1 Antonio Moreira de Castilho casou com Ana Correa da Luz. Faleceu aos 02-08-1752 e foi inventariado por Ana em Taubate aos 30-09-1752. Compareceram quatro filhos:

10-4-1-1 Custodia, com 10 anos em 1752. Em fevereiro de 1754 estava casada com Manoel de Souza tutor de seus cunhados.

10-4-1-2 Fermiano 7 anos.

10-4-1-3 João 4 anos.

10-4-1-4 Maria de seis meses.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Autos de inventário dos bens que ficaram por falecimento de Antonio Moreira de Castilho e se continuava com a viuva sua mulher Ana Correa da Luz aos 30-setembro-1752 em casas de morada de Ana Correa da Luz.

Seu marido fora casado somente com ela inventariante de cujo matrimonio tiveram quatro filhos a saber: Custodia, de idade de dez anos/ Fermiano, de sete anos/ João de quatro anos/ e Maria de de seis meses, e que o dito seu marido morrera com testamento aos dois de agosto do presente ano

 

Bens - avaliações - devedores -

 

08-fevereiro-1754 Tutor e curador dos orfãos deste inventário a Manoel de Souza, cunhado dos orfãos por se haver casado com uma das órfãs.

10-5 Maria da Conceição, 24 anos, gemea, casada com Manoel Pedroso de Toledo.

10-6 Maria do Rosario, 24 anos, órfã. Casou com Antonio da Rocha Pita