PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

FRANCISCO CORREA DE OLIVEIRA

(atualizado em 08-janeiro-2018)

 

S.L. 8º, 277, 2-4.Tomé Portes de El-Rei, foi casado com Juliana de Oliveira, fal. em 1728 em  Taubaté, f.a de Francisco Corrêa de Oliveira, natural de São Paulo, e de Ângela da Motta, n. p. de Francisco Corrêa e de Maria de Oliveira, n. m. de Simão da Motta Requeixo e de Maria Barbosa; por Francisco Corrêa, bisn. de Geraldo Corrêa e de Maria Soares.

 

Bartyra Sette

Fabricio Gerin

 

Francisco Correa de Oliveira, filho de Francisco Corrêa e de Maria de Oliveira,(segundo  S.L. 8º, 277, 2-4) neto paterno de Geraldo Correa e de Maria Soares - família João Soares, neste site.

 

Casou Francisco com Angela da Motta (Requeixa), filha de Simão da Motta Requeixo (SAESP vol 44, neste site) e Maria Barbosa, neta materna de Domingos Barbosa, falecido em 1611 (SAESP vol. 11º, neste site) e de Maria Rodrigues, falecida em 1648 (SAESP vol. 37º, neste site), por Maria bisneta de André de Burgos e de outra Maria Rodrigues.

 

Francisco testou em Dezembro de 1686. Declarou o matrimônio, a geração, mencionou o irmão Antonio de Carvalhais que assinou no inventário a rogo da cunhada Angela. Foi inventariado em S. Paulo aos 18-03-1687:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Francisco Correa de Oliveira 1687

Autos aos 18-03-1687 no bairro de Cahaucaia termo da vila de S. Paulo neste dito sitio onde mora a viuva Angela Requeixa, a declarante. Assina a seu rogo Antonio de Carvalhais, seu cunhado.

Titulo dos Herdeiros:

Francisco Correa, casado

a orfã menor Angela, filha do defunto Manoel Correa.

Tres orfãos menores, filhos do defunto Simão da Mota.

Juliana de Oliveira cc Tome Portes.

Luzia de Oliveira cc Pedro de Gouvea

Testamento: Dezembro de 1686 eu Francisco Correa de Oliveira (...) sou cc Angela da Mota e tivemos seis filhos, tres machos e tres femeas: Juliana, Simão, Manoel, Izabel, Francisco, e Luzia. Casei Juliana com Tome Portes. Tenho contratado com Pedro de Goibea de casar com minha filha Luzia. Meu filho Simão da Mota. Meu irmão Antonio de Caravlhais. Meu cunhado Domingos Ma----.

 

Citei a Angela da Mota, viuva, e a seu procurador Simão da Mota. A Pedro de Gouvea por si e sua mulher Luzia de Oliveira. Ao Cel. João Raposo Bocarro por si e sua constituinte Angela orfã de Manoel Correa, digo orfãs de Simão da Mota. Crispim Duarte por sua constituinte Angela, filha do defunto Manoel Correa. O Cap. João Amaro por sua sobrinha Luiza Dorem e por Francisco Correa, ausente. E a mulher de Tome Portes foi citada por uma carta precatoria na vila de Taubate.

 

Quinhões:

da viuva

da orfã de Manoel Correa

de Luzia ----- (aa  P.o de Govea)

 

Recebi do Cap. João Pedroso da Cunha 24$000 rs, por ordem do Cap. João Teles Fogaça emprestei ---- duas peças de pano de algodão que era a dever o Cap. Zuzarte Lopes de Medeiros a meu sogro o Cap. Francisco Correa de Oliveira. -----------------

 

 

Foram filhos do casal:

 

1- Juliana de Oliveira, natural da cidade de S. Paulo, casou com Tomé Portes del Rei, filho de João Portes del Rei e Juliana Antunes, neto materno de Catarina Dias e José Preto este inventariado em Mogi das Cruzes em 12-05-1653 - família Gaspar Vaz Guedes.

          Tomé e Juliana foram moradores em Taubate onde, viúva, Juliana faleceu em 30-01-1728 com testamento. Declarou cinco filhos de seu casal:

1- João Portes del Rei

2- Maria Antunes Cardosa

3- Margarida Antunes Cardosa

4- Leonor Homem del Rei

5- Francisco Homem, faleceu solteiro sem herdeiros necessários.

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Juliana de Oliveira

Autos aos 26-02-1728 neta vila de Taubaté, inventariante seu neto Cap. Thome Portes del Rei. Sua avó fora casada somente uma vez, com seu avô Thome Portes del Rei, ha anos falecido, de cujo matrimonio ficaram filhos e faleceu com seu solene testamento.

Titulo dos Filhos:

- Maria Antunes Cardosa casada com Antonio Garcia da Cunha, que é viva.

- Margarida Antunes Cardosa casada com Cap. Antonio da Cunha Gago

- Leonor Homem del Rei cc Sarg. Mor Miguel Garcia Velho

- João Portes del Rei, falecido, de que lhe ficaram filhos a saber: Margarida Bicuda cc que foi com Miguel Pinheiro de Rezende, ja falecida, e lhe ficou um filho menor chamado Salvador// Thome Portes del Rei, filho do dito defunto, hoje casado, cabeça de seu pai.

 

Testamento (...) aos 12-janeiro-1728 nesta vila eu Juliana de Oliveira (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros: meu genro Sarg. Mor Miguel Garcia Velho, meu neto Miguel Pinheiro de Rezende, meu neto Thome Portes del Rei; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da cidade de S. Paulo, f.l. de Francisco Correa de Oliveira e de s/m Angela da Motta. Fui casada com Thome Portes del Rei de cujo matrimonio tivemos cinco filhos a saber: João Portes del Rei, que foi casado e deixou dois filhos seus herdeiros: Thome Portes del Rei e Margarida Bicuda que foi casada com Miguel Pinheiro de Rezende e por seu falecimento deixou um filho por nome Salvador. Os outros meus filhos são os seguintes: Maria Antunes cc Cap. Antonio Garcia da Cunha = Margarida Antunes cc Cap. Antonio da Cunha Gago = Leonor Homem del Rei cc Sargento Mor Miguel Garcia Velho = Francisco Homem que faleceu solteiro, sem herdeiros necessários =

Declara bens. Declaro que meus filhos e filhas estão inteirados de sua legitima paterna. Declara dividas ao monte (...).

Da minha terça disponho dela na forma seguinte: deixo a meu genro, digo a meu neto Francisco Homem das Neves as casas de minha morada para ajuda de seu patrimonio, com declaração que não se ordenando, ou havendo ciencia de se ter desuadido dessa vontade, o que a de constar por evidencia e muita certeza, então os meus testamenteiros disporão das ditas casas, com provento delas se contribuira e aplicara por minha alma (...).

As minhas netas Marta e Maria, filhas de meu genro Antonio Garcia da Cunha, deixo a cada uma delas cem mil reis (...). Roguei a Antonio Pires Ferreira este testamento por mim declarado e assinado, e asinasse nesta dita vila de Taubate em dito dia, mes e ano atras declarado. Assino a rogo da testadora Juliana de Oliveira = Antonio Pires Ferreira.

Aprovação aos 12-janeiro-1728

Abertura: aos 30-janeiro-1728 nesta vila de Taubaté me foi entregue o testamento com que faleceu Juliana de Oliveira, estava serrado.

Cumpra-se como nele se contem Taubate 31-janeiro-1728

 

Termo de curador ao menor Salvador, neto da defunta, ao dito seu pai Miguel Pinheiro de Resende.

 

Avaliações//

 

Citadas as partes, se processa as partilhas, tirando do monte principal as dividas do casal, e gastos do enterro e do que ficar liquido se tire a terça; e das duas partes se reparta em quatro quinhões e se inteirem com igualdade os quatro herdeiros (...). Taubate 04-março-1728

- Pagamentos:

a Antonio Garcia da Cunha 666$612

a Antonio da Cunha Gago 666$612

a Miguel Garcia Velho 666$612

ao Cap. Thome Portes 666$612

da terça.

 

1-1 João Portes del Rei casou com Catarina Bicuda, batizada na Sé de S. Paulo em 24-06-1684, filha de Manoel Rodrigues Moreira e Maria Bicudo - família Gaspar Vaz Guedes.

          Ambos foram inventariados em Taubaté. Catarina em 18-11-1705 e Capitão João em 12-07-1707. Os dois filhos do casal foram tutelados pelo avô materno Manoel Rorigues Moreira e posteriormente pela avó paterna Juliana de Olivreira.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Catarina Bicuda

Inventariante: Cap João Portes del Rey

Autos do inventario dos bens que ficaram por morte de Catarina Bicuda e se continuou com o viúvo inventariante o Cap. João Portes del Rei, na paragem chamada Itatayba - 18-11-1705.

 

Titulo dos Filhos:

Margarida 3 anos pouco mais ou menos

Thomé 10 meses

 

Testamento: 24-02-1705 eu Catarina Bicudo (...) faço este testamento: encomenda a alma.

Testamenteiros- meu pai Manoel Roiz Moreira e a meu esposo João Portes del Rey; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural de Taubate, f.l. de Manoel Roiz Moreira e Maria Bicuda. Sou casada com João Portes del Rei de que tenho dois herdeiros: Margarida e Thome.

Declara bens. Deixo a minha filha Margarida a minha terça. (...) Taubate 24-02-1705 Catarina Bicuda.

Aprovação: 24-02-1705

Abertura: aos 27-02-1705 apareceu o testamenteiro Manoel Roiz Moreira em as pousadas do Juiz Ordinario e lhe entregou o testamento fechado e lacrado para se dar cumprimento ao dito testamento

Cumpra-se na forma do testamento 27-02-1705

 

Diz Manoel Rodrigues Moreira, morador nesta vila, que até o presente tem sido tutor e curador de seus netos orfãos Margarida e Thome, filhos que ficaram por falecimento de João Portes del Rei e Catarina Bicuda, e de presente tem dado estado a dita orfã Margarida que esta casada com Miguel Pinheiro o qual esta entregue da legitima que lhe pertence por parte da dita sua mulher, e da parte do orfão Thome esta todo decontado em seu poder, exceto a quantia de 300 e tantos milo reis na mão de Miguel Garcia da Cunha; e porque ele suplicante hoje se acha incapaz de poder assistir a dita tutoria por sua velhice e incapacidade e doente como exposto, pelo que pede seja nomeado tutor e curador ao dito orfão Thome (...).

(...) mando seja notificada para a tutoria a avo parte materna do dito orfão Taubate 7-março-1715

 

Termo de tutoria feita a avó Juliana de Oliveira aos 08-março-1715 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate (...) assinou a seu rogo Miguel Pinheiro de Rezende.

 

Aos 25-março-1716 anos nesta vila mandou o Juiz dos Orfãos fazer declaração da parte que tocou aos orfãos de legitima por morte e partilhas de seu avô Manoel Roiz, que Ds aja, que monta 76.870 reis como melhor se vera no inventário do dito seu avo.

 

 (...) 33.084 reis herança de sua avó Maria Bicuda.

novo tutor

 

 

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariado João Portes del Rey, capitão

Autos do inventário aos 12-07-1707 nesta vila de Taubate na paragem chamada Itataiba- inventariante Juliana de Oliveira, dona viuva, mãe do defunto João Portes del Rei. Seu filho falecera sem testamento por ter morte apressada e que tinha dois filhos. Assinou a seu rogo Miguel Garcia Velho.

 

Titulo de Filhos

Margarida 5 anos

Thome 3 anos

 

Avaliações -

 

1-1-1 Margarida Bicudo com 3 anos em 1705. Casou com Miguel Pinheiro de Rezende, natural da freguesia de São Cristóvão de Ovar do Bispado do Porto, filho de Antonio Jorge Pinheiro, e Ignez de Resende.

         Margarida faleceu em Taubate aos 31-08-1717 e foi inventariada no mesmo ano. Deixou filho único de seu casal.

         Miguel, dispensado do impedimento de afinidade em 3º grau em 1717, casou com Francisca Homem del Rey, filha de Bartolomeu da Cunha Gago e Margarida Bueno da Veiga, neta paterna de Bartolomeu da Cunha Gago e Maria Portes del Rei esta filha de João Portes del Rei e Juliana Antunes - família Maria do Prado e Miguel de Almeida de Miranda.

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventariada Margarida Bicuda 1716

Autos aos 21-outubro-1716 nesta vila, inventariante o cabeça de casal Miguel Pinheiro de Rezende. Ficou de seu casal um filho por nome Salvador, de tres meses, e que a dita defunta falecera aos 31-agosto proximo passado e fizera testamento.

 

Avaliações/ Dividas que se devem ao casal/

Partilhas/

Pagamento ao cabeça de casal inventariante 2:639$005 reis

Pagamento feito ao orfão Salvador 1:713$640 reis. (im 70)

Pagamento da terça para o cabeça de casal inventariante (im 73)

Pagamento dos legados (im 76)

 

Treslado do Testamento de Margarida Bicuda: (...) 01-setembro-1716 anos eu Margarida Bicudo faço este meu testamento: encomenda a alma

Testamenteiro meu marido Miguel Pinheiro; encomenda o sepultamento e missas.

Sou natural da vila de S. Francisco das Chagas de Taubate, f.l. de João Portes e s/m Catarina Bicuda. Sou casada com Miguel Pinheiro do qualo houve um filho que é meu herdeiro. (...) pedi ao Padre Frei Ignacio de Santa Catarina, religioso de São Francisco que assine por mim em a vila de S. Francisco das Chagas de Taubate ao primeiro-setembro-1716 assino a rogo da testadora Margarida Bicuda Pagamento

Aprovação: 31-agosto-1716(sic). Cumpra-se como nele se contem -- setembro 1716 Francisco de Almeida Gago.

 

1-1-1-1 Salvador, batizado em Taubaté aos 08-08-1716. Habilitou-se as ordens sacras.

ACMSP - Aplicação Sacerdotal ano 1750

Salvador Pinheiro de Jesus, natural de Taubaté, filho do Cap. Miguel Pinheiro de Resende, n/b na freguesia de São Cristóvão de Ovar, Bispado do Porto, e de Margarida Bicudo, n/b na vila de Taubaté. NP de Antonio Jorge Pinheiro, e Ignez de Resende ambos naturais e batizados na mesma vila de Ovar e na mesma freguesia de S. Cristovão; NM de João Portes Del Rei, e Catarina Bicudo, ambos naturais e batizados na vila de Taubate.

 

Inquirições de genere aos -- de setembro de 1754 anos

 

Batismo do Habilitando: Igreja matriz de S. Francisco das Chagas da vila de Taubate (...) aos 08-dezembro-1716 pos os santos oleos a Salvador, f. de Miguel Pinheiro e de s/m Margarida Bicuda, por haver eu mesmo batizado im periculo mortis aos oito de agosto da sobredita era; foram padrinhos Francisco Correa e Juliana de Oliveira (...).

Batismo da avó materna - aos 24-junho-1684 bat a Catarina, f. de Manoel Roiz Moreira e de s/m Maria Bicuda, foram padrinhos Domingos Gonçalves e Maria Fragosa.

 

Padre Salvador Pinheiro de Jesus foi inventariado em Taubate em 1773. Herdaram seus sobrinhos, filhos de Ignez Pinheiro de Rezende:

AHMFGF = Arquivo Histórico Municipal Dr. Felix Guisard Filho

Taubaté, SP - 2º Ofício

Imagens disponibilizadas por: www.recordspreservation.org

Transcrição e resumo: Projeto Compartilhar.

Inventario dos bens do Padre Salvador Pinheiro de Jesus- 1773

Inventariante: Euzebio da Cunha Souza

Nota: Faltam parte inicial- abertura, declarações, titulo dos herdeiros e titulo dos bens

 

Pagamento ao testamenteiro, do liquido do testamento no residuo, da quantia de 16$000.

Pagamento do testamenteiro, do remanescente da terça, da quantia de 283$248 reis.

 

Termo de conclusão aos 28-setembro-1773 anos nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate fez estes autos de inventario.

Sem embargo de ser o inventariante pai dos herdeiros e a lhes ter grande confiança (...).

 

Aos 16-outubro-1773 nesta vila presentes os herdeiros deste inventário: Francisco da Cunha Souza, Maria Alves de Souza, dona viuva e o curador dos menores e ausentes o Alferes Antonio Moreira Portes, Ana Joaquina do Espirito Santo, Margarida Florinda de Jesus, Francisca da Cunha Souza e por eles todos juntos e cada um por si (...) que não tinham duvida algua (sic), aos pagamentos feitos neste inventario do Reverendo Padre Salvador Pinheiro de Jesus (...) que com os herdeiros e curador assinou e pelas outorgantes Ana Joaquina do Espirito Santo, Margarida Florinda de Jesus e Francisca da Cunha Souza assinou a seu rogo Francisco da Cunha Souza, e por Maria Alves de Souza assinou a seu rogo Luiz Lopes Vieira. = Assino a rogo de minhas irmãs Ana Joaquina do Espirito Santo, Margarida Florinda de Jesus e Francisca da Cunha e Souza = Francisco da Cunha e Souza.

Assino a rogo de Maria Alves de Souza = Luiz Lopes Vieira.

 

Aos 16-outubro-1773 nesta vila de S. Francisco das Chagas de Taubate em casas do juiz dos orfãos, fiz estes autos.

 

Aos 15-novembro-1773 presente o inventariante Euzebio da Cunha Souza, pai dos orfãos deste inventário, lhe deferiu o juiz dos orfãos o juramento (...) porquanto era pai dos orfãos deste inventário do Reverendo padre Salvador Pinheiro de Jesus lhe encarregava a ser tutor deles (...).

 

Quitação que da o Ajudante Manoel de Oliveira Neves a Euzebio da Cunha Souza, testamenteiro do defunto Padre Salvador Pinheiro de Jesus, da quantia de 77$993 reis que o dito defunto lhe era devedor.

 

27-julho-1775 quitação que da a este inventário Euzebio da Cunha Souza da quantia de 512$807 reis

 

1-1-2 Tomé Portes del Rei, com 10 meses em 18-11-1705.

 

1-2 Maria Antunes Cardosa casada com Antonio Garcia da Cunha, filho de Garcia Rodrigues Moniz e Catharina de Unhatte. Geração na família “Maria do Prado e Miguel de Almeida. Entre seus filhos: Marta e Maria foram legatárias da avó materna.

 

1-3 Margarida Antunes Cardosa casada com Cap. Antonio da Cunha Gago (ou Garcia), filho de Jorge Dias Velho e Sebatiana de Unhatte - família Maria do Prado e seu marido Miguel de Almeida de Miranda. Geração família Maria do Prado e Miguel de Almeida de Miranda.

 

1-4 Leonor Homem del Rei casada com Sarg. Mor Miguel Garcia Velho, filho de Jorge Dias Velho e Sebastiana de Unhatte - família Maria do Prado e seu marido Miguel de Almeida de Miranda. Geração em S.L. 7º, 469, 4-2, entre eles:

1-4-2 Francisco Homem das Neves legatário da avó materna para formação de seu patrimônio. Padre Francisco Homem de El-Rei.

 

2- Simão da Mota, casado com Ana Maria de Siqueira, foi inventariado em 02-07-1687 e representado no inventário paterno por seus três filhos menores.

          Durante a inventariança, Ana Maria casou segunda vez e a tutoria dos orfãos passou ao tio paterno dos ditos, Francisco Correa de Oliveira e logo após a a Antonio do Prado.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariado: Simão da Motta

Autos aos 02-07-1687 nesta vila de S. Paulo em casas e morada de ------ de Siqueira.

Declarante [molhado] (aa João Cubas Preto)

Titulo dos herdeiros: Ana Maria de 7 anos = Maria de 4 = Domingos de 10 meses.

 

Termo de curadoria a Manoel de Amaral.

Curadoria a Francisco Correa de Oliveira aos 17-03-1696 nesta vila de S. Paulo como curador e tutor dos orfãos que ficaram de seu irmão Simão da Mota, por se haver casado a viuva que ficou do dito defunto.

Aos 26-04-1696 Curadoria a Antonio do Prado por haver desistido Francisco Correa.

Autuação de Inquiricao de Testemunhas por parte de Manoel Nunes de Siqueira 14-01-1714 cidade de S. Paulo

Diz Manoel Nunes de Siqueira, morador na vila de Mogi, que ele quer justificar em como é casado com Maria Antunes de Siqueira, filha legitima de Simão da Mota e Ana Maria de Siqueira, ja defuntos. E como faleceu de menoridade um cunhado dele suplicante chamado Domingos por cuja causa tem ele suplicante meação nesta legitima por serem vivos só dois herdeiros.

 

Testemunhas:

1 [molhado] João Bicudo ---- (...) aos costumes disse que Maria Antunes de Siqueira fora casada com um seu ----. (...) sabia que Domingos, irmão dela, falecera de menor idade ha muitos anos e que pertencia a legitima dos ditos seus pais as duas irmãs as quais era ela Maria Antunes de Siqueira e outra defunta que fora casada com Manoel de Camargo Ortiz.

2 Luiz Soares Ferreira de sessenta ---- anos. Aos costumes disse nada.

3 Jose Raposo da Silveira, 65 anos, parente em 3 grau da mulher -----. (...) ficaram duas filhas herdeiras, uma delas a mulher do justificante e outra que ja era falecida, que fora casada com Manoel de Camargo Ortiz de cujo matrimonio lhe ficara um filho.

4 Inacio Lopes Munhoz, cincoenta e dois anos.

2-1 Ana Maria com 7 anos em 02-07-1687, casou com Manoel de Camargo Ortiz. Ana Maria já era falecida em 1714 com geração de um filho.

2-2 Maria, com 4 anos. Maria Antunes de Siqueira casou com Manoel Nunes de Siqueira e foram moradors em Mogi das Cruzes.

2-3 Domingos com 10 meses. Faleceu em menoriade, herdaram suas irmãs.

 

3- Manoel Correa, já falecido em 1687, foi representado no inventário paterno pela filha:

3-1 Angela.

 

4- Izabel

 

5- Francisco Correa de Oliveira, casado. Em Nazaré Paulista aos 03-11-1686 casou com Luiza de Orens Palha, daí natural, filha de Francisco Barreto Palha natural do Rio de Janeiro e Messia Ribeiro natural da vila de S. Paulo.

Nazaré Paulista, SP igreja n. Sra de Nazaré [a margem: Francisco Correa com Luzia de Orens Palha]. Aos 03-11-1696(sic corria o ano de 1686) cc. Francisco Correa, natural da vila de São Paulo, f. l. Francisco Correa de Oliveira e Angela da Motta = cc Luiza de Orens Palha, natural e moradora desta freguesia, f.l. Francisco Barreto Palha natural do Rio de Janeiro e Messia Ribeiro n. da vila de S. Paulo e moradora nesta

Geração de seis filhos em SL. 8, 231, 3-1, entre eles:

5-1 Maria, batizada em Nazaré aos 18-07-1689

Nazaré Paulista, SP igreja n. Sra de Nazaré aos 18-07-1689 bat Maria, f.l. Francisco Correa e Luiza de Orens Palha, padr.: Mateus de Siqueira Antunes e Margarida da Affonseca.

5-2 Rosa em 27-08-1693

Nazaré Paulista, SP igreja n. Sra de Nazaré aos 27-08-1693 bat Rosa, f.l. Francisco Correa e Luiza de Orens Palha, padr.: Alvaro Barreto e Maria Ribeira de Siqaueira.

5-3 Mecia Correa de Oliveira aos 27-06-1715 casou com José Pinheiro, filho de Francisco Pinheiro Gordim e Maria Cardosa. Geração em SL. 1, 85, 3-3

Nazaré Paulista, SP igreja n. Sra de Nazaré aos 27-06-1715 Jose Pinheiro f.l. Francisco Pinheiro Gordim e Maria Cardosa = cc Messia Correa de Oliveira f.l. Francisco Correa e Luiza de Orens

5-4 Escolástica Correa de Oliveira, batizada em 25-12-1695. Dispensados do parentesco de consanguinidade em 4º grau aos 02-07-1715 casou com Manoel Preto Cardoso, filho de Manoel Preto e Izabel Cardosa SL. 1, 114, 3-5.

Nazaré Paulista, SP igreja n. Sra de Nazaré aos 25-12-1695 bat Escolastica, f.l. Francisco Correa de Oliveira e Luzia de Orens, padr.: João Lopes de Lima e Gabriela Ortiz.

 

RMJ - ACMSP V 6- Est 4 Gav 1

Manoel Preto de Oliveira e Escholastica Correa de Oliveira - 05-10-1714, entrada no RJ

04-07-1714 em SP

Parentes em 4o gau de consanguinidade simples em linha lateral

Antonio de Siqra e Frco de Siqra foram irmãos.

De Antonio procedeo Mel Bicudo de Siqra e deste Manoel Preto de Oliveira pai do orador.

De Francisco de Siqra procedeo Messia Ribra de Siqra e desta nasceo Luiza de Orens mãe da oradora Escolastica Correa de Oliveira.

Test e.o.

Domingos da Sa Santa Maria, casado, 53 anos parente da oradora em 4o grau de afinidade

 

Nazaré Paulista, SP igreja n. Sra de Nazaré - Casamentos aos 02-07-1715 Manoel Preto Cardoso f.l. Manoel Preto e Izabel Cardosa= cc Escolastica Correa f. Francisco Correa e Luiza de Orens.

 

          Escolástica faleceu aos 07-07-1715.

Nazaré Paulista, SP igreja n. Sra de Nazaré aos 07-07-1715 fal. Escolastica Correa, testamenteiros a seu marido Manoel Preto e a Jose do Amaral Cardoso.

 

6- Luzia de Oliveira contratada, em vida do pai, para se casar como casou com Pedro de Gouvea.