PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

Daniel Colona

 

 

Regina Moraes Junqueira

 

 

Daniel Colona, o primeiro do nome, por vezes é referido como Daniel Colona de Medina, provavelmente sua pátria. Vale lembrar que Medina é uma das cidades sagradas do islamismo, povoada pelos arabes desde a idade média e que, no inicio do século XVI, foi dominada pelos turcos.

 

Daniel casou com Maria Mendes Furtado, filha de Leonel Furtado e Gracia Mendes, np de Simão Furtado e Catarina, nm de André Mendes e Isabel Afonso - família “Os irmãos Furtado” Cap. 2º neste site. Viuva, Maria casou segunda vez com Miguel Dias Bravo, SL. 8º, 481 Cap. 10.º, com geração.

 

Daniel teve tratos com Cristina Fernandes, escrava solteira do gentio da terra. Com ela teve ao menos duas filhas:

1b- Sebastiana, batizada na Sé de São Paulo em outubro de 1640

S Paulo N S da Assunção, --- 8bro de 1640 – bat [--]bastiana filha natural de Cristina do gentio da terra escrava de [...] Barbosa que diz ser seu pai Daniel Colona de Medina. Padrinhos: João Gomes e Ines Pedrosa.

2b- Ana, batizada no mesmo lugar em abril de 1643

S Paulo N S da Assunção, Aos ---de Abril de 643 bat Ana filha de Daniel Colona e Cristina Fz

 

Daniel Colona e Maria Mendes tiveram ao menos q.d:

1- Maria Colona, casou com Gabriel de Mariz Loureiro, SL. 8º, 481, 1-2

2- João Batista batizado na Sé de S Paulo em julho de 1651

S Paulo N S da Assunção - Aos .. Julho (1651) bat João bautista Filho de Daniel Collona e Maria Mendes fu(  )ada Padrinhos Diogo ()z e Jo-na Barbo--

3- Ana, batizada na Sé de São Paulo em agosto de 1652

SP, SP Igreja N Sra da Assunção aos -- agosto de 1652 bat a Ana, f.l. Daniel Colona e Maria Mendes Furtado, padr.: Domingos [---] e Izabel Rois.

4- Daniel Colona, que segue.

 

 

 

4- Daniel Colona

 

SL 4,481,1-2 Antonio Paes, f.º do Cap 3.º, foi casado com Anna da Cunha, falecida em 1675, f.ª de João Gago da Cunha e de Catharina do Prado. V. 3.º pág. 277. Faleceu Antonio Paes no sertão nesse mesmo ano de 1675. Teve (C. O. de S. Paulo) os 8 f.ºs (2-1 a 2-8).:

 

SL. 4, 501, 2-6 Maria Paes da Cunha foi casada com Daniel Colona, falecido em 1701, f.º de outro de igual nome e de Maria Mendes Furtado. Faleceu Maria Paes em 1747 em Santo Amaro e teve (C. O. de S. Paulo) 4 f.ºs: 3.1 a 3.4

 

Daniel Colona, o filho, foi batizado na Sé de São Paulo em novembro de1654. Casou com Maria Paes da Cunha, filha de Antonio Paes, falecido no sertão dos goyazes em 1675, para onde foi chefiando uma entrada pioneira. Seria a Maria Paes, com 16 anos na abertura do inventário de sua mãe Ana da Cunha em 1675, SAESPp Vol 19º neste site. Maria foi batizada na mesma Sé de S Paulo aos 12-11-1656.

S Paulo N S da Assunção, Batismos—( )niel-.......novembro de 1654 filho de Daniel Collona e Maria Mendes furtado.

 

S Paulo, N Sra da Assunção- Batismos –Aos 12-11-1656 batizei e puz os Santos Oleos a Maria filha de Anto Pais e Anna da Cunha. Foram padrinhos o Capitam Do Barbosa Calheiros e Maria Maciel.

Daniel e Maria foram moradores em Santo Amaro, onde ela aparece muitas vezes apenas como “Maria Paes” e outras como “Maria Paes da Cunha”, anexando o apelido materno.

 

Daniel faleceu com inventario corrido no ano de 1701, do qual restam apenas alguns papéis referentes aos autos de emancipação de seus filhos e prova de casamento de seu genro Salvador de Oliveira Pires, com o objetivo de tirar as respectivas folhas de partilhas.

Arquivo do ESP Inventarios não publicados

DANIEL COLONA 1701

Diz Thomaz Paes Collona morador desta Cidade filho legitimo de Daniel Collona e sua mulher Maria Pais que pela certidão junta consta estar o suplicante cazado facie Eclesie com Maria (sic) Thenoria Barreira (pede a carta de sentença de partilhas)

 

Diz Thomas Collona morador na Freguesia de S Amaro ....sua mulher Mariana Tenoria Barreira filha legitima de João Dias já defunto e sua mulher Maria Barreira...

 

Diz Daniel Collona Morador desta Cidade (apresentou certidão de que era capaz de se reger e pediu sua carta de partilhas)

 

Diz Salvador de Oliveira Pires morador nesta Vª de S Paulo que ele está cazado em face da Igreja... com Jozepha Pais órfã que ficou de Daniel Collona...(pede a legitima de sua mulher)

 

Juizo dos órfãos

Daniel Collona, filho de Daniel Collona

Emancipação

12-08-1722 em casa do escrivão, Daniel Collona apresentou petição, juntando certidão de idade passada pelo Padre Vigario da Freguesia de S Amaro- precisava da certidão para acessar sua legitima, alegou ter 29 anos

 

18-08-1722 em casa do Juiz dos Orfãos Cap João Dias da Silva deu-se a oitiva das testemunhas oferecidas por Daniel Collona

- João Pays Collona, morador em S Amaro, 35 annos, irmão legitimo do justificante

- João Moreira Garcia, 23 annos, sobrinho do justificante dentro do quarto grau de consaguinidade

- João da Silva Pontes, 18 anos, morador desta Cidade, sobrinho do justificante dentro do quarto grau, mas que diria a verdade

- Thimoteo Ribeiro, 36 anos, do costume disse nada

 

Juizo dos órfãos 1713

João Pais da Cunha, filho de Daniel Collona

Emancipação

13-03-1713

Diz João Paes da Cunha morador no Bayrro S Amaro, filho de Daniel Collona e Maria Paes. Disse que se deu sua legitima a juros e que ao presente se acha de idade suficiente ...

 

Certifico eu João de Pontes clérigo do habito de S Pedro que nesta Igreja do Glorioso S Amaro na era de mil seicentos e oitenta Bauptizei a João filho de Daniel Colone e Maria Paes como consta do livro onde está assentado...

Testemunhas

- Amador Pires de Siqueira, morador de S Amaro, 50 anos pouco mais ou menos do costume disse nada

- Salvador de Oliveira Pires, morador de S Amaro, 27 anos, cunhado do suplicante

- Manoel de Souza Prª, morador de S Amaro, 55 anos, parente por afinidade do suplicante

- Bento de Oliveira Pires (6?)2 anos.

 

Conforme o assento de batismo de seu neto Ambrósio, Maria casou segunda vez com Estevão de Meira. Faleceu aos 31-03-1747 e foi sepultada junto ao altar das Almas, dentro da Matriz de Santo Amaro. Em seu termo de óbito é referida com seu nome completo, Maria Paes da Cunha e como viúva apenas de Daniel Colona.

Santo Amaro – (...) e Ambrozio, foy batizado  aos 25-12-1725 foram seus padrinhos .Pedro Leme da Guerra e Maria Paes da Cunha mãe do dito João Paes Colona e mulher de Estevão de Meira; todos moradores e fregueses da igreja matriz de Santo Amaro, e os ditos inocentes foram filhos legitimos do dito João Paes Colona e de sua mulher Ana Gonçalves Malio.

 

Santo Amaro - Aos trinta e hum de Março de mil setecentos e quarenta e sete anos faleceu sem sacramentos por ser de repente Maria Paes da Cunha viúva que ficou de Daniel Colona desta frega de Sto Amaro está enterrada dentro da Igreja Matriz das grades para dentro ao pé do Altar das Almas como dispôs em seu testamento....(o padre cita as missas que encomendou e bulas a seus netos Bento Pires e Luiz Pedroso).

 

Daniel e sua mulher Maria Paes da Cunha tiveram q.d:

4-1. Josefa Paes

4-2. João Paes Colona

4-3 Tomaz Paes Colona

4-4 Daniel Colona

 

 

4-1 Josefa Paes batizada em Santo Amaro aos 25-05-1686. Casou Salvador de Oliveira Pires, filho de Bento Pires de Oliveira e Izabel de Moraes da Silva.

Santo Amaro-SP – Batismos - Aos 25-05-1686 baptizei e puz os Santos Oleos a Josefa fª de Daniel Colonia (sic) e sua mer Maria Pays. P.P. Jose da Fonseca e Mª Garcia – João de Pontes

          Aos 18-06-1710 Salvador tirou sua folha de partilhas no inventário de Daniel Colona, casado que estava com a filha do inventariado. Em março de 1713 foi testemunha no processo de emancipação do cunhado João Paes da Cunha. Certo portanto que a mulher de Salvador é a mesma Josefa, filha de Daniel Colona e Maria Paes da Cunha.

          Josefa e Salvador faleceram em Santo Amaro, ela aos 13-07-1727 e ele em 18-04-1731 com inventario aberto aos 18 de setembro do mesmo ano.

Inventário de Salvador, assentos paroquiais e descendência detalhada na família Bento de Oliveira Pires, neste site.

Entre seus oito filhos, melhor descritos na família supra citada:

4-1-1 Francisco de Oliveira Pires batizado na Matriz de São Paulo. Casou aos 27-06-1742 com Maria Paes Domingues, filha de Sebastião Dias Barreiros e de Sebastiana Paes - família Nunes de Pontes Cap. 1º, § 7º, neste site.

          Parentes em quarto grau de consanguinidade, porque a bisavó de Maria por linha uterina era irmã de Antonio Paes, bisavô materno de Francisco.

Arq de SP – Dispensas Matrimoniais  1742

Francisco de Oliveira e Maria Paes Domingues - 18-06-1742

Diz Francisco de Oliveira morador na freg de S Amaro, filho legitimo de Salvador de Oliveira e Josepha Paes ... que está contratado para casar com Maria Paes Domingues filha de Sebastião Dias Barreiros e Sebastiana Paes com impedimento de quarto grau de consanguinidade e obtiveram dispensa (mas faltava o batismo do suplicante que foi bat nesta cidade pelo Pe Bento – Maciel com licensa do Padre João de Pontes)

Que Sebastiana (dobra) legma irmã de Antonio Paes. De Antonio Paes nasceo Ma(dobra) e desta nasceo Josefa Paes e desta o orador.

Que de Sebastiana Paes nasceu Suzana Rds de Borba e desta (dobra) Sebastiana Paes e desta a oradora.

Oradora é moça pobre, sem dote e tem mais quatro irmãos solteiros....tem mais de 24 anos...

Depoentes:

Antonio Pires Santiago, casado, nat e batizado na Matriz desta cidade e nela morador, disse ser parente em grau remoto por afinidade do orador. Sabia que Francisco de Oliveira foi batizado na Matriz de SP porque foi seu padrinho.

José de Siqueira Godoy, casado, nat e bat nesta cidade...36 anos

(dobra) Paes Colona, casado, nat e bart em S Amaro, tio do justificante, sabia que ele foi batizado nesta cidade pelo Pe Bento Curvello Maciel...e que o justificante tinha vinte nove anos pouco mais ou menos. Ass João Paes Colona

Maria Paes Domingues pede para ser ouvida em S Amaro e prestou juramento em 19 de junho na casa do pároco de S Amaro- declarou sua filiação e disse ter mais de 25 anos...

Resumindo: Antonio Paes foi o pai de Maria Paes, esta mãe de Josefa Paes, a mãe de Francisco.

 

4-1-5 Escolastica de Oliveira Paes batizada em Santo Amaro aos 26-05-1720. Casou com Luiz Tavares de Araujo, portugues do Aveiro. Luiz era viuvo de Maria Sanches da Rocha, com quem se casara em Santo Amaro aos 26-09-1728.

          Maria Sanches e Escolastica seriam parentes em quarto grau, parentesco que gerou um processo de dispensa por copula licita. Nele se descreveu a ascendência da Maria Sanches por parte de sua mãe Tereza de Pontes, filha de Domingos Furtado, por sua vez filho de outro de mesmo nome. Ascendência correta segundo outros documentos, a não ser pelo nome do bisavô, que seria Diogo e não Domingos.

          Já no caso de Escolastica, criou-se um conflito entre o que afirmaram neste processo e outros documentos: Josefa Paes, (mãe de Escolastica), filha de Maria Paes. E Maria Paes, em vez de ser filha de Ana da Cunha cc Antonio Paes, teria sido filha de uma certa Tereza Afonso. Tereza por sua vez, irmã de Domingos (Diogo) Furtado (este filho de Leonel Furtado).

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1739

Luiz Tavares de Araujo e Escolastica de Oliveira Paes 16-07-1739

Luiz Tavares de Araujo, forasteiro, natural da freguesia do Pinheiro da Bem Posta e batizado na mesma, Bispado de Coimbra e de presente morador na freguesia da Cotia termo da -- de S. Paulo.

Escolastica de Oliveira Paes, n/bat na freguesia de S. Amaro e moradora no bairro da Cotia - impedidos no 4º grau de afinidade por cópula lícita.

-Que Domingos Furtado e Teresa Afonsa foram irmãos.

-Que este Domingos Furtado foi pai de outro Domingos Furtado, pai de Teresa de Pontes e esta mãe da defunta Maria Sanches que foi casada com o orador.

-Que Teresa Afonso foi mãe de Maria Paes e desta nasceu Josefa mãe da oradora donde vem aos oradores estarem ligados no 4º grau de afinidade.

Testemunhas e/o que confirmaram sob juramento ess e parentesco

Bartilomeo Vianna, casado e morador na Cotia, 56 anos

Braz Gomes Correa natr de Santo Amaro e morador no distrito da aldeia de Itapecerica, casado, 66 anos

Manoel Joseph de nat e morador no distrito da Cotia, casado 54 anos

Manoel Pedroso de Oliveira, casado, nat e morador da Cotia

Resumindo: Tereza Afonso- mãe de Maria Paes - mãe de Josefa Paes, a mãe de Escolastica.

 

4-2 João Paes Colona batizado em Santo Amaro aos 03-10-1686.

Santo Amaro, SP Igreja de Sto Amaro aos 03-10-1688 bat a João, f. de Daniel Colona e de s/m Maria Paes da Cunha. PP. Salvador Furtado e Maria de Siqueira.

          Em 1713 requereu emancipação, alegando ser capaz de reger seus bens e pediu sua legitima. Em 20-11-1724 casou com Ana Gonçalves, filha de Manoel Gonçalves Malio e Suzana Rodrigues de Arzão, batizada em S Amaro aos 27-07-1696- família “Baltazar Gonçalves Malio”, neste site.

Santo Amaro - Matrimonios - Aos vinte de 9vrº de mil setecentos e vinte e quatro anos feitas as seremonias como manda o Sagrado Conc de Trend.recebi in Facie Eclesie a José Frz com Maria Pinheira de quem forão testemunhas João Pais Colona e João Pinheiro e Suzana (?):z' e Maria Leme mês e era et supra

À margem: Bom Mês(SIC) também recebi João Paes Colona com Ana Glz' forão testemunha Franco Fagundes e João Peres Paula de Arzão Mº Pais mês e era et supra.

 

Santo Amaro- Aos 27-07-1696 batizei Anna com licença do Pe Capelão Cosme Gonçalves filha de Manoel Gonçalves Malio e Suzana Roiz de Arzão- O Pe. Cosme Gonçalves e Joana Roxas- O Pe Frei Miguel dos Anjos

          João Paes Colona faleceu aos 27-09-1773 e sua mulher aos 18 de outubro do ano seguinte. Ambos sepultados dentro da Igreja Matriz de Santo Amaro

Registros da Igreja - Santo Amaro - Joam Paes Colona. Aos 27-09-1773 faleceo da vida presente com todos os sacramentos Joam Paes Colona natural desta freguesia com 75 anos casado com Ana Gonçalves deixou um testamento no qual nomeou por seus testamenteiros a Simiam Pereira Belchior Domingues seo genro Ambrozio Paes ordenou seu corpo fosse mortalhado com lençol sepultado na Igreja de Santo Amaro junto ao altar das almas....

 

Santo Amaro,SP Igreja de Santo Amaro aos 18-10-1774 faleceu Ana Gonçalves, viuva que ficou de João Paes Colona, desta freguesia de Santo Amaro, de idade de setenta anos, pouco mais ou menos, sem testamento e foi sepultada na Matriz da vila "junto das grades da porta da Epistola" . Foi irmã da Confraria das Almas

João e Ana foram pais de:

4-2-1 Florencia Paes, batizada em Santo Amaro aos 29-06-1723 com assento feito a posteriori a pedido do pai dela “porque não se encontrou nos livros“. Nota-se que pela declaração do pai, Florencia nasceu antes do casamento dele em 1724

          Florencia casou em 1750 em Santo Amaro com Pedro Domingues Paes, filho de Sebastião Dias Barreiro e Sebastiana Paes. Geração na família Nunes de Pontes , Cap 1º, neste site

Santo Amaro – Batismos- - Aos 21-07-1726 fiz assento por mo pedir João Paes Colona e por tb não constar o assento de meu antecessor Pe Manoel Froes de Brito de seos filhos Florencia e Ambrozio... para se saber que Florencia foi bat nesta Igreja aos 29-06-1723 Padrinhos seu cunhado Cornelio de Arzão e Ines Domingues de Arzão, solteiros filhos de Manoel Gonçalves Malio já defunto e Anna Roiz de Arzão. E Ambrosio (...)

 

Igreja Matriz de Santo Amaro – casamentos– Aos 10-11-1750; Pedro Domingues Pais, filho do Alf Sebastião Dias Barreiros e Sebastiana Paes já falecida com Florência Paes, filha de João Paes Colona e Ana Gonçalves. T.: Padre Simão Pinto, de São Paulo, Manoel de Pontes, Helena de Moraes, Inês Domingues Paes.

 

4-2-2 Ambrozio Rodrigues Paes, batizado aos 25-12-1726.

Santo Amaro – Batismos im 8- (...) e Ambrozio, foy batizado  aos 25-12-1725 foram seus padrinhos .Pedro Leme da Guerra e Maria Paes da Cunha mãe do dito João Paes Colona e mulher de Estevão de Meira; todos moradores e fregueses da igreja matriz de Santo Amaro, e os ditos inocentes foram filhos legitimos do dito João Paes Colona e de sua mulher Ana Gonçalves Malio.

4-2-3 Maria Paes do Rosario, provavelmente a que foi batizada em 24-03-1727. Casou em Santo Amaro aos 11-11-1750 com Belchior Domingues Paes, f.º do alfeires Sebastião Dias Barreiros e  Sebastiana Paes. Geração na família Nunes de Pontes , Cap 1º, § 7º.

Santo Amaro Batismos Aos 24 do mês de Março de mil a vinte e sete (sic) fiz este assento em como estando esta Igreja vaga com licensa do Vigario de Cidade o Pe Carvalho baptizei e pus os Santos Olleos a Inocente Mª filha de João Paes Collona e sua mulher Ana Glz aos oito do mês de Outubro de mil seiscentos e vinte e seis anos. PP Daniel Collona  Suzana Roiz.(Não se fez logo o assento por descuido?) – Fr Jorge Moreira da Encarnação

 

Matriz de Santo Amaro – Casamentos– Aos 11-11-1750; Melchior Domingues Paes, filho do Alferes Sebastião Dias Barreiros e Sebastiana Paes já falecida; com Maria Paes, filha de João Paes Colona e Ana Gonçalves. Testemunhas: Jose Álvares Tenório, Daniel Colona, Catarina Pinto, desta, e Ângela Machado de São Paulo.

4-2-4 Maria de Jesus, seria a Maria que nasceu em 1731. Casou aos 29-08-1769 com Santiago Domingues, filho de Braz Domingues de Siqueira e Benta Ribeiro - familia “Os irmãos Furtado” Cap. 2º, neste site.

Santo Amaro, SP Batismos- Aos 22-07-1731 bautizei e pus os santos óleos a Mª inicente fª João Paes Colona e Ana Glz. Padrinhos: Manoel de Arzão e Agueda Pais, solteiros. Pe Antonio Moniz Mariano

 

Santo Amaro- Casamentos - Aos 29-08-1769; Santiago Domingues, fl de Braz Domingues de Siqueira e Benta Ribeiro do Paço, np de Miguel Gonçalves e Clara Domingues de Mendonça, nm de Gaspar João do Paço e Simoa de Siqueira com Maria de Jesus, filha de João Pays Colona e Ana Gonçalves, np de Daniel Colona e Maria Paes, nm de Manoel Gonçalves Malho e Suzana Rodrigues de Arzão.

4-2-5 Maria Gonçalves, batizada aos 11-01-1739 .Casou aos 27-11-1771 com Simão Pereira de Sousa, batizado em 02-11-1727, filho de João Pereira de Sousa e de Ana Paes - família Clemente Alvares Cap. 7º, § 6º.

Santo Amaro – Batismos fl 54; Aos 11-01-1739 bat Maria, filha de João Paes Collona e Anna Gonçalves. P.P.João Raposo da Sylveira casado e Joana Pais de Arzão filha solteira de Suzana Rodrigues.

 

Santo Amaro – Casamentos –13v; Aos 27-11-1771 – Simão Pereira de Souza e Maria Gonçalves – Ele natural desta e freguês de Jaguari, filho de João Pereira da Silva da Cotia e Anna Paes Colona desta, Np de João Pereira de Souza de PT e Joana da Silva de Cotia, nm de Pedro Nunes Thenorio e Jeronima Paes. Ela filha de João Paes Collona e Anna Paes, Np de Daniel Collona e Maria Paes, nm de Manoel Gonçalves Malho natural da otia e Suzana Rodrigues desta.

 

Santo Amaro, SP aos 02-11-1727 bat a Simão, f.l. de João Pereira da Silva e Ana Paes. PP Lucas Frz e Izabel Paes, todos moradores e fregueses desta ifreja de Santo Amaro.

 

ACMSP- Dispensas Matrimoniais- 1771 vol 951

Com o favor de Deus querem casar Simão Pereira de Souza, (  )timo de João Pereira já defunto e de Anna Pais com Maria Gonçalves filha legitima de João Paes Colona e Anna Gonçalves todos naturais e batizados na freguesia de S Amaro

Manoel da Cruz Lima Paroco de S Amaro certificou que foram apregoados sem sair impedimento

Lv de bat: Aos ( ) de Novembro de 1727 na Aldeia dos Padres da Cia baptizou o Rev Padre Manoel de Souza ao Inocente Simão filho de ( ) Pereira da Silva e Anna Paes. PP Lucas Fernand( ) e –zabel pais todos fregueses de S Amaro

No mesmo lv fl 54: Aos 11-01-1739 bat Maria filha de João Paes Colona e Anna Gonçalves. Padrinhos João Rapozo da Sylvera e Anna Paes de Arzão.

 

4-3 Tomas Colona Paes, batizado em Santo Amaro aos 15-01-1791. Casou no mesmo lugar aos 15-02-1722 com Mariana Tenorio, filha de João Dias e Maria Barreiro. No mesmo ano, alegando ser casado, pediu sua legitima no inventario paterno - família Clemente Alvares Cap. 7º § 6º.

Santo Amaro- Batismos– A 15 de Janro de 1691 baptizou o Pe Domigos Gomes a Tomaz fo de Nicolao Colona e Maria Paes. P.P. Luiz Porrate de Penedo e Catarina da Fonca

 

Casamentos de Sto Amaro-SP. aos 15-02-1722; Tomaz Pais- filho de Daniel Colona e Maria Paes; cc. Mariana Tenoria- filha de João ---- e s/m Maria Barreira. T: Jose Álvares Torres, Luiz Porrate e Gracia Mendes, Vicencia Luiz.

 

Encontramos em Santo Amaro um filho do casal:

4-3-1 Francisco Paes Colona, também referido com Francisco Xavier Paes, batizado aos 13-12-1722. Em 17-08-1752 casou com Isabel Pires de Oliveira, filha de Pedro Nolasco de Oliveira e Maria José Garcia (ou de Jesus), neta paterna de Agostinho de Oliveira da Costa e Ana da Silveira, neta materna de Jeronimo Pires do Prado e de Simoa Pires - aportes à GP: Izabel Fernandes - SL I, 12, 3-3.

Santo Amaro – Batizmos im 117- Aos 13-12-1722 bautizei Francisco filho de Thomas Paes e Mariana Tenoria; P.P. João Dias e Maria Paes.

 

Santo Amaro – Batismos; Aos 07-02-1744 bat Tereza filha de Joseph Lopes Simoens e Francisca de Moraes; P.P. Francisco Xavier Paes filho solteiro de Thomas Pais Collona e Maria Tenoria mulher de Thomas Pais.

 

Santo Amaro –- Aos17-08-1752 se casaram Francisco Paes Colona, filho de Tomaz Paes Colona e Mariana Tenoria, np de Daniel Colona e Maria Paes, nm de João Dias e Maria Barreiros, com  Izabel Pires de Oliveira, filha de Pedro Nolasco e Maria Jose de Jesus, np de Agostinho de Oliveira e Ana da Silveira, nm de Jeronimo Pires do Prado e Simoa Pires de Siqueira, todos naturais desta freguesia.

Francisco e Mariana tiveram ao menos q.d:

4-3-1-1 José, batizado em Santo Amaro aos 22-01-1766

Santo Amaro Batizados- Aos 22-01-1766 bat Jose, filho de Francisco Paes Collona e Izabel de Oliveira. P Pedro Nolasco de Oliveira e sua filha Anna de Oliveira casada.

4-4 Daniel Colona, filho de Daniel Colona e Maria Paes da Cunha, batizado em Santo Amaro aos 19-07-1722. Com 29 anos em 1722, pediu emancipação para poder receber sua legitima.

Santo Amaro –- Aos 19-07-1793 bautizei e puz os Stos Oleos a Daniel fo de Daniel Colona e sua mulher Maria Paes. PP Anto Garcia e Maria Furtado

 

Arquivo do ESP

Emancipação 1722 - Autor: Daniel Colona

Autuação de hua petição para inquirição de testemunhas oferecidas por parte de Daniel Colona para sua justificação

12-08-1722 em São Paulo na casa do escrivão dos Orfãos... “ajuntei a certidão de idade passada pelo padre vigário da freguesia de Santo Amaro termo desta cidade....”

Certifico eu Manoel Froes de Brito vigro desta Igreja de Santo Amaro que revendo o livro de bautizados achei de idade de Daniel Colona 29 anos como consta do mesmo assento --- na verdade  e a  juro.......hoje 8 de Agosto de 1722

12-08-1722 inquirição das testemunhas (todas confirmaram a idade do justificante e que ele capaz de se reger e gerir seus bens)

- João Paes Colona morador em S Amaro, 35 anos pouco mais ou menos, irmão legitimo do justificante.

- João Moreira Garcia, morador desta cidade, 23 anos, sobrinho do justificante dentro do quarto grau de consaguinidade

-- Antonio da Silva Pontes, morador desta cidade, dezoito anos sobrinho de Daniel Colona dentro do quarto grau

- Thimoteo Ribeiro, morador desta Cidade, 35 anos pouco mais ou menos,

13-08-1722- Sentença a favor do justificante, pelo juiz dos órfãos João Dias da Silva

          Aos 06-04-1728 Daniel casou com Ana Pimentel, filha de Bernardo Mendes e Izabel Ribeiro

Casamentos de Sto Amaro-SP; 06-04-1728; Daniel Colona - filho de Daniel Colona e Maria Paes; cc. Ana Pimentel - filha de Bernardo Mendes e de Izabel Ribeiro. T: Braz Domingues e Salvador de Oliveira;

          Faleceu aos 25-10-1751, com inventario aberto pela viúva aos 23-03-1752.

Santo Amaro - Aos 25-10-1751 faleceu da vida presente Daniel Colona de idade de cincoenta anos pouco mais ou menos com os sacramentos da Penitencia Eucaristia e Unção não fez testamento e foi enterrado nesta Igreja Matriz.

 

Arq do ESP - Inventarios n Publicados-

Daniel Collona

Juizo dos Orfãos

23-03-1752 em São Paulo na casa do Juiz Luiz de Campos onde foi Anna Pimentel viúva que ficou de Daniel Colona do Bairro de Santo Amaro - prestou juramento e disse que seu marido falecera a sete meses pouco mais ou menos, sem testamento deixando vários herdeiros filhos de seu matrimonio que outro algum não teve

Titulo dos erdeiros

Ignacia Paes casada com Ignacio Correa de Meyra

Christovão Paes Collona  20 anos pouco mais ou menos

Bernardo de 12 annos pouco mais ou menos

Jose de 11 anos pouco mais ou menos

Vicente de 7 anos pouco mais ou menos

Joaquim de 3 annos pouco mais ou menos

 

Curador aos 23-03-1752- Thomas Paes Collona

 

"Diz José Mendes Pimentel morador em Santo Amaro que por falecimento de seu pai Daniel Collona e sua mer Anna Pimentel se fez inventario e partilhas por este Juizo" ..e lhe coube um sitio nesta freguesia e um escravo criolo de nome Ignacio Seu irmão Cristovão se empossou desses bens e não quer da-los. Se serve dos serviços do escravo e não dá de comer e vestir ao irmão José. Quando este vai ficar em casa de Inacio sua cunhada Izabel Pereira o "trata com palavras injuriosas dizendo-lhe que vá tratar de sua vida e vá morar no inferno por ser o diabo e não merece o bocado que come". Pede para que o escravo lhe seja entregue e que o irmão fique com o sitio na parte que pertence a ambos (e que seja dividido)

 

"Diz Christovão Mendes Raposo da Freguesia de Santo Amaro que por falecimento de seu pai Daniel Collona se procedeu ao inventario e partilhas dos bens que havia entre o casal" que tocou a ele um mil e tantos reis e ao irmão José Mendes 24 mil e tantos reis no valor do escravo que ficou pr tutor Thomaz Paiz e por falecimento deste Ignacio Mendes tb falecido ficando os órfãos sem tutor e por isso a petição é nula pq José não é emancipado nem capaz

Foi nomeado novo tutor,: "Nomeio para curador deste demente o Dr Manoel Eufrasio de Azevedo Marques..."

 

          Filhos de Daniel e Ana Pimentel, segundo o inventario do pai:

4-4-1 Inacia Paes Colona, batizada em Santo Amaro aos 06-09-1729. Com provisão, aos 08-07-1748 casou em Santo Amaro com Inacio Correa de Meira, batizado aos 14-11-1728 na Cotia, filho dos falecidos Francisco Correa de Meira e Izabel Pires de Azevedo. Geração em SL. 4º, 502, 4-1.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1748

Ignacio Correa de Meira e Ignacia Paes Collona

Autos de Casamento aos 19-06-1748

Ignacio Correa de Meira, f.l. de Francisco Correa de Meira e s/m Izabel Pires de Azevedo, ja defuntos, batizado nesta freguesia da Cotia e nela morador.

Ignacia Paes, f.l. de Daniel Collona e de s/m Ana Pimentel, n/b na freguesia de S. Amaro e nela moradora.

Freguesia da Cotia:

(...) L. dos batizados em um deles: Ignacio, f.l. de Francisco Correa e Izabel Pires, nasceu aos seis de novembro de 1728 e foi batizado aos 14 de novembro da mesma era, foram padrinhos Antonio de Meira e Maria Correa, casados.

Freguesia de Santo Amaro:

(...) em um deles a f. 27v: aos 06-09-1729 bat a Ignacia, f. de Daniel Colona e s/m Ana Pimentel, foram padrinhos Bernardo Mendes, casado e Joana Ribeira, moça solteira,

 

Santo Amaro matrimônios - Aos 08-07-1748, sem impedimento se receberam por palavras de presente Ignacio Correa de Meyra, filho de Francisco Correa de Meyra e Izabel Pires de Azevedo, natural de Cotia com Ignacia Paes, filha de Daniel Collona e Ana Pimentel, natural desta. Assinam como testemunhas Antonio Correa de Meira e Bermeu -----

4-4-2 Cristovão Paes Colona, batizado em 16-09-1731, com 20 anos em 1752. Com provisão, Cristovão Mendes Raposo casou em Santo Amaro aos 25-05-1773 com Izabel Ribeiro da Silva (também Izabel Pereira), filha de Manoel Pereira das Neves e de Ana da Silva.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1773 vol. 984 fls. 28 a 36 im 31

Autos de Casamento de Cristovão Mendes Raposo e Izabel Ribeira da Silva 23-05-1773

Cristovão Mendes Raposo, n/b na freg. de Santo Amaro, f.l. de Daniel Collona e de s/m Ana Pimentel, ja defuntos = e Izabel Ribeira da Silva, f.l. de Manoel das Neves e de s/m Ana Pereira, todos moradores e fregueses de Santo Amaro.

 

Certifico que os contraentes foram denunciados nesta paroquia e ninguem saiu com impedimento e nem eu o sei. So sim q a contraente foi ja apregoada nesta paroquia para casar com Joaquim Fagundes, filho de João Fagundes e de s/m Joana Francisca e não sei de outro impedimento.

(Batismo) a f. 24v: aos 16-09-1731 bat a Cristovão, f. de Daniel Colona e de s/m Ana Pimentel, foram padrinhos Tomas Paes Colona, casado e Maria Paes da Cunha mulher de Estevão de Meira.

No mesmo livro a f. 76: aos 06-03-1755 bat a Izabel, f. de Manoel Pereira das Neves e s/m Ana da Silva, foram padrinhos Salvador Pereira, solteiro e Izabel Dias, solteira filha de Inacio Dias desta freguesia.

 

Diz Joaquim Fagundes de Oliveira, morador e fregues de S,. Amaro, que este justo para se casar com Izabel Ribeira da Silva da mesma freguesia, filha de Manoel Pereira e de s/m Ana da Silva e para esse fim se fizeram denunciar e pq o suplicante e a sup.da estão de comum acordo a não se casarem e se acham arrependidos e requerem desfazer em Juizo e dar quitação (...).

Termo de quitação - 23-04-1773

 

Certifico que, depois que remeti a certidão de denunciações de Cristovão Mendes com Izabel Ribeira, me sai João Mendes Raposo certificando q Cristovão Mendes foi já denunciado para casar-se com Maria de tal, q ele não sabe o sobrenome, viuva e freguesa da freguesia da Cotia. Sto. Amaro 23-04-1773

Diz Maria Pinheira da Assunção, da freguesia da Cotia, que ela suplicante quer passar quitação a Cristovão Mendes Raposo, da freguesia de S. Amaro, por se achar o dito Cristovão Mendes impedido por ter com ela contratado para casar (...).

Termo de quitação: Cristovão Mendes Raposo, n. de Santo Amaro, f. de Daniel Colona e de Ana Pimentel = e Maria Pinheira da Assunção, f.l. de Francisco Correa, ja defunto e de s/m Catarina Pinheira

 

Santo Amaro- -– Aos 25-05-1773 as nove horas da manhã, feitas as denunciações sem se descobrir impedimentos, nesta paroquia de onde os contraentes são naturais fregueses e moradores sendo presentes as testemunhas Francisco de Oliveira Pires e Joaquim Domingues, se receberam  Christovam Mendes Raposo filho legitimo de Daniel Colona Paes e Anna Pimentel, Np de Daniel Collona e Maria Paes, nm de Bernardo Mendes Raposo e Izabel Ribeira do Passo. Com  Izabel Ribeira da Silva.  filha de Manoel Pereira das Neves e Anna da Silva, Np de Mathias Pereira e Anna Ribeiro, nm de Ignácio Dias Furtado e Paula da Silva.

Filhos de Cristovão e Izabel q.d:

4-4-2-1 Antonio Mendes, casou em Santo Amaro aos 25-08-1790 com Maria da Silva filha de José Gomes de Castilho e Ana Maria da Silva, np de José Gomes e Sebastiana Paes de Castilho, nm de José Dias de Freitas e Francisca Paes (ou Silva) - família Clemente Alvares Cap. 7º § 6.

 Santo Amaro Matrimonios 43v im 49 - Aos 25-08-1790 pelas onze horas da manhã... se casaram solenemente por palavras de presente  Antonio Mendes filho de Christovão Mendes Raposo e Izabel da Silva, np de Daniel Colona e Anna Pimentel nm de Manoel Perera e Joanna de tal, com Maria da Silva filha de Jose Gomes de Castilho e Anna da Silva, np de José Gomes e Sebastiana Paes de Castilho, nm de Jose Dias de Freitas e Francisca Paes. Testemunhas Manoel Rodrigues da Costa cazado e Jose Custodio (Vieira) cazado

4-4-2-2 Catarina Mendes casou com José Gomes, filho de José Gomes de Castilho e Ana Maria, supra citados. Pais de, pelo menos:

4-4-2-2-1 Joaquim Gomes aos 15-11-1814, com impedimento de consanguinidade de 4º grau, casou com Francisca de Paula, filha de Felipe Vaz e Ana Maria Pires, np de Jose Vaz e Apolonia Domingues, nm de Bento Pires e Ana Maria Nunes - família Gaspar Nunes Sarmento, neste site.

Santo Amaro Casamentos - Aos 15-11-1814 - Joaquim Gomes e Francisca de Paula. Ele fl de Jose Gomes e Catarina Mendes, Np de Jose Gomes de Castilho e Anna Maria, nm de Christovam Mendes e Izabel Pereira, estes e a mãe naturais da Cutia e os mais desta. Ela fa de Felipe Vaz e Anna Maria Pires, Np de Jose Vaz e Escolástica(sic) Domingues, nm de Bento Pires e Anna Maria Nunes, todos naturais desta freguesia. Saíram sem impedimentos mas depois foram separados por impedimento de 4 grau de consangüinidade.

4-4-2-3 Francisco, batizado aos 13-06-1776

Santo Amaro batismos - Aos 13-06-1776 batizei Francisco filho legitimo de Christovão Mendes Raposo e Izabel da Silva; Padrinhos: Pedro Domingues Pires e sua mulher Ritta de Moraes.

4-4-2-4 Maria nascida aos 08-12-1777 e batizada aos 13 do mesmo mês

Santo Amaro- batismos- Aos 13-12-1777 batizei Maria nascida aos 08, filha de Christovão Mendes e Izabel Ribeira; Padrinhos: Joaquim Mendes e sua mulher Maria da Assumção.

4-4-2-5 Ana, batizada aos 15-07-1779

Santo Amaro Aos 15-07-1779 o Frei Jose Luiz de Cristo que servia de vigário na freguesia da Cutia batizou Anna filha de Christovão Mendes Raposo e Izabel Pereira; Simão da Costa de Siqueira e sua mulher Maria Correia de Meira

4-4-2-6 Teresa, batizada aos 24-08-1780. Teresa Mendes Pereira foi a primeira mulher de Vitorino Vieira de Moraes, filho de Antonio Pinto de Moraes e Maria Dias Vieira. Geração na família “Pinto Guedes” Cap. 2º § 11º.

Santo Amaro - Aos 24-08-1780 bat Thereza filha de Christovão Mendes Raposo e Izabel da Silva; Padrinhos: Joaquim Manoel de Andrade filho solteiro de João Domingues Paise e Anna Maria.mulher de Baltazar Domingues.

4-4-2-7 Feliciana Mendes aos 12-11-1822 casou com Inácio da Silva de Carvalho, filho de João da Silva de Carvalho e Joana Ribeiro, neto paterno de Jose da Silva de Carvalho e Maria Nunes, neto materno de Francisco Dias Furtado e Izabel Ribeira - família “Pinto Guedes” Cap. 2º § 11º.

         Inacio era viuvo de Rita Pinto de Moraes, com quem se casara na Cotia em 1812. Na ocasião Inacio tinha 60 anos de idade e já era viuvo de Ana Maria Correa da Silva, falecida aos 16-04-1812. Em contrapartida, Rita Maria, batizada na Cotia 03-04-1791 tinha apenas 21 anos. Porque Inacio e Rita eram parentes em 4º grau misto com 3º, pediram dispensa do parentesco.

ACMSP - Dispensa Matrimonial ano 1812 vol. 4097 fls. 13 a 25 im 14

Autos Inacio da Silva de Carvalho e Rita Vieira de Moraes - 12-03-1812, moradores na freguesia da Cota. Dispensa de consanguinidade do 4º grau misto com 3º.

Q Antonio Dias Furtado e Francisco Dias Furtado foram irmãos, e q deste procedeu Joana Ribeira e desta nasceu o orador.

Q daquele Antonio Dias procedeu Jose Dias da Rocha e deste Maria Dias Vieira, e desta nasceu a oradora - aqui o dito 4º grau misto com 3º.

Depoimento dos oradores:

Inacio da Silva de Carvalho, viuvo, n. da freguesia de Santo Amaro e morador na de Cotia onde vive de suas lavouras, de idade de 60 anos,

Rita Vieira de Moraes, n. da freguesia da Cotia onde mora e vive em companhia de seus pais, de idade de 19 anos.

Testemunhas.

im 25) Ignacio da Silva de Carvalho, viuvo de Ana Maria Correa da Silva = com Rita Pinta de Moraes, f.l. de Antonio Pinto de Moraes e de Maria Dias Vieira, ja falecida. Os contraentes são fregueses desta freguesia da Cotia de onde é natural a contraentes.

Freguesia da Cotia: em um dos livros de assentos de batismos desta freguesia se acha o assento do teor seguinte = aos 03-04-1791 nesta matriz de N. Sra de Monserrate da Cotia bat a Rita, f. de Antonio Pinto de MOraes e de s/m Maria Dias Vieira, foram padrinhos o Alf, Joaquim Pedroso e Rita Maria, filhos solteiros do defunto Manoel Pedrioso, todos desta freguesia.

- livro de assentos dos mortos desta freguesia: aos 16-05-1810 faleceu Ana Maria mulher de Ignacio da Silva de Carvalho, natural desta freguesia, de idade de 60 anos, sem testamento. Sepultada dentro desta matriz. Cotia 05-04-1812

4-4-3 Bernardo, filho de Daniel Colona e Ana Pimentel, com doze anos em 1752.

4-4-4 José Mendes Pimentel com onze anos em 1752. Anos depois queixou-se em juízo do irmão Cristóvão e pediu que lhe fossem entregues os bens de sua legitima materna e paterna- um escravo e parte de um sitio- então em poder do irmão. Por ser incapaz, o juiz lhe deu um novo tutor:

“Nomeio para curador deste demente o Dr Manoel Eufrasio de Azevedo Marques”.

4-4-5 Vicente, batizado em Santo Amaro aos 24-03-1743

Santo Amaro – Batismos- Aos 24-03-1743 bat Vicente filho de Daniel Colona e Anna Pimentel; Padrinhos Ignacio de  Souza Pereira e Maria Paes mulher de Francisco de Oliveira.

4-4-6 Daniel, batizado em Santo Amaro aos 15-02-1746. Não vem no rol dos herdeiros no inventario do pai.

Santo Amaro - Aos 15-02-1746 bat Daniel filho de Daniel Colona e Anna Pimentel. Padrinhos: Antonio Paes da Conceyçam filho de João Pais Colona e Izabel João Vicente.

4-4-7 Joaquim Mendes Raposo, com três anos em 1752. Casou na Cotia aos 19-02-1770 com Maria da Assunção, filha de João de Brito Maciel, natural de Santo Amaro e de Catarina Correa de Meira, natural da Cotia, neta materna de Antonio de Meira, natural de S. Vicente e Maria Correa, natural de Santo Amaro.

Cotia Matrimonio - Aos 19-02-1770 nesta Matriz e freguesia da Cotia de tarde .... na presença das testemunhas Francisco Alvares dos Santos e Ignacio da Costa .... se receberam ... Joaquim Mendes Raposo filho de Daniel Colona Pais e Anna Pimentel Nunes? naturais de Santo Amaro np de Daniel Collona e Maria Paes Nunes?  naturais de S Amaro, nm de Bernardo Mendes Raposo e Izabel Ribeira tb de S Amaro. Com Maria da Assumpção natural e freguesa desta freguesia da Cotia, filha de João de Brito Maciel nat de S Amaro e Catharina Correa de Meira natural desta, np não se sabe, nm de Antonio de Meira nat da Vila de S Vicente e Maria Correa, n. de S Amaro