PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

CARRASCO

(atualizado em 31-julho-2017)

 

SL. 6, 469, Titulo Carrasco. Miguel Garcia Carrasco, natural de S. Lucas de Cana Verde, é o tronco da família deste apelido. Foi 1.º casado com Margarida Fernandes, f.ª de Balthazar Gonçalves Malio e de Jeronima Fernandes, falecida em 1630. 2.ª vez casou Miguel Garcia Carrasco com Izabel João, e faleceu com testamento em 1658 em S. Paulo.

 

 

Bartyra Sette

Fabricio Gerin

 

Miguel Garcia Carrasco, natural de S. Lucas de Cana Verde, foi casado duas vezes. Primeira vez casou com Margarida Fernandes, filha de Jerônima Fernandes (inventário de Maria Paes, SAESP vol. 4º neste site) e seu segundo marido Baltazar Gonçalves Malio, neta materna de André Fernandes e Maria Paes, esta inventariada em 1616 (inventário SAESP vol. 4º neste site), família “Baltazar Gonçalves Malio”, neste site.

 

Izabel João, sua segunda mulher, foi primeira vez casada com Gabriel Rodrigues inventariado em 08-10-1633 (SAESP vol. 9º, neste site) com geração de três filhos em aportes à GP: Gabriel Rodrigues, SL I, 26, 2-5

 

Em 1638, juntamente com (os filhos?) Baltazar (Carrasco) dos Reis e Martim Garcia (Galera), Miguel pediu terras próximas ao rio Embu Guassu, confrontando com João de Santana e Martim Rodrigues. Por ser casado e ter filhos, recebeu uma légua, enquanto os outros ganharam apenas meia, ou seja, ainda não eram casados e nem tinham filhos na ocasião. (Sesmarias, neste site).

 

Miguel faleceu com testamento que recebeu o cumpra-se em 12-09-1658. Alem dos dez filhos legitimos descritos no Título Carrasco da Genealogia Paulistana de Silva Leme, declarou um filho natural:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariado Miguel Garcia Carrasco

Autos aos 05-10-1658 nesta vila de S. Paulo

Declarante a viuva Izabel João. Assina a rogo Francisco Furtado.

 

Titulo dos Filhos do 1 matrimonio:

Baltazar Carrasco dos Reis = Miguel Garcia Carrasco = João Garcia Carrasco.

 

DANIFICADOS

- Gaspar João, casado

- ---- Carrasco, de 16 anos

- Francisco de 14

- Antonio, de 13 anos

- Benta Garcia, de 15

- Leonor Garcia cc Manoel Garcia

- Izabel Garcia cc Antonio Ribeiro

- Martim Carrasco, bastardo.

 

Quinhões:

da viuva

dos legados:

da orfã Benta Garcia

de Martim Garcia Carrasco

de Francisco Carrasco

de Antonio Carrasco

de Baltazar Carrasco dos Reios

de Miguel Garcia Carasco

de João Garcia Carrasco

de Martim Carrasco Galera.

de Gaspar João

 

Curador dos orfãos seus irmão: Baltazar Carrascos dos Reis - 12-02-1659

 

Testamento 03-08-1658 nesta vila de S. Paulo

Sou natural de S. Luqua de Bana Berde  donde não sei tenha parente algum. Fui casado nesta vila com Margarida Fernandes, ja defunta, da qual tive tres filhos machos Baltazar dos Reis = Miguel Garcia Carrasco = João Garcia Carrasco.

Segunda vez casado com Izabel João da qual tive quatro filhos machos Gaspar João = Martim Carrasco = Frasncisco João = Antonio Carrtrasco e tres filhas Leonor Garcia cc Manoel Garcia = Izabel Garcia cc Antonio Ribeiro = Benta Garcia ainda solteira. Tenho um filho natural por nome Martim Carrasco que houve ----------.

Remanescente da terça a minha filha Benta Garcia.

Cumpra-se 12-09-1658

 

1n- Martim Carrasco Galera filho natural de Miguel Garcia Carrasco, reconhecido em testamento. Não é citado no rol de seus irmãos no título “Carrasco”.

Casou com Izabel Fernandes, natural de São Paulo, filha de Belchior Fernandes e outra Izabel Fernandes (SAESP vol. 30º apenso ao de Manoel Rodrigues Góes).

Izabel faleceu com testamento e foi inventariada em 02-11-1669. Declarou seis filhos de seu casal e uma neta bastarda:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Izabel Fernandes 1669 mulher do Carrasco

Autos aos 02-11-1669 nesta vila de S. Paulo nas casas de morada de Manoel Fernandes Barros onde estava o viuvo Martim Carrasco Galera. (aa Martim Gracia Galera)

Titulo dos Filhos:

-Miguel Gracia Galera, defunto e por ele seus filhos Izabel de 11 = Bartolomeu de 9 = ----- de 6 = Angela de 4 = Joana de 2 =

- Antonio Domingues, casado.

- Martim Carrasco, casado

- Belchior, 19

- Manoel, 18

- Maria Gracia cc Antonio Cardoso

 

Testamento

08-??-1669 eu Izabel Fernandes (...) testamenteiro meu marido Martim Carrasco. Sou natural desta vila de S. Paulo, f. de Belchior Fernandes e Izabel Fernandes. Sou cc Martim Carrasco Galera e temos cinco filhos e uma filha a saber: Miguel Gracia Galera, ja defunto = Martim Carrasco = Antonio Domingues = Belchior Fernandes = Manoel Gracia = e Maria Gracia mulher de Antonio Cardoso.

Declaro que tenho uma neta bastarda, filha de meu filho Miguel Gracia, por nome Ana

Cumpra-se 12-07-1669

 

Aos 12-11-1669 Dado juramento a Martim Garcia (...)  procurador dos orfãos filhos que ficaram de Miguel Garcia Galera, e o alf. Manoel de Lima Pereira para procurar pelo ausente Antonio Domingues (aa Martim Garcia Lumbria).

 

Martim Carrasco Galera e Izabel Fernandes tiveram seis filhos:

1n-1 Miguel Garcia Carrasco (ou Galera) casou com Maria Rodrigues. Foi inventariado em 18-2-1669 (SAESP vol 14º anexo ao de Mathias de Oliveira - 1643). Seus filhos foram curatelados pelo avô paterno.

1n-1-1b Ana, filha bastarda, citada no testamento da avó paterna: “Declaro que tenho uma neta bastarda, filha de meu filho Miguel Gracia, por nome Ana”.

1n-1-1 Izabel, 10 anos em 18-02-1669 e 11 anos em 02-11-1669.

1n-1-2. Bartolomeu, 9 anos

1n-1-3 Victória, 6 anos

1n-1-4 Angela, 4 anos no inventário da avó.

1n-1-5 Joana, 2 anos no inventário da avó.

 

1n-2 Antonio Domingues Galera em Sorocaba aos 27-01-1704 casou com Inácia Leite, falecida com testamento em 16-01-1716.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 27-01-1704 recebi em matrimonio Antonio Domingues Galera, f.l. Martinho Carrasco e Izabel Fernandes, ja defuntos = cc Ignacia Leite. Foram testemunhas Cap(?) Bras Mendes -----, Martinho ----, Maria Moreira, Izabel de Pontes?.

 

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 16-01-1716 faleceu Ignacia Leite mulher de Antonio Domingues Galera, fez testamento.

 

1n-3 Martim Carrasco, casado. Martim foi inventariado em 1678 por sua mulher Tomasia Francisca. Deixou três filhos de seu casal:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Martim Carrasco 1678

Autos 1678 nesta vila de S. Paulo em casas de morada de Martim Garcia Lumbria.

(...) do defunto seu marido [------------- muito danificado ---------------------------]

Testamento: (pedaços) meu irmão Belchior Fernandes, meu irmão Antonio Domingues. Meu tio Antonio Garcia.

Asssino a rogo da viuva Tomasia Francisca, (aa) Antonio Garcia Carrasco.

Titulo dos Filhos:

Izabel de 9 anos = Domingos/as de 6 anos = e João de seis meses.

1n-3-1 Izabel com 9 anos em 1678. Izabel Fernandes aos 04-09-1687 casou com João Fernandes de Oliveira, natural de Sorocaba, filho de João Fernandes e Catarina de Oliveira.

RMJ: de Casamentos de Sto Amaro-SP aos 04-09-1687; João Fernandes de Oliveira - natural de Sorocaba, filho de João Frz' e Catherina de Oliveira; cc. Izabel Fernandes - desta, filha de Martinho Carrasco e Tomazia Francisca

Pp Braz Domingues Galera e Magdalena Frz'- Pp Francisco Nardi e Anna de Linhares;

1n-3-2 Domingos de 6 anos. Domingos Vicente Garcia na Parnaiba em 1715 casou com Maria de Almeida, filha de Gaspar Leme do Prado e Francisca de Almeida SL. 4º, 547, 3-3.

ASBRAP 2 - Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz. Domingos Vicente Garcia, f. Martinho Carrasco, fal. e Tomasia Francisca = cc Maria de Almeida, f. Gaspar Leme do Prado e Francisca de Almeida - ano de 1715.

         Segunda vez aos 28-11-1727 Maria de Almeida casou com Antonio de Araujo Braga, filho de Silvestre Fernandes e de s/m Calistra de Araujo moradores na cidade de Braga.

Santana da Parnaiba, SP aos 28-11-1727 nesta matriz se receberam Antonio de Araujo Braga, f. de Silvestre Fernandes e de s/m Calistra de Araujo moradores na cidade de Braga = com Maria de Almeida Lara, viuva de Domingos Vicente e filha de Gaspar Leme do Prado e de s/m Francisca de Almeida, ja defunta, moradores nesta vila da Parnaiba. Test.: Jose de Almeida Lara, Manoel Fernandes Home, Francisca de Souza, viuva e Ignez Pedrosa mulher de Estanislau Correa Ribeiro, moradores nesta vila.

 

1n-3-3 João com seis meses em 1678.

1n-4 Belchior Fernandes, com 19 anos em 02-11-1669.

1n-5 Manoel Gracia, com 18 anos.

1n-6 Maria Gracia casada com Antonio Cardoso. Maria Garcia Galera casou com Antonio Cardoso de Azevedo, pais de, pelo menos:

1n-6-1 Manoel Cardoso de Azevedo casou com Isabel Pires Machado, filha do Cap. Francisco Rodrigues Machado e Margarida Fernandes Cavalheiro. Geração em Aportes à GP: Izabel Fernandes - SL I, 12, 3-3.

 

Entre os três filhos de Miguel Garcia Carrasco e Margarida Fernandes descritos em SL. 6, 469, título:

 

1- (Cap. 1º na GP) Baltazar Carrasco dos Reis, curador de seus irmãos em 12-02-1659.

 

2- (Cap. 2º na GP) Miguel Garcia Carrasco casou com a viúva Ana Barbosa, filha de Domingos Barbosa, natural de Viana e de Maria Rodrigues, neta paterna de Rodrigo Barbosa.  Domingos faleceu com testamento de 7-2-1611 (Inventários SAESP não publicados, neste site) e Maria Rodrigues com testamento aprovado em 28-6-1648 (SAESP vol. 37 neste site).

          Ana foi casada primeira vez com Antonio da Silva, falecido com testamento de18-06-1635 e inventariado em 07-08-1635 (SAESP vol. 10 neste site). Deixou dois filhos de seu casal:

I- Domingos da Silva, com 2 anos em 1635.

II- Antonio da Silva, com 7 anos. Faleceu solteiro, sem filhos, herdou sua mãe.

 

Ana faleceu em Sorocaba em 1696 com testamento. Nomeou testamenteiros o marido e Sebastião Sutil de Oliveira.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 12-09(?)-1696 faleceu Ana Barbosa mulher de Miguel Garcia Carrasco, naturaes da vila S. Paulo e moradores nesta vila; fez testamento; testamenteiros o dito seu marido e Sebastião Sutil de Oliveira. Esta sepultada nesta igreja matriz.

Segundo a GP, Miguel Garcia Carrasco e Ana Barbosa tiveram duas filhas:

2-1 Joana Garcia casou com João Antunes Maciel, filho de Gabriel Antunes Maciel e de Mecia Cardoso. Geração de oito filhos em SL. 1, 129, 2-1, entre eles:

2-1-4 Maria Moreira Maciel em Sorocaba aos 22-06-1727 casou com Manoel dos Santos Robalo, filho dos falecidos Manoel dos Santos e Isabel de tal, naturais da vila de Penamacor Bispado da Guarda.

Sorocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte aos 22-06-1727 nesta igreja matriz Manoel dos Santos Robalo, f.l. de Manoel dos S.tos e Izabel An.ctes, ja defuntos, naturais da vila de PenaMaCor Bispado da Guarda = cc Maria Moreira Maciel, f. de Antonio An.tes Maciel e de s/m Maria Paes, moradores e naturais desta vila. Test.: Cap. Francisco Paes de Almeida, Gabriel An.tes Laje, Ana Ribeira, A---. Dias.

         Manoel faleceu em Sorocaba aos 03-02-1745.

Sorocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte [muito apagado] aos 03-02-1745 faleceu Manoel dos Santos Robalo, natural da vila de Penamacor [--------]. Sepultado nesta igreja como dispos em seu testamento.

         Em SL. 1, 134, 4-4 são citados 7 filhos, os dois ultimos não são nominados: Antonio = Manoel = Maria dos Santos = Escolastica = Gertrudes = ----------------- = -------------------. Encontramos a filha:

2-1-4-6 Izabel dos Santos Maciel, natural de Sorocaba-SP, casou com Miguel Brás, natural de Laguna-SC, filho de João de Bras natural dos Campos de Goitaguases-RJ e de Maria Lopes, natural da Laguna.

          Pais de, q.d.:

2-1-4-6-1 Pedro, batizado em Viamão-RS em 29-06-1750.

Viamão, RS aos 29-06-1750 bat a Pedro, f.l. de Miguel Bras, n. da Vila de Laguna e de Izabel dos Santos Maciel, n. da Vila de Sorocaba, npaterno de João de Bras n. dos Campos de Goitaguases e de s/m Maria Lopes n. da Vila da Laguna, nmaterno de Manoel dos Santos Roballo da cidade de Braga e de s/m Maria Moreira Maciel n. da Vila de Sorocaba. Nasceu aos 27 do dito mes, foram padrinhos Francisco Manoel de Tavora e Rita de Meneses, ambos moradores nesta freguesia.

2-1-8 Margarida Fernandes, tambem citada como Margarida Antunes Maciel. Aos 24-01-1704 em Sorocaba casou com João Machado Castanho, batizado na Sé de S. Paulo em junho de 1655, filho dos falecidos Matias Machado Castanho e Jeronima Fernandes Preta, família “Baltazar Gonçalves Malio”, neste site.

Sorocaba-SP Igreja N Sra da Ponte matr - aos 24-01-1704 João Machado Castanho, f.l. Mathias Machado Castanho e Hyeronima Frz Preta, ja defunta = cc Margarida Frz, f.l. Cap. João Antunes Maciel e Joana Garcia.

 

SP, SP Igreja N Sra da Assunção bat aos -- de Junho de 1655 bat a João, f.l. Mateus Machado Castanho e Jeronima ---, padr.: João Paes e Antonia Dias Barbosa.

 

João Machado Castanho morador na Lagoa Dourada recebeu em 1713 sesmaria no Suaçui concedida pelo Governador de São Paulo e Minas, Bras Baltazar da Silveira (RAPM). Foi recenseado desde 1715 e em 1722 pagou o quinto por 15 escravos (pesquisa Moacyr Villela).

 

Tiveram filhos em Sorocaba-SP que se casaram nas Minas:

2-1-8-1 Joana Garcia de Almeida, natural de Sorocaba-SP. Na capela da Lagoa Dourada, filial de Prados-MG, aos 30-11-1729 casou com João Martins de Mendonça, natural de Pernambuco, filho de José da Veiga de Mendonça e Micaela Ferreira da Costa.

Prados, MG Igreja N Sra da Conceição matr. Aos 30 de Novembro de 1729 na Capela da Lagoa Dourada casamento de João Martins de Mendonça filho de Jose da Veiga de Mendonça e sua mulher Micaela Ferreira da Costa, natural de Pernambuco com Joana Gracia de Almeida filha do Capitão João Machado Castanho e sua mulher Margarida Antunes, natural da Freguesia de Sorocaba e morador na Boa Vista desta Freguesia. Testemunhas Manoel Moreira, Baltazar dos Reis e o sargento mor João Alves Preto.

João, falecido em 31-10-1740, e Joana tiveram os filhos, q.d.:

Prados, Mg Igreja N Sra da Conceição aos 31-10-1740 faleceu João Martins de Mendonça casado com Joana Garcia de Almeida, morador nesta freguesia. Sepultado nesta matriz, fez seu testamento. Deixou por testamenteiro a Jose Gomes Branquinho morador na vila de S. João del Rei.

2-1-8-1-1 Ana, batizada em 20-06-1733.

Prados, Mg Igreja N Sra da Conceição aos 20-06-1733 na capela da Lagoa Dourada bat a Ana, f.l. João Martins de Mendonça e Joana Gracia. Padr.: João Machado Castanho por pp de João Jorge morador nos Curraes, que foi nomeado pelos pais.

2-1-8-1-2 José batizado em 13-08-1736. Faleceu em 06-02-1738.

Prados, MG Igreja N Sra da Conceição aos 13-08-1736 na capela de Santo Antonio a Lagoa Dourada bat a Jose, f.l. João Martins de Mendoça e Joana Garcia. Padr.: João Alves Preto, da freg. de S. Jose, e D. Brites da silva --- de Francisco Coelho da Silva desta freguesia.

 

Prados, Mg Igreja N Sra da Conceição aos 06-02-1738 fal. Jose, inocente, f.l. João Martins de Mendonça e Joana Garcia. Foi sepultado na capela de Sto Antonio da Lagoa Dourada.

2-1-8-1-3 Ana batizada em 04-05-1741, póstuma.

Prados, MG bat 1739-1867 im 27 aos 04-05-1741 na capela de Santo Antonio da Lagoa Dourada bat a Ana, filha do defunto João Martins de Mendonça e de s/m Joana Garcia de Almeida; foram padrinhos Manoel Alvares da Costa morador na vila de S. João e Maria Jose mulher de Manoel Rodrigues Coimbra.

2-1-8-2 João Machado Castanho natural de Sorocaba. Em 1741, com 30 anos, pediu dispensa de impedimentos para se casar com Paula da Costa de 14 anos, natural da Freguesia de São Sebastião da Vila do Carmo filha natural de Maria Ferreira e de José da Silva Costa, Aportes à GP: “Izabel da Costa cc Domingos Gonçalves da Cruz - SL VIIIº, 214, 2-1”.

(pesq. Moacyr Villela) AEAM Mariana – processo 3841 – 1741 – processo matrimonial

Oradores: João Machado Castanho e Paula da Silva(sic) parda liberta – Impedimento de parestesco espiritual no batismo. Eles tem um filho

Orador: solteiro, filho legitimo de João Machado Castanho e Margarida Antunes Maciel , natural da Vila de Sorocaba. 30 anos

Oradora : Paula da Costa filha natural de Maria Ferreira e de Jose da Silva Costa, natural de São Sebastião, Vila do Carmo, 24 anos;

Oradora foi madrinha de uma criança que nasceu de uma mulher que tinha trato com o orador.

2-1-8-3 Jeronima Fernandes Preta, em Prados aos 07-01-1733, casou com Andre Martins de Mendonça, filho de José da Veiga de Mendonça e Michaela Ferreira da Costa, do Cabo de Pernambuco.

Prados, MG Igreja N Sra da Conceição aos 07-01-1733 nesta matriz Andre Martins de Mendonça, f.l. Jose da Veiga de Mendonça e Michaela Ferreira da Costa, da freguesia do Cabo de Pernambuco e do mesmo bispado = cc Jeronima Fernandes Preta, f.l. do Cap. João Machado Castanho e Margarida Antunes moradores nesta freguesia de Prados e naturais da cidade de S. Paulo. Test.: Jose Viçoso, João Rodrigues Denis e Francisco Pereira.

Tiveram os filhos, q.d.:

2-1-8-1 Michaela batizada aos 27-10-1734

Prados, Mg Igreja N Sra da Conceição aos 27-10-1734 bat a Michaela, f.l. de Andre Martins e Jeronima Fernandes Maciel, moradores na Lagoa Dourada. Padr.: Antonio Marques de Moraes.

2-1-8-2 Ana em 29-08-1736.

Prados, MG aos 29-08-1736 na capela de Santo Antonio da Lagoa Dourada bat a Ana, f.l. de Andre Martins e Jeronima Fernandes desta freguesia, foram padrinhos João Domingues, e Joana da Silva.

2-1-8-3 José em 11-03-1738.

Prados, MG aos 11-03-1738 na capela de Santo Antonio da Lagoa Dourada bat a Jose, f.l. de Andre Martins e Jeronima Antunes Fernandes desta freguesia; foram padrinhos Sebastião Coelho de Araujo e Joana Garcia mulher de João Martins de Mendonça, todos desta freguesia.

2-1-8-4 João em 06-05-1740.

Prados, MG aos 06-05-1740 na capela de Santo Antonio da Lagoa Dourada bat a João, f. de Andre Martins e de s/m Jeronima Fernandes; foram padrinhos Mateus da Costa Pereira e Maria Jose Pereira mulher de Manoel Pacheco Barroso, todos desta freguesia.

2-1-8-5 Maria em 01-05-1743.

Prados, MG aos 01-05-1743 na capela de N Sra da Lapa dos Olhos d’Agoa bat a Maria, f. de Andre Martins de Mendonça e de s/m Jeronima Fernandes Maciel, foram padrinhos Jose Pereira da Costa, todos desta freguesia.

2-1-8-6 Manoel em 12-06-1747

Prados, MG aos 12-06-1747 na capela de N Sra da Lapa dos Olhos d’Agoa bat a Manoel, f.l. de Andre Martins de Mendonça e de s/m Jeronima Maciel, foram padrinhos Jose da Silva Costa e Maria da Silva, solteira; ambos moradores nesta dita freguesia.

2-1-8-7 Luis em 02-10-1749.

Prados, MG aos 02-10-1749 na capela de N Sra da Lapa dos Olhos d’Agoa bat a Luis, f.l. de Andre Martins de Mendonça e de s/m Jeronima Maciel, foram padrinhos Manoel da Motta Botelho, solteiro da freguesia das Congonhas do Campo, e Monica da Conceição, casada, todos desta freguesia.

2-1-8-8 Joana em 28-01-1752.

Prados, MG aos 28-01-1752 na capela do Olho Dagoa filial desta matriz bat a Joana, f.l. Andre Martins de Mendonça e de s/m Jeronima Fernandes, foram padrinhos João do Rego e s/m Isabel Antunes da freguesia das Congonhas.

2-1-8-9 Felicia em 25-07-1753.

Prados, MG aos 25-07-1753 na capela de N Sra da Lapa dos Olhos d’Agoa bat a Felicia, f. de Andre Martins de Mendonça e de s/m Jeronima Fernandes, foi padrinho Felis Ferreira do Terço.

2-1-8-10 Apolinario em 20-04-1755.

Prados, MG aos 20-04-1755 na capela de N Sra da Lapa dos Olhos d’Agoa bat a Apolinario, f. de Andre Martins de Mendonça e de s/m Jeronima Fernandes Maciel, npaterno de Jose da Veiga e de s/m Michaela Ferreira, nmaterno de João Machado Castanho e de s/m Margarida Antunes e não deram mais claresas; foram padrinhos João Ribeiro da Costa, e Monica da Conceição mulher de Felis Ferreira do Terço, todos desta dita freguesia.

 

2-2 Margarida Fernandes foi a primeira mulher do Cap. Sebastião Sutil de Oliveira, filho de João Sutil de Oliveira e Maria Ribeira ambos mortos pelos índios Guarulhos em 1652 e inventariados em 8-2-1653 (SAESP vol. 42, neste site).

          Margarida faleceu com testamento e foi inventariada em 1678. Foram oito os filhos do casal.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Margarida Fernandes 1678

Autos aos 05-04-1678 vila de S. Paulo em pousadas de Sebastião Sutil.

Declarante Sebastião Sutil viuvo da defunta. (aa) Sebastião Sultil de Oliveira.

Titulo dos Filhos:

Miguel = João = Antonio = Francisco = Sebastião = Maria = Ana = Izabel =

 

Testamento: em 1678 eu Margarida Fernandes (...) testamenteiros meu marido Sebastião  Sutil de Oliveira e meu pai M----- Garcia Carrasco, moradores nesta vila de S. Paulo.

Sou cc Sebastião Sutil de Oliveira de que temos oito filhos. Tenho de meu enxoval algum ouro e prata e mais serviços de casa.

Cumpra-se 10 de março de -------------

          Sebastião casou segunda vez com Luiza Corim (SL. 1, 59, 3-2), filha de João Lourenço Corim e de Antonia Ribeiro com geração de dois filhos. Luiza foi inventariada na Parnaiba em 17-03-1691 como Maria Ribeiro, com geração de dois filhos: João Ribeiro de 7 anos e Sebastião Sutil de 6 anos

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Maria Ribeiro 1691

Autos aos 17-03-1691 nesta vila de Santana da Parnaiba em pousadas e morada do Cap. Sebastião Sutil de Oliveira, viuvo da defunta e declarante.

Herdeiros nesta fazenda o viuvo Sebastião Sutil de Oliveira e seu filhos João Ribeiro de 7 anos e Sebastião Sutil de 6 anos.

          Terceira vez, na Parnaiba em 1691 Sebastião casou com Maria Fogaça de Almeida, filha de José Fogaça de Almeida e Izabel de Aguiar - familia “Alvaro Netto”.

ASBRAP 2, 121, Sebastião Sutil de Oliveira, f. de João Sutil e Maria Ribeiro, com Maria Fogaça de Almeida, fa. de Jose Fogaça e de Isabel de Aguiar, fal. (ano de 1691)

          Sebastião faleceu em Sorocaba aos 11-02-1706. Geração em SL. 1, 59, 3-2.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte obitos - aos 11-02-1706 faleceu Cap. Sebastião Sotil de Oliveira, natural de São Paulo, casado com Maria Fogaça, morreu com todos os sacramentos. Foi enterrado na matriz desta paroquia

 

3- (Cap. 3º na GP) João Garcia Carrasco casou com Luzia Leme ou Luzia Correa de Alvarenga, filha de Antonio Correa da Silva e de Ignez Dias de Alvarenga, esta inventariada com testamento em 1642 (SAESP vol. 28, neste site)

 

 

Entre os sete filhos de Miguel Garcia Carrasco e Izabel João:

 

4- (Cap. 4º na GP) Gaspar João foi inventariado na Parnaiba em 19-07-1668. Deixou viúva a Andreza Gonçalves.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventario de Gaspar João

Autos aos 19-07-1668

Neste sitio e fazenda de João Garcia Carrasco

Nesta vila de Santana de Parnaiba na paragem chamada Itabatebigua

Declarante a viuva Andreza Gonçalves

Herdeiros: a viuva.

 

          Muito provavelmente, Andreza Gonçalves ou Barbosa, filha de Ignez Gonçalves, inventariada com testamento em 8-5-1644 (SAESP vol. 29º neste site) e seu segundo marido Francisco Barbosa. Ignez Gonçalves irmã inteira de Maria Gonçalves, primeira mulher de Clemente Alvares, filhas de Baltazar Gonçalves e Maria Alvares - “família Clemente Alvares”.

          Andreza foi casada primeira vez com Antonio Lopes da Rocha, inventariado em 27-12-1654 (SAESP vol. 46º, neste site), com geração descrita na família supra citada..

 

5- (Cap. 5º) Martim Garcia Carrasco, com 16 anos em 1658. Martim Garcia Lumbria casou com Maria Domingues e foram moradores em Sorocaba. Entre seus filhos:

5-1 Leonor Garcia Paes casou com Damião de Souza Pereira, inventariado em 19-10-1716. Tiveram dois filhos:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Bartolomeu Gonçalves

Acostado Inventario de Damião de Souza Pereira - 19-10-1716 em pousadas de Leonor Garcia, dona viuva, neste sitio da serra de Biracoyaba termo desta dita vila.

Declarante a viuva Leonor Garcia Paes,. Assina a seu rogo Cap. Martinho Garcia Lumbria.

Procurador da viuva o Cap. [--------] Garcia Paes.

Procurador dos orfãos o Cap. João de Souza Pereira.

Herdeiros nesta fazenda: a viuva Leonor Garcia Paes

o orfão Estevão de 10 anos

o orfão Placido de 6 anos.

5-1-1 Estevão com 10 anos em 1716. Estevão Pereira Paes em Sorocaba aos 29-01-1743 casou com Mariana Leme de Jesus, natural de Itu, filha de Antonio Leme de Miranda e da falecida Maria Pedrosa.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 29-01-1743 nesta igreja Estevão Pereira Paes, n.dessta vila, f. de Damião de Souza Pereira, ja defunto e de Leonor Garcia = cc Mariana Leme de Jesus,n. da vila de Itu, f. de Antonio Leme de Miranda e de s/m Maria Pedrosa, ja defunta; test.: Manoel de Moraes Navarro, João Pires de Arruda, Antonia de Almeida, e Teodora Paes.

5-1-2 Placido com 6 anos. Placido Pereira Paes em Itu aos 23-03-1741 casou com Inacia Buena de Moraes, dai natural, filha do falecido Pedro de Moraes e Siqueira e de Izabel Delgada Ferreira.

Itu-SP Igreja N. Sra da Candelaria aos 23-03-1741 nesta vila Placido Pereira Paes, nat/morador da vila de N. Sra da Ponte de Sorocaba, f. de Damiãode Souza Pereira e de s/m Leonor Garcia Paes = cc Ignacia Buena de Moraes,nat/moradora desta vila, f. de Pedro de Moraes e Siqueira, ja defunto e de s/m Izabel Delgada Ferreira. Foram test.: o Sarg. Mor João de Souza Rodrigues, João Pire de Arruda.

5-2 Miguel Garcia Lumbria, natural de S. Paulo. Em Sorocaba aos 10-02-1686 casou com Sebastiana Moreira, dai natural, filha do Cel. Paschoal Moreira Cabral e Mariana Leme - aportes à GP: “André Fernandes, capitão - SL. 7, 225, Cap.1º”.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 10-02-1686 casei Miguel Garcia Lumbria, n. da vila de S. Paulo e morador na vila de N Sra a Ponte de Sorocaba, f.l. de Martim Gracia Lumbria e de Maria Domingues, moradores nesta sobredita vila de Sorocaba = cc Sebastiana Moreira, natural e moradora nesta vila de N Sra da Ponte de Sorocaba, f.l. do Cel. Paschoal Moreira Cabral e Mariana Leme, moradores nesta sobredita vila de Sorocaba. Foram testemunhas o Cap. Guilherme Pompeo de Almeida, Miguel Gracia Carrasco, Maria Leme e Maria Domingues.

          Geração em SL. 6, 518, 1-2.

5-3 Martinho Garcia Lumbria aos 10-01-1725 casou com Gertrudes Nogueira, filha de João Fernandes Tavora e Vitoria de Candia.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 10-01-1725 nesta matriz Martinho Garcia Lumbria, f.l Martinho Garcia Lumbria e Maria Domingues das Candeias = cc Gertrudes Nogueira, f.l. João Fernandes Tavora e Vitoria de Candia naturais e moradores desta vila. Foram testemunhas o Sarg. Mor P. Domingues e Manoel de Souza, casado, outro viuvo, Suzana Roiz, casada e Gertrudes Paes, casada.

          Geração de seis filhos em SL. 6º, 520, 1-5, entre eles:

5-3-1 Maria Domingues das Candeas, natural de Sorocaba onde aos 07-02-1747 casou com Euzebio Nunes de Siqueira, natural de Itu, filho de Miguel Nunes Camacho e de s/m Josefa da Silva.

Sorocaba, SP aos 07-fevereiro-1747 nesta matriz se receberam Euzebio Nunes de Siqueira, n. da vila de Itu, f. de Miguel Nunes Camacho e de s/m Josefa da Silva, moradores de Itu =- com Maria Domingues das Candeas, n. desta vila, f. de Martinho Garcia Lumbria e de s/m Gertrudes Nogueira, moradores desta vila. Test.: Miguel Fernandes Tabora, Felix Pires Camacho, Catarina Nogueira, e Leonor Garcia.

         Segunda vez, Maria Domingues casou com Antonio Nunes de Oliveira, natural de Itaberaba-MG, filho natural de João Rodrigues de Proença e Marta Nunes de Oliveira, naturais de Santo Amaro, e viúvo de Francisca Pedrosa de Abreu, natural de Araçariguama. Geração em aportes à GP: João Rodrigues de Proença - SL.V, 183, 6-3 e SL. VI, 520-2-1.

 

Maria Domingues das Candeas e Euzebio Nunes de Siqueira tiveram, pelo menos, a filha:

5-3-1-1 Maria Nogueira da Silva, natural de Sorocaba. Em Itu aos 23-07-1766 casou com Ludovico Nunes, natural de Araçariguamas, filho de Antonio Nunes de Oliveira, natural de Itaberaba e sua primeira mulher Francisca Pedrosa de Abreu, natural de Araçariguama supra citados.

 

5-5 Izabel João, ou Domingues Paes, casou três vezes. Primeira vez em Sorocaba aos 24-11-1686 casou com Manoel Alvares Nogueira, natural da Cotia, filho do falecido Manoel Alvares Nogueira e Maria da Silva.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 24-11-1686 Manoel Alvares Nogueira, natural da freguesia de Acutia, morador nesta vila de N Sra da Ponte de Sorocaba, f.l. de Manoel Alvares Nogueira, ja defunto e de Maria da Silva moradora nsta dita vila = cc Izabel João, natural e moradora nesta vila, f.l. de Martinho Gracia Lumbria e Maria Domingues, moradores nesta vila. Testemunhas Jose Bernardes, Cap. Diogo Domingues de Faria, Benta Gracia, Maria Moreira.

Manoel Alvares Nogueira, natural da freguesia de Santa Maria da Nogueira da cidade do Porto, era filho de Antonio Goncalves e Maria de tal. Casou com Maria da Silva e teve, segundo seu testamento e inventário de 11-03-1666, o filho único do mesmo nome:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Manoel Alvares Nogueira 1666

Autos aos 11-03-1666 nesta paragem chamada Madabou termo da vila de Santana da Parnaiba.

Inventariante a viuva Maria da Silva

Testamento: (...) declaro que sou casado com Maria da Silva e tenho um filho por nome Manoel. Sou natural da cidade do Porto do termo dela freguesia de Santa Maria da Nogueira, f.l. de Antonio Goncalves e minha mãe Maria [---] ja defunta e meu pai é vivo

No texto: meu avo João Moreira e meu tio João M----------.

Hoje 4 de fevereiro de mil seiscentos e sessenta e -----.

Cumpra-se Fevereiro de 1666.

 

Herdeiros: a viuva Maria da Silva e um filho por nome Manoel.

          Segunda vez em Sorocaba aos 25-01-1693, Izabel casou com Inácio de Almeida Lara, filho de Luiz Castanho de Almeida e Izabel de Lara, sem geração - família “Lara”. Terceira vez em 04-11-1703 em Santo Amaro-SP, Izabel casou com Salvador Garcia de Pontes f.º de Antonio Garcia Carrasco e de Marianna de Pontes - família “Nunes de Pontes” Cap. 1º, § 8º.

5-6 Suzana Rodrigues, em Sorocaba aos 01-05-1703, casou com João de Souza Pereira, filho do falecido Pantaleão de Souza Pereira e de Francisca de Souza.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 01-05-1703 João de Souza Pereira, f. de Pantaleão de Souza Pereira, já defunto e de s/m Francisca de Souza = cc Suzana Rois, f.l. do C. M. Martinho Gracia, defunto e de s/m Maria Domingues, moradores nesta vila. Test.: o C. Pedro Domingues, Martinho de Souza, Maria Domingues, Izabel João.

          Viuvo, aos27-06-1731 João casou segunda vez com Joana de Almeida, filha de João de Proença e da falecida Sebastiana de Almeida.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 27-06-1731 nesta igreja matriz João de Souza Pereira, f. de Pantaleão de Souza e de s/m Francisca de Souza, ja defuntos, viuvo qu ficou de Suzana Rodrigues a quem eu, sendo paroco, dei sepultura nesta matriz= com Joana de Almeida, f. de João de Proença e de s/m Sebastiana de Almeida, defunta, todos moradores e naturais desta vila; test.:Sagento Mor Luiz Castanho, Salvador Domingues Barbosa, Izabel Paes, Maria de Almeida.

 

6- (Cap. 9º) Izabel Garcia, batizada em 1641. Em 1658 estava casada com Antonio Ribeiro.

SL. 6, 526, Cap. 9, SL. 6, 526, Izabel Garcia em 1658 já estava casada com Antonio Ribeiro de Moraes e faleceu em 1728 na vila de S. Vicente com 90 anos de idade; teve (C. O. de S. Paulo) os seguintes f.ºs: 1-1 a 1-8.

SP, SP Igreja N Sra da Assunção aos 17-08-1641 bat a Izabel, f.l. Miguel Gracia Carrasco e Izabel Joam, padrinhos -- de Moraes e ----- Machada.

 

[duplicata] aos 07-11-1641 Izabel, padr.: Francisco Velho de Moraes e Luzia Machada.

Entre os filhos do casal, citados na GP:

6-5 Manoel Ribeiro (de Lima), natural de Itu. Em Sorocaba aos 28-07-1680 casou com Clara Domingues, filha de Bras Domingues Vidigal e de Izabel Pedrosa, família “Amaro Domingues”.

Sorocaba, SP, Igreja N Sra da Ponte aos 28-07-1680 casei Manoel Ribeiro, f. de Antonio Ribeiro e de s/m Izabel Gracia, moradores em a vila de S. Paulo = cc Clara Domingues, f. de Bras Domingues Vidigal e de s/m Izabel Pedrosa, moradores nesta vila. Fora testeunhas o Cap. Jacnto Moreira, Joseph da Rocha, Bento Gracia e Zuzana Moreira.

6-5-1 Antonio Ribeiro Lima natural de Itu, onde em novembro de 1703 casou com Izabel do Prado, filha de Francisco de Siqueira e Maria Leme.

Itu, SP Igreja N Sra da Candelaria aos -- de novembro de 1703 nesta matriz se casaram Antonio Ribeiro Lima, f. do Cap. M.el Ribeiro Lima e de s/m Clara Domngues, todos naturais e moradores desta vila = cc Izabel do Prado, f. de Francisco de Siqueira e de s/m Maria Leme. Foram testemunhas Cap. Antonio Vieira ---, Joseph de Godoy, Maria Leite e Maria Lima.

6-5-2 Francisco Ribeiro Domingues, na Parnaiba em 1719, casou com Joana do Prado, filha de Rafael de Oliveira e Domingas de Lima

ASBRAP 2 - Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz. Francisco Ribeiro Domingues, f. Cap. Manoel Ribeiro de Lima e Clara Domingues = com Joana do Prado, f. Rafael de Oliveira e Domingas de Lima - ano de 1719

         Em Parnaiba aos 28-03-1746, viúva, Joana casou segunda vez com João Leite Falcão, natural de S. Paulo, filho de Antonio Leite Falcão e Catarina de Siqueira

Santana de Parnaiba, SP matr 1722-1759 im 132 fls.129v aos 28-03-1746 nesta igreja matriz Joam Leite Falcam, f.l. Antonio Leite Falcam e de Catarina de Siqueira, n. da cidade de S. Paulo e morador na freguesia de N. Sra. a Penha de Araçariguama = cc Joana do Prado, viuva de Francisco Ribeiro Domingues, filha leg. de Raphael de Oliveira Dorta e de s/m Domingas de Lima, n. desta vila e nela moradora. Foram tetemunhas o Sarg. Mor Simão Francisco Serra, casado o Juiz Raphael de Oliveira Leme, casado, Domingas de Lima, viuva e Joana do Prado mulher de Jose Ribeiro de Siqueira, todos moradores nesta vila da Parnaiba.

 

Francisco e Joana tiveram, os filhos, q.d.:

6-5-2-1 Joana de Oliveira, natural da Panaiba. Em Itu aos 27-12-1740 casou com João de Freitas Leme, daí natural, filho dos falecidos Antonio Leme de Miranda e Maria Pedrosa de Freitas (SL. 5, 224, 3-7).

Itu, SP aos 27-12-1740 nesta matriz se receberam João de Freitas Leme, nat/morador desta vila, f. de Antonio Leme de Miranda e de s/m Maria Pedrosa de Freitas, ja defuntos = cc Joana de Oliveira, natural da vila da Panaiba, e moradora nesta de Itu, filha de Francisco Ribeiro Domingues se de s/m Joana do Prado. Foram testemunhas o Alf. Manoel Antunes Braga, e o Cap. Francisco Pedroso Fuquim ambo moradores e casados nesta vila

6-5-2-2 Antonio de Oliveira Lima, batizado em 29-06-1728 na Parnaiba. Em 1753 tirou provisão para se casar com Rita de Moraes Paes, batizada na Cotia em 25-08-1728, filha de José de Moraes e Isabel Gonçalves.

ACMSP, Processo Matrimonial 4-55-349 Antonio de Oliveira Lima e Rita de Moraes Paes, 1753:

Diz Antonio de Oliveira Lima, natural da vila de Parnaíba, que ele suplicante está contratado para casar com Rita de Moraes Paes, natural da freguesia da Cotia, e sem impedimento.

- Com o favor de Deus quer casar Antonio de Oliveira Lima, f.l. de Francisco [Ribeiro] Lima, já defunto, e Joana de Oliveira Lima, natural e batizado em Parnaíba, freguês em Nossa Senhora da Penha de Araçariguama, com Rita de Moraes, f.l. de José de Moraes Pires e Isabel Gonçalves, já defuntos, natural e freguês em Nossa Senhora do Monserrate da Cotia.

- 29/06/1728 (Parnaíba): Antonio, f.l. de Francisco Ribeiro Domingues e Joana do Prado, fregueses da Cotia - pp. o juiz José Ribeiro de Siqueira e Domingas do Prado, dona viúva.

- 25/08/1728 (Cotia): nasceu aos 17, Rita, f.l. de José de Moraes e Isabel Gonçalves - pp. o Reverendo Padre Frei Domingos da Purificação e Diogo da Silva Costa, solteiro (pesq. Fabricio Gerin)

SL. 7, 74, 6-5 Rita de Moraes de Camargo (filha de 5-1 Fernando de Figueiró de Camargo que casou em 1763 na Cotia com Izabel de Moraes) foi 1.º casada com Antonio de Oliveira Lima, falecido em 1775, natural de Itú, f.º de Manoel Ribeiro de Lima, do mesmo lugar, e de Joanna do Prado, de Parnaíba; Teve Do 1.º: 7-1 a 4

          Rita é citada na GP como filha de Fernando de Figueiró e Izabel de Moraes, muito provavelmente pela informação incorreta no termo de casamento do filho Joaquim, abaixo. A Rita de Moraes de Camargo, batizada na Cotia em 02/10/1751, filha de Fernando de Figueiró, foi casada em 13/09/1775 com Vicente Pedroso de Camargo, filho de Francisco Pedroso da Costa e Inacia Maria de Camargo; família “Pinto Guedes” Cap. 2º

Antonio e Rita tiveram quatro filhos descritos em SL. 7, 74, 6-5, entre eles:

6-5-2-1 Joaquim de Oliveira de Moraes, natural da Cotia. Na Parnaiba em 24-04-1781 casou com Joaquina Maria de Jesus, filha de Antonio Castanho da Silva e Roza Maria Teixeira, naturais da Parnaiba, neta paterna de Jose de Almeida Lara, natural da Parnaiba e Marianna de Siqueira e Moraes natural de Jundiai e neta materna de Luiz Teixeira de Azevedo natural da Freguesia de S. Nicolau da Cidade do Porto e Izabel Colaça, natural de S. Paulo (SL. 4, 568, 3-9)

Igreja Matriz de Santana de Parnaiba - Casamentos - Aos 24-04-1781 - Joaquim de Oliveira de Moraes, natural da Cutia, filho de Antonio de Oliveira Lima e Ritta de Moraes, np de Manoel Ribeiro de Lima natural de Itu e Joana do Prado natural desta; nm de Joam de Figueiró e Sylva e Messia de Moraes, naturais de S Paulo. Com Joaquina Maria de Jesus, filha de Antonio Castanho da Sylva e Roza Maria Teixeira, naturaes desta, np de Jose de Almeida Lara desta e Marianna de Siqueyra e Moraes natural de Jundiahy e nm de Luiz Teyxeira de Azevedo natural da Freguesia de Sam Nicolau da Cidade do Porto e Izabel Colaça natural de Sam Paulo. Testemunhas que assinaram: Joze Roiz de Olivra, Jose Pedrozo Navarros e Joze Castanho de Almeida.

Obs: engano na declaração dos avós maternos do contraente.

 

6-5-2-2 Ana de Oliveira, batizada na Cotia em 06-03-1757. Foi a segunda mulher de Joaquim Bueno de Camargo, filho Inacio Bueno de Figueiro e Maria Pereira de Camargo, familia “Pinto Guedes” Cap. 2º § 5º

 

7- (Cap. 10º) Benta Garcia, batizada em 04-04-1643. Solteira com 15 anos em 1658, herdeira do remanescente da terça paterna.

SP, SP Igreja N Sra da Assunção [Be----} aos 04-04-1643 bat a [------] f. Miguel Gracia Carrasco e Izabel Joam, padr.: Jo-- Mendes.

 

          Em 1666 já estava casada com João Luiz do Passo filho de Antonio Luiz do Passo, natural de Itanhaem e Clara Domingues, família “Amaro Domingues”. Geração em SL. 8, 136, 2-2.

 

8- (Cap. 6º) Francisco João ou Carrasco, com 14 anos em 1658.

 

9- (Cap. 8º) Leonor Garcia em 1658 estava casada com Manoel Garcia Bernardes. Manoel testou em 05-06-1658 e faleceu nos sertões da Bahia. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 24-12-1659 e foi inventariado em S. Paulo em 03-01-1660. Alem dos dois filhos legitimos, deixou três filhas e um filho bastardos que foram tutelados por Antonio Ribeiro de Lima: Izabel = Domingos = Antonia e Dom(ingas?).

 

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariado Manoel Garcia Bernardes - Vila de S. Paulo

Autos aos 02-01-1669(sic) nesta vila de S. Paulo em pousadas da viuva Leonor Garcia mulher do defunto. Assinou a seu rogo Antonio Ribeiro.

Titulo dos Filhos Miguel de 4 anos = Manoel de 3 anos.

Testamento - 05-06-1658

Eu Manoel Garcia Bernardes (...) testamenteiros: mulher Leonor Garcia e Salvador Tavares. Declaro que sou cc Lio-- ------.

(-----) duas filhas e um filho por nome -------------.

Deixo de esmola a minha filha Izabel --------. A minha filha An-------(Antonia). Devo aos herdeiros do defunto meu irmão Domingos Garcia --------------

(...) meu sogro Manoel Garcia Carrasco.

No texto:

meu cunhado Salvador Tavares = meu irmáo Miguel Garcia Bernardes =

Cumpra-se 24-12-1659

 

Miguel Garcia Bernardes morador nesta vila, que por morte e falecimento de seu irmáo Manoel Garcia Bernardes lhe ficaram tres filhas e um filho bastardos, todos menores, os quais estáo em poder de sua madrasta mulher que foi do dito defunto. A mãe dos menores que lhe pertença a eles. Requer a administração dos ditos seus sobrinhos e de sua mãe.

 

Recebi os orfãos, sobrinhos bastardos a saber: Izabel = Domingos = Antonia =e  Dom-------- (....)

 

Termo de Curadoria aos 03-01-1660 - -------- Leonor Garcia, viuva do defunto por ela foi dito que ela era uma mulher ------- e que vivia honestamente e não ------------- outra vez casada e que por assim ser ---------- ter seus filhos em seu poder.

 

Aos 03-01-1660 foi dado juramento a Antonio Ribeiro de Lima para que fosse tutor e curador dos bastardos, filhos naturais de Manoel Garcia Bernardes.

 

Diz Pedro Dias de Souza que seu cunhado Manoel Garcia Bernardes q morreu no sertão da Bahia, lhe era a dever (...)

 

Diz Domingos Fernandes Gigante, morador nesta vila de S. Paulo, que seus filhos foram a viagem da Bahia em companhia do defunto seu tio Manoel Garcia Bernardes, e por morte do dito defunto deixou em seu codicilho ---- a ele suplicante 9$000 rs que lhe pertenciam dos bens dos ditos seus filhos.

Francisco Furtado, procurador de sua irmã Gracia Mendes viuva q ficou de Domingos Garcia, que o defunto Manoel Garcia Bernardes lhe deixou em seu testamento um rapaz do gentio. 28-01-1660

 

Leonor casou segunda vez com João Correa. Testou na Parnaiba aos 19-04-1716, cujo testamento recebeu o cumpra-se aos 20-10-1720. Leonor declarou dois filhos do primeiro matrimônio e três do segundo:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Contas de Testamento de Leonor Gacia que tomou a seu testamenteiro Antonio Correa Garcia Santana do Parnaiba aos ??-??-1722

Testamento aos 19-04-1716 nesta vila de Parnaiba eu Leonor Garcia (...)

Testamenteiros: meu filho Antonio Correa Garcia e a meu genro Jose Paes Gonçalves

Sou n. da vila de S. Paulo, f.l. Miguel Garcia Carrasco e Izabel João. Fui cc em S. Paulo com Manoel Garcia de cujo matrimonio tivemos dois filhos Miguel Garcia e Manoel Garcia, ja defuntos.

Fui c2c João Correa, tres filhos: João, falecido = Antonio Correa Garcia = e Ignez Dias cc Jose Paes.

No texto:

- meu neto Manoel Garcia

da minha terça se partirão pelos meus netos a saber: Pedro Correa, f. de m/filho Antonio Correa Garcia.

Minha neta Barbara Garcia, f. do defunto Manoel Garcia.

Meu neto Jorge Garcia, f. Manoel Garcia.

Cumpra-se 20-10-1720.

 

10- (Cap. 7º) Antonio Garcia Carrasco, batizado em 20-05-1646. Casou com Mariana de Pontes, filha de Pedro Nunes de Pontes e Ignez Domingues Ribeiro. Geração na família “Nunes de Pontes” Cap. 1º, § 8º, neste site.

SP, SP Igreja N Sra da Assunção aos 20-05-1646 bat a Antonio, padr.: Alvaro Roiz e Maria Roiz.