PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

Braz de Piña e Izabel Lopes

Aportes à Genealogia Paulistana

(atualizado em 08-janeiro-2017)

 

 

Bartyra Sette

Fabricio Gerin

 

 

Braz de Piña faleceu com testamento feito em 17-3-1630 na vila de S. Paulo e foi inventariado em maio do mesmo ano (SAESP vol. 8º). Foi casado com Izabel Lopes inventariada em 17-8-1643 (SAESP vol. 29º).

Sesmarias (neste site) vol. 01, 102) Braz da Pinha e seu filho Gaspar da Pinha- 1617 - pede terras em Boigimirim

 

Brás e Izabel tiveram 10 filhos, esparsos na GP:

1- Gaspar de Pinha

2- João de Pinha

3- Joaquim de Pinha

4- Maria de Pinha,

5- Ana de Pinha

6- Ignez de Pinha

7- Izabel de Pinha

8- Catharina Cortez

9- Felicidade (ou Felicia) de Pinha

10- Madalena de Pinha

 

1- Gaspar de Pinha foi o segundo marido de Maria de Lucas, filha de Gaspar Fernandes e Domingas Antunes (SAESP vol.1 e 6º, neste site).

          Maria de Lucas foi primeira vez casada com Bartolomeu Rodrigues, inventariado em 1610 (SAESP vol. 2). Faleceu com testamento de 27-3-1632 e foi inventariada em 7 de junho do mesmo ano. Sem geração do segundo matrimônio teve 3 filhos do primeiro (SAESP vol. 2 anexo ao de Bartolomeu Rodrigues e SL. 8, 328, 1-6).

 

2- João de Pinha, casou em primeiras com Domingas Antunes inventariada em 1630 com testamento de 1624 (SAESP vol. 6 neste site), filha do Bartolomeu Rodrigues e Maria de Lucas supra citados.

Segunda vez João casou com Andreza Dias (SL 8, 428, 2-4) irmã de Antonio Dias Carneiro, citado abaixo, e foi tutora da sobrinha Izabel, filha única deste.

Andreza, natural de S. Paulo, filha de Belchior Dias Carneiro e Hilaria Luiz, testou em 25 de agosto de 1681 e foi inventariada em 24-10-1681. Declarou os três matrimônios, sem geração. Primeira vez casou com Antonio Peres, segunda vez, com João de Pinha, e terceira vez com Antonio Correa da Silva.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Andreza Dias 1681

(Fragmentos muito danificado)

Autos aos 24-10-1681 nesta vila de Santana da Parnaiba em casa de Sebastião  Correa, o declarante.

 

Testamento (fragmentos) Aos 25 de agosto de 1681 em Andreza Dias (...). Testamenteiro Sebastião Correa da Silva.

 

(...) meu enteado Matheus ----, seu irmão Sebastião  Correa. Defunto meu marido Antonio Correa.

Meu f------- Correa (...) ao dito meu filho -----.

Declaro que ----------- terrras na sepultura de minha tia Suzana Dias. Declaro que não tenho herdeiros forçados nenhum. É minha ultima vontade instituir por meus herdeiros Sebastião Correa da Silva e sua mulher minha neta Antonia.

Missas pela alma do primeiro meu marido Antonio Peres. Do segundo meu marido João de Pinha. Do terceiro meu marido Antonio Correa. Missas pela alma de meu irmão Antonio Carneiro e por outro irmão Isac Dias, e por outro irmão Jeronimo Luiz.

Sou natural da vila de S. Paulo e agora moradora desta vila de Parnaiba, filha de Belchior Dias Carneiro e Hilaria Luiz, legitima.

Fui casada tres vezes, a primeira com Antonio Peres de que não tive filhos. A segunda com João de Pinha, de que não tive filhos. Terceira vez com Antonio Correa da Silva e tambem não tivemos filhos nenhum.

Doei a minha neta Antonia Dias Cortes e seu marido Sebastião Correa da Silva todos os bens que possuo.

Devo a Ana Peres irmã do defunto Lazaro Peres.

Hoje 25 ------- 1681. Assinou a rogo da testadora Andreza Dias, Domingos Ribeiro.

Aprovação do testamento.

Cumpra-se Parnaiba 03 de outubro de 1681.

 

Sem geração de Andreza, João e Domingas tiveram quatro filhos, situação em 20-4-1630 (SL. 8, 328, 2-4):

2-1 Maria com 11 anos.

2-2 João, 7 anos

2-3 Ascença, 6 anos

2-4 Isabel, 5 anos

 

2-3 Ascença de Pinha, com 6 anos em 1630. Casou com Tome Fernandes da Costa, filho de Domingos Fernandes, inventariado em 24-01-1653 e Ana da Costa inventariada em 27-02-1653 (SAESP vol. 27º e 40º). Tomé faleceu com testamento de 21-04-1648 e foi inventariado no mesmo ano (SAESP vol. 38º). Declarou três filhos legitimos e uma natural:

I- Maria Fernandes, filha natural de Tomé Fernandes da Costa, casou com Francisco Vaz Coelho, filho de Francisco Vaz Coelho e Isabel de Almeida de Proença. Geração em Aportes à GP: Izabel de Almeida de Proença - SL. IV, 385, 1-4.

          Ascença casou segunda vez com Antonio da Rocha do Canto. Faleceu com testamento de 12-03-1687, cumpra-se de 15-03-1687 e foi inventariada em primeiro de setembro do mesmo ano por Antonio. Antonio foi inventariado em 29-11-1706,

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

capa Ascença de Pinho 1687 e Antonio da Rocha do Canto 1706

Autos do Cap. Antonio da Rocha do Canto aos 29-11-1706 nesta vila de Santana da Parnaiba em casas de morada do defunto.

Declarante o testamenteiro Pedro da Rocha do Canto.

Herdeiros neste inventario:

Maria da Rocha do Canto

Domingas da Rocha do Canto

Luzia da Rocha, viuva

Os filhos de Mariana de Pinha Cortes, ja defunta.

 

Quinhão dos herdeiros

Maria da Rocha, mulher do Cap. Manoel Franco de Brito.

Domingas da Rocha mulher de Sebastião Soares

Luzia da Rocha, dona viuva.

Dos orfãos filhos de Tomas Fernandes Vieira

 

Aos 09-12-1724 nesta vila de Parnaiba apareceu Antonio Soares como procurador de seu pai Sebastião Soares, por cabeça de sua mulher Domingas da Rocha do Canto.

 

Diz Antonio da Rocha do Canto, morador nesta vila da Parnaiba, que ele tem muitas filhas e 30 netos e não tem terras para se poderem acomodar e fazerem suas lavouras pelo q pede terras do Porto de Piracicaba para baixo. Despacho 22-05-1695

 

Recebi de Felipa de Abreu a esmola de 30 missas conforme a verba do testamento da defunta Assensa de Pinha, a saber 10 pela alma de seu pai e mãe, 10 pelo defunto seu primeiro marido, 10 pelas almas dos seus serventes defuntos 02-04-1687.

 

Acostado o Inventario de Ascenca de Pinha 1687

Autos aos 01-09-1687 nesta vila de Santana da Parnaiba em casas e morada do viuvo Antonio da Rocha do Canto, a requerimento dos herdeiros Domingos Fernandes da Costa e Ana Ribeira mulher do herdeiro Tome Fernandes da Costa e o tutor da orfã Mariana, filha que ficou do defunto João de Pinha.

Declarante o viuvo Antonio da Rocha do Canto.

 

Herdeiros nesta fazenda:

0 viuvo Antonio da Rocha do Canto.

Os filhos do defunto Tome Fernandes da Costa

Mariana, filha natural do defunto João de Pinha.

Domingos Fernandes da Costa.

 

Testamento: aos 12-03-1687 Ascença de Pinha Cortes (...) testamenteiro meu marido Antonio da Rocha do Canto.

Sou natural da vila de S. Paulo, f.l. do defunto João de Pinha e Domingas Antunes. Fui cc Tome Fernandes da Costa do qual tive tres filhos: Tome Fernandes = João de Pinha, ja defunto = e Domingos Fernandes da Costa.

Sou c2c com Antonio da Rocha do Canto do qual tive quatro filhas, estão casadas: Maria da Rocha com Manoel Franco = Domingas da Rocha com Sebastião Soares = Luzia da Rocha com João Gracia = Mariana de Pinha com Tomas Fernandes.

Temos uma rapariga de 3 para 4 anos, filha de uma criuoula de casa por nome Catarina, e uma neta nossa, que criamos em casa, por nome Esperanca.

(no texto) o defunto meu cunhado Bartolomeu da Rocha.

Cumpra-se 15-03-1687

Cumpra-se 24-03-1687

 

Ascença e Tomé Fernandes tiveram três filhos:

2-3-1 Tomé Fernandes da Costa casou com Ana Ribeira. Já falecido em setembro de 1687, herdaram seus filhos.

2-3-1-1 Ascença da Costa em 1699 casou com Feliciano Cardoso, filho de Manoel Cardoso e Ana de Freitas.

ASBRAP 2, Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz.. Feliciano Cardoso, f. de Manoel Cardoso e Ana de Freitas, fal., com Ascença da Costa, fa. de Tomé Fernandes da Costa, fal. (ano de 1699).

2-3-2 João de Pinha, já falecido em 12-03-1687 (testamento materno), deixou a filha natural:

2-3-2-1 Mariana.

2-3-3 Domingos Fernandes da Costa.

 

Ascença e Antonio da Rocha tiveram quatro filhos:

2-3-4 Maria da Rocha do Canto casou em 1699 com Cap. Manoel Franco de Brito, natural do lugar de Boucela perto de Lisboa, filho de Goncalo Rodrigues e Maria Franca. Cap. Manoel faleceu em 10-04-1735 e Maria da Rocha do Canto, faleceu em 23-11-1743, ambos inventariados em Mogi das Cruzes (inventários neste site, SAESP não publicados).

ASBRAP 2, Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz. Manoel Franco de Brito, f. de Gonçalo Rodrigues e Domingas Francisca (de Bacelos) = cc Maria da Rocha, . Antonio da Rocha do Canto e Ascença de Pinha (ano de 1669)

 

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 23-11-1743 fal. Maria da Rocha do Canto, viuva, testamenteiros João Domingues de Carvalho e Domingos de Almeida Ramos e Manoel Franco da Silva.

Tiveram os filhos descritos em SL. 8, 329, 4-1:

2-3-4-1 Antonio Franco, casado morador em Atibaia.

2-3-4-2 Ascença de Pinha (ou da Rocha) em 1690 casou com Miguel Garcia Sutil, filho de Sebastião Sutil e de Maria Fernandes.

ASBRAP 2, Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz. Miguel Garcia Sutil, f. de Sebastião Sutil e de Maria Fernandes (de SP) com Ascença da Rocha, fa. de Manoel Francisco e de Maria da Rocha (ano de 1690)

 

2-3-4-3 Esperança Franca ou da Rocha, casou duas vezes. Primeira vez em 1697 com Lucas de Freitas, filho de Francisco Bueno e de Mariana de Freitas

ASBRAP 2, Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz. Lucas de Freitas (de SP) f. de Francisco Bueno e de Mariana de Freitas, com Esperança da Rocha, fa. de Manoel Franco de Brito e de Maria da Rocha (ano de 1697).

          Já falecida em 1735 foi casada segunda vez com Manoel de Lima Pereira e representada no inventário paterno pelos dois filhos do casal:

2-3-4-3-1 José de Lima Franco casou primeira vez com Josefa de Góes de Jesus, filha de Tomé de Góes da Silva e Maria da Apresentação de Abreu. Geração na familia “Antonio Álvares Couceiro”.

José aos 11-08-1757 casou com Teresa da Silva, filha de Gregório Alves e Maria Gomes, viúva de João da Costa Lima (filho de Sebastião Machado e Maria da Cunha) casados em 09-06-1737.

Casamentos - Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 11-08-1757 Jose de Lima Franco, viuvo de Josefa de Godoy de Jesus = cc Teresa da Silva, viuva de João da Costa de Lima

 

Casamentos - Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, - aos 09-06-1737 João da Costa Lima, f.l. Sebastião Machado e Maria da Cunha = cc Teresa da Silva, f.l. Gregorio Alvares e Maria Gomes. Todos nts e freg. desta;

 

2-3-4-3-2 João de Lima Franco ou Franco de Lima.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados 2º Cartório de Mogi das Cruzes:

Justificação de João Franco de Lima 14/02/1744

Petição

F.l. Manoel de Lima Pereira e Esperanca Franca, falecidos, que ele se acha com idade suficiente (...).

Testemunhas:

Gregorio Leite de Moraes, cc, 42 anos, vive de suas lavouras, aos costumes disse nada.

Marcos da Fonseca Pinto, cc, lavouras, 75 anos,.

Joao Batista Maciel, cc, lavouras, 27 anos.

 

2-3-4-4 Domingas Franco de Brito em 1697 casou com José de Camargo, filho de Bento de Siqueira e de Ana Maria de Camargo

ASBRAP 2 - Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz. José de Camargo, f. de Bento de Siqueira e de Ana Maria de Camargo = cc Domingas Franco, f; de Manoel Franco de Brito e de Maria da Rocha do Canto (ano 1697)

          Em 1735 Domingas era viúva de João de Freitas

Foram filhos de Domingas, situação em 09-12-1743:

2-3-4-4-1 Ana Maria, já falecida

2-3-4-4-2 Maria de Siqueira casada com Angelo Furquim.

2-3-4-4-3 Maria da Rocha de Camargo (ou Maria do Nascimento de Camargo), natural de São Paulo. Casou com João del Rios Furtado natural da freguesia de Santo Amaro, filho de Sebastião Dias Furtado e Maria da Costa, naturais de Santo Amaro. Entre seus filhos:

2-3-4-4-3-1 Escolastica Vitoria de Camargo, natural de Araçariguama. Na Parnaiba aos 12-09-1759 casou com o viúvo Antonio Ferreira de Almeida Lustosa, natural de Santos, filho do Sarg. Mor. Antonio Ferreira Lustosa e de Catarina da Silva de Almeida, natural da Cotia, neto materno do Cap. Mor Manoel Mendes de Almeida, natural da vila de Figueiró dos Vinhos Bispado de Coimbra e de Maria Gomes, natural da Cotia. O contraente era viúvo de Teresa Maria de Oliveira

(pesq. Fabricio Gerin) Parnaiba, SP aos 12-09-1759 Antonio Ferreira de Almeida Lustosa, natural da vila de Santos, f.l. do Sarg. Mor. Antonio Ferreira Lustosa cuja naturalidade, nome, sobrenome, naturalidade dos pais e avós não me souberam dizer, e de Catarina da Silva de Almeida, natural da freguesia da Cotia, neto materno do Cap. Mor Manoel Mendes de Almeida, natural da vila de Figueiró dos Vinhos Bispado de Coimbra e de Maria Gomes, natural da freguesia da Cotia, o dito contraente viuvo de Teresa Maria de Oliveira = cc Escolastica Vitoria de Camargo, natural da freguesia de Araçariguama, f.l. de João delrios Furtado natural da freguesia de Santo Amaro, e Maria do Nascimento de Camargo, natural da cidade de S. Paulo, neta paterna de Sebastião Dias Furtado e Maria da Costa, naturais de Santo Amaro, neta materna de José de Camargo Preto, natural de S. Paulo e de Domingas Franco de Brito, natural desta freguesia onde ambos os contraentes são moradores.

          Segunda vez na Cotia aos 26-11-1776, Escolastica casou com João do Prado Bueno, natural de Atibaia, filho de outro natural de Atibaia e de Mariana Buena de Camargo, natural de Juqueri, neto paterno do Mestre de Campo Antonio do Prado da Cunha e de Maria Pires de Camargo, neto materno de João de Camargo Pimentel e de Maria Franca de Oliveira

Cotia, SP Igreja N Sra do Monte Serrate matr 1775-1810 im 15 fls.10v e 11 aos 26-11-1776 nesta paroquial igreja de N. Sra do Mont Serrate da Cotia e testemunhas Alf. Francisco Xavier de Oliveira Bueno e Jo'ao Correa de Lemos, se casaram João do Prado Bueno, da freguesia da vila de Atibaia, f. de João do Prado Bueno, natural tambem da Atibaia e de sm Mariana Buena de Camargo, natural de Juqueri, np do Mestre de Campo Antonio do Prado da Cunha e de s/m Maria Pires de Camargo, nm de João de Camargo Pimentel e de s/m Maria Franca de Oliveira = cc D. Escolastica Vitoria de Camargo, n. da vila da Parnaiba e freguesa desta igreja, f. de João Del Rio e de Maria do Nascimento, viuva que ficou do Cap.Antonio Ferreira Lustosa.

          Escolastica teve geração dos dois matrimônios descrita em SL. 7, 483, 5-3, entre eles:

2-3-4-4-3-1-1 Maria Ferreira Lustosa, filha de Escolastica e do Cap. Antonio Ferreira de Almeida Lustosa. Foi a primeira mulher de Inacio de Oliveira Cardoso, filho de João Preto de Oliveira e Escolastica de Godoy Moreira, família “Pinto Guedes” Cap. 3º.

2-3-4-4-4 Escolastica de Camargo casada com Bento.

2-3-4-4-5 Margarida de Siqueira casada com João da Rocha.

2-3-4-4-6 Bento de Siqueira Rocha.

2-3-4-4-7 Francisco de Siqueira.

2-3-4-4-8 Antonio de Siqueira

2-3-4-4-9 José de Camargo de Siqueira aos 06-09-1740 em Santo Amaro casou com Teresa Blanca de Jesus, filha de Jose Blanco Raposo e Maria Pinta Machado. Geração na familia “Nunes de Pontes” Cap. 1º § 1º.

Casamentos de Sto Amaro-SP aos 06-09-1740; Jose de Camargo de Siqueira, filho de Jose de Camargo e Domingas Franca de Brito; cc. Teresa Blanca de Jesus, filha de Jose Blanco Raposo e Maria Pinta Machado. T.: Jose de Siqueira, casado e Cosme Gonçalves

2-3-4-5 Manoel Franco de Brito casou com Apolonia da Silva. Manoel foi inventariado em 13-03-1719 e deixou três filhos de seu casal tutelados pelo avô paterno:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

2º Cartório de Mogi das Cruzes

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Manoel Franco (de Brito)

marido de Pelonia da Silva

Autos aos 13-03-1719

Orfãos menores: Domingos, seis meses = Paula, 6 anos = Maria, 2 anos.

Termo de Curadoria: no mesmo dia atras declarado ao Cap. Manoel Franco de Brito.

Diz Angelo Vaz de Lima, morador nesta vila, q ele esta cc Paula Franca, f.l. Manoel Franco de Brito já defunto. - Tirou fls. de partilha em 27-04-1728.

Auto de contas de Manoel Franco de Brito, tutor dos órfãos q ficaram do defunto seu filho Manoel Franco de Brito, de 14 anos 2 meses e 15 dias - Aos 28-07-1733

Termo de Tutor e curador aos 18-06-1736 a Jose de Lima Franco, primo irmão por sanguinidade do órfão deste inventário, pela morte do avô do órfão.

(...) coube mais a este órfão, por falecimento de seu avô Manoel Franco de Brito ...

Avó deste órfão, Maria da Rocha, segurou um escravo - 01-09-1736

Autos de contas de Jose de Lima Franco, tutor do órfão Domingos, filho q ficou de Manoel Franco 29-03-1740.

Domingos Franco da Silva, f. do defunto Manoel Franco e por falecimento do dito seu pai e avo Manoel Franco de Brito ...

Recebi do Juiz 4$000 rs que me pagou da fazenda que ficou de meu irmão o defunto Manoel Franco (...). Por eu, Esperança Franca não saber ler nem escrever mandei a meu filho João de Lima Franco a meu rogo se assinasse. 03-04-1719

2-3-4-5-1 Paula, 6 anos em 1719. Paula Franca casou com Angelo Vaz de Lima, filho de Estevão Vaz de Lima e Catarina do Prado, família “Pinheiro, os irmãos Francisco e João” Cap. 2º.

2-3-4-5-2 Maria, 2 anos. Maria da Rocha

2-3-4-5-3 Domingos Franco da Silva. com seis meses em 1719. Em Mogi das Cruzes aos 07-07-1744 casou com Maria Leite de Moraes, filha de Gregorio Leite de Moraes e Helena da Silva SL. 7, 122, 6-1 onde Domingos é citado como Franco de Brito.

Casamentos - Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 07-07-1744 Domingos Franco da Silva, f.l. Manoel Franco de Brito e Apolonia da Silva = cc Maria Leite de Moraes, f.l. Gregorio Leite de Moraes e Helena da Silva, todos nts e moradores desta.

Silva Leme encontrou quatro filhos, encontramos mais dois:

2-3-4-5-3-1 Angelo Franco de Moraes aos 08-01-1792 casou com Ana Gertrudes, filha de Manoel Leme do Prado e sua segunda mulher Joana Coelha (ou Joana Pedrosa) casados em 18-10-1766, neta paterna de Domingos Dias Leme e Maria de Lima do Prado, neta materna do Cap. Manoel da Fonseca Coelho e Ana Pedrosa, família “Antonio Alvares Couceiro” e SL. 3, 183, 5-7.

Casamentos - Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 08-01-1792 Angelo Franco de Moraes, f.l. Domingos Franco da Silva e Maria Leite de Moraes = cc Ana Gertrudes, f.l. Manoel Leme do Prado e Joana Coelha, todos nts e fregueses desta.

2-3-4-5-3-2 Manoel Leite de Moraes, natural de Mogi da Cruzes. Em Guarulhos aos 10-12-1782 casou com Maria de Araujo, filha de Inacio Fernandes de Oliveira e Maria de Araujo, neta paterna de Jose Fernandes de Oliveira e de Maria Ribeira, neta materna de Manoel de Araujo e Teresa Rodrigues, todos naturais de Guarulhos.

Guarulhos, SP Igreja N Sra da Conceição [Manoel Leite de Morae e Maria de Araujo] aos 10-12-1782 nesta matriz sem impedimentos e testemunhas Domingos da Cunha Pinto cc Maria Cubas e Jose Pinto cc Maria Cardosa fregueses desta freguesia. Se receberam Manoel Leite de Moraes, f.l. de Domingos Franco e de Maria Leite de Moraes, naturais todos e fregueses de Mogi das Cruzes, neto paterno de Manoel Franco da Silva e de s/m Maria Leite de Moraes nts de Mogi das Cruzes, nmaterno de Gregorio Leite de Moraes e s/m Teresa da Silva, tambem nts de Mogi das Cruzes = cc Maria de Araujo, n. e freguesa desta freguesia, f.l. Inacio Fernandes de Oliveira e Maria de Araujo, np de Jose Fernandes de Oliveira e de s/m Maria Ribeira, nm de Manoel de Araujo e s/m Teresa Rodrigues, todos nts desta freguesia da Conceição.

2-3-4-5-3-3 Antonio Leite de Moraes em Guarulhos-SP aos 17-09-1788 casou com Dina Maria de Araujo, filha de Francisco Pereira de Pontes, natural de Mogi das Cruzes e de Angela de Araujo, natural de Guarulhos e ai casados em 21-05-1765, neta paterna de Roque Pereira de Pontes e Tereza Vaz Sardinha, neta materna Inacio Fernandes de Oliveira e Maria de Araujo família “Nunes de Pontes” Cap. 3º

Guarulhos, SP Igreja N Sra da Conceição [Antonio Leite de Moraes e Dina Maria de Araujo] aos 17-09-1788 nesta matriz sem impedimento algum e testemunhas Manoel Jose Gonçalves, casado Joaquim Antonio, solteiro filho de Antonio Rodrigues Caraça, se receberam Antonio Leite de Moraes, natural e fregues de Mogi das Cruzes, f.l. de Domingos Franco da Silva e de Maria Leite, neto paterno de Manoel Franco e de s/m Apolonia da Silva, e neto materno de Gregorio Leite de s/m Helena da Silva, todos naturais da vila de Mogi as Cruzes = cc Digna(sic) Maria de Araujo, natural e freguesa dest freguesia no bairro de S. Miguel, f.l. de Francisco Pereira de Pontes, natural de Mogi das Cruzes e de s/m Angela de Araujo natural desta freguesia, npaterna de Roque Pereira de Ponte natural de Mogi das Cruzes e de s/m Teresa Vaz Sardinha natural de Mogi das Cruzes, neta materna de Ignacio Fernandes de Araujo, natural de Santo Amaro e de s/m Maria de Araujo natural de S. Paulo.

          Angela de Araújo era irmã de Maria de Araujo supra citada e de Antonio Fernandes de Oliveira abaixo citado, filhos de Inácio Fernandes de Oliveira e Maria de Araújo,netos paternos de Jose Fernandes de Oliveira e Maria Ribeira naturais de Sto. Amaro, netos maternos de Manoel de Araujo e Teresa Rodrigues naturais de S. Paulo.

Guarulhos, SP Igreja N. Sra da Conceição aos 21-05-1765 e test.: João da Cunha Pontes e Manoel Lopes de Oliveira, solteiros. Francisco Pereira de Pontes, f.l. Roque Pereira de Pontes e Tereza Vaz Sardinha, natural da vila de Mogi das Cruzes, npaterno de Antonio Pereira de Avellar e Izabel de Pontes, nmaterno de Francisco Vaz Pinto e Izabel Sardinha naturais da cidade de S. Paulo = cc Angela de Araujo, f.l. Inacio Fernandes de Oliveira e Maria de Araujo, a contraente natural desta freguesia, npaterna de Jose Fernandes de Oliveira e Maria Ribeira naturais de Sto. Amaro, nmaterna Manoel de Araujo e Teresa Rodrigues naturais de S. Paulo

2-3-4-5-3-4 Maria Franca de Moraes (citada como Manoela na GP), natural de Mogi das Cruzes. Em Mogi aos 10-01-1775 casou com Antonio Fernandes de Oliveira, natural de Guarulhos, irmão inteiro de Angela de Araujo e Maria de Araújo supra citadas.

SL. 7, 123, 7-4 Manoela Franco de Moraes casada em 1755 em Mogi com Antonio Fernandes de Oliveira f.º de Ignacio Fernandes de Oliveira e de Maria de Araujo.

Casamentos - Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 10-01-1775 Antonio Fernandes de Oliveira, n. Conceição dos Guarulhos, f.l. Inacio Fernandes de Oliveira e Maria de Araujo, np Jose Fernandes de Oliveira e Maria Ribeira[danificado] e nm não se pode averiguar = cc Maria Franca de Moraes, n. desta, f.l. Domingos Fra------- da Silva e Maria Leite de Moraes, np Gregorio Leite de Mores digo npaterna de Manoel Franco e Apolonia da Silva e nm Gregorio Leite de Moraes e Helena da Silva. Test.: Sarg. Mor João Pimenta de Abreu cc Escolastica de Camargo, e Cap. Eugenio de Almeida Ramos cc Angela Pimenta de Godoy.

2-3-4-5-3-5 Inácio da Silva Franco em Campanha-MG aos 22-01-1794 casou com Genoveva Maria da Silva, dai natural, filha de Antonio da Silva Gago e Anastacia Moreira de Aguiar, familia “Sebastião Bicudo de Mendonça”.

Campanha, MG Igreja Sto Antonio aos 22-01-1794 nesta matriz se receberam Ignacio da Silva Franco, f.l. Domingos Franco da Silva e Maria Leite de Moraes, n/b na vila de Mogi das Cruzes Bispado de S. Paulo = cc Genoveva Maria da Silva, f.l.de Antonio da Silva Gago e Anastacia Moreira de Aguiar, n/b nesta freguesia da Campanha do Rio Verde Bispado de Mariana.

2-3-4-5-3-6 Francisco Antonio de Moraes nasceu em Mogi das Cruzes-SP. Em Campanha-MG aos 11-06-1795 casou com Escolastica Maria de Jesus, daí natural, filha de Inacio Bueno de Moraes e Josefa Maria de Jesus, neta paterna de Jose Freire de Figueiredo e Escolastica Bueno da Silveira, neta materna de Jose Rodrigues Airão e Joana Maria Leme (ou da Silva).

Campanha-MG - casamentos - matriz aos 11-06-1795 Francisco Antonio de Moraes, f. de Domingos Fran.co da Silva e s/m Maria Leite de Moraes, nat. na vila de Santa Anna de Mogi das Cruzes Bispado de S. Paulo; = Escolastica Maria de Jesus, f. de Ignacio Bueno de Moraes e s/m Josefa Maria de Jesus, bat. nesta. Test.: Felizardo Jose Bueno, solteiro e Jose Valentim de Mello, ambos solteiros.

          Francisco e Escolastica foram inventariados em 13-05-1817, inventário neste site. Geração legitima e ilegitima na família “José Rodrigues Airão”.

2-3-4-6 Marquesa Franco foi a primeira mulher de José de Góes da Silva, filho de Nuno de Góes Moniz e Izabel de Siqueira. Geração na família “Antonio Alvares Couceiro”, neste site.

2-3-4-7 Teresa Franco de Brito casada com Guilherme Lopes Alcoforado, filho do Cap. João Dias Mendes in Aportes à GP: “Izabel de Moraes - SL. VII, 165, Cap. 4º”.

          Teresa faleceu em 10-09-1746 e foi inventariada aos 28-11 do mesmo ano. Guilherme faleceu aos 30-03-1752 e foi inventariado em 12-05-do mesmo ano.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Inventarios de Mogi das Cruzes-SP: 2º Cartório

Pesq.: Fabricio Gerin e Bartyra Sette

Teresa Franca, mulher de Guilherme Lopes Alcanforado

Autos 28-11-1746

Inventariante o viuvo.

Falecera sem testamento em 10-09 do presente ano. Fora casada so uma vez com ele inventariante.

Titulo dos Filhos

Margarida 39.

Luzia 28, cc João Rodrigues Carassa

Maria 26, cc João da [queimado]

Jose, solteiro, 25

Angelo, solteiro, 20.

Jeronimo, solteiro, 16.

 

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Inventarios de Mogi das Cruzes-SP: 2º Cartório

Pesq.: Fabricio Gerin e Bartyra Sette

Guilherme Lopes Alcanforado e sua mulher Teresa Franca - 12/05/1752

capa) filhos: Jose Lopes cc = Angelo 28 anos = Jeronimo 20 = Margarida 42 = Luzia cc Joao Rodrigues Carassa = Maria cc Joao da Cruz e Oliveira . Tutor João da Cruz de Oliveira.

Inventariante, herdeiro e testamenteiro: João da Cruz de Oliveira.

Autos aos 12-05-1752 bens que ficaram por morte de Guilherme Lopes Alcanforado e sua mulher Teresa Franca.

Guilherme Lopes Alcanforado morrera aos 30-03 do ano corrente com testamento. Fora casado só uma vez com a dita Teresa Franca, tambem defunta, do qual matrimonio tiveram seis filhos, tres machos e tres femeas.

Titulo dos filhos:

Jose Lopes, 30 anos

Angelo 28

Jeronimo, deliriado, de 20 anos.

Margarida 42, solteira.

Luzia, casada com João Rodrigues Carassa

Maria casada com o dito testamenteiro.

 

Recibo: Pagamento feito a legataria Rosa, filha da herdeira Maria da Rocha e do inventariante João da Cruz de Oliveira, do remanescente da terça.

 

Treslado do testamento de Guilherme Lopes Alcanforado - 04/02/1752

Testamenteiros: Sr. João Domingues de Carvalho, a m/compadre João da Cruz de Oliveira e a m/filho Jose Lopes.

Sou viúvo de Teresa Franca - tenho 6 filhos: José, Margarida, Angela, Luzia, Jerônimo e Maria.

Remanescente da minha terca deixo a minha neta Rosa, filha de m/filha Maria.

Codicilio: devo ....

 

Diz Jose Lopes de Moraes que ele se acha habilitado por legitimo herdeiro do defunto seu irmão Jeronimo Modo(?) e como este tem sua legitima, requer a legitima do falecido.

Despacho - conclusão 07-09-1774.

 

Guilherme e Teresa tiveram os filhos:

2-3-4-7-1 Margarida com 39 anos em 1746 e 42 anos em 1752, solteira.

2-3-4-7-2 Luzia Franca de Brito (ou de Moraes), 28 anos em 1746. Aos 27-02-1740 casou com João Rodrigues Carassa, filho de Miguel Rodrigues Carassa e Izabel de Araujo naturais da cidade de S. Paulo SL. 7, 447, 5-2.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, [João Roiz Carassa e Luzia Franca] aos 27-02-1740 João Rodrigues Carassa, f.l. Miguel Rodrigues Carassa  e Izabel de Araujo  nts da cidade de S. Paulo = cc Luzia Franca de Brito, f.l. Guilherme Lopes Alcanforado e Maria Franca de Brito, todos os mais nts desta freguesia.

Pais de, q.d.:

2-3-4-7-2-1 Ana Maria Rodrigues de Moraes aos 05-03-1771 casou com Antonio Leme da Silva, natural da Conceição dos Guarulhos, filho de João de Miranda Silva e Ana Maria Colassa dai naturais, neto paterno de Manoel de Miranda Silva e Catarina Pires Ribeira e neto materno de Antonio de Almeida Colasso e Angela Nogueira, naturais da Conceição dos Guarulhos SL. 7, 527, 6-2.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP aos 05-03-1771 Antonio Leme da Silva, n. Conceição de Guarulhos, f.l. João de Miranda Silva e Ana Maria Colassa nts da freg. de Guarulhos, np Manoel de Miranda Silva e Catarina Pires Ribeira e nm Antonio de Almeida Colasso e Angela Nogueira, todos nts da Conceição dos Guarulhos= cc Ana Maria Rodrigues de Moraes, n. desta, f.l. João Rodrigues Carassa e Luzia Franca de Moraes, np Miguel Rodrigues Carassa e Izabel de Araujo, nm Guilherme Lopes de Alcanforado e Teresa Franca de Brito todos nts e moradores desta. Test.: Feliciano Duarte Lobo cc Rosa Maria de Almeida fregueses desta, e Inacio Leme da Silva cc Teresa Rodrigues de Araujo fregueses da Conceição de Guarulhos

2-3-4-7-2-2 Maria Rodrigues de Moraes aos 22-09-1768 casou com Angelo Leme, filho de José Leite Ferreira e Francisca de Lima do Prado, neto paterno de Andre Diniz e Maria Leite Ferreira, neto materno de Domingos de Lima do Prado e Catarina de Camargo - Aportes à GP: Domingos de Lima do Prado, SL. III, 184, 4-6.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 22-09-1768 Angelo Leme, f.l. Jose Leite Ferreira e Francisca de Lima do Prado, np Andre Deniz e Maria Leite Ferreira, nm Domingos de Lima do Prado e Catarina de Camargo = cc Maria Rodrigues de Moraes, f.l. João Rodrigues Carassa e Luzia Franca de Moraes, todos nts desta, np Miguel Rodrigues Carassa e Izabel de Siqueira de Araujo, nm Guilherme Lopes Alcanforado e Teresa Franca.

2-3-4-7-3 Maria da Rocha de Moraes ou Maria de Moraes de Alvarenga com 26 anos em 1746, casada aos 04-10-1740 com João da Cruz de Oliveira, filho de Jorge Velho e Leonor de Miranda, naturais da cidade de S. Paulo. João foi testamenteiro do sogro.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 04-10-1740 João da Cruz e Oliveira, f.l. Jorge Velho e Leonor de Miranda nts da cidade de S.Paulo = cc Maria de Moraes Alvarenga, f.l. Guilherme Lopes Alcanforado e Te[------] Franca de Brito, estes nts desta.

Encontramos três filhos do casal, alem dos quatro citados em SL. 8, 330, 6-3:

2-3-4-7-3-1 Rosa Maria de Jesus, legatária do remanescente da terça do avô materno. Aos 01-03-1764 em Mogi das Cruzes casou com Manoel de Araújo da Silva, daí natural, filho de João de Araújo Ferraz e Mauricia da Silva de Jesus, naturais e Mogi das Cruzes, neto paterno de Luiz Mendes de Vasconcellos e Paula Moreira, neto materno de Brás da Silva Carneiro e Simoa Medina; família “Brás da Silva Carneiro”, neste site.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 01-03-1764 Manoel de Araujo da Silva, n. desta vila, f.l. João de Araujo Ferras e Mauricia da Silva de Jesus nts desta vila, np Luiz Mendes de Vasconcellos das partes de Portugal segundo declaram e Paula Moreira n, desta, nm Bras da Silva Carneiro das partes de Portugal e Simoa Medina n. da cidade de S. Paulo cc Rosa Maria de Jesus n. desta vila, f.l. João da Cruz de Oliveira, n. da cidade de S. Paulo e Maria da Rocha n. desta vila, np Jorge Velho e Leonor de Miranda nts da cidade de S. Paulo, nm Guilherme Lopes Alcanforado n. desta vila e Teresa Franca n. da vila de Parnaiba.

2-3-4-7-3-2 Maria da Conceição aos 29-04-1783 casou com Manoel José de Araújo filho de João de Araújo Braga, natural de Santa Eulalia de Arnoso Arc. de Braga e Rosa Maria de Godoy Moreira casados em 30-05-1750, neto paterno de Domingos de Araújo e Luiza Ferreira Barroza, neto materno de Florentino de Godoy e Joana Ferreira.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 29-04-1783 Manoel Jose de Araujo, f.l. João de Araujo Braga e Rosa Maria de Godoy, np cujos nomes se ignoram, nm Florentino de Godoy e Joana Ferreira = cc Maria da Conceição, f.l. João da Cruz de Oliveira e Maria da Rocha, np Jorge Velho de Oliveira e Leonor de Miranda, nm Guilherme Lopes Alcanforado e Teresa Franca.

 

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 30-05-1750 João de Araujo Braga, n/b na freg. de Santa Eulalia de Arnoso Arc. Braga, f.l. Domingos de Araujo e Luiza [------] = cc Rosa Maria de Godoy Moreira, n/b nesta freguesia, f.l. Florentino de Godoy e Joana Ferreira, ja defuntos.Testemunhas Bento Ribeiro da Silva Guimarães e Jacinto Pereira de Castro.

2-3-4-7-3-3 Maria Madalena aos 12-08-1778 casou com Bento de Araújo, irmão inteiro de Manoel José de Araújo supra citado.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 12-08-1778 Bento de Araujo, n. desta, f.l. João de Araujo Braga e Rosa Maria de Godoy, np Domingos de Araujo e Luiza Ferreira Barroza, nm Florentino de Godoy e Joana Ferreira = cc Maria Madalena, n. desta, f.l. João da Cruz de Oliveira e Maria da Rocha, np Jorge Velho de Oliveira e Leonor de Miranda, nm Guilherme Lopes de Moraes e Maria Franca

2-3-4-7-3-4 João da Cruz de Oliveira Rocha aos 14-02-1790 casou com Josefa Maria de Jesus, filha de Angelo Vaz Pinto e Maria da Penha, neta paterna de Luiz de Candia de Abreu e Margarida Vaz Pinto, neta materna de Tome Moreira de Godoy e Blanca das Neves Raposo - família “Lazaro de Torres”.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 14-02-1790 João da Cruz de Oliveira Roxa, f.l. João da Cruz de Oliveira e Maria da Roxa de Moraes, np Jorge Velho de Oliveira e Leonor de Miranda n. da cidade de S. Paulo, nm Guilherme Lopes e Teresa Franca nts desta vila = cc Josefa Maria de Jesus, f.l. Angelo Vaz Pinto e Maria da Penha, np Luiz de Candia de Abreu e Margarida Vaz Pinto nts desta, nm Tome Moreira de Godoy e Blanca das Neves Raposo nts da cidade de S. Paulo.

2-3-4-7-3-5 José da Cruz de Oliveira, natural de Mogi das Cruzes-SP. Em Carrancas, MG aos 14-09-1774 casou com Joana Maria de Jesus, filha de Antonio Carneiro Bastos e Antonia de Souza. Geração na família “Carneiro Bastos”.

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 14-09-1774 Jose da Cruz de Oliveira, f.l. João da Cruz de Oliveira e Maria da Rocha, n/b na freg. Santa Ana da vila de Mogi das Cruzes bispado de S. Paulo; = cc. Joana Maria de Jesus, f.l. Antonio Carneiro Basto e Antonia de Souza, n/b nesta freguesia.

2-3-4-7-3-6 Antonio da Cruz de Oliveira foi padrinho do sobrinho Antonio, filho de José supra. Aos 04-02-1771 casou com Ana de Jesus, viúva e exposta.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 04-02-1771 An.to da Cruz, f.l. João da Cruz de Oliveira e Maria da Rocha de Moraes, np Jorge Velho e Leonor de Miranda, nm Guilherme Lopes Alcanforado e Teresa Franca = cc Ana de Jesus, viuva de Manoel da Silva Pinto. A fls 108 deste livro se viram no conhecimento dos avos da contraente no assento do primeiro casamento

          Ana de Jesus, exposta em casa do Cap. Manoel Pimenta de Abreu, aos 26-11-1767 casou primeira vez com Manoel da Silva Pinto, filho de Valerio da Silva Pinto e Izabel Nunes Nogueira, neto paterno de Antonio da Cunha Pinto e Catarina Vaz Pedrosa, neto materno de Francisco Nunes de Mattos e Maria Nogueira de Jesus (SL. 2, 369, 4-2). Manoel não consta no rol de seus irmãos.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, fls 108 aos 26-11-1767 Manoel da Silva Pinto, f.l. Valerio da Silva Pinto e Izabel Nunes Nogueira, np Antonio da Cunha Pinto e Catarina Vaz Pedrosa, nm Francisco Nunes de Mattos e Maria Nogueira de Jesus = cc Ana de Jesus, f. pais incognitos exposta em casa do Cap Manoel Pimenta de Abreu. Ambos os contraentes nts e fregueses desta. Test.: Cap. Mor Manoel Rodrigues da Cunha cc D. Maria de Godoy, e Cap. Leandro de Mattos cc D. Escolastica de Araujo.

 

Antonio e Ana tiveram a filha, q.d.:

2-3-4-7-3-6-1 Escolastica Maria de Oliveira aos 24-08-1788 casou com João da Cunha Pontes, filho de Pedro da Cunha de Macedo e Maria da Cruz Pinta (SL. 9, 52, 2-5)

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 24-08-1788 João da Cunha Pontes, f.l. Pedro da Cunha de Macedo e Maria da Cruz Pinto, np João da Cunha de Macedo e Teresa Pires de Avila, nm João de Pontes Pinto e Maria da Silva de Aguiar = cc Escolastica Maria de Oliveira, f.l. Antonio da Cruz de Oliveira e Ana de Jesus, np João da Cruz de Oliveira e Maria da Roxa, nm avos incognitos.

 

ACMSP ano 1786 6-4-1682

João da Cunha Pontes e Escolastica Maria de Oliveira

Ele da Vila de Mogi das Cruzes, filho de Pedro da Cunha --- e sua mulher Mª da Cruz Pinta

Ela filha de Antonio da Cruz de Oliveira e Anna de Jesus, todos naturais e moradores da Vila de Mogi das Cruzes.

Nota: Os batismos estão muito apagados, ilegíveis. (pesq. Regina Moraes Junqueira)

2-3-4-7-3-7 Ana Maria de Jesus aos 21-07-1778 casou com Vicente dos Santos, filho de Tomás dos Santos e Ana Maria da Silva, neto paterno de João dos Santos Vale e Maria de Almeida, neto materno de João Lopes e Catarina da Silva

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 21-07-1778 Vicente dos Santos, n. desta, f.l. Tomas dos Santos e Ana Maria da Silva, np João dos Santos Vale e Maria de Almeida, nm João Lopes e Catarina da Silva = Ana Maria de Jesus, n. desta, f.l. João da Cruz de Oliveira e Maria da Rocha de Moraes, nmaterna de Guilherme Lopes.

2-3-4-7-4 José Lopes de Moraes, solteiro, 25 anos em 1746. Em 1752 estava casado. Em 07-09-1774 se habilitou a herança do irmão Jeronimo.

2-3-4-7-5 Angelo, batizado em 25-01-1728. Solteiro, 20 anos em 1746 e 28 em 1752

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, Angelo, f.l. Guilherme Lopes e Teresa Franca, bat. 22-01-1722, padr.:

2-3-4-7-6 Jeronimo, batizado em 25-01-1728. Solteiro, com 16 anos em 1746 e 20 em 1752. Já falecido em 1774 quando seu irmão José se habilita a sua herança.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 25-01-1728 Jeronimo, f.l. Guilherme Lopes Alcanforado e Teresa Franca de Brito, padr.: Aparicio de Candia e Brizida Sobrinha.

2-3-5 Domingas da Rocha do Canto casada em 1677 com Sebastião Soares, filho de Alonso Peres e de Maria da Silva.

ASBRAP 2, Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz Sebastião Soares, f. de Alonso Peres e de Maria da Silva, fal., com Domingas da Rocha, fa. de Antonio da Rocha e de Ascença de Pinha (ano de 1677).

Geração descrita em SL. 1, 12, 3-3, entre eles:

2-3-4-3 Antonio Soares, procurador dos pais no inventário do avô paterno em 1724.

2-3-6 Luzia da Rocha casada com João Gracia, já falecido em 1706.

2-3-7 Mariana de Pinha Cortes casada em 1684 com Tomas Fernandes Vieira, filho de Domingos Fernandes Vieira e de Margarida Fernandes.

ASBRAP 2, Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz matriz, Santana de Parnaiba, cas. 1662-1721: ano 1684: Tomas Fernandes Vieira e Mariana de Pinha Cortes; ele f. de Domingos Fernandes Vieira e de Margarida Fernandes; ela f. de Antonio da Rocha do Canto e de Asscença de Pinha.

         Mariana, já falecida em 1706, foi representada no inventário paterno por seus filhos.

 

3- Joaquim de Pinha

 

4- Maria de Pinha casou três vezes. Em primeiras núpcias casou com João de Almeida, em segundas com Henrique da Cunha, inventariado em 1624 com testamento feito no sertão em 18-11-1623 (SAESP vol. 1 neste site e SL. 5º, 4, Cap. 4º), sem filhos de ambos os matrimônio. Em 1630 (inventário paterno) Maria estava casada com Domingos Pires,

 

5- Ana de Pinha em 1630 estava casada com Sebastião Fernandes Preto (SL. 8, 326, 1-2). Ana foi inventariada na Parnaiba em 12-08-1661, deixou três herdeiros.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Autos aos 12-08-1661 neste sitio e fazenda de Manoel Fernandes Preto na paragem chamada Juqueri termo da vila de Santana da Parnaiba.

Inventariada Ana de Pinha.

Inventariante Manoel Fernandes, testamenteiro.

Herdeiros: Manoel Fernandes = Gaspar Fernandes = Francisco Fernandes.

5-1 Manoel Fernandes Preto, casado com Izabel da Costa, foi inventariado na Parnaiba na paragem chamada Juqueri em 07-08-1675.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Manoel Fernandes Preto - 1675

[danificado]

Titulo dos Filhos [danificado]

Ana de Pinha

Maria Fernandes cc Manoel Gracia

Sebastião Fernandes Preto, de 24 anos

Izabel de Pinha de 17

Ana Maria de ----

Manoel Fernandes Preto de 14

Salvador Fernandes, de 12

 

Autuação em aos 07-08-1675 em Santana da Parnaiba sitio e fazenda que ficaram de Manoel Fernandes Preto na paragem chamada Juqueri, por Sebastião Fernandes Preto foi apresentada uma precatoria para partilha dos bens que ficaram de Manoel Fernandes Preto.

Termo de Curadoria feito a viuva Izabel da Costa (...).

Dizem Sebastião Fernandes Preto, Manoel Fernandes Preto, Salvador Fernandes Preto, filhos do defunto Manoel Fernandes Preto e Izabel da Costa (...).

Dizem Izabel da Costa e Ana Maria filhas orfãs que ficaram de Manoel Fernandes Preto (...).

          Compareceram sete filhos, situação em 1675:

5-1-1 Ana de Pinha.

5-1-2 Maria Fernandes casada com Manoel Gracia.

5-1-3 Sebastião Fernandes Preto, de 24 anos. Na Parnaiba em 1681 casou com Isabel Delgado, filha do falecido Antonio Dias Delgado e Agostinha Rodrigues.

Sebastião Fernandes Preto. f. de Manoel Fernandes Preto, fal., e de Isabel da Costa, com Isabel Delgado, fa. de Antonio Dias Delgado, fal. e de Agostinha Rodrigues (ano de 1681).

Foram moradores em Mogi das Cruzes onde batizaram os filhos:

5-1-3-1 Sebastião em 02-06-1686.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 02-06-1686, Sebastião, f Sebastião Frz Preto e Izabel

5-1-3-2 Agostinha em 14-10-1690.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 14-10-1690 Agustinha, f Sebastião Frz Preto e Izabel Delgada padr.: Luiz  Mendes Vasconcellos e Izabel da Costa

5-1-4 Izabel, batizada em 01-09-1657. Izabel de Pinha (ou da Costa) com 17 anos em 1675.

Igreja N Sra da Assunção aos 01-09-1657 bat a Izabel, f.l. Manoel Frz Pretto e Izabel da Costa, padr.: Pheliciano Cardoso e Francisco de -----

         Izabel testou em 11-03-1711 e foi inventariada por seu marido Manoel Dias Delgado em 23 de abril do mesmo ano. Declarou dois filhos de seu casal:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariada Izabel da Costa

Autos aos 23-04-1711, mulher de Manoel Dias Delgado

Nas pousadas e sitio do viuvo.

Herdeiros: dois filhos:

Manoel Dias Delgado, 19 anos 9 meses e 20 dias.

Bruno, 11 anos 4 meses e 24 dias.

 

Translado do testamento de Izabel da Costa.

Testamento aos 11-03-1711

Sou n. Da vila de S. Paulo, f.l. Manoel Fernandes Preto e Izabel da Costa. Sou cc Manoel Dias Delgado, e temos dois filhos Manoel e Bruno.

Testamenteiros: meu marido Manoel Dias Delgado e meu irmão Sebastião Fernandes Preto.

Cumpra-se 27-03-1711.

5-1-4-1 Manoel Dias Delgado, 19 anos 9 meses e 20 dias (em 23-04-1711). Segundo SL. 6, 70, 3-5 casou com Leonor Jorge de Godoy. Com geração na família "Sebastião da Fonseca Pinto".

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, em 1691 Manoel, f. Manoel Dias Delgado e Izabel da Costa a moça, padr.: Francisco de Almeida e Izabel da Costa

5-1-4-2 Bruno Dias Delgado, 11 anos 4 meses e 24 dias. Casou com Maria Salvadora de Jesus, filha do falecido Diogo Vaz Pinto e de Ana Rodrigues Barbosa.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Justificação de Bruno Dias Delgado aos 01-12-1723

Orfão do defunto Manoel Dias Delgado e s/m Izabel da Costa, ja defunta.

Bruno Dias Delgado tem idade suficiente para poder se emancipar.

Bruno testou em 02/01/1754. Seu testamento foi aberto em 20 do mesmo mês e ano. Declarou três filhos de seu casal:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Bruno Dias Delgado, marido de Maria Salvadora de Jesus

capa: filhos: Izabel Barbosa cc Estevão da Costa de Macedo = Maria, solteira, 26 anos = Escolastica, solteira, 22.

 

Traslado do testamento - 02/01/1754

Bruno Dias Delgado (...)

Testamenteiros: a meu genro Estevão da Costa Macedo e a meu cunhado Antonio de Fontes Barbosa e a Angelo Vaz Pinto.

Sou natural desta vila de Mogi, fl. de Manoel Dias Delgado e Isabel da Costa, já defuntos.

Sou casado com Maria Salvadora de Jesus, também natural desta vila, fl. de Diogo Vaz, já defunto, e Ana Rodrigues Barbosa - temos 3 filhos: Isabel Barbosa, casada com Estevão da Costa de Macedo; Maria e Escolástica, solteiras.

Bens de Raiz: casa no sitio Tapeti e terras na paragem Parati as quais coube de legitima a meu irmao Manoel Dias Delgado por falecimento de minha mae Izabel da Costa (...) e fizemos troca das ditas terras. Terras na paragem chamada Carapico.

Abertura aos 20-01-1754

5-1-4-2-1 Maria, solteira em 1754. Maria de Jesus em 08-09-1756 casou com o Ten. Bernardo José de Jesus, natural da Conceição dos Guarulhos, filho de Domingos Martins da Guerra e Teresa de Moraes de Siqueira.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, (a margem: Bernar Jose de Jesus com M.ª de Jesus) aos 08-09-1756  Bento Jose de Jesus, n. freg. N. Sra da Conceição dos Guarulhos = cc Maria de Jesus, n. desta, f.l. Bruno Dias Delgado e Maria Salvadora.

(a margem: Bernardo Jose de Jesus com M.ª de Jesus)

Entre os filhos do casal:

5-1-4-2-1-1 Ana Maria aos 25-11-1777 casou com Francisco José Pinto, natural de S. João de Arnoia Arc. Braga, filho de José de tal e Maria Pinta.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 25-11-1777 Francisco Jose Pinto, n. freg. S. João de Arnoia Arc, Braga concelho de Celorico de Bastos, f.l. Jose M???? e Maria Pinta,  = cc Ana Maria, n. desta e f.l. Bernardo Jose de Jesus e Maria de Jesus, np Domingos Martins da Guerra e Teresa de Moraes de Siqueira, nm Bruno Dias Delgado e Maria Salvadora. Test.: Cap. Mor Manoel Rodrigues da Cunha, casado e Antonio Jose Monteiro, casado.

5-1-4-2-1-2 Teresa Maria aos 25-11-1777 casou com Matias Pereira natural de Santa Maria de Borba da Montanha Arc. Braga, filho do falecido João Pereira e Angela Alves da Maia

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 25-11-1777 Matias Pereira, f.l. João Pereira, falecido e Angela Alves da Maya, da freg. de Santa Maria de Borba da Montanha Arc. Braga do concelho de Celorico de Bastos =  cc Teresa Maria, f.l. Ten. Bernardo Jose de Jesus e Maria de Jesus, np Domingos Martins da Guerra e Teresa de Moraes de Siqueira, nm Bruno Dias Delgado e Maria Salvadora. Test.: Cap. João Leite de Siqueira e Manoel de Mello, casados. Não se pode averiguar os avós paternos e maternos do contraente.

5-1-4-2-1-3 Luzia do Espirito Santo aos 07-04-1789 casou com Francisco de Souza, filho de José de Souza e Ana Cardosa, neto paterno de Roque de Souza Brito e Maria Pinta de Moraes, neto materno de Pedro da Cunha e Marta Correa da Silva. Geração em SL. 7, 111, 7-5

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 07-04-1789 Francisco de Souza, f.l. Jose de Souza e Ana Cardosa, np Roque de Souza Brito e Maria Pinta de Moraes, nm Pedro da Cunha e Marta Correa a Silva = cc Luzia do Espirito Santo, f.l. Ten. Bernardo Jose e Maria de Jesus fregueses desta vila, np Domingos Martins da Guerra e Teresa de Moraes de Siqueira, nm Bruno Dias Delgado e Maria Salvadora.

5-1-4-2-2 Isabel Barbosa, batizada em 10-07-1729 em Mogi das Cruzes onde aos 24-10-1747 casou com Estevão da Costa de Macedo, filho de Manoel da Costa de Macedo e Rosa Maria.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi das Cruzes-SP, aos 10-07-1729 Izabel, f.l. Bruno Dias e Maria de Jesus, padr.: Manoel Pinto Barbosa(?) e Ignez Gonçalves Paes.

 

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 24-10-1747 Estevão da Costa de Macedo, f.l. Manoel da Costa de Macedo e Rosa Maria = cc Izabel Barbosa, f.l. Bruno Dias Delgado e Maria Salvadora de Jesus, todos nts e moradores desta.

          Izabel, viúva, faleceu em 17-12-1787. Com geração em Mogi das Cruzes.

Paroquia de Sant'Ana de Mogi ds Cruzes-SP, aos 17-12-1787 faleceu Izabel da Costa Barbosa, viuva de Estevão da Costa de Macedo, do Bairro do Tapeti, de idade de sessenta anos pouco mais ou menos.

5-1-4-2-3 Escolástica, solteira em 1754. Escolástica Maria de Jesus aos 08-10-1770 casou com Francisco de Pontes Pinto, filho de João de Pontes Pinto e Maria da Silva de Aguiar, neto paterno de Antonio de Pontes Sutil e Izabel da Fonseca Pinto, neto materno de Pascoal Rodrigues de Aguiar e Ana Vaz dos Reis. Geração na família “Sebastião da Fonseca Pinto”.

5-1-5 Ana Maria

5-1-6 Manoel Fernandes Preto de 14 anos em 1675

5-1-7 Salvador Fernandes, de 12 anos.

 

5-2 Gaspar Fernandes. Segundo SL. 8, 326, 2-2 Gaspar Fernandes Preto, casou-se em São Paulo com Isabel Soares, cremos foi f.a deste casal:

5-2-1 Maria Soares Ferreira casou duas vezes. Primeira vez com Estevão Cabral de Tavora, com geração de quatro filhos. Seunda vez casou com Francisco Afonso com cinco filhos. Faleceu com testamento que recebeu o cumpra-se em 02-02-1714 e foi inventariada em Itu-SP.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Maria Soares Ferreira - N. Sra da Candelaria de Itu

Testamento

Testamenteiros: meu filho João Cabral e meu genro Paulo Rodrigues.

Fui casada duas vezes. A primeira com o defunto Estevão Cabral de Tavora de quem tive quatro filhos: Izabel Soares = João Cabral = Maria Cabral = Gaspar [----]. Com Francisco Afonso Vidal cinco filhos: Ana de Pina = Teresa Vidal = Antonio Soares = Maria Soares = [---] Afonso

 

Partilha das peças: meu filho João Cabral, minha filha Ana de Pina mulher de Jose Cardoso, minha filha Teresa Vidal, m/filha Maria Soares =- m/filho Antonio Soares = m/filho Francisco Afonso= m/neto Paulo filho de Paulo Rodrigues = m/filho João Cabral e meu genro Paulo Rodrigues.

Cumpra-se 02-02-1714

5-3 Francisco Fernandes

 

6- Ignez de Pinha casada com Antonio Barroso (Baroza ou de Varoya) foram moradores em Santana da Parnaiba onde Antonio foi inventariado em 1638. Compareceram três filhos e a viúva estava pejada:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Antonio Baroza - 1638 - Santana do Parnaíba

(inicio apagado)

Herdeiros

Manoel, de 9 anos

Maria de 3

Pedro de 1 ano

viuva esta pejada para parir.

Todos filhos legitimos do defunto Antonio de Varoya e da viuva sua mulher Ignez de Pinha

 

Notifiquei a Gaspar de Pinha, curador destes orfãos para dar conta destes orfãos e suas legitimas - 24-09-1644

 

Testemunhas

Clemente Alves Lobo morador na vila de São Paulo ora estante nesta vila de idade 26 anos, aos costumes disse ser casado com uma cunhada do suplicante. (...) que os suplicantes são filhos legitimos do defunto Antonio Varoya e de sua mulher Ignez de Pinha.

 

Petição: Manoel Baroya e Maria de ----- que eles --- legitimos ---- Antonio de Varoya e sua mulher ----- Pinha, ja defunto (...) são maiores e estão casados.

 

Testemunhas

Bartolomeu Sanchez nesta vila morador, de idade 18 anos, aos costumes disse nada.

 

(aa) Manoel Baroya.

          Ignez foi inventariada em S. Paulo em 22-07-1651. Compareceram os quatro filhos do casal:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Ines da Pinha - 1651 S. Paulo

Autos aos 22-07-1651 nesta vila de S. Paulo

Declarante Manoel Varoja filho da dita defunta (aa Manoel Baroia)

Titulo dos filhos:

Manoel Varoja, casado = Maria de Pinha cc Antonio da Veiga = Pedro de 9 anos = e Ana de 7 anos.

Testamento (em pedaços)

Fui casada com ------------- quatro ------    -------- e duas femeas.

6-1 Manoel Varoja, de 9 anos em 1638. Inventariante materno, estava casado em 1651

6-2 Maria de 3 anos. Maria de Pinha casou com Antonio da Veiga, filho de Jeronimo da Veiga e Maria da Cunha, esta inventariada em 1-12-1670 (SAESP vol. 17º), família “Maria da Cunha e Jeronimo da Veiga.”.

          Antonio faleceu com testamento de 22-11-1660 com cumpra-se em 27 do mesmo mês. Foi inventariado em seu sitio e fazenda na paragem chamada Caucaia, termo da vila de S. Paulo em 17-03-1661. Compareceram três filhos que tambem o representaram no inventário materno:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariado Antonio da Veiga - S. Paulo

Aos 17-03-1661 nesta vila de S. Paulo no termo e limite dela na paragem chamada Caucaia, mato a dentro. Sitio e fazenda que ficou do defunto.

Declarante Maria de Pinha, viuva. Assina a seu rogo Antonio de Almeida.

Tituo dos filhos

João, de 9

Catarina, de 6

Ignez de 3.

 

Testamento

Sou cc Maria de Pinha e tivemos duas filhas Catarina e Ignez e um filho por nome João.

Meu tio João Gago meu testamenteiro'

Aos 22-11-1660

Cumpra-se 27-11-1660

6-2-1 João, de 9 anos.

6-2-2 Catarina, de 6 anos.

6-2-3 Ignez de 3 anos.

 

6-3 Pedro de um ano em 1638 e 9(sic) em 1651.

6-4 Ana, póstuma, com 7(sic) anos em 1651

 

7- Izabel de Pinha casada com Matheus Luiz. Geração em S.L. 1º, 21, 1-7.

Sesmarias vol. 01, 153) Mateus Luiz Grou - 1639 - Assistiu a terra com seu pai e avô. Terras partindo com Sebastião Fernandes Preto no Ribeiro de Juqeri Mirim.

 

8- Catarina Cortez casada com Inocencio Fernandes Preto, filho de Gaspar Fernandes, inventariado em 17-04-1600 (SAESP vol. 1º) e Domingas Antunes, inventariada em 1624 (SAESP vol.6º). Geração de cinco filhos em SL. 8, 326, 1-3, entre eles:

8-3 Mariana da Luz, inventariada em 08-01-1686, foi casada com João Lopes de Medeiros, seu inventariante. Deixou seis filhos de seu casal:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Mariana da Luz 1686

Titulo dos Herdeiros:

Ana Maria do Prado cc Jose Correa de Lemos

Maria do Prado, de 16

Catarina Cortes de 15

Mariana do Prado de 8

Matias Lopes de 18

João Lopes de 14

todos pouco mais ou menos.

 

Aos 08-01-1686 neste bairro de Ativaia termo da vila de S. Paulo

Declarante João Lopes de Medeiros, viuvo declarante

Titulo dos Herdeiros

Ana Maria do Prado cc Alf.Jose Correa de :Lemos

Maria do Prado, de 15

Catarina Cortes de 12

Mariana do Prado de 5

Matias Lopes de 17

João Lopes de 13

todos pouco mais ou menos.

 

Digo eu Sebastião Fernandes Correa que ajustei contas com a Sra. Lucrecia Moreira de todas as contas que havia entre nos -------------pq tocava de legitima a minha Maria do Prado o tanto da quantia da herança que lhe ficou por morte de sua mãe a Sra. Mariana da Luz que Ds haja, como tambem da herança que teve por morte de seu avo o Sargento Mor Matias Lopes de Medeiros e de todo o mais que tocava a herança de minha mulher. E todo o mais estava obrigado o curador Juzarte Lopes de Medeiros que Ds haja, e como por sua morte ficou toda a fazenda tocante aos orfãos em poder da dita sra viuva, ajustei as contas com ela. 02-12-1689.

 

8-3-1 Ana Maria do Prado casou duas vezes. Primeira vez casou com Amaro Domingues, inventariado em 1683 com geração de um filho natural e a viúva prenhe. Durante a inventariança, Ana casou segunda vez com Alf. José Correa de Lemos.

8-3-2 Matias Lopes de 17 anos.

8-3-3 Maria do Prado, de 15 anos em 1686. Aos 20-11-1686 casou com Sebastião Fernandes Correa, filho João Vaz Cardoso e Ana Ribeira.

Nazaré Paulista, SP igreja N. Sra de Nazaré. Aos 20-11-1686 Sebastião Fernandes Correa, f.l. João Vaz Cardoso e Ana Ribeira moradores e nts da vila de S. Paulo = cc Maria do Prado, f.l. João Lopes de Medeiros e Mariana da Luz, nts de São Paulo e moradores desta freguesia. Test.: Cristovão da Cunha e Antonio de Godoy.

8-3-4 Catarina Cortes de 12 anos. Catarina da Luz Cortes aos 21-11-1686 casou com Francisco Rodrigues do Prado, filho de João Pinheiro Borregão e Catarina do Prado. Geração na família “Pinheiro, os irmãos Francisco e João” Cap. 2º.

Nazaré Paulista, SP igreja N. Sra de Nazaré a margem: Francisco Rodrigues do Prado e Catharina Cortes. Aos 21-11-1686 Francisco Rodrigues do Prado, f.l. João Pinheiro Barregam e Catharina do Prado = cc Catharina Cortez, f.l. João Lopes de Medeiros e Mariana da Luz, todos nts de São Paulo e moradores desta freguesia. Test.: Francisco Pinheiro e João Amaro.

8-3-5 João Lopes de 13 anos.

8-3-6 Mariana do Prado com 5 anos em 1686.

8-5 Matias Fernandes Cortes casou com Izabel do Prado. Faleceu com testamento e foi inventariado por Isabel em 04-12-1710. Deixou seis filhos de seu casal:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventarios de Moji das Cruzes: 2º Cartório

Matias Fernandes marido de Izabel do Prado que Deus tem 04-12-1710

Declarantes: em casas de Maria Pimentel, João Lopes do Prado e s/irmão Matias Fernandes o moço. Foi declarante o herdeiro mais velho(sic) João Lopes do Prado.

Titulo dos Filhos:

João Lopes do Prado, casado, 31 = Jose Fernandes do Prado, solteiro, 40 anos = Matias Fernandes do Prado, solteiro, 27 = Ana Fernandes, solteira 50 anos =

 

Domingos Martins de Araujo procurador dos menores Jose Frz do Prado herdeiro o qual estava nas minas, e por Ana Fernandes

Testamento 13-03-1705(sic) neste sitio da Paraiba das Laranjeiras, eu Matias Frz Cortes (…)

Testamenteiros: meus filhos João Lopes do Prado e Jose Fernandes do Prado

Tenho uma filha solteira a qual deixo minha terça.

Sou natural da vila de S. Paulo, f.l. Inocencio Fernandes e Catarina Cortes.

Tenho legitimamente de minha mulher seis filhos, tres machos e tres femeas: Jose Fernandes, solteiro = João Fernandes, casado = Matias Fernandes, solteiro = Catarina Cortes mulher de Diogo Rodrigues = Maria Fernandes viuva, mulher q foi de Antonio Luiz e Fraça Ana Fernandes, solteira.

Sitio das Laranjeiras 13-03-1710(sic)

Cumpra-se 20-03-1710

 

Recibo de Maria do Prado (…) de meu irmão João Lopes do Prado que era a dever o defunto meu pai. Assina a seu rogo seu primo Antonio Pires Rodrigues 02-05-1711.

8-5-1 Ana Fernandes, solteira 50 anos em 1710.

8-5-2 Jose Fernandes do Prado, solteiro, 40 anos

8-5-3 João Lopes do Prado, 31 anos, casado em 1700 na Parnaiba com Barbara Ribeiro, filha do falecido Gaspar Manoel Salvago e Francisca Cubas, família “Pedro Martins”.

ASBRAP 2 - Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz. João Lopes do Prado, f. de Matias Fernandes e Isabel Lopes do Prado = cc Barbara Ribeiro, f. Gaspar Manoel Salvago, fal., e Francisca Cubas (ano de 1700)

8-5-4 Matias Fernandes do Prado, 27 anos, solteiro

8-5-5 Catarina Cortes casada com Diogo Rodrigues. Catarina Cortes do Prado, já falecida em 1749 (casamento da filha Marcela) e Diogo Rodrigues da Costa, natural de S. Vicente-SP, tiveram os filhos, q.d.:

8-5-5-1 Pedro Rodrigues do Prado em Guarulhos aos 22-06-1744 casou com Maria Barbosa, filha de Manoel Barbosa Dantas e Maria Fernandes do Prado, neta materna de Antonio Pires Rodrigues e Izabel Fernandes - família “João Missel Gigante”, neste site.

Guarulhos, SP aos 22-06-1744 nesta igreja de N. Sra da Conceição se receberam Pedro Rodrigues do Prado, f.l. de Diogo Rodrigues da Costa e de Catarina Cortes = com Maria Barbosa, f.l. de Manoel Barbosa Dantas e Maria Fernandes. Test.: Guilherme de Oliveira e Salvador Rodrigues Barroso. o Vig. Domingos Fernandes  Peixoto

Pais de, q.d.:

8-5-5-1-1 Antonio Rodrigues Barbosa, batizado em Guarulhos. Em Camanducaia-MG aos 11-11-1747 casou com Caetana Maria de Almeida, natural da cidade de S. Paulo, filha de Caetano Furquim de Campos e de Izabel Sobrinha de Almeida, naturais da cidade de S. Paulo, neta paterna de Estanislau de Campos e Ana de Campos, naturais da Parnaiba (SL 6º, 279, 5-5).

Guarulhos, SP Igreja N. Sra da Conceição aos 11-11-1747 nesta igreja de N. Sra da Conceição dos Guarulhos bat a Antonio, f.l. de Pedro Rodrigues do Prado e de Maria Barbosa, naturais desta freguesia; foram padrinhos Francisco Rodrigues Barreto e Marcela Rodrigues, ambos solteiros

 

Camanducaia, MG - Igreja Imaculada Conceição aos 03-07-1804 nesta matriz se receberam Antonio Rodrigues Barbosa, n. da freguesia da Sra da Conceição dos Guarulhos e morador desta freguesia, f.l. de Pedro Rodrigues do Prado e Maria Barbosa, naturais da mesma freguesia da Conceição, neto paterno de Diogo Rodrigues da Costa e Catarina Cortes do Prado, naturais  da Conceição, e nmaterno de Manoel Barbosa Dantas, natural das partes de Lisboa e mais não disse = com Caetana Maria de Almeida, n. da cidade de S. Paulo e moradora desta freguesiam, f. de Caetano Furquim de Campos, n. da cidade de S. Paulo e de Izabel Sobrinha de Almeida da mesma cidade, neta paterna de Estanislau de Campos e Ana de Campos, naturais da Parnaiba e pela parte materna nada souberan dizer.

8-5-5-1-2 Inacio Rodrigues Barbosa, batizado em Guarulhos aos 17-06-1750.

Guarulhos, SP Igreja N. Sra da Conceição no mesmo dia (17-06-1750) bat Ignacio, f.l. de Pedro Rodrigues do Prado e Maria Barbosa, foram padrinhos Salvador Rodrigues Barreto e Josefa Rodrigues filha solteira de Bonifacio Rodrigues, todos desta freguesia.

          Aos 07-01-1800 em Camanducaia, Inacio casou com Ana Pereira da Silva, aí batizada em 13-02-1765, filha de Manoel Pereira da Silva, natural da freguesia de Santa Maria de Valega (Aveiro) e Joana Correa de Moraes, natural dos Guarulhos, neta paterna de Francisco Pereira e Jacinta da Silva e materna de João Correa de Moraes e de Garcia Rodrigues da Silva

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano - 1799

Autos de Casamento de Ignacio Rodrigues Barbosa e Ana Pereira da Silva

Data: 14-11-1799

Ignacio Rodrigues Barbosa, f.l. de Pedro Rodrigues do Prado e Maria Barbosa, ambos ja defuntos.

D. Ana Pereira da Silva, f.l. do Cap. Manoel Pereira da Silva e D. Joana Correa de Moraes, natural da freguesia de N. Sra da Conceição de Camanducaia onde ambos os contraentes são fregueses.

O contraente é natural e batizado nesta freguesia de N. Sra da Conceição dos Guarulhos: aos 17-06-1750 bat Ignacio, f.l. de Pedro Rodrigues do Prado e Maria Barbosa, foram padrinhos Salvador Rodrigues Barreto e Josefa Rodrigues filha solteira de Bonifacio Rodrigues, todos desta freguesia. Conceição dos Guarulhos 15 de setembro de 1799.

Certifico que no L. 1º de bapt.os desta freguesia a f. 98v achei o assento, cujo teor é o seguinte: aos 13-02-1765 no arraial de Camanducaia bat a Ana, f.l. de Manoel Pereira da Silva e Joana Correa de Moraes, cujas naturalidades se não sabe; nascida esta inocente a quatro de novembro de 1764, neta paterna de Francisco Pereira e Jacinta da Silva e pela materna de João Correa de Moraes e de Garcia Rodrigues da Silva, cujas naturalidades ignoram. Foram padrinhos o Cap. João Antonio Ribeiro e Catarina Ribeira da [----], todos desta freguesia. Ouro Fino a 07-06-1799

 

Camanducaia, MG aos 07-01-1800 nesta matriz, com provisão e sem impedimento, e testemunhas Cap. Manoel Pereira e Alf. Antonio Rodrigues Barbosa, se receberam Ignacio Rodrigues Barbosa, natural da freguesia da Conceição dos Guarulhos e morador desta, f.l. de Pedro Rodrigues do Prado natural da Conceição dos Guarulhos e de Maria Barbosa, tambem natural da mesma dos Guarulhos, neto paterno de Diogo Rodrigues da Costa e Catarina Rodrigues do Prado, esta da Conceição e aquele da vila de S. Vicente, e pela materna de Manoel Barbosa Dantas e de Maria Joana Fernandes do Prado naturais da Conceição dos Guarulhos = com Dona Ana Pereira da Silva, f.l. do Cap. Manoel Pereira da Silva, natural de Portugal freguesia de Santa Maria de Balga, e de Dona Joana Correa de Moraes natural da Conceição dos Guarulhos, neta paterna de Antonio da Silva e de Izabel da Silva, naturais da freguesia de Santa Maria, e pela materna não souberam. Declaro que estes contraentes dizem são brancos e fregueses desta matriz.

          Inacio testou em Camanducaia aos 24-01-1823 e faleceu em 24 de junho do mesmo ano. Sem geração legítima, declarou e instituiu por herdeiros dois filhos naturais, tidos no estado de solteiro, e herdeira da terça sua mulher e testamenteira Ana Pereira da Silva:

Testamentos - Campanha da Princesa 1822-1823;

Registro do testamento de Ign.o Rois Barbosa, falecido aos 24-06-1823, testamenteira Ana Per.ª da S.ª

Eu, Ignacio Rodrigues Barbosa, n. da freguesia de N. Sra. da Conceição dos Guarulhos deste Bispado de S. Paulo, f.l. de Pedro Rodrigues do Prado e Maria Barboza Dantas, ambos já falecidos. Sou cc. nesta freguesia de Camanducaia com Ana Pereira da Silva de cujo matrimonio não tivemos filhos.

Declaro que antes tive dois filhos: Bernardino de Senne, filho de Francisca Pinta; e Antonio Maciel, filho de Leonor Buena, os quais tive sendo solteiro e por isso nomeio por meus universais herdeiros na minha meação; e porque Bernardino de Senne é falecido o que lhe tocar ficara a seus filhos que são: Maria, cc. Pedro de Alcantara = João = e Carolina, filhos do dito e de Gertrudes Maria, todas unidas com Antonio Maciel.

Deixo ao meu afilhado Antonio Pereira, exposto em minha casa, duas doblas; deixo por esmola a Joana, filha de Ana Frz, viuva, uma dobla; a Francisco Ribeiro, f. de Mariana Lopes, viuva, uma dobla.

Testamenteiros: 1º minha mulher Ana Pereira da Silva, 2º Francisco da Silveira ---, 3º Pedro de Al---- e Silva, 4º Joam Caetano Pinto.

O restante de minha terça deixo para minha mulher Ana Pereira da Silva.

Escrito a rogo pelo Padre Joaquim Borges

Freguesia de Camanducaia 24-01-1823 Ignacio Rodrigues Barbosa

Aprovação 24-01-1823

Abertura 24-06-1823

Aceitação 18-08-1823 Ana Pereira da Silva

 

Camanducaia, MG - Igreja Imaculada Conceição aos 25-06-1723 faleceu o Alferes Ignacio Rodrigues Barbosa, casado que foi com Ana Pereira da Silva, do bairro do Amaral, de idade de 70 anos pouco mais ou menos. Morreu apressadamente de molestia interior. Sepultado dentro desta matriz, fez testamento

8-5-5-1-2-1n Bernardino de Senne, filho natural de Inacio Rodrigues Barbosa e Francisca Pinta, neto materno de João Pinto de Serqueira, natural da Europa e de Theresa Franca da Silva, natural da vila de Bragança. Em Camanducaia aos 09-02-1803 casou com Gertrudes de Oliveira Garcia, aí batizada em 24-04-1785, filha de Antonio do Prado de Camargo e Maria Garcia de Oliveira, naturais de Atibaia-SP, neta paterna de Sebastião Martins e Maria Lopes naturais de Atibaia, neta materna de Miguel Garcia Bernardes natural de Jundiai e Izabel da Silva natural de Atibaia.

Camanducaia, MG Igreja Imaculada Conceição - 09-02-1803- Bernardino de Sene nat desta freg, filho de Ignacio Rodrigues Barbosa e Francisca Pinta, solteiros, esta natural desta Frg e aquele da Freg da Penha, neto paterno de Pedro Rodrigues, ignorando a mulher do dito e nem tão pouco sua naturalidade, pela materna de João Pinto de Serqueira, natural da Europa e de Theresa Franca da Silva, natural da vila de Bragança,=  com Gertrudes de Oliveira Garcia n. desta freguesia, filha leg de Antonio do Prado de Camargo e Maria Garcia de Oliveira, naturais de Sam Joam de Atibaya, neta paterna de Sebastião Martins e Maria Lopes naturais da vila de S. João de Atibaia, e pela materna de Miguel Garcia Bernardes n. da vila de Jundiai e Izabel da Silva n. da vila de S. João de Atibaia.. Declaro que são brancos da terra.

 

Camanducaia, MG Igreja Imaculada Conceição - Aos 24-04-1785, GERTRUDES, filha de Antonio do Prado de Camargo e de sua mulher Maria de Oliveira Garcia, naturais da vila de Atibaia deste bispado, padrinhos Domingues Fernandes e sua mulher Maria Francisca da Silva, todos desta freguesia.

          Já falecido em 1823, Bernardino foi representado no inventário paterno pelos filhos de seu casal:

8-5-5-1-2-1n-1 Maria casada com Pedro de Alcantara.

8-5-5-1-2-1n-2 João

8-5-5-1-2-1n-3 Carolina

8-5-5-1-2-2n Antonio Maciel, filho natural de Leonor Buena.

 

8-5-5-1-3 Ana Rodrigues Barbosa, em Bragança Paulista aos 17-02-1769, casou com José Vaz Pinto, natural de Atibaia, filho de Manoel Vaz Pinto e de Joana Barbosa Pimentel, naturais da freguesia de Santo Amaro - família “Os irmãos Furtado” Cap. 2º.

Bragança Paulista, SP aos 17-02-1769 nesta matriz e testemunhas João Pires Pimentel e Jose da Silva do O se receberam Jose Vaz Pinto, fregues desta freguesia, natural de S. João de Atibaia, f.l. de Manoel Vaz Pinto e de Joana Barbosa, naturais da freguesia de Santo Amaro = e Ana Rodrigues Barbosa, f.l. de Pedro Rodrigues do Prado e de Maria Barbosa, todos naturais da freguesia dos Guarulhos da Conceição, e não se faz menção dos avos por não serem estes conhecidos e se não ter conyhecimento deles.

8-5-5-2 Salvador batizado em Nazaré aos 17-06-1714.

Nazaré Paulista, SP igreja N. Sra de Nazaré aos 17-06-1714 bat Salvador, f.l. Diogo Rodrigues e Catarina Cortes, padr.: Jorge Moreira e Maria Carneira.

8-5-5-3 Maria, batizada em 22-04-1718. Maria Rodrigues, em 05-02-1749, requereu provisão para se casar com Felix do Prado Leme, batizado em Taubaté-SP em 15-01-1725, filho do Cap. Salvador Gil do Prado e de Escolastica Domingues. Geração na família “Amaro Domingues”.

Nazaré Paulista, SP aos vinte e dous de abril de 1718 bat a Maria, f.l. de Diogo Rodrigues e Catarina Fernandes; foram padrinhos Jeronimo Barreto e Messia Rodrigues.

8-5-5-4 Marcela Rodrigues, em Baependi aos 02-09-1749, casou com Antonio da Silva Leme, natural de Taubaté, irmão inteiro de Felix do Prado Leme, filhos do Cap. Salvador Gil do Prado e de Escolastica Domingues - Antonio não consta no rol de seus irmãos em SL. 7º, 465, 5-2.

Baependi, MG aos 02-09-1749 se receberam Antonio da Silva Leme, n/b na vila de Taubate Bispado de S. Paulo, f.l. de Salvador Gil e de s/mulher Escolástica Domingues = com Marcela Rodrigues, n. da freguesia de N. Sra. da Conceição Bispado de São Paulo, f.l. de Diogo Rodrigues da Costa e de Catarina Portes(sic), ja defunta

          Geração de Marcela e Antonio na família “Amaro Domingues”, neste site.

 

8-5-6 Maria Fernandes (ou do Prado) viuva de Antonio Luiz.

 

9- Felicia (ou Felicidade) de Pinha casou em primeiras núpcias com Antonio Dias Carneiro, inventariado em 1639 (SAESP vol. 12 neste site) (SL. 1, 35, 3-2). Durante a inventariança, Felicia casou segunda vez com Lourenço Justiniano Cubas e foram moradores em Santos.

Antonio e Felicia tiveram a filha única:

9-1 Izabel, com três anos em 1639. Foi tutelada da tia paterna Andreza Dias

 

10- Madalena de Pinha casada com Francisco Bicudo Furtado inventariado em Santa Ana da Parnaiba em 12-9-1651 (SAESP vol. 41º neste site). Madalena foi inventariada em 13-03-1682. Tiveram dois filhos:

SL. 6, 468, 1-2 Francisco Bicudo Furtado, foi morador em Parnaíba, e ali casado com Magdalena de Pinha f.ª de Braz de Pinha, † em 1630 com testamento em S. Paulo, e de Izabel Lopes; faleceu em 1651 e teve 2 f.ºs:

2-1 Jeronimo Bicudo Cortes, falecido em 1678 que foi casado com Victoria Ribeiro. Sem geração.

2-2 Anna Bicudo Futado.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Madalena de Pinha 1682

Autos 13-03-1682 nesta vila de Santana da Parnaiba em casas da morada de Francisco Amaro Dinis, o declarante.

Herdeiros nesta fazenda:

Ana Bicuda e seu marido Francisco Amaro Diniz.

10-1 Jeronimo Bicudo não comparece, nem é representado no inventário materno.

10-2 Ana Bicuda Furtada casada com Francisco Amaro Diniz, inventariante da sogra.