PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

Antonio e João Vieira da Maia

(atualizado em 01-maio-2016)

 

 

Moacyr Urbano Villela

 

 

Os irmãos Antonio Vieira da Maia e João Vieira da Maia, de São João del Rei, se casaram com as irmãs Antonia do Prado e Ana Maria Silva, de Taubaté. Pela leitura de processos matrimoniais, Inventários e Testamentos localizamos os seguintes descendentes destes dois casais na região da Capela de Serranos-MG.

 

 

Cap. 1º - Antonio Vieira da Maia

(atualizado em 01-maio-2016)

 

Antonio Vieira da Maia casado com Antonia do Prado de Taubaté, irmã da mulher de João Vieira da Maia (Cap. 2º desta família) (processos de dispensa matrimonial de seus filhos). Conforme o termo de batizado de sua neta Madalena (3-6 abaixo) Antonio, assim como sua mulher, era natural de Taubaté-SP. Filhos q.d

 

1- Ana Rodrigues de Jesus, natural de São João del Rei. Casada primeiro aos 27-01-1756 com Belchior de Araújo Sampaio e aos 29-04-1768 com Domingos de Carvalho da Cunha, natural de S. João de Arnoia Arcebispado de Braga, filho natural do Capitão Salvador Carvalho da Cunha e Teresa Velosa. Geração na família “Araújo Martins”.

B7: casamentos - Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 29-04-1768 cap. Espirito Santo, Domingos Carvalho da Cunha, n. da freg. de S. João de Arnoia Arc. Braga, f. natural do Cap. Salvador Carvalho da Cunha e Teresa Velosa; = cc. Ana Rodrigues de Jesus, n. freg. S. João del Rei, f.l. Antonio Vieira da Maia e Antonia do Prado, e viuva de seu marido primeiro Belxior de Araujo Sampaio. Test.: Alf. João Ribeiro da Silva e Francisco Rodrigues Carneiro.

 

2- Teresa Maria de Jesus aos 28-03-1758, na matriz de S. João del Rei com registro em Aiuruoca, casou com Manoel de Brito Costa, natural da freguesia de Santa Maria de Paredes concelho de Coura Arc. de Braga, filho de Francisco de Brito e Gregoria da Costa.

Aiuruoca, MG aos 28-03-1758 na matriz de N. Sra do Pilar da vila de S. João del Rei, em presença minha e com provisão do Rev.do Doutor vigario da Vara, se receberam Manoel de Brito Costa, f.l. de Francisco de Brito e Gregoria da Costa, natural da freguesia de Santa Maria de Paredes Concelho de Coura Arc. de Braga = com Teresa Maria de Jesus, f.l. de Antonio Correya(sic) da Maya e Antonia do Prado, n. da freguesia de N. Sra do Pilar da vila de S. João del Rei. Test.: Luiz Correa Lourenço, casado e Joseph [dobra]ves da Silva, da dita freguesia.

Tiveram os filhos, q.d.:

2-1 Margarida batizada em 20-07-1766.

Aiuruoca, MG bat 1761-1772 im 102 aos 20-07-1766 bat a Margarida, f.l. de Manoel de Brito Costa e Teresa Maria de Jesus, q nasceu em 29 de junho proximo, padr.: Joaquim Coelho de Souza e Margarida de Jesus m. de Francisco [dobra].

2-2 Maria em 02-11-1768.

Aiuruoca, MG aos 02-11-1768 na capela do Esp. Sto da freguesia das Carrancas bat a Maria, f.l. Manoel de Brito Costa e Teresa Maria de Jesus, foram padrinhos Francisco de Araujo Martins. Aiuruoca 23 de 9bro de 1768

 

Provavel duplicidade.

Aiuruoca, MG no ano de 1769 na capela do Divino Espirito Santo bat a Maria, f.l. de Manoel de Brito Costa e Teresa Maria de Jesus, foi padrinho Francisco de Araujo Martins, topdos assistentes nesta freguesia da Aiuruoca, e por não se fazer o assento em tempo, e para a todo o tempo constar fiz este assento.

2-3 Joaquim em 02-06-1771.

Aiuruoca, MG aos 02-06-1771 na capela do Turvo bat a Joaquim, f.l. de Manoel de Brito Costa e Teresa Maria de Jesus, q nasceu aos 20 de maio, foram padrinhos Manoel Gonçalves de Cerqueira e s/mulher Franc[dobra] Maria, todos desta freguesia.

2-4 Francisco, batizado em 21-01-1778. Gemeo de Antonio.

Aiuruoca, MG [Francisco e Antonio gemeos] aos 21-01-1778 bat Francisco e Antonio, gemeos, filhos leg. de Manoel de Brito Costa e Teresa Maria de Jesus, foram padrinhos de Francisco: João de Souza Castro e s/m Maria de Faria; e de Antonio: Jose de Brito da Costa e s/m Joana Roiz

2-5 Antonio Joaquim de Brito, gemeo de Francisco supra citado, batizados em 21-01-1778. Aos 24-02-1800 casou com Izabel da Conceição, natural da fregusia de N. Sra da Piedade da Ilha do Pico Bispado de Angra, filha de Antonio Goulart e Maria de Santo Antonio.

Aiuruoca, MG aos 24-02-1800 se receberam Antonio Joaquim de Brito, f.l. de Manoel de Brito da Costa e de Te[--]sa Maria de Jesus, n/b nesta freguesia = com Izabel da Conceição, f.l. de Antonio Gularte e Maria de Santo Antonio, n/b na freguesia de n. Sra da Piedade da Ilha do Pico Bispado de Angra

2-6 Ana, batizada em 10-11-1783.

Aiuruoca, MG aos 10-11-1783 na capela da Sra do Porto do Turvo bat a Ana, f.l. de Manoel de Brito Costa e Teresa Maria de Jesus, foram padrinhos Henrique João e Ana Maria.

 

3- Helena Maria de Jesus (também Ana Maria de Jesus), natural de Baependi. Aos 02-12-1758 em Carrancas, casou com Custódio Rodrigues da Veiga, natural de Braga, filho de João Antonio e Jerônima Rodrigues.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 02-12-1758 Custódio Rodrigues da Veiga, n. da freg. de Sto Estevão depenso Arc. Braga, f.l. João Antonio e Geronima Rodrigues; = cc.  Helena de Jesus, n. da freg. da vila de N. Sra. do Monserrate de Baependi desta comarca, f.l. Antonio Vieira da Maia e Antonia do Prado.

          Custódio faleceu em São Vicente-MG em 1789. Helena Maria ditou seu testamento em São Vicente em 1815 e faleceu aos 06-03-1818.

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG -  "Aos seis dias de março de 1818 anos faleceu da vida presente de hydro..(?) de idade septuagenária com todos os sacramentos Helena Maria de Jesus viúva de Custodio Rodrigues da Veiga, foi encomendada e acompanhada pelo padre Felipe Almeida Lima que lhe disse missa de corpo presente. Envolta no habito de São Francisco jaz dentro da Capela de São Vicente. O vigario Jose de Abreu e Silva

 

Tiveram oito filhos conforme seus testamentos (neste site):

3-1 Maria Custódia Rodrigues, batizada em agosto de 1763 em Carrancas, casada com José Tavares, já falecido em 1815. Em 1838 Maria Custódia vivia em São Vicente-MG, declarou 77 anos. Faleceu em 04-03-1844 sem geração (testamento e inventário neste site).

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 23-08-1763 cap. Porto, Maria, f.l. Custodio Rodrigues da Veiga e Maria de Jesus, padr.: Diogo Garcia, solteiro e Ana Rodrigues de Jesus mulher de Belxior de Araujo desta freguesia.

 

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 25-08-1763 cap. Rio Grande, Maria, f.l. Custodio Martins(sic) da Veiga n. de Sto Estevão de Ponço Arc. Braga e Helena Maria de Jesus n. de Baependi Bispado de Mariana, padr.:Diogo Garcia e Ana Rodrigues de Jesus.

 

Censo de 1838. São Vicente - Quarteirão 3, fogo 1

Maria Custodia, Branca, 77 anos, viúva, Lavradora

10 escravos.

3-2 José Custódio Rodrigues, batizado em 20-10-1765.

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 20-10-1765 Jose n. aos 25-09, f.l. Custodio Rodrigues da Veiga n/b na freg. de S. Estevão de Penso Arc. Braga e Helena Maria de Jesus n/b freg; N. Sra de Monserrate de Baependi Bispado de Mariana, padr.: por pp que apresentou Domingos de [dobra]va e o Reverendo Manoel Caetano de Figueiredo, e madrinha Antonia do Prado, viuva.

3-3 Ana, batizada em 14-07-1768. Casou com Manoel Barbosa. Ana Custódia de Jesus casou em 05-09-1791 com Manoel Barbosa Guimarães, batizado em 15-10-1766 em Prados, filho de outro Manoel Barbosa Guimarães e de Teresa Maria de Jesus, , neto paterno de Tomé Barbosa e Maria de Freitas, naturais de Santa Cristina de Longos Arc. Braga e neto materno de João Gracia e Maria de Oliveira, naturais de Santa Madalena da Ilha do Pico

B7: Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 14-07-1768 cap. do Divino Espirito Santo, Ana, f.l. Custodio Rodrigues da Veiga e Helena Maria de Jesus, np João Antonio e Jeronima Rodrigues nts da freg. de Santo Estevão de Penso Arc. Braga, nm Antonio Vieira da Maia n. freg. S. João del Rei deste bispado de Mariana e Antonia do Prado n/b na vila de Taubate-SP, padr.: Jose Garcia, solteiro morador na vila de S. João.

 

(pesq. Moacyr Villela) Aiuruoca, MG Igreja N Sra da Conceição. Aos 5 de Setembro de 1791 na Matriz de São João Del Rei feitas as denunciações em Aiuruoca onde os contraentes são moradores. Casamento de Manoel Barbosa Guimarães filho legitimo de outro e de Teresa Maria de Jesus  natural de Prados e Ana Custodia de Jesus filha legitima de Custodio Rodrigues da Veiga e de Elena Maria de Jesus natural das Lavras natural e batizada em Aiuruoca.

 

LDS Prados, MG Igreja N Sra da Conceição aos 15-10-1766 na capela de N.Sra. da Gloria (Ressaca) filial desta matriz bat. Manoel filho de Manoel Barbosa Guimarães e de Tereza Maria de Jesus, Neto paterno de Tomé Barbosa e de Maria de Freitas, naturais de Santa Cristina de Longos, Arcebispado de Braga. Neto materno de João Gracia e de Maria de Oliveira, naturais de Santa Madalena da Ilha do Pico. Foram padrinhos o Revdo Vigario Manoel Martins de Carvalho por pp q fez o Cap. Francisco Ferreira da Silva, e ------- Maria da Conceição mulher de Manoel Martins Pacheco

 

3-4 Rosa, batizada em 07-10-1770. Rosa Maria de Jesus casou por volta de 1790 com José Barbosa.

Aiuruoca, MG aos 07-10-1770 na Capela do Divino Espirito Santo da freguesia das Carrancas bat a Rosa, f.l. de Custodio Rois da Veiga e Helena Maria de Jesus, q nasceu aos 20 dias do mes de agosto do dito ano, foram padrinhos Domingos Carvalho da Cunha e Maria Francisca mulher de Francisco Vieira da Maia, todos desta freguesia.

 

(pesq. Moacyr Villela) Aiuruoca, MG Igreja N Sra da Conceição– assento truncado,  falta o inicio - corria o ano de 1790.

batizado na Freguesia de Prados e Rosa Maria de Jesus filha legitima de Custodio Rodrigues da Veiga e Elena Maria de Jesus natural e batizada nesta freguesia de Aiuruoca

3-5 Custódio Rodrigues da Veiga batizado em 12-10-1775. Casado com Joaquina Rosa de Santana (ou de Jesus).

Aiuruoca, MG aos 12-10-1775 na Capela do Divino Espirito Santo da freguesia das Carrancas bat a Custodio, f.l. de Custodio Rodrigues da Veiga e Helena Maria de Jesus, q nasceu aos 24 de setembro do dito ano, foram padrinhoso Padre Manoel Gonçalves Correa e D. [---]lia Maria da Caridade.

 

Censo de São Vicente 1831, fogo 133

Custodio Rodrigues da Veiga, branco, 60 anos, casado, roça;

Joaquina Rosa, branca, 46 anos, casada, costura;

Jose, branco, 13 anos,

Francisco, branco, 9 anos;

Miguel, branco, 4 anos;

Rita, branca, 7 anos;

6 escravos

         Joaquina faleceu em 02-05-1837 e Custódio em 03-03-1838. Em seus inventários (neste site) foram arrolados os seguintes filhos:

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 02-05-1837 fal. Joaquina Rosa, de idade 46 anos, cc Custodio da Veiga.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 03-03-1838 faleceu Custodio Rois da Veiga, viuvo de idade 60 anos, de um encalhe.

3-5-1 João, batizado em 30-12-1809 e falecido antes de 1837.

São Vicente de Minas, MG Igreja S. Vicente Ferrer - aos 30-12-1809 bat a João, f.l. Custodio Roiz da Veiga e Joaquina da Rosa, foram padr.: Joaquim Jose de Basto e Maria Francisca

3-5-2 Maria Teodora (Teodosia) de Jesus, casada com Francisco de Paula Portes. Em 1831 eram moradores em São Vicente no fogo 136, ele com 35 anos e ela com 28.

Censo de São Vicente, 1831, fogo 136

Francisco de Paula Portes, branco, 35 anos, casado, lavrador;

Maria Teodora, branca, 28 anos, casada, costureira;

João, branco 7 anos;

Modesto, branco,1 ano

Mariana, branca,11 anos;

Domeciana, branca, 9 anos;

Francisca, branca, 6 anos;

3 escravos

 

         Francisco soi sepultado aos 07-10-1854 na capela de S. Vicente:

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 07-8bro-1854 sep. no adro desta capela Francisco de Paula Portes, de 56 anos

 

         Entre seus filhos:

3-5-2-1 Domiciana, batizada aos 19-01-1823, afilhada da avó materna.

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG  fls. 211v., aos 19 jan 1823 Ermida de S. Vicente desta freguesia, DOMICIANA, f.l. de Francisco de Paula Portes e Maria Theo--sia de Jesus; padr.: Augustinho Portes da Sil--- (dobra) e Joaquina Roza de Jesus cc. Custodio Rodrigues da Veiga.

3-5-2-2 Mariana de Paula Portes, casada com Antonio Custódio da Veiga 1-8-10 abaixo. Mariana faleceu sem geração e foi sepultada aos 18-01-1865..

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 18-01-1865 sep. neste adro Mariana Paula Portes de idade 46 anos, mulher de Antonio Custodio da Veiga; morreu de inflamação.

 

(RMJ) Igreja São Vicente de Ferrer (São Vicente de Minas, Minas Gerais), - Mariana de Paula Portes test

Natural desta freguesia, filha de Francisco de Paula Portes e de Teodora já falecidos.

C.c. Antonio Custódio da Veiga, sem filhos

Fazenda Tabuoens, 16-08-1862

 

3-5-2-3 João, batizado aos 14-10-1824.

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG --  batismos - aos 14 out 1824 cap. S. Vicente desta freguesia, JOÃO, f.l. de Francisco de Paula Portes e Maria Theodora, padr.: alf. Francisco Jose de Andrade e Mello por pp apres. por Manoel Joaquim de Araujo e Dorothea Maria da Conceição.

3-5-2-4 Francisca, aos 22-10-1826

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG --  batismos-  aos 22 out 1826 (desordenado) cap. S. Vicente, FRANCISCA, f.l. de Francisco de Paula Portes e Maria Theodora, padr.: Francisco Custodio da Veiga e Bernardina mulher de Evaristo Candido de Araujo.

 

3-5-3 Francelina Rosa da Conceição, batizada em 01-02-1807. Casou aos 06-11-1824 com Vicente Ferreira de Araújo, filho de Joaquim de Araújo de Carvalho e Maria Alves Palmeira, família “Manoel Correa Mascarenhas”.

São Vicente de Minas, MG Igreja S. Vicente Ferrer aos 01-02-1807 bat a Francelina, f.l. Custodio Roiz da Veiga e Joaquina Rosa, padr.: Jose Barbosa Guimarães e Clara Maria de Jesus.

 

S. Vicente de Minas, MG - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 06-11-1824 Vicente Ferreira de Araujo, f.l. Joaquim de Araujo de Carvalho e Maria Alz Palmeira = cc Francelina Roza da Conceição, f.l. Custodio Rois da Veiga e Joaquina Roza. Ambos os contraentes nts e moradores nesta freguesia.

Em 1831 eram moradores no fogo 134 em São Vicente.

Censo de São Vicente 1831, fogo 134

Vicente Ferreira de Araújo, branco, 30 anos, casado, roça;

Francelina, branca, 22 anos, casada;

Antonio branco, 6 anos;

Calisto, branco, 2 anos

 

Francelina faleceu depois de sua mãe e antes de seu pai. Foi representada no inventário paterno por seus filhos:

3-5-3-1 Antonio, com 11 anos em 1838.

3-5-3-2 Calisto, com 8 anos.

 

3-5-4 Aureliana Emerenciana de Bastos aos 26-06-1830 casou com Joaquim José de Araújo, batizado em 11-11-1810, filho do falecido José de Araújo Martins e Izabel Claudina de Jesus; família “Araújo Martins-Araújo Sampaio” Cap. 1º

S. Vicente de Minas, MG - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 26-06-1830 Joaquim Jose de Araujo, f.l. fal. Jose de Araujo Miz e Izabel Claudina = cc Aureliana Emerenciana de Bastos, f.l. Custodio Roiz da Veiga e Joaquina Roza de S. Ana. Ambos nts e moradores nesta freg. de Aiuruoca.

 

São Vicente de Minas, MG Igreja S. Vicente Ferrer bat 1804-1863 im 22 aos 11-11-1810 bat a Joaquim, f.l. Jose de Araujo Miz e Izabel Claudina, padr.: anoel Jose de Araujo e Maria Rosa, todos desta.

 

3-5-5 Ana Leopoldina de Bastos aos 26-06-1830 casou com José Correa Lemos, filho de outro e Izabel Maria.

S. Vicente de Minas, MG - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 26-06-1830 Jose Correa Lemos, f.l. do Fal. Jose Correa Lemos e Izabel Maria = cc Ana Leopoldina de Bastos, f.l. Custodio Rois da Veiga e Joaquina Roza de S. Ana. Ambos nts e moradores nesta freguesia da Aiuruoca

3-5-6 José Custódio de Bastos, com 13 anos em 1831. Em 1844, com 27 anos, pediu dispensa de impedimento de consanguinidade para casar-se com Maria Teresa Custódia 1-8-6 abaixo.

Arquivo da Cúria da Diocese de Campanha – MG livro SER-LPM –01- sem numeração

Processo de Dispensa de Impedimento Matrimonial

Freguesia de Serranos

Oradores: José Custodio de Bastos e Maria Teresa

Ano: 1844

Transcrito por: Moacyr Villela

Francisco Custodio da Veiga é irmão de Custodio Rodrigues da Veiga. Deste proveio o orador e daquele a oradora. Ela tem 20 anos e ele 27 anos.

 

S. Vicente de Minas, MG - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 20-11-1844 Jose Custodio de Bastos cc Maria Teresa, dispensados em 2º grau da linha transversal. Test.: Zeferino Jose dos Santos e Fortunato da Silva Tavares.

 

Maria Teresa faleceu em 19-03-1857 e José Custódio se mudou para Caconde-SP. Tiveram, segundo o inventário materno (neste site), os filhos:

3-5-6-1 Leonardo José de Bastos, com 11 anos em 1857;

3-5-6-2 Justino José de Bastos, com 9 anos;

3-5-6-3 Rita Maria de Jesus, com 7 anos. Rita Cândida de Jesus, legatária do avô materno.

3-5-6-4 Helena Maria de Jesus, com 5 anos. Legatária do avô materno.

3-5-6-5- Joaquim falecido em março de 1857, depois da mãe.

 

3-5-7 Francisco Custódio de Bastos, com 9 anos em 1831. Em 01-12-1847 dispensados do impedimento de consanguinidade se casou com a viúva Lauriana Custódia da Veiga 1-8-5 abaixo. (processo matrimonial neste site).

S. Vicente de Minas, MG - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 01-12-1847 Francisco Custodio Bastos cc Laureana Custodia viuva do finado Antonio Vieira da Silva Cunha.

Francisco foi sepultado aos 14-06-1885 e Laureana em 05-08-1886.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 14-06-1885 sep. no cemiterio desta Francisco Custodio de Bastos cc D. Lauriana Custodia da Veiga, com idade de 58 anos mais ou menos.

 

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 05-08-1886 sep D. Lauriana Custodia da Veiga, viuva de Francisco Custodio de Bastos, de idade 67 anos.

 

3-5-8 Rita, com 13 anos em 1838.

3-5-9 Miguel Custódio de Bastos, eleitor em São Vicente em 1850, declara ter 28 anos, casado.

 

3-6 Madalena Maria de Jesus, nascida aos 02 e batizada aos 20-10-1772. Em 1838, solteira, comparece no censo de 1839.

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 20 outubro 1772 cap. Espirito Santo, MAGDALENA q.n. aos 02, f.l. de Custodio Rodrigues da Veiga n. da freg. de Sto. Estevão de Penso, arc. Braga e Elena Maria de Jesus n. freg. Baependi, np de João Antonio e Jeronima Rodrigues moradores na freg. de Santo Estevão de Penso, arc. Braga; nmaterna de Antonio Vieira da Maya n. da vila de Taubaté e Antonia  do Prado, n. da vila de Taubaté, bispado de SP; padr.: Jose de Andrade Peixotto e Maria Josefa do Spirito Santo.

 

Censo de SãoVicente 1838 –Quateirão 3, fogo 2

Madalena Maria, branca, 68 anos, solteira, lavradora

Aureliano Candido, branco, 17 anos, solteiro, roceiro

10 escravos

          Madalena fez seu testaqmento em S. Vicente aos 13-07-1859. Sem herdeiros forçados, libertou todos os seus escravos e instituiu seu herdeiro universal ao sobrinho Aureliano Cândido de Araújo e na falta deste a seu irmão Joaquim.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer Óbitos - Madalena Maria de Jesus f,l. Custodio Rois da Veiga e Helena Maria de Jesus e fui batizada na capela do Espirito Santo de Carrancas.

Sou solteira e não tenho herdeiros forçados.

Declaro que deixo todos os meus escravos libertos e deixo aos mesmos a morada de casas no Retiro do Bananal com todas as terras que se achão unidas as mesmas casas.

Testamenteiros: em 1º o S. Mor Zeferino Jose dos Santos, em 2º Antonio Luiz Glz e em 3º Aureliano Candido de Araujo.

Cumpridas todas as minhas disposições instituo por herdeiro do resto de meus bens a meu sobrinho Aureliano Candido e na falta dele a seu irmão Joaquim.

S. Vicente3 13 de Julho de 1859

 

3-7 João Custódio Rodrigues da Veiga, batizado em 09-02-1777.

Aiuruoca, MG aos 09-02-1777 na Capela do Divino Espirito Santo da freguesia das Lavras bat a João, f.l. de de Custodio Rodrigues da Veiga e Helena Maria de Jesus, foram padrinhos Anacleto Vieira da Silva e Maria Francisca, solteira, sobrinha de João Vieira da Silva, todos desta freguesia.

          Casou aos 16-09-1805 em Madre de Deus com Ana Francisca Tavares, filha do Capitão Francisco Tavares da Silva e de Tereza Maria de Jesus, neta paterna de Domingos Tavares de Jesus (ou da Silva) e de Ludovina de Moraes Siqueira, neta materna de Antonio Vaz e Joana Rodrigues da Silva, esta inventariada em 1812, filha de João Rodrigues e Brizida de Paiva (família “Manoel Alves Valle”, neste site).

B7: Casamentos - SJDRei, fls 142v. 16-09-1805 Ermida N.Sra da Penha de Franca Aplicação Capela N. Sra. da Madre de Deus, João Custodio Rodrigues, f.l. Custódio Rodrigues da Veiga e Helena Maria de Jesus; = cc. Ana Francisca Tavares, f.l. Cap. Francisco Tavares da Silva e Theresa Maria de Jesus.

 

          João Custódio, com 54 anos em 1831 e Ana Francisca com 48 eram moradores no fogo 173 e em 1838 no fogo 15 em São Vicente.

Censo S. Vicente (Turvo) 22-11-1831,  fogo 173

João Custodio Roiz., Branco, 54, casado, lavoura

Ana Francisca, Branco, 48, casado, costura

Antonio Roiz. Da Silva, Branco, 21, solteiro, lavoura

Fortunato Rodrigues, Branco, 19, solteiro, lavoura

Gabriel Roiz., Branco, 10

Maria, Branco, 14, solteiro. costura

22 escravos

 

Censo de São Vicente – 1838, Quarteirão 3 fogo 15

João Custodio Rodrigues, branco, 62 anos, casado, lavrador;

Ana Francisca Tavares,branca, 56 anos, casada, tecedeira,

Antonio Rodrigues da Silva.branco, 29 anos, solteiro, roceiro;

Gabriel Custodio Rodrigues, branco 19 anos, roceiro;

João Francisco da Veiga. Branco, 28 anos, casado,roceiro;

Mariano Rodrigues, branco, 2 anos,

Maria Custodia, branca, 24 anos, casada, costureira;

Cândida Custodia, branca, 5 anos;

25 escravos

          João faleceu em 12-06-1862, viúvo, com testamento (neste site) feito em 10-09-1851 onde declara sua filiação e seis filhos de seu casamento com Ana Tavares:

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer Óbitos

- João Custódio Roiz da Veiga – Test

Filho legitimo de Custódio Roiz da Veiga e Elena Mª de Jesus, natural desta freguesia, termo de Aiuruoca.

Fui c.c. Ana Francisca Tavares, filha legitima do Capitão Francisco Tavares e D. Tereza Maria de Jesus.

Seis filhos do casamento:

Custódio- Francisco- Antonio-Fortunato- Gabriel e Maria

Testamenteiros:

Serafim Custódio Roiz

Gabriel Custódio Roiz

Custódio Roiz da Silva

Deixou por herdeiros do remanescente da minha da terça em tudo e por tudo com igualdade a

- Serafim Custódio Roiz;

- a meu filho Custodio Rodrigues da Silva;

- Francisco Custódio da Silva

- Antonio Roiz da Silva

- Fortunato Custódio Roiz

- Gabriel Custódio Roiz

- Maria Custódia da Anunciação

10-09-1851

 

3-7-1 Custódio Rodrigues da Silva (ou da Veiga), com 23 anos em 1828 quando pediu dispensa para se casar com Teresa Cândida Cap. 2º, 1-5-6 abaixo. Em 1862 moravam em São Sebastião do Paraíso-MG. Pais de, pelo menos:

3-7-1-1 Maria Venância Rodrigues, com 13 anos e Gabriel Custodio Rodrigues (1-7-6 abaixo), com 27 anos, em 1844 requereram dispensa do impedimento de consanguinidade (segundo grau misto de primeiro e quarto grau misto de terceiro) para se casarem (processo neste site)

 

3-7-2 Francisco Custódio (Rodrigues) da Silva, batizado aos 21-09-1807. Eleitor em 1850 em São Vicente, declara ter 40 anos e estar casado. É o único filho que ainda mora em São Vicente em 1866, os demais “se mudaram para São Paulo”.

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - aos 21 set 1807 ermida S. Vicente desta freguesia, Francisco, f.l. de João Custodio da Veiga e Anna Francisca Tavares, padr.: Jozé Tavares da Silva e Theresa Maria de Jesus cc. cap. Francisco Tavares da Silva.

         Aos 07-06-1828 dispensados do impedimento de consanguinidade em 3º grau igual e 4º duplicado tambem igual, casou com Ana Severina Vieira, filha de João Vieira da Silva e Venancia Clementina Vieira da Cunha, Cap. 2º, 1-5-5 abaixo.

S. Vicente de Minas, MG - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 07-06-1828 dispensandos do impedimento de consanguinidade em 3º grau igual e 4º duplicado tambem igual, Francisco Custodio Rois = cc D. Ana Severina, esta f.l. João Vieira da Silva e D. Venancia e aquele f.l. de João Custodio Rois. Test.: Antonio Roiz da Cunha Silvr.ª e Custodio Roiz da S.ª

         Em 1853, viúvo e com sete filhos, Francisco requereu dispensa para se casar com Emanoela Teodora de Arantes, filha de Raimundo de Penaforte Arantes Marques e Francisca Teodora Rodrigues de Vasconcellos; família “Bernarda Dutra da Silveira” Cap. 2º

www.familysearch.org (record search pilot)

Dispensas matrimonias Aiuruoca 1853

Francisco Custodio da Silva e Emanuela Teixeira(sic) de Arantes

Dizem os oradores Francisco Custodio da Silva e Emanuela Teodora de Arantes nts e moradoes no termo e vila de Aiuruoca (...)

Itens

Que Francisca Teodora mãe da oradora era irmã de Venancia mãe de Ana Severina com quem foi casado o orador - afinidade licita em 2º grau de linha transversal igual.

Que Ana da Cunha, avo paterna da oradora era irmã de Izabel da Cunha avó daquela Ana Severina - 2ª afinidade licita no 3º grau.

Que a oradora tem mais de 20 anos.

Ficou do matrimonio do orador sete filhos que precisam de educação.

Juramento aos oradores aos [espaço] dias do mes de outubro de 1853 nesta vila de Aiuruoca

Testemunhas:

- Sargento Mor Jose Joaquim Correa, branco, casado, natural do Arc. Braga e morador na freguesia desta vila onde vive de negocio, de idade

- Francisco Ferreira de Arantes, pardo, casado, natural e morador da freg. desta vila onde vive de seu oficio de ferreira, de idade 82 anos, parente da oradora.

Disse que Francisca Teodora era irmã de Venancia, desta procedeu Ana Severina com quem foi casado o orador; e daquela proveio Emanuela oradora - afins em 2º grau.

Que Ana da Cunha, avó paterna da oradora era irmã de Izabel da Cunha avó daquela Ana Severina - afins licitamente em 3º grau.

45 - Jeronimo de Arantes Marques

Juramento do orador

Francisco Custodio da Silva, homem branco, viuvo, natural e morador da freguesia do ---- deste termo da Aiuruoca onde vive de agricultura, de idade 46 anos

- Oradora: confirma os itens. Que Ana da Cunha era irmã de Izabel da Cunha, daquela procedeu Raimundo de Arantes pai dela oradora e desta proveio Venancia mãe de Ana Severina

Vistos estes autos dos oradores Francisco Custodio da Silva e Hermelinda(sic) Teodora de Arantes da freguesia da Aiuruoca - impedimento de afinidade proveniente de copula licita duplicada por ter sido o orador casado com uma consanguinea da oradora em 2º e 3º graus, bem como afinidade em 1º grau de linha transversa de copula ilicita que o orador teve com uma irmã da oradora. O orador, viuvo com vários filhos do primeiro matrimonio.

 

Entre os filhos de Francisco e Ana Severina:

3-7-2-1 Mariana Clementina Vieira aos 11-06-1855 casou com José Antonio Pires Gonçalves, filho de Antonio Joaquim Pires e Luiza Candida de Jesus

S. Vicente de Minas, MG - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 11-06-1855 em casa de Francisco Custodio da Silva e test.: Felisberto Luiz Glz e João Custodio da Silva. Jose Antonio Pires Glz, f. Antonio Joaquim Pires e Luiza Candida de Jesus = cc Mariana Clementina Vieira, f. Francisco Custodio da Silva e Ana Severina Vieira.

 

3-7-3 Antonio Rodrigues da Silva, solteiro com 21 anos em 1831, permanecia solteiro em 1838.

 

3-7-4 Fortunato Custódio Rodrigues, com 19 anos e solteiro em 1831. Viúvo de Ana Cândida (1-8-12 provavel filha de Francisco Custódio da Veiga, com 31 anos, casada, morando com o pai em 1838 no fogo 19 do quarteirão 3 de São Vicente), em 1844 requereu dispensa dos impedimentos de consanguinidade (em  terceiro grau igual e em quarto grau de linha transversal igual duplicado) e de afinidades licitas (Uma em terceiro grau de linha transversal igual e outra em quarto grau duplicado, por ser sua finada esposa parente da oradora) para se casar com Maria Rufina Vieira, Cap. 2º 1-5-7 abaixo.

Em 1862, quando faleceu o pai, estava morando em Caconde –SP;

3-7-5 Maria Custódia da Anunciação, com 14 anos em 1831. Casou com João Francisco Rodrigues (ou da Veiga). Em 1838 moravam em São Vicente, em casa dos pais de Maria.

Censo S. Vicente (Turvo) 1838, 3º quarteirão fogo 15

João Francisco da Veiga, Branco, 28, casado, roceiro

Mariano Roz, Branco, 2

Maria Custodia, Branco, 24, casado, costureira

Candida Custodia, Branco, 5

 

3-7-6 Gabriel Custódio Rodrigues (ou Rodrigues da Silva), com 10 anos em 1831 e 19 anos, solteiro em 1838, natural de São Vicente. Em 1843 requereu dispensa dos impedimentos de consanguinidade (em segundo grau misto de primeiro e em quarto grau misto de terceiro) para se casar com Maria Venância Rodrigues,1-7-1-1 supra. (processo matrimonial neste site)

 

3-8 Francisco Custódio da Veiga batizado em 18-07-1779.

Aiuruoca, MG aos 18-07-1779 na Capela do Divino Espirito Santo da freguesia de Santa Ana das Lavras bat a Francisco, f.l. de Custodio Rodrigues da Veiga e Helena Maria de Jesus, foram padrinhos Francisco Vieira da Maia e Ana Vitoria de jesus, todos desta freguesia.

          Morador na Fazenda do Tabuão em São Vicente. Casou aos 16-02-1805 com Francisca Rosa (da Silva) Tavares, filha do Capitão Francisco Tavares da Silva e de Teresa Maria de Jesus já citados.

B7: Casamentos - SJDRei, aos 16-02-1805 Ermida N.Sra, da Penha Aplicação Capela N. Sra. da Madre de Deus, Francisco Custódio da Veiga, f.l. Custódio Rodrigues da Veiga e Helena Maria de Jesus, n/b freguesia de Aiuruoca; = cc. Francisca Roza Tavares, f.l. Cap. Francisco Tavares da Silva e Theresa Maria de Jesus, n/b nesta freguesia.

 

          Francisco Custódio tinha seu engenho de cana em São Vicente, segundo o censo de 1831.

Censo de São Vicente 1831, fogo 127

Francisco Custodio da Veiga, branco, 52 anos, casado, engenho e lavoura;

Francisca Rosa da Silva, branca, 51 anos, casada, fiadeira;

Justino Custodio Roiz, branco, 24 anos, solteiro, tropeiro;

Zeferino Custodio Róiz, branco, 21 anos, solteiro, tropeiro

João, branco,17 anos;

Manoel, branco, 10  anos;

Antonio, branco, 8 anos;

Casemiro, branco, 7 anos;

Ana, branca, 22 anos, solteira, costura;

Mariana, branca, 18 anos, solteira, costura;

Lauriana, branca, 16 anos, solteira, costura;

Maria, branca, 14 anos, solteira, costura,

Mecias, branca, 7 anos;

Rita, branca, 5 anos;

32 escravos.

          Francisco faleceu aos 14-03-1861 e foi inventariado no mesmo ano por sua viúva. Francisca faleceu de hidropsia e foi sepultada em 06-04-1862.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 06-04-1862 sep. neste adro Francisca Rosa Tavares, branca, viuva do finado Francisco Custodio Rois da Veiga, de hidropsia

Compareceram no inventario paterno (neste site) os flhos:

3-8-1 Justino Custódio Rodrigues da Veiga, casado com Generosa Ferreira, filha de José Alves Ferreira e Joaquina Rosa do Nascimento (família “Manoel Alves Taveira”).

Censo S. Vicente (Turvo) 22-11-1831, fogo 133:

Justino Custodio Roz., Branco, 32, casado, negociante

Generosa Ferreira, Branco, 20, casado, costureira

Jose Justino, Branco, 1, solteiro

 

Filhos legatários do avô paterno:

3-8-1-1 Joaquim

3-8-1-2 Ana

3-8-1-3 Maria

 

3-8-2 Zeferino Custódio da Veiga (ou Rodrigues), com 30 anos, solteiro, carapina em 1831. Em 1862 era casado; morador em Passos-MG. Filhas legatárias do avô paterno:.

3-8-2-1 Maria

3-8-2-2 Ana

3-8-2-3 Francisca

3-8-2-4 Perciliana

3-8-3 João Francisco Rodrigues, casado, morador em São Gonçalo do Sapucaí-MG. Filhas que receberam legados do avô paterno:

3-8-3-1 Cândida

3-8-3-2 Ana Cândida

3-8-3-3 Generosa

3-8-3-4 Mariana

3-8-3-5 Elisa

3-8-4 Mariana Custódia, já falecida em 1861, foi casada com Joaquim Tomás de Aquino. Foi representada no inventário paterno por seus filhos:

3-8-4-1 Francisco Custódio da Veiga casado com Clara Paulina de Souza, moradores em Nepomuceno de Lavras.

3-8-4-2 Maria Madalena, solteira com 23 anos em 1861;

3-8-4-3 Ana Cândida, já falecida em 1861, foi casada com Casemiro Custódio Rodrigues. Foi representada no inventário do avô materno por seu filho único:

1-8-4-3-1 José, com 6 anos;

3-8-5 Lauriana Custódia da Veiga (ou da Silva), viúva de Antonio Vieira da Silva (II, 1-5-2 abaixo), com um casal de filhos, em 1847 requereu dispensa de impedimento de consanguinidade (processo neste site) para se casar, como casou, com Francisco Custódio de Bastos em 1-5-6 supra.

Filhas de Lauriana que receberam legados do avô materno:

3-8-5-1 Maria Custódia;

3-8-5-2 Ana Custódia.

3-8-6 Maria Teresa Custódia, com 20 anos em 1844, requereu dispensa para se casar com José Custódio de Bastos 1-5-5 supra, ali a geração;

3-8-7 Mecias Custódia da Veiga, batizada em Novembro de 1823. Casou com João Damasceno Paes, filho de Joaquim da Silva Paes e sua primeira mulher Teodora Maria de Mendonça, neto materno de José Pereira de Carvalho e Teodora Maria de Mendonça; família “Amaro de Mendonça Coelho” Cap. 3º.

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos - em novembro de 1823  cap. Espirito Santo de Carrancas, MESSIAS, filha l. de Francisco Custodio da Veiga e Francisca Rosa Tavares; padr.: ten. Thomas Coelho dos Sanctos e d. Anna Rosa de Jesus.

         Foram moradores na casa do “Mato da Jaboticaba” e tiveram duas filhas, legatárias do avô materno:

Mecias foi sepultada em 19-11-1888 em S. Vicente Ferrer.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 19-11-1888 sep. D. Mecias Custodia mulher de João Damasceno Paes, com 60 anos.

3-8-7-1 Maria;

3-8-7-2 Ana

3-8-8 Rita Custódia da Veiga, batizada aos 20-11-1825. Casou com Antonio Francisco Tavares, filho de Fortunato da Silva Tavares e Maria das Dores da Conceição. Família “Antonio Gonçalves da Costa” Cap. 2º.

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG --  batismos - aos 20 nov 1825 cap. S. Vicente RITA, f.l. de Francisco Custodio da Veiga e Francisca Rosa Tavares, padr.: Custodio de Soisa Pinto e s/m d. Anna Maria de Andrade.

Foram moradores no Termo da Cidade de São João Del Rei, na Fazenda “Do Tatu”.

3-8-9 Manoel Custódio da Veiga, com 18 anos em 1831. Solteiro com 41 anos em 1861;

3-8-10 Antonio Custódio da Veiga, com 16 anos em 1831. Participa da partilha dos bens no inventário mas não é citado no Testamento, cuidava do moinho. Casado com Mariana de Paula Portes 1-5-1-2 supra.

3-8-11 Casemiro Custódio da Veiga (ou da Silva), batizado em novembro de 1823, não é citado no Testamento mas participa da partilha dos bens.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG --  batismos  em novembro de 1823 na freg. de Carrancas, CASEMIRO, f.l. de Francisco Custodio da Veiga e Francisca Rosa Tavares, padr.: Thome Rodrigues e s/m Anna Rita.


Já era falecido em 1861. Foi casado em primeiras núpcias com Ana Cândida Pimentel e em segundas núpcias com Mariana Vieira, esta filha de Antonio Vieira da Silva. Foi representado pelos filhos:

Do primeiro matrimônio:

3-8-11-1 José Casemiro, com 6 anos em 1861;

Do segundo matrimônio:

3-8-11-2 Belarmina, com 2 anos.

3-8-12 Ana Cândida. Provável filha citada no testamento e que morava em 1838, com o pai, casada com Fortunato Custódio Rodrigues (1-7-4 acima). Ana faleceu em 27-02-1740 e não deixou descendentes.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 27-02-1840 faleceu Ana Candida mulher de Fortunato Custodio Rois,

 

 

4- Francisco, batizado em S. João del Rei aos 28-01-1739, filho de Antonio Vieira da Maia e Antonia do Prado.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar de S. João del Rei, MG e capelas filiadas aos 28-01-1739 na capela de Santo Antonio do Rio das Mortes Pequeno bat a Francisco, f.l. Antonio Vieira da Maia e Antonia do Prado, foram padrinhos Marcos Gonçalves da Costa, solteiro e D. Angela de Toledo Pisa mulher do Alf. Jose da Costa de Moraes, todos moradores desta freguesia.

Francisco Vieira da Maia, em Aiuruoca aos 05-03-1764, casou com Maria Francisca Albernaz, natural da Borda do Campo, filha de João Francisco Magalhães e Escolástica de Albernaz. Geração na família “Bento da Costa Preto” Cap. 3º.

(pesq. Moacyr Villela) Aiuroca-MG - Aos 5 de Março de 1764 na Capela do Varadouro casamento de Francisco Vieira da Maia filho legitimo de Antonio Vieira da Maia e Antonia do Prado batizado na Freguesia do Pilar de São João Del Rei, com Maria Francisca Albernas filha legitima de João Francisco Magalhães e de Escolastica de Albernas batizada na Freguesia da Borda do Campo

 

5 – Joana Vieira de Oliveira natural de São João Del Rei, casou duas vezes. Primeira vez com Simão dos Reis (Silva), já falecido em 1758 e sepultado em S. João del Rei.

Em 22-02-1764 na Capela de Conceição do Rio Verde da Freguesia de Baependi, casou com Domingos de Souza natural da freguesia de Santiago de Soutelo, Comarca de Chaves , Arcebispado de Braga , filho de Tomé Alves em Catarina Gonçalves

(pesq. Moacyr Villela) Casamentos de Baependi-MG  “Aos 22 de Fevereiro de 1764 na capela de Nossa Senhora da Conceição do Rio Verde filial desta Matriz de Baependi..contraiu matrimonio Domingos de Souza natural e batizado na Freguesia de São Tiago do Soutello da Comarca de Chaves , Arcebispado de Braga filho legitimo de Tomé Alves e de sua mulher Catarina Gonçalves com Joana Vieira de Oliveira natural e batizada na Freguesia de N. Sra do Pilar da Vila de São João Del Rei ...  filha legitima de Antonio Vieira da Maia e de sua mulher Antonia do Prado e viúva que ficou de seu primeiro marido Simão dos Reis sepultado na dita Vila de São João Del Rei , ambos moradores nesta Freguesia.”

 

          Domingos de Souza Penna, que anteriormente se assinava Domingos Alves de Aguiar, testou em Baependi aos 05-06-1786 e faleceu aos 15 do mesmo mês. Viúvo, declarou os três filhos do primeiro matrimônio de Joana e quatro filhos de seu casal: = Alexandre = Genoveva = Francisca = Maria. Nomeou o genro Manoel Antonio Marques como 1º testamenteiro e deixou o remanescente de sua terça para as filhas Francisca e Maria.

Baependi-MG - aos 15-06-1786 faleceu Domingos de Souza Penna, viuvo de Joanna Vieira, morador na Capela N. Sra. da Conceição do Rio Verde desta freguesia.

Testestamento:

Aos 05-06-1786 eu Domingos de Souza Penna (...).

Testamenteiros: 1º meu genro Manoel Antonio Marques, 2º Jose Alves ou Alexandre de Souza.

Da minha terça (...) a metade por missas por minha alma e de minha mulher Joanna Vieira e o resto que sobrar deixo as minhas filhas Francisca e Maria.

Sou natural de Sottelo freguesia de Santiago, freg. digo de Soutello, f.l. Thome Alves e s/m Catharina Gonçalves, concelho de Vila Pouca de Aguiar Comarca de Vila Real Arcebispado de -----

Fui casado com Joana Vieira e dentre nós tivemos quatro filhos: = Alexandre = Genoveva = Francisca = Maria.

Declaro que quando casei com minha mulher, já ela tinha três filhos a saber: = Bernardo Vieira = Felicia dos Reis = Antonia dos Reis, herdeiros da parte de minha mulher Joana Vieira.

Declaro que Bernardo Vieira me deve nove oitavas (...)

Declara dividas.

Declaro que dentro deste meu testamento se acha uma carta fechada e lacrada (...) que quero que meus testamenteiros deem inteiro cumprimento a tudo que nela se contem, cuja carta se abrirá diante de testemunha para melhor dar inteiro cumprimento (...).

Cópia da carta que deixou o testador:

Por esta por mim feita e assinada Domingos e Aguiar, cujo sobrenome tive em tempo que tive negócio na cidade de Mariana, que nesse tempo fiquei devendo a várias pessoas aqui declaradas (...) e quero que se pague essas dividas.

- Francisco Jose Guimarães, 100.000 no Porto, morador nesse tempo na rua Direita no Riode Janeiro.

- José Gonçalves Preto, morador na rua do Sabará no Rio Corruiro(?) cento e tantos mil réis ou oque a minha obrigaçãodisser do nome acima declarado.

- a Francisco F---- de Sampaio, morador na ladeira de S. Bento no Rio de Janeiro 50.000

- Padre Joam Fernandes Aguiar 50.000, irmão de Phelippe Gonçalves Lisboa, ambos já defuntos, mas tem sobrinho Antonio --nes, morador noTamanduá.

(.............)

Eu Domingos de Souza Penna que esta fiz e assinei. Para ser entregue aos meus testamenteiros Manoel Antonio Marques - José Alves - Alexandre de Souza Penna.

Eu declarei no principio desta que no tempo que fiz estas dividas me assinava Domingos Alves de Aguiar, para procurar as minhas obrigações, pois estas estão assim assinadas. Era ut supra.

 

Joana Vieira e Simão dos Reis tiveram três filhos:

5-1 Bernardo Vieira, natural de S. João del Rei. Casou em 06-04-1758 com Izabel Pereira da Silva natural da Borda do Campo e filha de Domingos Pereira Gomes e Mariana da Silva

(pesq. Moacyr Villela) Casamentos de Baependi-MG “Aos 6 de Abril de 1758 na capela de Nossa Senhora da Conceição do Rio Verde filial desta Matriz de Baependi..sem se descobrir impedimento algum contraiu  matrimonio em minha presença e das testemunhas Domingos de Souza Bitencourt casado e Jose Ferreira de Moniz, Bernardo Vieira  natural e batizado na Freguesia  de São João Del Rei filho legitimo de Simão dos Reis ja defunto e de sua mulher Joana Vieira de Oliveira e Izabel Pereira da Silva natural e batizada na Freguesia de N Sra da Piedade da Borda do Campo filha  legitima de Domingos Pereira Gomes e de sua mulher Mariana da Silva...”

 

5-2 Felicia (Antonia) dos Reis, batizada em 17-09-1745. Casou em 19-02-1760 com José Alvares, natural de Vilarinho das Paranheiras, Comarca de Chaves-PT, filho de José Alvares e Catarina Rodrigues.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar de S. João del Rei, MG e capelas filiadas aos 17-09-1745 nesta matriz bat a Felicia, f.l. Simão dos Reis e Joana Vieira, foi padrinho Simão M. de Almeida, todos desta freguesia.

 

(pesq. Moacyr Villela) Casamentos de Baependi-MG “Aos 19 de Fevereiro de 1760  na capela de Nossa Senhora da Conceição do Rio Verde filial desta Matriz de Baependi..se receberam por palavras de presente Jose Alvares filho legitimo Jose Alvares e de Catarina Rodrigues natural da Freguesia de S. Francisco de Vilarinho das Paranheiras, Comarca de Chaves , Arcebispado de Braga e Felicia dos Reis filha legitima de Simão dos Reis ja defunto e de Joana Vieira da Maia natural de N Sra do Pilar de São João Del Rei moradores todos nesta Freguesia...”

          Felícia já era falecida em novembro de 1789 (casamento da filha Madalena). Varios filhos do casal migraram para Resende-RJ onde deixaram descendentes, entre eles:

5-2-1 Joaquim Alves casou com Antonia Soares Louzada, filha de Antonio Soares Louzada e Maria da Trindade de Jesus. Geração na família “Antonio Soares Louzada”. § 1º.

5-2-2 Antonio Alves casou com Mariana Soares, irmã de Antonia supra citada. Geração na família “Antonio Soares Louzada”. § 1º.

5-2-3 Madalena Alves da Silva, em Baependi aos 03-11-1789 casou com Inácio Francisco Monteiro, natural de Santa Maria de Abade de Neiva, termo de Barcelos Arc. Braga, filho de Manoel Francisco Monteiro e da falecida Gracia Maria.

Baependi-MG aos 03 novembro 1789 matriz - no oratorio de S. Jose do Rio Verde, filial de Campanha (registro em Baependi) - Ignacio Francisco Monteiro e Magdalena Alves.

Ele f.l. de Manoel Francisco Monteiro e Garcia Maria já falecida, n. e b. na freg. de S. Maria de Abade de Neiva, termo de Barcelos, arc. Braga.

Ela f.l. de Jose Alves da Silva e Felicia dos Reis já falecida, n. e b. n. mesma freguesia.

 

Madalena, em 12 agosto 1812, apresentou requerimento de divorcio de seu marido Ignacio Francisco Monteiro, com alegação de incerteza do lugar onde vive, citando por editais na forma da lei, e expedição de carta precatória para Sorocaba, SP. Sentença favorável em 22 maio 1822

1812 - Requerimento de Divorcio, entre partes: Magdalena Alves da Silva e seu esposo Ignacio Francisco Monteiro. - o Reverendo Vigário da Vara defira o Suplicante com justiça mandando tomar a sua justificação da ausencia e incertesa do lugar em que vive seu marido para ela o fazer citar por editais na forma da Lei e para assim propor a sua ação diretamente com um curador q. deve nomear ao ausente e com assistencia do Redo. Promotor do seu Juizo, ao q. tudo se tem faltado sem razão alguma nos seus deferimentos. 12 de Agosto de 1812 Miranda.

Diz Magdalena Alves da Silva, domiciliaria da freguesia e termo da Vila de Nossa Senhora do Campo Alegre de Resende que pretende divorciar-se com Ignacio Francisco Monteiro seu marido, procurou primeiro a competente em habilitar-se justificando sevicias, perante o Reverendo Vigario da Vara competente Jose Antonio Martins de Sá o qual indeferindo aos justos requerimentos que a suplicante lhe apresentou a este respeito suportou por muito tempo o seu direito até que indo V. Exma de visita a aquela freguesia se lhe foi presente, sem justiça daquele Reverendo Ministro e foi a suplicante admitida a justificação das sevicias, que se julgaram neste Superior Juizo como consta do documento numero segundo, em virtude do qual e da sentença transcrita nele, requerendo a aquele Ministro a admissão da justificação da ausencia e incerteza do lugar da residencia de seu marido para poder depois entrar com ele em libelo de divorcio foi com efeito admitida a Suplicante e se distribuiu para isso a replica numero 2º cujo depoimento se revogou imediata me. em atenção da duvida do Revdo. Escrivão contra os quais fundamentos opoz a Suplicante os da suplica incluza, e o documento nº 3, para mostrar que a sua pretenção era seria e sem inovação alguma por se haverem passado mais de nove anos que do dito seu marido não havia noticia, e por isso de Direito justificar e usar contra ele de Editos, mas como todos os ditos fundamentos fossem desatendidos como consta do ultimo despacho da suplica incluza, recorre a miseravel suplicante a V. Exma, pelo presente meio deixando de fazer pelo recurso de apelação que lhe competia, fazendo para isso autuar os requerimentos inclusos de que se sente agravada, e pondo na presença de V. Exma. outras injustiças que com ela tem distribuido como foi na justa pretensão do Documento nº 4, instruido por pessoa habil Advogado daqueles Auditorios em cuja ocasião bem mostrou aquele Reverendo a sua má intenção ou que era mesmo .... odiento nos seus diferimentos, cujas consequencias temendo a suplicante ainda que ouvesse de obter sobre este incidente, e por evitar a justissimas razões que tem de dar de suspeito a aquele Revdo. Ministro e fomentar mas o seu odio no curso do Libelo.

Pede a V.Exma, se digne nomear mesmo perante quem haja de ventilar a pretendida justificação e Libelo cuja delegação pode ser feita em pessoa do Revmº Joaquim Jose Gonçalves, ou de outro qualquer da escolha de V. Rema, com inibição porem do Revdo. Vig. da Vara atualmente, quem a suplicante se suspeita e lhe tem dado motivos a tantas despesas superficiais quais as do rigoroso deposito em que se acha. E.R.M.

Houve precatória para Sorocaba, onde julgavam estar o marido e finalmente a sentença favoravel ao divorcio, em vista de não ser encontrado o referido marido. Sentença de 22 de maio de 1822. (acervo Itamar Bopp ficha 0840)

 

Madalena e Inácio Francisco deixaram geração em Resende-RJ, pesquisa de Itamar Bopp.

 

5-2-4 José Alves da Silva, natural de Baependi. Casou com Gertrudes Maria da Silva, natural de Lorena-SP,filha de José Rodrigues dos Santos e Ana Leme da Silva casados em Guaratinguetá-SP em 1737, SL. 7, 468, 7-2 onde não consta geração.

         Entre os filhos de José e Gertrudes batizados em Resende-RJ (pesq. Itamar Bopp):

5-2-4-1 Clara, batizada em 29-08-1797.

29-08-1797 Clara, n. 20-08, f.l. de Jose Alves da Silva, n. do Rio Verde e Gertrudes Maria da Silva, n. Lorena, np de Jose Alves da Silva, n. Vilarinho da Paranbeiros freg. de S. Francisco Com de Chaves-Braga e Felicia dos Reys, já defunta, de S. J. del Rei, nm de Jose Rodrigues dos Santos e Anna da Silva Lema, n. Lorena. Padr.: José Alves da Silva e Anna da Silva Leme. Bat. em Resende pelo Vig. Antonio de Mattos Nobrega de Andrada (ficha 0385)

 

5-2-5 Felicia Alves da Silva, batizada em Baependi em 19-09-1777. Em Resende aos 17-08-1795 casou com Sergio Francisco de Paula, batizado em Itu-SP aos 08-08-1770, filho do falecido Miguel Bicudo de Brito e Ana do Lago.

17-08-1795 na Matriz de Campo Alegre pelo Padre Antonio de Mattos Nobrega de Andrada. Sergio Francisco de Paula, n/b aos 08 agosto de 1770 na Igreja Matriz de N.S. da Candelaria de Itu, f.l. de Miguel Bicudo de Brito, já defunto e Dona Anna do Lago; = cc. Felicia Alves da Silva, bat. no dia 19-09-1777 na Capela de N.S. do Rio Verde filial da freg, de N.S. do Monteserrate do Baependi, Comarca do Rio das Mortes pelo Padre João Antunes, servindo de padrinhos Manoel Antonio Marques e Francisca de Jesus, solteiros, tudo conforme o Livro nº 4 dos Batisados a folhas 70; filha legitima de Jose Alves da Silva e Felicia Alves dos Reis, já defunta, Test.: Andre Bernardes Rangel, homem casado, nat. de Aiuruoca, com 50 anos de idade, morador nesta freguesia de Campo Alegre onde vive de suas lavouras. Joaquim Antonio da Costa, solteiro, nat. da freg. de Carijos Bispado de Mariana, com 40 anos, morador nesta freguesia, que vive de suas lavouras (0551). - O Doutor Manoel da Costa Aranha, Presbitero Secular, Vigario da Vara nesta Vila de Nossa Senhora da Conceição da Candelária de Itu e sua Comarca, Juiz dos Casamentos, Capelas e Residuos, pelo Reverendissino Senhor Doutor Vigario Capitular, Sede vacante etc.... Aos senhores a quem, ou perante quem o conhecimento desta minha Certidão de Banhos e batismo em forma for apresentada, e o conhecimento dela pertence, ou haja de pertencer, Saude e Paz em o Senhor. Faço saber que a mim me constou por Certidão jurada, e ante mim reconhecida, do Paroco desta Vila de N.S. da Candelaria de Itu, o Reverendo Jose do Rego Castanho que em tres dias festivos a Estação da Missa Conventual, que disse a seus fregueses, denunciara estar casado com fiança a banhos em a freguesia de Nossa Senhora do Monteserrate de Baependi, Bispado da Cidade de Mariana, Sergio Francisco de Paula, natural desta vila de N.S. da Candelaria de Itu do Bispado de S. Paulo, filho legitimo de Miguel Bicudo de Brito, já defunto, e de sua mulher Anna do Lago, com Felicia Alves, natural e batisada na Capela de N.S. da Conceição do Rio Verde, filial da freguesia de N.S. do Monteserrate de Baependi, filha legitima de Jose Alves da Silva e de sua mulher Felicia dos Reys, já defunta, e que dadas as três canonicas denunciações não resultara impedimento algum, nem ele Reverendo Paroco o sabia, e da Certidão de Batismo do contraido constava ter feito dos pais que nomea, e ser batizado pelo paroco dela o Reverendo João Manoel Machado Caldeira, aos oito dias do mês de Agosto de mil setecentos e setenta anos na Igreja Matriz da dita Vila, o que tudo certifico aos senhores, a quem o conhecimento deste pertencer, e para maior validade insterponho minha autoridade Ordinaria, e Decreto judicial. Dado nesta vila de N.S. da Candelaria de Itu, sob meu sinal, e sem selo, ex-causa aos 7 de Abril de 1795, e eu Romualdo Jose de Pinho e Azevedo, Escrivão do Juizo Eclesiastico o escrevi. (aa) Manoel da Costa Aranha (acervo Itamar Bopp ficha 0551v)

Deixaram geração em Resende.

 

5-3 Antonia Maria Vieira batizada em S. João del Rei aos 28-03-1749, filha de Joana Vieira e seu primeiro marido Simão dos Reis. Na matriz de Resende-RJ aos 31-08-1774 casou com Francisco Alves Correa, natural de Aiuruoca-MG, filho de Manoel Pereira de Abreu e Brigida Correa.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar de S. João del Rei, MG e capelas filiadas aos 28-03-1749 nesta matriz bat a Antonia, f.l. Simão dos Reis e Joana Vieira, padrinhos Antonio Vieira e Joana da Trindade, todos desta freguesia

 

31-08-1774 na matriz de Campo Alegre pelo Vig. Henrique Jose de Carvalho. Francisco Alves Correa, n/b  N.S. da C. da Juruoca, f.l. de Manoel Pereira de Abreu e Brigida Correa; = cc. Antonia Maria Vieira, f.l. de Simão dos Reis da Silva e Joanna Vieira (acervo Itamar Bopp ficha 0088)

 

Joana Vieira e Domingos de Souza Penna tiveram quatro filhos:

 

5-4 Alexandre de Souza Penna, 3º testamenteiro paterno, batizado em 15-11-1753.

(pesq. Moacyr Villela) Campanha, MG Igreja Sto Antonio. Aos 15 de Novembro de 1753 batismo de Alexandre filho legitimo de Domingos de Souza e de sua mulher Joana de Oliveira. Foram padrinhos Antonio Vieira e Ana Rodrigues de Jesus solteira

          Aos 22-07-1779 casou com Josefa Maria Antonia, filha de José Rodrigues Pereira e Rosa Maria Antonia:

(pesq. Moacyr Villela) Aiuruoca, MG Igreja N Sra da Conceição. Aos 22 de Julho de 1779 na Capela do Turvo Testemunhas: Francisco Ribeiro Salgado e João Correa de Oliveira. Casamento de Alexandre de Souza Pena – filho legitimo de Domingos de Souza Pena e Joana Vieira de Oliveira natural de Campanha. Com Josefa Maria Antonia filha legitima de Jose Rodrigues Pereira e de Rosa Maria Antonia natural de Aiuruoca.

Notar: Alexandre de Souza Penna casado com Ana Joaquina do Espirito Santo, filha natural de Clara Maria Francisca. Ana Joaquina, testou em Senhor Bom Jesus do Matosinhos do Lambari freguesia e termo da cidade da Campanha na Fazenda de São Simão em 12-07-1849 e faleceu em 11 de agosto do mesmo ano. Declarou que existia um filho de seu casal: Joaquim, de 13 para 14 anos e uma filha natural Ana Joaquina casada com Francisco da Silva.

Centro de Memoria Cultural do Sul de Minas

Testamentos - Campanha da Princesa 1846-1854

Registro do testamento com que faleceu Ana Joaquina do Esp.to S.t de quem é testamenteiro o Alferes An.to Nunes da Silva morador no Arraial do Senhor Bom Jesus de Matosinhos do Lambari, falecida aos 11-08-1849.

Eu, Ana Joaquina do Espirito Santo, n. desta Aplicação do Senhor Bom Jesus do Matosinhos do Lambari freguesia e termo da cidade da Campanha da Princesa de Minas Gerais, f. natural de Clara Maria Francisca, já falecida.

Sou cc. Alexandre de Souza Penna de cujo matrimonio tivemos sete filhos dos quais seis morreram e existe um de nome Joaquim, de idade de treze a quatorze anos.

Declaro que no estado de solteira tive uma filha de nome Ana Joaquina, a qual se acha casada com Francisco da Silva e cujos filhos, tanto aquele legitimo como esta natural os instituo por meus herdeiros.

Deixo na minha terça para a minha comadre e a filha da Maria da Silva Leite, mulher de Joaquim Ferreira da Silva, meio alqueire de planta na parte que possuo nesta fazenda denominada São Simão.

Deixo ao meu afilhado Jose, filho de minha comadre Luzia, e Francisca filha de meus compadres Jose Francisco de Oliveira e Ana Joaquina, a cada um dos ditos meus afilhados uma quarta de planta de terras na mesma fazenda acima declarada.

O restante da minha terça deixo aos meus filhos acima declarados.

Testamenteiros: 1º Jose Martins Ferreira, 2º Alferes Antonio Nunes da Silva, 3º Tenente Antonio Xavier Mariano.

Fazenda de São Simão 12-07-1849

Ana Joaquina do Espirito Santo

Aprovação 12-07-1849

Abertura 25-07-1849

Aos 17-08-1849 declaro que o Juiz de Paz abriu o testamento  por não haver padre neste curato e distante da residencia do paroco e necessario providenciar o cadaver da testadora Distrito do Lambari  11-08-1849.

Desistencia 12-08-1849 Jose Martins Ferreira

Aceitação 23-08-1849 Alferes Antonio Nunes da Silva

 

5-5 Genoveva de Souza Penna casada com Manoel Antonio Marques, 1º testamenteiro do sogro. Manoel, natural de Santa Marinha da Ribeira de Pena Arc. de Braga, filho dos falecidos Antonio Marques e Custodia Gonçalves, faleceu com testamento feito em 15-01-1801 e foi sepultado dois dias depois. Declarou nove filhos de seu casal.

Campanha, MG Igreja Sto Antonio aos 17-01-1801 foi sepultado dentro desta matriz Manoel Antonio Marques, homem branco, cc Genoveva de Souza Pena, morador nas Caldas freguesia do Ouro Fino, natural da freguesia de Santa Marinha da Ribeira de Pena Arc. Braga. Morreu de malina de idade de cincoenta anos pouco mais ou menos.

Copia do Testamento: eu Manoel Antonio Marques, morador na minha fazenda do Bom Retiro das Caldas (...) sou natural da freguesia de Santa Marinha da Ribeira de Pena Arc. Braga, f.l. de Antonio Marques e Cutodia Gonçalves, ja falecidos.

Testamenteiros em 1º lugar a minha mulher Genovefa de Souza Pena, em 2º Jose Alvares da Cota, e em 3º Jos Borges de Carvalho.

Sou casado com Genoveva de Souza Pena de cujo matrimonio temos de presente nove filhos a saber: Senhorinha = Simão =Manoel = Antonio = Domingos = Francisco = Maria = Gabriel = e Madalena, os quais em igual parte são todos meus legitimos hedeiros da duas partes da minha meação.

Declara dividas e devedores, entre eles: o falecido meu sogro Domingos de Souza Pena me ficou devendo 193 oitavas e sete vintens e meio de ouro que lhe emprestei (...).

O remanescente da minha terça se mandara dizer em missas por minha alma. Vila da Campanha aos 15-01-1801 = Manoel Antonio Marques.

5-6 Francisca, co herdeira da terça paterna.

5-7 Maria, idem.

 

6- Maria Rodrigues de Jesus em 1756 casou com Pedro Teixeira Machado, natural da ilha de S. Jorge Bispado de Angra, filho de Antonio Teixeira Machado e Brites Alves Fagundes.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar de S. João del Rei, MG e capelas filiadas aos 23 dias do mes de M[-----] de 1756  na capela de S. Miguel do Cajuru se receberam Pedro Teixeira Machado, f.l. de Antonio Teixeira Machado e Brites Alves Fagundes, n. da freg. de N. Sra das Neves termo da vila das Vellas da ilha do do Faial digo Ilha de S. Jorge Bispado de Angra= com Maria Rodrigues de Jesus, f.l. de Antonio Vieira da Maia e Antonia do Prado, n. desta freguesia. Test.: Jose Amaral e José de Araujo, desta freguesia.

Tiveram os filhos, q.d.:

6-1 Maria do Carmo, batizada em 1760. Em 30-07-1779 casou com Felipe Domingues de Moraes, filho de Luiz Domingues de Anhaia e Pascoa da Ressurreição Pedrosa.

Aiuruoca, MG em a era de 1760 na capela da Sra do Porto do Turvo filial desta matriz bat a Maria, f.l. de Pedro Teixeira Machado e Maria Rodrigues de Jesus, foram padrinhos Manoel de Brito Costa e Teresa Maria de Jesus, e por não aparecer este assento e eu me informar do padrinho sfiz este para a todo o tempo constar.

 

Aiuruoca, MG aos 30-07-1779 nesta matriz e testemunhas Francisco Afonço Vilar e Manoel Jose de Mendonça se receberam Phelipe Domingues de Moraes, f.l. de Luiz Domingues de Anhaia e Pascoa da Ressurreição Pedrosa, n/b nesta freguesia = com Maria do Carmo, f.l. de Pedro Teixeira Machado e Maria Rodrigues de Jesus, n/b nesta dita freguesia.

Pais de, pelo menos:

6-1-1 Manoel Domingues de Anhaia aos 28-05-1810 casou com Ana Joaquina, filha de Jeronimo Rodrigues Gonçalves e Ana Quaresma da Rosa casados em 28-01-1769, neta paterna de Maria João e avô incognito, neta materna de João Quaresma e Luiza Correa.

Aiuruoca, MG aos 28-05-1810 na capela dos Serranos se receberam Manoel Domingues de Anhaia, f.l. de Felipe Domingues d'Anhaia e de Maria do Carmo de Jesus = E Ana Joaquina, f.l. de Jeronimo Rodrigues Gonçalves e Ana Quaresma da Rosa. Naturais e batizados e moradores nesta freguesia. Testemunhas Manoel Borges Leal e Francisco Jose Pinto.

 

Aiuruoca, MG aos 28-01-1769 nesta matriz se receberam Jeronimo Rodrigues, filho natural de Maria João e pai incognito, batizado na freg. de N. Sra do Pilar da vila de S. João del Rei = Com Ana Quaresma da Rosa, f.l. João Quaresma e Luiza Correa, batizada nesta freguesia da Aiuruoca. Test.:  Francisco A. Villar e Agostinho Francisco do ----.

6-2 Joaquim Teixeira Machado, batizado em 20-03-1763. Aos 22-10-1792 casou com Ana Inacia de Mello, viuva de João Moreira Maia.

Aiuruoca, MG aos 20-03-1763 na capela de N. Sra da Conceição do Varador bat a Joaquim, f.l. de Pedro Teixeira e Maria Rodrigues de Jesus, foram padrinhos João Ferreira Veiga e Antonia do Prado, viuva.

 

Aiuruoca, MG aos 22-10-1792 na capela da Sra do Porto do Turvo se receberam Joaquim Teixeira Machado, f.l. de Pedro Teixeira Machado e Maria Rodrigues, n/b na freguesia de Aiuruoca = E D. Ana Inacia de Mello, viuva de João Moreira Maya.

6-3 Francisca batizada em 06-07-1766.

Aiuruoca, MG aos 06-07-1766 na capela da Sra do Porto desta freguesia bat a Francisca, f.l. de Pedro Teixeira Machado e Maria Roiz, foram padrinhos [---------] de Paiva e sua mulher Maria da Trindade. Nasceu em 23 de[dobra].

6-4 Antonia em 04-11-1773.

Aiuruoca, MG aos 04-11-1773 na capela da Sra do Porto desta freguesia bat a Antonia, f.l. de Pedro Teixeira Machado e Maria Roiz, foram padrinhos Domingos Carvalho da Cunha e s/m Ana Rodrigues, da freguesia das Carrancas.

 

 

 

Cap. 2º João Vieira da Maia

(atualizado em 24-fevereiro-2013)

 

João Vieira da Maia casado com Ana Maria Silva, irmã da mulher de Antonio Vieira da Maia Cap. 1º supra. Filhos q.d.

 

1- Anacleto Vieira da Silva casou aos 18-01-1779 com Maria Teresa de Jesus, irmã de Francisco Tavares, filhos de Domingos Tavares de Jesus (ou da Silva) e de Ludovina de Moraes Siqueira, neta materna de Manoel Alves Valle e Maria Preta de Morais já citados; família “Manoel Alves Valle”.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar de S. João del Rei, MG e capelas filiadas aos 18-01-1779 nesta matriz Anacleto Vieira da Silva, f.l. João Vieira da Maia e Ana Maria da Silva = cc Maria Teresa de Jesus, f.l. Domingos Tavares de Jesus e Ludovina de Moraes Serqueira. Ambos naturais e batizados esta freguesia. Testemunhas que assinam: Jose Glz Martins e Antonio Gonçalves de Serq.

 

          Maria faleceu em 02-01-1828, viúva então de Salvador da Silva.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 02-01-1828 de encalhe em idade septuagenaria faleceu com todos os sacramentos Maria Teresa de Jesus, viuva dos falecidos Anacleto Vieira da Silva e Salvador da Silva, Jaz dentro da capela de S. Vicente.

 

Anacleto e Maria Teresa tiveram os filhos, q.d.:

1-1 Anacleto Vieira da Silva, em Baependi (com registro em Aiuruoca) aos 14-10-1804 casou-se com Maria Teodora de Jesus, filha de José Moreira da Costa e Ana Rosa de Jesus.

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 14 out 1804 matriz Baependi - Anacleto Vieira da Silva, f.l. de Anacleto Vieira da Silva e Maria Theresa de Jesus; = c/ Maria Theodora de Jesus, f.l. de Joseph Moreira da Costa e Anna Rosa de Jesus. Nts. e bts. nesta freguesia.

          Foram pais de, que encontramos o batismo em Aiuruoca:

1-1-1 Joaquim, aos 02-08-1807

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 02 ago 1807, ermida S. Vicente desta freguesia, Joaquim, f.l. de Anacleto Vieira da Silva e Maria Theodora, padr.: Joaquim Joze de Bastos e Joaquina Moreira das Neves.

1-1-2 Fabricio aos 02-12-1810

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos -  aos 02 dez 1810 ermida S. Vicente desta freguesia, Fabricio, f.l. de Anacleto Vieira da Silva e Maria Theodora, padr.: Marianno Joze Vieira e Antonia Leonarda de Jesus.

1-1-3 Vicente, batizado aos 06-05-1821.

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos - aos 06 maio 1821 S. Vicente, Vicente, f.l. de Anacleto Vieira da Silva e Maria Theodora; padr.: João Gonçalves Costa e s/m Isabel Francisca.

 

1-2 Quitéria Theresa de Jesus, natural de Aiuruoca. Casou aos 30-09-1797 em São João del Rei (registro em Aiuruoca) com João Alves Martins, viúvo de Francisca Theresa.

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 30 set 1797 matriz de S. João del Rei - João Alves Martins viuvo de Francisca Theresa; c/ Quiteria Theresa de Jesus, f.l. de Anacleto Vieira da Silva e Maria Thereza de Jesus, n. e b. freg. Aiuruoca.

Pais de, pelo menos:

1-2-1 Francisco, batizado em S. Vicente em 10-03-1808.

São Vicente de Minas, MG Igreja S. Vicente Ferrer aos 10-04-1808 bat a Francisco, f.l. João Alz Miz e Quiteria Teresa de Jesus, padr.: Jose Frz e Ana Vitoria de Jesus.

1-2-2 Anacleto, batizado na ermida de S. Vicente, em Aiuruoca aos 15-10-1809, foram seus padrinhos João da Silva Pereira e Vincencia Maria do Sacramento.

(B7) Igreja, N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos -. aos 15 out 1809 ermida S. Vicente desta freguesia, Anacleto, f.l. de João Alvares Martins e de Quiteria Theresa de Jesus, padr.: João da Silva Pereira e Vincencia Maria do Sacramento.

1-3 Maria Teodora da Conceição (ou de Jesus), natural de Aiuruoca, em São João del Rei (com registro em Aiuruoca) aos 16-10-1800 casou-se com José Portes del Rei, natural de Barbacena, filho de Agostinho Portes de El Rey e Luiza Maria da Conceição, família “Silvestre Diniz Pacheco”.

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 16 set 1800 - matriz de S. João del Rey - Joseph Portes de el Rey, f.l. de Agostinho Portes de El Rey e Luiza Maria da Conceição, n. e b. freg. da vila de Barbacena; = c/ Maria Theodora da Conceição, f.l. de Anacleto Vieira da Silva e d. Maria Theresa de Jesus, n. e b. nesta freguesia de Aiuruoca.

 

          José Portes, viúvo, contraiu novas núpcias aos 29-01-1824 com a também viúva Maria Teresa de Jesus.

(RMJ) Casamentos na Ermida de São Vicente depois Capela de São Vicente Ferrer-MG - 29-01-1824 - José Portes del Rei, viúvo de Maria Teodora de Jesus; = com Maria Tereza de Jesus, viúva de João Prª de Araújo. Test: Justino Rds Carneiro e Evaristo Candido de A---

 

          Maria Teodora e José foram pais de, batizados na ermida S. Vicente, q.d.:

1-3-1 Domingos, aos 01-01-1803, foram seus padrinhos João Vieira da Silva e Maria Theresa de Jesus.

1-3-2 Sabina, aos 20-2-1805, foram seus padrinhos João Fernandes e Antonia Leonarda mulher de Antonio Manoel. Faleceu aos 08-05-1824 em Aiuruoca.

B7: Igreja N. Sra. da Conceição - Aiuruoca, MG: obitos  S. Vicente - 08 maio 1824 - Sabina, 23 anos, f. de Jose Portes del Rei, Capela de S. Vicente.

1-3-3 Senhorinha Cândida de Jesus, batizada aos 05-10-1806. Em 1823 requereu dispensa de consanguinidade em 2º grau para se casar com Antonio Francisco Lopes, f.l. Francisco Lopes Chaves e Inacia Vitória Portes, neto materno de Agostinho Portes de El Rey e Luiza Maria da Conceição, família “Silvestre Diniz Pacheco”.supra citada.

1-3-4 Ana, aos 09-10-1808, foram seus padrinhos Manoel Joaquim de Araújo e Maria Josepha.

1-3-5 Maria Teresa de Jesus, batizada em 15-04-1810. Aos 17-05-1826 dispensados do impedimento de consanguinidade em 2º grau, casou com seu primo Vicente Francisco Lopes, viúvo de Felicidade Joaquina de Santa Ana.

São Vicente de Minas, MG Igreja S. Vicente Ferrer aos 15 abril de 1810 bat a Maria, f.l. Jose Portes del Rei e Maria Teodora da Conceição, padr.: João Vieira da Silva todos desta freguesia.

 

(RMJ) Casamentos na Ermida de São Vicente depois Capela de São Vicente Ferrer-MG 17-05-1826- 17-05-1826- com dispensa do impedimento de consanguinidade em 2º grau de linha transversal igual, Vicente Francisco Lopes viúvo da falecida Felicidade Joaquina de S. Ana; = com Maria Teresa de Jesus, filha de José Portes del Rei e Maria Teodora da Conceição, nts e moradores nesta freguesia.

 

1-4 Mariano José da Silva, 3º testamenteiro do irmão João abaixo.

 

1-5 João Vieira da Silva, casou na matriz de Aiuruoca aos 30-04-1810 com Venância Clementina Rodrigues da Cunha, batizada na capela do Guapiara, com registro em Aiuruoca, aos 22-02-1789, filha do Tenente João Rodrigues Correa de Barros, natural da freguesia de Vilella, Arcebispado de Braga e de Izabel da Cunha natural desta freguesia de Aiuruoca; neta paterna de João Rodrigues Gomes e Maria Damianna Veloza, naturais da freguesia de Vilella, neta materna do Coronel Antonio da Cunha de Carvalho natural da freguesia de Molares de Basto, Arcebispado de Braga e de Bernarda Dutra da Silveira, natural da freguesia de N. Sra. da Piedade da Igreja Nova deste bispado de Marianna falecida com testamento aberto aos 13-02-1795 (inventário e família “Bernarda Dutra da Silveira e sua descendência” Cap. 10º, neste site).

(B7) Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 30 abril 1810 matriz - João Vieira da Silva, f.l. de Anacleto Vieira da Silva e Maria Theresa de Jesus; c/ D. Venancia Clementina Rodrigues da Cunha, f.l. do Cap. João Rodrigues Correa de Barros e D. Isabel da Cunha de Carvalho.

Ns. e bts.

 

          João Vieira faleceu aos 25-06-1824 com testamento registrado no Livro de Óbitos da matriz de Aiuruoca e foi inventariado em 1825 (inventário neste site). Venância faleceu em 30-01-1844.

(B7) Igreja N. Sra. da Conceição - Aiuruoca - S. Vicente - 25 jun 1824, quadragenario, c/tst. João Vieira da Silva cc. D. Venancia Clementina Rodrigues.

F. Leg. An-----o Vieira da Silva, falecido, e Maria Theresa de Jesus, n. e b. na freg. de Aiuruoca.

Sou cc. Venancia Clementina Rodrigues, filhos: Francisco, Antonio, Domingos, Jose, Anna, Theresa e Maria.

Por fragilidade, em solteiro, tive um filho: Domiciano, filho de Romana Marcelina de Souza.

Testamenteiros:

1- cap. Antonio Araujo e tutor de meus filhos;

2- m/mulher;

3- m/irmão Mariano Jose da Silva.

Registrado aos 17 agosto ----

 

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 30-01-1844 fal. de um ataque do peito, de idade 50 anos D. Venancia Clementina Rois da Cunha, viuva. Jaz dentro desta capela.

 

          João teve sete filhos legítimos e um natural:

1-5-1 Francisco, com 14 anos em 1825.

1-5-2 Antonio Vieira da Silva, com 11 anos em 1825. Foi sepultado em S. Vicente em 12-02-1847. Foi casado com Lauriana Custódia da Veiga 1-8-5 supra.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer - Pagou 6$000rs. Aos 12-02-1847 foi sepultado dentro em nº 9 Antonio Vieira da Silva, branco, cc Lauriana Custodia, de idade 32 anos.

 

Em 1847 Lauriana, viúva com um casal de filhos, requereu dispensa de consanguinidade para se casar com Francisco Custódio de Bastos 1-5-6 supra.

1-5-3 Domingos, com 9 anos.

1-5-4 José, com 7 anos.

1-5-5 Ana, com 13 anos. Ana Severina Vieira, aos 07-06-1828 dispensados do impedimento de consanguinidade em 3º grau igual e 4º duplicado tambem igual, casou com Francisco Custódio Rodrigues, filho de J oão Custodio Rodrigues da Veiga. Geração no Cap. 1º, 3-7-2 supra.

1-5-6 Teresa Cândida, com 12 anos em 1825. Em 1828 pediu dispensa para se casar com Custódio Rodrigues da Silva da Veiga Cap. 1º, 3-7-1 supra  ali a geração.

Processo Matrimonial - Aiuruoca-MG, Livro Misto 1826-1829

www.familysearch.org (record search pilot)

Custodio Rodrigues da Silva e Teresa Candida Vieira

Ano: 1828

Impedimento: consanguinidade em 3º grau de linha transversal igual pro um lado e pelo outro em 4º grau da linha transversal igual: #º grau da linha transversal igual, por ser o avô do orador irmão legitimo da avó da oradora, e em 4º na mesma linha por serem seus pais primos segundo.

Q. os oradores pelo lado materno são primos segundos e por isso ligados em 3º grau de consanguinidde, e pelo lado paterno ligados em 4º grau de consanguinidade por serem seus pais primos segundos.

Q. a oradora é órfã, vive em companhia de sua mãe que se acha enferma e tem a seu cargo 7 filhos menores.

Q. Maria Teresa era irmã de Francisco Tavares, que deste procedeu Ana Francisca mãe do orador Custodio Rodrigues, e que daquela Maria Teresa nasceu João Vieira e deste a oradora Teresa Candida Vieira, sendo por esta linha consanguineos em 3º grau da linha transversal igual.

Q. João Vieira era irmão de Antonio Vieira da Maia, que deste proveio Helena Maria e desta João Custodio pai dele orador, e que daquele João Vieira proveio Anacleto Vieira e deste outro João Vieira pai da oradora, ficando por esta linha consanguineos em 4º grau da linha transversal igual.

Testemunhas:

1ª - Tenente Antonio Teodoro de Araujo, homem branco, solteiro, natural de Guarapiranga e morador nesta freguesia aonde vive da Farmacia e Medicina pratica, de idade maior de 40 anos,

2ª - Ten. Jeronimo de Arantes Marques, homem branco, solteiro, natural e morador nesta freguesia aonde vive de negocio, de idade de mais de 40 anos, aos costumes disse ser parente da oradora.

 

1-5-7 Maria Rufina Vieira, com 2 anos em 1825 e 22 anos em 1844, requereu dispensa para se casar com Fortunato Custódio Rodrigues Cap. 1º, 3-7-4. Maria Rufina foi sepultada em S. Vicente em 09-06-1860.

S. Vicente de Minas - Igreja S. Vicente Ferrer aos 09-06-1860 sep. no adro desta matriz Maria Rufina Vieira mulher de Fortunato Custodio Roiz, de idade de 38 anos.

 

 

          João Vieira da Silva teve, em estado de solteiro, com Romana Marcelina de Souza, o filho natural:

1-5-8 Domiciano, reconhecido em testamento, com 21 anos em 1825.

 

2- João Vieira da Silva nasceu na Freguesia do Pilar de São João Del Rei. Aos 23-11-1774 casou com Ana Francisca de Jesus, filha de Domingos Tavares de Jesus (ou da Silva) e Ludovina de Moraes Siqueira (família ”Manoel Alves Valle”, neste site).

B7: Matriz de Nossa Senhora do Pilar SJDR e capelas filiadas, aos 23-11-1774 na ermida N. Sra. do Carmo, Joam Vieira da Sylva, f.l. Joam Vieira da Maya e Ana Maria da Sylva; = cc. Ana Francisca de Jesus, f.l. Domingos Tavares e Lodovina de Moraes Syrqueira. Ambos nts/bts nesta freg.

 

Recebeu sesmaria na freguesia de Aiuruoca em 1785 (neste site), onde dividia a morada e as terras com seu irmão Anacleto.

 

“humas terras de Mattos e campos com rossas e creaçoens de gado entre o Rio da Iuruoca e o Ribeirão chamado Taboão que confrontão com terras de Manoel Luis da Silva e Manoel Francisco Lisboa." (APM sc 234 fls 151)

 

João Vieira faleceu com testamento aberto aos 02-07-1786. Ana Francisca casou segunda vez aos 18-05-1791 na matriz do Pilar de S. João del Rei, com registro em Aiuruoca, com Manoel Correa de Mendonça, filho de José Correa de Mendonça e Agostinha Maria de Mendonça com geração deste matrimônio na família “Francisco da Cruz Silva”.

Segundo o testamento de João Vieira (neste site), foram oito os filhos do casal:

2-1 Joaquim

2-2 Maria Joaquina de Jesus casou duas vezes. Aos 02-07-1793 em S. João del Rei, com registro em Aiuruoca, casou com José Vieira, filho de Manoel Vieira e Maria dos Santos.

(pesq. Moacyr Villela) Aiuruoca, MG Igreja N Sra da Conceição. Aos 2 de Julho de 1793 na Matriz de São João Del Rei feitas as denuciações em Aiuruoca onde os contraentes são moradores. Casamento de Jose Vieira filho legitimo de Manoel Vieira e Maria dos Santos natural de São João Del Rei, com Maria Joaquina da Conceição filha legitima de João Vieira da Silva e Ana Francisca da Silva natural de Aiuruoca

Viúva de José Vieira e com geração, habilitou-se para casar com Bernardino José de Nazaré, filho de José Alves de Nazare e Aniceta Rosa de Jesus; família “Manoel Alves Valle” supra citada.

2-3 Luciano

2-4 Ana

2-5 Luiza

2-6 Felizardo Vieira da Silva aos 24-11-1812 casou com Bernarda Rosa Vieira, filha do Cap. Custódio José Vieira e Margarida da Cunha. Geração na família “Bernarda Dutra da Silveira” Cap. 12º.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, aos 24 nov 1812 matriz - Felizardo Vieira da Silva, f.l. de João Vieira e Anna Francisca; c/ Bernarda Rosa Vieira, f.l. do Cap. Custodio Jose Vieira e D. Margarida da Cunha. Ns. bts. nesta freguesia.

2-7 José

2-8 Manoel, batizado aos 11-12-1785. Manoel Vieira da Silva aos 02-12-1809 casou com Beralda Jacinta de Moura, filha natural de Joana Maria.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 11 dez 1785 Serranos, Manoel, f.l. de Joam Vieira da Silva e Anna Francisca de Jesus; padr.: Manoel Carvalho Basto e --- Francisca de Jesus.

 

S. Vicente de Minas, MG - Igreja S. Vicente Ferrer - aos 02-12-1809 Manoel Vieira da Silva, f.l. João Vieira da Silva e Ana Francisca = cc Beralda Jacinta de Moura, f. natural de Joana Francisca digo Maria, Ambos nts e bts nesta freguesia de Aiuruoca.