PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

ANTONIO FURQUIM DA LUZ

(atualizado em 09-maio-2016)

 

 

Bartyra Sette

Regina Junqueira

 

 

Antonio Furquim da Luz contava seis anos em 1660, ano em que se iniciou o inventário de seu pai Estevão Furquim (neste site, SAESP publicados). Seu assento de casamento em Santana do Parnaíba foi consultado por Silva Leme em livro hoje desaparecido, mas por ele anotado em seus originais. Foi casado com Mécia Vaz Pedroso, filha de filha de Francisco Pedroso Xavier e Maria Cardoso, família “Gaspar Vaz Guedes”.

Cruz, Rodnei Brunete da, “Resumo do 1º livro de Casamentos de Santana do Parnaíba” in Revista ASBRAP 2

Antonio Furquim, filho de .... e de.... com Mecia Vaz Pedroso filha de Francisco Pedroso Xavier e de Maria Cardoso (Ano de 1681)

 

Foi o descobridor das minas que levaram seu nome e o fundador do Arraial dos Furquim, onde em 1704 foi consagrada a Capela de Bom Jesus do Monte, segundo Diogo de Vasconcelos. (História Antiga das Minas Gerais).

Nesse arraial viveu por muitos anos, enfrentando dificuldades como revoltas de escravos, escassez de alimentos, doenças, alem de ataques dos índios ferozes e canibais. (...) “O ataque dessa gente atrocíssima por tal maneira aterraram a freguesia do Forquim, que Antonio Forquim da Luz, o seu fundador, desgostoso, acertou de melhor que resistir a semelhantes inquietações, regressar em 1728 para São Paulo, acautelando os anos da última velhice (Diogo de Vasconcellos, op.cit, vol 1, fls 234)

Certo é que Antonio faleceu antes de 1726, quando do casamento de seu filho Simplicio em Santana do Parnaiba-SP. Mecia retornou a sua terra natal onde viveu ainda muitos anos e comparece nos assentos de casamentos e batismos em Santana do Parnaíba e redondezas, sempre no estado de viúva.

Embora alguns dos filhos de Antonio e Mecia tenham se transferido para São Paulo onde casaram, outros continuaram em Minas, onde encontramos muitos descendentes do casal.

Entre seus filhos:

 

1- Escolástica Furquim

SL. 6º, 258, 3-1 segundo escreveu Pedro Taques esta Escolástica Furquim, foi também casada no arraial dos Furquins com José da Silva de Magalhães, f.o de João Corrêa Magalhães e Vasconcellos e de Francisca Romeiro Velho Cabral.

 

Diogo de Vasconcellos, op cit – “ Escolástica Forquim, filha de Antonio Forquim da Luz e seu marido José da Silva Magalães, instalaram-se na Chapada do Ribeirão do Carmo. Ainda há 40 anos existia uma grande casa na Chapada que pertenceu a esta família – a chácara dos Magalhães”.

 

          João Correa de Magalhães e Vasconcellos, natural do concelho de Tendaes, comarca de Lamego, da casa e morgado de Sifães, era filho de Lourenço da Silva e de Beatriz Corrêa, neto paterno do senhor do morgado de Sifães--Manoel de Vasconcelos Pereira, neto materno. de Pedro Fernandes Ruivo e de Leonor Corrêa.

 

          Francisca Romeiro Velho Cabral era filha do Capitão Antonio Bicudo Leme (o Via Sacra) e sua primeira mulher Francisca Romeiro Velho Cabral, neta materna de Manoel da Costa Cabral e Francisca Cardoso, neta paterna de Braz Esteves Leme e Margarida Bicudo de Brito.

 

          Capitão Antonio Bicudo, segundo a dispensa matrimonial da filha Maria, era irmão inteiro de Margarida Bicudo, está avó de Maria Bicuda tronco da framília “Sargento Mor José Rodrigues Braga”. Maria não consta no rol dos filhos encontrados por Silva Leme e Pedro Taques.

 

Filhos de Escolástica e José:

1-1 Maria da Silva Furquim, batizada em Pitangui-MG. Casou com Francisco Rodrigues Braga, filho do Sargento Mor José Rodrigues Braga e Maria Bicudo, família “Sargento Mor José Rodrigues Braga”.

(RMJ) Ano 1747 - Processo de dispensa de consangüinidade reproduzido no site www.familysearch.org (record search pilot)

Oradores: Francisco Rodrigues Braga e Maria da Silva Furquim

Depoentes:

Sargento Mor Francisco do Rego Barros, ouvido em 24-04-1747 em sua casa no sitio Goapeara. Homem casado, natural de Pernambuco, vive de minerar, 61 anos.

Sargento Mor Jose Rodrigues Braga, natural da Cidade de Braga, morador em Aiuruoca, vive de minerar, 59 anos, pai do orador.

D. Arcângela Furquim da Luz, natural da Vila de Parnaíba, 43 anos. Afirmou ter assistido o batismo da oradora no oratório de Antonio Furquim da Luz, pai dela testemunha

Licenciado Diogo Pinto Torres, cirurgião, 58 anos, casado, natural da Villa de Campo Mayor do Bispado de Elvas, parente dos oradores em terceiro grau de afinidade.

Conteúdo dos depoimentos:

Margarida Bicuda e Antonio Bicudo Lemme foram irmãos inteiros.

De Margarida Bicuda proveio outra Margarida Bicuda, e desta Maria Bicudo, mãe do orador.

Antonio Bicudo Lemme gerou Francisca Romera e desta nasceu Jose da Silva Magalhães, pai da oradora.”e que por isso ser estam elles oradores ligados no parentesco de quarto grau simples de consangüinidade”.

A oradora tinha 26 anos, era pobre e órfã de pai e mãe, morava com o tio Francisco do Rego Barros que  há 11 anose a sustentava e vestia pelo amor de Deus. Fora batizada em Pitangui no oratório que existiu no sitio de Antonio Furquim da Luz, a 15 dias de viagem de Goapiara, e por isso não podia juntar sua certidão de batismo..Francisco do Rego Barros testemunhou que assistiu o batismo da oradora.

 

1-2 João Pedroso de Magalhães, em Aiuruoca aos 14-02-1752, casou com Helena Moreira de Jesus, também daí natural, filha de Manoel Nogueira Antunes e Joana Rodrigues Moreira (ou de Siqueira). Família “Manoel Nogueira Antunes”

Igreja N. Sra. da Conceicão de Aiuruoca, comarca do Rio das Mortes, aos 14 fev. 1752 Lagoa - João Pedroso de Magalhães, n. desta freg. de Aiuruoca, f.l. de Jose da Silva Magalhães e Escolastica Furquim Pedrosa; c/ Elena Moreira de Jesus, n. desta freg. de Aiuruoca, f.l. de Manoel Nogueira Antunes e Joanna Rodrigues Moreira.

1-3 Manoel de Magalhães da Silva, natural de Aiuruoca onde aos 14-02-1752 casou com Joana Nogueira de Jesus, aí batizada em 04-02-1738, filha de Manoel Nogueira Antunes e Joana Rodrigues Moreira. Família supra citada.

Igreja N. Sra. da Conceicão de Aiuruoca, comarca do Rio das Mortes, aos 14 fev 1752 Alagoa - Manoel de Magalhães da Silva, n. desta freguesia, f.l. de Jose da Silva Magalhães e Escolastica Furquim Pedrosa; c/ Joanna Nogueira de Jesus, n. da freg. de Aiuruoca, f.l. de Manoel Nogueira Antunes e Joanna Rodrigues Moreira.

 

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 04 fev 1738 Rosario, Joanna, fa. de Manoel Nogueira Antunes e Joanna Rodrigues de Siqueira, padr.: Ten. Francisco Rodrigues Lago casado e Isabel Nunes de Siqueira.

 

Joana faleceu aos 13-06-1792 e foi sepultada na Ermida de S. Tomé da freguesia das Lavras do Funil.

B7: Baependi - Óbitos - aos 13-06-1792 fal. D. Joanna Nogueira de Jesus, mulher de Manoel de Magalhães Silva, paroquianos desta freguesia, sep. na Ermida de S. Tome da freguesia das Lavras do Funil.

          Aos 04-03-1794 em Jacui-MG, Manoel casou com Ana Maria Justiniana França, daí natural, filha do Alf. Tomas Jose Pinto Adorno França, natural de Santos e Maria Teixeira Botelho natural de Mogi Guassu, ambas bispado de S. Paulo, neta paterna do Licenciado Rene le Roux, do Reino de França e Francisca Pinto da Rocha natural de Santos, neta materna de João Teixeira Botelho natural da vila Real-Portugal e Maria Paes natural de Mogi Guassu ou de Parnaiba bispado de S. Paulo. Outras informações da família de Ana Maria em Aportes à GP “Tomás José Pinto Adorno França”, neste site.

Jacui,MG Igreja S. Carlos Borromeu matr. Alf. Manoel de Magalhães Silva e D. Ana Maria Justiniana França. Aos 04-03-1794 nesta matriz de N. Sra da Conceição de Jacui sem impedimento. Manoel Magalhães da Silva, viuvo de D. Joana Nogueira de Jesus = cc D. Ana Maria Justiniana França, natural desta freguesia, f.l. do Alf. Tomas Jose Pinto Adorno França, natural da vila de Santos deste bispado e D. Maria Teixeira Botelho natural de Mogi Guassu deste mesmo bispado; neta paterna do Licenciado Rene le Roux, do Reino de França e de Francisca Pinto da Rocha natural da vila de Santos; neta materna de João Teixeira Botelho natural da vila Real das partes de Portugal e Maria Paes natural de Mogi Guassu ou de Parnaiba deste bispado. Ambos os contraentes meus fregueses.

 

Manoel e Joana tiveram, pelo menos:

1-3-1 Maria Josefa da Conceição, natural de Aiuruoca. Em Baependi aos 27-02-1770 casou com Felix Ferreira de Oliveira, natural dos Prados, filho de Lourenço Ferreira e Ursula Maria de Oliveira. Geração na família “Antonio de Oliveira Gago”.

Baependi, MG Igreja N. Sra Monserrate matr. 1 Felles Ferreira de Oliveira e Maria Josefa da Conceição. Aos 27-02-1770 nesta matriz Felles Ferreira de Oliveira n/b na freguesia de N. Sra da Conceição dos Prados, f.l. Lourenço Ferreira e Ursula Maria de Oliveira = cc Maria Josefa da Conceição, n/b na freg. N. Sra da Conceição da Aiuruoca, f.l. Manoel de Magalhães da Silva e Joana Nogueira de Jesus

 

Maria Josefa, viúva, aos 12-03-1794 em Campanha casou com Antonio Luiz dos Santos, natural de Prados.

Campanha, MG igreja Santo Antonio matr aos 12-03-1794 nesta matriz da Campanha, Antonio Luiz dos Santos f.l. Luiz de Oliveira e Ana Maria de Jesus, n/b na freg. N. Sra da Conceição dos Prados = cc Maria Josefa da Conceição, f.l. Mnaoel de Magalhães Silva e Joana Nogueira, n/b na freguesia da Aiuruoca.

 

Foram irmãos inteiros de Antonio Luiz, filhos de Luiz de Oliveira (Neto) natural da vila da Feira da freguesia de N. Sra da Conceição Bispado do Porto e Ana Maria de Jesus natural da vila de Mogi das Cruzes-SP, netos paternos de Manoel de Oliveira e Maria Fernandes da dita vila da Feira, neto materno de Francisco Gomes Braga n. da cidade de Braga e de s/m Maria Francisca da dita vila de Mogi das Cruzes:

- Maria, batizada em Prados aos 13-05-1759.

Prados, MG Igreja N. Sra da Conceição - aos 13-05-1759 nesta matriz bat. Maria, f.l. Luiz de Oliveira n. da freg. N. Sra da Conceição da Feira Bispado do Porto e Ana Maria de Jesus n. da freg. de Santa Ana de Mogi das Cruzes bispado de S. Paulo, npaterna de Manoel de Oliveira e s/m Maria Fernandes da dita vila da Feira, neta materna de Francisco Gomes Braga n. da cidade de Braga e s/m Maria Francisca n. da dita vila de Mogi. Padrinhos João Alves Fernandes, solteiro e Maria de Souza Caldas mulher do Sarg. Mor Manoel Dias Ladeira.

- Joaquim, batizado em 16-03-1765.

Prados, MG Igreja N. Sra da Conceição. Aos 16-03-1765 nesta matriz bat. Joaquim, f.l. Luiz de Oliveira e Ana Maria de Jesus. O Revdo Francisco Ferreira da Cunha assistiu em lugar do padrinho

- Luiz de Oliveira, batizado em 18-02-1767. Aos 01-09-1792 casou com Ana Maria de Jesus, filha de Maria Josefa da Conceição e seu primeiro marido Felix Ferreira de Oliveira; família “Antonio de Oliveira Gago”.

Prados, MG Igreja N. Sra da Conceição. Aos 18-02-1767 nesta matriz bat a Luiz n. aos 28-01, f.l. Luiz de Oliveira natural da vila da Feira da freg. N. Sra da Conceição Bispado do Porto e Ana Maria de Jesus n. da freg. da vila de Mogi das Cruzes bispado de S. Paulo, npaterno de Manoel de Oliveira e s/m Maria Fernandes da dita vila da Feira, neto materno de Francisco Gomes Braga n. da cidade de Braga e de s/m Maria Francisca da dita vila de Mogi das Cruzes. Assistiram as cerimonias Rita de O. de Souza e João de Mello.

 

Antonio Luiz testou aos 17-08-1845 em S. Tome das Letras aonde foi sepultado. Declarou as duas filhas de seu casal e citou a neta Ana casada com José Gonçalves Goes.

Baependi Testamento 1819 a 1823. Registro do Testamento de Antonio Luiz dos Santos sepultado em S. Tome.

Eu, Antonio Luiz dos Santos, morador nesta freguesia de S. Tome das Letras, n/b na freg. de Prados, f.l. de Luiz de Oliveira Neto e Ana Maria de Jesus, ambos falecidos.

Declaro que me acho no estado de viuvo; fui casado com Maria Josepha da Conceição, e dela tenho duas filhas: Antonia, cc. Gomes Antonio do Nascimento; e Maria, cc. Jose Francisco Teixeira e são minhas herdeiras.

Declaro que a minha terça dos meus bens é minha vontade dar a minha filha Maria Antonia, mulher do dito Jose Francisco Teixeira, e na minha terça entrará a parte que tenho da minha casa.

Declaro que um oratorio e suas imagens ja dei a minha neta Ana, mulher de Jose Gonçalves Goes, dei ainda em vida de minha finada mulher

Testamenteiros: 1º minha filha Maria Antonia, 2º Jose Gonçalves Goes.

Freguesia de S. Tome das Letras aos 17-08-1845 Antonio Luiz dos Santos

Aprovação feita pelo escrivão Joam de Medeiros Teixera com cinco testemunhas.

Abertura: seguia-se o termo de Abertura feito pelo Reverendo Vigario Joam Ribeiro Maia.

Vila de Santa Maria de Baependi 20 de março de 1846

 

1-3-1-1 Antonia Luiza da Conceição casada com Gomes Antonio do Nascimento. Pais de, q.d.:

1-3-1-1-1 Antonio Gomes do Nascimento aos 30-08-1838 casou com Maria Teresa de Jesus, filha de José Francisco do Nascimento e Francisca Inácia de Jesus.

Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 30-08-1838 cap. S. Tome, Antonio Gomes do Nascimento, f.l. Gomes Antonio do Nascimento e Antonia Luiza da Conceição; = cc Maria Teresa de Jesus, f.l. Jose Francisco do Nascimento e Francisca Inacia de Jesus. Test.: Alf. Antonio Joaquim Alvares e João Luiz Gonçalves.

1-3-1-2 Maria Antonia casada com José Francisco Teixeira

 

2- Simplício Pedroso de Moraes (SL. 6º, 259, 3-6) casou casou em Santana do Parnaiba aos 25-02-1726 com Maria Nunes, filha de Gaspar Nunes Sarmento e Ana de Abreu. Nesta data seu pai já era falecido.

RMJ- Santana de Parnaiba – Casamentos 1722 a 1729

Fls 09v; 25-02-1726, Simplicio Pedroso, filho de Antonio Furquim já defunto e Mecia Pedrosa c.c. Maria Nunes, filha de Gaspar Nunes Sarmento e Ana de Abreu.

          Foram moradores nas minas dos Goiases onde Maria faleceu. Em 1741 Simplício era morador em seu sítio da Goapiara, freguesia de Aiuruoca onde foi aberto aos 17 de Abril o inventário de Maria. Segundo o inventário (neste site) o casal teve três filhos:

2-1 Maria, nascida por 1733, omitida por Silva Leme

2-2 Ana, gêmea da anterior, 7 anos em 1741

2-3 Euzébio, com três anos

 

3- Arcangela Xavier Furquim (da Luz) (omitida na Genealogia Paulistana). Nascida e batizada em São Paulo, foi ainda menina para as minas com a família. Em 1747 declarou ter 43 anos.

          Casou, ainda menor, com Francisco do Rego Barros, natural de Pernambuco onde foi batizado na Igreja de Santo Amaro. Em 1713 em Villa Rica de Nossa Senhora do Pillar do Ouro Preto deram inicio ao processo matrimonial:

AEAM, Ref: R:2791 / A:3 / P:280, por inteiro neste site

“Anno do nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil setecentos e treze anos aos Vinte e hum dias /do mês de abril do dito anno (...)

Dis Francisco do Rego Barros Filho do Capitam Mor Cosme do Rego Barros e de sua mulher D. Isabel da Xá e Albuquerque naturais todos / da sidade de Pernanbuquo que elle / esta contratado para casar com D. Arquangela [sic] Xavier Furquim filha do Capitam Antonio Forquim da Alves e de sua mulher D. Missia Vas poderosa [sic] naturais da sidade de São Paulo Bispado da sidade [dorio] por coanto tem corido seos banhos da tera da freguezia donde asiste e a dita contraente tem justi/ficado em como viera da sidade de São Paulo donde he natural para o lemite das Minas donde sempre asistio no estado de menor idade (...)/

 

          Nesta época (1713) Francisco assistia em Bom Jesus do Carmo Abaixo. Comprometendo-se a juntar o processo de banhos corrido em Pernambuco num prazo de 3 anos, conseguiu a autorização para se casar. Passados mais de 12 anos, seu fiador Simão de Mello Lisboa teve que entregar 20 oitavas de ouro à Mitra, porque Francisco ainda não apresentara os papéis. Como em 1734 ainda não aportara os “banhos” foi passado um mandato “contra este para se separar de sua / mulher..” (divórcio compulsório?)

          O casal viveu por alguns anos no arraial dos Furquim, mas depois se mudou para Aiuruoca, Comarca do Rio das Mortes, onde foram proprietários da Fazenda Guapiara.

          Sargento Mor Francisco do Rego Barros declarou ter 51 anos em 1747 e já era falecido em 1749.

Dentre seus filhos documentamos:

3-1 Antonio Furquim da Luz, natural da freguesia de Pitangui-MG, em Aiuruoca aos 24-09-1749 casou com Antonia do Sacramento, filha de Felipe Ferreira do Amaral e Maria Rodrigues.

Igreja N. Sra. da Conceicão de Aiuruoca, comarca do rio das Mortes, aos 24 set 1749 Antonio Forquim da Luz, f.l. de Francisco já falecido e s/m Arcangela Forquim Xavier Pedroso, n. e b. freg. de N. Sra. do Pilar de Pintagui; c/ Antonia do Sacramento, f.l. de Felipe Ferreira do Amaral e s/m Maria Rodrigues, já defunta, n. e b. capela de --- Antonio do Rio Pequeno, freg. de S. João del Rei.

          Antonia faleceu em 25-06-1783, com testamento e foi inventariada no mesmo ano:

Museu Regional de São João Del Rei - Livro de Tutelas numero 1 fl.104 V.

Inventariada: Antonia do Sacramento

Inventariante : Antonio Furquim da Luz - viúvo

Data do Inventario - 18 de Julho de 1783

Local - Paragem Tamanduá da Aiuruoca.

Transcrito por: Moacyr Villela

Aos 18 de julho de 1783 em a Paragem chamada Tamanduá da Aiuruoca fesse inventario dos Bens de Antonia do Sacramento falecida em 25 de junho do mesmo ano, com testamento de que foi inventariante o viúvo Antonio Furquim da Luz.

Filhos:

- Antonio Furquim, 32 anos;

- Manoel Furquim, 30 anos;

- Joaq... Furquim, 25 anos;

- Francisco Furquim, 23 anos;

- Miguel Furquim, 22 anos;

- Maria do Rosário, casada, 21 anos;

- Mariana Rodrigues, 20 anos;

- Jose Furquim, 19 anos;

- João Furquim, 18 anos;

- Francisca Furquim, 17 anos.

Todos são maiores em 1793.

Capital - 6:253$875;

Legitima de cada herdeiro - 207$493 reis

 

          Antonio faleceu na Paragem Tamanduá aos 01-02-1796, com testamento onde declara naturalidade, filiação, seu casamento, onze filhos legítimos e um natural.

Filho natural, tido com Francisca da Costa de Camargo:

3-1-1n Antonio Furquim de Camargo, natural da Aiuruoca. Aos 11-02-1766 casou com Ana Maria da Assunção, filha de Miguel Luiz da Fonseca e Maria da Assunção Soares.

Aiuruoca, MG aos 11-02-1766 se receberam Antonio Furquim de Camargo, filho natural de Antonio Furquim da Luz e Francisca da Costa de Camargo, batizado nesta freguesia = Com Ana Maria da Assunção, f.l. de Miguel Luiz da Fonseca e Maria da Assunção Soares, natural desta mesma freguesia. Foram testemunhas Bartolomeu Bueno e Jeronimo Jose da Rosa.

Pais de, q.d.:

3-1-1n-1 Maria batizada em 06-03-1774.

Aiuruoca, MG aos 06-03-1774 na Capela da Sra do Rosario da Lagoa bat a Maria, f.l. de Antonio Furquim de Camargo e de Ana Maria da Assunção, foram padrinhos Antonio da Silva Reis, casado e Francisca da Costa de Camargo, todos desta freguesia.

3-1-1n-2 André em 24-08-1777.

Aiuruoca, MG aos 24-08-1777 na Capela da Lagoa bat a Andre, f.l. de Antonio Furquim de Camargo e de Ana Maria, foram padrinhos o Cap. Jacinto Borges Pinto e Francisca da Costa.

3-1-1n-3 Maria em 29-01-1781.

Aiuruoca, MG aos 29-01-1781 na Capela da Sra do Rosario da Lagoa bat a Maria, f.l. de Antonio Furquim de Camargo e de Ana Maria, foram padrinhos Jose Pereira da Fonseca e Francisca da Costa.

3-1-1n-4 José, batizado em Aiuruoca aos 08-10-1788.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos - aos 08 out 1788 Lagoa, Jose, f.l. de Antonio Forquim de Camargo e Anna Maria; padr.:o cap. Jose Correa Arnaut de Toledo; todos desta freguesia.

 

3-1-2n Ignez Furquim da Luz, natural de Aiuruoca, filha natural de Antonio Furquim da Luz e Perpétua Coelho. Não foi citada no testamento paterno.

         Em Aiuruoca aos 02-09-1755 casou com José de Araújo Silva, filho natural de Manoel de Araújo Coimbra e de Maria da Silva.

Aiuruoca, MG aos 02-09-1755 na capela de N. Sra do Rosario da Alagoa se receberam Jose de Araujo Silva, filho natural de Manoel de Araujo Coimbra e de Maria da Silva, batizado nesta freguesia = com Ignez Furquim da Luz, filha natural de Antonio Furquim da Luz e Perpetua Coelho, batizada nesta freguesia.

Tiveram os filhos, batizados em Aiuruoca, q.d.:

3-1-2n-1 Maria, batizada em 15-10-1756.

Aiuruoca, MG aos 15-10-1756 na capela da Sra do Rosario da Lagoa, filial desta matriz de N. Sra da Conceição da Aiuruoca, batizou solenemente e pos os santos oleos o Padre Francisco Monteiro Pereira, capelão da dita capela, a Maria, f.l. de Jose de Araujo Silva e Ignes Furquim da Luz, foram padrinhos Jose Pereira Monteiro e ------- Assunção(?) mulher de Pedro de Souza Rego, todos desta freguesia, e para constar fiz este assento o quel declaro abrir por se não achar no respectivo e me constar do rol do capelão que a batizou e ter despacho deste bispado o qual se declara no principio deste. Aiuruoca 25 de [danificado] de 1775.

3-1-2n-2 Antonio José de Araújo, natural de Aiuruoca. Aos 26-11-1778 casou com Teresa Antonia Leme da Silva, natural dos Prados, filha de João Leme da Silva e Maria Cabral da Silva.

Aiuruoca, MG Igreja N Sra da Conceição. Aos 26-11-1778 nesta matriz e test.: Revdo Joaquim Jose Maya e João Gomes de Araujo. Antonio Jose de Araujo, f.l. Jose de Araujo Silva e Ignez Furquim, n/b nesta freguesia = cc Teresa Antonia Leme da Silva, f.l. João Leme da Silva e Maria Cabral da Silva, n/b na freg. de N. Sra da Conceição dos Prados.

Antonio José e Teresa Antonia tiveram, pelo menos, a filha:

3-1-2n-2-1 Ana Joaquina do Sacramento casou com Damião Manoel da Rosa, natural da ilha do Pico, filho de Francisco da Rosa e Izabel da Conceição.

Entre os diversos filhos do casal, batizados em Resende-RJ:

3-1-2n-2-1-1 Francisco e Inácio, gemêos, nascidos em 05-05-1802:

12-05-1802 Francisco (gemeo com Ignacio), n. 05-05, f.l. de Damiam Manoel da Rosa, n. da Ilha do Picú e Anna Joaquina, n. Aiuruoca; np de Francisco da Rosa e Izabel da Conceição; nm Antonio Jose de Araujo, n. Aiuruoca e Teresa Antonia, n. Lagoa Dourada. Padr.: Victoriano Correa da Costa e s/m Anna. Bat. em Resende pelo Vig. Manoel Serafim dos Anjos (Acervo Itamar Bopp - ficha 0658).

 

13-05-1802 Ignacio (gemeo com Francisco), f.l. de Damiam Manoel da Rosa, n. da Ilha do Picú e Anna Joaquina, n. Aiuruoca; np de Francisco da Rosa e Izabel da Conceição; nm Antonio Jose de Araujo, n. Aiuruoca e Teresa Antonia, n. Lagoa Dourada. Padr.: Tenente Francisco Correa da Costa e s/m Anna Joaquina. Bat. em Resende pelo Vig. Manoel Serafim dos Anjos (Acervo Itamar Bopp - ficha 0658).

3-1-2n-3 José batizado em 18-10-1761.

Aiuruoca, MG aos 18-10-1761 na capela da Sra do Rosario da Lagoa bat a Jose, f.l. de Jose de Araujo e Ignez Furquim, fora padrinhos Luiz Homem ---- e Margarida, solteira, [-------------]

3-1-2n-4 Ana em 03-03-1764.

Aiuruoca, MG aos 03-03-1764 na capela da Sra do Rosario da Lagoa bat a Ana, f.l. de Jose de Araujo e Ignez Furquim, foi padrinho Manoel Correa Lopes.

3-1-2n-5 Francisco em 13-05-1766.

Aiuruoca, MG aos 13-05-1766 na capela da Alagoa bat a Francisco, f.l. de Jose de Araujo Silva e Ignez Furquim, que nasceu em 2 do dito mes, foram padrinhos Carlos Ribeiro da Fon.ca e Maria Fuquim da Silva. Aiuruoca 2 de julho de 1766.

3-1-2n-6 Joaquim de Araújo Silva batizado em 15-08-1768. Aos 1109501796 em São João del Rei, com registro em Aiuruoca, casou com Rita Maria Diniz, natural de Barbacena, filha de Silvestre Diniz Pacheco e Ana Gonçalves da Costa - família “Silvestre Diniz Pacheco”, neste site.

Aiuruoca, MG aos 15-08-1768 na capela da Sra do Rosario da Lagoa bat a Joaquim, f.l. de Jose de Araujo e Ignez Furquim, que nasceu em 29 de julho, foram padrinhos Manoel de Souza Caldas e D. Brigida Maria da Conceição.

Aiuruoca, MG aos 11-05-1796 na matriz da vila de S. João del Rei se receberam Joaquim de Araujo Silva, f.l. de Jose de Araujo Silva e Ignez Furquim da Luz, n/b nesta freguesia da Aiuruoca = com Rita Maria Diniz, f.l. de Silvestre Diniz Pacheco e Ana Gonçalves da Costa, n/b na freguesia de Barbacena. Testemunhas Silvestre Diniz Pacheco e seu filho Silvestre Diniz Pacheco.

 

3-1-2n-7 Mariana Rosario Silva nasceu em 19-10-1770 e foi batizada no mesmo mês.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG -. aos 29 out 1770 Alagoa - Marianna, f.l. de Jose de Araujo Silva e Ignes Furquim da Luz; padr.: Luis Pinto de Carvalho e s/m Barbara Maria Leite; todos desta freguesia.

 

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - 28 8bro 1770 cap. Alagoa, MARIANNA, f.l. de Jose de Araujo S.a e s/m Ignes Forquim, nasceu em 19 do m.m., padr.: Luis Pinto de Carvalho e s/m Barbara Maria Leyte.

          Aos 24-02-1789 casou com Simão Garcia Mulano, natural de Pouso Alto-MG, filho de Simão Garcia Mulano e de Rita Correa.

Aiuruuoca, MG aos 24-02-1789 na capela a Sra do Rosario da Lagoa se receberam Simão Garcia Mulano, f.l. de Simão Garcia Mulano e de Rita Correa, n/b na freguesia de Pouzo Alto = e Mariana do Rosario Silva, f.l. de Jose de Araujo e Ignez Furquim da Luz, n/b nsta freguesia da Aiuruoca.

          Em 20-04-1801 Simão, viúvo, casou segunda vez com Joana Maria Rodrigues, viúva de Bartolomeu Farto de Carvalho.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, cas. aos 20 abril 1801 (desordenado) Livramento - Simão Garcia Mulano, viuvo de Mariana do Rosario Silva; c/ Joanna Maria Rodrigues, viuva de Bartholomeo Farto de Carvalho.

3-1-2n-8 Manoel batizado em 25-12-172.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 25 dez 1772 matriz, MANOEL, f.l. de Jose de Araujo Silva e s/m Ignes Furquim da Luz; npaterno de Manoel de Araujo e s/m Maria da Silva; nmaterno de Perpetua Costa e pai incognito, da freguesia de Sam Caetano deste bispado. Padr.: Antonio Teixeira Castro cc e Mariana Rodrigues solteira.

3-1-2n-9 João em 07-04-176.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos-  aos 07 abril 1776 Rosario da Lagoa, JOÃO, f.l. de Joze de Araujo Silva e I-- Forquim da Luz, padr.: alf. Diogo Borges Pinto solteiro e, Barbara Maria Leite m. de Luiz Pinto de Carvalho.

 

 

Filhos legítimos de Antonio Furquim da Luz e Antonia do Sacramento:

3-1-1 Antonio Furquim da Luz com 32 anos em 1783.

3-1-2 Manoel Furquim da Luz, com 30 anos. 1º testamenteiro paterno, casou duas vezes. Em primeiras núpcias com Teodora Maria de Jesus, filha de José Martins Borralho e Teodora Barbosa de Lima. Geração na família “Os Barbosa Lima” de Aiuruoca, I- Cap. 8 º.

Segunda vez, casou com Maria Mendes de Carvalho, filha de Joaquim Mendes de Carvalho e Maria Josefa de Carvalho. Geração na família “Os Mendes de Carvalho” Cap. 3º.

3-1-3 Joaquina Furquim Angélica da Luz (citada como Joaquina no apadrinhamento da irmã Francisca 3-1-12 abaixo), aos 03-02-1773 na freguesia de S. João del Rei, casou com o Tenente João da Costa Afonso, filho de Domingos da Costa Afonso e Maria de Almeida e Silva. Família “Costa Afonso”.

(RMJ) Casamentos na Capela de São Tiago ou São Tiago Maior, filial da Matriz do Pilar- S. João del Rei/MG, 03-02-1773 - João da Costa Afonso, f. de Domingos da Costa Afonso e Maria de Almeida e Silva ; com D. Furquim Angélica da Luz (sic), filha do Alferes Antonio Furquim da Luz e Antonia do Sacramento.

3-1-4 Joaquim Furquim, com 25 anos em 1783.

3-1-5 Francisco Furquim, também referido como Francisco Joaquim de Barros, com 23 anos em 1783. Casou com Agueda Pereira da Fonseca, filha de José Pereira da Fonseca e Gertrudes Leite da Silva. Agueda aos 17-07-1804 casou com o Alferes Manoel Ramos da Silva, viúvo de Ana Joaquina.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 17 jul 1804 matriz de Baependi - alf. Manoel Ramos da Silva, viuvo de Anna Joaquina, morador na freg. de Pouso Alto;

c/ D. Agueda Pereira da Affonseca, f. de Joseph Pereira d'Affonseca e Gertrudes Leite da Silva, n. b. e moradora nesta freg. de Aiuruoca.

 

censo Carmo de Baependi 12-02-1839, fogo 282

Manoel Ramos da Silva, branco, 82, casado, lavrador, le e escreve

9 escravos

 

Francisco e Agueda tiveram, q.d.:

3-1-5-1 Maria, legatária do avô paterno. Maria Joaquina de Barros, aos 18-01-1803, casou com José da Fonseca e Costa, natural da Vila de Sende Bispado de Coimbra, filho de Felipe da Fonseca e Teresa da Costa.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 18 janeiro 1803 Gupiara - Joseph da Fonceca e Costa, f.l. de Felipe da Fonceca e de Thereza da Costa, n. e b. freg. N. Sra. da vila de Sende, bisp. de Coimbra; c/ Maria Joaquina de Bayrros, f.l. de Francisco Joaquim de Bayrros e Agueda Pereira da Fonseca, n. e b. freg. Aiuruoca.

 

3-1-5-2 Angélica Messias de Barros, aos 04-10-1813, casou com Antonio Manoel de Campos, filho de Jerônimo de Campos Silva e Ana Maria da Silva, neto paterno de Leandro de Campos Silva e Juliana de Oliveira Cunha. Família “Juliana de Oliveira Cunha”.

Igreja  N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 04 out 1813 matriz - Antonio Manoel de Campos, f.l. de Jeronimo de Campos Silva e Anna Maria; c/ Angelica Messias de Barros, f.l. de Francisco Jose(?) de Barros e Aguida Pereira de Affonseca.

Ns. bts e moradores nesta freguesia.

Em 1831 eram moradores na Guapiara com 6 filhos e 5 escravos:

Censo 1831 Guapiara - 5º quarteirão: 11

Antonio Manoel de Campos, Branco, 42, casado, roceiro

Angelica Maria, Branco, 30, casado, fiadeira

m, Branco, 15

m, Branco, 12

m, Branco, 10

m, Branco, 8

m, Branco, 5

5 cativos

 

3-1-5-3 Francisca de Paula Ramos. Casou com João Ramos Outeiro e faleceu em Baependí aos 13-12-1845, sem geração. Em seu testamento citou alguns sobrinhos: Cândido, Norberto, João e Silvéria casada com Cipriano Pereira do Amaral.

B7: Baependi-MG - Óbitos, aos 13-12-1845 faleceu nesta vila Francisca de Paula Ramos, cc. Joam Ramos Oitero, com testamento.

Registro do Testamento (trechos)

Eu Francisca de Paula Ramos, f.l. Francisco Joaquim de Barros e Aguida Pereira da Fonseca. Sou cc. Joam Ramos Oiteiro, não tivemos filhos assim legitimos como naturais, sendo por isso minha mãe minha herdeira das duas partes dos meus bens.

Testamenteiros: 1º a Theotonio Pereira do Amaral; 2º Joaquim Ignacio de Mello e Souza.

Determina missas por sua alma, e pela alma de meu pai dez missas, pelas almas das pessoas com quem tenho tido negocios (...).

Deixo a minha irmã Ana, moradora na Provincia do Rio de Janeiro 400$000, quantia essa que quero que saia do monte de meus bens porque o faço como indenização do prejuizo que ela se queixa no negócio que com ela tive da parte da escrava Josefa, mas este não tera lugar no caso que ela mova qualquer ação em Juizo por esse motivo, pois que tenho a respeito as declarações de seu marido, e a um e outro paguei (...).

Bens que possue: parte de terras na fazenda de Aiuruoca, por herança de meu pai; esta casa de morada (...).

Deixo a Francisca, filha de Vicente de Seixas Baptista a quantia de 100$000.

- com meus sobrinhos Candido e Norberto gastei mais de 200$000 com cada um

- outro tanto com meu sobrinho João.

- prometi ao Tenente Cipriano Pereira do Amaral, quando se casou com minha sobrinha Silvéria, dar-lhe uma escrava.

O remanescente de minha terça deixo ao meu 1º testamenteiro Theotonio Pereira do Amaral que me ajudou a granjear o que possuo.

(...) escrito por Olimpio Carneiro Viriato Catão, e por ele assinado por eu não poder escrever atualmente por estar muito tremula. Vila Baependi aos 04-12-1845.

Registrado aos 16-12-1845

 

3-1-5-4 Ana em 1845 era moradora na Província do Rio de Janeiro, segundo o testamento acima.

 

3-1-6 Miguel Furquim da Luz, batizado aos 30-06-1762. Já falecido em 3-12-1795 (testamento paterno), casou na freguesia do Pouso Alto.

Igreja  N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos -. aos 30 junho 1762 matriz, Mig., filho l. de Antonio Furquim da Luz e s/m Antonia do Sacramento, padr.: Roque de Souza Magalhães e s/m d. Anna Ignacia Xavier.

3-1-7 Maria do Rosário Accioli e Albuquerque batizada em 08-03-1764.

Aiuruoca, MG aos 08-03-1764 bat a Maria do Rosario, f.l. de Antonio Furquim da Luz e Antonia do Sacramento, foram padrinhos Manoel Antonio Ba---- e Maria Teresa mulher de Manoel da Silva Torres.

         Aos 15-08-1781 casou com o Capitão Antonio Pereira Magalhães, natural de Baependi-MG. Em 1795 eram moradores em São João del Rei.

N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 15 agosto 1781 Antonio Pereira Magalhães e Maria do Rosario.

Ele f.l. do Alf. João Pereira Magalhães e Maria de Lara de Jesus, n. e b. freg. Baependi.

Ela f.l. do Alf. Antonio Furquim da Luz e D. Antonia do Sacramento, n. e b. nesta freg. de Aiuruoca.

 

         Capitão Antonio, com 40 anos em 1790, era filho do Alferes João Pereira Magalhães e Maria de Lara de Jesus, neto paterno de João Pereira Themudo e Maria de Souza Lima (família “João Pereira Temudo” Cap.3º), neto materno de Francisco Rodrigues Rafael e Maria de Lara de Almeida - aportes à GP: Maria de Lara de Almeida cc Francisco Rodrigues Rafael.

Maria do Rosário e Capitão Antonio Pereira tiveram, q.d., os filhos:

3-1-7-1 Ana Margarida Zeferina de Barros batizada aos 16-05-1784 em Baependi onde aos 26-06-1804 casou com José Francisco Grota, natural de Ribeira Grande Ilha Terceira, filho de José Rebello Grota e Luiza da Silva.

Baependi, MG Igreja N Sra do Monserrate - aos 16-05-1784 nesta matriz bat a Ana, f.l. do Alferes Comandante Antonio Pereira de Magalhães e D. Maria do Rosario., Foram padrinhos o Cap. Theodoro Gomes Nogueira, solteiro e D. Maria Josefa do Nascimento mulher do Cap. Comandante Illario Gomes Nogueira, todos desta freguesia.

 

Baependi-MG, lv. 5, Fls. 60 aos 26 junho 1804 - Jose Francisco Grota (?) e D. Ana Margarida Zeferina de Barros Magalhães.

Ele com 36 anos, br., f.l. de Jose Rebello Grota e Luiza da Silva; n. e b. na villa Ribeira Grande, bispado de Angra.

Ela com 18 anos, f.l. do cap. Antonio Pereira de Magalhães e de D. Maria da Roza Alxior (sic) e Albuquerque; n. e b.

 

3-1-7-2 Mariana, batizada em 05-08-1786.

Baependi, MG Igreja N Sra do Monserrate aos 05-08-1786 nesta matriz bat a Mariana nascida aos 22 de junho da mesma era, f.l. Cap. Antonio Pereira de Magalhães e D. Maria do Rosario, np do Alf. João Pereira de Magalhães natural da cidade de S. Paulo e D. Maria de Lara, natural da mesma cidade de S. Paulo, e pela materna do Cap. Antonio Furquim da Luz, natural da freguesia da Aiuruoca e Antonia do Sacramento, natural da mesma freguesia de Aiuruoca. Fora Padrinhos o Cap. Antonio Furquim da Luz, casado, e D. Mariana Rodrigues de São Jose, solteira da freguesia de Aiuruoca.

 

3-1-7-3  Beraldo, batizado aos 18-10-1788

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos -  aos 18 out 1788 Gupiara - Berardo, f.l. do Capitão Antonio Pereira de Magalhães e s/m D. Maria do Rosario; padrinhos cap. Joseph Correa de Toledo Arnaut, casado, e D. Joachina Angelica da Luz, mulher do tenente João da Costa Afonço. Npaterno  de João Pereira de Magalhães n. e b. freguesia da cidade de SP e D. Maria de Lara de Jesus, n. e b. freg. da vila de Taubaté, bispado de SP; nm do Cap. Antonio Furquim da Luz, n. e b. na freg. da vila de Pitangui e D. Antonia do Sacramento, n. na  mesma freg. de Pitangui. Não declarou a naturalidade dos pais.

 

3-1-7-4 Silvéria, batizada aos 24-07-1790

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos -  aos 24 julho 1790, Gupiara, Silveria, f.l. do Cap. Antonio Pereira de Magalhães e D. Maria do Rosario; padr.: cap. Jose Nogueira de Sá com pp. que apresentou o Alf. João Magalhães Pereira, estes dois da freg. de Baependi e, D. Francisca Joaquina de Paula, filha do Cap. Antonio Forquim da Luz desta freguesia.

 

3-1-7-5 Antonio, batizado em 18-04-1793.

Baependi, MG Igreja N Sra do Monserrate bat - aos 18-04-1793 nesta igreja matriz bat a Antonio nascido a 12 de março, f.l. Cap. Antonio Pereira de Magalhães e D. Maria do Rosario Axiol. Foram padrinhos o Sarg. Mor Antonio de Castro e Souza, casado e D. Maria Antonia Nogueira mulher do Alf. Jose de Meireles Freire.

 

3-1-7-6 Candida, batizada em 25-07-1804.

Baependi, MG Igreja N Sra do Monserrate bat - aos 25-07-1804 nesta igreja matriz bat a Candida, f.l. Cap. Antonio Pereira de Magalhaens e de Maria do Rozario; padr.: o Tenente Manoel Pereira Pinto e D. Anna Margarida Zeferina mulher de José Francisco Grota (pesquisa de Eneida Rangel Celeti).

3-1-7-7 Maria, em 28-10-1806.

Baependi, MG Igreja N Sra do Monserrate bat - aos 28-10-1806 nesta igreja matriz bat a Maria, f.l. Antonio Pereira de Magalhains e D. Maria do Rozario; padr.: o cadete Joaquim Silverio de Castro solteiro e D. Silveria Joaquina de Paula mulher de João Ferreira Vilarinho (pesquisa de Eneida Rangel Celeti).

 

3-1-8 Mariana Rodrigues de São José, batizada em 04-08-1765, casada com o Alferes João de Magalhães Pereira, filho de João Pereira de Magalhães e Maria de Lara de Jesus já citados em 3-1-7.

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 04 agosto 1765 Guapiara, Mariana, f.l. do alf. Antonio Furquim da Luz e Antonia do Sacramento s/m, padr.: Joseph Montr.º Pr.ª solteiro , e Anna Maria cc. Jose do Rego Barros.

 

Pais de, q.d.:

3-1-8-1 Ana, batizada aos 18-12-1798

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos - aos 18 dez 1798 Lagoa, Anna, f.l. do alf. João de Magalhães Pereira e D. Marianna Rodrigues de S. José; padr.: Cap. Joseph Correa Arnaut de Toledo e D. Francisca Maria de Paula, mulher de Francisco Dias Bravo. Todos desta freguesia.

3-1-8-2 Maria, batizada aos 18-03-1805

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos - aos 18 março 1805 matriz, Maria, f.l. do Cap. João de Magalhães Pereira e D. Maria Rodrigues de S. Joseph; padr.: Pedro Alcantara de Almeida e sua filha D. Anna Rosa de Jesus, viuva, da vila de S. João del Rei.

 

3-1-9 José Mariano ou Furquim com 19 anos em 1783.

 

3-1-10 João Furquim da Luz, batizado aos 24-08-1768. 2º testamenteiro paterno.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 24 ago 1768 Guapiara, João, f.l. do Alf. Antonio Forq.m da Lux e s/m Antonia do Sacramento, n. em 14 do d.o mes, padr.: D.os Joaq.m do Rego Barros e D. Fran.ca Ma. de Pau-- por pp que apresentarão Jose do Rego Barros e s/m Anna Maria do Nascimento.

 

3-1-12 Francisca Maria da Luz, ou de Paula, batizada aos 30-11-1772. Aos 20-08-1793 casou com Francisco Dias Bravo, natural de Pouso Alto, filho de Lourenço Dias Bravo e Quitéria Maria de Pontes. Francisco foi nomeado 3º testamenteiro do sogro.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos -  aos 30 novembro 1772 Guapiara, FRANCISCA, f.l. do Alf. Antonio Furquim da Luz e s/m Antonia do Sacramento, ele n. da vila de Pitangui ela da freg. de N. Sra. de Carrancas; npaterna de Francisco do Rego Barros, n. de Pernambuco e D. Archangella Furquim Xavier Pedrosa n. da villa de Parnaiba; nmaterna de Fellype Ferreira do Amaral n. da Ilha 3ª bispado de Angra e Maria Rodrigues n. São José, vila de São João deste bispado; padr.: Joaquim Ferreira do Amaral solteiro e, Joaquina Furquim Angelica da Luz irmã da dita baptizada.

 

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, casamentos - aos 20 agosto 1793 Gupiara - Francisco Dias Bravo, f.l. de Lourenço Dias Bravo e d. Quiteria da Cunha Pontes, n. b. freg. Pouso Alto; c/ Francisca Maria de Paula, f.l. do Cap. Antonio Furquim da Luz e de Antonia do Sacramento, n. e b. nesta freg. de Aiuruoca.

 

3-2 Maria Josepha da Conceição Rego Barros, aos 18-05-1754 casou com o Tenente João Rodrigues Silva, filho de João Rodrigues Silva e Maria Rodrigues Alves.

Igreja N. Sra. da Conceicão de Aiuruoca, comarca do Rio das Mortes. - casamentos - aos 18 junho 1754 cap. Sra. Sta. Anna da Gupiara - tenente João Rodrigues Silva, n. e b. freg. S. Jorge da -argia, f.l. de João Rodrigues Silva e s/m Maria Rodrigues Alves, naturais os dois da referida fregusia, arc. de Braga; c/ D. Maria Josepha da Conceição Rego Barros, b. freg. Bom Jesus dos Furquins, f.l. do Sargento mor Francisco do Rego Barros e s/m D. Arcangella Forquim Xavier Poderosa.

Test.: Francisco Gomes Martins Carvalho, revdo. Francisco de Cerqueira Campos e o cap. Roque de Souza Magalhães.

          Maria Josefa, viúva, faleceu aos 15-09-1792.

S. João del Rei, Igeja N Sra do Pilar aos 15-09-1792 faleceu Dona Maria Josefa da Conceição Rego Barros, viuva do Sarg. Mor João Rodrigues Vieira. Foi sepultada no dia 16 do dito mes dentro da capela da Veneravel Ordem Terceira de N. Sra do Carmo desta vila (indicação Decio Medeiros)

João e Maria Josefa tiveram q.d.

3-2-1 Joaquim de Araújo Magalhães, falecido em 1821 solteiro sem herdeiros necessários, com testamento redigido em 24-05-1805, transcrito no livro de óbitos da matriz de SJDR:

RMJ: Matriz de SJDR, óbitos – Aos 01-??-1821, faleceu o Brigadeiro Joaquim de Araújo Magalhães. Testamento

Sou natural de São João Del Rei filho legitimo do Sargento Mor João Rodrigues da Silva e D. Maria Josefa da Conceição do Rego Barros. Solteiro, deixo por minha herdeira a minha irmã germana Francisca Maria de Paula, casada o Capitão Ignácio Antonio da Cunha e na sua falta suas filhas, Gertrudes Maria de Paula e Anna Ignacia da Cunha. (...) legado à minha sobrinha e afilhada Izabel, filha do Dr Gomes

 

3-2-2 Francisca Maria de Paula casou aos 29-07-1772 com o Capitão Ignacio Antonio da Cunha, nascido na freguesia de S. Salvador do Faial Bispado de Angra, filho de José Pereira e Izabel de Santo Antonio.

B7: Matriz de Nossa Senhora do Pilar SJDR e capelas filiadas, aos 29-07-1772 matriz, Ajudante Ignacio Antonio da Cunha, f.l. Jose Pereira e Izabel de Santo Antonio, n/b na freg. S. Salvador do Faial Bispado de Angra; = cc. Francisca Maria de Paula, f.l. Sargento Mor João Rodrigues da Silva e D. Maria Josefa da Conceição, n/b nesta

 

Francisca foi nomeada herdeira do irmão supra. Ambos falecerem em São João Del Rei, ela aos 21-10-1815 e Capitão Inácio aos 18-06-1816, com inventário conjunto aberto em 1824 (neste site).

Tiveram seis filhos que compareceram nos inventários, todos com mais de 25 anos:

3-2-2-1 Gertrudes Maria de Paula, testamenteira do tio Joaquim. Foi a segunda mulher do Dr Gomes da Silva Pereira, viúvo de Mariana, 3-2-3 abaixo. Sem filhos deste casal.

B7 - SJDR- casamentos - Matriz- Aos 25-02-1810, com dispensa de impendimento de afinidade licita. Dr Gomes da Silva Pereira, viuvo de Mariana Joaquina da Silva = Gertrudes Maria de Paula, filha legitima do Capitão Inacio Antonio da Cunha e D. Francisca Maria de Paula. Ambos desta freguesia. Testemunhas: Desembargador Francisco de Moraes Castro Pimentel e Cel Francisco Joaquim de Araujo Magalhães

 

3-2-2-2 Ana Ignacia da Cunha, também indicada testamenteira pelo tio. Ana Inácia faleceu com testamento ditado aos 27-10-1819 e aberto aos 14-01-1824. Solteira e sem filhos, nomeou por testamenteiras e universais herdeiras as irmãs Maria Josefa da Conceição e Inacia Jesuína da Cunha (inventário neste site).

 

3-2-2-3 Capitão Francisco Antonio da Cunha Magalhães. Casou na Matriz de SJDR aos 29-01-1807 com Maria Salome de Oliveira, nascida em Vila do Príncipe, filha de Bento José de Villas Boas e Izabel Maria de Oliveira

B7: - Casamentos – SJDRei- Aos 29-01-1807 matriz, Capitão Francisco Antonio da Cunha, f.l. do Cap. Ignacio Antonio da Cunha e D. Francisca Antonia, digo Francisca Maria de Paula, n. desta freguesia; = cc. D. Maria Salome de Oliveira, f.l. de Bento Jose de Villas Boas e D. Izabel Maria de Oliveira, n. da vila do Príncipe

 

          Capitão Francisco faleceu com testamento de 12-01-1829 registrado no Livro de Óbitos da Matriz de São João del Rei. Sem geração.

RMJ: SJDR: Capitão Francisco Antonio da Cunha. Falecido em 1829. Testamento de 12-01-1829

Sou filho legitimo do Capitão Ignacio Antonio da Cunha e D.Francisca Maria de Paula.

Casado com D. Maria Salomé de Oliveira "que se acha residindo na Cidade de Porto Alegre em companhia de seo pai". Não tivemos filhos. Quero ser sepultado com o habito da Ordem de San Thiago da qual sou irmão. Test pela ordem: José Maria da Camara, Julião Ferreira Pin-o, Domingos da Silva Alves e Fortunato Antonio da Cunha. Refere-se ao primo João Batista Pinto de Almeida.

 

3-2-2-4 Sargento Mor João Rodrigues da Silva, solteiro 1824

3-2-2-5 Maria Josefa da Conceição, também solteira, casou ainda durante o inventário dos pais com José Moreira da Rocha. Pais de, q.d.:

3-2-2-5-1 Ana Inácia da Rocha batizada aos 03-08-1825, padrinhos Dr. Gomes da Silva Pereira, casado e D. Inacia Jesuina da Cunha, solteira. Aos 12-05-1842 casou com Domingos da Silva Alves, portugues.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 12-05-1842 Domingos da Silva Alves, branco de Portugal = cc Ana Incia da Rocha, branca desta, f.l. Cap. Jose Moreira da Rocha e Maria Josefa da Conceição. Test.: Cel. Martiniano Severo de Barros, casado e Francisco de Paula Almeida Magalhães.

3-2-2-5-2 Mariana Jesuína da Rocha, batizada aos 14-12-1828. Aos 28-09-1843 casou com Pedro José da Costa Machado, filho de Manoel José da Costa Machado e Francisca de Paula Magalhães, família “Antonio Vieira de Moraes” Cap. 1º, § 3º.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 14-12-1828 Mariana, f.l. Cap. Jose Moreira da Rocha e D. Maria Josefa da Conceição, padr.: Sarg. Mor Manoel Moreira da Rocha e D. Maria Izabel de Oliveira, solteiros.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 28-09-1843 Pedro Jose da Costa Machado, branco desta, f.l. do falecido Manoel Jose da Costa Machado e Francisca de Paula Magalhães = cc Mariana Jesuina da Rocha, branca desta, f.l. Cap. Jose Moreira da Rocha e Maria Josefa da Conceição. Test.: Cap. Francisco Jose Teixeira, casado e Sabino de Almeida Magalhães, casado.

3-2-2-5-3 Dr. José Moreira da Rocha, batizado em 19-09-1830. Aos 04-09-1867 casou com Maria da Glória de Almeida, filha do Com. Francisco de Paula Almeida Magalhães e Mariana Carolina de Magalhães, família “Bento Pinto de Magalhães”.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 19-09-1830 Jose, f.l. Cap. Jose Moreira da Rocha e D. Maria Josefa da Conceição, padr.: Sarg. Mor Rodrigues da Silva, solteiro e D. Francisca de Paula Magalhães, casada.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 04-09-1867 Dr. Jose Moreira da Rocha, f.l. do falecido Cap. Jose Moreira da Rocha e Maria Josefa da Conceição = cc Maria da Gloria de Almeida, f.l. Com. Francisco de Paula Almeida Magalhães. Test.: Dr. Domingos Jose da Cunha, Dr. Francisco Moreira da Rocha e Delfina Leite de Almeida

3-2-2-5-4 Francisco batizado aos 18-10-1831, padr.: Alf. Antonio Fernandes da Conceição, casado e D. Gertrudes Maria de Paula, casada.

3-2-2-5-5 Maria José da Glória aos 15-02-1844 casou com Manoel Gomes de Castro, portugues, filho de Domingos Gomes de Castro e Maria Joana de Castro.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas, aos 15-02-1844 Manoel Gomes Castro, branco n. Portugal, f.l. Domingos Gomes Castro e Maria Joana de Castro = cc Maria Jose da Gloria, branca desta, f.l. Cap. Jose Moreira da Rocha e Maria Josefa da Conceição. Test.: Manoel Ferreira Pinho, solteiro e Domingos Silva Alves, casado.

Tiveram os filhos batizados em S. João del Rei, q.d.:

3-2-2-5-5-1 Custódio nasceu aos 14-11-1844 efoi batizado aos 26 do mesmo mês, padr.: Padre Custódio de Castro Moreira por pp a Domingos da Silva Alves, casado e D. Maria Josefa da Conceição, casada.

3-2-2-5-5-2 Mariana de Castro Moreira, nasceu aos 14-11-1844 e batizada em 26-11-1844, padr.: Cap. José Moreira da Rocha, casado e D. Mariana Jesuina da Rocha, casada. Aos 08-09-1860, dispensados do impedimento de consanguinidade em 2º grau, casou com Antonio Gomes de Castro, portugues.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 08-09-1860 Antonio Gomes de Castro, de Portugal = cc Mariana de Castro Moreira, f.l. Manoel Gomes Castro e Maria Jose da Rocha Castro, falecida. Test.: Barão de Pouso Alto e Sabino de Almeida Magalhães. Dispensados do impedimento de consanguinidade em 2º grau da linha transversal.

3-2-2-5-5-3 Matilde de Castro Moreira nasceu aos 14-03-1846 e foi batizada em 12-04 do mesmo ano, padr.: Pedro José da Costa Machado, casado e D. Ana Inácia da Rocha. Aos 15-05-1867 casou com José de Souza Lima.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Capelas Filiadas aos 15-05-1867 Jose de Souza Lima, de Juiz de Fóra = cc Matilde de Castro Moreira, desta, f.l. Manoel Gomes Castro e Maria Jose da Rocha Castro, falecidos. Test.: Ten. Domingos da Silva Alves e Sabino de Almeida Magalhães.

3-2-2-5-5-4 Amelia bat. 08-05-1847, padr.: Domingos da Silva Alves, casado e D. Mariana Cândida de Castro, viuva.

3-2-2-5-5-5 Ana, branca, aos 23-09-1848, padr.: José Moreira da Rocha, solteiro e D. Inácia Jesuina da Cunha.

3-2-2-5-5-6 Amélia Augusta de Castro batizada aos 25-11-1849, padr.: Francisco Moreira da Rocha e D. Mariana Carolina de Almeida Magalhães, viuva.

          Aos 07-07-1867 casou com Sabino de Almeida Magalhães Junior, filho de Sabino de Almeida Magalhães e Delfina Leocadia de Magalhães Pinto. Geração na família “Bento Pinto de Magalhães”.

3-2-2-5-5-7 Antonio aos 31-08-1851, padr.: Antonio José Pereira Santiago, do Rio de Janeiro e D. Francisca de Paula Machado.

3-2-2-5-5-8 Maria n. 26-09-1852 e bat. 29-11-1852, padr.: Joaquim Bernardino Pinto Machado por pp a Domingos da Silva Alves, e D. Maria Izabel de Oliveira Silva, viuva.

3-2-2-5-5-9 Ernesto n. 01-10-1853 e bat, 26-11-1853, padr.: Dr. José Fernandes Moreira e D. Delfina Leocadia de Almeida Magalhães.

 

3-2-2-6 Inacia Maria da Cunha, solteira em 1824

 

3-2-3 Mariana Joaquina da Silva, casada com Dr Gomes da Silva Pereira, de quem foi a primeira mulher. Dr Gomes, formado pela Universidade de Coimbra, era filho do Guarda Mor João da Silva Pereira e Paschoa Maria Clemência do Espírito Santo (família Silva Pereira, neste site).

Dr Gomes faleceu aos 01-05-1839, com testamento transcrito no livro de óbitos da Matriz de São João Del Rei, de onde tiramos as informações a seu respeito e onde se declarou cunhado do Brigadeiro Francisco Joaquim. Quando faleceu estava casado em segundas com Gertrudes Maria de Paula sua primeira testamenteira, em conjunto com o cunhado José Moreira da Rocha.

Mariana e Dr Gomes tiveram:

 

3-2-3-1 Francisco Joaquim da Silva ou de Araújo Pereira da Silva, herdeiro nomeado pelo tio Simão.

Francisco casou primeira vez com Josefa Amália Álvares da Costa (ou da Costa e Silva) batizada em 17-10-1806 e falecida em 16-04-1826 e em segundas com Vitória Fausta Pereira da Costa (ou Álvares da Costa e Silva), ambas filhas de Ignes Carlota Álvares da Costa.

Matriz N. Sra do Pilar de S. João del Rei e capelas filiadas, nesta matriz aos 17-10-1806 bat. Josefa, n. 09 do dito mes, f.l. Dr; Desembargador Bartolomeu Paulo Alves da Costa e D. Ignez Carlota Joaquina da Costa, np de Luiz Alves e D. Josefa Rosa da Costa, nm Salvador Pereira da Costa e Vitoria Beralda Mariana da Costa, padr.: Governador Cap. General Pedro Maria Xavier de Ataide por pp a Nicolau Pereira da Costa.

 

Matriz N. Sra do Pilar de S. João del Rei e capelas filiadas, aos 16-04-1826 nesta vbila de S. João del Rei faleceu de maligna D. Josefa Amalia Alvares da Costa cc Francisco Joaquim de Araujo Pereira da Silva; sepultada dentro desta matriz.

Ignez Carlota, natural de Lagos Bispado do Algarve, era filha do Desembargador Salvador Pereira da Costa e Vitoria Beralda Mariana da Costa. Aos 30-11-1805 casou com Dr. Desembargador Bartolomeu Paulo Alvares da Costa, natural de Lisboa, filho de Luiz Alvbares e Josegfa Rosa da Costa:

Matriz N. Sra do Pilar de S. João del Rei e capelas filiadas, aos 30-11-1805 na capela de N. Sra do Rosario dos Prados desta vila de S. João, testemunhas Ilmo. Exmo. Pedro Maria Xavier de Azevedo e ello Governador e Capitão General desta Capitania de Minas Gerais por seu bastante procurador o Sargento Mor Fernando de Vasconcellos Parada e Souza e a Ilma. Exma. Dona Maria Magdalena Leite de Souza Oliveira e Castro por seu bastante procurador o Revdo Dr. Manoel Antonio Monteiro de Barros Vigario da Vara desta Comarca, e muitos outros. Dr. Desembargador Bartholomeu Paulo Alvares da Costa, f.l. Luiz Alvares e D. Josefa Roza da Costa, n/b na freg. da Ajuda da Cidade de Lisboa = cc D. Ignez Carlota Joaquina da Costa, f.l. Desembargador Salvador Pereira da Costa e D. Vitoria Beralda Marciana da Costa, n/b na freg. S. Sebastião da cidade de Lagos Bispado do Algarve.

Ignez faleceu em 16-11-1859. Segundo seu inventário aberto em 13-10-1862, foram seus filhos (inventário, neste site):

I- Josefa Amália da Costa e Silva, já falecida, foi representada no inventário materno pelo filho: Doutor Eduardo Ernesto Pereira da Silva

II- Ricardo Augusto Álvares da Costa, de maior idade.

III- Victoria Fausta Álvares da Costa e Silva, faleceu após sua mãe. Foi casada com o Comendador Francisco Joaquim de Araújo Pereira da Silva, sem geração.

IV- Tenente Bartolomeu Paulo Alves Pereira da Costa casado com Carlota Maria de Figueiredo. Em 1862 o casal passou procuração na cidade de Ouro Preto-MG.

V- Ignes Carolina Álvares da Costa, casada com o Alferes Antonio Pereira da Costa

 

Nascido e morador em São João Del Rei, Comendador Francisco Joaquim escreveu seu testamento aos 09-06-1863 e faleceu em Matozinhos aos 03-11-1868.

Em seu testamento deixou legados em dinheiro aos afilhados tanto de batismo quanto de crisma e 400$000 à irmã Maria Izabel. Atenção especial deu a uma D. Teodora Joaquina e seus filhos (que tinham sido criados e educados por ele mesmo) e à Alexandrina, sua escrava.

 

Filhos de Teodora Joaquina de Assis contemplados de modo especial pelo Comendador Francisco:

- D. Amélia Augusta da Silva Machado, “pessoa a quem muito amo e respeito, não só por tê-la criado e educado mas sobretudo por suas estimadas qualidades(...)”, casada com Antonio Ernesto de Oliveira Machado. Foi contemplada com a quantia de 300$000 anuais, em sua falta se pagaria aos filhos, e se não os tivesse à sua mãe. Alem disso o Comendador destinou a ela jóias que pertenceram à mãe dele (assim como destinou outras jóias à sua geração legítima). Mais tarde, a Baronesa de São João Del Rei afirma que Amélia não teve geração.

- Antonio Augusto Pereira da Silva, terceiro testamenteiro do comendador, que deixou recomendado que lhes dessem “a chácara” para que ali pudesse viver com sua mãe. Faleceu aos 03-11-1868 em Matosinhos (certidão no inventário do Comendador).

 

Filha e netos de Alexandrina que receberam atenção especial no testamento do Comendador Francisco:

- Gabriela Alexandrina Pereira da Silva, alem de 200$000, ganhou o direito ao usofruto de uma morada anexa à principal. Filhos de Gabriela contemplados pelo Comendador:

-Francisco, “afilhado” recebeu 100$000 de alimentos. Francisco Alves Pereira da Silva ao nomear procurador para receber o pecúlio, se apresenta como filho do testador.

- Antonio, 50$000 divididos com Messias abaixo

- Messias

 

Comendador Francisco Joaquim ainda providenciou o futuro de Gustavo Ernesto Pereira da Silva, seu segundo testamenteiro:

“Declaro aqui que empreguei todos os meus esforços e de meus amigos para o arramjo do ofício de Tabelião Escrivão da providoria e Hipotecas para o senhor Gustavo Ernesto pereira da Silva e lhe assisti com todo o necessário para seu Diploma(...)

 

Segundo seu inventário e testamento (neste site) Francisco Joaquim, sem geração com Vitória Fausta, teve três filhos com Josefa Amália:

3-2-3-1-1 Frederico, falecido antes do pai, sem geração

Matriz N. Sra do Pilar de S. João del Rei e capelas filiadas, aos 06-02-1825 pos os santos oleos a Frederico, f.l. Francisco Joaquim de Araujo Pereira da Silva e D. Josefa Amalia Alvares da Costa, padr.:Ten. Cel. Simão Pereira da Silva, solteiro e D. Ignez Carlota Alvares da Costa, viuva, todos desta freguesia

 

duplicata:

Matriz N. Sra do Pilar de S. João del Rei e capelas filiadas, aos dezasseis(sic) de outubro(sic) de 1825 nesta matriz, batizado em casa por se achar em perigo de vida Frederico, f.l. Francisco Joaquim de Araujo Pereira da Silva e D. Josefa Amalia Alvares da Costa, padr.: Ten. Cel. Simão Pereira da Silva, solteiro e D. Ignez Carlota Alves da Costa, viuva

 

3-2-3-1-2 Eduardo Ernesto Pereira da Silva, batizado em 06-02-1825, futuro Barão de São João Del Rei. Aos 31-01-1853 casou com Guilhermina Cândida de Carvalho, filha de João Gualberto de Carvalho e Ana Inácia da Conceição. (Os Carvalho Duarte” Cap 7º, § 8º, 6).

Matriz N. Sra do Pilar de S. João del Rei e capelas filiadas, aos 06-02-1825 bat e pos os santos oleos a Eduardo, f.l. Francisco Joaquim de Araujo e D. Josefa Amalia Alvares da Costa, padr.:Ten. Cel. Simão Pereira da Silva, solteiro e D. Maria Vitória Alvares da Costa, solteira.

 

Andrelandia-MG Igreja N Sra do Porto do Turvo - Aos trinta e hum de Janeiro de mil oitocentos e cinqüenta e três, nesta Igreja Matriz, o Conego (Urbano) dos Reis, de licença assistio o matrimonio que contahio o Dr. Eduardo Ernesto Pereira da Silva e D. Guilhermina Candida da Conceição, aquelle branco, vinte e cinco annos, filho legitimo de Francisco Joaquim de Araujo Pereira da Silva e de D. Josefa Amália Alves da Silva e esta, branca, de idade quinze annos, filha legitima do Com.or João Gualberto de Carvalho e de D. Ana Ignácia da Conceição. Test.: Antonio Belfort de Arantes, Joze Maria da Fonseca Reis, João Constantino de Vargas, Manoel Ribeiro de Carvalho.

 

Dr Eduardo Ernesto faleceu com testamento redigido aos 28-5-1881 e aberto aos 30 do mês seguinte. Segundo seu testamento (neste site) deixou geração descrita na família supra citada.

 

3-2-3-1-3 Josefa Amália Pereira da Silva, batizada em 29-04-1826. Também falecida antes do pai, casada que foi com o Dr Joaquim Bueno de Goulart Brum.

Matriz N. Sra do Pilar de S. João del Rei e capelas filiadas, nesta matriz aos 29-04-1826 bat Josefa, f.l. Francisco Joaquim Araujo Pereira da Silva e sua falecida mulher D. Josefa Amalia Alvares da Costa, foram padr.: Cap. Jose Maximiqano Batista e D. Vitoria, todos desta freguesia.

 

Matriz de Nossa Senhora do Pilar de S. João del Rei, MG e capelas filiadas aos 11-08-1844 nesta igreja Matriz de N. Sra do Pilar Dr. Joaquim Boeno Gularte Brum, f.l. Cap. Antonio Gularte Brum, ja falecido e D. Joana Batista Gularte de Paiva Bueno, natural da cidade da Campanha e morador em Pouso Alto = cc D. Josefa Amalia Pereira da Silva, f.l. Francisco Joaquim de Araujo Pereira da Silva e D., Josefa Amalia Alvares da Costa, ja falecia, n/b  nesta freguesia., Test.: Sarg. Mor Francisco Jose de Alvarenga e Antonio Marciano Nogueira Cobra, casados.

Tiveram um único filho chamado João, falecido ao nascer e sepultado na Matriz de Pouso Alto aos 22-08-1845. Josefa Amália sobreviveu ainda uns poucos dias, falecendo aos 09-09 do mesmo ano.

(pesq.: Alda Câmara Bueno de Moraes) Óbitos Pouso Alto – Microfilme 1284979 – Item 03 página. 173-V

“No dia vinte e dois de agosto de hum mil oitocentos e quarenta e cinco foi sepultado dentro da Matriz de Pouso Alto – João – filho do doutor Joaquim Bueno Goulart Brum e de dona Josefa Amália Pereira Goulart, com três ou quatro minutos de vida, com batismo in extremis, seu corpo foi conduzido em caixão e sua alma foi por mim encomendada”.

Vig. José Inácio Nogueira Gouvêa

 

“No dia nove de setembro de hum mil oitocentos e quarenta e cinco faleceu da vida presente dona Josefa Amália Pereira Goulart, mulher que foi do doutor Joaquim Bueno Goulart Brum e foi antes de sua morte assistida dos sacramentos e no dia doze do dito mês e ano foi seu corpo recolhido em sua catacumba dentro do Consistório desta Matriz de Pouso Alto e seu corpo foi envolto em hábito de seda prata, conduzido em caixão, acompanhada por mim e pelos vigários Antônio Caetano Ribeiro e Carlos José Arantes e pelas irmandades do Santíssimo Sacramento, dos Passos, de São Sebastião e das Almas – e sua alma foi encomendada. Morreu proveniente de parto, tendo dezenove anos de idade, do que para constar fiz esse assento que assino”

Vigº  José Inácio Nogueira Gouvêa

 

          Dr. Joaquim casou em segundas com Severina Villela de Andrade, com geração na família “Villela” Cap. 2º. Entre seus filhos Cristiano foi legatário do Comendador:

fls. 53: Diz o Doutor Joaquim Bueno Goulart Brum (...) que o testador legou a um seu filho de nome Cristiano, cem mil réis (...).

 

3-2-3-2 Maria Izabel de Oliveira e Silva, legatária do Brigadeiro Joaquim de Araújo Magalhães e nomeada herdeira do tio paterno Simão da Silva Pereira, caso fizesse casamento vantajoso com moço limpo de sangue. Casou aos 14-07-1839 com Dr. Joaquim Inácio Palmella, natural da Freguesia de Oliveira Bispado de Viseu, filho de José Miguel Ferreira e Maria Engracia de Souza Palmella.

B7: - Casamentos - SJDRei, aos 14-07-1830 matriz, Dr. Joaquim Ignacio Palmella, f.l. Jose Miguel Ferreira e D. Maria Engracia de Sousa Palmella, n/b na freg. Oliveira de Prades Bispado de Viseu Reino de Portugal; = cc. D. Maria Isabel de Oliveira Silva, f.l. Dr. Gomes da Silva Pereira e D. Mariana Joaquina da Silva, n/b nesta freguesia.

 

Dr Joaquim Inácio faleceu em outubro de 1840, inventariado pela viúva. Maria Izabel de Oliveira Palmella faleceu com testamento escrito aos 23-04-1868 e aberto em nove de Maio do mesmo ano, sem herdeiros necessários. Deixou por testamenteiro e herdeiro o afilhado Gustavo Ernesto Pereira da Silva.

Segundo os inventários, neste site, o casal teve um filho único:

3-2-3-2-1 João Inácio Palmella, com cinco anos em 1841. Foi educado em São João Del Rei com professores particulares, depois no colégio de Luiz Dalle Afflalo e ainda no Colégio de Congonhas. Foi para o Rio de Janeiro seguir carreira militar, onde faleceu solteiro aos 22 anos de idade, sepultado em 19-06-1860. Certidão de óbito no inventário paterno.

 

3-3 Cosme do Rego Barros casou com Maria Barbosa de Lima, filha do Sargento Mor Francisco Barbosa Lima e Maria de Andrade Sampaio. Geração na família “Os Barbosa Lima” de Aiuruoca, II.

 

3-4 Manoel da Cunha Barros casado com Mariana de Almeida (segundo SL. 4º, 117, 3-9)

 

3-5 Francisco do Rego Barros, natural de Aiuruoca, casou duas vezes. Em primeiras núpcias com Matildes Alvares Jacintha (SL. 5º, 432, 2-7 ), falecida em 30-01-1778 em Jacui-MG.:

(pesq. Silvia Buttros) Livro de óbitos de Jacuí - Matriz de São Carlos Borromeu, 30/01/1778, Mathildes Alvares Jacinta, com todos os sacramentos, mulher que foi de Francisco do Rego Barros; seu corpo foi amortalhado em habito de pano de linho branco e sepultado dentro desta Matriz. E não fez testamento por pobre. O Vigr° Leonardo José de Moura e Mendonça.

          Segunda vez aos 23-11-1778 em Três Pontas-MG com Maria do O' dos Santos, viúva de Matheus Luiz Ferreira, filha de João Marques Brandão e de Ana Maria dos Santos.

B7: casamentos - Igreja Nossa Senhora da Conceição (Carrancas, Minas Gerais) aos 23-11-1778 cap. N. Sra das Três Pontas filial desta freguesia, Francisco do Rego Barros, f.l. Sarg. Mor Francisco do Rego Barros e Arcangela Furquim Xavier, n/b na freg. Aiuruoca deste bispado e viuvo de sua primeira mulher Matildes Alves Jacinta; = cc. Maria do Ó, f.l. João Marques Brandam e Ana Maria dos Santos, n/b na freg. do Sumidouro deste bispado, viuva de Mateus Luiz Ferreira.

          Francisco do Rego Barros faleceu em Jacui aos 12-09-1795. Teve geração dos dois matrimônio desenvolvidas no site de Décio Martins Medeiros.

(pesq. Silvia Buttros) Livro de óbitos de Jacuí-MG. Aos doze dias do mes de Setembro de mil Sete  centos e noventa e cinco annos, nesta freguezia do Jacuhi, faleceo da prezente vida com todos os sacramentos Francisco do Rego Barros, cazado com Dona Maria do Ó; era natural da Juruoca, teria idade bem perto de oitenta annos, fes testamento que aceitou o primeiro nomeado, seu filho Eduardo Alvares=declarou de pio o seguinte: que seo corpo fosse amortalhado em hum lençol, acompanhado pelo seu Reverendo Parocho, e mais sacerdotes, q. houverem, e sepultado em cova da Fábrica, cujos sacerdotes dirão por sua alma missas dwe corpo presente, pela esmola costumada; que a sua terça se lhe dissesse em Missas por sua alma= foi seo corpo como, e onde pedio, acompanhado por mim, e os sacerdotes presentes, que lhe dissemos Missas de corpo presente: do que tudo para constar fis este termo que assignei. O Vigr°José de Freitas Silva.  

 

Acrescentamos os filhos:

3-5-1 José de Barros Albuquerque, casou aos 26-11-1744 com Izabel Tereza de Jesus, natural de Congonhas do Campo, filha de Francisco da Costa Fagundes e Josefa Ignacia de S. José, família “Manoel Borges Pacheco”.

B7: Matriz de Nossa Senhora do Pilar SJDR e capelas filiadas, aos 26-11-1774 Cap. de trás da Serra, Jose de Barros Albuquerque, f.l. Francisco do Rego Barros e Amatilde Alves Jacinta, bat. na freg. da Aiuruoca; = cc. Izabel Teresa de Jesus, f.l. Francisco da Costa Fagundes e Josefa Ignacia de S, Jose, n/b na freg. Congonhas do Campo

         Tiveram ao menos, q.d:

3-5-1-1 Zeferina Angelica de Jesus, natural de Bom Sucesso. Casou duas vezes. Primeiro com Francisco Martins de Rezende e em segundas com Manoel Antonio da Silva Pereira, nascido em Passatempo, filho de João da Silva e Catarina Pereira, família “Pedro Xavier e Luzia Bicuda de Alvarenga” neste site.

São Jose del Rei, Minas Gerais e capelas filiadas, aos 24-08-1815? apresentaram-se habilitados os contraentes Manoel Antonio da Silva Pereira, n/b na capela do Passatempo, f.l. de João da Silva e Catarina Pereira; e D. Zeferina Angelica de Jesus, f.l. Jose de Barros de Albuquerque e D. Izabel Teresa, n/b na capela do Bomsucesso e viuva de Francisco Miz de Rezende. Administrou o matrimonio.

 

          Manoel Antonio, viúvo, aos 05-11-1826 casou com Maria Constança do Ceu, filha do Alf. Francisco Ferreira da Silva e Margarida Joaquina.

B7: Casamentos Igreja Nossa Senhora do Bom Sucesso (Bom Sucesso, Minas Gerais) aos 05-11-1826 matriz, Manoel Antonio da Silva Pereira, viuvo de Zeferina Angélica de Jesus, morador no Passatempo; = cc Maria Constancia do Ceo, f.l. Alf. Francisco Ferreira da Silva e Margarida Joaquina, natural e moradora nesta freguesia.

 

3-5-1-2 Silvéria Constança de São José aos 06-10-1801 casou com Antonio Francisco de Vargas, filho do Alferes Matias Francisco de Vargas e Maria Antonia da Silva. Geração na familia “Matias Francisco de Vargas”

São José del Rei, Minas Gerais e capelas filiadas, cas. aos 06-10-1801; São João Batista; Antonio Francisco de Vargas; f. Alf. Mathias Francisco de Vargas e Maria Antonia da Silva; n. São José ; = cc. Silvéria Constancia de São José; f. José de Barros de Albuquerque e Isabel Theresa de Jesus; n. São João del Rei

3-5-2 Manoel, batizado na Campanha em 15-08-1752.

B7: Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 15-08-1752 Manoel, f.l. Francisco do Rego Barros n. freg. Aiuruoca deste bispado e Matilde Alves Jacinta, n. de Guaratingueta bispado de S. Paulo, np Francisco do Rego Barros n. de Pernambuco e s/m Arcanja Furquim n. de S.Paulo, nm Domingos Alves Ferreira n. da freg. de Taubaté do mesmo bispado e s/m Tomasia da Silveira Pedrosa n. de Taubaté, padr.: Antonio de Faria Sudre, e Maria Zeferina mulher de Manoel Tavares.

3-5-3 Arcangêla, em 26-01-1755.

B7: Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 26-01-1755 matriz, Arcangela, f.l. Francisco do Rego Barros n. da freg. de Aiuruoca deste bispado e Matilde Alves Jacinta n. de Guaratingueta bispado de SP, os avós ficam em outro assento atras e por isso os não repito, padr.: Manoel Tavares como pp de João Rodrigues Silva morador na vila de S. João del Rei, e Lugarda da Silveira filha de Domingos Alves Ferreira, todos desta freguesia.

3-5-4 Tomasia Teodora da Silveira casou com Joaquim José Barbosa do Paço, filho de de Domingos Barbosa do Paço, natural de Louredo e de Úrsula Maria da Trindade, natural da Cotia. Entre seus filhos:

3-5-4-1 Manoel José Barbosa, em Piuí-MG aos 11-04-1809, casou com Felizarda Antonia Rita, filha de Antonio Rodrigues Xavier e Felizarda Joaquina de Santa Ana, família “Antonio Coelho Valadão”, neste site.

Piuí, MG Igreja N Sra do Livramento aos 11-04-1809 nesta matriz de N Sra do Livramento de Piumhi e testemunhas o Furriel Antonio Vicente Machado e Francisco de Paula Machado se casaram Manoel Jose Barbosa, f.l. Joaquim Jose Barbosa e Thomasia Theodora da Silveira, nat/bat na freguesia de Jacui = cc Felizarda Antonia Rita, f.l. Antonio Rodrigues Xavier e Felizarda Joaquina de Santa Ana, nat/bat na freg. de Queluz e de presente moradores ambos nesta freguesia.

3-5-4-2 Antonio Joaquim Barbosa, em Piuí-MG aos 11-04-1809, casou com Ana Teresa de São Joaquim, filha de Antonio Rodrigues Xavier e Felizarda Joaquina de Santa Ana supra citados.

Piuí, MG Igreja N Sra do Livramento aos 30-04-1816 nesta paroquial de N Sra do Livramento de Piui Antono Joaquim Barbosa, f.l. de Joaquim Jose Barbosa dos Passos e D. Thomasia Teodora da Silveira = cc Ana Theresa de S. Joaquim, f.l. Antonio Roiz Xavier e Felizarda Joaquina de S. Ana. Test.: Manoel Jose Barbosa e Francisco Antonio da Silva.

3-5-5 Joaquim, em 03-03-1761.

B7: Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 03-03-1761 matriz, Joaquim, f.l. Francisco do Rego Barros n. freg. Aiuruoca deste bispado e D. Matildes Alvares Jacinta n/b na vila de Guaratingueta-SP, paroquianos da matriz de Baependi; e foi batizado o dito inocente com licença do seu reverendo paroco atual João Maciel da Costa. Avos paternos Francisco do Rego Barros e Arcangela Furquim Xavier Pedrosa, maternos o Cap. Domingos Alvares, já defunto e Tomasia Pedrosa; padr.: Manoel Tavares e s/m D. Maria Zeferina.

3-6 Maria do Rosário Accioli de Albuquerque, batizada aos 05-05-1737.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos - aos 05 maio 1737 matriz, Maria, f.l. do sargento mor Francisco do Rego Barros e D. Arcangella Furquim, padr.: Manoel Soares  Velho (?), solteiro e, D. Maria da Conceição, filha do dito sargento mor Francisco do Rego Barros.

 

          Maria do Rosário casou duas vezes. Em primeiras núpcias com Bento Pinto de Magalhaes, geração na família “Bento Pinto de Magalhães”. Segunda vez, aos 10-06-1792, casou com o Capitão Manoel Leite de Freitas, filho de Manoel Leite de Meirelles e de Joana de Freitas. Capitão Manoel faleceu com testamento (neste site) redigido em 28-12-1818, sem geração.

(RMMJ) Livro de Casamentos da Matriz do Pilar -

Aos dez dias de Junho de mil setecentos e noventa e dois nesta Capella ...nhora das Dores de Dona Josefa da Conceição do Rego pelas quatro para as cinco horas da tarde feitas as canônicas diligêrncias sem se descobrir impedimento algum como consta da Provisão do Reverendo Doutor Vigário da Vara desta Comarca em presensa ..... Capitão Gonçalo Ferreira de Freitas, o Capitão Luiz Cardoso ... o Reverendo Doutor Antonio Caetano de Almeida Villas Boas ... Apostólico de Sua Santidade, Vigário Collado nesta Freguesia administrou o Sacramento do Matrimonio que por palavras de prezente celebr... o Capitão Manoel Leite de Freitas filho legitimo de Manoel Leite ..... e de Joana de Freitas natural e batizado na Freguesia de Santa Eulália de Margueride do Arcebispado de Braga e Dona Maria do Rosário Achiolly de Albuquerque viúva que ficou de Bento Pinto de Magalhães, filha legítima do Sargento Mor Francisco do Rego Barros e de Dona Arcângela Furquim da Luz Pedroza natural e batizada na Freguesia de Aiuruoca e para constar fiz este assento.

O Coadr Joaquim Pinto da Silveira

 

3-7 José do Rego Barros, aos 24-11-1762 casou com Ana Maria do Nascimento, filha de José Martins Borralho e Teodora Barbosa Lima. Geração na família “Os Barbosa Lima” I- Cap. 1º.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, aos 24 novembro de mil setecentos e secsenta e dous; Joseph do Rego Barros f.l. do sargento mor Francisco do Rego Barros e D. Arcangela Forq., bat. nesta freg.; com Anna Maria do Nascime---, f.l. de Joseph Martins Borralho e Theodora Barbosa de Lima, n. desta freguesia.

 

3-8 Joaquim, batizado aos 05-06-1743

Igreja  N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 05 junho 1743 matriz, Joaquim, f. de Francisco do Rego Barros e s/m D. Arcangela Xavier Forquim, padr.: Sargento mor Antonio Soares Coelho e D. Maria ----- (ilegivel) todos desta freguesia.

 

3-9 Ana Maria da Conceição, batizada aos 08-05-1746

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos - aos 08 maio 1746 matriz, Anna, f. do sargento mor Francisco do Rego Barros e s/m Arcangela Forquim Pedroso; madrinha --ria (Maria) Barbosa, mulher de Cosme do Rego Barros, todos desta freguesia.

 

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos - aos 02 março 1767 Guapiara, Francisca, f.l. do Cap. Cosme do Rego Barros e Maria Barbosa, nasceu em 16 fevereiro, padr.: Joseph do Rego Barros seu thio e Anna Maria da Conceição sua irmã. Aiuruoca 02 março 1767.

 

4- Luiz Pedroso Furquim, aos 16-06-1726 casou em Parnaíba com Escolástica de Gusmão, filha de Bartolomeu Bueno da Silva e Joana de Gusmão. Na ocasião estava ausente (nas Minas?) porque casou por procuração passada a seu irmão Simplicio.

RMJ- Livro de Casamentos de Santana de Parnaíba, 1722 a 1729

16-06-1726, no sitio de Bartolomeu Bueno da Silva, Luiz Pedroso Furquim filho do falecido Antonio Furquim da Luz e sua mulher Mecia Pedrosa, por seu procurador Suplicio Pedroso de Moraes, casou com Escolástica de Gusmão filha de Bartolomeu Bueno da Silva e Joana de Gusmão