PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

ANTONIO CORREA DE LACERDA DE FARIA

(atualizado em 15-janeiro-2016) 

Bartyra Sette

Colaboração Moacyr Urbano Villela

 

 

Guarda Mor Antonio Correa de Lacerda de Faria e Noronha, batizado aos 17-05-1705 na freguesia de Santa Cristina de Longos, Termo de Guimarães, Arcebispado de Braga, filho de Vicente Faria Correa de Lacerda, natural da freguesia de S. João de Brito, do mesmo arcebispado e Mariana da Silva Moreira, natural da freguesia de Poyares, Termo de Barcelos.

Arquivo Distrital de Braga - termo de Guimarães - freguesia de Santa Cristina de Longos - Aos 17 dias do mês de Maio de 1705 batizei Antonio filho de Vicente de Faria e de sua mulher Mariana da Silva moradores no Sobreiral foram padrinhos o Padre Manoel Antonio dos Reis cônego regrante de São João Evangelista conventual do Mosteiro de Santa Cruz de Lamego e Marcelina filha de Maria Monteira, solteira. assina - Antonio Fig.ra Maciel (pesq. Moacyr Urbano)

 

Ascendência de

Antonio Correa de Lacerda de Faria

 

Em 16-12-1748, viúvo de Izabel Pereira do Lago (e Sacramento), casou com Ana de Souza da Guarda, natural de N. Sra. da Conceição de Congonhas do Campo, Bispado de Mariana, filha do Coronel Amador de Souza da Guarda, natural da Vila de Guaratingueta-SP e Marianna Paes de Oliveira, natural da freguesia do Piranga-MG - família “Godoys” Cap. 3º.

Prados,MG Igreja N. Sra da Conceição matr. aos 16-12-1748 na capela de Santo Antonio da Lagoa Dourada, filial da matriz de N. Sra. da Conceição dos Prados Capitão Antonio Correa de Lacerda de Faria, natural e batizado na freguesia de Santa Cristina de Longos termo de Guimarães Arc. de Braga, f.l. Vicente de Faria Correa de Lacerda e D. Mariana da Silva Moreira, viuvo de sua primeira mulher D. Izabel Barreto Pereira do Lago que se acha sepultada na matriz de S. Pedro de Figueredo do Arc. Braga = cc D. Ana de Souza da Guarda, n/b na freg. das Congonhas do Campo deste bispado de Mariana, f.l. Ten. Cel. Amador de Souza da Guarda e D. Mariana Paes de Oliveira

 

Foram moradores no Rio Grande.

 

Aos 04-11-1791 em casas do filho, Sargento Mor Fernando Affonço Correa de Lacerda na Fazenda Bom Jardim do Rio Grande, Coronel Antonio mandou escrever seu testamento por Antonio Marinho de Moura. Declarou “Na ocasião presente não tenho fazenda nem bens separados por ter de m.ª livre vontade feito venda e vendido tudo ao Sargento Mor Fernando Affonço Cor.ª de Lacerda”. Faleceu aos 11-01-1794 e foi inventariado em 25 de fevereiro do mesmo ano pela viúva.

B7: óbitos - Igreja Nossa Senhora da Piedade (Barbacena-MG) aos 11-01-1794 fal. Antonio Correa de Lacerda, casado com D. Anna de Souza da Guarda.

(...) aos 04-11-1791 nesta fazenda do Bom Jardim do Rio Grande freguesia da Vila Nova de Barbacena, Termo da Vila de S. João del Rei Comarca do Rio das Mortes, em casas de morada do Sargento Mor Fernando Affonço Correa de Lacerda, meu filho, eu Antonio Correa de Lacerda, Cavaleiro Professo na Ordem da Espora Dourada de Roma, Coronel da Cavalaria Auxiliar da Campanha do Rio Verde (...).

Testamenteiros: a D. Anna de Souza da Guarda e ao Sargento Mor Fernando Afonço Correa de Lacerda; 2º ao G. Mor Antonio Correa Pr.ª de Lacerda; 3º ao G. Mor J.e Luiz Correa de Lacerda.

Sou natural da freguesia de S. Cristina de Longos termo de Guimarães Arcebispado de Braga, f.l. de Vicente de Faria Correa de Lacerda e de Mariana da S.;ª Mor.ª, já falecidos. Fui casado a primeira vez com D. Izabel Barreto Per.ª do Lago e Sacrm.to, em Braga, de cujo matrimônio não tivemos filhos e por sua morte, na p.e q. me tocava fiz plena e geral desistência. De presente me acho casado com D. Ana de Souza da Guarda, f.l. do T. Cel. Amador de Souza da Guarda e D. Mariana Paes de Oliveira, de cujo matrimônio tivemos quatorze (sic) filhos: = Antonio = Fernando = Alvaro = J.e = Antonio = J.e Luiz = Justino = João = Jeronimo = Vicencia = Ignacia = Leonarda = Ana e Mariana.

Na ocasião presente não tenho fazenda nem bens separados por ter de m.ª livre vontade feito venda e vendido tudo ao Sargento Mor Fernando Affonço Cor.ª de Lacerda, e se em m.ª morte se acharem alguns bens, digo, aos bens que por minha morte se acharem quero que se paguem as minhas dividas que eu dever por creditos, bilhetes, ou assentos de m.ª letra e ainda a pessoas fidedignas, sem despesa dos meus credores cujos constarão de meus livros e assentos.

(...) Mandei escrever por Antonio Marinho de Moura. Fazenda Bom Jardim do Rio Grande

Antonio Correa de Lacerda

 

Ana de Souza da Guarda testou em 22 de Fevereiro de 1805 e faleceu em Barbacena aos 08-12-1808:

Barbacena, MG obitos - aos 08-12-1808 faleceu D. Ana de Souza da Guarda, viuva do falecido Cel. Antonio Correa de Lacerda.

Testamento: eu D. Ana de Souza da Guarda natural da freguesia das Congonhas do Campo, f.l. de Amador de Souza da Guarda e de Mariana Paes de Oliveira, ja defuntos. Fui casada com o Cel. Antonio Correa de Lacerda, ja defunto, de cujo matrimonio houve os filhos seguintes; ---- Antonio Correa Pereira de Lacerda = Fernando Afonso Correa de Lacerda = Jose Luiz Correa = João de Faria Correa = Justino Correa de Lacerda = Jeronimo Correa de Lacerda = Vicencia de Faria Correa = casada com o Cap. João Roiz da Costa = Inacia Caetana de Souza casada com Jose de Souza = Leonarda Luiza de Lacerda casada com Leonardo João Chaves = Ana Josefa de Souza da Guarda casada com João Carvalho = Mariana Paes de Oliveira casada com Jose Ferreira de Brito = Alvaro Ribeiro casado com Angela Maria do Livramento, ja falecido, de quem ficaram filhos e por falecimento dele se fez inventario dos bens do mesmo casal e partilhas pelo Juizo de de Órfãos desta Vila. Pagas as minhas dividas instituo por meus herdeiros a todios os sobreditos meus filhos e netos em igual parte, e o que tocar a meu genro Jose Carvalho se levara em conta o valor de uma mulata que lhe dei de 14 anos (...). 22 de Fevereiro de 1805.

 

No inventário do Cel. Antonio Correa de Lacerda, neste site, compareceram treze filhos. Beralda Joaquina de Lacerda, madrinha do irmão Justino e por procuração do irmão José Luiz, não é citada nos testamentos.

 

1- Guarda Mor Antonio Correa Pereira de Lacerda, 43 anos em 1794. Nasceu aos 08-10-1749 e foi batizado aos 01-11. 2º testamenteiro paterno.

Batismos  Barbacena, aos 01-11-1749 matriz, ANTONIO, nascido aos 08 do mês de Outubro, f.l. do Guarda mor Antonio Correa de Lacerda de Faria, n/b freguesia de Sta. Cristina de Longos, Termo de Guimarães, Arc. de Braga e s/m D. Anna de Souza da Guarda, n/b na freguesia de N. Sra. da Conceição de Congonhas do Campo, Bispado de Mariana, moradores no Rio Grande desta freguesia.

Np de Vicente Faria Correa de Lacerda, natural da freguesia dita (a margem: alias da freguesia de S. João de Brito, Arc. de Braga) e s/m Mariana da Silva Moreira, natural da freguesia de Poyares, Termo de Barcelos. Nmaterno do Cel. Amador de Souza da Guarda, natural da Vila de Guaratingueta, Bispado de S.Paulo e s/m Marianna Paes de Oliveira, natural da freguesia do Piranga, deste bispado.

Padrinhos: Dr. Pedro Dias Paes Leme e s/m D. Francisca Joaquina de Horta Forjas Pereira, moradores na sua fazenda da Parayba, deste bispado, e tocaram por pp que dos dito me apresentou o Dr. Garcia Rodrigues Paes Leme, solteiro, filho de Manoel de Sá de Figueiredo, morador nesta freguesia e por parte da madrinha tocou Luiz Carlos de Barbosa Pereira Brandão, filho do Senhor da Honra e Passo de Amorim, solteiro e morador na vila de S. Joze do Rio das Mortes nesta comarca e Bispado de Mariana.

 

2- Sargento Mor Fernando Afonso Correa de Lacerda, batizado em 16-07-1752. Aos 04-08-1784, casou com Maria Crescência Angélica, filha do Cap. João Rodrigues Moreira e Joana Teodora do Monte, neta paterna do Sargento Mor João Antonio Rodrigues e Maria Gonçalves Moreira ou Cardido, neta materna de João do Monte de Medeiros e Maria da Costa Camargo; por Maria Gonçalves Moreira ou Cardido bisneta de Domingos Gonçalves Cardido e Maria Moreira de Alvarenga - família “Maria Moreira de Alvarenga”, neste site.

(pesq. Nilza Cantoni: Centro de Memória do Seminário Santo Antonio em Juiz de Fora, bat 1750-72 fls 20.) batismo 16.07.1752, Conceição Ibitipoca, Fernando, f. Antonio Correa de Lacerda e Ana de Souza da Guarda, neto paterno Vicente Faria Correa de Lacerda e Mariana da Silva da Freguesia de Santa Cristina de L... Termo Guimarães, Braga, neto materno de Amador de Souza da Guarda nat da Villa de Taboa (?) bispado São Paulo e de Maria Pais de Oliveira nat. Pirangua (?) deste bispado.

 

B7: Campanha-MG - casamentos - aos 04-08-1784 Capitão Fernando Affonço Correa de Lacerda, f.l. do Cel. Antonio Correa de Lacerda e de D. Anna de Souza da Goarda, n/b Bertioga freguesia da Borda do Campo deste Bispado; = e D. Maria Crescencia Angelica, viuva de Antonio Bernardo dos Reis.

          Maria Crescência Angélica era  viúva de Antonio Bernardo dos Reis, natural de S. Mamede Arc. Braga, filho de João dos Reis Barreiros (ou Barreiro dos Reis) e Ana Maria de Ledesma Ferreira. Foram pais de, pelo menos:

I- Antonio, batizado em 20-11-1770. Antonio Bernardo dos Reis Ledesma, padrinho em 10-04-1788.

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 20-11-1770 bat. Antonio de tres semanas, f.l. Antonio Bernardo dos Reis n. freg. S. Mamede Arc. Braga e D. Maria Crescencia Angelica Moreira n. da freg. S. Miguel comarca do Sabara deste bispado das Minas, padr.: Revdo Vigario Manoel Caetano Rodrigues e D. Joana Teodora do Monte mulher do Cap. João Rodrigues Moreira, Avos pat. João Barreiro dos Reis e Ana Maria de Ledesma Ferreira, maternos o Cap. João Rodrigues Moreira e D. Joana Teodora do Monte.

 

Campanha, MG aos 10-04-1788 nesta matriz bat a Joaquim, f.l.. de João da Cunha e de Vitoria Maria, pardos forros, nascido aos 7 de fevereiro. Foram padrinhos Antonio Bernardo dos Reis Ledesma, e D. Maria Crescencia, sua mãe casada com Sargento Mor Fernando Afonso, por pp que dela apresentou sua irmã Dona Monica.

II- João, em 18-06-1772.

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 18-06-1772 matriz, bat João n. 23-04, f.l. Antonio Bernardo dos Reis n. freg. S. Mamede da vila de Mogadouro do Arc. Braga e D. Maria Crescencia Angelica n. freg. S. Miguel do Bispado de Mariana. Avos pat. João Barreiro dos Reis e s/m Ana Maria, mat. Cap. João Rodrigues Moreira e s/m D. Joana Teodora do Monte. Padr.: D. Monica Felicia do Nascimento, solteira filha deste, e o Padre Bernardo da Silva Lobo com pp do Dr. Vicente Ferreira Alvares

III- Francisca de Paula dos Reis, batizada em 21-12-1773. Aos 22-10-1793, casou com Joaquim José Rabelo, filho de Manoel Antonio Paes Rabello e Izabel Pedrosa de Britto. Geração na família”Antonio Rabelo” Cap. 1º.

Igreja Santo Antonio (Campanha, Minas Gerais) aos 21-12-1773 Francisca n. 20-11, f.l. Antonio Bernardo dos Reis n. freg. de S. Mamede do Mogadouro Arc. Braga e D. Maria Crescencia Angelica n. freg; S. Miguel deste vispado de Mariana, avos paternos João dos Reis Barreiros e Ana Maria de Ledesma, falecidos, maternos o Cap. João Rodrigues Moreira e D. Joana Teodora do Monteo. Padr.: Ricardo Antonio Vieira, solteiro e D. Joana Teodora do Monte com pp que apresentou de D. Antonia Do Espirito Santo Gouvea mulher do Cap. Manoel Leite Ferreira.

IV- Maria Juliana dos Reis, batizada em 14-01-1776. Casou com Jerônimo Correa de Lacerda. Faleceu em 10-05-1829 com testamento ditado em Bom Jardim aos 01-08-1812. Sem geração, deixou legados e instituiu universal herdeiro ao marido. Comparar com Jerônimo Correa 12 abaixo.

Campanha, MG batismos 1774-1784. Aos 14 de janeiro de 1776 na ermida de Santa Catarina filial desta Freguesia o reverendo Domingos da Costa Lobo batizou a inocente Maria nascida de 8 dias, filha legitima de Antonio Bernardo dos Reis natural de Vila do Mogadouro, Freguesia de São Mamede, arcebispado de Braga e de Dona Maria Crescencia Angelica Moreira natural da Freguesia de São Miguel. Foram padrinhos Ricardo Antonio da Veiga com procuração de Alexandre Barroso Ferreira e Dona Ana Josefa filha do capitão João Rodrigues Moreira (pesq. Moacyr Villela)

 

Baependi-MG Testamento 1819 a 1823,

Registro do Testamento de D. Maria Juliana dos Reis de quem é testamenteiro seu marido Jeronimo Correa de Lacerda.

Eu, Maria Juliana dos Reis, f.l. de Antonio Bernardes e Maria Crecencia já falecida, n/b na Capela de Santa Catarina Freguesia da vila da Campanha da Princesa.

Sou cc. Alferes Jeronimo Correa de Lacerda de cujo matrimonio não tive filhos.

Testamenteiros: 1º a meu marido, 2º Capitão Jose Francisco da Silva, 3º João Correa da Cunha.

Deixo a minha afilhada Ana, f. de Jose Ferreira de Brito e Mariana Pais de Oliveira de esmola a quantia de 40$000 réis; a Mariana, f. de Joam Correa da Cunha e Ana Joaquina 40$000.

Pagas as minhas dividas e satisfeitos os meus legados, instituo por universal herdeiro ao dito meu marido.

Por não saber escrever pedi e roguei ao Alferes Jose Antonio das Neves que este por mim escrevesse e a meu rogo assinasse

Bom Jardim, 01-08-1812

Aprovação: 02-08-1812

Abertura: aos 11-05-1829

Aceitação: 03-06-1829 nesta Vila de S. João del Rei, Jeronimo Correa de Lacerda.

Certifico que falecendo da vida presente com este solene testamento D. Maria Juliana dos Reis, minha paroquiana, no dia dez de maio do corrente, foi este testamento entregue ao Padre Joam Esteves de Sam Francisco para o abrir.

 

V- Monica, procuradora da mãe em batismo de 1788:

Campanha, MG aos 10-04-1788 nesta matriz bat a Joaquim, f.l.. de João da Cunha e de Vitoria Maria, pardos forros, nascido aos 7 de fevereiro. Foram padrinhos Antonio Bernardo dos Reis Ledesma, e D. Maria Crescencia, sua mãe casada com Sargento Mor Fernando Afonso, por pp que dela apresentou sua irmã Dona Monica.

Fernando Afonso e Maria Crescência tiveram, pelo menos:

2-1 Bernarda, batizada em 06-11-1785.

Campanha, MG - Aos 6 dias de novembro de 1785 na ermida de Santa Catarina desta Freguesia batizei Bernarda de 23 dias filha legitima do sargento mor Fernando Afonso Correia de Lacerda natural de Freguesia que foi de Ibitipoca e hoje sujeito a Freguesia da Borda do Campo e de Dona Maria Crescencia Angelica Moreira natural da Freguesia de São Miguel do mesmo bispado. Avós paternos Coronel Antonio Correia de Lacerda e Dona Ana de Souza da Guarda. Avós maternos o capitão João Rodrigues Moreira e Dona Joana Teodora do Monte, falecidos. Padrinhos o Coronel Doutor Inacio Jose de Alvarenga e o padre Jose da Mata com procuração da dita Dona Ana de Souza (pesq. Moacyr Villela)

 

         Segunda vez, Fernando Afonso casou com Maria do Rosário e tiveram, q.d.:

2-2 João, batizado aos 06-01-1808, madrinha avó paterna.

Barbacena - Lacerda aos 06-01-1808 João, f.l. de Fernando Afonso Correa de Lacerda e D. Maria do Roz.º, padr.: Jose Francisco Pereira, morador em Campanha, por pp q. mostrou Jose Francisco da S.ª e Anna de Sousa da Guarda, avó.

 

3- O Guarda Mor Álvaro Pinheiro Correa de Lacerda casou com Angela Maria do Livramento, filha de Manoel Francisco Braga e Teresa Maria de Jesus. Segundo o testamento materno, Guarda Mór Álvaro já era falecido em 22-02-1805; seu inventario e partilhas dos bens foi realizado pelo Juizo de de Órfãos da vila de Barbacena. Geração na família “Manoel Francisco Braga”, neste site.

 

4- José Antonio Correa, com 35 anos em 1794. Faleceu com testamento aos 08-12-1794. Solteiro, instituiu herdeira a afilhada Felizarda, filha de Luzia cabra, para sua alforria “p.r q. sempre desconfiei ser a dita Felizarda minha filha”:

Barbacena, MG. Aos 08-12-1794, Matriz, faleceu José Antônio Correa de Lacerda.

Testamento: Em nome da Santíssima Trindade (...). Declaro que sou natural da freg.a da Villa de Barbacena, baptizado na Ermida de S. Antonio do Bom Jardim, filial da mencionada freg.a, filho do Coronel Antonio Corr.a de Lacerda já falecido, e D. Anna de Souza da Guarda que ainda vive=Declaro q. sou solt.o e nunca fui cazado porem=Declaro q. devo ao Cap.m José de Souza de Ar.o, e a Lionardo João Chaves o q. constará de creditos, e quero que meus ttr.os lhes satisfação do q. me tocar da minha legitima, q. me houver de tocar da p.e do falecido meu Pai, e o resto o q. della sobrar se dará a huma afilhada minha, por nome Felizarda filha de Luzia cabra p.a sua alforria, p.r q. sempre desconfiei ser a dita Felizarda minha filha, e p.a dezemcargo de minha consciencia rogo a meus ttr.os assim disporão=Declaro que possuo nesta Villa de Barbacena humas terras no fim da divisa da Boa Morte cujas se achão sercadas, e dellas não devo nada (...)=Declaro mais que sou possuidor de huma moradinha de cazas com seus fundos sitas na rua da Boa Morte (...)(pesq. Silvia Buttros).

 

5- Vicência de Souza Correa Lacerda, batizada em 05-06-1759. Com 32 anos em 1794.

(pesq. Nilza Cantoni:) Centro de Memória do Seminário Santo Antonio em Juiz de Fora, MG, lv bat 1750-72 fls 120, 05/07/1759, na ermida de Antonio Correa de Lacerda, batismo de Vicencia, f. Antonio Correa de Lacerda e Ana de Souza Guarda. Neta pat. Vicente Correa de Faria e Maria Silva Moreira. Neta mat. Amador de Lacerda e Mariana Paz de Oliveira

        Casou com o Capitão João Rodrigues da Costa, filho do Capitão João Rodrigues da Costa e Felícia Maria da Fonseca, citados na família “Miguel Rodrigues da Costa”. (inventário de João e testamento de Felícia, neste site)

Barbacena -batismos - Ibitipoca aos 02-02-1797 INOCENCIA, f.l. do Cap. João Roiz da Costa e D. Vicencia Faria Correa de Lacerda. Padr.: Cap. João Roiz da Costa avo da batizada e D. In.ca Felizarda da Costa tia da mesma.

 

6- Leonarda Luiza de Lacerda, batizada aos 14-10-1766. Casou com o Capitão Leonardo João Chaves.

(pesq. Nilza Cantoni:) Centro de Memória do Seminário Santo Antonio em Juiz de Fora, MG, bat 1750-72 fls 240. 14.10.1766, na ermida de Antonio Correa, Leonarda, filha Antonio Correa Lacerda e Ana Souza Guarda

          Em 1831 Leonarda, viúva e com 64 anos, comparece no censo de Bom Jardim:

Censo Bom Jardim 1831, quarteirão 7, fogo 20

LEONARDA LUIZA DI LACERDA, chefe do fogo, branco, 64, viúva, agricultor

24 escravos

Pais de, q.d.:

6-1 Maria Generosa Felicidade, batizada em Outubro de 1794. Aos 10-01-1809, casou com Manoel Francisco de Andrade, filho de João Francisco do Bem e Ana Maria - Família “Manoel José do Bem”.

Barbacena - batismos - Lacerda em Outubro de 1794 MARIA, f.l. do Capitão Leonardo João Chaves e s/m D. Leonarda Luiza de Lacerda. Padr.: Sargento Mor Gabriel Antonio de Mesq.ta e Anna de Sza. Lançado aos 07-11-1808.

 

Casamentos Barbacena - Lacerda aos 10-01-1809 Manoel Francisco de Andrade, f. de João Francisco do Bem e de Anna Maria; = D. Maria Generoza Felicidade, f.l. de Leonardo João Chaves e D. Leonarda Luiza. Nts e bts. nesta

6-2 Ana Luiza de Lacerda, na matriz de Baependi com registro em Barbacena, aos 29-10-1804 casou com José Antonio das Neves, natural da freguesia de Santa Bárbara Bispado de Angra, filho de Bras Ferreira das Neves e Maria Josefa.

Barbacena, MG aos 29-10-1804 na matriz de Baependi, de licença, Jose Antonio das Neves, f. Bras Ferreira das Neves e Maria Josefa, n. da freg. de Sta. Barbara Bispado de Angra = cc Ana Luiza de Lacerda, f. Leonardo João Chaves e Leonarda Luiza de Lacerda, n. desta freguesia; test.: Manoel Pr.ª P.to e Antonio Lopes de Faria.

Entre seus filhos:

6-2-1 Belisandra Jesuina das Neves aos 02-10-1830 casou com Roberto Henrique Milward, natural de Londres, Inglaterra, filho de João Milward e Leonor Milward.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar de S. João del Rei, MG e capelas filiadas aos 02-10-1830 no oratorio particular do Sargento Mor João Antonio de Campos,. morador na vila de S. Jose. Roberto Henrique Milivard, f.l. João Milivard e D. Leonor Milivard, n. da cidade de Londres reino da Inglaterra; = cc. D. Belisandra Jesuina das Neves, f.l. Jose Antonio das Neves e D. Ana Luisa de Lacerda, n/b freg. Barbarcena e moradora nesta vila. Dispensados do impedimento de desporidade de culto. Testemunhas João Antonio de Campos, da freguesia de S. Jose e o Cel. Francisco Izidoro Baptista  da Silva desta freguesia.

Foram moradores em S. José del Rei onde comparecem no censo de 1831, ele com 26 anos e Belisandra com 15:

Censo 1831 S. Jose del Rei (Tiradentes)-MG, fogo 307

ROBERTO HENRIQUE MILLIVARD, chefe do fogo, masculino, branca, 26, casado

BILIZANDRA EMILIA, cônjuge, feminino, branca, 15, casado

JOZE, dependente, masculino, branca, 2, solteiro

JUVENCIO MARTINIANNO, dependente, masculino, branca, 18, solteiro

180 escravos

Entre os filhos de Belisandra e Roberto:

6-2-1-1 Mariana Emilia Milward casou com Antonio Norberto de Azevedo, filho de Bonifacio Antonio de Azevedo e Sabina Emerenciana de Mendonça. Geração na família “Antonio Vieira de Moraes” Cap; 1º § 2º.

7- João de Faria Correa de Lacerda, casado. Aos 17-08-1792 casou com Vitoriana Esméria Ferreira, batizada aos 20-03-1777, filha de Manoel Ferreira de Brito e Maria Teresa de Jesus, já citados. (Família “Manoel e Bento Ferreira de Brito” 1-8)

(pesq. Nilza Cantoni: Centro de Memória do Seminário Santo Antonio em Juiz de Fora, MG, Cas Ibitipoca 1751-1801 fls 233-v. Local Santana do Garambeo 17.08.1792

Pais de, q.d.:

7-1 João, batizado aos 08-05-1794

B7: Barbacena -Ermida do Bom Jesus do Lacerda aos 08-05-1794 João, f.l. de João de Far.ª Lacerda e Vitaliana Esmeria Ribr.ª, padr.: Antonio Correa Per.ª de Lacerda e Anna ---- da Guarda.

7-2 Bernarda, batizada em 1796 (Obs. seria a mesma Beralda, em um registro efetuado posteriormente?)

Barbacena, batismos - Lacerda no ano de 1796 BERNARDA, f.l. de João de Faria Correa de Lacerda e de Vitoriana Esmeria Ribeira. Padr.: Mathias da Costa e Dona Rosa.

7-3 Beralda, batizada aos 26-01-1799

Barbacena - batismos -Lacerda aos 26-01-1799 BERALDA, f.l. de João de Faria Correa de Lacerda e Victoriana Esmeria Ferr.ª. Padr.: Mathias da Costa Guimarães e Anna Rosa mulher de Francisco de Souza Barbosa.

 

8- Guarda Mor José Luiz Correa de Lacerda, batizado em 25-07-1771.

Barbacena, MG aos 25-07-1771 na Ermida de Santo Antonio do Bom Jardim do Rio Grande, filial desta matriz de N. Sra da Piedade da Borda do Campo bat a Jose, f. do Cel. Antonio Correa de Lacerda n. da freguesia de Santa Cristina de Longos Arc. de Braga, e de s/m D. Ana de Souza da Guarda, n. das Congonhas do Campo deste bispado. Neto paterno de Vicente de Faria Correa e de Mariana da Silva Moreira, nmaterno de Amador de Souza da Guarda e de D. Maria Paes de Oliveira. Foram padrinhos Jose João Teixeira, intendente de Vila Rica por pp que fez ao Cap. Fernando Affonço Correa de Lacerda, e D. Josefa Fidelis Molina de Velasco por pp que fez a D. Berarda Joaquina de Lacerda irmã do batizado. Nasceu no dia 17 do dito mes e ano.

          Aos 11-08-1792 em Garambeo-MG, casou com Maria Lucinda Ferreira, filha de Manoel Ferreira de Brito e Maria Teresa de Jesus. Família “Manoel e Bento Ferreira de Brito”.

          Maria Lucinda já era falecida em 1831 quando o Guarda Mor comparece no censo de Bom Jardim com dois filhos do primeiro casamento e uma do segundo com Maria Justina de Andrade, filha de Francisco Pires de Andrade e Luzia Ignacia Ribeiro. Geração do segundo casamento na família “Bento Ribeiro Salgado” § 12º.

Censo Bom Jardim 1831, quarteirão 7, fogo 12

JOSE LUIS CORREIA DE LACERDA, chefe do fogo, branco, 62, casado

MARIA JUSTINA DE ANDRADE, cônjuge, branco, 25, casado

BOAVENTURA CORREA, dependente, branco, 18, solteiro

BALBINA LUCINDA, dependente, branco, 16, solteiro

ANA, dependente, branco, 99(*)

7 escravos

Obs.: 99* = criança com idade inferior a um ano

 

          José Luiz e Maria Lucinda foram pais de, q.d.:

8-1 Maria, batizada aos 29-07-1793

Barbacena - Ibitipoca aos 29-07-1793 Maria, f.l. de Jose Luis Correa de Lacerda e Maria Lucina (?) Ferr.ª, padr.: Revdo Vigario Gabriel de Rezende Costa e Ana de Souza da Goarda.

8-2 Joaquina, aos 10-09-1798

Batismos - Barbacena- Lacerda aos 10-09-1798 JOAQUINA, f.l. de José Luiz Correa de Lacerda e de Maria Lucinda Ferr.ª. Padr.: o mesmo Padre (José Ferr.ª Paiva doliv.ª) e D. Mariana Correa de Lacerda.

8-3 Balbina Maria (ou Lucinda) das Dores, com 16 anos em 1831. Aos 16-01-1832, casou com José Francisco da Silva, exposto a Francisco Joaquim da Silva.

(digitação e revisão de Sergio Lane de Mello disponib. por Marcos Paulo Souza Miranda) Igreja Matriz de Nossa Senhora do Porto - Andrelândia MG, Lv. 1º de Casamentos, fls 9  A deseseis de Janeiro de mil oito centos e trinta e dois pelo meio dia nesta Capella do Turvo da Aiuruoca em virtude da competente licença a vista das testemunhas abaixo assignadas, e outras assisti ao Matrimonio que por palavras de presente, et in facie Ecclerio celebrarão Jose Francisco da Silva, exposto a Francisco Joaquim da Silva, e D. Balbina Maria das Dores, filha do G. M.r Jose Luis Correa de Lacerda, e D. Maria Lucinda Ferreira, e logo lhes dei as bençãos nupciaes, para q~ conste fiz este assento que assignei.

P.e Arantes

Beraldo Joze Chaves

Boaventura Corr.a de Lacerda

 

        Balbina casou segunda vez, aos 15-08-1836, com Joaquim José Chaves, filho de Beraldo José Chaves e Laureana Isméria de Andrade (família “Bento Ribeiro Salgado” § 12).

(digitação e revisão de Sergio Lane de Mello disponib. por Marcos Paulo Souza Miranda) Igreja Matriz de Nossa Senhora do Porto - Andrelândia MG, Lv. 1º de Casamentos, fls 30  A quinze d'Agosto 1836 nesta Matris do Turvo as quatro horas da tarde, feitas as deligencias do estilo, e em prez.ca das Test.as o Capitão Francisco Pires d'And.re, e o Rd.o An.to Ferr.a d'Arantes de licença m.a recebeo em Matr.o, o Reverd.o Joaquim Bernardo, os CC. Joaq.m Joze Chaves, f.o leg.mo de Beraldo J.e Chaves, Lauriana Ismeria, com Balbina M.a das Dores, Viuva de Joze Fran.co da S.a.

O Vigr.o Fran.co J.e de Sz.a Montr.o

 

8-4 Antonio, batizado aos 01-01-1794 em Bom Jardim-Ibitipoca-MG (pesq. Nilza Cantoni: Centro de Memória do Seminário Santo Antonio em Juiz de Fora, MG, LB 10 fls soltas)

8-5 Margarida, em 10-09-1806 (pesq. Nilza Cantoni: Centro de Memória do Seminário Santo Antonio em Juiz de Fora, MG, LB 10 fls soltas)

8-6 Francisco, em 24-06-1808 (pesq. Nilza Cantoni: microfilme 1.252.365 Barbacena, lv 4 bat fls 76-verso)

8-7 Boaventura Correa, comparece no censo de 1831 com 18 anos, solteiro.

 

 

9- Inácia Caetana de Souza Lacerda, batizada aos 22-02-1772. Casou com Capitão José de Souza de Araújo Bueno, filho de Bento de Souza Bueno e Gertrudes de Moraes da Cunha (SL. 3º, 211, 4-3 onde José aparece sem mais notícias).

(pesq. Nilza Cantoni:) Centro de Memória do Seminário Santo Antonio em Juiz de Fora, MG, Bat Ibitipoca 1750-1772 fls 269, 22.02.1772, Bom Jardim, Ignacia f. Antonio Correa de Lacerda e Ana de Souza da Guarda, nascida aos 05.12.1771, neta pat Vicente de Faria Correa e Mariana da Silva Moreira nat Freg. Santa Cristina de Longos termo de Guimarães Arcebispado de Braga. Neta mat Amador de Souza de Lacerda e Mariana Paes de Oliveira nat Freg. Congonhas do Campo bispado Mariana

 

(pesq. Nilza Cantoni:) Centro de Memória do Seminário Santo Antonio em Juiz de Fora, MG, Bat Ibitipoca 1750-1772 fls 269, 22.02.1772, Bom Jardim, Ignacia f. Antonio Correa de Lacerda e Ana de Souza da Guarda, nascida aos 05.12.1771, neta pat Vicente de Faria Correa e Mariana da Silva Moreira nat Freg. Santa Cristina de Longos termo de Guimarães Arcebispado de Braga. Neta mat Amador de Souza de Lacerda e Mariana Paes de Oliveira nat Freg. Congonhas do Campo bispado Mariana

 

Capitão José, viúvo, faleceu aos 19-08-1836 com testamento registrado do Livro de Óbitos de Aiuruoca.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, aos 19 agosto 1836 - matriz - cap. Jose de Soisa de Araujo Bueno, morador no Bom Jardim, viuvo de Ignacia Caetana de Soisa de Lacerda.

F.l. de Bento de Soisa Bueno e Gertrudes de Moraes da Cunha, n. da freg. de N. Sra. da Conceição dos Guarulhos, bispado de SP.

Fui cc. D. Ignacia Caetana de Soisa de Lacerda, com 4 filhos:

-Maria Esperança e Maria Constança, falecidas.

- Maria Perpetua, falecida, com filhas.

-Anna Inocencia, ainda vive, cc. Lourenço Jose de Bem, a qual instituo minha herdeira e as filhas da dita Maria Perpetua.

15 junho 183- Registrado aos 20 agosto 1836.

Pais de:

9-1 Maria Esperança, já falecida em 1836

9-2 Maria Constança, idem.

9-3 Maria Perpétua, batizada aos 25-03-1794. Já falecida em 1836, deixou filhos. Foi casada com Lourenço José do Bem. Comparar com Lourenço, filho de João Francisco de Bem e Ana Maria de Santo Inacio - Família “Manoel José do Bem”.

Barbacena - Batismos - Lacerda aos 25-03-1794 MARIA, f.l. de Jose de Souza de Ar.º Bueno e de D. Inacia Caetana. Padr.: Guarda Mor Antonio Correa Per.ª de Lacerda e D. Vicencia Faria Correa de Lacerda, solteiros.

Pais de, q.d.:

9-3-1 Vicente, batizado aos 11-08-1817.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 11 agosto 1817 cap. Bom Jardim, VICENTE, f.l. de Lourenço Francisco(sic) de Bem e Maria ---, padr.: Joam Francisco de Bem casado, e --- de Souza Lacerda mulher do cap. Jose  de Soiza------ Bueno.

9-4 Ana Inocência, batizada aos 06-01-1795. Em 1836 estava casada com Lourenço José de Bem supra citado.

Barbacena - Batismos - Lacerda aos 06-01-1795 ANNA, f.l. de Jose de Souza de Ar.º Bueno e de D. Inacia Caetana. Padr.: Bernardo da S---- por pp q apres. Antonio Correa Per.ª de Lacerda e D. Gertrudes de Moraes, viuva.

          Lourenço José de Bem e Ana Inocencia comparecem no censo de 1831 com vários filhos, ele com 37 anos declarados e ela com 30.

Censo Bom Jardim 1831, quarteirão 3, fogo 11

LOURENCO JOSE DI BEM, chefe do fogo, branco, 37, casado

ANNA INOCENCIA mulher, cônjuge, branco, 30, casado

VICENTI JOSE DI BEM, dependente, branco, 11

MANOELA, dependente, branco, 10

SERAFIM, dependente, branco, 8

ANNA, dependente, branco, 9

JETRUDIS, dependente, branco, 10

MARIA, dependente, branco, 7

IGNACIA, dependente, branco, 5

MARIANO, dependente, branco, 3

16 escravos

 

10- Ana Josefa de Souza da Guarda, 20 anos em 1794. Casou com João de Carvalho, natural da freguesia N. Sra. da Assunção, Torre do Moncorvo Arcebispado de Braga, filho de João Fernandes de Carvalho e Maria da Costa de Carvalho.

João foi casado em primeiras núpcias com Maria Jacinta, filha de Bernardo Gomes Alves e Antonia do Espírito Santo. Geração na família “Bernardo Gomes Alves”.

João faleceu com testamento registrado no Livro de Óbitos de Aiuruoca. Declara naturalidade, filiação, ambos os matrimônios e a descendência.

Ana e João tiveram, segundo testamento dele, três filhos:

10-1 Ana, em 1818, estava casada com João Francisco de Bem, o moço. Ana Claudina de Carvalho faleceu em 15-05-1824.

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - Bom Jardim - 15 maio 1824 fal. Anna, cc. João Francisco de Bem, capela do Bom Jardim de Ibitipoca.

Pais de, q.d.:

10-1-1 Maria, batizada em 12-07-1818.

B7: Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos- aos 12 julho 1818 Livramento, MARIA, f.l. de João Francisco de Bem e Anna Claudina Carvalho; padr.: Antonio Jose de Carvalho e dona Maria Theodora de Bem.

10-2 Mariana

10-3 Justino

 

11- Justino Correa de Lacerda, batizado em 1776. Com 19 anos em 1794.

Barbacena, MG no ano de 1776 na Ermida de Santo Antonio do Bom Jardim bat a Justino, f.l. do Cel. Antonio Correa de Lacerda e de D. Ana de Souza da Guarda. Foram padrinhos o Governador deste Bispado Jose Justino de Oliveira Jardim por pp q apresentou Ventura Correa Junqueira, e D. Beralda Joaquina, solteira, filha do dito Coronel Antonio Correa de Lacerda. E por não aparecer este assento, me informei com pessoas fidedignas e que razão tinham para o saber e o lancei neste de Suplementos do mesmo acervo aos 20 dias do mes de outubro de 1794 anos.

          Aos 27-11-1794, casou com Ana Justina Ferreira, irmã de Vitória Esméria, supra citada. (Família “Manoel e Bento Ferreira de Brito”)

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, cas. - aos 27 novembro 1794 Porto do Turvo - Justino Correa de Lacerda, f.l. cel. Antonio Correa de Lacerda e de Anna de Souza da Guarda, n. e b. vila Barbacena; c/Anna Justina Ferreira, f.l. de Manoel Ferreira de Brito e Maria Thereza de Jesus, n. e b. nesta freg. de Aiuruoca.

Entre seus filhos:

11-1 Ana, batizada em 08-04-1812. Ana Silvéria Ferreira de Lacerda em 1829 requereu dispensa de consanguinidade em 2º grau misto ao 1º para se casar com seu tio Alferes Jeronimo Correa de Lacerda 12 abaixo.

B7: Igreja, N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG - batismos-  aos 08 abril 1812 Bom Jardim, filial de Barbacena, ANNA, f.l. de Ju---- (rasgado) Correa de Lacerda e Anna Justina de Jesus, padr.: o Guarda mor Jose Luis Correa de Lacerda e Anna Custodia da Silva.

 

Processo Matrimonial - Aiuruoca-MG, Livro Misto 1826-1829

www.familysearch.org (record search pilot)

Data: 12-08-1829

Oradores: Alf. Jeronimo Correa de Lacerda e Ana Silveria Ferreira de Lacerda - impedimento de consanguinidade em 2º grau misto de primeiro em linha tansversal desigual. A oradora é sobrinha do orador.

Orador morador nesta freguesia de Aiuruoca.

A oradora natural da freg. da Ibitipoca.

Testemunhas:

-Jose Pereira de Mello, homem branco, casado, 22 anos,

- Alf. João Gualberto de Carvalho, homem branco, casado, natural da freg. da vila de S. João e morador nesta onde vive de seus negócios, idade 32 anos, parente da oradora por afinidade.

Declaração do orador: natural da freg. de Ibitipoca, de idade 50 anos, morador nesta freguesia onde vive de lavoura. Que a oradora  é sua sobrinha, filha de seu irmão Justino Correa de Lacerda; filha de pais pobres

 

12- Jerônimo Correa, 17 anos em 1794. Provavelmente Jerônimo Correa de Lacerda casado com Maria Juliana dos Reis (II em 2) falecida em Bom Jardim em 10-05-1829.

          Em 1829 aos 50 anos de idade, requereu dispensa para se casar com sua sobrinha Ana Silvéria Correa (ou Ferreira de Lacerda) 11-1 supra.

          Jeronimo com 53 anos e Ana com 19 comparecem no censo de 1831 de Bom Hardim:

Censo Bom Jardim 1831, quarteirão 1, fogo 26

JERONIMO CORREA DE LACERDA, chefe do fogo, branco, 53, casado

ANNA SILVERIA CORREA, cônjuge, branco, 19, casado

IRCULANO, dependente, branco, 1

8 escravos

 

13 - Mariana Paes de Oliveira, com 14 anos em 1794. Aos 17-01-1803, casou com José Ferreira Brito, viúvo. Geração na família “Manoel e Bento Ferreira de Brito” Cap. 1º.

Igreja N.Sra. da Conceição, Aiuruoca, MG, cas. - aos 17 janeiro 1803 ermida Bom Jardim - Joseph Ferreira Brito, viuvo; c/ d. Mariana Paes d'Oliveira, f.l. do cel. Antonio Correa de Lacerda e d. Anna de Soisa da Guarda, n. e b. freg. Barbacena. Testemunhas: sargento mor Fernando Affonso Correa de Lacerda e alf. Mathias da Costa Guimarães.

 

_____________________________________________________________________________________________________________

 

Ascendência de

Antônio Correa de Lacerda de Faria

AHNENTAFEL

 

 

Sílvia Rita do Prado Mendes Buttros

ADB: Arquivo Ditrital de Braga.

 

 

Guarda Mor Antônio Correa de Lacerda de Faria Noronha, batizado aos 17-05-1705 na freguesia de Santa Cristina de Longos, Termo de Guimarães, Arcebispado de Braga, casou duas vezes.

Primeira vez aos 28-08-1727 na freguesia da Cividade da cidade de Braga, casou com Isabel Barreto Pereira do Lago, filha natural do Reverendo Pedro Lopes Leitão, abade que foi de Cerdal, falecido em 06-11-1710 e de Maria Pimentel da freguesia de Barbudo

Braga, Cividade - Aos 28/08/1727, Antônio Correa de Lacerda Faria e Noronha, f.l. de Vicente de Faria Correa de Lacerda, já defunto, e de Mariana da Silva, moradores ao postigo de São Sebastião desta freguesia, com D. Isabel Barreto Pereira do Lago, Dona viúva que ficou de Brás de Abreu de Lima, da freguesia de São Pedro de Figueiredo, filha natural do Reverendo Pedro Lopes Leitão, Abade que foi de Cerdal, e de Maria Pimentel, da freguesia de Barbudo. Foram testemunhas: Gabriel Pereira, morador na Rua das Chagas, freguesia da Sé, e José Antônio da Cunha, da Vila de Viana, que comigo assinaram. João Correa Vigário de São Tiago.

 

Braga, Cividade. Aos 06/11/1710, faleceu confessado e ungido, o Reverendo Pedro Lopes Leitão, morador no Castro de Santo Antônio, desta freguesia de Santiago, e não recebeu o Santíssimo Sacramento por não dar tempo a doença. Fez testamento em que deixa por seu testamenteiro a Brás de Lima, seu genro, morador na Ponte do Porto, e por herdeira sua filha Dona Isabel, e se mandou sepultar na Igreja da Santa Misericórdia, na sua Irmandade de São Pedro, e todas as mais de que é irmão e confrade, acompanhado de doze pobres com suas tochas acesas, e esmolas de cem réis cada um. Deixou doze missas em São Pedro de Rates, esmolas de cento e vinte com três dias de missas gerais, e responso sobre sua sepultura, esmolas de oitenta réis, e três ofícios de quarenta padres, em cujo número entrariam os choreiros, e que do dia de seu falecimento até daí a um ano se lhe mandasse dizer em São Pedro de Rates uma missa quotidiana, e acabado o ano um ofício em São Pedro de Rates com toda a Irmandade (...). O Padre Gaspar Antunes, Encomendado.

 

Isabel Barreto Pereira do Lago foi casada primeira vez aos 12-06-1702 com Brás de Abreu de Lima, filho natural do Rev.do Antônio de Abreu de Lima, Abade de Moure, e de Catarina de Souza, solteira, desta freguesia.

Braga, Cividade, - Aos 12/06/1702, Brás de Abreu de Lima, filho do Rev.do Abb.e Antônio de Abreu de Lima, Abade de Moure, e de Catarina de Souza, solteira, desta freguesia, com D. Isabel Barreto Pereira, filha do Rev.do Abb.e Pedro Lopes Leitão, morador no terreiro de S. Ant.o, e de Maria Pimentel, da freguesia de S. Tiago. Foi procurador do noivo, Jorge de Mello, morador no Couto de Moure. Testemunhas: Nicullós Teixeira, morador à porta de São Tiago, e Bento da Costa, guarda, e outras mais.

 

Nobiliário de Famílias de Portugal, Felgueiras Gayo, Tomo II

Título Barretos, § 46

N 10 PEDRO LOPES LEITÃO filho de João Pereira de Araújo N 9 do § 46 foi Ab.e do Cerdal por renúncia de seu irmão Francisco Pereira Barreto teve de Maria Pemintel da freguesia de Barbudo

11 D. Luísa do Amaral mulher de António Pereira da Silva de Gege s.g.

11 D. Isabel Barboza Pereira doLago

N 11 D. ISABEL BARBOZA PEREIRA DO LAGO filha de Pedro Lopes Leitão N 10 recebeu-se na freguesia da Sé de Braga de 1702 em cujo recebimento declaram os pais dos contraentes. Casou 1ª vez com Braz de Lima de Abreu Sr da Quinta de Villar na Ponte do Porto, filho B. de António de Abreu Lima Ab.e de Moreira, e Catarina de Sousa sua amiga c.g.no ttº de Araújos § 197 N 31.

Casou 2ª vez D. Isabel Barboza Pereira do Lago com ...................................

 

Título Araújos, § 197

S.RES DA QUINTA DE VILLAR

N 29 PEDRO GOMES DEABREU filho de Damião do Valle Peixoto N 28 do § 195 casou com D. Inês de Azevedo filha H de Belchior de Azevedo, e de sua mulher Antónia de Macedo S.res da Quinta de Villar e neta de Francisco Borges Sr da dita Quinta no ttº de Azevedos § 133 N 20

30 Belchior de Abreu Lima solteiro v.e § 465 N 27 deste ttº

30 Pedro Gomes de Abreu § 243

30 António de Abreu Lima Ab.e de Moure

30 D. Mariana casada com João de Araújo Mideiros s.g.30 D. Catarina mulher de António Pereira do Lago s.g.30 D. Joana D. Antónia D. Felipa D. Sebastiana s.g. 

N 30 ANTÓNIO DE ABREU LIMA filho de Pedro Gomes de Abreu N 29 deste § 197 foi Ab.e de S. Maria de Moure, e de Catarina de Souza filha de Pedro de Souza e Menezes teve 31 B Braz de Lima e Abreu.

N 31 BRAZ DE LIMA E ABREU filho B de António de Abreu Lima N 30 deste § 197 foi Sr da Quinta de Villar casou em Braga com D. Isabel Barreto Pereira do Lago filha de Pedro Lopes Leitão Ab.e do Cerdal, e de Isabel Pemintel ttº de Barretos § 46 subN 10.

32 Pedro António de Lima e Abreu casado com D. Luísa s.g.

32 Luís António

32 D. Antónia mulher de Bento de Souza e Alvim filho de D. Ana de Lima § 195 N 32 onde corre

32 D. Maria Teresa mulher de Tomáz Barboza da Silva filho de Domingos Barbozac.g. no ttº de Sabariz ou Regalados § 490

 

Isabel faleceu na freguesia de Figueiredo, Concelho de Braga, aos 13-02-1745, em casas do filho Pedro Antonio de Abreu e Lima na sua Quinta do Villar:

Arquivo Distrital de Braga, Paroquia de Figueiredo - Aos 13-02-1745 faleceu de repente de um acidente popletico só com os sacramentos da penitencia e extrema unção Dona Izabel Pereira do Lago, mãe de Pedro Antonio de Abreu e Lima, moradora que foi com ele na sua quinta do Villar e aos 15 do dito mes e ano foi seu corpo sepultado dentro desta igreja na sua propria sepultura; não fez testamento; fez-lhe o dito seu filho os bens dalma.

 

Entre os filhos de Isabel e seu primeiro marido Braz de Lima e Abreu, documentamos:

- Pedro Antonio de Abreu e Lima.

- Antônia Maria Pereira do Lago aos 19-07-1724 casou com Bento de Souza de Alvim filho dos falecidos Bento de Souza e Alvim e de sua mulher D. Ana de Lima e Abreu:

Freguesia de Figueiredo, Concelho de Amares, Distrito de Braga. Aos 19/07/1724, Bento de Souza de Alvim, morador em sua Quinta de Soutto, da freguesia de São Cláudio de Geme, do Concelho de Regalados, com D. Antônia Maria Pereira do Lago, f.l. de Braz de Abreu de Lima, já defunto, e de sua mulher D. Isabel Barreto Pereira do Lago, viúva, moradora na sua Quinta do Villar, desta freguesia de Figueiredo, deste Concelho de Entre Homem e Cávado, e declaro que o noivo Bento de Souza de Alvim é f.l. de Bento de Souza e Alvim, e de sua mulher D. Ana de Lima e Abreu, já ambos defuntos, moradores que foram na sobredita Quinta do Soutto. Foi procurador do noivo Antônio Pereira, da freguesia de Barbudo.

 

Guarda Mor Antonio Correa de Lacerda de Faria Noronha casou segunda vez, em Prados-MG aos 16-12-1748, com Ana de Souza da Guarda e são o tronco da família “Antonio Correa de Lacerda e Faria”.

 

2- Vicente de Faria Correa de Lacerda, ou Vicente de Faria como sempre se nomeou, foi batizado aos 22-01-1664 na freguesia de S. João Batista de Brito, filho natural de Antônio Correya, da freguesia de Santa Cristina de Longos, lugar do Picoto, e de Catarina de Faria, desta freguesia, lugar de Brito.

Braga, Guimarães, Brito freguesia de S. João Batista aos 22-01-1664 bat a Vicente, filho de Catarina, solteira de paço; foram padrinhos G.ar Glz dos Patos e Jeronima Glz mulher de Francisco Luiz dapina(?).

 

          Aos 17-10-1689 casou com Mariana da Silva.

Freguesia de Brito, Concelho de Guimarães.  Aos 17/10/1689, Vicente de Faria, filho natural de Antônio Correya, da freguesia de Santa Cristina de Longos, lugar do Picoto, e de Catarina de Faria, desta freguesia, lugar de Brito, e Mariana da Silva, filha natural de Luís da Silva, da freguesia de Galegos, do termo de Barcelos, e de Ana de Araújo, da freguesia de Servães. Foram testemunhas: João Gonçalves, dos Patos, e Antônio Pinheiro, da Vila de Guimarães, Campo da Feira, e Antônio, meu familiar. O P.e Domingos Marques

          Vicente faleceu aos 08-12-1723:

Braga, Cividade. À margem, Vicente de Faria, pobre. Aos 08/12/1723, faleceu com todos os sacramentos Vicente de Faria, morador ao Postigo de São Sebastião. Foi sepultado nesta Igreja de São Tiago acompanhado por quatro padres.  Foi amortalhado em hábito de São Francisco, Não fez testamento. Herdeiros sua mulher Mariana da Silva e filhos. Pagaram de presente tudo, e sinal, e por verdade fiz, e assinei dia era ut supra. João Correa Vigário de São Thiago.

 

3- Mariana da Silva, filha natural de Luís da Silva e de Ana de Araújo, faleceu aos 10-03-1738:

Braga, Cividade. Aos 10/03/1738, faleceu com todos os sacramentos, sem testamento, Marianna da Silva, viúva pobre, moradora que foi ao Postigo de São Sebastião, desta freguesia; foi amortalhada com hábito de São Francisco, que lhe a Misericórdia deu pelo amor de Deus, e acompanhada com quatro Padres, e sepultada nesta Igreja, teve duas missas de presente, pagou oferta, sinos, e ao coveiro, sua nora Claudianna da Costa, e para constar fiz este assento que assinei. Braga, era ut supra. O Coadjutor de S. Tiago da Cividade, P.e Paulo de Oliveira.

Além de Antonio, foram filhos de Vicente e Mariana, q.d.:

- Águeda batizada em 07-09-1692.

Freguesia de Brito, Concelho de Guimarães. Aos 07-09-1692, Águeda, f.l. de V.te de Faria e de sua mulher Mariana da Sylva, do lugar da Bouça. Padrinhos: Custódio Gonçalves, da freg.a de S. Cristina, e C.na de Faria de Brito.

- Rosa em 29-05-1698.

Freguesia de Longos, Concelho de Guimarães. Aos 29-05-1698, Roza, filha de Vicente de Faria, do Picouto, e de sua mulher Mariana da Silva. Foram padrinhos Antônio Correa de Sáa, do mesmo lugar, e Mariana, filha de Gregório Dias, de S. Mart.o. Todos desta freg.a.

- João, em 26-09-1701:

Freguesia de Longos, Concelho de Guimarães. Aos 26-09-1701, João, filho de Vicente de Faria e sua mulher Mariana da Silva. Foram padrinhos João da Silva de Egrijo, e Isabel filha de João de Araújo, de Fojo. Todos desta freg.a.

 

 

AVÓS

 

4 e 5 Antônio Correa, da freguesia de Santa Cristina de Longos, lugar do Picoto e Catarina de Faria, desta freguesia, lugar de Brito,

 

6 e 7 Luís da Silva, da freguesia de Galegos, do termo de Barcelos e Ana de Araújo, da freguesia de Servães.