PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

Ana Maria dos Santos

 

 

Moacyr Villela

 

Ana Maria dos Santos natural da freguesia da Sé da Cidade do Rio de Janeiro. Filha de Antonio dos Santos Nunes e de sua mulher Maria Ribeira. Faleceu em 1746 na Borda do Campo. Casou duas vezes: primeira vez aos 27-11-1731 com Capitão Manoel Dias de Sá, natural da freguesia de São Vicente de Louredo Vila da Feira, Bispado do Porto filho de Silvestre Dias e Maria de Sá, falecido em 21-04-1742.

 (pesq.Silvia Buttros) RJ, RJ Santíssimo Sacramento aos 27-11-1731 na igreja de São Jose se receberam Capitão Manoel Dias de Sá, f.l. de Silvestre Dias e de s/m Maria de Sá, da freguesia de S. Vicence Comarca da Vila da Feira Bispado do Porto = com Ana Maria dos Santos, f.l. de [danificado] Nunes e de s/m Maria Ribeira, n/b na freguesia da Sé. Foram testemunhas o Cap. Antonio dos Santos Lisboa e s/m D. Joana Maria de Mendonça, e o Cap. João Ferreira de Andrade e Teresa Francisca mulher de Guilherme [---------v -ral].

 

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG). Paroquia Borda do Campo, óbitos 1739-1746, fls. 43, 21/04/1742, Cachoeira, Manoel Dias de Sá, natural de Santa Maria do Valle, Bispado do Porto, casado com Anna Maria dos Santos, filho de Silvestre Dias e de Maria de Sá.

 

Segunda vez aos 26-07-1743, Ana casou com o capitão Manoel Lopes de Oliveira filho de João Lopes e Maria Lopes, natural da freguesia de São Pedro do Couto de Pedroso Bispado do Porto, que foi seu inventariante.

Livro de batismos e casamentos Barbacena - Aos vinte e seis de julho de 1743 na capela da Cachoeira na fazenda que foi de Manoel Dias desta freguesia da Borda do Campo o padre Manoel Loureiro recebeu Manoel Lopes de Oliveira natural da freguesia de São Pedro do Couto de Pedroso, Bispado do Porto filho legitimo de João Lopes e de sua mulher Maria Lopes com Ana Maria dos Santos natural da cidade do Rio de Janeiro filha legitima de Antonio dos Santos Nunes já defunto e de sua mulher Maria Ribeira ela contraente viúva que ficou Manoel Dias de Sá.

 

          Manoel Lopes de Oliveira, segundo marido, recebeu patente de Capitão de Cavalaria de Ordenanças da Borda do Campo em 1746. Morador na fazenda chamada da Borda do Campo pede, entre outras, uma sesmaria em 1764: “Terras com posse há mais de 20 anos recebida no matrimonio com Dona Ana Maria dos Santos. Viúva que ficou do Capitão Manoel Dias de Sá que tinha ha 24 anos comprado ao Coronel Domingos Rodrigues da Fonseca cunhado do Capitão Mor Garcia Rodrigues Paes Leme. Fazenda estabelecida a mais de 60 anos”

(documentos avulsos da Capitania de Minas Gerais do AHU numero 23979 do inventario 22-02-1747/ 27-09-1753 cx 58 doc4882/01-10-1764 cx823 doc6602/ 1759 cx85 doc69/1768 cx92 doc74 todos do AHU).

 

Inventario de Ana Maria dos Santos – Borda do Campo Arquivo IPHAN São João Del Rei cx 230 (antiga classificação) –

anotações: Abertura em 1746. Inventariante o segundo marido Capitão Manoel Lopes de Oliveira. Sitio da Borda do Campo.

Declara que a falecida era natural da Cidade do Rio de Janeiro filha do defunto Antonio dos Santos e de sua mulher Maria Ribeira moradora no Rio de Janeiro.

Filhos do primeiro matrimonio: Perpétua solteira com 13 para 14 anos; Manoel 12 para 13 anos; Silvestre com 11 para 12 anos; Antonio com sete anos; Joaquim com três para 4 anos.

Filhos do segundo matrimonio: Maria Inácia com dois para três anos; Jose com cinco para seis meses.

Bens de Raiz: Sitio chamado de Francisco da Cruz com casas de vivenda e rancho de passageiros que parte com Terras da Cachoeira, Miguel Pereira, Alexandre Lopes com 21 alqueires de planta de milho; - Fazenda da Cachoeira de Manoel Lopes parte com Constantino da Silva, Francisco Peixoto, Manoel de Sá Figueiredo com casas de vivenda e rancho de passageiros. – Uma capela de Nossa Senhora da Piedade Um moinho de fazer fubá e outro de farinha com seus fornos tudo no valor de 7.900.000 reis. Monte Mor – 15.774.443 dos quais deve aos herdeiros do primeiro casamento 7.188.372 reis.

Prestação de Contas em 1748- Perpétua mora no Rio de Janeiro com sua tia Perpetua da Costa mulher de Antonio de Araujo. Manoel e Silvestre continuam seus estudos Antonio e Joaquim na companhia de seu padrasto.

 

Aos 14-03-1753 partiram da Borda do Campo Manoel e Silvestre para o seminário de Belém, Recôncavo da Bahia. Depois em data não declarada foram também para o seminário na Bahia Antonio e Joaquim.

Dizem os reverendos padres, Silvestre Dias de Sá, Manoel Dias de Sá, Joaquim Dias de Sá e Madre Sóror Perpétua de Santa Ana religiosa no Convento da Ajuda da cidade do Rio de Janeiro que eles pediram que se fizesse sobrepartilha dos bens de seu falecido irmão Antonio falecido no seminário da Bahia. Assento anexo: Aos 28 de julho de 1763 nesta matriz do Sacramento do Pilar faleceu Antonio Dias de Sá natural da freguesia da Piedade Bispado de Mariana.

 

Ana teve geração dos dois casamentos e herdeiros no inventario (Idades em 1746):

 

Filhos com Manoel Dias de Sá:

 

1- Perpétua com treze para quatorze anos, solteira em 1746. Em 1749 morava no Rio de Janeiro com a tia Perpétua da Costa mulher de Antonio de Araujo. Madre Sóror Perpetua de Santa Ana religiosa do Convento de Nossa Senhora da Ajuda do Rio de Janeiro herdou bens de seu falecido irmão Antonio.

 

2- Manoel, batizado em Barbacena aos 21-02-1734, com 12 para 13 anos.

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG) N.Sra. Piedade da Borda do Campo - matriz bat. 1731-1734. fls. 47, 21/02/1734 Manoel filho de Manoel Dias de Sá e de Anna Maria dos Santos.

          Em 1753 partiu da Borda do Campo para o seminário de Belém do Recôncavo da Bahia junto com seu irmão Silvestre. Reverendo Manoel Dias de Sá herdou os bens de seu falecido irmão Antonio.

          Padre Manoel faleceu em Barbacena aos 11-10-1799, com testamento.

Barbacena,MG - aos 11-10-1799 faleceu o Padre Manoel Dias de Sá, prebistero do habito de S. Pedro, sepultado dentro da capelqa da Sra da Piedade da Cachoeira filial desta matriz de Barbacena. Testamento: Eu Manoel Dias de Sá, prebistero secular, sou n/b nesta freguesia, f.l. Cap. Manoel Dias de Sa e Ana Maria dos Santos. Sempre vivi solteiro e me acho ordenado de sacerdote ha trinta anos pouco mais ou menos e não tenho herdeiros forçados.

Testamenteiros em 1º a m/irmã Maria Inacia, em 2º a meu sobrinho Cap. João Ayres Gomes, em 3º João Ribeiro.

Declaro que tenho o meu patrimonio na vila de S. João del Rei. Declaro que o casal do meu cunhado Cel. Jose Ayres Gomes me esta devendo o resto de minha legitima o que eles disserem.

Declaro que João Manoel Gomes de Ar.º deve a testamentaria de meu irmão o Padre Silvestre Dias de Sá 32 oitavas.

(não tem a continuação)

 

3- Silvestre batizado em 13-03-1735, com 11 para 12 anos; Em 1753 foi para o seminário na Bahia. Reverendo Silvestre Dias de Sá herdou, com os outros irmãos, os bens deixados por seu irmão Antonio. Faleceu antes de outubro de 1799 (testamento do irmão Padre Manoel)

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG) N.Sra. Piedade da Borda do Campo - matriz - batizados 1735-1737 fls. 57 verso na Capela de N.S.da Piedade da Cachoeira 13/03/1735 Silvestre filho de Manoel Dias de Sá e de Anna Maria dos Santos.

 

4- Antonio batizado aos 29-12-1737 na capela da Fazenda da Borda do Campo. Estudou no seminário da Bahia. Antonio Dias de Sá faleceu aos 28-07-1763 no seminário da Bahia. Seus irmãos se habilitaram a sua herança.

Barbacena, MG – Aos vinte e nove de dezembro de 1737 na capela da Borda do Campo batizai Antonio filho de Manoel Dias de Sá e Ana Maria dos Santos. Padrinhos Dona Francisca... (borrado).

 

5- Inácio batizado em 15-06-1741 e falecido em 06-11-1745.

Barbacena-MG aos 15-06-1741 IGNACIO, f.l. do Cap. Manoel Dias de Sá e de Anna Maria dos Santos, padr.: Manoel de Sa Figueiredo e Bernardina Caetana por pp de Maria Jose Lopes de Oliveira.

 

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG) Barbacena 1739-1746 óbitos, 73 v, 06/11/1745, Cachoeira, Ignacio anjinho filho de Manoel Dias de Sá.

 

6- Joaquim com três para quatro anos em 1746. Póstumo, nasceu aos 09-12-1742 e foi batizado aos 17 do mesmo mês. Reverendo Joaquim Dias de Sá herdou bens de seu falecido irmão Antonio.

Barbacena, MG – Aos nove dias do mês de dezembro de 1742 nasceu Joaquim filho legitimo do Capitão Manoel Dias de Sá já defunto e de sua mulher Ana Maria dos Santos e aos dezessete dias do dito mês batizei na capela da Borda do Campo desta freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo. Padrinhos o sargento mor Manoel Rodrigues Pereira e madrinha sua mulher Dona Francisca Xavier de Bustamante. Pela parte de pai neto de Silvestre Dias e sua mulher Maria de Sá da freguesia de São Vicente de Louredo, Bispado do Porto. Pela parte da mãe neto de Antonio dos Santos e sua mulher Maria Ribeira da cidade do Rio de Janeiro

 

Filhos do segundo casamento com Manoel Lopes de Oliveira:

 

7- Maria Inácia de Oliveira nasceu aos 31-7-1744 e foi batizada aos 2 de setembro do mesmo ano.

Barbacena, MG– Aos dois de setembro de 1744 na capela de Nossa Senhora da Piedade da Cachoeira desta freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo batismo de Maria Inácia filha legitima de Manoel Lopes de Oliveira natural da freguesia do Couto de Pedroso Bispado do Porto e de sua mulher Ana Maria dos Santos natural da cidade do Rio de Janeiro e moradores nesta freguesia. Neta paterna de João Lopes e Maria Lopes . Neta materna de Antonio dos Santos Nunes e Maria Ribeira. Padrinhos Capitão Domingos Ferreira da Veiga por procuração e Bernardina Caetana do Sacramento mulher do Tenente Coronel Jose Lopes de Oliveira. Nasceu a dita Maria Inácia aos 31 de julho deste ano.

 

          Na Sé da cidade do Rio de Janeiro aos 03-06-1769, casou com José Ayres Gomes, natural e batizado na Freguesia de N.S. da Assunção do Engenho do Mato- MG, filho de João Gomes Martins e de Dona Clara Maria de Melo - família João Gomes Martins - neste site.

(pesq. Silvia Buttros) Livro de Matrimônios da Freguesia de São José do Rio de Janeiro. Aos 03 de junho de 1769, na Capela de Santa Luzia, filial da Freguesia de São José, José Ayres Gomes filho legitimo de João Gomes Martins e de Dona Clara Maria de Melo, natural e batizado na Freguesia de N.S. da Assunção do Engenho do Mato, Bispado de Mariana; com Maria Ignacia de Oliveira, filha legitima do Tenente Coronel Manoel Lopes de Oliveira, e de Dona Ana Maria dos Santos, natural e batizada na Freguesia de N. S. da Piedade da Borda do Campo, Bispado de Mariana.

 

8- José nasceu aos 05-06-1746 e foi batizado aos 4 do mês seguinte. Com cinco ou seis meses no inventário materno.

Barbacena, MG – Aos quatro de julho de 1746. Batismo de Jose na capela da Cachoeira da freguesia da Borda do Campo. Filho legítimo do Capitão Manoel Lopes de Oliveira natural do lugar de São ... Couto de Pedroso do Bispado do Porto e de sua mulher Ana Maria dos Santos natural da Sé da Cidade do Rio de Janeiro moradores nesta. Neto paterno de João Lopes e Maria Lopes e pela materna de Antonio Santos Nunes e sua mulher Maria Ribeira. Padrinhos o tenente coronel Jose Lopes de Oliveira e Dona Francisca Xavier mulher do sargento mor Manoel Rodrigues Pereira. Nasceu aos cinco de junho do mesmo ano.