PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

www.projetocompartilhar.org

 

 

Amaro Domingues

(atualizado em 09-agosto-2017)

 

SL. 8, 103, Cap. 1º, Amaro Domingues, natural de S. Paulo, foi casado com Catharina Ribeiro (irmã de André Mendes Ribeiro que foi casado com Izabel de Saavedra) f.ª de Braz Mendes e de Catharina Ribeiro; faleceu em 1636 com testamento. Teve:

1 Capitão Diogo Domingues de Faria

2 André Mendes Vidigal

3 Braz Domingues Vidigal

4 Pedro Domingues

5 Capitão Domingos Ribeiro Vidigal

6 Amaro Domingues

7 Clara Domingues

8 Maria Domingues

 

 

 

Bartyra Sette

 

Amaro Domingues, natural de S. Paulo, filho de Pero Domingues e de sua mulher Clara Fernandes, casou com Catarina Ribeiro. Amaro testou em 25-01-1636, declarou oito filhos de seu casal e foi inventariado em 04-03-1636 (SAESP vol.10º).

Catarina Ribeiro testou em 18-05-1690 e foi inventariada no mesmo ano.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Catarina Ribeiro mulher de Amaro Domingues 1690

Testamento: aos 18-05-1690 eu Catarina Ribeira (...) testamenteiros o Revdo Padre João de Pontes - e meu genro Manoel Moreira. Fui cc Amaro Do------ ja defunto do qual tive seis filhos e duas filhas: [danificado] Braz Domingues = Maria ------ =

(no texto) meu filho Diogo Domingues = meu filho Braz Domingues, meu filho Domingos Ribeiro = meu filho Andre Mendes = meu neto Diogo Domingues = m/filha Clara Domingues = m/filha Maria Mendes = minha neta Ana Vidigal = minha neta Ana Luiz =

 

Filhos do casal, idades em 04-03-1636.

1- Clara Ribeiro, 19 anos.

2- Diogo, 17 anos

3- Pedro, 15 anos

4- Braz, 12 anos

5- Domingos, 10 anos

6- Maria, 9 anos

7- André, 4 anos

8- Amaro, 2 anos

 

1- Clara Ribeiro ou Domingues, com 19 anos em 1636. Durante a inventariança paterna casou com Antonio Luiz do Passo, natural de Itanhaem-SP. Ambos faleceram com testamento e foram inventariados em S. Paulo, ele em 14-08-1666 e Clara em 1675.

          Antonio declarou sete filhos legitimos, cinco femeas e dois machos, e um filho natural. Clara declarou oito filhos, sendo duas falecidas, nomeou sete sendo dois machos e quatro femeas.

In Domingos Luiz, filho natural de Antonio. Em 1666 estava casado em Conceição de Itanhaem.

 

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Antonio Luiz do Passo

Autos aos 14-08-1666 na vila de S. Paulo

inventariante Clara Domingues, viuva. Assinou a seu rogo seu filho João Luiz do Passo.

Titulo dos Filhos:

Catarina Ribeira, cc Domingos de Souza = João Luiz do Passo cc Benta Garcia =Ana, 21 anos = Agueda, 18 = Maria, 16 = Justina de 10 = Domingos de 7.

Um filho natural por nome Domingos Luiz casado na Conceição.

 

Testamento era de mil seiscentos e sessenta e ------------- eu Antonio Luiz do Passo (...). Sou natural da vila de N Sra da Conceição de Itanhaem, casado com Clara Domingues da qual tive sete filhos, cinco femeas e dois machos meus herdeiros legitimos. E destas esta uma casada com Domingos de Souza.

No texto: meu tio Francisco Furtado. Meu cunhado Domingos Ribeiro.

Testamenteiros a mulher Clara Domingues e o filho João Luiz.

Declaro que tenho um filho bastardo por nome Domingos Luiz que fiz em solteiro, o qual esta casado na vila da Conceição.

Cumpra-se junho de 1666

 

Apenso inventario de Clara Domingues

Autos em mil seiscentos e setenta e ------- nesta vila de S, Paulo, em casas e morada de Catarina Ribeira.

Inventariante Cap. Diogo Domingues (aa) Diogo Domingues de Faria.

Titulo dos Filhos:

o herdeiro mais velho João Luiz, casado.

Catarina Luiz, casada

Ana Luiz, viuva

Justina, de 17

Domingos, de 15

 

Testamento: (...)

Testamenteiros: meu irmão Diogo Domingues de Faria em ausencia de meu filho João Luiz do Passo.

Sou natural desta vila de S. Paulo, filha legitima de Amaro Domingues, ja defunto  e Catarina Ribeira.

Sou viuva de Antonio Luiz do qual matrimonio tivemos oito filhos: João = Domingos = Catarina = Ana = Maria = Justina = e duas são ja falecidas. Destas quatro filhas tenho ainda uma solteira por nome Justina.

Vila de S. Paulo 25-02-1675 (aa) Clara Domingues.

 

1-1 João Luiz do Passo casado com Benta Garcia, filha de Miguel Garcia Carrasco e Izabel João, familia "Carrasco".

1-2 Catarina Ribeira (ou Luiz) casada com Domingos de Souza.

1-3 Ana, 21 anos em 1666. Viúva em 1675. Ana Luiz do Passo foi casada com o viúvo João de Mendonça, natural da ilha da Madeira, filho de Antonio de Gouvea de Mendonça e de Catarina Rodrigues. João foi casado primeira vez em Pernambuco com Catarina Correa, sem geração. Faleceu com testamento e foi inventariado em 1675.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Apenso o inventario de João de Mendonça, ao inventario de João Ferreira 1681.

Nesta vila de S. Paulo em 1675 em casas de morada de Catarina Ribeira.

Declarante a viuva Ana Luiz.

Titulo dos filhos:

João de seis

Clara de quatro

Testamento: Em 1673 eu João de Mendonça sou natural da ilha da Madeira, filho leg. de Antonio de Gouvea de Mendonça e de Catarina Roiz. Fui casado em Pernambuco com Catarina Correa, da qual não tive filhos. Ora sou casado com Ana Luiz do Passo da qual tenho um filho e uma filha.

Ana e João tiveram dois filhos:

1-3-1 João com 6 anos em 1675. João de Mendonça aos 21-05-1690 casou com Juliana de Figueiró, filha de João de Figueiró, natural de Portugal e Maria Ribeiro, neta materna Francisco Furtado e Izabel Ribeiro, família “Furtado, os irmãos Luiz e Leonel”, neste site. Entre os inúmeros filhos do casal:

1-3-1-3 Maria Domingues de Figueiró (Maria Domingues Ribeiro Figueiró de Jesus) casou primeira vez com Estevão Ribeiro Machado (ou Estevão Ribeiro Dias), filho de Manoel Ribeiro Dias, natural do Porto e de s/mulher Izabel Machado de Souza (ou Izabel Machado da Rocha do Canto) natural da Parnaiba). Geração na família “Manoel Ribeiro Dias”, neste site.

          Segunda vez Maria casou com Gaspar Nunes Sarmento, filho de outro e de Ana de Abreu com geração descrita na família Gaspar Nunes Sarmento Cap. 9º, neste site.

1-3-1-4 João de Mendonça foi casado com Theodora Nardy. Geração em SL. 8º, 452, 3-4

SL. 5, 404, 5-2 Theodora Nardi de Vasconcellos foi C.c. João de Mendonça, seu parente, f.o de outro de igual nome e de Juliana de Figueiró. Com geração em Tit. Furtados.

SL. 8, 452, 3-4 João de Mendonça, foi casado com Theodora Nardy de Vasconcellos, f.ª do sargento-mór Leonardo Nardy de Vasconcellos e de Anna Rodrigues Pestana.

 

1-3-1-6 Francisco de Mendonça Figueiró casou com Antonia da Assunção, filha de Manoel Ribeiro e Domingas de Araújo. Entre seus filhos:

1-3-1-6-1 Floriana Maria da Silva em Santo Amaro aos 11-11-1783 casou com Francisco Pinto Machado, filho de Inacio Pinto Machado e Maria Rodrigues ou Ribeiro. Geração na família “Pinto Guedes” Cap. 2º § 11.

1-3-2 Clara com 4 anos. Clara Domingues aos 26-01-1688 casou com Miguel Gonçalves, filho de Pascoal Gonçalves e Ascença de Siqueira

RMJ: Casamentos de Sto Amaro-SP aos 26-01-1688; Miguel Gonçalves - Pascoal Gonçalves e Ascença de Siqueira; cc. Clara Domingues - João de Mendonça e Ana Luiz. Pp João Gonçalves de Siqueira e Mariana Gonçalves - Pp Domingos de Souza e Maria Luiz;

Miguel faleceu em 31-01-1792.

Santo Amaro, Óbitos - Aos trinta de janrº de 1702 faleceo Miguel Gonçalves cazado com Clara Domingues foi sepultado nesta Igreja. Não fez testamento - Cosme Glz'

Pais de, q.d.:

1-3-2-1 Ana Domingues Gonçalves, batizada em junho de 1689. Em 31-01-1707, com provisão, casou com Antonio Coelho de Siqueira, natural de Maçarelos Bispado do Porto, filho de Braz Coelho de Siqueira e Helena de Candia.

RMJ: Santo Amaro batismos ACMSP - códice 4-2-25 - Aos 06-1689 bautizei e puz os Stos óleos a  Ana fª de Miguel Glz' e sua mer Clara Domingues: PP João de Brito Cação e Anna Roiz - João de Pontes

 

RMJ: Casamentos de Sto Amaro-SP. Em 31-01-1707 recebi in facie Eclesia a Anto Coelho de Siqrº- filho de Braz Coelho de Siqrª e Helena Candia de ?tos natural de Maçarelos Freguesia do Corpo Sto do Bispado do Porto; com Anª Domingues Gonçalves, fª de  Miguel Gonçalves de ?to e Clara Domingues, naturais de S. Paulo e aqui fregueses.  Joam dde Pontes

 

RMJ -ACMSP V 4- Est 4 Gav 1

Autuação de uma petição apresentada por parte de Antonio Coelho de Serqueira natural da Freguesia de Maçarella do Bispado do Porto.

Aos 30-01-1707 nas casas do escrivão Antonio Coelho de Cerqueira apresentou sua petição...

- Diz Antonio Coelho Serqueira,ora estante nesta Villa - de Braz Coelho de Serqrº e de sua mulher Elena Can-a naturais da Freguesia de M---rellos do Bispado do Porto que ele Suplce pertende (sic) tomar estado de Matrimonio nesta Villa de S, Paulo ou em seu distrito (quer justificar que é solteiro e que saiu de sua terra aos 12 anos e foi criado na Vila de Mogi em casa de Antonio Ozório onde vive até esta data)

- Inquirição de testemunhas

João Roiz Velho natural e morador desta Vila (S Paulo) - disse que vira o suplicante em casa de Aleixo do Amaral que veio de Mogi em companhia de Antonio da Fonseca cunhado do dito Aleixo "bem mosso e bem rapaz de idade de doze para treze anos"

Aleixo do Amaral, casado, 44 para 45 anos- disse que o suplicante viera em companhia de Frco Ribeiro Banhos hoje morador na Cidade do Rio de Janeiro e dai foi para a casa de seu cunhado dele testemunha por nome Antonio Fonseca Osório onde ele testemunha o conheceu rapaz de idade que poderia ser de doze anos ...

Diogo Alvares Pestana, 42 anos, conheceu a testemunha com 15 para 16 anos, solteiro.

Manoel Correa de Ar---, solteiro, estante nesta vila

João Ferrª Alves, estante nesta vila, casado no Cabo Frio, 48 anos.

- Aos 03-09-1715 depois de corridos os banhos de Antonio Coelho de Serqueira como consta d(dos autos) e apresentou duas certidões de banhos (a que) foi de Lamego lhe tornei e a que foi passada na Cidade do Porto (anexou aos autos)

- Relatório

..... queriam cazar Antº Coelho de Serqrª filho legitimo de B(dobra) Coelho de Serqrª e de llena Camella já defuntos do lugar de Barro frgª de S. Martinho de Mouros Bispado de La( )go com Anna Des filha de Miguel Gonçalves de (dobra ) e de Clara Domingues já defuntos da Frgª de S Paulo do Bispado do Rio de Janeiro do Reino do Brazil

 

1-3-2-2 Braz Domingues, batizado em 19-02-1696. Em 12-11-1720, dispensados de impedimento de consaguinidade de 3º grau, casou com Benta Ribeira, batizada em 02-10-1697, filha de filha de Gaspar João do Paço e Simoa Ribeiro. Geração em SL. 8º, 138, 4-1.

RMJ: ACMSP 4-2-25 Santo Amaro-SP: 19-02-1696 bat. Braz, f. Miguel Gonçalves e Clara Domingues

 

RMJ: Dispensa Matrimonial- 1718 a 1720 - ACMSP

Braz Domingues e Benta Ribeira

26-08-1720 RJ - 26-06-1720 SP

João Luiz do Paço e Anna Luiz foram irmãos

De João Luiz do Paço procedeo Luiz do Paço e deste Benta Ribeira a oradora.

De Anna Luiz nasceu Clara Domingues e desta o orador Bento Domingues

A oradora está infamada pelo orador

 

RMJ: Casamentos de Sto Amaro-SP aos 12-11-1720; Braz Domingues- naturais e moradores desta Freguesia, dispensados de impedimento de consaguinidade de 3º grau. Filho de Miguel Gonçalves e Clara Domingues; cc. Benta Ribeiro- filha de Gaspar João do Paço e Simoa Ribeiro. T: Francisco Machado, Manoel Alvares de Siqueira, Izabel Ribeira e Maria Gonçalves;

 

RMJ: ACMSP 4-2-25 Santo Amaro-SP:  02-10-1697 bat. Benta, Gaspar João e Simoa Ribeiro

1-4 Agueda, 18 anos em 1666. Já era falecida em 1675.

1-5 Maria, 16 anos em 1666. Maria Luiz do Passo casou com Amaro Vicente Carrasco, filho de Domingos Vicente, inventariado em 02-03-1661 e Margarida Gonçalves, neto materno de Izabel João e de seu primeiro marido Gabriel Rodrigues - aportes à GP: Gabriel Rodrigues - SL I, 26, 2-5.

SL. 8, 141, 2-5 Maria Luiz casou se com Amaro Vicente Carrasco f.° de Domingos Vicente, falecido em 1671, e de Margarida Gonçalves; faleceu Maria Luiz em 1728 com testamento em Sorocaba e teve: 3.1 a 3.9.

 

Maria Luiz e Amaro Vicente tiveram os filhos. citados em SL. 8, 141, 2-5, entre eles:

1-5-1 Antonio Luiz do Passo, em Sorocaba em 20-01-1710, casou com Blanca de Almeida, filha de Diogo de Almeida Lara e Izabel de Godoy - família “Godoys”, neste site.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 20-01-1710 Antonio Luiz do Passo, f.l. Amaro Vicente e Maria Luiz do Passo = cc Blanca de Almeida, f.l. Diogo de Almeida Lara e Izabel de Godoi. Foram padrinhos o C. An.to Rois Penteado e o C. Amaro Domingues.

1-5-2 Andre Mendes, em Sorocaba em 17-06-1708 casou com Joana Paes da Silva, filha de Francisco da Silva Paes e Izabel Cardosa

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 17-06-1708 Andre Mendes, f.l. Amaro Vicente e Maria Luiz do Passo = cc Joana Paes da Silva, f.l. Francisco da Silva Paes e Izabel Cardosa. Test.: o C. Pedro Domingues Paes, Luiz Gregorio de Lapenha, Anna Ribeira, Maria da Assunção.

1-5-4 Salvador Mendes em 18-08-1735 casou com Josefa Nogueira, filha de José Nogueira Homem e Maria Leme

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 18-08-1735  Salvador Mendes, f.l. Amaro Vicente e Maria Luiz = cc Josefa Nogueira, f.l. Jose Nogueira Homem e Maria Leme. Test.: Fernando de Almeida Leme, Martinho Gracia Lumbria, Gertrudes Paes mulher de Marcos Dias Arenso

         Em 22-11-1747, viúva, Josefa casou com Salvador Pereira Sardinha, filho de Domingos Pereira e da falecida Izabel Ribeiro.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 22-11-1747 nesta matriz Salvador Pereira Sardinha, f. de Domingos Pereira e de s/m Izabel Ribeiro, ja defunta = cc Josefa Nogueira, f. de Jose Nogueira, ja defunto e de s/m Maria Leme. A Contraente viuva de Salvador Mendes filho de Amaro Vicente e de s/m Maria Luiz, todos defuntos. E naturais e moradores os contraentes desta vila, test.: Manoel Pereira Sardinha, Antonio Felipe Quental, Caetana Nogueira, Maria Ribeira

1-5-5 João Luiz do Passo casou em Sorocaba aos 29-01-1700 com Luzia de Abreu, filha dos falecidos Cap. Andre de Zuniga e de Cecilia de Abreu

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 29-01-1700 João Luiz do Passo, f. de Amaro Vicente s/m Ana Luiz, naturais davila de S. Paulo e moradoes desta vila = cc Luzia de Abreu f. do C. Andre de Zuniga e de s/m Cecilia de Abreu, ja defuntos, moradores desta vila de N. Sra da Ponte, por virtude de uma provisãodo Revdo Vigario da Vara o Dr. Andre Baruel.

         Luzia foi casada primeira vez aos 02-06-1686, dispensados do parentesco de consanguinidade, com Tome Moreira Cabral (ou Leme), filho do Paschoal Moreira Cabral e Mariana Leme, falecido em 13-01-1698, em aportes à GP: André Fernandes, capitão - SL. 7º, 225, Cap.1º.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 02-06-1686 casei Thome Moreira Cabral, natural e morador nesta vila de N Sra da Ponte d Sorocaba, f.l. do Cel. Paschoal Moreira Cabral e Mariana Leme moradores nesta dita vila, dispensados do parentesco que os contraentes tinha entre si de consanguinidade = cc Luzia de Abreu, natural e moradora nesta vila, f.l. do Cap. Andre de Zuniga e de Cecilia de Abreu, moradores nesta dita vila. Testemunhas Diogo Domingues Vidigal, Manoel Pereira Pavan, Sebastiana Moreira, Maria Requelme de Gusmam.

 

1-5-6 Clara Domingues aos 15-11-1703 casou com João Moreira, filho do falecido Belchior Moreira e Ana de Alvarenga.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 15-11-1703 João Moreira, f.l. Belchior Moreira, ja defunto e Ana de Alvarenga, moradores na Cutia = cc Clara Domingues, f.l. Amaro Vicente e Maria Luiz. Test.: Andre Domingues, Domingos Ribeiro, Ana [------] e Maria Luiz.

1-5-8 Izabel João casou com Marcos Dias Arenço, natural de Mogi das Cruzes, filho de Manoel Fernandess e de Maria Antunes, naturaes de Mogi. Em Sorocaba aos 30-04-1739 casou segunda vez com Antonio Vieira Tavares, filho de Sebastião Fernandes e da falecida Ana Tavares, todos naturais de Sorocaba.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 30-04-1739 Antonio Vieira Tavares, filho de Sebastião Fernandes e de s/m Ana Tavares, ja defunta, naturaes e moradores nesta vila = cc Izabel João, filha de Amaro Vicente e de Maria Luiz, ja defuntos, naturais e moradores deta vila e ela contraente viuva de Marcos Dias Arenso.Test.: Pascoal Gonçalves, João LourençoCorim, Gertrudes de Moura e Joana da Silveira.

         Marcos e Izabel tiveram os filhos, naturais e casados em Sorocaba, q.d.:

1-5-8-1 Maria Rosa Dias aos 25-10-1734 casou com Pedro Moreira da Costa, filho de Manoel da Costa Homem e Catarina Moreira Cabral, família “Gaspar Vaz Guedes”.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 26-10-1734 Manoel da Costa Homem, f.l. Manoel da Costa Homem e de s/m Catarina Moreira Cabral = cc Catarina Dias, f.l.de Marcos Dias Arenso e de Izabel Joam, todos naturais e moradores nesta freguesia; test.: Manoel Gomes, Mnoel de Souza Pereira ambos desta freguesia

1-5-8-2 Catarina Dias aos 26-10-1734 casou com Manoel da Costa Homem, irmãode Pedro Moreira supra citado, filhos de outro Manoel da Costa Homem e Catarina Moreira Cabral, família “Gaspar Vaz Guedes”.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 26-10-1734 Manoel da Costa Homem, f.l. Manoel da Costa Homem e de s/m Catarina Moreira Cabral = cc Catarina Dias, f.l.de Marcos Dias Arenso e de Izabel Joam, todos naturais e moradores nesta freguesia; test.: Manoel Gomes, Mnoel de Souza Pereira ambos desta freguesia

1-5-8-3 Maria Luiz aos 13-02-1741 casou com Carlos Moreira Cabral, natural das Minas Gerais, filho do falecido Antonio Morira e Teresa Maria de Jesus.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 13-02-1741 Carlos Moreira Cabral, natural das Minas Gerais, f. de Antonio Moreira, ja defunto e de s/m Teresa de Jesus = cc Maria Luiz, natural desta vila, f. de Marcos Dias Arenso, ja defunto e de s/m Izabel João. Test.: Paschoal Gonçalves, João Frere de Carvalho, Izabel Domingues e Joana Garcia.

1-5-8-4 Francisco Dias Arenço aos 20-09-1754 casou com Maria do Rosario, filha deJosé dos Santos e Catarina dos Reis, neta paterna de Manoel dos Santos e Maria Galera, neta materna de Domingos Fernandes e Ignez dos Reis, todos naturais de Sorocaba.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 20-09-1754 nesta matriz Francisco Dias Arenço, natural e morador desta vila de Sorocaba, f.l. de Marcos /Dias e de s/m Izabel Joam, ele natural de Mogi vila e ela natural desta vila de Sorocaba onde o contraente foi neto, dizem, de Manoel Fernandes e s/m Maria Antunes, ambos naturais de Mogi e tambem neto pela mãe de Amaro Vicente e de Maria Luiz ambos naturais de Santo Amaro = cc Maria do Rosario, f. de Jose dos Santos e e s/m Catarina dos Reis, ambos nts desta vila de Sorocaba, neta paterna de Manoel do Santos e Maria Galera, ambos nts desta vila de Sorocaba, e pela parte materna de Domingos Fernandes e Ignez dos Reis, ambos tambem nts desta vila de Sorocaba. Ela contraente natural e moradora neta vila de Sorocaba. Test.: Domingos da Costa Homem, casado e Ignacio Leme, solteiro moradores ambos nesta mesma vila.

1-5-9 Margarida Ribeira ou Gonçalves, filha de Amaro Vicente Carrasco e Maria Luiz do Passo. Em Sorocaba aos 27-05-1700 casou com Manoel de Oliveira Falcão, filho do falecido Antonio de Oliveira Falcão e Ana Rodrigues de Torales - aportes à GP: Ana Rodrigues de Torales - SL. VII, 237, 2-5.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 27-05-1700 , Manoel de Oliveira Falcão, f. Antonio de Oliveira Falcão, ja defunto e de s/m Ana Roiz de Torales, nat. e morador desta vila = cc Margarida Ribeira, f. de Amaro Vicente e de s/m Maria Luis, naturaes da vila de S. Paulo e moradores desta vila de N. Sra do Ponte. Test.: Antonio de Oliveira Falcão, Andre Domingues, Mariana Freire, Cecila de Abreu.

         Segunda vez em 11-05-1714, dispensados de afinidade licita em 4º grau, Manoel casou com Margarida de Lima 3-10-2-1 abaixo, enteada de seu irmão Bartolomeu de Zunega.

(RMJ) ACMSP V 5- Est 4 Gav 1

Manoel de Oliveira e Margarida de Lima - 12-11-1712

Parentes em 4o grau de afinidade por copula licita dentro do 4o grau

Pedro Domingues e Amaro Domingues foram irmãos.

Pedro Domingues é vizvô de Margarida de Lima e Amaro Domingues é vizavô de Margarida Gonçalves, primeira mulher do orador.

O orador é irmão do padrasto da oradora Bartolomeu de Sunica e este dotará a oradora com a condição de que se case com o orador, seu irmão.

Dentre as testemunhas:

Capitão Diogo Domingues Vidigal

Margarida Ribeira e Manoel tiveram, entre outros:

1-5-9-1 João de Oliveira Falcão, em Sorocaba aos 30-07-1731 casou com Ursula Nunes, filha de Tome Nunes de Siqueira e Joana Bicuda, moradores em Sorocaba.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 30-07-1731 João de Oliveira Falcão, f.l. de Manoel de Oliveira e Margaria Gonçalves, ja defuntos, nts/moradores desta vila = cc Ursula Nunes, f.l. Thome Nunes de Siqueira e de Joana Bicuda, moradores nesta vila;test.: Joseph Garcia e Lourençço Nues, e Maria Domingues, Luzia Fernandes.

          Segunda vez em 10-05-1736 na mesma vila João casou com Luzia Leite, natural de Curitiba-PR e filha de Félix Fernandes Leite e de Joana de Moraes Cavalcante, naturais de Curitiba.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 10-05-1736 João de Oliveira Falcão,viuvo de Ursula Nunes filha de Thome Nunes de Siqueira e de Joana Bicuda, e ocontraente filho de Manoel de Oliveira e Margaria Gonçalves, ja defuntos = cc Luzia Leite, f. de Felles Fernandes Leite e de s/m Juana de Moraes Cavalgante, nts e moradores da vila de N. Sra da Luz dos Pinhais de Coritiba, ora moradores da vila de Sorocaba; testemunhas Juan Pires de Arruda e Luiz Teixeira da Silva.

1-6 Justina de 10. Solteira em 1675, Justina Luiz do Passo casou com Guilherme Vicente, irmão de Amaro Vicente Carrasco em 1-5, filhos de Domingos Vicente e Margarida Gonçalves em - aportes à GP: Gaspar Rodrigues - SL I, 26, 2-5.

          Guilherme já era falecido em 1700. Pais de:

1-6-1 Domingas Vicente, em Santo Amaro-SP aos 26-08-1700, casou com João Raposo, filho de Tome Mendes Raposo e Ana Pimentel.

(RMJ) Casamentos de Sto Amaro-SP; 26-08-1700; João Raposo- filho de Thomé Mendes Rapozo e Anna Pimentel; cc. Domingas Vicente- filha de Guilherme Vicente, já defunto e Justina Luiz do Passo. PP: Manoel Peres, Miguel Ribeiro da Silva, Izabel João, Catherina Ribeiro;

         João faleceu com testamento em 29-07-1702 e foi inventariado em 1705. Deixou dois filhos, Maria faleceu depois do pai, herdou sua mãe.

Arquivo do EstSP - inv. test ñ publicados

(Fabricio Gerin/Bartyra Sette)

João Raposo ---- (08-08-1705)

Vila de S. Paulo

Inventariante D. Domingas Vicente

 

Autos aos 08-08-1705

Faleceu aos 29-07-1702 e ficaram dois filhos Antonio de 4 anos e Maria, falecida.

-Pgto da legitima da orfã Maria, defunta , que pertence a sua mãe inventariante.

Treslado do testamento

aos vinte e nove de julho de 1702 eu João Raposo (...)

Sou n. da vila de S. Paulo, f.l. Tome Mendes Raposo e s/m Ana Pimentel, dos quais sou legitimo herdeiro. Sou casado com Domingas Vicente, f.l. Guilherme Vicente, q Deus haja e de s/m Agostinha(sic) Luiz, de cujo matrimonio temos: Antonio  e outra [-----] que venha a luz

Testamenteiros:

Remanescente da minha terça a minha irmã Sebastiana Pimentel.

         Segunda vez aos 28-10-1703, Domingas casou com Manoel Alvares de Escudero, filho de Diogo Álvares Pestana e Eugenia Rodrigues, família “Antonio Rodrigues Baião”.

(RMJ) Casamentos de Sto Amaro-SP aos 28-10-1703; Manoel Álvares de Escudero- filho de Diogo Álvares Pestana e Eugenia Roiz; cc. Domingas Vicente- filha de Guilherme Vicente, já defunto, e Justina do Passo. PP: Diogo Álvares Pestana, Miguel Ribeiro da Silva, Maria Pinta Guedes, Ignes de Pontes;

Domingas e João tiveram o filho:

1-6-1-1 Antonio Mendes Raposo, batizado em Santo Amaro em 10-08-1701. Aí casou aos 12-08-1724 com Ana Alves (ou Luiz).

Sto Amaro, SP aos 10-08-1701 bat a Antonio, f. de João Raposo e de s/m Domingas Vicente. PP Mel Peres Calhamares e Justina Luiz.

 

Sto Amaro, SP aos 11; 12-08-1724; Antonio Raposo; cc. Ana Alves. Test: Manoel Pinto Guedes, Manoel da Lux,  Benta Ribeiro, Francisca Pires;

          Em 03-09-1759, com dispensa de afinidade ilícita, Antonio casou com Maria Vieira, filha de Timoteo Pereira Veloso e Catarina Vieira, neta materna de Jose da Costa e Josefa Leme.

Sorocaba, SP aos 03-09-1759 na capela de N. Sra do Populo se casaram Antonio Mendes Raposo, f.l. de João Mendes Raposo, ja defunto e de s/m Maria(sic) Domingues, viuvo de Ana Luiz(sic) = com Maria Vieira, f. de Timoteo Pereira Veloso e s/m Catarina Vieira, n. desta vila. Testemunhas Andre de Oliveira e Pedro Domingues da Silva, ambos casados e fregueses desta freguesia. De seus avós me não souberam dizer nada.

 

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1758

Autos de Dispensa Antonio Mendes Raposo e Maria Vieira - 06-11-1758

2º grau de afinidade misto com 1º.

 

Antonio Mendes Raposo, natural da freguesia de Santo Amaro e morador no termo da vila de Sorocaba, homem viuvo, que vive de sua lavoura, de idade de 56 anos. Disse que era certo ser Josefa Leme, com quem ele orador tivera copula ilicita, irmã de Catarina Vieira por serem filhas de Josefa Leme e não de Jose da Costa, e que só era filha do dito Costa Catarina Vieira, e não Josefa Leme, o que sabia não só por ser publico como tambem por ouvir ele orador a mesma Josefa Leme mulher do dito (...) e não só tivera copula ilicita com a dita Josefa Leme, irmã de Catarina Vieira, como tambem com Maria Leme, irmã legitima da sobredita Josefa Leme.

 

(...) E do segundo disse sabia por ser notório que de Catarina Vieira nascera a oradora Maria Vieira, que por aquela linha vinha a estar no segundo grau de consanguinidade misto ao primeiro com a dita Josefa Leme.

 

          Alem da geração legítima dos dois matrimônios, Antonio teve com Mariana Pedrosa as filhas citadas na família Miguel Ribeiro da Silva, neste site.

Antonio e Ana Alves (ou Luiz) tiveram, q.d.

1-6-1-1-1 João Mendes Raposo aos 29-04-1754 casou com Rita Blanca, filha de Francisco Machado e Ana Blanca. Geração na família Nunes Pinto Cap. 1º § 1º, 3-4-3.

Casamentos de Sto Amaro-SP aos 29-04-1754 João Mendes Raposo, filho de Antonio Mendes Raposo e Ana Alves Cc. Rita Blanca, filha de Francisco Machado e Ana Blanca, todos moradores desta. T: Felix da Costa de Andrade, morador desta, Manoel Esteves Correa de SP.

1-6-1-1-2 Cipriano Mendes Raposo aos 06-02-1758 casou com Izabel Machada de Moraes, filha de Antonio Luiz Lima e de s/m Teresa de Moraes nts desta freguesia, neta paterna de Domingos Luiz e Izabel Machada nts desta freguesia e neta materna de Luiz Porrate e Maria de Sá nts da cidade de S. Paulo -

Sto Amaro, SP aos 06-02-1758 dispensados quanto ao grau de consanguinidade se receberam Cipriano Mendes Raposo, nat/morador nesta freguesia, filho de Antonio Mendes Raposo, neto paterno João Mendes Raposo e Domingas Vicente naturais desta freguesia = com Izabel Machada de Moraes, f. de Antonio Luiz Lima e de s/m Teresa de Moraes nts desta freguesia, neta paterna de Domingos Luiz e Izabel Machada nts desta freguesia e neta materna de Luiz Porrate e Maria de Sá nts da cidade de S. Paulo. Test.: Andre Pereira da Silva e Anaro Martins, casados e moradores nesta freguesia.

Pais de, pelo menos:

1-6-1-1-2-1 Ana Inácia de Moraes casou com Bento Pires Nardy, filho de Pedro Domingues Pires e de Rita Nardes. Pais de Francisca batizada em Resende-RJ em 19-03-1795.

19-03-1795 Francisca, f.l. de Bento Pires Nardes, n. Santo Amaro de SP e Anna Ignacia de Morais da mesma Santo Amaro, np de Pedro Domingues Pires e de Ritta Nardes, ambos de Santo Amaro, nm de Supriano Mendes Rapozo e .... Rita de Moraes, ambos da mesma freguesia de Santo Amaro. padr.: Alferes Matheus Francisco Ramos e N. S. da Conceição. Bat. em Resende pelo Vig. Antonio de Mattos Nobrega de Andrada (acervo Itamar Bopp - ficha 0325).

1-6-1-1-2-2 José Mendes Raposo batizado em Santo Amaro aos 27-06-1763. Em 1789 requereu provisão para se casar com Maria Antonia da Conceição, batizada em Jundiai em 16-02-1768, filha de Antonio Leme do Prado e de Isidora Maria da Trindade.

ACMSP-Dispensas Matrimoniais ano 1789

Jose Mendes Raposo e Maria Antonia da Conceição - fevereiro de 1789

Em um dos livros de batizados desta freguesia a f. 213v: aos 27 de junho de 1763 nesta freguesia bat ao inocente Jose, f.l. de Cipriano Raposo e de s/m Izabel de Moraes, foram padrinhos Antonio de Moraes, solteiro e Serafina de Moraes mulher de Manoel de Oliveira,  todos desta freguesia.

[--------------]Izabel de Moraes, n, da freguesia de Sto Amaro = com Maria Antonia da Conceição, f.l. de [----------] Leme do Prado, ja defunto, e de [--------------] Maria da Trindade [-------------] Desterro de Jundiai onde é freguesa e moradora a contraente.

[----------] aos 16 de fevereiro de 1768 bat a inocente Maria, f.l. de Antonio Leme [----] e de sua mulher Isidora Maria da Trindade. Foram padrinhos João Caetano [ ]

 

Antonio e Maria Vieira tiveram, q.d.

1-6-1-1-3 Escolastica Maria, natural de Sorocaba. Em S. Roque aos 09-12-1793 casou com Manoel Coelho Bueno, daí natural, filho de Manoel Coelho Bueno e Escolastica Maria, o contraente batizado nesta matriz de S. Roque, f.l. de Francisco Bueno de Camargo e de Maria Custodia Seixas, np Inacio Bueno e Maria Pereira de Camargo, nm de Manoel Coelho e Luzia de Godoy.

S. Roque, SP aos 09-12-1793 nesta matriz daz freguesia de S. Roque e testemunhas Antonio Mendes e Antonio Leme Barbosa, ambos fregueses desta matriz se casaram Manoel Coelho Bueno e Escolastica Maria, o contraente batizado nesta matriz de S. Roque, f.l. de Francisco Bueno de Camargo e de Maria Custodia Seixas, np Inacio Bueno e Maria Pereira de Camargo, nm de Manoel Coelho e Luzia de Godoy = e a contraente batizada na vila de Sorocaba, f.l. de Antonio Mendes Raposo e Maria Vieira, np de Guilherme de Faria e de Justina Luiz de Pontes, e nm de Timoteo Pereira e Josefa Leme. Ambos os contraentes fregueses desta matriz de S. Roque.

Obs.: A contraente np de João Mendes Raposo e Domingas Vicente, esta filha de Guilherme Vicente e Justina Luiz do Passo; neta materna de Catarina Vieira, esta filha de Jose da Costa e Josefa Leme.

 

1-6-1-1-4 Antonio Mendes Raposo, batizado em Sorocaba, Em S. Roque aos 10-06-1794 casou com Mariana Buena de Camargo, filha de Francisco Bueno de Camargo e de Maria Custodia Seixas, np de Inacio Bueno e Maria Pereira de Camargo, nm de Manoel Coelho de Seixas e Luzia Correa (ou Dias de Godoy).

S. Roque, SP aos 10-06-1794 nesta matriz da freguesia de S. Roque e as testemunhas Inacio Bueno de Arruda, fregues desta matriz de S. Roque e Balduino Jose Garcia, fregues da Sé de S. Paulo se receberam Antonio Mendes Raposo com Mariana Buena de Camargo. O contraente f.l. de Antonio Mendes Raposo e Maria Vieira e batizado na vila de Sorocaba e fregues desta freguesia, npaterno de Guilherme de Faria e de Justina Luiz de Pontes, e nm de Timoteo Pereira e Catarina Vieira. E a contraente f.l. de Francisco Bueno de Camargo e de Maria Custodia Seixas, batizada e freguesa nesta matriz, np de Inacio Bueno e Maria Pereira de Camargo, nm de Manoel Coelho Seixas e Luzia Dias de Godoy.

Obs: o contraente np de João Mendes Raposo e Domingas Vicente, esta filha de Guilherme Vicente e Justina Luiz do Passo.

 

1-6-2 Clara Domingues aos 25-08-1700 casou com Jeronimo Pereira Sardinha, filho de Gaspar Pereira Sardinha e Maria Barreta, em aportes à GP: Maria Luiz - SL Iº, 81, 1-1.

         Alem dos três filhos citados em SL. 8, 143, 3-3, encontramos mais dois:

1-6-2-1 Maria Domingues (dos Passos) casou duas vezes. Primeira vez, em Santo Amaro aos 13-04-1733, casou com Antonio Vaz Pinto, filho de Severino Barreiros e Ignez Pedroso, família “Furtado”.

          Segunda vez aos 31-05-1763 casou com Francisco Rodrigues de Medeiros, viuvo de Maria Correa das Neves, filho de Diogo Rodrigues de Medeiros e Izabel Pedrosa, neto paterno de Antonio Rodrigues e Joana Barbosa, neto materno de Marcelino Collaço Nogueira e Izabel Cavaleira, família “Miguel Fernandes Nogueira”.

Entre os filhos de Maria e Antonio Vaz Pinto citados em em SL. 4, 438, 4-1:

1-6-2-1-4 Mariana Vaz Domingues casou com Onofre Pereira da Silva. Ambos faleceram na Cotia, Onofre em 18-11-1786 com 70 anos declarados e Mariana em 26-09-1790 com 70 anos.

Cotia, 18/11/1786 - no bairro de Mboy - fal. Onofre Pereira, casado com Mariana Vaz Domingues, de 70 anos - foi seu corpo sepultado na Igreja de Mboy (pesq. Fabricio Gerin)

 

Cotia, 26/09/1790 - no bairro da Ressaca de Mboy - fal. Mariana Vaz Domingues, viúva de Onofre Pereira, de 70 anos - foi seu corpo sepultado na Igreja de Mboy (pesq. Fabricio Gerin)

Alem dos três filhos citados na GP, encontramos:

1-6-2-1-4-4 Onofre Pereira da Silva, batizado na Cotia em 16-06-1759. Aos 22-06-1775, dispensados do 4º grau de consanguinidade misto ao 3º, casou com Ana Pinto de Moraes, filha de Francisco Pinto de Moraes e Custódia Maria Cardoso, família “Pinto Guedes” Cap. 2º.

Cotia aos 22/06/1775 - dispensados do 4º grau de consanguinidade misto ao 3º, Onofre Pereira Domingues, f. de Onofre Pereira da Silva e Mariana Domingues, e Ana Pinto de Moraes, f. de Francisco Pinto de Moraes e Custódia Maria - todos naturais e fregueses desta freguesia.

1-6-2-2 Felix Pereira Sardinha (ou Domingues) casou com Isabel Pires da Fonseca, filha de Domingos da Fonseca Barreiros e Adriana Pereira. Com geração de uma filha em SL. 8º, 144, 4-2.

1-6-2-2-1 Bernarda Domingues, batizada em Santo Amaro em 28-08-1734. Em Sorocaba aos 16-03-1763, dispensados do impedimento de consanguinidade em 4º grau, casou com Claudio Dias Arenço, natural de Sorocaba filho de Pedro Moreira Cabral e de (Maria) Rosa Dias, neto paterno de Manoel da Costa e de s/m Catarina Fernandes naturais de Sorocaba, neto materno de Marcos Dias e de s/m Izabel João naturais de Sorocaba - SL. 7º, 431, 7-1

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1763

Autos de Casamento Claudio Dias Arenço e Bernarda Domingues 16-março-1763, moradores na vila de Sorocaba. 4º grau de consanguinidade.

Q Guilherme Vicente e Amaro Vicente eram irmãos, que deste nasceu Izabel João, desta nasceu Rosa Dias e desta o orador Claudio Dias Arenço.

Q daquele Guilherme Vicente procedeu Clara Domingues, desta nasceu Felix Pereira Domingues e deste procedeu a oradora Bernarda Domingues.

 

Claudio Dias Arenço, f.l. de Pedro Moreira Cabral e de s/m Rosa Dias ja defuntos, n/b nesta freguesia. Com Bernarda Domingues, f.l. de Felis Pereira Domingues e de s/m Izabel Pires da Fonseca, n/b na freguesia de Santo Amaro e de presente moradores desta freguesia de N. Sra da Ponte de Sorocaba e os contraentes se acham impedido no 4º grau de consanguinhidade.

Certidões:

- aos 13 de junho de mil setecentos e [danificado] anos bat a Claudio, f.l. de Pedro Moreira Cabral e de s/m Rosa Dias, foram padrinhos Manoel da Costa e Siqueira, solteiro e Izabel Paes, casada

- aos 28-agosto-1734 bat a Bernarda, f.l. de Felis Pereira e de s/m Izabel da Fonseca, foram padrinhos Manoel da Fonseca Pereira, morador na freguesia da Cotia filho solteiro de Domingos da Fonseca Barreiros, e Clara Domingues Vicente moradores nesta freguesia de Santo Amaro.

 

Sorocaba, SP aos 19-abril-1763 nesta igreja de N. Sra da Ponte da vila de Sorocaba, dispensados do impedimento de consanguinidade em 4º grau e testemunhas Bento Jose Sardinha, casado e Antonio Domingues, solteiro e moradores desta freguesia, se receberam Claudio Dias Arenço, natural desta freguesia, f.l. de Pedro Moreira Cabral e de s/m Rosa Dias, ja defuntos = com Bernarda Domingues, natural da freguesia de Santo Amaro, f.l. de Felis Pereira e de s/m Izabel Pires da Fonseca, todos moradores desta vila. O contraente neto paterno de Manoel da Costa e de s/m Catarina Fernandes naturais desta vila, neto materno de Marcos Dias e de s/m Izabel João naturais desta vila. A contraente neta paterna de Jeronimo Sardinha e de s/m Clara Domingues naturais da freguesia de Santo Amaro, neta materna de Domingos de Afonseca e de s/m Adriana Pereira naturais da freguesia de Santo Amaro.

1-6-2-2-2 Miguel Pereira Domingues aos 23-05-1758 na Cotia casou com Catarina Domingues, batizada na Cotia em 22-09-1742, filha de Jeronimo Soares de Aguiar e Maria Domingues, naturais da Cotia, onde casaram em 27-06-1741, neta paterna de Francisco Soares de Aguiar e Catarina Gomes, natural de Sorocaba, neta materna de João de Mattos e s/m Gregoria da Silva naturais da Cotia.

Cotia,SP aos 23-05-1758 nesta matriz da freguesia de Cotia e testemunhas Pedro Machado e Thome Homem do Prado (aa Timotheo Leme do Prado e Pedro Machado e Silva). Miguel Pereira Domingues, f.l. Feliz Pereira Domingues e Maria(sic) Domingues(sic), np Hyeronimo Pereira Sardinha e s/m Clara Domingues, nmaterno de Domingos da Fonseca Barreiros e s/m Adriana Pereira, todos naturais da freguesia de Santo Amaro = cc Catarina Domingues, f.l. Hyeronimo Soares e Maria Domingues naturais desta freguesia, npaterna de Francisco Soares, filho de fora, cuja naturalidade se ignora, e de s/m Catarina Gomes natural de Sorocaba, neta materna de João de Mattos e s/m Gregoria da Silva naturais desta freguesia.

Nota: engano no nome da mãe do contraente.

 

Cotia,SP - Catherina, f.l. de Hieronimo Soares e Maria Domingues, nasceu aos 15-09-1742 e foi batizada aos 22 do mesmo mês. Foram padrinhos: Antonio Domingues de Mattos, solteiro e Catarina Pinheira, viuva. Todos fregueses desta.

 

Cotia,SP aos 27-06-1741 nesta igreja da Sra. do Monserrate, Maria Domingues, f.l. João de Mattos e Gregoria da Silva, já defunta, freguesa desta freguesia = cc Hyeronimo Soares de Aguiar, f.l. Francisco Soares de Aguiar e Catarina Gomes já defunta, fregueses desta.

1-6-2-2-3 Felix Pereira Sardinha, batizado na Cotia em 29-11-1750. Em S. Roque aos 30-08-1774 casou com Maria de Almeida, batizada na Cotia em 29-08-1750, filha de Francisco Xavier de Almeida e de s/m Escolastica de Moraes Pires - família “Bento de Oliveira Pires”.

ACMSP – Dispensas Matrimoniais ano 1774

Felix Pereira Sardinha e Maria de Almeida 16-agosto-1774, moradores em S. Roque

Ele f.l. de Fellis Pereira Domingues e de Izabel da Fonseca. Maria de Almeida, f.l. de Francisco X.er de Almeida e de Escolastica de Moraes, ja falecidos. Os contraentes naturais da freguesia da Cotia e fregueses que foram da vila de Sorocaba e de presente fregueses nesta freguesia de São Roque.

Certidões:

- aos 29-novembro-1750 bat a Felis, f.l. de Felis Pereira Domingues e de s/m Izabel da Fonseca, foram padrinhos Cap. Tome Lopes de Camargo e s/filha Ana de Camargo fregueses de Sorocamerim.

- aos 29-agosto-1750 bat a Maria, f.l. de Francisco Xavier de Almeida e de s/m Escolastica de Moraes Pires, nascida a 15 do dito mes, foram padrinhos o Cap. Francisco Pereira, casado e [---]tino Maciel, solteiro todos desta freguesia. Cotia 02-agosto-1774.

 

São Roque, SP aos 30-agosto-1774 nesta freguesia de S. Roque se receberam Feliz Pereira Sardinha, f.l. de Felis Pereira Domingues e de Izabel Domingues digo da Fonseca = com Maria de Almeida, f.l. de Francisco Xavier de Almeida e de Escolastica de Moraes, ja falecida.

 

1-6-2-3 Mariana Domingues (ou Sardinha) casou em Santo Amaro aos 10-07-1724 com João da Silva Ribeiro, filho de Miguel Ribeiro da Silva e de Domingas Moreira (ou Pedroso). Geração na família “Miguel Ribeiro da Silva, neste site.

Matriz de Santo Amaro – Casamentos – Aos 10-07-1724 feitas as denunciações como manda o Concilio se receberam in Faciie Eclesie  João da Silva Ribrº com. Mariana Sardinha de q forão testemunhas  Luiz Porrate, Anto Coelho, e Ignes de Pontes e Mª Pedr() mes e era supra.

1-6-2-4 Teodosio Domingues de Oliveira (ou Barreiros) em 1726 já estava casado com Maria de Siqueira de Moraes, filha de Manoel Correa de Lemos, inventariado em 25-3-1693 (SAESP vol. 23º) e Luiza de Siqueira de Mendonça, neta paterna de Francisco Correa de Lemos, inventariado em 2-1-1700 e Maria de Moraes inventariada em 7-1-1711 (SAESP vol. 24º), neta materna de Antonio de Siqueirade Mendonça, inventariado em 27-12-1687 e Ana Vidal, inventariada em 28-12-1681 (SAESP vol. 22º).

Pais de, pelo menos:

1-6-2-4-1 Vitorino Domingues de Moraes, casou duas vezes. Primeira vez aos 08-06-1751 na Cotia casou com Teresa Pinto Machado, filha de Francisco Pinto Guedes e Maria do Rosário. Geração na família “Pinto Guedes” Cap.2º.

          Segunda vez aos 09-06-1795 na Cotia, com Ana de Moraes, natural de Santo Amaro, filha de José Lopes e Francisca de Moraes.

1-6-2-5 Caetano de Faria, natural de S. Paulo. Em Barbacena-MG aos 21-08-1732 casou com Ana Maria Nogueira, filha de João Dias e de Maria Cubas, todos naturais de São Paulo.

Pólis 30 copiados pelo Prof. João Paulo Ferreira de Assis (Ressaquinha-MG) Casamentos da Matriz da Borda do Campo livro 1-A (1731-1741) 21/08/1732, Matriz, Caetano de Faria filho de Jerônimo Pereira Sardinha e de Clara Domingues, com Anna Maria Nogueira, filha de João Dias e de Maria Cubas, todos naturais de São Paulo.

1-6-3 Vicente Luiz de Faria aos 26-11-1736 casou com Mariana Pires, filha de João Pires da Rocha e Maria Pires.

(RMJ) Casamentos de Sto Amaro-SP aos 26-11-1736; Vicente Luiz de Faria, filho de Guilherme Vicente, falecido e Justina Luiz do Passo; cc. Mariana Pires, filha de João Pires da Rocha e Maria Pires, desta. T.: Antonio Alves da Rosa e Jose Munhoz de Camargo, da Cotia.

 

1-7 Domingos de 7 anos em 1666 e 15 anos em 1675. Segundo SL. 8, 145, 2-7, Domingos Luiz do Passo casou primeira vez com Maria Soares Nogueira e, segunda vez, com Izabel Machado de Lima, filha de João Machado de Lima e Maria Leme Pedrosa.

          Izabel faleceu em Sorocaba aos 17-08-1725.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 17-08-1725 faleceu Izabel de Lima, sem testamento; mulher de D.os Luiz do Passo e natural da cidade de S. Paulo.

Segundo a GP, Domingos teve filho único com Maria Soares e doze filhos com Izabel Machado:

1-7-1 João Luiz do Passo, filho de Maria Soares Nogueira. Em Santo Amaro aos 16-10-1725, casou com Benta Ribeiro da Silva, filha de Ascenço Ribeiro da Silva e Madalena Dias de Proença. Geração em SL. 8, 145, 3-1.

Casamentos de Sto Amaro-SP aos 16-10-1725; João Luiz do Passo- filho de Domingos Luiz do Paço e Maria Soares Nogueira, natural da Vila de N Sra da Conceição; Benta Ribeiro da Silva- filha de Ascenço Ribeiro da Silva e Madalena Dias de Proença, moradores desta freguesia de S Amaro. T: Luiz Porrate de Penedo e Moraes, Geraldo Pereira, Izabel Nunes Cubas, Maria Requeixa, todos aqui moradores (pesq. R.M.Junqueira)

1-7-7 Antonio Luiz de Lima, batizado aos 18-12-1701 em Santo Amaro, filho de Domingos Luiz e sua segunda mulher Izabel Machado de Lima. Aos 24-04-1722 casou com Teresa de Moraes, filha de Luís Porrate Penedo e de Maria de Sá (SL. 7º, 137, 5-1) - aportes à GP: Serafina de Moraes - SL. VII, 135, 3-1, neste site.

Santo Amaro, SP aos 18-12-1701 bat a Antonio, f. de Domingos Luiz e s/m Izabel de Lima. PP Domingos Furtado e Maria Barbosa.

 

RMJ: Casamentos de Sto Amaro-SP aos 24-04-1722; Antonio Luiz de Lima; cc. Tereza de Moraes. T: Domingos ----, João Paes Colona, Acencia? Luiz, Maria Paes;

Com quatro filhos citados em SL. 8º, 149, 3-7, entre eles:

1-7-7-2 Serafina de Moraes, em Santo Amaro aos 16-06-1751, casou com Manoel de Oliveira (Prestes), filho de Agostinho de Oliveira Costa e Ana da Silveira. Geração na família “Agostinho de Oliveira Costa”, neste site.

1-7-7-4 Izabel Machado de Moraes aos 06-02-1758 em Santo Amaro casou com Cipriano Mendes Raposo, filho de Antonio Mendes Raposo e sua primeira mulher Ana Alves (ou Luiz) 1-6-1-1-2 acima.

1-7-14 Catarina Ribeira Machado, batizada em 03-10-1697, filha de Domingos e Izabel, não consta no rol de seus irmãos.

Santo Amaro, SP aos 03-10-1697 batizei a Catarina, f de Domingos Luiz e de s/m Izabel de Lima.PP Daniel Colona e Ignez Garcia.

         Catarina casou primeira vez com Lazaro Dias de Suniga filho do falecido Braz Moreira e de Suzana Dias - aportes à GP: André Fernandes, capitão - SL. 7, 225, Cap.1º, neste site. Segunda vez, em Sorocaba aos 27-11-1736, casou com Bartolomeu da Cunha Gago, natural da vila de Mogi, viuvo de Maria de Matos Maciel e filho dos falecidos João Lourenco da Cunha e de Apolonia de Freitas, família “Domingos de Goes”.

Sorocaba, SP Igreja N.Sra da Ponte aos 27-11-1736 nesta matriz, Bartolomeu da Cunha Gago, natural da vila de Mogi, viuvo de Maria de Matos Maciel filha de João Nunes de Siqueira e de Maria de Matos, já defuntos, e o contraente filho de João Lourenco da Cunha e de s/m Apolonia de Freitas, ja defuntos, nts e moradores da vila de Mogi = cc Catarina Ribeira Machado, f. de Domingos Luiz do Passo e de s/m Isabel de Lima, ja defunta, nts da cidade de S. Paulo e moradores desta vila, viuva de Lazaro Dias de Suniga filho de Bras Moreira, já defunto e de s/m Suzana Dias, nts e moradores nesta mesma vila. Testemunhas Luiz Teixeira da Silva, Diefo de Marins Lourero, Custodia Nogueira e Isabel de Lima,

 

2- Diogo Domingues de Faria, com 17 anos em 1636. Testamenteiro da irmã Clara, na ausencia do sobrinho João. Cap. Diogo faleceu em Sorocaba aos 09-02-1690, com testamento:

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 09-02-1690 faleceu o Cap. Diogo Domingues de Faria, natural da vila e S. Paulo e morador nesta vila; filho de Amaro Domingues e de s/m Catarina Ribeira moradores da dita vila de S. Paulo; esta sepultado nesta igreja matriz, fez testamento; foram testamenteiros Joam Paes Domingues, o Cap. P.º Domingues Paes.

          Segundo SL. 8, 103 1-1, Diogo casou com Maria Paes, já falecida em 03-03-1685. Entre seus flhos:

2-1 Maria Domingues casou com Martim Garcia Carrasco, filho de Miguel Garcia Carrasco e sua segunda mulher Izabel João. Geração na família “Carrasco”.

2-2 Ana Domingues em 03-03-1685 em Sorocaba casou com Manoel Bueno da Fonseca, filho de Diogo Bueno e de Maria de Oliveira.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 03-03-1685 casei Manoel Bueno da Fonseca, f. de Diogo Bueno e de s/m Maria de Oliveira, moradores na vila de S.Paulo = cc Ana Domingues, f. do Cap. Diogo Domingues e de s/m Maria Paes, ja defunta, naturais da vila de S. Paulo e moradores nesta vila. Foram test.: Bento Pires, Catarina Gomes, Bras domingues idigal, lara Domingues.

2-4 Bras Mendes, em Sorocaba aos 28-05-1687, casou com Maria Moreira Cabral, filha do Cel. Paschoal Moreira Cabral e Mariana Leme em aportes à GP: André Fernandes, capitão - SL. 7, 225, Cap.1º.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 28-05-1687 casei a Bras Mendes, natural da vila de S. Paulo e morador nesta vila de N. Sra da Ponte, f.l. Diogo Domingues de Faria e Maria Paes, ja defunta, moradores nesta sobredita vila = cc Maria Moreira Cabral, f.l. do Cel. Paschoal Moreira Cabral e Mariana Leme, moradores nesta vila. Testemunhas o Alcaide Mor Hiacinto Moreira Cabral, Antonio Ribeiro Gracia, Maria Domingues, Antonia Dias.

2-4 Bras Mendes Paes, natural de S. Paulo. Em Sorocaba aos 28-05-1687, casou com Maria Moreira Cabral, filha do Cel. Paschoal Moreira Cabral e Mariana Leme - em aportes à GP: André Fernandes, capitão - SL. 7, 225, Cap.1º.

Sorocaba,SP Igreja N Sra da Ponte aos 28-05-1687 casei a Bras Mendes, natural da vila de S. Paulo e morador nesta vila de N. Sra da Ponte, f.l. Diogo Domingues de Faria e Maria Paes, ja defunta, moradores nesta sobredita vila = cc Maria Moreira Cabral, f.l. do Cel. Paschoal Moreira Cabral e Mariana Leme, moradores nesta vila. Testemunhas o Alcaide Mor Hiacinto Moreira Cabral, Antonio Ribeiro Gracia, Maria Domingues, Antonia Dias.

Bras, já falecido em 15-06-1743 (casamento do filho Antonio) e Maria Moreira tiveram três filhos descritos em SL. 8, 104, 2-4, e que seguem:

2-4-1 Maria Paes Domingues casou com Antonio Antunes Maciel, filho de João Antunes Maciel e de Joana Garcia. Com geraçãode seis filhos em SL. 1, 133, 3-3, entre eles:

2-4-1-1 Antonio Antunes Paes, em Sorocaba aos 23-05-1737, casou com Josefa de Oliveira Leme, natural de Itu-P, filha de João Lourenço Corim e Maria de Jesus

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 23-05-1737 Antonio Antunes, f.l. Antonio Antunes Maciel e Maria Paes, naturais e moradores nesta vila = cc Josefa de Oliveira Leme, f.l. João Lourenço Corim e Maria de Jesus, naturais da vila de Itu e moradores nesta. Test.: João Antunes Paes, Ten. Antonio Lourenço, Maria Moreira e Gertrudes de Moura

Entre os filhos do casal:

2-4-1-1-1 João Lourenço Corim aos 14-02-1768 casou com a viúva Maria Nunes da Silva, filha de Salvador Nunes de Mattos e Ignez Moreira da Silva todos naturais de Sorocaba, neta paterna de João Nunes de Mattos e de Teresa Fernandes Nogueira, naturais de Mogi das Cruzes (família “Miguel Fernandes Nogueira), neta materna de Manoel Delgado da Silva e Izabel Correa, naturais de Jacarei.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 14-02-1768 nesta matriz e testemunhas o Cap. Paulino Ayres de Aguirre e Miguel Antunes, casados e ambos desta freguesia. João Lourenço Corim, f.l. Antonio Antunes Paes e Josefa de Oliveira Leme = cc Maria Nunes da Silva, f.l. Salvador Nunes e Ignez Moreira da Silva todos naturais e moradores desta freguesia de onde são naturais e moradores os contraentes. O contraente não soube quais foram seus avos. A contraente é neta paterna de João Nunes Nogueira natural de Mogi das Cruzes e de Teresa Nogueira tambem de Mogi das Cruzes, e neta materna de Manoel Delgado e Izabel Correa naturais de Jacarei

          Maria Nunes da Silva foi primeira vez casada aos 21-10-1767 com Miguel da Fonseca, filho de Manoel da Fonseca Pereira e Gertrudes de Almeida, neto paterno de de João da Fonseca, neto materno de Sebastião Sutil e de Luiza de Mendonça - família “Alvaro Netto”.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 21-10-1767 nesta matriz e testemunhas Caetano da Fonseca, casado e João Nunes Nogueira, casado ambos desta freguesia. Miguel da Fonseca, f.l. de Manoel da Fonseca Pereira e Gertrudes de Almeida, todos naturais desta vila = cc Maria Nunes da Silva, f.l. Salvador Nunes de Mattos e Ignez Moreira da Silva, todos naturais desta vila onde são moradores. O contraente neto paterno de João da Fonseca e mais não souberam dizer, e materno de Sebastião Subtil e de Luiza de Mendonça naturais desta vila. A contraente neta paterna de João Nunes de Mattos natural de Mogi das Cruzes e de Teresa Fernandes natural de Mogi das Cruzes, neta materna de Manoel Delgado da Silva natural do bispado de Mariana e Izabel Correa natural da cidade de Mariana.

2-4-1-2 Joana Gracia Maciel, natural de Sorocaba onde aos 21-06-1733 casou com Teodosio Pires Bandeira, batizado na freguesia de S. Sebastião da vila de Viana arc. Braga, filho de Domingos Pires Bandeira e Domingas Fernandes.

Soarocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte aos 21-06-1733 se receberam Thiodozio Pires Bandeira, f.l. de Domingos Pires Bandeira e de s/m Domingas Fernandes, casada, natural da vila de Vianna e batizado na freguesia de S. Sebastião da dita vila Arc. de Braga = cc Joana Gracia, f.l. de Antonio Antuanes Maciel e de s/m Maria Paes Rordigues, naturais e moradores desta freguesia de N. Sra. da Ponte da vila de Sorocaba. Test.: Luiz Pereira da Silva e Juam Monteiro de Azevedo

          Segunda vez aos 29-10-1741, Joana casou com João de Magalhães (da Silva), natural de Laguna-SC, filho de outro João de Magalhães “o velho” e sua primeira mulher Ana de Brito.

Sorocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte aos 29-10-1741 João de Magalhães, n. da vila de Laguna, f. de João de Magalhães e de s/m Ana de Brito, ja defunta = cc Joana Garcia, n. da vila de Sorocaba, f. do Cel. Antonio Antunes e de s/m Maria Paes Rodrigues, viuva que ficou de Thiodozio Pires Bandeira filho de Domingos Pires e de s/m Domingas Fernandes, naturais da vila de Viana Arc. de Braga. Test.: Luiz Teixeira da Silva, o Ten. Cel. Joseph de Barros, Ana Barbosa, Ana Pereira.

Joana e Teodosio tiveram geração de dois filhos, segundo SL. 1, 134, 4-3:

2-4-1-2-1 Maria, com 4 anos em 1738. Maria Pires, natural de Sorocaba. Casou com Lucas de Magalhães, natural de Laguna, filho de João de Magalhães, natural de Braga e sua primeira mulher Ana de Brito, natural de Laguna, abaixo citados.

Lucas e Maria tiveram filhos batizados em Viamão, q.d.:

2-4-1-2-1-1 Engracia em 26-04-1750

Viamão, RS aos 26-04-1750 bat a Engracia, f.l. de Lucas de Magalhães e Maria Pires, moradores nestes Campos de Viamão João de Magalhães, natural da vila da Laguna e sua mulher natural da vila de Sorocaba, npaterna de João de Magalhães n. da cidade de Braga e de s/m Ana de Brito natural da Laguna, nmaterna de Thiodosio Pires Bandeira e de s/m Joana Gracia Maciel, naturais de Sorocaba. Foram padrinhos Francisco Rois e Maria de Magalhães

2-4-1-2-1-2 Francisco em 27-08-1752

Viamão, RS aos 27-08-1752 nesta matriz bat a Francisco, f.l.de Lucas de Magalhães e Maria Pires, o pai natural da vila de Laguna filho de João de Magalhães e de Ana de Brito, a mãe natural da vila de Sorocaba do Bispado de S.Paulo, filha de Teodosio Pires Bandeira, ja defunto e de Joana Gracia; todos moradores desta feguesia.

2-4-1-2-1-3 Luiz em 15-12-1754.

Viamão, RS aos 15-12-1754 nesta matriz bat a Luiz, f.l.de Lucas de Magalhães e Maria Pires, npaterno de João de Magalhães, não sabe avó, natural da cidade de Braga, pela materna não se sabe avo e Joana Gracia Maciel natural de Sorocaba. Foram padrinhos Domingos Rodrigues Correa, casado e Francisca de Magalhães, todos moradores desta freguesia.

2-4-1-2-2 Manoel.

 

Joana Gracia Maciel e João de Magalhães tiveram os filhos, batizados em Viamão, q.d.:

2-4-1-2-3 Maria em 14-04-1748

Viamão, RS aos 14-04-1748 nesta matriz bat a Maria, f.l. de João de Magalhães da Silva, n. da Laguna e de Joana Garcia Maciel n. de Sorocaba; foram padrinhos Sebastião Francisco Chaves, homem solteiro natural de Chaves, e Beatriz Barbosa n.de Guaratingueta mulher de Dionizio Rodrigues, tdos moradores e fregueses desta igreja.

2-4-1-2-4 Maria em 29-11-1750.

Viamão, RS aos 29-11-1750 nesta matriz bat a Maria, f.l. João de Magalhães, n. da vila da Laguna e de s/m Joana Gracia Maciel n. da vila de Sorocaba, np de João de Magalhães Foram padrinhos Antonio Rodrigues Correa, homem solteiro e forasteiro,a e Lucrecia Lemes mulher de Hyeronimo de Ornellas, moradores nesta freguesia.

2-4-1-3 Maria Moreira Maciel aos 22-06-1727 casou com Manoel dos Santos Robalo, natural da vila de Penamacoar Bispado da Guarda, filho de Manoel dos Santos e Isabel de tal. Manoel faleceu com testamento em 03-02-1745. Geração em SL. 1, 134, 4-4.

Sorocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte aos 22-06-1727 nesta igreja matriz Manoel dos Santos Robalo, f.l. de Manoel dos S.tos e Izabel An.ctes, ja defuntos, naturais da vila de PenaMaCor Bispado da Guarda = cc Maria Moreira Maciel, f. de Antonio An.tes Maciel e de s/m Maria Paes, moradores e naturais desta vila. Tet.: Cap. Francisco Paes de Almeida, Gabriel An.tes Laje, Ana Ribeira, A---. Dias.

 

Sorocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte obitos 1 [muito apagado] aos 03-02-1745 faleceu Manoel dos Santos Robalo, natural da vila de Penamacor [--------]. Sepultado nesta igreja como dispos em seu testamento.

          Maria Moreira casou segunda vez com o viúvo João de Magalhães “o velho”, filho de outro João de Magalhães e Maria Velosa, todos naturais da cidade de Braga. João foi primeira vez casado com Ana de Brito, natural de Laguna e já falecida em 29-10-1741 (casamento do filho João citado em 2-4-1-2), filha natural do Cap.Mor Francisco de Brito Peixoto (SL. 2, 188, 3-1).

João Magalhães e Maria Moreira tiveram os filhos, batizados em Viamão-RS, q.d.:

2-4-1-3-1 Andreza em 08-12-1747.

Viamão, RS aos 08-12-1747 nesta igreja bat a Andreza, f.l. de João de Magalhães n. de Braga e de Maria Moreira Maciel n. de Sorocaba; foram padrinhos Dionisio Rodrigues n. de Thomar, e Maria de Magalhães n. da Laguna mulher de João de Azevedo, todos moradores e fregueses desta dita igreja.

2-4-1-3-2 Benedita, batizada em 09-04-1755. Na crisma mudou o nome para Ana:

Viamão, RS [a margem:na crisma mudou o nome de Benedita em Ana] aos 09-04-1755 nesta matriz bat a Benedita, f.l. de João de Magalhães o velho e de Maria Moreira Maciel, npaterna de João de Magalhães e Maria Velosa naturais da cidade de Braga, neta materna de Antonio Antunes e Maria Paes Rodrigues(sic) naturais da vila de Sorocaba freguesia de N. Sra da Ponte. Padr.: Rita de Menezes, casada e Luiz Antonio, solteiro, todos moradores desta freguesia.

 

2-4-2 Amaro Domingues Paes casou duas vezes em Sorocaba-SP. Primeira vez em 15-01-1734 casou com Josefa Nunes Paes, filha de Pedro Nunes Tenorio e de Jeronima Paes (SL. 4, 432, 3-1 onde não consta a geração), família Clemente Alvares Cap. 7º § 6º

Sorocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte aos 15-01-1734 Alf. Amaro Domingues Paes, f.l. de Bras Mendes Paes e Maria Moreira Cabral, naturais desta freguesia = cc Josefa Nunes Paes, f.l. de Pedro Nunes Tenorio e de Jeronima Paes, moradores que foram da freguesia de S. Amaro e de presente moradores desta freguesia. Testemunhas Estevão Sanches Paes, Martinho Garcia Lumbria.

         Segunda vez aos 26-08-1739 casou com a viúva Apolonia Cabral, filha dos falecidos João Cabral de Tavora e Maria Bicuda de Proença, naturais de Itu-SP. Apolonia foi primeira vez casada com Angelo Cardoso, filho de Francisco Cardoso e de Maria de Campos.

Sorocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte aos 26-08-1739 Amaro Domingues Paes, f. do Cap. Mor Bras Mendes, ja defunto e de /m Maria Moreira, naturais e moradores nesta vila = cc Apolonia Cabral, f. de João Cabral de Tavora e de s/m Maria Bicuda de Proença, já defuntos, naturais da vila de Itu; e ela contraente viuva de Angelo Cardoso, filho de Francisco Cardoso e s/m Maria de Campos; e ele contraente viuvo de Josepha Nunes filha de Pedro Nunes e de s/m Jeronima Paes. Test.: Cap. Manoel dos Santos Roballo, Joseph Leme da Silva, Maria Paes Rodrigues, e Escolastica de Almeida.

2-4-3 Antonio Paes de Faria, natural de Sorocaba onde aos 15-06-1743 casou com Benta Paes Nunes, natural de Santo Amaro, filha de Antonio Nunes Paes e da falecida Teodosia Nogueira.

Sorocaba, SP Igreja N. Sra da Ponte aos 15-06-1743 Antonio Paes de Faria, n. desta vila de Sorocaba, f. do Cap. Mor Bras Mendes Paes, ja defunto e de s/m Maria Moreira = cc Benta Paes Nunes, n da freguesia de Sto Amaro termo da cidade de S. Paulo e moradora nesta vila, f. de Antonio Nunes Paes e de s/m Theodozia Nogueira, ja defunta.Test.: Manoel Ferreira Dinis e Pedro Pereira Paes, Leonor Garcia e Maria Paes de Faria.

 

2-6 Amaro Domingues foi inventariado em 1683. Deixou geração legitima póstuma e ilegitima. Durante a inventariança, sua viúva casou segunda vez com José Correa de Lemos - família “Braz de Piña” 8-3-1

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Amaro Domingues 1683

[danificado]

Inventario do defunto Amaro Domingues (...) a viuva

Titulo dos herdeiros:

- um filho natural de pouca idade.

- a viuva pejada.

 

(...) filho legitimo que ficou de Amaro Domingues requer dinheiro para aviamento para as minas.

 (...) aos 04-11-1684 nesta vila de S. Paulo apareceram partes a saber Andre Furtado, pp de Diogo Domingues tutor e curador do orfão, e Jose Correa cc com a viuva deste inventario (...).

Jose Correa deve ao orfão bastardo, por ser obrigado e tambem fica devendo ao orfão legitimo. (aa Jose Correa de Lemos)

3- Pedro Domingues, com 15 anos em 1636, casou com Maria Mendes falecida com testamento e inventariada em 1683. Maria declarou geração de onze filhos de seu casal, oito femeas e três machos.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Maria Mendes 1680

Folha avulsa: Em 1683 nesta vila de S. Paulo foi dito ao juiz por Miguel da Costa Gil que ele fora depositario de 13$000 rs que ficaram aos herdeiros de Francisco Mendes Casado.

 

Herdeiros:

Religiosos de N Sra do Monte do Carmo, por parte do Revdo Padre Frei João de Cristo.

Hilario Domingues, casado.

Filhos orfãos do defunto Francisco Mendes

Ignez Domingues casada, digo viuva de Pedro Nunes.

Herdeiros de ------------ Ribeira.

Catari-- --------------

---------------------------

----------------------------

--------------  João da Fonseca.

Apolonia Domingues viuva de Manoel de Mattos

Margarida Fernandes mulher de Goncalo Soares.

 

Recibo: recebi de João da Fonseca, como testamenteiro de sua sogra Maria Mendes, 4 patacas.junho de 1680

 

Testamento: aos 18-05-1680 eu Maria Mendes fui cc Pedro Domingues e tive sete filhas digo oito filhas e tres filhos.

No texto: minha filha Ignez casou com dote de ----- cabeças de gado. M/filha Egipciaca (...) seu marido Braz ----- de Arzão = M/neta Maria, filha que foi de Manoel de Mattos = Um bisneto meu (...) = Meu genro João da Fonseca =

 

          Foram onze osfilhos de Pedro e Maria Mendes:

3-1 Padre Frei João de Cristo.

3-2 Hilário Domingues, casado. Hilario em 1670 estava casado com Ana Ribeira, filha de João Ribeiro de Proença, inventariado em 1670 e Paula Moreira. Geração em SL. 8º, 401, 2-2.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariado João Ribeiro de Proenca 1670

Autos [molhado]

Titulo dos Filhos: [muito danificado]

----- Ribeira cc João Dias------

Ana Ribeira cc Hilario Domingues

Sebastiana Ribeira cc Goncalo da Mota

Francisco de Proenca, casado

-----------  de 20 anos

----------  de 18 anos

----------- de 17 anos

---------- de 15 anos

------------ de 13 anos

-----------

Testamento ------ mil seiscentos e setenta

Eu João Ribeiro de Proenca (...) sou cc Paula Moreira, natural desta vila, e temos dez filhos a saber: Izabel Ribeira cc João Dias = Ana Ribeira cc Hilario Domingues = Sebastiana cc Goncalo da Mota = Joana Ribeira = Maria Ribeira = Catarina Ribeira = Francisco de Proenca = João Ribeiro = Manoel = e Martinho.

Roguei a meu primo Lourenço Castanho Taques este fizesse e assinasse.

Cumpra-se ----- 1670.

3-3 Ignez Domingues viúva de Pedro Nunes (de Pontes). Geração na família “Nunes de Pontes” Cap. 1º.

3-4 Catarina.

3-5 Maria Ribeiro, inventariada em 07-08-1662 com testamento, foi casada duas vezes. Primeira vez com João Lopes, sem geração. Segunda vez com Belchior Barreiros com geração de dois filhos.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariada Maria Ribeira - S. Paulo

Autos aos 07-08-1662 vila de SP.

Declarante Belchior --------, viuvo.

Titulo dos Filhos

-- de 8 e

-------- de 7

 

Testamento - aos 04-05-1662 nesta vila SP.

Fui casada com João Lopes de quem não tive filhos nem filhas. Segunda vez casei com Belchior Barreiros do qual tenho dois filhos machos. Testamenteiro meu marido.

          Belchior foi casado primeira vez com Luiza Rodrigues, filha de Manoel Rodrigues, inventariado em 17-09-1646 e Maria Gonçalves inventariada em 17-09-1646 (SAESP vol. 33º), sem geração. Belchior faleceu com testamento de 21-06-1674 com cumpra-se de 25 do mesmo mês e ano e foi inventariado em 04-08-1674 por sua terceira mulher Ana Tenória, filha de outra e de Pedro Fernandes. Testamento, inventário e geração deste matrimônio na família Clemente Alvares” Cap. 7º § 6º.

Maria Ribeiro e Belchior tiveram:

3-5-1 Gaspar Barreiros, s.m.n na GP. Já casado em 1674, foi pai ao menos de:

3-5-1-1 Belchior Barreiros casou com Teresa Antunes da Rocha. Pais de, pelo menos:

3-5-1-1-1 Josefa Antunes da Rocha (também Josefa Pires), batizada em Guarulhos aos 04-04-1717. Com provisão, em agosto de 1737 casou com Felix da Costa Cordeiro, natural de Paranagua-PR, filho de Francisco da Costa Farto e de s/m Francisca Cordeiro, também naturais da vila de Paranagua.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano de 1737

Felix da Costa Cordeiro e Josefa Pires 05-julho-1737

Justificação do contraente: é solteiro e desimpedido (...).

Felix da Costa Cordeiro, f. de Francisco da Costa Farto e de s/m Francisca Cordeiro, naturais da vila de Parnagua = com Josefa Pires, f. de Melchior Barreiros e de s/m Teresa da Rocha naturais e moradores desta freguesia (N. Sra da Conceição)

Certidão: aos 04-abril-1717 anos bat a Josepha, f. de Melchior Barreiros e de s/m Teresa Antunes, foram padrinhos Castor de Oliveira e Izabel Ribeira.

Testemunhas.

Depoimento do Justificante: (...)

 

Guarulhos, SP matr (lateral da pagina danificada] do mes de agosto de 1737 nesta matriz, feita as denunciações nesta freguesia e na de Paranagua onde  [-------] são naturais e moradores como consta da provisão de banhos, e testemunhas Rodrigo Pinto e Francisco Ribeiro se receberam Felix da Costa [---------] f. de Francisco da Costa Farto e de s/m [------], natural da freguesia de [----] = com Josefa Pires, f. de [----] e de s/m Teresa [--------]

          Pais de:

3-5-1-1-1-1 Teresa Francisca Cordeiro, batizada em Guarulhos em 29-10-1741. Em 1762 tirou provisão para se casar com Boaventura Rodrigues do Prado, batizado em Guarulhos em 08-04-1724, filho de Matias Fernandes do Prado e Mécia Rodrigues.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1762

Autos de Casamento Boaventura Roiz do Prado e Teresa Francisca Cordeira 10-maio-1762

Boaventura Roiz do Prado, morador na freguesia de N. Sra. de Nazare termo desta cidade e Teresa Francisca Cordeira, moradora na freguesia de N. Sra da Conceição dos Guarulhos.

Boaventura Roiz do Prado, f.l. de Matias Frz do Prado e de s/m Mecia Roiz, n/b nesta freguesia de N. Sra da Conceição dos Guarulhos e de presente fregues na freguesia de N. Sra de Nazare. Com Teresa Francisca Cordeira, f.l. de Felix da Costa Cordeiro e de s/m Josefa Pires da Roxa, natural e freguesa nesta mesma freguesia de Guarulhos.

Certidões:

-aos 08-abril-1724 bat a Boaventura, f. de Matias Fernandes e de s/m Mecia Rodrigues, foram padrinhos Perdro Lobo e Maria do Prado.

- aos 29-outubro-1741 nesta igreja bat a Teresa, f. de Felis da Costa Cordeiro e de s/m Josefa Pires da Rocha, foram padrinhos Zacarias Dias Cortes, viuvo e Ines Antunes da Rocha, solteira. Guarulhos 4- de M.º de 1762

Pais de, pelo menos:

3-5-1-1-1-1-1 Felix José Cordeiro, batizado em Nazaré-SP em 29-05-1763. Na Cotia em 21-07-1790, com provisão, casou com Ana Domingues Vieira, filha de Francisco Domingues Vaz e s/m Escolastica Vieira, npaterna de João Domingues e s/m Teresa Pedrosa, nmaterna de Francisco Xavier e s/m Maria de Figueiro todos naturais de Santo Amaro - família “Clemente Álvares” Cap. 1º, neste site.

Nazare-SP aos 29-maio-1763 nesta igreja de N. Sra de Nazare bat a Felix, f. de Boaventura Rodrigues do Prado e de s/m Teresa Francisca Cordeira; foram padrinhos Mathias Fernandes do Prado, casado e fregues desta freguesia, e Josefa Antunes, casada, todos fregueses da freguesia da Conceição dos Guarulhos.

 

ACMSP – Dispensas Matrimoniais 10-junho-1790

Dizem Felis Jose Cordeiro filho leg de Boaventura Roiz do Prado e sua mulher Tereza Francisca Cordeiro e Anna Domingues Vieira filha de Francisco Domingues Vaz, já falecido e sua mulher Escolastica Vieira Glz, natural da freguesia da Cotia. O contraente nat e bat na freg de N Sra de Nazare.

Certidões (danificadas):

- Ana, f. de Francisco Domigues e Escolastica Vieira, foi batizada aos 14 de Março de mil setecentos e [-------] sete, foram padrinhos Antonio Domingues e Francisca Correa da [-----], casados.

 

Cotia, SP Felix Jose Cordeiro com Ana Dom.es = aos 21-julho-1790 nesta igreja de N. Sra de Monserrate da Cotia e testemunhas Antonio Domingues Vaz e Francisco Correa de Meira, ambos casados, se receberam Felix Jose Cordeiro, f. de Boaventura Rodrigues e s/m Teresa Francisca Cordeira, npaterno de Mathias Fernandes e s/m Gertrudes Rodrigues, mnmaterno de Felix da Costa e s/m Josefa Antunes todos naturais da Conceição dos Guarulhos = com Ana Domingues Vieira, f. de Francisco Domingues Vaz e s/m Escolastica Vieira, npaterna de João Domingues e s/m Teresa Pedrosa, nmaterna de Francisco Xavier e s/m Maria de Figueiro todos naturais de Santo Amaro. Sendo a contraente desta freguesia onde ambos os contraentes são fregueses.

3-5-1-1-2 Maria Pires da Rocha, batizada em Conceição dos Guarulhos, filha de Belchior Barreiros e Teresa Antunes a Rocha. Aos 18-02-1745 com provisão, casou com João Maciel Barbosa, viúvo de Izabel Sobrinha e filho dos falecidos Manoel Ribeiro Lima (ou Manoel Ribeiro Couceiro) e de Maria Rodrigues Barbosa - família Antonio Álvares Couceiro.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1745

João Maciel Barbosa e Maria Pires da Rocha 09-fevereiro-1745

João Maciel Barbosa, viuvo de Izabel Sobrinha, f.l. de Manoel Ribeiro Lima e de Maria Barbosa, ja defuntos, e ele contraente fregues da cidade de S. Paulo = com Maria Pires da Rocha, f.l. de Belchior Barreiros e de s/m Teresa Antunes, todos moradores e fregueses da freguesia de N. Sra da Conceição.

- aos 18-setembro-1742 faleceu Izabel Sobrinha Cubas, mulher que foi de João Maciel Barbosa, fez seu testamento. Encomendou o sepultamento, missas. S. Paulo fevereiro de 1746

- aos 15- de maio de mil setecentos e [danificado] e quatro bat a Maria, f. de Belchior Barreiros e de s/m Teresa Antunes, padrinhos Lourenço ----- e Izabel da Rocha. Conceição 8-fevereiro-1746

Depoimento da oradora: natural desta freguesia de N. Sra da Conceição, f.l. de Belchior Barreiros e de Terewa Antunes da Rocha, de idade que disse ter de vinte anos, pouco mais ou menos.

 

Guarulhos, SP = [-----] Maciel Barbosa e Maria Pires = aos 18-fevereiro-1745 sem impedimentos e testemunhas abaixo assinadas, se receberam [danificado] Maciel Barbosa [danificado o restante]

 

          Pais de, pelo menos:

3-5-1-1-2-1 José Barbosa de Lima, batizado em Mogi das Cruzes em 11-08-1748. Em S. Roque aos 04-02-1781, com dispensa do impedimento de consanguinidade de 4º grau, casou com Maria Francisca de Jesus, filha do falecido João Pacheco Gato e de Maria Domingues, neta materna de João Domingues Barreiros, este filho de Pedro Domingues Barreiros e Serafina de Oliveira 3-5-2 abaixo.

ACMSP Dispensas Matrimoniais ano 1780

Jose Barbosa de Lima e Maria Francisca de Jesus 25-agosto-1780

Dispensa de Consanguinidade de 4º grau.  Aquele morador na freguesia de S. Roque e esta na da Conceição dos Guarulhos,

Q Gaspar Barreiros foi irmão inteiro de Pedro Dom.es Barreiros.

Q de Gaspar Barreiros procedeu Belxior Barreiros e deste Maria Pires da Rocha, e desta Jose Barbosa de Lima o orador.

Q de Pedro Dom.es Barreiros procedeu Joam Dom.es Barreiros e deste Maria Dom.es e desta Maria Francisca de Jesus.

A oradora tem de idade 35 p/36 anos, é órfã de pai, e sua mãe viúva, com mais irmãs, mal se podem sustentar.

Testemunhas.

Quer casar Jose Barbosa de Lima, natural de Mogi das Cruzes e morador na freguesia de N. Sra da Conceição dos Guarulhos, f.l. de João Maciel Barbosa, ja defunto, e de s/m Maria Pires da Rocha = com Maria Francisca de Jesus, filha leg. de João Pacheco Gato, ja defunto e de s/m Maria Domingues. Ela contraente natural da freguesia de N. Sra de Monserrate da Cotia e moradora desta freguesia de S. Roque. Os contraentes se acham impedidos no 4º grau de sanguinidade.

 

Autos - 01-fevereiro-1781

Certidão: aos 11-agosto-1748 na capela da Sra da Ajuda bat a Jose, f de João Maciel Barbosa e de s/m Maria Pires da Rocha; padrinhos Antonio da Cunha Gago e Teresa Pires da Rocha, casados, todos desta freguesia. Mogi 30-dezembro-1780.

- Maria, filha do defunto João Pacheco e de s/m Maria Domingues foi batizada no primeiro dia de setembro de 1745, foram padrinhos Manoel Vaz Domingues e Teresa de Jesus Cardosa, casados.

 

São Roque, SP aos 04-fevereiro-1781 nesta matriz se receberam Jose Barbosa de Lima, n. de Mogi das Cruzes, f.l. de João Maciel Barbosa e Maria Pires da Rocha = com Maria Francisca de Jesus, n. da freguesia da Cotia, f.l. de João Pacheco Gato e de s/m Maria Domingues, e não souberam dizer seus avós. Testemunhas Francisco Pacheco Domingues, casado e morador na vila de Itu, e Francisco da Silva Alvarenga, casado e morador desta freguesia.

          Segunda vez na Cotia aos 16-02-1790, com provisão, José casou com Teresa Vieira, batizada em Santo Amaro aos 11-09-1790, filha dos falecidos José Dias da Rocha (ou Furtado), e Francisca Vieira Gonçalves - família “Francisco Vieira Antunes”, neste site.

ACMSP – Dispensas Matrimoniais- 1790 vol 1938

Quer cazar Jose Barbosa de Lima viuvo de Maria Fran.ca de Jesus com Th(  ) Vieira filha leg de Jose Dias da Rocha e Fran.ca Vieira ambos ja defuntos, o contraente freguês de S Roque e a contrahente nat e bat nesta freg de S Amaro de (  )te freguês da Freguesia de N Sra de Monteserrate da Cotia

Lv de bat fl 42- Aos 11-09-1770 nesta Igreja de S Amaro bat Thereza fª legª de Jose Dias da Rocha e s/m Francisca Vieira. Padrinhos: Tem Caetano Barbosa casado e Izabel Vieira m.er de Gaspar Nunes de Brito.

Lv dos falecidos f 71- Aos 05-07-1787 faleceu Maria Francisca de Jesus casada que foi com Jose Barbosa de Lima.. S Roque

 

Cotia casamentos - Aos 16-02-1790 se casaram Jose Barbosa de Lima viuvo q ficou de Maria Francisca nat de Conceição dos Guarulhos com Thereza Vieira filha de Jose Dias da Rocha e s/m Francisca Vieira np de Antonio Dias Furtado e s/m Messia da Roxa, nm de Luiz Gonçalves e s/m já (apagado) todos desta freguesia de onde a contarente he natural e freguesa.

 

3-5-2 Pedro Domingues Barreiros, com 20 anos em 1674. Casou com Serafina de Oliveira, filha de João da Fonseca e Benta de Oliveira. Geração na família Clemente Alvares, Cap 1º.

 

3-6 Madalena Ribeiro Domingues testou em 21-09-1665. Declarou filiação, seu casamento com Maximo Lobo com a geração de dois filhos. Não mencionou o primeiro casamento, aos 17-06-1640 na Sé de S. Paulo, com Atanásio da Mota Lobo, nem a geração (provavelmente falecida na infância) - família “Atanásio da Mota”, neste site.

(Fabricio Gerin -Sé de São Paulo, Livro 1, aos 17-06-1640  – Atanásio da Mota Lobo, filho de Bartolomeu Antunes Lobo e Maria da Costa, já defunta, moradores na vila da Conceição da Ilha Grande, com Madalena Ribeiro, filha de Pedro Domingues e Maria Mendes)

          Seu testamento recebeu o cumpra-se em 17-10-1665.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Inventariada Madalena Ribeiro Domingues - ano 1665

Testamento: aos 21-09-1665 eu Madalena Ribeira Domingues (...)

Testamenteiros meu irmão Francisco Mendes, casado, e curador de meus filhos; a meu cunhado Braz Rodrigues de Arzão.

Meu corpo sera sepultado na igreja de N Sra do Monte do Carmo na cova de meu Pai Pedro Domingues.

Sou natural davila de S. Paulo, filha leg. de Pedro Domingues e Maria Mendes. Sou cc Maximo Lobo e tivemos um casal de filhos, o macho Gervasio e a femea Clara.

(...) meu tio Antonio Ribeiro, minha tia Vitoria Goncalves,

Roguei a meu cunhado Braz Rodrigues de Arzão que este fizesse e assinasse.

Cumpra-se 17-10-1665

3-6-1 Gervasio.

3-6-2 Clara.

3-7 Maria Egipciaca Domingues falecida com testamento aberto em 07-02-1702, foi inventariada em 24-10-1703 (SAESP vol.23º). Era viúva de Braz Rodrigues de Arzão, filho de Cornélio de Arzão (inventariado em 30-10-1638- SAESP vol.12º) e de Elvira Rodrigues, falecido com testamento de 12-06-1692 e inventariado em 03-11-1693. Foram três as filhas do casal:

3-7-1 Maria Rodrigues casada, em vida do pai, com Antonio Gomes. Casou segunda vez com Gaspar de Brito.

3-7-2 Maria Egipciaca de Arzão (ou Rodrigues), casada, em vida do pai, com Jerônimo Machado e Silva. Foi representada no inventário materno pelos filhos de seu casal:

3-7-2-1 Ângela Machado casada com Manoel Pinto

3-7-2-2 filha casada com Estevão Pimenta

3-7-3 Mariana de Arzão casada, em vida do pai, com Manoel de Souza Pereira

3-8 Inacia Domingues casada com João da Fonseca, testamenteiro da sogra.

SL. 8º, 127, 2-8 Ignacia Domingues, foi a 2.a mulher de João da Fonseca, natural de Setúbal, viúvo de Benta de Oliveira.

          João da Fonseca foi primeira vez casado com Benta de Oliveira, filha de Bento de Oliveira e Catarina Gonçalves, neta materna de Clemente Alvares e Maria Gonçalves. Geração deste matrimônio na família “Clemente Alvares Cap. 1º”.

3-9 Apolonia Domingues casou com Manoel de Mattos inventariado em 04-04-1673. Tiveram 4 filhos:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Manoel de Mattos -

Autos aos 04-04-1673 vila S. Paulo em casas da morada de Maria Mendes, dona viuva.

Declarante Apolonia Domingues, viuva do defunto. Assinou a seu rogo seu irmão Francisco Mendes Casado.

Titulo dos Filhos: Antonio de 10 = Maria de 8 = Ana de 5 = e Paula de 2 anos.

3-9-1 Antonio de 10 anos em 1673.

3-9-2 Maria de 8 anos.

3-9-3 Ana de 5 anos.

3-9-4 Paula de 2 anos

3-10 Margarida Fernandes casou com Gonçalo Freire de Andrade (citado como Gonçalo Soares no inventario da sogra), falecido em Sorocaba em 02-11-1697 e inventariado no mesmo ano.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 02-11-1697 faleceu Gonçalo Freire casado com Margarida Frz, destavila de N. Sra da Ponte. Fez testamento, testamenteiro seu filho Manoel Freire.

 

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Gonçalo Freire de Andrade 1697

Autos em 1697 nesta vila de N Sra da Ponte de Sorocaba em pousadas de Gonçalo Freire de Andrade que Ds haja.

Declarante a viuva do defunto, Margarida Fernandes. Assina a seu rogo Gregorio de La Peña.

Testamento [inicio danificado] sou cc Margarida Fernandes e tivermos seis filhos, tres machos e tres femeas a saber: Manoel Freire de Carvalho = Agostinho Freire = Belchior Freire = Mariana Freire de [------] = Luzia Freire = e Ignez Domingues. 15-08-1697

Cumpra-se V. N. Sra da Ponte novembro de 1697.

Recebi de Manoel Freire de Carvalho, como testamenteiro de seu pai o defunto Gonçalo Freire de Andrade, missas que deixou por sua alma.

Entre seus seis filhos, descritos em SL. 8, 127, 2-10:

3-10-1 Manoel Freire de Andrade (ou de Carvalho), testamenteiro paterno. Em Sorocaba aos 31-05-1690 casou com Cecilia de Abreu, filha do falecido Manoel Rodrigues Bezarano e Potencia de Abreu.

Sorocaba-SP Igreja N Sra da Ponte aos 31-05-1690 casei a Manoel Freire de Andrade, natural e morador na vila de N. Sra da Ponte de Sorocaba, f.l. Gonçalo Freire de Andrade e Margarida Fernandes, moradores nesta sobredita vila = cc Sezilia de Abreu, natural e moradora nesta vila de N Sra da Ponte de Sorocaba, f.l. Manoel Roiz Bezarano, já defunto e Potencia de Abreu, moradores nesta sobredita vila de Sorocaba. Testemunhas o Coronel Paschoal Moreira Cabral, Martinho de Faria Paes, Paschoa de Barros, Ignacia Domingues.

 

3-10-2 Agostinho Mendes Freire, na Parnaiba em 1696, casou com Ana Maria Leme, filha do Cap. João Machado de Lima e de Maria Leme da Silva.

ASBRAP 2 - Livro 1 de casamentos de Santana de Parnaíba, coligidos por Silva Leme. Rodnei Brunete da Cruz. Agostinho Mendes Freire, f. e Gonçalo Freire de Andrade e de Margarida Fernandes = com Ana Maria Leme, f. do Capitão João Machado de Lima e de Maria Leme da Silva (ano de 1696)

          Ana Maria casou segunda vez com Bartolomeu de Zuniga, filho de Antonio de Oliveira Falcão e de Ana Rodrigues de Torales. Bartolomeu faleceu em Sorocaba em 06-11-1729, deixou legado a sua enteada e cunhada, Margarida de Lima, Terceira vez, Ana Maria casou com Antonio Fernandes del Campo, viuvo de Maria Dias Mainardi e filho de Manoel Fernandes de Carvalho e Ana de Medina.- aportes à GP: Ana Rodrigues de Torales - SL. VII, 237, 2-5

Agostinho e Ana Maria tiveram, pelo menos:

3-10-2-1 Margarida de Lima em Sorocaba aos 11-05-1714, dispensados de afinidade licita em 4º grau, casou primeira vez com Manoel de Oliveira Falcão, filho do falecido Antonio de Oliveira Falcão e de Ana Rodrigues de Torales. Manoel era viúvo de Margarida Ribeira 1-5-9 supra. Em aportes à GP: Ana Rodrigues de Torales, SL. VII, 237, 2-5

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 11-05-1714 recebi a Manoel de Oliveira Falcão, f. Antonio de Oliveira Falcão, ja defunto e de s/m Ana Roiz de Torales = cc Margarida de Lima, f. de Agostinho Freire, ja defunto e de s/m Ana Maria Leme moradores nesta vila; foram testemunhas o Cap. Thomas de Lara, João Domingues da Silva, Branca de Almeida e Mariana fr.e

          Segunda vez em 09-03-1725 casou com João Dias Mainardi, filho de Francisco Dias Leme e Maria dos Santos - em aportes à GP: João Dias Mainardi - SL II, 431, 2-1.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 09-03-1725 nesta igreja matriz João Dias Mainardes q o fez por seu procurador o Cap.Andre Domingues, f. de Francisco Dias Leme e de s/m Maria dos Santos = cc Margarida de Lima, f. de Agostinho Freire, ja defunto e de s/m Ana Maria Leme. Não lhes dei as bençãos por ser ela viva de Manoel de Oliveira. Foram testemunhas João Vieira Fagundes, Manoel Garcia Velho, Maria Pae se Maria Garcia.

3-10-3 Belchior Freire de Carvalho, em Sorocaba aos 08-08-1704, casou com Catarina Mendes (ou Oliveira), filha do falecido Andre Mendes e Antonia Gil, família “Godoys”.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 08-08-1704 Belchior Freire de Carvalho, f.l. Gonçalo Freire, ja defunto e Margarida Frz = cc Catherina Mendes, filha de Andre Mendes, já defunto e Antonia Gil. Test.: Gabriel (Gonçalves?) de Oliveira, Luzia Freire, Mariana Freire.

3-10-4 Mariana Freire, em Sorocaba aos 15-05-1690, casou com Antonio de Oliveira Falcão, dai natural, filho do falecido Antonio de Oliveira Facão e Ana Rodrigues de Torales - aportes à GP: Ana Rodrigues de Torales - SL. VII, 237, 2-5.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 15-05-1690 Antonio de Oliveira Falcão natural e morador na vila de N Sra da Ponte de Sorocaba, f.l. de Antonio de Oliveira Facão, ja defunto e de Ana Roiz de Torales moradores nesta sobredita vila = cc Mariana Frere natural e moradora nesta vila de N Sra da Ponte de Sorocaba, f.l. Gonçalo Frere de Andrade e Margarida Fernandes moradores nesta sobredita vila. Test.: Francisco de Oliveira Falcão, Martinho Gracia, ---- Domingues, Maria Roiz de Torales.

3-10-5 Luzia Freire (ou Fernandes) aos 12-07-1696 casou com João de Oliveira Falcão, irmão inteiro de Antonio de Oliveira Falcão supra citado - aportes à GP: Ana Rodrigues de Torales - SL. VII, 237, 2-5.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 12-07-1696 João de Oliveira Falcão, f. de Antonio de Oliveira Falcão, ja defunto e de s/m Ana Roiz de Torales, dona viuva = cc Luzia Frz, f. de Gonçalo Freire de Andrade e de s/m Margarida Frz, todos moradores nesta vila;test.:Joseph Bernardes, Pascoal Glz, Maria Domingues das Candeias, Maria Valente.

3-10-6 Ignez Domingues aos 22-10-1714 casou com Jorge Fernandes, filho de Sebastião Fernandes e Ana Tavares.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 22-10-1714 Jorge Frz, f. de Sebastião Frz e s/m Ana Tavares =cc Ignez Domingues, f. de Gonçalo Fr.e, ja defunto e de s/m Margarida Frz, naturais deta vila; foram testemunhas M.el Pr.ª, M.el de Oliveira, Maria Frz., e An Ribeira.

3-11 Francisco Mendes Casado testou na vila de S. Paulo em 23-04-1676. Declarou filiação, seu casamento com Antonia Rodrigues e dois filhos de seu casal. Seu testamento recebeu o cumpra-se em 24-04-1676 e foi inventariado no mesmo ano. Durante a inventariança, Antonia Rodrigues casou com Paulo de Saavedra com geração em aportes à GP:” Paulo de Saavedra - SL. VIII, 383, 1-2”.

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Francisco Mendes Casado - 1676

Autos em 1676 nesta vila de S. Paulo em casas de morada de Miguel da Costa.

Declarante Antonia Rodrigues, viuva que ficou do defunto. Assina a seu rogo Miguel da Costa Gil.

Titulo dos Filhos: Pedro, de 4 anos = Sebastião de um ano.

 

Testamento: Aos 23-04-1676 nesta vila de S. Paulo eu Francisco Mendes Casado (...) sou f.l do defunto Pedro Domigues e Maria Mendes, naturais e moradores nesta vila de S. Paulo. Sou casado com Antonia Rodrigues e tivemos dois filhos, Pedro e Sebastião.

Devo aos filhos que ficaram do defunto meu cunhado Manoel de Mattos.

(no texto) Meu cunhado João da Fonseca.

Por morte de meu pai Pedro Domingues não fizemos partilhas da pobreza que ficou em poder de minha mãe Maria Mendes.

Declaro que a legitima que ficou a minha mulher, por morte de seu pai e mãe, estou inteirado, somente lhe faltava para cobrar o que Francisco Luiz levou para cobrar no reino, o qual trazendo Deus a salvamento o que tirar a parte de minha mulher se lhe entregara. De tudo isso dara melhor informação meu tio Miguel da Costa.

Roguei a meu sobrinho que assinasse por mim (aa) Manoel da Fonseca.

Cumpra-se 24-04-1676

 

Declaração do dinheiro que Miguel da Costa entregou no inventario de Maria Mendes, a velha, 19-04-1683.

Apareceram as partes a saber: Miguel da Costa e Paulo de Saavedra. Por Miguel da Costa foi dito que estava desobrigado do deposito que havia feito no inventario de Maria Mendes, que compete neste inventario. Por estar de presente Paulo de Saavedra, padrasto dos orfãos deste inventario, lhe entregou o Juiz o dinheiro.

Foram filhos de Francisco e Antonia;

3-11-1 Pedro, com 4 anos em 1676

3-11-2 Sebastião com um ano.

 

4- Braz, com 12 anos em 1636 (inventário paterno). Brás Domingues Vidigal casou com Isabel Pedroso. Entre seus sete filhos citados em S.L. 8º, 107, 1-3:

4-3 Clara Domingues, em Sorocaba aos 28-07-1680 casou com Manoel Ribeiro, filho de Antonio Ribeiro e Izabel Garcia. Geração na família “Carrasco”.

4-4 Catarina Ribeiro, em Sorocaba aos 06-07-1687, casou com João Domingues do Prado, filho de Manoel Rodrigues do Prado e Ines Domingues, família Clemente Álvares” Cap. 3º.

Matrimonios - Igreja de N Sra da Ponte de Sorocaba. Aos 06-07-1687 - João Domingues do Prado natural e morador na Freguesia de Santo Amaro filho de Manoel Roiz do Prado e sua mulher Ines Domingues moradores na dita freguesia de Santo Amaro, com Catharina Ribeira natural e moradora esta villa, filha de Braz Vidigal e sua mulher Izabel Pedrosa moradores nesta Freguesia de N Sra da Ponte de Sorocaba. Testemunhas: Antonio de Souza ----, Mel Roiz do Prado, Mª Mendes e Joana Frz.

4-5 Vitoria Domingues, em Sorocaba aos 06-07-1687, casou com Alvaro Rodrigues do Prado e Ines Domingues; família supra citada.

4-6 Inácia Domingues, em Sorocaba aos 13-11-1704 casou com Manoel da Silva, filho de Jeronimo da Silva Leitão e Jeronima Fernandes.

Sorocaba, SP Igreja N Sra da Ponte aos 13-11-1704 Manoel da Silva P--s, f.l. Hyeronimo da Silva Leitão e Hyeronima Frz = cc Ignacia Domingues, f. Bras Domingues, ja defunto e Izabel Pedrosa. Foram testemunhas o C. Andre Domingues, Amaro Domingues, Branca de Almeida, Izabel Pedrosa.

 

5 Domingos, com 10 anos em 1636. Domingos Ribeiro Vidigal foi inventariado em 19-12-1689. Deixou viúva Maria Moreira, sua inventariante e geração de seis filhos:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Domingos Ribeiro Vidigal 1689

Autos aos 19-12-1689 em pousadas de Domingos Ribeiro.

Inventariante a viuva Maria Moreira.

Herdeiros nesta fazenda:

Diogo Domingues Vidigal.

Antonia Ribeira

Catarina Ribeira

Salvador Moreira

Zezilia Ribeira

Domingos Ribeiro.

5-1 Diogo Domingues Vidigal.

5-2 Antonia Ribeira.

5-3 Catarina Ribeira.

5-4 Salvador Moreira.

5-5 Cecilia Ribeira.

5-6 Domingos Ribeiro.

 

7 Andre Mendes Vidigal, com quatro anos em 1636, era filho de Amaro Domingues e de Catarina Ribeiro. Andre faleceu com testamento que recebeu o cumpra-se em dezembro de 1671 e foi inventariado no mesmo ano. Era casado com Antonia Coutinho e deixou geração de seis filhos:

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

Andre Mendes Vidigal 1671

[muito danificado]

Testamento - sou cc Antonia Coutinha e temos seis filhos a saber: Heitor = Amaro = Manoel = Ana = ------------ = ---------------.

Cumpra-se 25(?) de Dezembro de 1671

Recibo: recebi do Cap. Diogo Domingues de Faria como testamenteiro do defunto Andre Mendes Vidigal 2$000rs - 20 de janeiro de 1674.

 

Departamento do Arquivo do Estado de São Paulo

Inventários e Testamentos não publicados

Pesq.: Fabricio Gerin/Bartyra Sette

João Martins Bautista

Em 02-04-1672 nesta vila de S. Paulo.

Requerimento que faz João Martins Bautista para citar Antonia Coutinha, dona viuva, mulher que ficou do defunto Andre Mendes Vidigal. Por um conhecimento

7-1 Heitor

7-2 Amaro

7-3 Manoel

7-4 Ana

7-5 Escolastica Coutinho, natural de S. Paulo. Em Sorocaba aos 26-09-1688, casou com Manoel Dias de Castilho natural e morador na vila de Santana da Parnaiba, filho de Pedro Lopes e de Ana Dias de Castilho- aportes à GP: Isabel do Prado - SL. III, 93-1-3.

7-6 [danificado no testamento paterno]. Segundo SL, Eufrosina Domingues foi a primeira mulher de Manoel Garcia de Peralta, filho de Sebastião da Costa Garcia e de Joana de Peralta.

SL. 8, 107, 2-6 Eufrosina Domingues foi casada com Manoel Garcia de Peralta f.º de Sebastião da Costa Garcia e de Joanna de Peralta. Faleceu Manoel Garcia em 1727 em Taubaté e teve geração descrita no V. 7.º pág. 464.

SL. 7, 464, 4-1 Manoel Garcia de Peralta, natural de S. Paulo, falecido com testamento em 1727 em Taubaté, foi 1.º casado com Eufrosina Domingues, f.ª de André Mendes Vidigal e de Antonia Coutinho; 2.ª vez com Maria Leme do Prado, f.ª de Salvador Gil e de Marina de Chaves. Teve Da 1.ª mulher 4 f.ºs::

5-1 Joanna Domingues de Peralta cc João Maciel da Cunha

5-2 Escholastica Domingues, casada com Salvador Gil do Prado. teve q.d. 6.1 a 6.3

5-3 Antonia Coutinho de Peralta, estava casada com Domingos Cordeiro Gil

5-4 Gertrudes de Jesus

Eufrosina e Manoel tiveram quatro filhos, segundo SL. 7º, 464, 4-1:

7-6-1 Joana Domingues de Peralta casou com João Maciel da Cunha, filho de João Maciel Rodrigues, batizado na Sé de São Paulo aos 06-05-1642 e de sua primeira mulher Izabel Fernandes Pimentel, neto paterno de Batista Maciel, inventariado em 1654 e Izabel Rodrigues - família “Batista Maciel” e SL. 8º, 266, 2-2.

SP, SP Igreja N Sra da Assunção aos 06-05-1642 bat a João, f.l. Bautista Maciel e Izabel Rois., padr.: Thome Miz Bonilha

         Geração de oito filhos em SL. 8º, 266, 2-2, entre eles:

7-6-1-4 João Maciel da Cunha, natural de Guarulhos. Em 20-03-1758, dispensados do impedimento de afinidade por duas vias, casou com Rosa de Camargo Pires, filha de Antonio de Camargo e Caterina Rodrigues Pires, naturais de Guarulhos, neta paterna de Pascoal Rodrigues e Joana Ribeira e materna de Francisco Rodrigues Lamego e Veronica Pires naturais de Juqueri.

Guarulhos, SP Igreja N. Sra da Conceição aos 20-03-1758 com dispensa do 2º grau de afinidade por duas vias, João Maciel da Cunha nat. desta, f.l. João Maciel da Cunha e Joana Domingues de Peralta, np Manoel(sic) Maciel Rodrigues n. desta e de não sabia, e pela materna de Manoel Guarcia e Antonia Coutinho(sic) natural desta freguesia = cc Rosa de Camargo Pires, f.l. de Antonio de Camargo e Caterina Rodriges Pires nts desta freguesia, np Pascoal Rodrigues e Joana Ribeira e materna de Francisco Rodrigues Lamego e Veronica Pires nts de Juqueri

Nota: engano na declaração dos avós do contraente;

7-6-1-8 Ana Domingues de Peralta aos 24-05-1746 casou com Antonio Barreto, filho de Sebastião Barreto e Antonia Pires Ribeira. Geração em SL. 8º, 235, 5-1.

Guarulhos, SP aos 24-05-1746 Antonio Barreto, f.l. Sebastião Barreto e Antonia Pires Ribeira = cc Ana Domingues de Peralta f.l. João Maciel da Cunha e Joana de Peralta, todos naturais e fregueses desta.

7-6-2 Escolastica Domingues, batizada em Guarulhos aos 29-12-1693. Casou com Salvador Gil do Prado, natural de Taubaté-SP e falecido em Baependi-MG aos 22-04-1758.

Guarulhos, SP Igreja N. Sra da Conceição aos 29-12-1693 bat Escolastica, f.l. Manoel Gracia de Peralta e Efrosina -----. Padrinhos João de Miranda e ---- Vitoria

 

Baependi, MG aos 22-04-1758 faleceu Salvador Gil do Prado cc Escolastica Domingues, natural de Taubate, foi sepultado dentro desta matriz de Baependi.

Encontramos um filho, alem dos três citados na GP, e outro na dúvida:

7-6-2-1 Francisco da Silva Coutinho, natural de Taubate-SP. Em Guarulhos-SP aos 08-08-1736 casou com Josefa de Miranda da Silva, filha de Manoel de Miranda da Silva e de Catarina Ribeira.

SL. 7, 465, 6-1 Francisco da Silva Coutinho, casado em 1736 na Conceição dos Guarulhos com Josepha de Miranda Silva, f.ª de Manoel de Miranda da Silva e de Catharina Pires Ribeiro. Em 1771, ano do inventário de Catharina Pires, era já falecido Francisco da Silva, e sua viúva Josepha de Miranda era moradora em Baependi, Minas Gerais.

Guarulhos, SP aos 08-08-1736 se receberam Francisco da Silva Coutinho, f.l. de [---]dor Gil do Prado e Escolastica Domingues, n. da vila de S. Francisco das Chagas de Taubaté = com [--danificado----] da Silva, f.l. de Manoel de Miranda da Silva e de Catarina Ribei[--], desta freguesia. Testemunhas [----] Antonio de Pontes e Andre Glz.

 

7-6-2-2 Felix do Prado Leme batizado em Taubaté-SP em 15-01-1725, filho do Cap. Salvador Gil do Prado e de Escolastica Domingues. Em 05-02-1749, requereu provisão para se casar com Maria Rodrigues, batizada em Nazare aos 22-04-1718, filha de Diogo Rodrigues da Costa e Catarina Cortes do Prado - família “João Missel Gigante”, neste site.

Dispensas Matrimoniais da Cúria Metropolitana de São Paulo, Ano 1749, Autos de Casamento de Félix do Prado Leme, e Maria Rodrigues

Data: 05-02-1749

Diz Feliz do Prado Leme, morador na Freguezia de Nossa Sr.a do Monzarate de Baepindy, Bispado das Minas Gerais, e hora estante na Freguezia de Nossa Sr.a da Conceição Termo desta Cidade que ele sp.te se acha com Banhos para cazar com Maria Roiz., natural da Freguezia de Nossa Sr.a de Nazaré, e fregueza da de Nossa Sr.a da Conceição do Termo e Bispado desta Cidade, e consta das Certidomis que Junta oferese dos R.dos Parrocos não terem impedimento algú que empessa ao sup.te conceguir o que pertende Termo em q.

 

Félix do Prado Leme, natural e bautizado na freguezia da v. de Taubaté, Bispado de S. Paulo, e de prz.te morador nesta Frg.a de Noça Sr.a do Moncerrate de Baependi, Bispado das Minas Gerais, filho legitimo de Salvador Gil do Prado, e de sua mulher Escolastica Dominges, que ele sp.te se manda admoestar como não tem impedimento alum de  coalquer estado que quizer tomar. P.e Bento de Araújo Freitas, Vigario desta Parochial Igr.a de N. Snr.a de Monserrate de Baependi.

Certifico encontrei (...)

 

Felix do Prado Leme, filho legitimo de Salvador Gil do Prado, e de sua mulher Escollastica Dominges, natural e bautizado nesta V.a de São Fran.co das Xagas de Taubaté, Bispado de S. Paulo, sequer auzentar e sequer mostrar dezimpedido para coalqer estado q. se lhe oferecer.

O Rv.do João de Bessa Passos vig.ro colado na Igreja Matriz de Sam Fran.co das Chagas de Taybate, certifico que em tres dias festivos asima apontados enunciei ao dito Felix do Prado Leme, e q. the o prezente não tem sahido impedimento algum que impida ao dito asima a tomar qualquer estado que quizer (...) o d.to asima, foi baptizado nesta freg.a o que me constou pello provimento que fiz no L.o 3° que servio aos assentos dos baptizados, e a fl. 88 está hum assento do theor e forma seguinte: Em quinze de Janr.o de mil e sete centos e vinte e sinco, baptizou e pos os sanctos oleos por comisão do Rv.do Vigr.o o missionario apostolico o P.e Antonio de Perugia Capuchio, a Felix, filho ligitimo do Cap.am Salvador Gil do Prado, e de Escolastica Domingues; forão padrinhos o Rv.do Vigr.o da Matriz Antonio de Lima Fagundes, e Gertrudes de Jezus, molher soltr.a. E não constava mais no d.o assento ao qual me reporto, e juro in Verbo Parochi. Taybate, ao pr.o de Janeiro de 1749 annos.

 

Com o favor de Deos quer cazar Felliz do Prado Leme, filho ligitimo de Salvador Gil do Prado, e de sua m.er Escolastica Domingues, natural e baptizado na Villa de Sam Fran.co das Chagas, Bispado de Sam Paulo, com Maria Roiz. filha ligitima de Diogo Roiz da Costa, e de sua molher Catherina Cortêz, já defunta, natural e baptizada em N. S. de Nazareth, fregueza desta da Conceypção do mesmo Bispado.

 

José Rebello Vigr.o em Com.ao da (...) de Nossa Sr.a de Nazareth, Bip.do de S. Paulo Certifico em como anunciei os contrahentes supra em tres dias na (..)ma do Sagrado Conc. Trid. e Const. Bisp.o, e não me sahio impedimento algum, nem eu o sei.

Item vendo o L.o dos Baptizados achei um assento seg.te Aos trinta e dois (sic) dias do (...) Abril de 1718, baptizei e pus o Santos o (...) a Mª ignocente, fª de Diogo Riz. e de sua m.er Catharina Cortes, e forão padrinhos Jeronimo Barreto, e Mecia Roiz. João de Rosas Pedrozo; e não se continha mais no d.o assento que fica em poder a q. me reporto, e passa na verd.e o referido de q. o afirmo in Verbo Sacerdotis. Nazareth 2 de f.ro de 1749. Jozeph Roiz Rebello.

Pais de, q.d.:

7-6-2-2-1 Catarina Maria de Jesus, natural de Baependi-MG. Em Itajuba Velha aos 15-06-1791 casou com João de Camargo Leme, natural de Lorena-SP, filho de João de Camargo Leme e Maria Francisca da Silva

tajuba Velha (Delfim Moreira)-MG (transcritos e resumidos por Monsenhor Lefort) lv. 1 fls. 8 aos 15-06-1791 João de Camargo Leme, f.l. João de Camargo Leme e Maria Francisca da Silva, nat da vila da Piedade-SP = cc Catarina Maria de Jesus, f.l. Felix do Prado Leme, falecido e Maria Rodrigues, nat. de Baependi.

 

7-6-2-3 Eufrosina Domingues do Prado, natural de Taubate. Em Baependi aos 05-06-1747 casou com Paulo de Souza Caldas, natural de S. José (Tiradentes), filho do falecido Cap. Mor Batista de Caldas Castro e Luiza de Souza. Paulo era viúvo de Rosa Maria Moreira. Geração na família “Souza Caldas”, neste site.

Baependi,MG aos 05-06-1747 nesta igreja de N. Sra de Monserrate de Baependi e testemunhas Antonio de Souza Caldas e João do Prado. Paulo de Souza Caldas, natural da vila de S. Jose desta comarca, f.l. do Cap. Mor Batista de Caldas Castro, já defunto e Luiza de Souza, viúvo de sua primeira mulher Rosa Maria Moreira = cc Eufrosina Domingues do Prado, natural da vila de Taubate bispado de S. Paulo, f.l. Salvador Gil do Prado e Escolastica Domingues.

7-6-2-4 Antonio da Silva Leme, natural de Taubaté-SP. Em Baependi aos 02-09-1749 casou com Marcela Rodrigues, natural dos Guarulhos, filha de Diogo Rodrigues da Costa e de Catarina Cortes do Prado - família “Braz de Pina”, neste site.

Baependi, MG aos 02-09-1749 se receberam Antonio da Silva Leme, n/b na vila de Taubate Bispado de S. Paulo, f.l. de Salvador Gil e de s/mulher Escolástica Domingues = com Marcela Rodrigues, n. da freguesia de N. Sra. da Conceição Bispado de São Paulo, f.l. de Diogo Rodrigues da Costa e de Catarina Portes(sic), ja defunta

          Marcela já era falecida em 13-07-1793 (casamento do filho José). Entre os filhos do casal:

7-6-2-4-1 Francisco da Silva Leme, em Baependi aos 23-11-1791, casou com Joana Rodrigues do Prado, filha de Inacio Rodrigues do Prado e Maria Rosa.

Baependi-MG aos 23 novembro 1791 - Francisco da Silva Leme e Joana Rodrigues do Prado.

Ele f.l. de Antonio da Silva Leme e de Marcela Rodrigues.

Ela f.l. de Ignacio Rodriguesdo Prado e Maria Rosa. Nts/bts. nesta mesma freg.

Pais de, pelo menos:

7-6-2-4-1-1 Antonio da Silva Leme, natural de Baependi. Em Itajuba Velha aos 27-11-1828 casou com Gertrudes Francisca Ribeira, filha de José Lopes da Silva e Antonia Paes

Itajuba Velha (Delfim Moreira)-MG (transcritos e resumidos por Monsenhor Lefort) lv. 3 fls.64 aos 27-11-1828 Antonio da Silva Leme, f. Francisco da Silva Lemes e Joana Rodrigues do Prado, nat de Baependi = cc Gertrudes Francisca Ribeira, f. Jose Lopes da Silva e Antonia Paes, nat de Itajuba.

 

7-6-2-4-2 José Rodrigues da Silva, em Itajuba Velha aos 13-07-1793 casou com Maria Rosa Monteira (ou Rosa Maria Monteira), batizada em 25-06-1771, filha de Manoel Duarte Monteiro e Isabel Maria Barbosa - família Sarg. Mor José Rodrigues Braga, neste site.

Itajuba Velha (Delfim Moreira)-MG (transcritos e resumidos por Monsenhor Lefort) lv. 1 fls. 8 aos 13-07-1793 Jose Rodrigues da Silva, f.l. Antonio da Silva Lemes e Marcela Rodrigues, falecida, moradores em Baependi = cc Maria Rosa Monteira (a margem está Rosa Maria Monteira) f.l. Manuel Duarte Monteiro e Isabel Maria, falecidos, moradores neste arraial.

 

Itajuba Velha (Delfim Moreira)-MG (transcritos e resumidos por Monsenhor Lefort) lv. 1 fls.96 aos 25-06-1771 Rosa, f.l. Manuel Duarte Monteiro e Isabel Maria Barbosa, padr.: Jose Rodrigues Barbosa, solteiro filho de Jose Rodrigues e de Maria Bicuda, e Rosa Domingues cc Narcizo Rodrigues.

 

7-6-2-5 Salvador, batizado em Baependi em 16-12-1732.

Baependi, MG aos 16-12-1732 bat Salvador, f. Salvador Gil do Prado e de s/m[--danificado---], padr.: Vitorino de Oliveira e Ana Maria de Sequeira.

 

8 Amaro, com 2 anos em 1636, último filho de Amaro Domingues e Catarina Ribeiro.